In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


ALEMANHA FORA DO CALENDÁRIO DA F 1

ALEMANHA FORA DO CALENDÁRIO DA F 1

 

De forma surprendente o Grande Prémio da Alemanha foi posto fora do MUndial de Fórmula 1, e assim o "circo" não vai visitar  este país da Europa Central, sendo  a primeira vez que acontece desde 1960.Assim o calendário para este ano é o seguinte:

 

15 de Março - Austrália

 

29 Março - Malásia

 

12 Abril - China

 

19 Abril - Bahrein

 

10 Maio - Espanha

 

24 Maio - Mónaco

 

7 Junho - Canadá

 

21 JUnho - Austria

 

5 Julho - Inglaterra

 

26 Julho - Hungria

 

23 Agosto - Bélgica

 

6 Setembro - Itália

 

20 Setembro - Singapura

 

27 Setembro - Japão

 

11 Outubro - Rússia

 

25 Outubro - Estados UNidos

 

1 Novembro - México

 

15 Novembro - Brasil

 

29 NOvembro - Abu Dhabiimages Copy

 

RETA EXPORTA SEMIREBOQUES

 

Operação realizada pela primeira vez para países fora da União Europeia

Reta EXPORTA SEMIRREBOQUES frigorÍficos PARA ANGOLA

                                                                    

A Reta – Serviços Técnicos e Rent-a-Cargo, S. A. efetuou, no ano passado, a venda de semirreboques para o mercado angolano. Esta foi a primeira operação realizada para países fora da União Europeia, que incluiu a venda de semirreboques frigoríficos, de chassi elevado, da marca LeciTrailler, a um conjunto de empresas portuguesas que se estão a internacionalizar neste país. 

 

“O serviço de venda de semirreboques foi realizado em coordenação com o nosso cliente final, de forma a aportar valor às suas operações no mercado local. A nossa diferenciação competitiva assenta no compromisso que assumimos na qualidade e flexibilidade dos nossos serviços, a nível nacional e internacional” avança Paulo Caires, diretor de marketing e vendas.

 

No âmbito do seu plano de negócio, a Reta tem vindo a consolidar a posição no mercado nacional, afirmando-se como líder na prestação de soluções globais para veículos pesados, disponibilizando todos os serviços num único local. Por seu lado, a estratégia global da marca passa pela diversificação de serviços e produtos, de forma a garantir a melhor solução aos clientes em mercados externos.

 

A Reta, representante exclusivo da marca LeciTrailer em Portugal, oferece uma gama completa de semirreboques para todo o tipo de serviço: lonas, frigoríficos, megas, basculantes, porta-madeiras/bobines, furgões, entre outras tipologias.

 

Sobre a Reta

O core business da Reta compreende a manutenção e reparação, venda e aluguer de semirreboques e aluguer de tratores. A empresa conta com uma rede de Centros de Assistência Técnica, estrategicamente localizados e com boas acessibilidades, nas localidades do Carregado, Vila Nova de Gaia e Perafita.

 Reta Semirreboque_Frigorifico_Angola_Copy

 

SUPER BOCK SUPER ROCK

 

Novas Confirmações:

Rodrigo Amarante
Benjamin Clementine



16, 17, 18 de Julho, Parque das Nações
www.superbocksuperrock.pt | facebook.com/sbsr



A pouco mais de três meses do Festival, o cartaz da 21ª Edição do Super Bock Super Rock vai ficando quase completo. Hoje, anuncia-se uma das principais referências da MPB da atualidade e também uma das grandes revelações britânicas dos últimos tempos: Rodrigo Amarante e Benjamin Clementine.


 



O brasileiro Rodrigo Amarante é o autor do disco “Cavalo”, um dos mais belos registos musicais de 2014. Apesar da estreia em nome próprio ter sido tardia, o seu passado é riquíssimo e influenciador de uma geração recente de artistas como Cícero, Wado, Clarice Falcão, Mallu Magalhães, entre outros. Com Marcelo Camelo liderou a banda indie mais icónica do brasil, os Los Hermanos, tendo depois trabalhado em vários discos de Devendra Banhart e criado os Little Joy com Fabrizio Moretti (baterista dos Strokes) e Binki Shapiro. Para além destes recomendáveis afazeres musicais passados, e do seu trajeto a solo, mantém o projeto de samba Orquestra Imperial com Seu Jorge e Moreno Veloso. A sua música é cintilante de poesia e emoção, servindo-se de forma respeitosa e muito hábil da MPB e dos sons da bossa nova. Rodrigo Amarante, um dos melhores músicos brasileiros da atualidade estará no Palco Super Bock, dia 18 de Julho.
 

Site Oficial | Facebook | Vídeo - Maná

Benjamin Clementine é um dos artistas ingleses que mais clamor tem causado nos últimos tempos. Antes de completar 20 anos, a vida levou-o até Paris e por lá, sem dinheiro, viveu sem abrigo, tocando nos lugares mais improváveis para sobreviver. Mas o seu génio autodidata cedo foi descoberto e de regresso à terra mãe acabou, quase que por milagre, por apresentar-se no famoso “Later... with Jools Holland”, mesmo sem qualquer contrato com uma editora, tocando o tema título do seu EP de estreia, “Cornerstone”. A passagem televisiva foi o mote para o retumbante e fulminante trajeto de Benjamin na música. Os concertos avolumaram-se, as editoras apareceram e hoje Benjamin tem já um LP editado – chama-se “At Least For Now” de Janeiro deste ano – e é um dos casos sérios da música britânica. Poeta, canta com as vísceras elegantíssimos temas soul e pop ao piano, lembrando a intensidade performativa de Nina Simone ou o jeito intimista de Antony Hegarty. Imperdível no Palco EDP, também a 18 de Julho.
 

Site Oficial | Facebook | Vídeos - Nemesi


 

Mais novidades a anunciar brevemente.


 

Já confirmados:
 

Dia 16

Palco Super Bock - Sting, Noel Gallagher’s High Flying Birds, The Vaccines,
Milky Chance

Palco EDP - SBTRKT, Little Dragon, Perfume Genius, Kate Tempest
Palco Carlsberg - Toro Y Moi

Dia 17

Palco Super Bock - Blur, dEUS, The Drums
Palco EDP - Bombay Bicycle Club, Savages, Kindness, Sinkane
Palco Carlsberg - Gramatik

Dia 18

Palco Super Bock - Florence + the Machine, FFS (Franz Ferdinand & Sparks), Crystal Fighters, Rodrigo Amarante
Palco EDP - Banda do Mar, Palma Violets, Benjamin Clementine, Modernos

 

Informação de Bilhetes


 

Preço dos Bilhetes

Passe 3 dias: 95€

Bilhete Diário: 50€

Fã Pack FNAC: 80€

Lisboa Camping & Bungalows:
3 noites 17€
4 noites 23€
5 noites 29€

 

Locais de Venda

www.blueticket.pt, Call Center Informações e reservas 1820 (24 horas), no Facebook em www.facebook.com/blueticketbilhetes, lojas FNAC, lojas Worten, El Corte Inglês, ABEP, Portimão Arena ;Turismo de Lisboa; lojas Media Markt; Bilheteiras MEO Arena; rede PAGAQUI; Agências Top Atlântico.

Get a Fest

Espanha: www.ticketmaster.es, www.breakpoint.es, lojas FNAC, Carrefour Viajes e Halcón Viajes

Reino Unido: www.seetickets.com

Alemanha: www.ticketmaster.de

França: lojas FNAC www.fnac.com, Carrefour www.carrefour.fr, Géant, Magasins U, Intermarché, www.francebillet.com

Festicket

 

 

Parceiros



 

ELMS 2015 COM NOVIDADES

 

Estes últimos campeões Elms Parte 2 WEC
A Le Mans Series Europeia é reconhecido como um marco na carreira de pilotos e equipes envolvidas na resistência e ansiosos para atingir o seu pico, o Campeonato Mundial WEC e as 24 Horas de Le Mans. ELMS quatro campeões ter tomado a mergulhar neste ano.
Quatro perguntas para Oliver Webb, 2014 ELMS Champion motorista Morgan EVO No. 43 da equipa SARD Morand no WEC.
 

OLIVER WEBB Champion 2014 ELMS Signatech Alpine A450b WEC 2015

1) Você ganhou ELMS, qual é o seu objetivo no WEC em 2015?

Para 2015, o objetivo principal é chegar ao pódio e ganhar corridas. Eu não executar em alguns circuitos impressionante calendário. Por isso é muito importante para aprender os circuitos, quer para mim, pessoalmente, ou como parte de nossa colaboração com o Team SARD Morand.

2) Como é que uma vitória na ELMS Você está preparado para enfrentar um novo desafio no WEC?

2014 foi um grande ano, especialmente um ano de aprendizagem. Foi fantástico vencer uma corrida na minha primeira temporada endurance. Eu já sabia que todos os circuitos, exceto para o layout das Le Mans 24 Horas. Meu maior curva de progresso estava em gestão e estratégia de tráfego. Essa experiência será muito útil para a minha passagem WEC, especialmente com corridas ainda mais longos, em 2015.

3) WEC Championship é disputado em mais belos circuitos do mundo. Quatro circuitos de fora da Europa, o que que você conhece e que você mais teme?

Eu nunca correu em Fuji, Austin, Shanghai e Bahrein, que será muito interessante para mim. No entanto, eu fui para Austin e Bahrein para a Fórmula 1 e eu amo este lugar. É realmente muito bom para viajar ao redor do mundo com esta grande equipa, na sequência de um calendário único e ser capaz de dirigir os melhores carros, ao lado dos maiores estábulos nestas faixas de prestígio.

4) Você já participou das 24 Horas de Le Mans, mas como você aborda o fato de que este ano, estar engajado no Campeonato do Mundo, este evento conta double na classificação geral?

Eu tenho um pouco de apreensão, mas pode produzir algumas estratégias interessantes estábulos. 24 Horas são razoavelmente perto do início do campeonato, eu não acho que vai afetar a minha abordagem para a corrida. Depois do meu pódio em minha primeira participação no ano passado, vamos desistir de fazer ainda melhor.lm1 Copy

 

FÉRIAS DA PÁSCOA EM FAMILIA COM A TOM TOM

 

Férias da Páscoa em família com a TomTom

 

A Páscoa é o pretexto ideal para um reencontro de gerações: juntam-se pais e filhos, irmãos, avós, tios e sobrinhos para reviver tradições. Como este período marca a primeira época de férias do ano e com o intuito de promover a qualidade do tempo passado com aqueles que nos são mais queridos, a TomTom promete encurtar distâncias e proporcionar bons momentos de convívio!

As saudades são mais que muitas e para não deixar a família à espera, nestas férias evite filas de trânsito e descubra qual o percurso mais rápido para chegar ao seu destino! O TomTom GO 5000 promete indicar o caminho mais rápido. Dentro das suas principais funcionalidades incorpora TomTom Traffic Vitalício que possui a vantagem de estar sempre conectado, sem necessidade de ligação a um smartphone e um ecrã totalmente interativo onde é possível aproximar e afastar os dedos, usar o zoom e deslizar o dedo para navegar. (PVP 299,95€)

Nesta quadra festiva, o convívio não tem que ser feito apenas à volta da mesa! Uma forma diferente de viverem esta reunião familiar pode passar pela prática desportiva, ainda para mais numa altura em que o sol convida a atividades no exterior. Por isso, para famílias mais desportistas, a TomTom apresenta o Runner Cardio, um relógio de desporto com GPS e monitor de ritmo cardíaco integrado e acesso a informações da corrida em tempo real. A partilha de bons momentos em família está garantida! (PVP 269,95€).

 

Siga a TomTom Portugal:

        

 

Sobre a TomTom:    

                                                                                           

A TomTom (TOM2) dá força ao Movimento. Todos os dias milhões de pessoas em todo o mundo dependem da TomTom para tomarem decisões inteligentes. Criamos e desenvolvemos produtos inovadores que ajudam as pessoas a atingirem os seus objetivos. Conhecida por ser líder global em produtos de navegação e mapeamento, a TomTom também desenvolve Relógios de Desporto GPS, bem como soluções inovadoras de gestão de frotas e líderes em Location Based Services.1FL5.002.00 TOMTOM_GO5000_Copy

 

GOODYEAR OFERECE VIAGEM

 

Goodyear oferece viagem a Paris e até 100€ em combustível

 

 

A Goodyear quer premiar os condutores que mudem os pneus esta primavera ao apostar numa dupla oferta: até 100€ em combustível[1] e uma viagem única a Paris[2] durante 4 dias e 3 noites para 4 pessoas, onde poderão visitar a Disneyland e ficar a conhecer a capital francesa.

 

Para se habilitarem a ambos os prémios, os condutores terão que fazer o registo na página web da Goodyear http://www.goodyear.eu/po_pt/, na área de meios e promoções, desde o dia 28 de março e até 28 de abril de 2015.

 

A mecânica é simples: ao comprarem e substituírem no mínimo 2 pneus Goodyear, nos estabelecimentos aderentes à promoção, recebem um cartão de combustível que pode ir até aos 100€, dependendo da compra realizada. Na compra de dois pneus de jante inferior ou igual a 16 polegadas, o cliente recebe 30€; no caso de comprar os quatro com essa medida, o cartão será de 60€; se a compra for de dois pneus de jante de 17 polegadas ou superior receberá 50€ no cartão; e por último, poderá conseguir até 100€ em combustível ao adquirir os quatro pneus de jante de 17 polegadas ou superior.

 

O vencedor da viagem a Paris poderá disfrutar de dois dias na Disneyland com a família e um dia na cidade do amor. 

 

 

Os interessados deverão entrar no website http://www.goodyear.eu/po_pt/, aceder à área de meios e promoções e obter um código de participação. Para encontrar a oficina mais próxima, basta seguir os passos indicados. Uma vez realizada a compra, deverão registar-se num prazo máximo de 10 dias e completar o formulário correspondente anexando a fatura. A partir de 30 de abril receberão por correio o cartão de combustível e a indicação sobre se foi ou não vencedor da viagem a Paris, agendada para o mês de julho de 2015[3].

 

 

Sobre Goodyear

 

A Goodyear é uma das maiores empresas produtoras de pneus a nível mundial. Tem cerca de 69.000 empregados e fabrica os seus produtos em 52 instalações localizadas em 22 países em todo o mundo. Os seus dois Centros de Inovações, em Akron, no Ohio, e em Colmar-Berg, no Luxemburgo, esforçam-se por desenvolver produtos e serviços de última geração que estabelecem o padrão da indústria em termos de tecnologia e desempenho. Para mais informação acerca da Goodyear, consulte www.goodyear.com/corporate ou as contas de facebook facebook.com/goodyear e Twitter twitter.com/goodyear

 



[1] Promoção limitada ao valor máximo estabelecido em prémios.

[2] As condições particulares da viagem, datas, gastos incluídos, etc., podem ser alvo de alteração por motivos de disponibilidade e circunstâncias alheias ao organizador, que comunicará estas situações quando for notificado tentando sempre oferecer um prémio de valor igual e/ou o mais semelhante ao anterior.

[3] Antes de participarem, os interessados devem consultar na área de meios e promoções do website www.goodyear.es as bases legais do concurso.

 AF 70x100_SELLOUT_PORT_26marco-page-001_Copy

 

CARINA E DE EDGAR FLORINDO FICA DECORADO ESTA SEMANA

CARINA E DE EDGAR FLORINDO FICA DECORADO ESTA SEMANA

 

O Toyota carina E de Edgar Florindo deverá esta semana ficar decorado, sendo essas as côres que irá ostentar ao longo desta época, onde o piloto da Top Car, surge com um das máquinas mais potentes do plantel da Legends Cup, que esta época promete muita luta em pista.FLORINDO Copy

 

CONVAL RACING NUMA SÓ FRENTE

COMVAL RACING NUMA SÓ FRENTE

 

DEpois de ter estado em duas frentes distintas na época passada, a Comval racing para 2015, apenas marcará presença nos Single Seaters.Não será demais recordar que no ano passado esta ewquipa sedeada em Leça do Balio, marcou presença no Nacional de MOntanha onde foi campeã, com o piloto espanhol Pedro castanon, ao volante do seu Juno, que foi posteriormente vendido para a Estónia.SEgundo Nuno Magalhaes, um dos sócios gerente desta equipa começou por nos dizer " este ano vamos apenas estar presentes com os Fórmula Ford, não sei para já com quantos carros, poderá ser ou mesmo três, mas para já ainda é cedo para se sbaer quantos carros vamos ter em pista.Em relação ao Nacional de Montanha estamos fora, aliás o projecto que tinhamos para um Juno novo, acabou por não se concretizar, pois aquilo que a marca fez, foi fazer um LMP 3, carro esse que em Portugal n~´ao pode correre, e com isso esse projecto ficou parado".comval1 Copycomval2 Copy

 

HELDER SILVA VAI PARAR ?

HELDER SILVA VAI PARAR?

 

Correu um rumor nos bastidores da nossa velocidade que o pilotod e Vila de Conde Helder Silva poderá parar esta época.Recorde-se que no ano passado Helder Silva participou no Campeonato Nacionald e Montanha, onde acabou na Rampa de Murça, por ser apanhado nas malhas da ilegalidade, ao usar um motor não adequado á ficha de homologação do seu carro.O mais curioso, embora tivesse sido desclassificado, este piloto não sofreu mais nenhuma penalização, e pelos vistos, caso esteja ausente esta época, esta mesma penalização não será mais cumprida.

 

Foto Nuno Organista - www.velocidadeonline.comNunOrganistA I-5_Copy

 

MIGUEL VILLAR DEU O GOSTO AO PÉ

MIGUEL VILLAR DEU UM GOSTO AO PÉ

 

Miguel Villar voltou a colocar o seu capacete no passado sábado no autódromo do Estoril, onde se voltou a sentar num monolugar, vinte e dois anos depois.Assim o piloto de Lisboa voltou a recordar velhos tempos da Fórmula Opel.Desta feita Villar comduzui um RFK com 190 cv de potencia.vilar1 Copyvilar2 Copy

 

TIAGO MONTEIRO TESTA EM PORTIMÃO

TIAGO MONTEIRO TESTA EM PORTIMÃO

 

Tiago Monteiro esteve a testar o seu Honda Civic WTCC na pista de Portimão, isso com o intuito de poder evoluir aind amais o seu carro, de forma a poder-se tornar mais competitivo, e assim poder dar maior réplica aos Citoren, que pelos vistos continuam a serem as máquinas a abater.MONTEIROTESTESPORTIMAO Copy

 

MAIS RS 500 E M 3 PARA A LEGENDS CUP?

MAIS RS 500 E M 3 PARA A LEGENDS CUP?

 

Nada está coinfirmado, mas em Braga fala-se que a Legends Cup este ano poderá ter em pista mais um Ford Sierra RS 500 Cosworth e um BMW M 3.Se assim for, temos de esperar para ver, tal como o S.Tomé.

 

PEDRO CASTANON PODERÁ NÃO VOLTAR A REPETIR

PEDRO CASTANON PODERÁ NÃO VOLTAR A REPETIR

 

Pelos vistos ao que tudo indica, o piloto de Santiago de Compostela, Pedro Castanon, poderá em 2015 defender o sue titiulo de campeão, pois ao que tudo indica, dificuldades na obtenção de patrocinios  poderá levas a que o piloto possa optar por outra categoria do automobilismo, ou mesmo parar.CastanonFalperra Copy

 

O NOVO PORSCHE DE PEDRO MARREIROS

O NOVO PORSCHE DE PEDRO MARREIROS

 

 

Eis o novo Porsche GT 3, com que a dupla Pedro Marreiros irá correr esta época, para já no Nacional de Velocidade-porschebatista1 Copyporschebatista2 Copyporschebatista3 Copy

 

GONÇALVES QUER NOVA VITÓRIA EM ABU DHABI

 

Paulo Gonçalves persegue nova vitória no Abu Dhabi Desert Challenge 2015

Piloto português ocupa o terceiro lugar da classificação geral provisória a 5m33s do segundo lugar do espanhol Marc Coma

Paulo Gonçalves cumpriu hoje a segunda de seis etapas que compõem a edição de 2015 do Abu Dhabi Desert Challenge, primeira jornada do Campeonato do Mundo de Ralis Todo-o-Terreno, com a obtenção de forma estratégica do 12.º melhor tempo da tirada, exatamente o mesmo registado pelo espanhol Marc Coma, tido uma vez mais como principal adversário do piloto português na luta pelo título mundial.

“Foi um dia muito especial, muito bom, que começou ao estilo de Motocross. Rodámos juntos quase todo o dia, era importante terminar na frente na parte final, de modo a escolher a ordem de partida entre os pilotos da frente para amanhã. No final, todos abrandaram o ritmo, por isso vamos ver qual será a estratégia para amanhã. A moto está a comportar-se de forma perfeita perante uma prova tão difícil como é o Abu Dhabi Desert Challenge com um monte de areia e altas temperaturas. Estou muito satisfeito com o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo Team HRC”, comentou Paulo “Speedy” Gonçalves.

O piloto português, Vice-Campeão do Mundo de Ralis Todo-o-Terreno em 2014 e 2.º classificado no Dakar 2015, ocupa agora o terceiro lugar da geral, a 9min03s do líder britânico Sam Sunderland e a 5min33s de Marc Coma.

Depois da etapa de hoje, Paulo Gonçalves partirá do 12.º posto para a terceira etapa, na perseguição a Coma e à vitória final. Pela frente está mais uma “especial” cronometrada de 272 quilómetros pelas dunas de Abu Dhabi.

Resultados e Informações: www.abudhabidesertchallenge.com

Acompanhe Paulo Gonçalves em www.facebook.com/PauloGoncalvesFansPagePaulo Gonalves_Abu_Dhabi_30_de_Maro_de_2015_Copy

 

FERRARI QUEBRA HEGEMONIA DA MERCEDES

GRANDE PRÉMIO DA MALÁSIA DE F1

 

FERRARI QUEBRA HEGEMONIA DA MERCEDES

 

Surpresa no Grande Prémio da Malásia com o Ferrari de Vettel a vencer a corrida e a quebrar a hegemonia da Marcedes, que mesmo assim terminou na 2ª e 3ª posição com Hamiltone  Rosberg respectivamente.A 4ª posição foi para o Ferrari de Raikonen, que teve atrás de si os Williams Mercedes de Bottas e Massa.O "top ten" ficou completo com o Toro Rosso de Verstappen e carlos Sainz Jr, seguidos pelos Red Bull Renaulçt de Kvyat e Ricciardo.f29 Copyf30 Copyf50 Copyf51 Copyf52 Copyf53 Copyf100 Copyf101 Copyf102 Copyf103 Copyf104 Copyf105 Copyf106 Copyf107 Copyf108 Copyf109 Copyf110 Copyf111 Copyf112 Copyf113 Copyf114 Copyf115 Copyf116 Copyf117 Copyf118 Copyf119 Copyf120 Copyf121 Copyf122 Copyf123 Copyf124 Copyf125 Copyf126 Copyf127 Copyf128 Copyf129 Copyf130 Copyf131 Copyf132 Copyf133 Copyf134 Copyf135 Copyf136 Copyf137 Copyf138 Copyf139 Copyf140 Copyf150 Copyf151 Copyf152 Copyf153 Copyf154 Copyf155 Copyf156 Copyf157 Copyf158 Copyf159 Copyf160 Copyf161 Copyf199 Copyf198 Copyf197 Copyf196 Copyf195 Copyf194 Copyf193 Copyf192 Copyf191 Copyf190 Copyf180 Copyf179 Copyf178 Copyf177 Copyf176 Copyf175 Copyf174 Copy

 

O "MELÃO" DE FERNANDO ALONSO

O "MELÃO" DE FERNANDO ALONSO

 

Ontem no Grande Prémio da Malásia, após a desistencia do piloto espanhol, ao volante do seu McLaren Honda, este acabou por passar defronte da sua antiga equipa, na qual pela cara dos seus antigos mecânicos, que gozaram com o azar que teve , isso conforme a imagem que hoje apresentamos.ALONSO Copy

 

EQUIPA ESPANHOLA VISITOU BRAGA

EQUIPA ESPANHOLA VISITOU BRAGA

 

Uma das principais equipas espanholas de motociclismo marcou presença no circuito vasco sameiro em Braga, na qual obtivemos esta imagem da chegada do camião de trasporte.equipa espanholademotosembraga_Copy

 

GP 2 EM CALENDÁRIO

GP 2 EM CALENDÁRIO

 

Serão dez as provas em quie os monolugares da GP 2 irão estar presentes.Em relação à GP 3, serão sete as porovas em que irão alinhar.

 

Assim o calendário para 2015 da GP 2 é o seguinte :

 

5 Abrl - Bahrein

 

10 Maio - Espanha

 

24 Maio - Mónaco

 

21 junho - Austria

 

5 Julho - Inglaterra

 

26 Julho - Hungria

 

23 Agosto - Bélgica

 

6 Setembro - Itália

 

11 Outubro - Russia

 

29 Novembro - Abu Dhabi

 

O calendário para a GP 3 é a seguinte :

 

10 Maio - Espanha

 

21 Junho - Austria

 

5 JUlho - Inglaterra

 

26 JUlho - Hungria

 

23 Agosto - Bélgiva

 

6 Setembrfo - Itália

 

11 Outubro - Russia

 

29 Novembro - Abu Dhabi

 

VOLVO OCEAN RACE

Dia agitado com quebra de mastro e passagem pelo Cabo Horn

Rick Tomlinson / Volvo Ocean Race

Download

Download

Download

Yann Riou / Dongfeng Race Team / Volvo Ocean Race

Download

A segunda-feira (30) foi uma das mais agitadas da história da Volvo Ocean Race com a quebra do mastro do barco chinês Dongfeng Race Team e a informação de que as primeiras equipes contornaram o Cabo Horn, ponto chave da quinta etapa da Volta ao Mundo. A perna, entre a Nova Zelândia e o Brasil, é a mais longa e desgastante da competição, com mais de 12 mil quilômetros de regata.

Nas primeiras horas da madrugada, a organização da Volvo Ocean Race recebeu o aviso da quebra do mastro do Dongfeng. O barco chinês disputava a liderança da etapa contra o Team Alvimedica, mas foi obrigado a parar por causa do problema. A tripulação foi surpreendida por um estalo forte. Era o mastro que havia se quebrado. Ninguém se feriu a bordo.

O comandante Charles Caudrelier disse que o mastro quebrou do nada com cerca de 30 nós de vento. "Não somos capazes de navegar em segurança. Precisamos agora avaliar como vamos chegar em Itajaí".

O plano agora do Dongfeng é seguir para o Ushuaia, na Argentina, para tentar estabilizar a embarcação antes de voltar para o caminho até Itajaí, em Santa Catarina, parada final da quinta etapa. Essa estratégia é fundamental para a equipe, que lidera o campeonato ao lado do Abu Dhabi. Eles devem perder seis pontos pelo sexto lugar e não oito pela desistência.

Momento histórico: Cabo Horn

A passagem pelo Cabo Horn é especial para todos os velejadores. É a meca para os atletas da vela oceânica e quem contorna o ponto mais ao Sul da América pode colocar essa façanha no currículo. Os primeiros a passar pelo local foram os turcos/norte-americanos do Team Alvimedica. A façanha ocorreu no início da tarde desta segunda-feira. Depois foi a vez do Abu Dhabi, seguido por MAPFRE e Team Brunel

"A regata é muito competitiva, mas essa etapa é diferente. Contornar o Cabo Horn em primeiro foi especial", disse Charles Enrigh, comandante do Team Alvimedica.

O brasileiro André 'Bochecha' Fonseca tirou uma foto com a bandeira do Brasil na passagem pelo Cabo Horn. "É um momento que fica pra sempre. Todos os barcos querem cruzar o Cabo Horn em primeiro. É uma maneira de comprovar que a equipe é forte e preparada. É mais pelo ego do que pela necessidade. Muita coisa vai ocorrer após a chegada ao Atlântico depois do cabo".

A previsão é de ventos superiores a 40 nós nas próximas horas após o contorno do Cabo Horn. "Certamente não vamos dormir, pois vamos nos preparar para a entrada de uma frente fria com ventos fortes", completou o brasileiro André 'Bochecha' Fonseca. "A gente está em uma rotina bastante exaustiva para recuperar as posições perdidas. A boa notícia é que estamos rápidos nessa passagem pelo Cabo Horn".

Os barcos devem chegar em Itajaí durante o feriado de Páscoa. A Vila da Regata na cidade catarinense abre na próxima sexta-feira (4).

 

 

- A Volvo Ocean Race está em sua 12ª edição evento! Tudo começou em 1973, quando a Volta ao Mundo era conhecida como Whitbread Round the World Race.

- A regata começou em 4 de outubro de 2014, com a In-port race ou regata local de Alicante, na Espanha. A última prova será no dia 27 de junho de 2015, em Gotemburgo, na Suécia, casa da Volvo.

- A regata tem ao todo 38.739 milhas náuticas de distância - o equivalente a 71.745 quilômetros. As outras paradas do calendário serão: Cidade do Cabo (África do Sul), Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), Sanya (China), Auckland (Nova Zelândia), Itajaí (Brasil), Newport, Rhode Island (Estados Unidos), Lisboa (Portugal) e Lorient (França). Um pit-stop de 24 horas em Haia (Holanda) está programado entre a França e a Suécia.

- Essa edição e a próxima serão disputadas com barcos de alto desempenho. Os novos modelos, chamados de Volvo Ocean 65, foram projetados pela Farr Yacht Design e construídos por um consórcio de estaleiros no Reino Unido, França, Itália e Suíça.

- O novo monocasco de 65 pés (19,8 metros) é de design único. As equipes receberam os veleiros iguais e prontos para as regatas. Os modelos são equipados com a mais recente tecnologia via satélite. As imagens em vídeo são enviadas pelo repórter que viaja com as tripulações. O OBR faz parte da Volvo Ocean Race desde a edição 2008-09.

- São sete equipes de diferentes nacionalidades na disputa. O Team SCA representa a Suécia e é formado apenas por mulheres. A última vez que uma equipe 100% feminina correu foi na edição 2001-02. O Abu Dhabi Ocean Racing leva a bandeira dos Emirados Árabes Unidos para a regata. O medalhista olímpico Ian Walker novamente comanda a equipe. A China volta a ter uma equipe na regata com o time Dongfeng Race Team, que é bancado pela montadora Dongfeng Commercial Vehicle em parceria com OC Sport, empresa de marketing esportivo. O Team Brunel, da Holanda, é uma das tripulações mais experientes da Volvo Ocean Race. O veleiro é comandado por Bouwe Bekking. O Team Alvimedica, com as bandeiras de Turquia e EUA, está na disputa com o patrocínio de uma empresa da área médica. O sexto barco confirmado foi o espanhol MAPFRE. A equipe conta com o único brasileiro a bordo: André 'Bochecha' Fonseca. O Team Vestas Wind, que defende as cores da Dinamarca, foi o sétimo e último barco a se inscrever.

- A pontuação mudou. O campeão será o time que somar menos pontos. Quem chegar em primeiro nas etapas leva um ponto, em segundo dois, em terceiro três e assim por diante. As regatas locais servem para efeito de desempate.

 

ELISABETE CUMPRIU PROVA COMPLEXA

Elisabete Jacinto cumpriu complexa etapa maratona

A equipa com o número 402, formada por Elisabete Jacinto e France Clèves, completou ao final da tarde de hoje, a primeira jornada maratona do 25º Rallye Aïcha des Gazelles. Depois de passar a noite no deserto, a dupla luso-belga cumpriu com sucesso a quarta etapa deste grande rali de navegação tendo assinalado todos os 13 pontos de passagem obrigatória com consistência e regularidade.

Esta etapa tinha como distância ideal um total de 335 quilómetros, realizados entre as cidades marroquinas de Mech Irdane e Oulad Drîss, distribuídos por dois dias, durante os quais as participantes permaneceram em completa autonomia sem usufruir da habitual ajuda da equipa de mecânicos. Esta jornada maratona ficou ainda marcada pela extrema dureza das travessias de montanha, onde, mais uma vez, Elisabete Jacinto e France Clèves colocaram à prova a fiabilidade da sua Volkswagen Amarok, e pela escassez de pontos de referência de navegação nas passagens de areia.

Numa altura em que faltam apenas três dias para o final desta prova, a piloto Elisabete Jacinto continua a demonstrar uma grande capacidade de concentração e destreza permanecendo, assim, numa posição cimeira da tabela classificativa, que de resto foi alcançada logo no primeiro dia desta competição dedicada em exclusivo às mulheres.

A classificação referente a esta etapa será disponibilizada amanhã, uma vez que as equipas deste rali poderão terminar cada uma das especiais até às 12 horas do dia seguinte. Recorde-se que após a 3ª etapa Elisabete Jacinto ocupava o quarto posto da classificação geral da Categoria Expert.

Amanhã inicia-se a quinta etapa do Rallye Aïcha des Gazelles que será novamente uma jornada maratona. Os próximos dois dias vão ser, possivelmente, os mais desafiantes de toda esta prova de navegação. Para além das participantes terem que atravessar as complexas dunas do Erg Chegaga, estão guardados para esta etapa os percursos mais duros de toda a competição. A poucos dias do final deste grande evento as classificações começam a ficar definidas. Mas, até ao fim muito pode acontecer.elisabete jacinto_e_france_clves_cumprem_hoje_e_amanha_a_primeira_etapa_maratona_deste_rali_Copy_Copy

 

CORREÇÃO

 

[CORREÇÃO]Fórmula E: Audi Sport ABT vai a Hollywood

De Leste a Oeste, depois da etapa de Miami a categoria chega à Califórnia para a sexta prova da temporada, abrindo a segunda metade do campeonato. No meio disso tudo, a batalha por mais pontos continua para Lucas di Grassi



Com apenas duas semanas de intervalo, a Fórmula E cruzou os Estados Unidos de costa a costa e agora está no Oeste, à beira do Oceano Pacífico, para abrir a segunda metade de sua temporada inaugural. Neste sábado (4) acontece o e-Prix de Long Beach, em um traçado de 2.131 metros com sete curvas, em partes que já fizeram parte também dos tradicionais circuitos de rua usados tanto pela Fórmula Indy (e o são até hoje), como foram também pela Fórmula 1 entre 1976 e 1983.

E vai ser neste belo cenário, distante cerca de 30 quilômetros do centro de Los Angeles, que Lucas di Grassi buscará somar mais pontos do que nas duas últimas etapas para manter-se firme na disputa pelo primeiro título de uma categoria para carros totalmente elétricos sancionada pela FIA (Federação Internacional do Automóvel).

"A corrida de Miami mostrou o quanto a competição está disputada na Fórmula E - e é isso o que faz desta uma categoria tão fascinante. Por causa de um problema de temperatura na bateria do meu carro eu só consegui marcar dois pontos, mas estou otimista em voltar com tudo na Califórnia", afirmou o piloto da Audi Sport ABT, que soma 60 pontos, sete a menos que Nicolas Prost.

Lucas sofreu dois revezes nas etapas de Buenos Aires e Miami. Na Argentina, liderava com cinco voltas para o final quando a suspensão de seu carro simplesmente se rompeu, sem qualquer contato anterior com muros ou zebras altas; e em Miami um problema de temperatura na bateria tirou dele a chance de conquistar seu quarto pódio no campeonato - ele já soma uma vitória, um segundo e um terceiro lugar.

Di Grassi aposta na reação do time alemão. "A equipe é perfeitamente treinada, todas as engrenagens estão encaixadas e nós gostamos de trabalhar juntos. Long Beach tem um grande nome de tradição no esporte a motor, e os fãs podem esperar uma grande corrida em um lugar sensacional", encerrou.

A largada do e-Prix de Long Beach acontece às 20h00, com transmissão ao vivo para o Brasil pelo canal Fox Sports 2 a partir das 19h30.

Programação do e-Prix de Long Beach
SÁBADO, 4 de abril
Treino 1: 12h15 - 12h40*
Treino 2: 13h25 - 13h50*
Treino 3: 14h30 - 15h00*
Treino Classificatório: 16h00 - 16h55*
Largada: 20h00*
HORÁRIO DE BRASÍLIA

Curta Lucas di Grassi no Facebook: Lucas di Grassi Official

Siga Lucas di Grassi no Twitter: @lucasdigrassi

E também no Instagram: @lucasdigrassi

Conheça a categoria em: www.fiaformulae.com



Audi Sport ABT
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Lucas di Grassi e Daniel Abt: duas semanas e etapas de uma costa a outra nos EUA
Alta | Web

Audi Sport ABT
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Concentração é o foco do brasileiro na disputa por mais pontos em Long Beach
Alta | Web

Audi Sport ABT
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Di Grassi busca retomar a liderança do campeonato da Fórmula E
Alta | Web

Audi Sport ABT
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Diferença para o líder é de apenas sete pontos
Alta | Web

 

 

QUEBRA CABEÇAS COM MAIS DE 3.000 PEÇAS

 

Quebra-cabeças com mais de 3.300 peças

 

/ A equipa da Qualidade recorre a sistemas de elevada precisão para medir cada peça do automóvel garantindo um encaixe perfeito

 

IMG0430 Copy”Não medimos as coisas ao milímetro, mas à décima do milímetro” para que cada uma das mais de 3.300 peças encaixe perfeitamente no automóvel, diz Moisés López, do departamento Técnicas de Qualidade de Medição, responsável pela análise e medição das peças que, depois de juntas, completam um quebra-cabeças conhecido por automóvel.

 

O processo de controlo de qualidade está previsto em todas as etapas, no design,  desenvolvimento e fabrico do automóvel; começando nos primeiros esboços e terminando no ato de entrega ao cliente final. No total, mais de 600 pessoas de 16 nacionalidades diferentes trabalham no departamento de Qualidade da SEAT.

 

Parte do trabalho de Moisés é feita na sala Meisterbock, onde a SEAT garante a qualidade dos seus modelos durante as fases de produção e lançamento. Aqui, ainda nas suas estruturas metálicas, os carros parecem scalextrics. Antes da montagem completa, a equipa mede rigorosamente tudo recorrendo a tecnologia de ponta: laser, scanner, fotometria e outros equipamentos inovadores.

 

Este técnico também acompanha os workshops na fábrica para garantir que os níveis de qualidade são alcançados e mantidos durante todo o processo de fabrico do automóvel. “Quando as peças ficam prontas, a monitorização passa para o departamento de produção e acompanha todo o fabrico do automóvel, mesmo até ao momento de entrega ao cliente final”, explica.

 

Moisés admite que a sua obsessão pela precisão acompanha-o para todo o lado, mesmo na sua vida pessoal. ”Não sei se será um vício ou uma virtude, mas há uma constante análise metódica de todos os mais pequenos detalhes”, diz. Por exemplo, até em casa o detalhe é levado ao extremo, tendo os armários da cozinha cheios de pequenas caixa nas quais tudo está identificado com etiquetas que descrevem o conteúdo. ”Tudo tem que estar perfeito”, garante.

 

Confirma-se que Moisés é incapaz de resistir à tentação de sentir com as mãos todas as uniões, folgas e junções de qualquer automóvel em que entre. “Passo a mão ao longo das superfícies porque adoro tocar para sentir se há ou não a qualidade que deveria confirmar-se”, acrescenta. Fazendo da mão um scanner, a equipa da Qualidade é o olho ”que tudo vê”, conclui Moisés.

 

 

SEAT é a única companhia no seu sector com a capacidade total de desenhar, desenvolver, fabricar e comercializar automóveis, em Espanha. Membro do Grupo Volkswagen, a multinacional tem a sua sede em Martorell, Barcelona, exportando mais de 80% dos seus veículos, estando presente em mais de 75 países. Em 2004, a SEAT alcançou um volume de negócio de quase 7.500 milhões de euros, o valor mais alto da sua história, com vendas mundiais de 390,500 automóveis.

           

O Grupo SEAT emprega 14,000 profissionais nos seus três centros de produção em Barcelona, El Prat de Llobregat e Martorell, onde fabrica, entre outros, os tão bem sucedidos modelos Ibiza e Leon. Adicionalmente, a companhia produz o modelo Alhambra em Palmela (Portugal), o Mii em Bratislava (Eslováquia) e o Toledo em Mladá Boleslav (República Checa).

 

A multinacional espanhola também conta com um Centro Técnico, que em 2015 celebra o seu 40º aniversário, e que se configura como um ‘núcleo de conhecimento’ com um total de cerca de 900 engenheiros, que têm como objetivo, contribuírem como força impulsionadora de inovação, do investidor industrial número um em I&D em Espanha. Em linha com o seu compromisso declarado na proteção ambiental, a SEAT baseia a sua atividade central na sustentabilidade, nomeadamente na redução de emissão de CO2, eficiência energética e reciclagem de recursos, bem como a sua reutilização.

 

 

FORMULA E

Fórmula E: Audi Sport ABT vai a Hollywood

De Leste a Oeste, depois da etapa de Miami a categoria chega à Califórnia para a sexta prova da temporada, abrindo a segunda metade do campeonato. No meio disso tudo, a batalha por mais pontos continua para Lucas di Grassi

Com apenas duas semanas de intervalo, a Fórmula E cruzou os Estados Unidos de costa a costa e agora está no Oeste, à beira do Oceano Pacífico, para abrir a segunda metade de sua temporada inaugural. Neste sábado (4) acontece o e-Prix de Long Beach, em um traçado de 2.131 metros com sete curvas, em partes que já fizeram parte também dos tradicionais circuitos de rua usados tanto pela Fórmula Indy (e o são até hoje), como foram também pela Fórmula 1 entre 1976 e 1983.

E vai ser neste belo cenário, distante cerca de 30 quilômetros do centro de Los Angeles, que Lucas di Grassi buscará somar mais pontos do que nas duas últimas etapas para manter-se firme na disputa pelo primeiro título de uma categoria para carros totalmente elétricos sancionada pela FIA (Federação Internacional do Automóvel).

"A corrida de Miami mostrou o quanto a competição está disputada na Fórmula E - e é isso o que faz desta uma categoria tão fascinante. Por causa de um problema de temperatura na bateria do meu carro eu só consegui marcar dois pontos, mas estou otimista em voltar com tudo na Califórnia", afirmou o piloto da Audi Sport ABT, que soma 60 pontos, sete a menos que Nicolas Prost.

Lucas sofreu dois revezes nas etapas de Buenos Aires e Miami. Na Argentina, liderava com cinco voltas para o final quando a suspensão de seu carro simplesmente se rompeu, sem qualquer contato anterior com muros ou zebras altas; e em Miami um problema de temperatura na bateria tirou dele a chance de conquistar seu quarto pódio no campeonato - ele já soma uma vitória, um segundo e um terceiro lugar.

Di Grassi aposta na reação do time alemão. "A equipe é perfeitamente treinada, todas as engrenagens estão encaixadas e nós gostamos de trabalhar juntos. Long Beach tem um grande nome de tradição no esporte a motor, e os fãs podem esperar uma grande corrida em um lugar sensacional", encerrou.

A largada do e-Prix de Long Beach acontece às 20h00, com transmissão ao vivo para o Brasil pelo canal Fox Sports 2 a partir das 19h30.

Programação do e-Prix de Long Beach
SÁBADO, 14 de março
Treino 1: 12h15 - 12h40*
Treino 2: 13h25 - 13h50*
Treino 3: 14h30 - 15h00*
Treino Classificatório: 16h00 - 16h55*
Largada: 20h00*
HORÁRIO DE BRASÍLIA

Curta Lucas di Grassi no Facebook: Lucas di Grassi Official

Siga Lucas di Grassi no Twitter: @lucasdigrassi

E também no Instagram: @lucasdigrassi

Conheça a categoria em: www.fiaformulae.com



Audi Sport ABT
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Lucas di Grassi e Daniel Abt: duas semanas e etapas de uma costa a outra nos EUA
Alta | Web

Audi Sport ABT
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Concentração é o foco do brasileiro na disputa por mais pontos em Long Beach
Alta | Web

Audi Sport ABT
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Di Grassi busca retomar a liderança do campeonato da Fórmula E
Alta | Web

Audi Sport ABT
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Diferença para o líder é de apenas sete pontos
Alta | Web

 

NOVO MERCEDES BENZ GLE

 

Novo Mercedes-Benz GLE e Mercedes-AMG GLE 63

 

A Mercedes-Benz renovou completamente o seu veículo mais vendido do segmento SUV. Os destaques do novo GLE incluem, um design da dianteira e da traseira significativamente mais atrativo e várias medidas que definem novas referências no que diz respeito às emissões e aos motores disponíveis. Em toda a gama de motores disponíveis, o consumo de combustível e as emissões de CO2 foram reduzidos em média 17%, comparativamente ao modelo antecessor. Pela primeira vez no segmento SUV, a Mercedes-Benz disponibiliza uma versão híbrida plug-in, o GLE 500 e 4MATIC, que combina a máxima eficiência com prestações excecionais. Esta versão multifacetada apresenta valores de consumo de combustível ainda mais reduzidos em relação ao campeão de eficiência, o GLE 250 d com motor Diesel de quatro cilindros, no entanto fornece um desempenho ao nível de um modelo com motor V8. O GLE evidencia um comportamento excecional em estrada e em todo-o-terreno, um espaço interior de grandes dimensões e elevados níveis de segurança ativa e passiva. Os modelos SUV de elevadas prestações, o Mercedes-AMG GLE 63 4MATIC e o GLE 63 S 4MATIC, farão a sua estreia a nível mundial ao mesmo tempo.

 

"Motores eficientes com tecnologia de ponta, combinados com o conforto de condução superior, versatilidade e robustez típica dos modelos SUV – o novo GLE tem todos os ingredientes para dar continuidade à história de sucesso do nosso recordista de vendas", é como Ola Källenius, Membro do Conselho de Administração da Daimler AG, Mercedes-Benz Cars, carateriza o membro mais recente da família de SUVs da Mercedes-Benz. A segurança excecional e uma elevada dinâmica tanto em estrada como em todo-o-terreno, são alguns dos pontos fortes deste SUV premium. Adicionalmente, o GLE impressiona com os seus sistemas de assistência inovadores, a caixa de 9 velocidades automática 9G-TRONIC e o inovador sistema de controlo dinâmico DYNAMIC SELECT, que oferece vários programas de controlo do motor e de condução em todo-o-terreno já disponíveis como equipamento de série.

 

O design inconfundível, com o pilar C distintivo e o interior configurável com o nível de conforto de um modelo limousine luxuoso, enriquecem a experiência a bordo do Mercedes-Benz GLE. Källenius afirmou, "Foi sempre copiado, mas raramente com a mesma qualidade – o Classe M estabeleceu o segmento de SUVs premium em 1997 e desde então, tem sido um dos modelos com maior sucesso em todo o mundo. Com o lançamento do GLE, esta edição irá superar a marca de 1.6 milhões". Tobias Moers, Presidente do Conselho de Administração da Mercedes-AMG GmbH, acrescentou: "Com o novo GLE 63 e mais sete modelos SUV adicionais, desde o GLA 45 AMG ao G 65 AMG, a Mercedes-AMG encontra-se numa posição extremamente forte e com muita confiança. Todas as três gerações anteriores tiveram bastante sucesso. Oferecemos o automóvel com o desempenho apropriado para todos os gostos individuais no segmento SUV em crescimento".

 

Motor Diesel e propulsão híbrida: a eficiência aliada ao prazer de condução

Adicionalmente ao design apelativo, à experiência de condução diferenciada graças ao DYNAMIC SELECT e aos sistemas de assistência já conhecidos do Classe E e Classe S, o GLE impressiona com uma vasta gama de motores. Estão disponíveis cinco motores igualmente eficientes e potentes com quatro, seis ou oito cilindros. Os principais destaques:

•           O modelo GLE 250 d com motor Diesel de quatro cilindros de 150 kW (204 cv) oferece prestações superiores, com o consumo de combustível mais baixo de sempre para esta classe de veículos. A nível mundial, é o primeiro SUV de produção de grandes dimensões com propulsão convencional, que emite apenas 140 g de CO2/km (5.4 l/100 km).

•           Também impressionante é o primeiro SUV Mercedes-Benz com tecnologia PLUG-IN HYBRID. Uma potência de 325 kW (442 cv) na versão GLE 500 e 4MATIC garante prestações brilhantes - com emissões de CO2 de apenas 78 g/km (3.3 l/100 km). Com um consumo de energia elétrica de apenas 16.7 kWh/100 km, a versão GLE 500 e 4MATIC é a referência neste segmento de mercado. Adicionalmente, a versão híbrida tem uma autonomia de 30 quilómetros em modo totalmente elétrico.

 

GLE 500 e 4MATIC: a tecnologia PLUG-IN HYBRID ao serviço dos SUV

O novo GLE 500 e 4MATIC com propulsão híbrida plug-in combina a potência e a sofisticação de um motor V8 com o consumo de combustível de um veículo limousine e a versatilidade de um SUV premium. O sistema de propulsão é constituído por um motor a gasolina de injeção direta BlueDIRECT V6 com uma potência de 245 kW (333 cv) e um módulo híbrido com 85 kW (116 cv) de potência elétrica. O binário máximo do sistema atinge uns expressivos 650 Nm. Adicionalmente à aceleração impressionante graças à conjugação dos dois motores, o sistema de propulsão inovador também permite, conduzir o veículo totalmente em modo elétrico a velocidades até 130 km/h, recuperar a energia de forma otimizada graças à estratégia de gestão inteligente e utilizar funções de conforto tais como a pré-climatização durante o verão ou inverno. 

 

Um interruptor seletor na consola central e no painel de instrumentos permite ao condutor escolher entre quadro modos de funcionamento específicos.

•           HYBRID: o controlo do sistema seleciona automaticamente o modo de funcionamento mais sensível do motor de combustão e/ou motor elétrico para otimizar o balanço energético geral;

•           E-MODE: funcionamento em modo totalmente elétrico;

•           E-SAVE: este modo preserva o estado de carga atual da bateria para mais tarde ser utilizada no funcionamento do veículo em modo totalmente elétrico, como por exemplo em trânsito urbano/citadino;

•           CHARGE: a bateria é carregada durante a condução do veículo e quando o veículo está estacionário.

 

O módulo híbrido compacto está totalmente integrado na caixa de 7 velocidades automática 7G-TRONIC PLUS. A energia elétrica é armazenada numa bateria de iões de lítio com uma capacidade de armazenamento de 8.8 kWh, que pode ser recarregada em estações de carregamento públicas, ou através de uma wallbox instalada na garagem ou através de uma tomada elétrica convencional de 220 volts. O carregamento utilizando a wallbox ou um ponto numa estação de carregamento pública demora sensivelmente duas horas.

 

Motores a gasolina BlueDIRECT V6 e V8 com tecnologia de ponta

O potente GLE 500 4MATIC com motor V8 de injeção direta e dois turbocompressores, debita uma potência de 320 kW (435 cv) e disponibiliza um binário máximo de 700 Nm, combinando prestações entusiasmantes com o elevado nível de sofisticação destes motores. O GLE 400 4MATIC está equipado com um motor V6 de injeção direta e dois turbocompressores, novos injetores piezoelétricos e ignição multi-spark MSI. Este motor produz uma potência de 245 kW (333 cv) e um binário máximo de 480 Nm desde as 1400 rpm, apresentando um consumo de combustível de 8.8 l/100 km e emissões de 209 g CO2/km (NEDC combinado).

 

Motor Diesel V6 familiar, nova caixa de velocidades automática 9G-TRONIC 

Adicionalmente ao motor Diesel de quatro cilindros eficiente e potente das versões GLE 250 d e GLE 250 d 4MATIC com uma potência de 150 kW (204 cv), a versão GLE 350 d 4MATIC está equipada com o comprovado motor Diesel V6 de 190 kW (258 cv) de potência e de 620 Nm. A implementação de um pack extensivo de medidas permite reduzir o consumo de combustível em relação ao modelo anterior em cerca de 9%, para 6.4 l/100 km (NEDC combinado). Os melhoramentos envolvem principalmente a alteração de toda a unidade de controlo do motor no que diz respeito à gestão da combustão, que durante a fase de aquecimento regula a injeção do combustível Diesel em cada cilindro de acordo com o ar de carga. As medidas de redução das emissões e do consumo de combustível incluem ainda um turbocompressor otimizado, uma válvula EGR redesenhada e uma nova bomba de óleo de palhetas rotativa que opera de acordo com as necessidades.

 

Preparação para o recordista de vendas: Mercedes-AMG GLE 63 e GLE 63 S

O novo Mercedes-AMG GLE 63 4MATIC é agora mais forte e mais apelativo com uma gama de versões alargada e ainda mais potente. Seguindo a introdução da nova lógica de designação, o sucessor do bem-sucedido Mercedes-Benz ML 63 AMG é agora designado de Mercedes-AMG GLE 63. O motor AMG V8 de 5.5 litros e duplo turbocompressor é ainda mais potente do que o antecessor: adicionalmente à versão base que desenvolve 410 kW (557 cv) de potência, existe também disponível a versão S altamente desportiva, com uma potência de 430 kW (585 cv). O chassis foi totalmente revisto para permitir uma maior dinâmica de condução e agilidade. A resposta do motor à solicitação no pedal do acelerador e os tempos de engrenamento da caixa de velocidades encontram-se agora a um novo nível, mais desportivo e portanto destacam o desígnio AMG Driving Performance. Com a face caraterística da AMG incluindo a “Asa A” e a grelha do radiador de dupla lâmina, o potente SUV tem agora uma aparência ainda mais dinâmica.

 

Elevado potencial de proteção através de segurança abrangente

Sendo já uma tradição, o novo GLE impressiona com a sua segurança ativa e passiva excecional. Os modelos normalmente atingem as mais altas classificações nos testes de colisão internacionais. Com o seu elevado potencial de proteção, o GLE também cria as melhores condições para superar futuros testes com a classificação mais alta. O conceito de segurança abrangente segue a estratégia de distinção da marca e é constituído por quatro áreas:

Condução segura: evitar perigos, fornecer avisos atempadamente e auxiliar o condutor com sistemas de assistência extensivos;

Na eventualidade de perigo: evitar e ativar preventivamente medidas de proteção (PreSAFE®);

Na eventualidade de acidente: fornecer uma proteção adequada com uma célula dos passageiros de elevada estabilidade, zonas de deformação definidas e sistemas de retenção tais como airbags ou tensores dos cintos de segurança;

Após um acidente: evitar a ocorrência do pior cenário e permitir uma assistência rápida.

 

Mercedes-AMG GLE 63 e 63 S: desportividade intensa com a "Asa A"

Prestações e perfeição reveladas: o design do novo Mercedes-AMG GLE 63 inspira com exclusividade, desportividade intensa e supremacia. Destaca a progressividade da marca AMG e transporta a impressionante história do desporto automóvel. A partir de agora, o novo GLE 63 também inclui a distintiva "Asa A" no para-choques dianteiro, que é caraterística da filosofia de design da AMG. O design da grelha do radiador com a lâmina dupla de cor prata cromada, a insígnia AMG integrada e a estrela central Mercedes, são caraterísticas distintivas dos atuais automóveis AMG Performance.

 

O SUV performance também impressiona com a sua supremacia quando observado de lado. As cavas das rodas na cor da carroçaria fornecem espaço para as rodas de grandes dimensões. O veículo está equipado de série com pneus 265/45 R 20 em jantes AMG de liga leve multi-raios de dimensões 9J x 20, pintadas na cor cinza titanium com acabamento de alto brilho. Opcionalmente, o GLE 63 pode ser aperfeiçoado ao visual e à dinâmica de condução, com pneus de tamanho 295/35 R 21. O difusor preto no para-choques traseiro com uma faixa de revestimento preto na forma de “Asa A” representa o design típico de um veículo do desporto automóvel. O sistema de escape especial com duas ponteiras de escape duplas cromadas e a insígnia "AMG", destacam a desportividade e a exclusividade do modelo.

 

Trabalho minucioso para um interior harmonioso *S

No interior sobressai o ecrã multimédia de grandes dimensões, que está agora parcialmente integrado no painel de instrumentos. As saídas de ventilação centrais junto ao ecrã e as saídas de ventilação laterais incluem molduras de cor prata shadow de elevado requinte. Em combinação com os materiais circundantes em preto de alto brilho, salientam o design sofisticado do interior. A consola central incorpora o controlo do COMAND com o touchpad instalado na parte superior numa posição ergonómica ideal.

 

Novas cores conferem um interior ainda mais atrativo e acrescentam uma atmosfera de conforto típica da Marca. Também estão disponíveis as cores bege, castanho espresso, castanho saddle ou porcelana, que em combinação com os elementos interiores na cor preto, criam contrastes de extremo bom gosto. Adicionalmente ao revestimento de série alumínio com granulado longitudinal de cor clara, os elementos de revestimento de grandes dimensões também estão disponíveis em preto piano lacado de elevado requinte ou em vários tipos de madeira: madeira de freixo com acabamento em castanho ou madeira de eucalipto com acabamento em castanho de alto brilho, madeira de choupo com acabamento em preto ou madeira de nogueira com acabamento em castanho. Os clientes especialmente focados na desportividade do veículo poderão escolher o revestimento AMG em fibra de carbono de alta qualidadeGLE 63_AMG_CopyGLE 500_e_Copy
 

MERCEDES COM DUPLO PÓDIO NA MALÁSIA

 

Duplo pódio para a equipa MERCEDES AMG PETRONAS na Malásia
• Lewis Hamilton e Nico Rosberg alcançaram pela segunda vez consecutiva o pódio, desta vez com a segunda e terceira posição no Grande Prémio da Malásia;
• Ambos os pilotos partiram nas primeiras posições, Hamilton em 1º e Rosberg em 3º, apenas perdendo a posição de liderança nas boxes após a entrada do Safety Car;
• Lewis Hamilton e Nico Rosberg mantiveram uma dura batalha para voltar aos lugares cimeiros, no entanto a 1ª posição foi mantida devido a uma boa performance por parte de Sebastian Vettel;
• Lewis Hamilton realizou na Malásia a sua corrida número 150 tendo alcançado o seu 72º pódio. Nico Rosberg alcançou o 28º pódio na sua carreira de Fórmula 1;
• A equipa MERCEDES AMG PETRONAS mantém a liderança no mundial de pilotos com Hamilton na primeira posição e também no mundial de construtores.
Piloto
Nº.
Chassis
Grelha de partida
Resultados
Volta + rápida
Pit Stops
Lewis Hamilton
44
F1 W06 Hybrid /01
P1
P2
1:43.125
3 Stops (L4/24/38)
Nico Rosberg
6
F1 W06 Hybrid /04
P3
P3
1:42.062
3 Stops (L4/26/41MERCEDES-AMG PETRONAS_Copy

 

PNEUS DUNLOP LIDERAM TESTES

 

Pneus Dunlop lideram testes na categoria LMP2 do Campeonato Mundial de Resistência

 

O circuito Paul Ricard foi marcado pelo desempenho das equipas do European Le Mans Series (ELMS) e pela ocupação das boxes pelos participantes do Campeonato Mundial de Resistência da FIA (WEC). A pista, localizada a cerca de 60 quilómetros de Marselha, no sul de França, testemunhou a forma como as equipas Dunlop perfizeram mais de seis mil quilómetros, a somar à quilometragem realizada nos testes oficiais de pré-temporada do ELMS na semana passada.

 

As equipas Dunlop lideraram os tempos na categoria aberta LMP2 nas cinco sessões, com Oreca KCMG a finalizar os testes como o mais rápido, seguido de G-Drive Raging de Ligier. A equipa Sard Morand foi outra das que geriu o tempo mais rápido na sessão com Morgan, enquanto Signatech Alpine utilizou a mesma sessão para se concentrar em simulacros de corrida, registando 94 voltas incríveis em quatro horas.

 

JMW Motorsport testou o Ferrari com especificações do WEC como preparação para Le Mans, terminando como segundo mais rápido na categoria LMGTE Am.

 

Dentro de duas semanas, os pneus de ambas as categorias, ELMS e WEC, estarão a competir nas primeiras corridas da temporada 2015 em Silverstone.


 

Mike McGregor, Engenheiro Sénior da Dunlop:

“A resposta dos pneus foi muito positiva. Os pilotos estão muito satisfeitos com as especificações dos pneus de 2015 e com as melhoras que realizamos ao longo do inverno. Os testes incluíram lotes duplos e temos indicação de tempos de volta mais consistentes, para além de ter sido melhorado o seu rendimento e gestão. Continuamos a garantir assistência e suporte para todos os nossos pneus, bem como apoio individual para obter os melhores resultados de teste esta semana. Em menos de duas semanas vamos voltar a encontrar-nos todos em ação em Silverstone”.

 

 

Sobre Dunlop

A Dunlop é um dos principais fabricantes mundiais de pneus de altas e muito altas prestações, com um impressionante historial de êxitos em desportos motorizados. A Dunlop é um sócio técnico da BMW Motorsport e AMG Customer Motorsport.

 

Depois dos seus primeiros recordes em alta velocidade, a Dunlop celebroi o seu primeiro triunfo nas 24H da Le Mans em 1924 e atualmente é o fabricante de pneus com mais vitórias nesta corrida, somando um total de 34. Os campeões LMP2 no Le Mans, nos Campeonatos do Mundo de Resistência da FIA e também na corrida de 24h de Nürburgring, utilizaram Dunlop. 2014 viu como os pneus de LMP2 da Dunlop chegavam ao pódio do Le Mans e conseguiam o título do European Le Mans Series (ELMS), um campeonato em que os pneus Dunlop ganharam 11 das 13 corridas disputadas nas últimas três temporadas.

 

Os pneus Dunlop também são usados nas Top Touring Car Races de todo o mundo, incluindo o campeonato mundialmente famoso Australian V8 Supercar e o Campeonato Britânico de Touring Car.

Os últimos pneus de estrada da Dunlop são específicos para a montagem em veículos galardoados da Jaguar, Audi, Mercedes, Volkswagen, Renault, BMW, Bentley, Seat, Mini, Toyota.

 

Para mais informações sobre a Dunlop e os seus produtos, visite www.dunlop.eu ou as nossas contas de Twitter e Facebook.

2014LM112 Copy
 

FORMULA RS

 

Lucas Alves começa o ano com a segunda colocação em Tarumã na Formula RS

Um domingo de muita velocidade, foi assim que começou a temporada 2015 do Gaúcho de Automobilismo em Tarumã. O publico mais uma vez se fez presente para prestigiar as categorias do regional do RS.

 

Em sua primeira participação na Fórmula RS, Lucas Alves #18 conquistou um pódio com sabor de vitória. O piloto da equipe Novosul Power foi o quarto colocado na primeira bateria da Fórmula RS, na classe A, disputada a manhã deste domingo em Tarumã.

 

Já na segunda bateria com o grid invertido Lucas Alves #18 largou novamente na quarta colocação, o piloto não conseguiu largar bem e foi superado pelos adversários, mas em uma corrida de recuperação acabou finalizando em segundo lugar da classe A, apenas um décimo do primeiro colocado.

 

“Excelente, acima de todas as expectativas é o que tenho para falar dessa primeira etapa”, comemora Alves. O piloto teve o primeiro contato com o carro apenas na semana da corrida, enquanto os outros já contam com muito mais experiência. “Eu e minha equipe tivemos que nos superar muito! E no final o resultado não podia ser melhor, começar o campeonato já em segundo e terminando a segunda prova a apenas um décimo do vencedor, cruzando a linha de chegado lado a lado. Eu estou muito feliz e devo esse excelente resultado aos meus patrocinadores (Arrozeira Adib Peixoto e Grupo SB) e em principal a minha equipe pelo equipamento perfeito. E, bora pra Guaporé, vamos ver se nos firmamos de vez na briga pelo campeonato”, comentou Lucas Alves.DSC09647 CopyDSC09676 CopyDSC09705 Copy

 

RAMPA SPRINT DO ESPINHAL

 

Com um inicio de dia meio encoberto, a verdade é que o sol abriu e veio animar ainda mais esta edição da "Rampa Sprint do Espinhal", segunda prova a contar para o "Series by NDML 2015" cujo sucesso deveu-se, sem duvida alguma, às equipas concorrentes e ao publico mas também à importante colaboração da Junta de Freguesia do Espinhal.
A moldura humana que preenchia as zonas espectáculo são bem a imagem do investimento que a autarquia tem feito na divulgação desta bonita região.
Um parque automóvel desportivo invejável, com equipas bem preparadas e empenhadas,  vem demonstrar que o tipo de provas a baixo custo da responsabilidade do NDML sob a égide da FPAK, são cada vez mais justificáveis, mesmo em períodos economicamente difíceis, podendo-se inferir que a aposta é para manter e, se possível, intensificar.
Deste modo o resultado desportivo torna-se duplamente gratificante para quem organiza e para quem participa.
Quanto a resultados, nos clássicos mais uma vez a equipa campeã do Critério NDML 2014 José Outeiro/Guilherme Outeiro em Ford Escort RS 2000 não abriu mão dos seus créditos e obteve com enorme mérito o 1º lugar, seguido por Pedro Serrador/Adelino Serrador em Ford Escort Mk1 e em terceiro Carlos Caiado/Julio Gomes em BMW 320 is. O team "Caiado & Friends" venceu por equipas.
Nos desportivos o batalhão de Porsches não permitiu, desta vez, que lhes roubassem um único lugar no pódio.
Assim em primeiro ficaram João Paulo Almeida/Paulo Gomes em 911, em segundo António Pedro Silva/Rui Henriques em GT3 e Luis Lourenço/Paula Rente em 911. Por equipas venceu o team "GreenBoots".
A próxima prova do "Series by NDML 2015" realiza-se já a 19 de  Abril com a "Super Especial da Figueira da Foz".
De referir a colaboração da conhecida equipa José Silva/José António no espectacular Mercedes 450 SLC que simpaticamente aceitaram o convite para fazerem de equipa "0" nas provas do NDML.
Publicamos no nosso site em www.rallyeverdepino.com e na  página do Facebook as Classificações Totais, e ainda as Fotos e Video que nos foram chegando .

 

7º SUMOL SUMMER FEST

Ericeira Camping e Praia de Ribeira D’Ilhas
www.sumolsummerfest.com | www.facebook.com/sumolsummerfest

 

O primeiro festival do verão traz-nos as tardes de sol na praia com os amigos e os grandes concertos noite dentro no Ericeira Camping. Em 2015, apresenta um cartaz que se abre a novos géneros, com o verão e a praia como pano de fundo. Os ritmos dançantes de festa e descontracção são obrigatórios, e é assim que B4 e Agir se juntam aos artistas já confirmados para a 7ª edição do Sumol Summer Fest, ambos no dia 3 de julho no Palco Sumol.



 

 

Os B4 , dupla constituída por Big Nelo e C4Pedro, estrearam-se em 2013 com o magnífico “Los Compadres”. Um disco feito para dançar, cheio de ritmos vibrantes como o Zouk, House e R&B. Dedicados e energéticos, ao vivo são explosivos, tendo esgotado várias salas pelo país e arrebatado o público português. Imperdíveis, estarão no Sumol Summer Fest .



 

 

Agir tem um novo disco “Leva-me a Sério”, está disponível no mercado a partir de hoje e apresentá-lo-á no Sumol Summer Fest . Com um talento precoce, Agir é um jovem compositor e cantor, que está prestes a tornar-se um dos maiores produtores portugueses com temas que tocam nas grandes rádios nacionais. Depois da estreia homónima em 2010, está de volta com um novo longa duração que junta, sem mácula, géneros como Pop, Hip-Hop, soul e R&B. Para este disco, convidou nomes reconhecidos como Ivan Lins, Amor Electro, Regula, Blaya, Diana Matos e Pité. O single “Tempo é Dinheiro” já roda por aí e confirma Agir como um dos mais interessantes novos valores da música nacional.


Os bilhetes estão à venda, com preço promocional de 65€ para os primeiros compradores do Passe de 2 dias com Camping, até ao dia 31 de março e em quantidade limitada.

 

Sumol Summer Fest, o festival onde o Verão, a Praia, os Amigos e a boa Música se juntam!

Mais novidades a anunciar brevemente.

 

Já Confirmados:

Palco Sumol

Dia 3 – Tove Lo, Buraka Som Sistema, B4, Agir
Dia 4 – Rudimental Live, Richie Campbell, The Cat Empire

Soundset Ribeira D`Ilhas
Dia 3 – DJ Kwan, Hugo Rizzo
Dia 4 – Dynamic Duo (DJ Cruzfader + Stikup), Dan Maarten e Massivedrum

 

DOWNLOAD PRESS KIT AQUI

CONTACTOS

Promoção:
Maria Lopes
Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar | 916 783 471

 

CLUBE PENAFIDELENSE DE AUTOMOVEIS ANTIGOS

 

Em Abril venha no seu

Motivados pela paixão por veículos clássicos, misturada com o gosto pelo passeio e pela aventura, tudo aliado a um forte espírito de companheirismo que já há muito existia, reforçando o “DRIVE-IT-DAY” são os ingredientes necessários que levam o Clube Penafidelense de Automóveis Antigos a organizar nos dias 25 e 26 de Abril um passeio ao Santuário de Fátima. 
Em breve será apresentado o cartaz detalhado do evento.

 

FERODO QUEIMADO

 

Caros Tertulianos e Amigos,

 

Conforme tínhamos combinado, temos, no local habitual e à hora do costuma, na próxima Quinta Feira Santa o nosso "abençoado" jantar.

Vamos todos confraternizar, beber algo, conversar, dizer umas mentiras. e... rezar...

Venham todos para seremos muitos na nossa missa de quinta feira....

Para além de outras novidades vamos também conhecer, a cores e ao vivo, as equipas para o Rali de Tomar Históricos !!!

Bem haja para todos que possam vir e para os que vão de ferias também !!!

Contamos convosco !!!

Confirmações obrigatórias até amanhã (3ª feira) por e_mail, SMS ou via Facebook.

Aquele valent'abraço

A Camelaria

 

SPRINT RACE - BRASIL

Gustavo Martins (PRO) e Kau Machado (GP) vencem a segunda corrida na abertura da Sprint Race

Circuito do Tarumã foi palco de duas grandes corridas neste domingo

Venceu a experiência com o gaúcho Gustavo Martins inscrito na categoria PRO e o curitibano Kau Machado na GP, na segunda corrida do dia. Sendo que, os estreantes Billy Zonta (PRO) e Osman Didi (GP) garantiram a vitória na corrida inicial da rodada dupla realizada às 8h10. Os pilotos deram show na desafiadora pista gaúcha nas provas que abriram a temporada 2015 da Sprint Race, disputadas neste domingo no tradicional circuito de Tarumã (RS).

Na segunda prova, Gustavo Martins, que largou da última posição, fez uma corrida de recuperação e completou as 17 voltas com o tempo de 24m24s882. "Foi muito bacana a prova, a turma também estava toda rápida, deu para ir até o final com cuidado, sair dos enroscos. Deu tudo certo e consegui ganhar. Agora é focar no campeonato e buscar o bicampeonato", contou emocionado Gustavo,campeão de 2012 e vice em 2013.

O veterano piloto paranaense, Kau Machado, repetiu o feito realizado na primeira vez que a Sprint Race esteve em Tarumã em 2013. "Foi maravilhoso, um segundo lugar e um primeiro. A categoria mostrou desde os treinos que será a edição mais difícil, com um altíssimo nível nas corridas com ritmo muito forte trocando posições, sem toque nenhum. Os garotos vieram bem preparados para a categoria e tenho muito que comemorar por estar aqui com eles", destacou.

Pietro Rimbano, segundo colocado entre os carros e na categoria PRO, chegou a liderar a prova por algumas voltas e sofreu uma enorme pressão do piloto Luca Milani #77 que completou em terceiro. "Procurava manter um bom ritmo e não errar, assim podia melhorar a cada volta", completa o piloto paulista, que disputou sua primeira prova em carros de turismo neste domingo.

Dupla feminina da Sprint Race

A gaúcha Cristina Rosito, na corrida final, responsável por conduzir o carro que dividiu com a catarinense Bruna Tomaselli, fez uma excelente largada e assumiu a frente do grid na GP, mas não completou. "Foi muito bom, a minha formação de dupla com a Bruninha, acredito que seja a primeira vez que se tem uma dupla feminina em autódromo no Brasil", mencionou.

"Nós conseguimos classificar bem, terceiro na nossa categoria e sexto na geral. Na corrida da manhã a Bruna largou e teve problemas não completou e na da tarde, larguei bem e estava liderando na categoria quando restando oito voltas para o final fui surpreendida com uma quebra, infelizmente difícil de prever", acrescentou a piloto que demonstrou o interesse de continuar na categoria para o restante da temporada.

As corridas da primeira etapa serão transmitidas nos canais por assinatura BandSports na próxima quinta-feira (02) às 17h30 e Play TV no domingo (05), às 9h. A próxima etapa será no dia 18 de abril no Autódromo Internacional de Curitiba.

A Sprint Race Brasil têm patrocínio da Alpina, Pirelli, Ecopads, Bardhal, Fremax e Rio Custom.

Confira o resultado das duas corridas deste fim de semana:

Corrida 1
1º) 27 - Billy Zonta/Felipe Lobo (Pro, SC), 16 voltas em 1:12.729 (média de km/h)
2º) 14 - Gustavo Martins (Pro , RS)
3º) 10 - Lucas Villela (Pro , SP)
4º) 77 - Luca Milani (Pro , SP)
5º) 17 - Pietro Rimbano (Pro , SP)
6º) 55 - Osman Didi (GP , SP)
7º) 94 - Gustavo Kiryla (Pro , PR)
8º) 4 - Luiz Santos (Pro , SP)
9º) 44 - Kau Machado (GP , PR)
10º) 36 - Felipe Rabello (GP , MG)
Melhor Volta: Gustavo Martins, 1:12.642 (150.60 km/h)

Corrida 2
1º) 14 - Gustavo Martins (Pro, RS), 17 voltas em 1:13.208 (média de km/h)
2º) 17 - Pietro Rimbano (Pro , SP)
3º) 77 - Luca Milani (Pro , SP)
4º) 94 - Gustavo Kiryla (Pro , PR)
5º) 27 - Felipe Lobo (Pro , SC)
6º) 4 - Lucas Gohr (Pro , SC)
7º) 44 - Kau Machado (GP , PR)
8º) 8 - Fabio Brecailo (GP , PR)
9º) 10 - Vanderlei Berlanda Jr. (Pro , SC)
10º) 79 - Caito Vianna (Pro , PR)
Melhor Volta: Gustavo Martins, 1:13.208 (149.44 km/h)

Fonte: CRONOMAP Timing |www.cronomap.com.br

Calendário 2015 da Sprint Race Brasil:

29/03 - Tarumã - Viamão (RS)

19/04 - AIC - Curitiba (PR)
24/05 - Londrina (PR) - Noturna
28/06 - São Paulo (SP)
09/08 - Curitiba (PR) - Pontos em dobro
06/09 - Cascavel (PR)
15/11 - Curitiba (PR) - Oval
19/12 - São Paulo (SP) - Pontos em dobro


Largada segunda corrida da primeira etapa (Luciano Santos/SigCom )

Largada  segunda corrida da primeira etapa (Luciano Santos/SigCom )
Alta  | Web

# 44 - Piloto Kau Machado (Luciano Santos/SigCom )

# 44 - Piloto Kau Machado (Luciano Santos/SigCom )
Alta  | Web

# 17 - Piloto Pietro Rimbano (Luciano Santos/SigCom )

# 17 - Piloto Pietro Rimbano (Luciano Santos/SigCom )
Alta  | Web

# 14 - Piloto Gustavo Martins (Luciano Santos/SigCom)

# 14 - Piloto Gustavo Martins (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

# 10 - Piloto Vandelei Berlanda Jr. (Luciano Santos/SigCom)

# 10 - Piloto Vandelei Berlanda Jr. (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

# 77 - Luca Milani (Luciano Santos/SigCom)

# 77 - Luca Milani (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

# 8 - Piloto Fábio Brecailo (Luciano Santos/SigCom)

 # 8 - Piloto Fábio Brecailo (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

 

2015 Malaysian Grand Prix - Corrida
FERRARI, afirma, antes WIN Espanha desde 2013, com uma estratégia em duas-STOP
Em condições extremamente QUENTES
DEGRADAÇÃO LIMITED DESDE O INÍCIO DO FIM DE SEMANA
ON A superfície da pista quente o suficiente para cozinhar um ovo
TÁTICAS DIFERENTES PARA MERCEDES E ESTRATÉGIAS PARA HAMILTON SPLIT
E Rosberg: ON pódio pela segunda vez este ano
f13 Copyf14 Copyf15 Copyf16 Copyf17 Copyf18 Copyf19 Copyf20 Copyf21 Copyf22 Copyf23 Copyf24 Copyf25 Copyf28 Copyf26 Copyf25 CopyQuatro vezes campeão mundial Sebastian Vettel tomou a primeira vitória para a Ferrari na Espanha desde 2013 e sua primeira vitória desde que o Brasil, em 2013, usando uma estratégia de duas paradas nas condições mais quentes possível e é asfalto muito abrasivo para terminar na frente de ambos os pilotos da Mercedes. Vettel começou na P Zero Branco pneus médios e parou novamente para os médiuns na volta 17, terminando a corrida na composto P Zero Laranja duro do colo 37. sua quarta vitória na Malásia - o 40º da carreira de filho - significa que ele é agora Que O piloto de maior sucesso na história do Grande Prêmio da Malásia.
O piloto da Mercedes Lewis Hamilton largou da pole Who, usou uma estratégia de três paradas no caminho para o segundo. Seu companheiro de equipe Nico Rosberg adopté uma estratégia de três paradas diferente para terminar em terceiro: que terminou a corrida no meio Considerando último stint de Hamilton Foi difícil.
A corrida teve início na temperatura da pista de 56 graus centígrados: semelhantes aos termos mais quentes TODA visto na última temporada. APESAR condução área foi quente o suficiente para fritar um ovo - como ficou provado pela Pirelli é itos conta Instagram - não havia bolhas ou graining visto nos pneus que terminaram a corrida.
Todos os pilotos começaram a corrida com o composto médio, com exceção dos dois pilotos da McLaren, que começou com o pneu duro e entrou no pontos antes de se aposentar.
Um período inicial carro de segurança de três voltas ajudaram a conter a degradação do pneu objetivo aussi proporcionou uma oportunidade para mudar para pneus novos, qui foi retomada por, muitos dos homens da frente, enquanto a Ferrari de Sebastian Vettel ficou fora. O Mercedes de Lewis Hamilton e Nico Rosberg Ambos fizeram uma parada precoce, a mudança para os pneus duros.
Vettel sem caroço do chumbo para sua primeira parada, surgindo em terceiro lugar, atrás dos pilotos da Mercedes, e depois usou a velocidade do pneu médio para fechar-se sobre o líder e recuperar a vantagem. Segunda e última parada do alemão para o composto duro alimentado lo de volta para o segundo lugar atrás de Hamilton, a criação de uma temporada de sucesso para o acabamento Depois de Sua rival Mercedes furado o pneu duro para uma volta depois, na sequência de corrida tem girado em torno Essa estratégia de pneus.
Da Toro Rosso Max Verstappen usou uma estratégia de três paradas para se tornar o piloto mais jovem de sempre a marcar pontos em uma corrida de Fórmula aos 17 anos, batendo o recorde Exaustivamente calculado anteriormente detidas pela Daniil Kvyat. A estratégia de três paradas aussi Ajudado da Ferrari Kimi Raikkonen para subir ao quarto no final do muito para trás, tendo tido a pit na primeira volta depois de um pneu traseiro furado Foi sequência de contactos a partir de comentários outro concorrente.
Diretor de automobilismo da Pirelli, Paul Hembery, disse: "Eu acho que nós Quem fez a nossa parte hoje. Vimos uma grande batalha Entre Estratégico Ferrari e Mercedes, com duas abordagens diferentes para a corrida, qui esteve aussi influenciado por um período de safety car cedo. Apesar das temperaturas da pista mais alta é provável que ver todo o ano, os pneus Quem não sofrem de bolhas ou graining, possibilitando uma estratégia de duas paradas para ser não só possível, como objectivo vitorioso. As diferentes estratégias de pneus disponíveis configurar uma batalha emocionante pela vitória raça e sublinhou a diferença que usando os pneus para o melhor efeito pode fazer. Parabéns à Ferrari e Sebastian Vettel para uma vitória verdadeiramente memorável ".
Vezes mais rápido do dia por composto:
 Difícil Médio Intermediate Wet
1m42.062s Primeira Ham Ros 1m43.125s
Segundo Nas Vet 1m43.648s 1m43.902s
Terceiro Mas 1m43.990s 1m43.976s Ham
Longest stint da corrida:
Difícil Carlos Sainz (23 voltas)
Medium Bottas (21 voltas)
Truth-O-Meter
Previmos uma estratégia de três paradas como sendo branco o mais seguro para se proteger contra a degradação, embora não houvesse Teoricamente muito pouca diferença de tempo Entre Isso e dois stop: Dependendo da quantidade de desempenho pode ser extraído dos pneus. Nosso direito Provada teoria a ser, como Ferrari conseguiu fazer dois suficientemente degradação pára a escolha vencedora. Nós dissemos que le melhor dois-stop seria começar no meio e depois parar difícil para o período de 15 e 37. Vettel foi mais longe do que a nossa previsão por ter completado dois stints sobre o pneu médio Antes de mudar para o disco para a final stint.

 

WEST COAST NO TCR

 

Debut WestCoast Corrida TCR Series Internacional concluído, tal como com talheres
Especialistas Touring Car suecos WestCoast Racing-têm muito a se sentir bem sobre Depois de uma estreia agradável na inaugural TCR Series Internacional no Circuito Internacional de Sepang, na Malásia (29 de Março).
Com apenas algumas semanas para preparar suas todos os novos carros Honda Civic para TCR Ação outro lado do mundo, em termos desconhecidos, a equipe e os motoristas trabalharam incansavelmente para entregar realizadas de modo consistente um bom ponto de curso e superar as expectativas com uma pole position e um lugar no pódio.

Corrida de domingo viu Gianni Morbidelli alinhar em quinto, com René Münnich Ao lado em sexto e Kevin Gleason décimo em um reverso de dez posições de ontem, apresentando uma boa oportunidade para estar na mistura para os principais dois Hondas e um novo desafio para Gleason com metade da campo na frente dele para negociar.

A corrida competitiva viu todos os três condutores envolvidos em batalhas, com Morbidelli levando carga WestCoast no terceiro e coriza-to-tail com os principais bancos. Munnich, por trás, e lutou Parecia assegurou na sexta posição, enquanto Gleason, ter inicialmente caiu para trás, lambia e solidamente rapidamente para progredir através de sétima posição.

Na última volta, Morbidelli, que olhou para desafiar Pepe Oriola frente para o segundo, caiu nas garras de Andrea Belicchi em seu assento e caiu para a quarta posição.

Para não ficar atrás no entanto, o italiano viu um pequeno intervalo na última curva e fez uma jogada impressionante para retomar o lugar e reivindicar seu lugar no pódio, recompensa sólida para os esforços da equipe.

WestCoast Racing Team Manager, James Nixon estava satisfeito com o progresso da equipe: "É claro que estamos felizes de sair com um troféu, o time-trabalharam muito longas horas e colocar em um incrível esforços para obter os carros aqui e para esta posição . We-têm muito a trabalhar, visam Satisfeito Muito para ser. "

Morbidelli, voltando ao pódio em um evento de Fórmula 1 mais uma vez, disse à imprensa de como impressionado que TEVE beens com a equipe WestCoast ética de trabalho, "Honestamente, a equipe de-ter feito um trabalho incrível em apenas forno de ouro cinco semanas desde que começamos a primeira (com a Honda TCR) e, ao mesmo tempo que-tem trabalho a fazer para encontrar um pouco mais de ritmo para coincidir com os lugares, tenho a satisfação de ter conseguido este resultado. "

Gleason Disse: "Eu tenho que estar satisfeito com a minha estreia na série. Pole position, não cometeu erros e um pedaço decente de pontos é muito bom realmente. "

Munnich, era tarde de vir para a equipe, foi aussi Sua otimista em relação ao fim de semana, "Sem erros hoje e um bom acabamento."

Westcoast Racing e seus três motoristas agora avançar para o Round 2 da Série Internacional TCR, novamente no suporte de pacote de Formula 1 em Xangai, na China dentro de duas semanas (11-12 de Abril).

 

Google Tradutortcr Copy

 

ATENÇÃO LEITORES

 

VINHETA DA INSPEÇÃO


Com a entrada em vigor do Decreto-Lei nº 144/2012 de 11JUL, deixou de ser obrigatório a afixação da vinheta de inspeção periódica obrigatória no para-brisas do veículo.

Esta obrigação, dizia respeito ao nº 1 do artigo 8º do Decreto-Lei n.º 554/99, de 16DEC, sendo punida com coima de 30 a 150 €. No entanto, esse diploma foi revogado pelo Decreto-Lei n.º 144/2012, de 11JUL, que regula as inspeções técnicas periódicas, as inspeções para atribuição de matrícula, e as inspeções extraordinárias de veículos a motor e seus reboques.
Com o n.º 1 do art.º 9.º do Dec-Lei, a Vinheta da inspeção do veículo – Deixa de ser necessária a colocação no para-brisas.

Dec-Lei nº 144/2012, elimina a obrigatoriedade da vinheta destacável, passando a dispor que “para comprovar a realização das inspeções periódicas é emitida pela entidade gestora do centro uma ficha de inspeção por cada veículo inspecionado.” Assim, a comprovação da inspeção periódica deixou de ser efetuada através da vinheta, a qual era afixada no interior do veículo no canto inferior do para-brisas ou, na falta deste, noutro local bem visível.
Atualmente, no exercício da fiscalização apenas será exigido ao condutor a exibição da ficha de inspeção do veículo. Quando o condutor não seja portador da ficha de inspeção, é punido com a coima de 60 a 300 € prevista no art.º 85.º do Código da Estrada, salvo se a apresentar no prazo de 8 dias à autoridade indicada pelo agente de fiscalização, caso em que é sancionado com coima de 30 a 150 €. A falta de inspeção periódica ou extraordinária, quando obrigatórias, é punida com coima de 250 a 1250 €, salvo quando se tratar de motociclo, triciclo ou quadriciclo, em que a coima é de 120 a 600 €.....

Não percebo nada... Há dias um membro da GNR numa operação Stop disse-me que era obrigatório!!!! Por acaso eu coloco sempre a vinheta...

 

NOVO RANGE ROVER

 

NOVO RANGE ROVER  - 16 MODEL YEAR

Range Rover_01_Copy

MAIOR CAPACIDADE EM TODA A GAMA

 

As grandes melhorias nos modelos de 2016 compreendem motores turbodiesel mais eficientes, novas funcionalidades práticas como os sistemas de “Mãos-livres” da porta traseira, a Regulação Automática da Altura de Acesso, o sistema de câmaras periféricas e a conectividade otimizada para smartphone com um pacote melhorado de tecnologias InControl™ para Land Rover.

 

Mais rendimento, mais eficiência

As principais atualizações proporcionam aos reconhecidos grupos propulsores da Range Rover ainda mais rendimento e eficiência do que antes, cumprindo todos os modelos as novas e estritas regulamentações sobre emissões EU6 nos mercados onde vigorem. Além dos motores a gasolina 5.0 L V8 sobrealimentados, estão disponíveis todas as variantes 3.0 L TDV6, SDV6 Hybrid e 4.4 L SDV8 turbodiesel.

Todos os modelos estão equipados com um sistema Stop-Start muito eficiente e com uma transmissão automática de oito velocidades ZF, que proporcionam uma combinação imbatível de maior eficiência e de passagens de caixa suaves e rápidas.

 

Eficiência adicional para o SDV6 Hybrid

Baseado no potente motor a gasóleo turbocomprimido 3.0 L V6, o SDV6 Hybrid integra, sem interrupções, um motor elétrico de 35 kW com transmissão automática de oito velocidades ZF, oferecendo assim uma combinação irrepreensível de rendimento, elegância e sustentabilidade ambiental. O SDV6 Hybrid também receberá mais melhorias em 2016.

A capacidade do EV totalmente elétrico é agora ainda mais sensível às manobras do condutor e está disponível num conjunto mais amplo de cenários, incluindo imediatamente depois de o veículo arrancar e em condições de altas temperaturas. As já requintadas transições entre modos de condução são ainda melhores para oferecer uma experiência de luxo ímpar.

As prestações de potência continuam nuns espetaculares 340 CV, com 700 N.m de binário disponível: números comparáveis ao impressionante motor a gasóleo SDV8 da Land Rover. No entanto, a eficiência foi otimizada, com uma poupança de combustível de 6.2 L/100 km e emissões de CO2 de 164 g/km, o que representa uma melhoria de 0,2 L/100 e 5 g/km, respetivamente, em comparação com o Range Rover Hybrid MY15.

Tal como antes, o Range Rover Hybrid pode circular em velocidades até 48 km/h durante 1,6 km no modo EV, selecionável pelo condutor, antes de o motor voltar a arrancar suavemente.

A grande capacidade todo-o-terreno do Range Rover e o seu espaçoso interior e bagageira não são afetados, de todo, pela tecnologia híbrida.

 

A tecnologia Stop-Start aumenta a eficiência do SDV8

O potente motor de 4.4 L turbocomprimido do Land Rover é ainda mais eficiente no modelo de 2016, graças à tecnologia avançada Stop-Start. Esta tecnologia desliga automaticamente o motor em apenas 300 ms quando o veículo se imobiliza, o que otimiza tanto a eficiência, como a subtileza.

O sistema arranca automaticamente o motor quando o condutor muda o pé do pedal do travão para o acelerador, o que garante que a tecnologia não compromete a experiência de condução. O resultado são os extraordinários 339 CV e 740 Nm de binário (mais que em qualquer outro Range Rover), juntamente com 8.4 L aos 100 km e emissões de CO2 de 219 g/km, o que representa uma melhoria de 4%.

 

Tecnologia otimizada

A Land Rover melhorou as funcionalidades práticas e a tecnologia em toda a gama Range Rover MY16. Um novo sistema de câmaras periféricas, a função “Mãos-livres” da porta traseira, Regulação Automática da Altura de Acesso e mais tecnologias avançadas de conectividade InControl™ tornam o luxuoso Range Rover ainda mais versátil.

 

 

Sistema de câmaras periféricas

Um novo sistema de câmaras periféricas proporciona uma melhor visualização, com imagens mais nítidas e claras no ecrã tátil do monitor central. Uma rede de quatro câmaras instaladas nos para-choques frontais e posteriores e nos retrovisores laterais transmitem nitidamente ao condutor tudo o que acontece em redor do veículo, o que proporciona a máxima segurança e conforto.

 

Uma câmara de retrocesso mostra automaticamente a vista posterior do veículo quando se engata a marcha-atrás; quando a visualização periférica estiver selecionada, as imagens de cada câmara são combinadas para criar uma imagem global do veículo: uma funcionalidade que é particularmente útil para manobrar em espaços reduzidos.

 

Por fim, a função de limpeza da câmara posterior, que funciona em simultâneo com o limpa-para-brisas traseiro, assegura uma visibilidade excelente, independentemente da severidade das condições.

 

Inovadora função “Mãos-livres” da porta traseira

A porta da bagageira elétrica do Range Rover inclui uma função mãos livres, para que o condutor possa manobrá-la mesmo se estiver com as mãos ocupadas. Mover simplesmente um pé sob o para-choques traseiro é tudo o que tem de fazer para abrir e fechar a porta quando quiser. Para garantir que não é ativado inadvertidamente, o sistema só funciona se a chave de ignição for detetada na proximidade.

 

Os sensores estão instalados nos lados do para-choques traseiro, em vez de no centro, o que permite manobrar facilmente a porta a partir do passeio. Esta funcionalidade também é compatível com uma barra de reboque, para não comprometer a excecional capacidade de reboque do Range Rover de 3500 kg.

 

Regulação Automática da Altura de Acesso

A função de altura de acesso regulável pelo condutor do Range Rover é completamente automática nos modelos Range Rover MY16, ficando imediatamente operacional quando a transmissão estiver em ponto-morto (P). Para os vários estados do veículo existem várias configurações.

Quando o condutor desliga a ignição ou tira o cinto de segurança, o veículo desce automaticamente 35 mm para facilitar a entrada e a saída. Ao ativar qualquer puxador, a altura diminui mais 15 mm para um maior conforto. O veículo demora apenas 3 s desde o desligar da ignição ou tirar o cinto de segurança até atingir a diminuição máxima da altura (50 mm). O veículo volta automaticamente a uma altura de condução otimizada quando atingir uma velocidade de 15 km/h.

 

Tecnologias InControl™ para uma conectividade ímpar

O pacote de tecnologias de conectividade Land Rover InControl™ continua a crescer em 2016, com novas funcionalidades avançadas e maior disponibilidade no mercado.

O InControl™ Remote Premium oferece mais conforto e permite aos condutores ativar remotamente os sistemas do veículo com uma aplicação de smartphone. As funções incluem:

• Trancar/Destrancar Remoto: permite que os proprietários verifiquem o estado do veículo e tranquem e destranquem as portas quando quiserem.

Reset de Alarme Remoto: envia um alarme para o smartphone se o alarme do veículo estiver ativado e oferece a opção de desligá-lo remotamente, se for necessário.

• Bipe e Piscar Remoto: ajuda a localizar o veículo num estacionamento cheio ao ligar de forma intermitente os faróis e emitir bipes de alarme discretos.

O atual InControl™ inclui a assistência em avaria e acidente InControl™ Protect, um hotspot WI-FI e as InControl™ Apps. Estas últimas oferecem o toque e o aspeto original das aplicações de smartphone no sistema de infoentretenimento no ecrã tátil do Range Rover.

Nos modelos de 2016, os clientes que escolham o InControl™ Protect podem também selecionar o novo InControl™ Connect Pack, que combina InControl™ Wi-Fi, InControl™ Apps e InControl™ Remote Premium para um conforto superior.

A gama completa de tecnologia InControl™ estão agora disponíveis em Portugal, Áustria, Canadá, Bélgica, Luxemburgo e Países Baixos. Estes países somam-se aos já existentes mercados InControl™: Reino Unido, EUA, Rússia, Alemanha, França, Itália e Espanha.

 

Mais potência dentro e fora da estrada

O Range Rover é conhecido mundialmente pela sua capacidade ímpar, tanto em estrada, como fora dela. Esta aptidão aumenta ainda mais em 2016 com a introdução de pneus de rendimento Dunlop QuattroMaxx de 22" para uma maior performance em estrada, a par de uma impressionante competência em todo-o-terreno. O All-Terrain Progress Control (ATPC- controlo progressivo em todo-o-terreno) também faz a sua estreia nas variantes SDV8*.

 

All-Terrain Progress Control (ATPC)

O inovador sistema ATPC da Land Rover foi introduzido originalmente nas variantes Range Rover TDV6, SCV6 e V8 sobrealimentado, mas agora chega aos modelos SDV8. Esta avançada tecnologia torna a capacidade todo-o-terreno, bem conhecida em todo o mundo, do Range Rover mais acessível que nunca.

 

Operacional de1,8 km/h a 30 km/h, em avanço e marcha-atrás, o APTC permite selecionar uma velocidade ultralenta, através da interface de controlo de cruzeiro instalada no volante, quando o veículo estiver parado ou em movimento.

 

Isto ajuda o condutor a concentrar-se apenas na manobra do veículo, para superar ou evitar os obstáculos, mantendo uma velocidade constante que, de outra forma, seria extremamente difícil de obter num terreno muito exigente. Ao reduzir as distrações do condutor e otimizar a tração, o ATPC aumenta segurança e a capacidade todo-o-terreno. O sistema pode ser desativado carregando simplesmente no travão ou no acelerador.

 

O Range Rover 16MY estará disponível para pedido durante o segundo trimestre de 2015 e as primeiras unidades chegam ao mercado português a partir do terceiro trimestre deste ano. As listas de preços oficiais serão comunicadas posteriormente.

 

A gama 16MY do Range Rover disponível em Portugal será a seguinte:

Range Rover 3.0 TDV6 (258CV) HSE

Range Rover 3.0 TDV6 (258CV) VOGUE

Range Rover 3.0 SDV6 HYBRID (340CV) Autobiography

Range Rover 3.0 SDV6 HYBRID (340CV) Autobiography LWB

Range Rover 4.4 SDV8 (340CV) VOGUE

Range Rover 4.4 SDV8 (340CV) Autobiography

Range Rover 4.4 SDV8 (340CV) Autobiography LWB

Range Rover 5.0 V8 Supercharged (510CV) VOGUE

Range Rover 5.0 V8 Supercharged (510CV) Autobiography

Range Rover 5.0 V8 Supercharged (510CV) Autobiography LWB

 

O Range Rover SVAutobiography não estará disponível em Portugal.

 

Mais informações e imagens sobre a Land Rover em www.media.landrover.com

Mais vídeos em alta definição em www.broadcast.jaguarlandrover.com.

 

JACINTO EM VIDEO

Já está disponível na Internet o clip referente à participação da piloto Elisabete Jacinto no 25º Rallye Aïcha des Gazelles.

Veja no Youtube as imagens referentes à segunda e terceira etapas:

http://youtu.be/CdLT2Qoxtkg

 

GONÇALVES EM 3º NO ABU DHABI

 

Paulo Gonçalves começa com 3.º lugar no Abu Dhabi Desert Challenge

Piloto português perdeu algum tempo após uma paragem no final da primeira etapa para prestar auxílio ao espanhol Joan Barreda

Paulo Gonçalves iniciou hoje em Abu Dhabi a primeira prova do Campeonato do Mundo de Ralis Todo-o-Terreno, conquistando neste arranque do Abu Dhabi Desert Challenge 2015 o terceiro melhor tempo cronometrado.

O piloto de Esposende, oficial Honda pela HRC, rodou na frente da etapa até aos últimos quilómetros do dia, altura em que parou para apoiar um dos seus colegas de equipa, o espanhol Joan Barreda, com problemas elétricos na sua Honda. Apesar do tempo perdido, Paulo Gonçalves conseguiu ainda ser o terceiro mais rápido do dia ao longo dos 260 quilómetros cronometrados, gastando mais 5min33s que o vencedor da tirada, o espanhol Marc Coma.

“Hoje disputámos o primeiro dia do Abu Dhabi Desert Challenge, um dia bastante difícil à semelhança do que era esperado, com muita areia, muitas dunas e bastante calor. Andei bastante bem mas perto do final tinha o meu companheiro de equipa parado com um problema elétrico e parei para ajudá-lo, perdi algum tempo e atrasei-me mas de todas as maneiras consegui ainda ser terceiro classificado da geral”, referiu Paulo Gonçalves no final da primeira etapa em Abu Dhabi.

Instalado no terceiro lugar da geral, Paulo Gonçalves parte para o segundo dia decidido a fazer melhor e recuperar o tempo perdido nesta fase inicial da prova. “Amanhã temos uma partida ao estilo de Motocross, a corrida está ainda no início, faltam quatro dias, mais de mil quilómetros, vamos continuar na luta, temos ainda muita areia e muita duna pela frente”, acrescentou.

A segunda etapa do Abu Dhabi Desert Challenge 2015 terá lugar no deserto do Liwa, oferecendo aos concorrentes mais de 500 quilómetros naquela que será a etapa mais longa da prova, dos quais 279 serão contra o relógio.

Resultados e Informações: www.abudhabidesertchallenge.com

Acompanhe Paulo Gonçalves em www.facebook.com/PauloGoncalvesFansPagePaulo Gonalves_Abu_Dhabi_29_de_Maro_de_2015_1_CopyPaulo Gonalves_Abu_Dhabi_29_de_Maro_de_2015_2_Copy

 

MIGUEL OLIVEIRA SEM SORTE

 

Bagnaia foi o carrasco de Miguel Oliveira no GP de abertura do Moto GP


image021 Copy

image022 Copyimage035 Copy- Miguel Oliveira, o piloto mais rápido em pista no GP do Qatar não teve a sorte do seu lado ao ser colocado por Francesco Bagnaia fora de prova na primeira curva. No entanto, o piloto português juntou-se à corrida para terminar separado por cerca de 6 segundos sobre o primeiro classificado, tendo recuperado 13 posições numa corrida. O piloto ficou desanimado com o resultado, que é bem diferente do que esperava para a primeira corrida do campeonato.

“Estou dececionado por mim e pela minha equipa; fomos sempre rápidos durante todo o fim-de-semana. Tive algum cuidado na primeira curva pois sabia que havia alguma animosidade em todos os pilotos, mas mesmo assim não foi suficiente.” Começa por explicar. “Depois, consegui recuperar bastante tempo e senti que podia ser um dos pilotos a lutar pela vitória. É bastante frustrante não terminar nos pontos mas temos que aprender a partir daqui. Precisamos de nos preparar agora para o Texas e pôr isto para trás das costas.” conclui o único piloto luso em competição.

 

Miguel Oliveira que teve um fim-de-semana sustentado e marcado por bons tempos, viu o seu esforço cair por terra, em matéria de resultados, e determinar a corrida. Não pontuando, Miguel Oliveira quer agora preparar o próximo Grande Prémio. O GP de Austin acontece nos dias 10, 11 e 12 de Abril.

 

VOLVO OCEAN RACE

Barcos da Volvo Ocean Race se aproximam do Cabo Horn

Francisco Vignale / MAPFRE / Volvo Ocean Race

Download

Stefan Coppers / Team Brunel / Volvo Ocean Race

Download

Amory Ross / Team Alvimedica / Volvo Ocean Race

Download

Yann Riou/Dongfeng Race Team/Volvo Ocean Race

Download

As equipes que disputam a quinta etapa da Volvo Ocean Race se aproximam de um dos trechos mais significativos da regata: o Cabo Horn. O ponto mais ao Sul da América é a Meca dos velejadores de oceano e está no meio do caminho da etapa entre a Nova Zelândia e o Brasil. As condições de navegação ao redor do cabo são bastante complicadas, o que dá mais emoção ao feito.

"A expectativa é bem grande aqui a bordo do MAPFRE. Estamos próximos ao Cabo Horn em condições de ventos fortes, bastante onda e muito frio. Condições desagradáveis. Os cinco primeiros barcos estão próximos, com diferença pequena entre eles", disse André 'Bochecha' Fonseca.

A previsão é que os barcos contornem o Cabo Horn nesta segunda-feira (30), mas é impossível dizer quem fará primeiro. A última parcial da manhã deste domingo (29) indicava a seguinte ordem: Team Alvimedica, MAPFRE, Dongfeng, Team Brunel e Abu Dhabi. A diferença do primeiro ao quinto era menor do que 15 quilômetros. Apenas o Team SCA, time formado só por mulheres, está mais distante do pelotão da frente.

Vila da Regata

A Vila da Regata de Itajaí será aberta na próxima sexta-feira (4) e a expectativa dos organizadores locais é atrair quase 300 mil pessoas até a largada da próxima etapa. Direto do barco, o catarinense André 'Bochecha' Fonseca mandou seu recado. "A expectativa de chegar em Itajaí e no Brasil é muito grande. Sei que o pessoal da Vila da Regata está a todo vapor preparando tudo para a nossa chegada. Estamos aqui no MAPFRE dando o máximo para terminar numa boa posição a regata".

Os barcos devem cruzar a linha de chegada no feriado de Páscoa. A quinta etapa da Volvo Ocean Race é a mais longa, fria e perigosa do evento, com mais de 12 mil quilômetros de travessia. A prova começou na semana retrasada em Auckland, na Nova Zelândia.

 

 

 

- A Volvo Ocean Race está em sua 12ª edição evento! Tudo começou em 1973, quando a Volta ao Mundo era conhecida como Whitbread Round the World Race.

- A regata começou em 4 de outubro de 2014, com a In-port race ou regata local de Alicante, na Espanha. A última prova será no dia 27 de junho de 2015, em Gotemburgo, na Suécia, casa da Volvo.

- A regata tem ao todo 38.739 milhas náuticas de distância - o equivalente a 71.745 quilômetros. As outras paradas do calendário serão: Cidade do Cabo (África do Sul), Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), Sanya (China), Auckland (Nova Zelândia), Itajaí (Brasil), Newport, Rhode Island (Estados Unidos), Lisboa (Portugal) e Lorient (França). Um pit-stop de 24 horas em Haia (Holanda) está programado entre a França e a Suécia.

- Essa edição e a próxima serão disputadas com barcos de alto desempenho. Os novos modelos, chamados de Volvo Ocean 65, foram projetados pela Farr Yacht Design e construídos por um consórcio de estaleiros no Reino Unido, França, Itália e Suíça.

- O novo monocasco de 65 pés (19,8 metros) é de design único. As equipes receberam os veleiros iguais e prontos para as regatas. Os modelos são equipados com a mais recente tecnologia via satélite. As imagens em vídeo são enviadas pelo repórter que viaja com as tripulações. O OBR faz parte da Volvo Ocean Race desde a edição 2008-09.

- São sete equipes de diferentes nacionalidades na disputa. O Team SCA representa a Suécia e é formado apenas por mulheres. A última vez que uma equipe 100% feminina correu foi na edição 2001-02. O Abu Dhabi Ocean Racing leva a bandeira dos Emirados Árabes Unidos para a regata. O medalhista olímpico Ian Walker novamente comanda a equipe. A China volta a ter uma equipe na regata com o time Dongfeng Race Team, que é bancado pela montadora Dongfeng Commercial Vehicle em parceria com OC Sport, empresa de marketing esportivo. O Team Brunel, da Holanda, é uma das tripulações mais experientes da Volvo Ocean Race. O veleiro é comandado por Bouwe Bekking. O Team Alvimedica, com as bandeiras de Turquia e EUA, está na disputa com o patrocínio de uma empresa da área médica. O sexto barco confirmado foi o espanhol MAPFRE. A equipe conta com o único brasileiro a bordo: André 'Bochecha' Fonseca. O Team Vestas Wind, que defende as cores da Dinamarca, foi o sétimo e último barco a se inscrever.

- A pontuação mudou. O campeão será o time que somar menos pontos. Quem chegar em primeiro nas etapas leva um ponto, em segundo dois, em terceiro três e assim por diante. As regatas locais servem para efeito de desempate.

 

DIOGO GAGO ESTREIA-SE NA IRLANDA

 

Diogo Gago em estreia na Irlanda

 

Diogo Gago e Jorge Carvalho já estão na Irlanda a preparar o Circuit of Ireland Rally, prova irlandesa do Campeonato Europeu Júnior de Ralis.

 

Depois da estreia na neve no Liepaja, a dupla portuguesa da Peugeot Rally Academy estará pela primeira vez na Irlanda, onde irá encontrar uma das provas de asfalto mais espectaculares da modalidade e igualmente muito caracteristica, com as suas especias rápidas e estreitas a revelarem-se como mais um grande desafio para Diogo Gago e Jorge Carvalho.

 

A prova irlandesa do Campeonato Europeu de Ralis contará com cerca de uma vintena de inscritos entre os Júniores, comprovando uma vez mais que esta é a aposta certa e igualmente a mais exigente para os jovens que se querem afirmar no panorama internacional dos ralis.

 

Começando por nos falar sobre a prova irlandesa, Diogo Gago diz que “esta vai ser uma prova completamente nova para nós e temos que começar bem cedo a aprender os seus truques. Vamos procurar aprender o rali e cedo começar a ganhar confiança, embora já tenhamos percebido que não será um rali fácil, até porque tudo será novo para nós”.

 

O piloto da Peugeot Rally Academy contou que a dupla espera “estar competitiva e vamos trabalhar para obter um bom resultado, ainda que conscientes de que vamos encontrar uma concorrência muito forte. Este é um rali de asfalto bastante caracteristico, pois os troços são muito rápidos, estreitos e com muitos saltos e ressaltos que exigem a máxima concentração e confiança”.

 

Naquela que será a sua primeira prova em asfalto desde o Rally du Var desde Novembro do ano passado, Diogo Gago conta que “o Peugeot 208 R2 é um carro muito bom em asfalto, com um excelente chassis e que dá um grande gozo de condução. Para esta prova na Irlanda temos poucas bases de set-up, pois as condições são muito diferentes do que estamos habituados, pelo que só no teste antes da prova é que teremos um real percepção de como será”.

 

O Circuit Of Ireland Rally começa com a Qualifying Stage na quinta-feira, para na sexta-feira e sábado se disputarem dezoito provas especiais de classificação, tendo a prova o final previsto para o começo da noite de sábado em Belfast, capital da Irlanda do Norte.

 

Siga também o piloto Diogo Gago em: https://www.facebook.com/diogogagojr

 Diogo Gago_Liepaja_Copy

 

JACINTO NA LUTA PELO PÓDIO

Elisabete Jacinto continua a lutar pelo pódio

Elisabete Jacinto, navegada pela belga France Clèves, ocupa o quarto posto da classificação geral da categoria Expert do Rallye Aïcha des Gazelles depois de concluir a terceira etapa da competição em nono lugar. A dupla com o número 402, aos comandos de uma carrinha Amarock inscrita pela equipa oficial da Volkswagen Vehicules Utilitaires, mantém-se na disputa pelo pódio registando uma penalização de apenas 500 metros em relação à equipa 420, composta pelas francesas Christine Hunka e Delphine Bichoffe, que ocupa o terceiro lugar da tabela classificativa.

A terceira etapa desta prova de navegação, cujo percurso teve início e chegada em Nejjakh, contou com a travessia das dunas do Erg Chebbi. Por ser uma jornada mais complexa Elisabete Jacinto e France Clèves optaram por assinalar os setes pontos obrigatórios cumprindo o caminho mais rápido. Após a terceira especial a liderança da categoria Expert é assumida pela equipa 407, formada pelas francesas Carole Montillet e Valérie Dot.

No final da jornada, Elisabete Jacinto mostrou-se satisfeita face às opções assumidas: “Hoje foi um dia especial. Atravessámos o Erg Chebbi, de Norte a Sul, sem pegar nas pás. Não nos enterrámos uma única vez. Acabámos cedo e conseguimos descansar o que é muito importante. Este é um rali muito estratégico e a determinada altura o cansaço começa a ser nosso inimigo. É nessas ocasiões que ficamos mais frágeis e os erros começam a ser maiores. Por isso optámos por terminar cedo para conseguirmos repor as energias. Os dois últimos CPs foram feitos com alguma tranquilidade e às cinco horas chegámos ao acampamento. De resto até agora está tudo a correr bem. Eu e a France fazemos uma boa equipa e o carro está impecável”, contou a portuguesa na chegada ao acampamento.

Hoje as participantes do Rallye Aïcha des Gazelles arrancaram bem cedo para a primeira de duas etapas maratona que compõe este rali. Estas especiais destacam-se por serem mais longas e têm a duração de dois dias em completa autonomia. Isto significa que ao final do dia as participantes terão que pernoitar no deserto e não terão à sua disposição a habitual assistência mecânica. Nesta primeira maratona as participantes terão que cumprir um total de 335 quilómetros de distância ideal e assinalar 13 pontos de passagem.elisabete jacinto_e_france_clves_cumprem_hoje_e_amanha_a_primeira_etapa_maratona_deste_rali_Copyequipas da_formao_oficial_da_volkswagen_no_percurso_da_terceira_etapa_do_rallye_aicha_des_gazelles_Copy

 

YACARCROSS EM DESTAQUE

 

Podio para los Yacarcross en Santa Comba

 

Aunque esta vez no se pudo obtener una victoria, los Yacarcross coparon las plazas del segundo al quinto en la final del Autocross de Santa Comba, celebrado este sábado en el circuito de Marlán en lo que era la segunda cita del Campeonato de Galicia. Maikel Vilariño y Javier Ramilo finalizaban segundo y tercero, este último tras acceder a su posición en el podio después de una meritoria remontada, que además dejaba fuera del mismo a Dani Mariño, quinto, e incluso a Javier Paz, cuarto, en un emocionante final entre todos ellos, que se completaba con el sexto lugar de Juan Vilariño.

 

La segunda plaza de Maikel Vilariño le permite seguir siendo uno de los candidatos al título, ya que sumó una buena cantidad de puntos al haberse adjudicado la segunda semifinal por delante de Pablo Sánchez, que no tuvo suerte en la final en un circuito que tradicionalmente se le ha dado siempre muy bien, pues un incidente en la misma salida le dejaba fuera de carrera en la final al igual que a Óscar Añón. En la primera semifinal los pilotos de Yacar Racing también obtuvieron buenos resultados, con Dani Mariño, Javier Ramilo y Javier Paz escoltando al vencedor.JavierRamilo SantaComba_Copy

 

SPRINT RACE - BRASIL

Sprint Race: Billy Zonta vence na PRO e Osman Didi na GP na primeira corrida deste domingo

A segunda corrida da etapa de abertura da temporada no Autódromo do Tarumã será às 13h

 Na corrida que abriu a programação no Autódromo do Tarumã, o lugar mais alto do pódio foi garantido por estreantes nas categorias PRO e GP. O paranaense Billy Zonta (PRO #27), que largou da segunda posição ultrapassou o gaúcho Gustavo Martins (PRO #14) e assegurou a vitória da primeira corrida válida pela etapa de abertura da Sprint Race Brasil 2015. Na GP quem garantiu a primeira colocação após brilhantes ultrapassagens durante a disputa, foi Osman Didi (GP #55).

"Estou feliz por vencer em Tarumã, uma prova que não conhecia nada da pista, o único conhecimento que tinha foi vendo um vídeo no youtube da corrida do Kau Machado quando ele ganhou em 2013. O carro estava muito equilibrado e a equipe de mecânicos fez um belo trabalho", conta.

"O ponto principal na corrida foi ter conseguido assumir a ponta logo na largada e depois no Safety Car quando relargou na décima volta fui ultrapassado por Lucas Villela, em seguida recuperei a posição e depois foi administrar", festeja Billy Zonta de 24 anos, que terá o companheiro no Sprint Race #27 largando na segunda colocação no grid da segunda corrida deste domingo (29), atrás apenas de Kau Machado (GP).

Osman Didi, com experiência no rali e em provas fora de estrada, fez sua estreia no asfalto. "Adquiri a carteira de piloto pela CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) há apenas duas semanas e fiz provas de kart. Então foi tudo novidade, adorei o carro, a categoria e a corrida nessa pista sensacional, com muitas curvas de alta. O objetivo é manter sempre uma consistência e tentar não arriscar muito para sempre pontuar", declarou o piloto paulista de 23 anos.

As corridas da rodada dupla terão a transmissão durante a semana, no BandSports será na quinta-feira (02) às 17h30 e no Play TV no domingo (05), às 9h.

A Sprint Race Brasil têm patrocínio da Alpina, Pirelli, Ecopads, Bardhal, Fremax e Rio Custom.

Confira o resultado da Corrida 1

1º) 27 - Billy Zonta (Pro, PR), 16 voltas em 1:12.729 (média de km/h)
2º) 14 - Gustavo Martins (Pro , RS)
3º) 10 - Lucas Villela (Pro , SP)
4º) 77 - Luca Milani (Pro , SP)
5º) 17 - Pietro Rimbano (Pro , SP)
6º) 55 - Osman Didi (GP , SP)
7º) 94 - Gustavo Kiryla (Pro , PR)
8º) 4 - Luiz Santos (Pro , SP)
9º) 44 - Kau Machado (GP , PR)
10º) 36 - Felipe Rabello (GP , MG)
11º) 8 - Fabio Brecailo (GP , PR)
12º) 7 - Vinicius Margiota (GP , SP)
13º) 39 - Marcelo Rodriguez (GP , SP)
14º) 1 - Bruna Tomaselli (GP , RS)
Melhor Volta: Gustavo Martins, 1:12.642 (150.60 km/h)



Confira a programação da primeira etapa da Sprint Race em Tarumã (RS):

Domingo, 29 de março
07h20 - Alinhamento do carros
08h05 - Placa de 5 minutos
08h10 - Saída para volta de aquecimento (23min. + 1 volta)

12h20 - Alinhamento dos carros
12h55 - Placa de 5 minutos
13h00 - Saída para volta de aquecimento (23min. + 1 volta)
13h40 - Pódio


Largada da corrida 1 do final de semana (Luciano Santos/SigCom)

Largada da corrida 1 do final de semana (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Pilotos deram show na disputa bastante equilibrada (Luciano Santos/SigCom)

Pilotos deram show na disputa bastante equilibrada (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

#27 Billy Zonta (Luciano Santos/SigCom)

#27 Billy Zonta (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Na corrida 1, Billy Zonta conquistou a vitória na Geral e na PRO (Luciano Santos/SigCom)

Na corrida 1, Billy Zonta conquistou a vitória na Geral e na PRO  (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

#55 Osman Didi (Luciano Santos/SigCom)

#55 Osman Didi  (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Estreante Osman Didi venceu na GP (Luciano Santos/SigCom)

Estreante Osman Didi venceu na GP (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

# 44 Kau Machado fechou em segundo a primeira corrida (Luciano Santos/SigCom)

# 44 Kau Machado fechou em segundo a primeira corrida   (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

# 10 Rabello, terceiro colocado da GP (Luciano Santos/SigCom)

# 10 Rabello, terceiro colocado da GP  (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Piloto mineiro Felipe Rabello (Luciano Santos/SigCom)

Piloto mineiro Felipe Rabello (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Representante do Rio Grande do Sul na Sprint Race, Gustavo Martins (Luciano Santos/SigCom)

Representante do Rio Grande do Sul na Sprint Race, Gustavo Martins  (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web




 

FRANCO EM 4º NA BAJA TT ROTA DO DOURO

 

Alexandre Franco quarto na Baja TT Rota do Douro

A Scuderia Goldentrans/DURA não poderia esperar melhor resultado na estreia com o BMW Série 1 Proto no Campeonato Nacional de Todo o Terreno, com Alexandre e Rui Franco a conquistarem um excelente quarto posto na Baja TT Rota do Douro.

 

A dupla alenquerense fez a sua estreia com uma viatura da Categoria T1 e a expectativa era grande no seio da Scuderia Goldentrans/DURA, com esta aposta no BMW Série 1 Proto a apresentar-se como um novo desafio para a equipa.

Depois das duas passagens pelo Prólogo de abertura da prova, Alexandre e Rui Franco colocavam o BMW Série 1 Proto no oitavo posto da geral, com esses primeiros quilómetros da prova a servirem para dupla perceber um pouco mais sobre o carro preparado pela JR Sport.

No sábado esperavam os concorrentes uma dupla passagem por um sector selectivo de cerca de cento e quarenta quilómetros, que incluía a passagem por algumas das especiais do próximo Rally de Portugal.

Após o primeiro sector selectivo, Alexandre e Rui Franco já haviam ascendido ao sexto posto, com um furo a impedir então um começo sem problemas. Já no segundo sector selectivo, um problema de travões e de rendimento no motor da BMW da dupla da Scuderia Goldentrans/DURA quase comprometeram o resultado final. Valeu então a persistência da dupla de pilotos para uma reparação de fortuna a cerca de cem quilómetros do final da prova para que fosse possível a conquista de um excelente quarto posto final.

No final da prova, o piloto que conta com os apoios da Goldentrans, DURA Automotive Systems, ENI e PR Car contava que “esta foi uma prova bastante produtiva para nós. Tinhamos como objectivo rodar o máximo possível em ambiente de corrida, uma vez que tinhamos rodado muito pouco com o carro. Fomos ganhando confiança e a condução foi ficando cada vez mais fácil, mas na verdade o carro é completamente diferente da Nissan T2 a que estavámos habituados. Se por um lado o grau de dificuldade aumenta, porque agora tudo se passa mais depressa, por outro lado permite passar pelo mau piso sem ‘aliviar’ o que é simplesmente impressionante!”.

Alexandre Franco contava ainda que “no primeiro sector fomos ganhando confiança e no segundo já vinhamos com outro ritmo, mas antes de CP1 (40 kms) uma fuga de óleo de travões levou-nos a parar algum tempo em pleno sector para remediar da forma possível o problema que sentimos no nosso BMW Série 1 Proto. Depois tivemos ainda problemas de rendimento no motor do nosso carro, mas conseguimos

 

assegurar um excelente quarto posto final, terminando a prova que era o nosso principal objectivo para esta corrida. Agora vamos continuar a trabalhar para que a nossa habituação se faça da forma mais rápida possível e que possamos poder lutar por um lugar no pódio”.

A próxima prova da Scuderia Goldentrans/DURA terá lugar nos dias 17, 18 e 19 de Abril e será a Baja de Almanzora, segunda prova da Taça Ibérica de Todo o Terreno e na qual a dupla regressará com a Nissan Navara T2.

 

Siga a Scuderia Goldentrans/DURA em: https://www.facebook.com/scuderiagoldentransdura

 Scuderia Baja_TT_Rota_do_Douro_2015_1_CopyScuderia Baja_TT_Rota_do_Douro_2015_4_Copy

 

RACE 24

 

Você tem se perguntado sobre a corrida para 24. Você tem sido curioso para saber o que significa o agrupamento, o que está em causa. Agora chegou a hora de descobrir e entender como a paixão ea concorrência podem ficar juntos.
O plano original da raça à 24 era tomar a motoristas em todo o mundo, mais de 12 semanas.
Nas corridas, as circunstâncias mudam!
As últimas três semanas-ter-sido uma montanha-russa de verdade .... e Race to 24 teve de adaptar-se a novas situações. Cena do filme One Race to 24 Você vai assumir essa montanha-russa ... e mostrar o que é preciso, só para chegar ao grid.
Na sequência de uma parceria de sucesso com Kairos Technologies, gerente da equipe Benoît Morand Morand equipa SARD, estarão alinhando dois carros no campeonato WEC, um deles sendo executado sob a bandeira suíça Equipe SARD Sard Morand Morgan EVO 43, a segunda sob as cores japonesas do Team SARD Morand Morgan EVO Sard 39.
A linha de motorista por seis motoristas ANNONCE foi-DURANTE O Prólogo, WEC sessão de testes qui est oficial a ter lugar no circuito de Paul Ricard, no Sul da França (veja o site oficial para as equipes de informações adicionais www.teamsardmorand.com). Tristan Vautier assinou para as duas primeiras corridas da temporada 2015. Após Spa, Seu assento é ser branco Mantido para a do Race to 24 pilotos, cujo primeiro WEC corrida será a corrida de resistência mais famosa 24 Horas de Le Mans, em junho.
Este driver vai manter seu / sua sede até o final da temporada WEC.
A Corrida de 24 programa seguirá motoristas tese de 24 até agora as Le Mans 24 Horas, e levá-lo nos bastidores para descobrir o que é preciso para ser um condutor de um LMP2 na famosa corrida de resistência. Não há perdedores, cada motorista vai beneficiar desta experiência.
No coração da corrida para 24 projeto é um filme composto por nove episódios, a ser lançado base, foi www.raceto24.com regular, começando 12 de abril.


Sua missão é escolher o motorista, Benoit será acompanhado por uma série de pessoas influentes do mundo da corrida ele que vai ajudar a tomar a decisão final, serão apresentadas oportunamente.
É claro que a condução é necessário para correr em Le Mans, visam apenas ser rápido na pista não é suficiente ...
No período que antecedeu a Scene One, pedimos pedindo serão os fãs de automobilismo e público em geral, o que pensam que é preciso para ser um piloto de resistência. Interagindo com Race to 24 é a participação da história, como mídia on-line feliz Será que a realização do filme durante toda a viagem a Le Mans.
Através do filme, extra feliz na linha e mídias sociais ao longo dos próximos doze semanas, a mídia que você, vocês, os fãs, VOCÊ os amigos dos motoristas, os membros da equipe você vai conhecer os motoristas, descobrir partes de suas personalidades, consulte Ele se eles têm tudo leva a dirigir em Le Mans ...
A partir de hoje on-line, Corrida to24 começa! Você pode descobrir mais sobre os 24 pilotos seleccionados, os respectivos perfis, interagir com eles e começar a viagem com a gente no

 

Googlew TradutorCCC Copywww.raceto24.com.

 

WEST COASTE NA RCR

 

WestCoast pólo grab em TCR começando com Gleason objetivo não é possível capitalizar em corrida
WestCoast Corrida sentou com orgulho para a frente do estreante grade TCR Series Internacional no Circuito Internacional de Sepang, em Kuala Lumpur, na Malásia, como a nova era para a turnê de corrida carro começou (28 de Março).
A abertura sessões de treinos livres na sexta-feira (27 de março) viu equipes se familiarizar Organizadores e com o nível de desempenho na oferta dos vários treinadores fabricante. Lutando para manter o ritmo com a taxa de desenvolvimento, a roupa implementou várias câmbio baseada em sueco é itos três novas máquinas Honda Civic TCR, a fim de diminuir a velocidade e os carros para equilibrar os níveis de desempenho between concurrents.

A equipe WestCoast Corrida trabalhou incansavelmente no calor e umidade da Malásia para preparar TIC carros para a primeira das duas sessões de 10 minutos de qualificação no sábado (28 de março).

Estabelecer os 12 pilotos mais rápidas tem esforços contínuos por parte da equipe viu todos os três motoristas Gianni Morbidelli, Kevin Gleason e Rene Munnich, de progresso para a segunda sessão de shoot-out.

No início da sessão de todo-importante, piloto americano Gleason retido nos pit lane, entreprise further as taxas de câmbio de set-up, enquanto Munnich e Morbidelli rodou quinto e sexto respectivement competitivos.

Após alguns minutos, Gleason entrou na briga com o tempo suficiente para duas voltas voadoras, a primeira volta banqueiro se movendo para o top ten, Antes ano colo Cumprida emitiu um gol inesperado merecia pole position Em Seu front-wheel estréia de carro de turismo unidade, bicando Andrea Belicchi por dois centésimos de segundo.

Apesar do resultado perto de todos os principais fabricantes de ser branco na proximidade, os Organizadores vi pela primeira vez de impor uma penalidade de peso de 30 kg 40 minutos antes do início da corrida, uma decisão WestCoast Corrida sentiu injustificada e indevida tarde para o set-up Efetivamente treinadores.

A antecipação da primeira corrida agora TCR teve um impulso adicional, como os carros Levou para a rede apenas antes da sessão de qualificação de Fórmula 1 para a multidão expectante, que estavam interessados ​​para ver como a nova série de carros de turismo se desenrolaria.

Quando as luzes se verde, Gleason lutou para manter Bellichi atrás, ele foi objetivo companheiro de equipe Münnich Isso surpreendeu a todos com uma partida elétrica viu que saltam para a liderança, como o campo dirigiram-se para a abertura apertado e off camber canto, só para executar ampla e slot de volta para a posição.

Gleason foi ble para manter a liderança até o final de hairpin na volta de abertura, como Morbidelli Permaneceu ficou em quarto lugar na disputa. No entanto, os efeitos do peso Adicionado eram óbvias, como as Cupras da SEAT em ponte uma lacuna para o campo nas longas retas do circuito de Sepang.

Durante várias voltas, Gleason e Morbidelli mantido próximo trimestre na quarta e quinta posição tente tentando manter o ritmo com os assentos e uma sétima volta da corrida nove colo Gleason foi para trás em termos com o da Rússia Sergey Afanasyev, como um carro de batalha touring típico assola . Teve uma queda Gleason bravamente tem que Afanasyev, Antes de perder aderência off-line, Permitindo que o companheiro de equipa Morbidelli e Andrea Belicchi passar.

Enquanto a ação foi na pista tão quente como a temperatura do ar, Munnich foi forçado a retirar Depois de uma estreia promissora para o TCR alemão, como a bandeira caiu com Morbidelli e Gleason cruzar a linha de quarto e sexto respectivement a curta distância de um lugar no pódio.

Após a corrida, o clima no acampamento WestCoast foi mista. Ruing a oportunidade de gravar um resultado melhor e sentindo um pouco prejudicado pela penalidade de peso tarde que recuou a vantagem obtida na fase de qualificação.

Greger Petersson, WestCoast Esporte proprietário Promotions Team, voz estava em seu desapontamento com o momento da mudança de peso para a Honda TCR, "É muito frustrante para impor essa decisão com apenas 40 minutos para ir Antes do início da corrida. Nossa equipe trabalhou incansavelmente na preparação dos carros e Quem fez um trabalho excepcional, assim que seja deixado sem tempo adequado para montar os carros novamente no Manner Abebooks web estão acostumados, não era o melhor para nós. Espero que la pode ser regras revisto a fim de um prazo para as decisões juste a ser implementado como a série Desenvolve ".

Team Manager, James Nixon estava satisfeito com o desempenho da tripulação de filho e motoristas: "Tudo na série estão aprendendo e para a primeira corrida nós Quem fez um trabalho sólido e os motoristas foram ble para executar bem, dadas as circunstâncias. Foi-um ambiente muito difícil trabalhar em para a equipe e um dos nossos mecânicos está no centro médico depois de sofrer os efeitos do calor durante a corrida. Assim, no seu conjunto, com a nossa maneira de ter-Aprendeu ea Honda Desenvolvido ao longo de dois dias, estou muito satisfeito. Encontrar melhores e melhores set-ups e desenho mais desempenho do carro quanto mais tempo-tenho com ele ".

Morbidelli, o primeiro piloto WestCoast competência sobre a linha na quarta posição, utilizando refletia sua significativa experiência como motorista touring campeão carro, "eu não era confiável para empurrar tão duro quanto eu queria que o meu saldo não foi bem como eu gostava, e Adicionado com o peso que Quem não ajudar, a meta precisamos de mais tempo com o carro também torná-lo mais equilibrado e competitivo ".

Decepcionado por não converter pólo em sua vitória, Gleason Said, "Eu me diverti muito lá fora. Sure-o duramente estava ganhando o peso extra e eu realmente não podia conter as assentos no início da época, propósito que eu não tive essa próxima corrida por anos e gostei muito das batalhas. Eu preciso trabalhar no meu carro touring Racecraft e parar de ser branco tão bom l'autre caras, meta que virá com corridas ".

Munnich Said, "Eu tive um grande começo e estava no golos de vantagem correu de largura e foi empurrado para fora mais pela Audi, o objectivo era ok. Eu tinha um alarme de aviso no carro como a corrida Fui lá, por isso teve de se aposentar, eu estou olhando para a frente visam a corrida de amanhã. "

Round 2 da Série Internacional TCR Toma-se amanhã no Circuito Internacional de Sepang apenas à frente da Formula 1 Grand Prix e transmitido ao vivo via pode ser

 

Google TradutorBBB Copywww.tcr-series.com.

 

SPRINT RACE - BRASIL

Em Tarumã, Sprint Race terá o gaúcho Gustavo Martins na pole

Kau Machado e Felipe Lobo completam a primeira fila das corridas marcadas para este domingo às 8h10 e às 13h

 Em sua quarta temporada, a Sprint Race realizou modificações pontuais para modernizar e evoluir o carro. As alterações na categoria renderam elogios dos pilotos veteranos e novatos. A etapa de abertura contou com dois treinos oficiais e dois classificatórios neste sábado (28), no Autódromo Internacional do Tarumã. A experiência e o conhecimento da pista predominou e na categoria PRO o piloto da "casa" e bicampeão da Sprint Race (2012 e 2013), Gustavo Martins (#14), cravou o tempo de 1m12s886 e é pole position da primeira corrida da etapa de abertura da temporada.

"Tem a clara vantagem de conhecer bem a pista, mas tem uma gurizada nova que vem acelerando bem. A primeira bateria vou largar em primeiro e tentar assegurar a posição. Na segunda prova infelizmente estarei no fim do pelotão e vamos ver o que consigo avançar durante a disputa", contou o gaúcho Gustavo Martins.

Já na GP, Kau Machado #44, que venceu a prova que a Sprint Race esteve em Tarumã em 2013, dominou as duas sessões de classificação. "Algumas particularidades da pista, separam os meninos dos mais velhos", brincou o paranaense. "Estou feliz demais pela pole. Não acertei bem a calibragem na primeira classificatória, mesmo com um carro excelente, mas na segunda tudo foi perfeito", comemorou Kau.

Mas os novatos tiveram seu representante na primeira fila na segunda corrida pela categoria PRO, o Felipe Lobo #27 fez a melhor volta na categoria. "Espero fazer uma boa largada e buscar o melhor resultado para sair com o maior número de pontos da etapa", mencionou o catarinense. O parceiro de Lobo na divisão do carro, curitibano Billy Zonta, completa a primeira fila na primeira prova.

O estreante é Lucas Villela #10 e o piloto assegura que foi um bom começo. "A terceira posição na primeira corrida considero satisfatória, pois dez voltas no treino extra em Curitiba e aqui um treino e meio. É uma pista que gosto muito, ser o mais constante possível já que o carro exige uma tocada redonda sem deixar de brigar pela ponta", declarou o piloto sorocabano, vice-campeão da Formula RS em 2014.

Pietro Rimbano, campeão de Seletiva de Kart Petrobras, que irá também correr pela primeira vez na Sprint Race está otimista para a rodada dupla deste domingo. "A pressão nessa primeira etapa, por serem os primeiros treinos, primeira vez com o carro e na categoria. Apesar de ter dominado o segundo treino, na primeira tomada cometi uns errinhos e vou largar em oitavo. No segundo classificatório consegui compensar e partirei de segundo na PRO. Quero fazer uma boa corrida e ser cauteloso, mas se der chance de ganhar, vamos comemorar!", concluiu o paulistano do SR #17.

As corridas da rodada dupla acontecem no domingo (29) às 8h15 e 13h, com transmissão no decorrer da semana, no canais por assinatura BandSports será na próxima quinta-feira (02) às 17h30 e no Play TV no domingo (05), às 9h.

A Sprint Race Brasil têm patrocínio da Alpina, Pirelli, Ecopads, Bardhal, Fremax e Rio Custom.

Confira como ficaram os grids da etapa de abertura:

Corrida 1
1º) 14 - Gustavo Martins (Pro, RS), 1:12.886, média de 150.10 Km/h
2º) 27 - Billy Zonta (Pro, SC), 1:13.096
3º) 10 - Lucas Villela (Pro, SP), 1:13.162
4º) 4 - Lucas Gohr (Pro, SP), 1:13.210
5º) 77 - Luca Milani (Pro, SP), 1:13.420
6º) 79 - Flávio Lisboa (Pro, PR), 1:13.555
7º) 44 - Kau Machado (GP, PR), 1:13.590
8º) 17 - Pietro Rimbano (Pro, SP), 1:13.719
9º) 55 - Osman Didi (GP, SP), 1:14.411
10º) 36 - Felipe Rabello (GP, MG), 1:14.483
11º) 94 - Gustavo Kiryla (Pro, PR), 1:14.503
12º) 8 - Fábio Brecáilo (GP, PR), 1:14.990
13º) 7 - Vinicius Margiota (GP, SP), 1:15.113
14º) 1 - Bruna Tomaselli (GP, SC), 1:15.576
15º) 39 - Marcelo Rodriguez (GP, SP), 1:17.170
Melhor Volta: Gustavo Martins, 1:12.886 (150.10 km/h)

Corrida 2
1º) 44 - Kau Machado (GP, PR), 1:12.817, média de 150.24 Km/h
2º) 27 - Felipe Lobo (Pro, SC), 1:13.056
3º) 17 - Pietro Rimbano (Pro, SP), 1:13.243
4º) 77 - Luca Milani (Pro, SP), 1:13.782
5º) 55 - Osman Didi (GP, SP), 1:13.969
6º) 1 - Cristina Rosito (GP, RS), 1:14.398
7º) 8 - Fábio Brecáilo (GP, PR), 1:14.645
8º) 79 - Caito Vianna (Pro, SP), 1:14.662
9º) 4 - Lucas Gohr (Pro, SP), 1:14.994
10º) 36 - Matheus Marini (GP, MG), 1:15.278
11º) 7 - Vinicius Margiota (GP, SP), 1:15.755
12º) 39 - Eduardo Serratto (GP, PR), 1:16.284
13º) 10 - Juninho Berlanda (Pro, SC), 1:16.998
14º) 94 - Gustavo Kiryla (Pro, PR), 1:18.751
Melhor Volta: Kau Machado, 1:12.817 (150.24 km/h)

Fonte: CRONOMAP Timing |www.cronomap.com.br

Confira a programação da primeira etapa da Sprint Race em Tarumã (RS):

Domingo, 29 de março
07h20 - Alinhamento do carros
08h05 - Placa de 5 minutos
08h10 - Saída para volta de aquecimento (23min. + 1 volta)

12h20 - Alinhamento dos carros
12h55 - Placa de 5 minutos
13h00 - Saída para volta de aquecimento (23min. + 1 volta)
13h40 - Pódio


Piloto Felipe Lobo (Luciano Santos/SigCom)

Piloto Felipe Lobo (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

#27 (Luciano Santos/SigCom)

#27 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Piloto Gustavo Martins (Luciano Santos/SigCom)

Piloto Gustavo Martins (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

#14 (Luciano Santos/SigCom)

#14 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Piloto Kau Machado (Luciano Santos/SigCom)

Piloto Kau Machado (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

#44 (Luciano Santos/SigCom)

#44 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

#55 (Luciano Santos/SigCom)

#55 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Piloto Osman Didi (Luciano Santos/SigCom)

Piloto Osman Didi (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Piloto Lucas Villela (Luciano Santos/SigCom)

Piloto Lucas Villela (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

#10 (Luciano Santos/SigCom)

#10 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web


 

JOÃO RAMOS SEM SORTE

 

Sábado aziago para João Ramos e Vitor Jesus na
“Baja Rota do Douro” 2015
IMG 3215_CopyIMG 3235_CopyIMG 3238_CopyIMG 3241_Copy
A segunda etapa da Baja Rota do Douro 2015, foi
madrasta para a dupla do Team Caetano Racing.
Logo por volta dos 15km da etapa desta manhã e quando imprimiam
um ritmo forte, de modo a aumentar a diferença para o segundo
classificado, João Ramos e Vítor Jesus foram forçados a desistir,
porque o crenco da direção partiu.
Um forte revés às intenções de João Ramos conforme o próprio
comentou “é inacreditável, tudo estava a correr na perfeição,
estávamos a andar muito forte, mas com muita confiança, até que
de repente fiquei sem direção. A peça onde o tirante da caixa de
direção liga à manga de eixo partiu e por isso fiquei com o volante
solto. Verificamos mais tarde que a peça em causa apresentava
defeito (conforme fotografia em anexo comprova) que não foi
provocado por qualquer pancada, mas sim por material
desgastado”.
João Ramos ficou muito desapontado com este azar, mas já pensa na
próxima prova, pois conforme o próprio já assumiu, “podem contar
connosco na luta pelo campeonato”.
O Campeonato 2015 segue a 1 e 2 de Maio com a “Vinhos Ervideira
Rali TT” no qual João Ramos e Vitor Jesus se assumem como
candidatos à vitória.

 

OLIVEIRA ESTEVE SEMPRE EM LUTA

 

Campeonato Nacional de Todo o Terreno 2015

 

Baja TT Rota do Douro

 

 

 

HÉLDER OLIVEIRA ESTEVE SEMPRE NA LUTA

 

COLEÇÃO DE AZARES LEVAM A DESISTÊNCIA

 

 

 

A OceanoTrade Racing Team esteve presente na prova inaugural do Campeonato Nacional de Todo o Terreno com Hélder Oliveira e Nuno Rodrigues da Silva a tripularem a Nissan Navara Off Road. Depois de um Prólogo considerado normal, uma verdadeira coleção de problemas condicionou uma participação que poderia ter sido positiva.

Problemas de eletrónica ainda na ligação para o setor inaugural e durante todo o troço, impediram a equipa de chegar mais longe. Com o problema resolvido na assistência, o motor da Nissan Navara “calou-se” em definitivo no início do último troço.

 

Logo na ligação para o troço da manhã o carro começou a falhar. Ainda parámos numa área de serviço para tentar resolver o problema, mas não conseguimos, optando por fazer os 140 km com o carro a falhar. Apesar disso ainda conseguimos terminar na 4ª posição. Na paragem do dia, a assistência decifrou o problema e partimos esperançados para o segundo setor. No entanto, logo ao quilómetro oito, o motor calou-se. Depois da eletrónica foi um problema na cambota. Com o carro em condições normais, poderia ter disputado o 2º lugar com o Nuno Matos e o Pedro Grancha”, concluiu Hélder Oliveira.

 

Para Paulo Graça, líder da OceanoTrade Racing Team, a confiança em Hélder Oliveira e Nuno Rodrigues da Silva é total, lamentando a coleção de azares que obrigou a equipa a desistir.

 

A Navara estava em perfeitas condições, mas todos estes azares fazem parte das corridas. Lamento o sucedido, esperando que na próxima prova o Hélder possa contar com o carro ao seu nível”, referiu Paulo Graça.

 

Enquanto conseguiu, Hélder Oliveira esteve sempre na luta pelos lugares cimeiros. Apesar dos problemas que sentiu desde os primeiros quilómetros, o piloto de Barcelos nunca deixou fugir os concorrentes mais diretos. A equipa já projeta a próxima prova do calendário do TT nacional.

 

 ORT -_Rota_do_Douro_-_Helder_Oliveira_02_Copy

 

TEAM TANQUELUZ MOSTROU ANDAMENTO

 

Baja TT Rota do Douro 2015

 

 

TEAM TANQUELUZ MOSTROU ANDAMENTO PARA A NOVA ÉPOCA

Lino Carapeta capotou quando era 5º classificado

 

 

Lino Carapeta e Rui António mostram-se desapontados após o abandono na Baja TT Rota do Douro. O popular Bowler amarelo até mostrou resultados durante a primeira metade da prova, conseguindo manter sempre a 5ª posição conquistada no Prólogo, perante equipas teoricamente mais competitivas. Numa altura em que o Team Tanqueluz se preparava para solidificar a excelente posição que ocupava, o Bowler Proto acabaria por capotar logo nos primeiros metros do segundo setor seletivo.

Partimos tranquilos para a abordagem ao último setor. No entanto, logo aos 800 metros da especial, numa lomba seguida de uma curva para a esquerda, acabámos por capotar. Foi num local onde muitos outros concorrentes saíram, e nós não tínhamos tirado notas corretas para esta situação. Foi pena, pois estava tudo a correr conforme o planeado. Desta vez não houve problemas mecânicos, o erro foi mesmo nosso… No entanto, a posição que ocupava mostrou bem a evolução que o carro teve desde o ano passado. Por isso mesmo, ficámos desolados por não ter conseguido terminar. Apesar de tudo, estamos confiantes para a próxima prova em Reguengos”, afirmou Lino Carapeta.

Apesar da infeliz ocorrência, o Team Tanqueluz conseguiu tirar excelentes conclusões em relação à preparação do Bowler Proto, com Lino Carapeta e Rui António a mostrarem-se animados em relação a resultados futuros  no Campeonato Nacional de Todo o Terreno.Lino Carapeta_-_Rota_do_Douro_01_Copy

 

TEAM TANQUELUZ MOSTROU ANDAMENTO

 

Baja TT Rota do Douro 2015

 

 

TEAM TANQUELUZ MOSTROU ANDAMENTO PARA A NOVA ÉPOCA

Lino Carapeta capotou quando era 5º classificado

 

 

Lino Carapeta e Rui António mostram-se desapontados após o abandono na Baja TT Rota do Douro. O popular Bowler amarelo até mostrou resultados durante a primeira metade da prova, conseguindo manter sempre a 5ª posição conquistada no Prólogo, perante equipas teoricamente mais competitivas. Numa altura em que o Team Tanqueluz se preparava para solidificar a excelente posição que ocupava, o Bowler Proto acabaria por capotar logo nos primeiros metros do segundo setor seletivo.

Partimos tranquilos para a abordagem ao último setor. No entanto, logo aos 800 metros da especial, numa lomba seguida de uma curva para a esquerda, acabámos por capotar. Foi num local onde muitos outros concorrentes saíram, e nós não tínhamos tirado notas corretas para esta situação. Foi pena, pois estava tudo a correr conforme o planeado. Desta vez não houve problemas mecânicos, o erro foi mesmo nosso… No entanto, a posição que ocupava mostrou bem a evolução que o carro teve desde o ano passado. Por isso mesmo, ficámos desolados por não ter conseguido terminar. Apesar de tudo, estamos confiantes para a próxima prova em Reguengos”, afirmou Lino Carapeta.

Apesar da infeliz ocorrência, o Team Tanqueluz conseguiu tirar excelentes conclusões em relação à preparação do Bowler Proto, com Lino Carapeta e Rui António a mostrarem-se animados em relação a resultados futuros  no Campeonato Nacional de Todo o Terreno.Lino Carapeta_-_Rota_do_Douro_01_Copy

 

VOLVO OCEAN RACE

Brasileiro da Volvo Ocean Race afirma: "Estou congelando como pinguim"

Francisco Vignale / MAPFRE / Volvo Ocean Race

Download

Francisco Vignale / MAPFRE / Volvo Ocean Race

Download

Francisco Vignale / MAPFRE / Volvo Ocean Race

Download

Francisco Vignale / MAPFRE / Volvo Ocean Race

Download

A quinta etapa da Volvo Ocean Race segue gelada e bastante disputada na aproximação ao Cabo Horn. Os barcos que seguem rumo ao Brasil se revezam na liderança do percurso e, na maioria das vezes, têm contato visual, algo raro numa regata longa. Entre as equipes que disputam o primeiro lugar da perna está o MAPFRE, do brasileiro André 'Bochecha' Fonseca. O atleta reconhece que a prova está bastante equilibrada nos Mares do Sul e que todos estão 100% focados para chegar o mais rápido possível em Itajaí. O maior desejo é fugir do frio, que chega a ficar a baixo de zero.

"Muitas vezes, quando você está com as mãos no leme o sangue não chega às mãos. Elas ficam congeladas e você tem que se mover para esquentar. O vento voltou a aumentar um pouco e nos obriga a fazer mais manobras e nos movimentar mais. Os dias com pouco vento e muito frio demoram muito pra passar e você acaba congelado como um pinguim", disse André 'Bochecha' Fonseca. "Eu sou brasileiro, criado no clima tropical. Por isso não vejo o frio muito bem. É difícil acertar, mas todo mundo tem o mesmo problema nessa etapa da Volta ao Mundo. Eu acho que vai piorar nos próximos dias na aproximação ao Cabo Horn".

O brasileiro explica que até mesmo o suor do corpo é gelado. "Fica tudo mais potencializado com as roupas molhadas. Não só pela água do mar, mas também pelo suor. Se você coloca um monte de roupas e começa a trabalhar duro a bordo, o suor do seu corpo se transforma em água e você fica todo molhado. Se usar pouca roupa, passa frio".

A últimas horas nos mares do Sul foram bem desgastes para os atletas. A mudança na liderança é constante. Parece um match race ou uma in-port race - aquelas realizadas próximas à praia. Na atualização da tarde deste sábado (28), o MAPFRE de Bochecha aparecia em quinto, mas bem próximo do líder Team Brunel. "Vamos acelerar rumo ao Cabo Horn e é interessante ver quem chegará lá primeiro. Em seguida, haverá cerca de 2.000 quilômetros até Itajaí. Não vejo a hora de chegar em casa para tomar um banho quente e comer um churrasco. Vamos terminar a prova provavelmente no feriado de Páscoa", finalizou André 'Bochecha' Fonseca.

A flotilha deve contornar o Cabo Horn na próxima segunda-feira (30). A quinta etapa, que saiu de Auckland, na Nova Zelândia, é a mais longa da Volvo Ocean Race, com mais de 12 mil quilômetros.

 

 

- A Volvo Ocean Race está em sua 12ª edição evento! Tudo começou em 1973, quando a Volta ao Mundo era conhecida como Whitbread Round the World Race.

- A regata começou em 4 de outubro de 2014, com a In-port race ou regata local de Alicante, na Espanha. A última prova será no dia 27 de junho de 2015, em Gotemburgo, na Suécia, casa da Volvo.

- A regata tem ao todo 38.739 milhas náuticas de distância - o equivalente a 71.745 quilômetros. As outras paradas do calendário serão: Cidade do Cabo (África do Sul), Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), Sanya (China), Auckland (Nova Zelândia), Itajaí (Brasil), Newport, Rhode Island (Estados Unidos), Lisboa (Portugal) e Lorient (França). Um pit-stop de 24 horas em Haia (Holanda) está programado entre a França e a Suécia.

- Essa edição e a próxima serão disputadas com barcos de alto desempenho. Os novos modelos, chamados de Volvo Ocean 65, foram projetados pela Farr Yacht Design e construídos por um consórcio de estaleiros no Reino Unido, França, Itália e Suíça.

- O novo monocasco de 65 pés (19,8 metros) é de design único. As equipes receberam os veleiros iguais e prontos para as regatas. Os modelos são equipados com a mais recente tecnologia via satélite. As imagens em vídeo são enviadas pelo repórter que viaja com as tripulações. O OBR faz parte da Volvo Ocean Race desde a edição 2008-09.

- São sete equipes de diferentes nacionalidades na disputa. O Team SCA representa a Suécia e é formado apenas por mulheres. A última vez que uma equipe 100% feminina correu foi na edição 2001-02. O Abu Dhabi Ocean Racing leva a bandeira dos Emirados Árabes Unidos para a regata. O medalhista olímpico Ian Walker novamente comanda a equipe. A China volta a ter uma equipe na regata com o time Dongfeng Race Team, que é bancado pela montadora Dongfeng Commercial Vehicle em parceria com OC Sport, empresa de marketing esportivo. O Team Brunel, da Holanda, é uma das tripulações mais experientes da Volvo Ocean Race. O veleiro é comandado por Bouwe Bekking. O Team Alvimedica, com as bandeiras de Turquia e EUA, está na disputa com o patrocínio de uma empresa da área médica. O sexto barco confirmado foi o espanhol MAPFRE. A equipe conta com o único brasileiro a bordo: André 'Bochecha' Fonseca. O Team Vestas Wind, que defende as cores da Dinamarca, foi o sétimo e último barco a se inscrever.

- A pontuação mudou. O campeão será o time que somar menos pontos. Quem chegar em primeiro nas etapas leva um ponto, em segundo dois, em terceiro três e assim por diante. As regatas locais servem para efeito de desempate.

 

PEDRO GRANCHA CHEGOU AO PÓDIO

 

Baja TT Rota do Douro 2015

Campeonato Nacional de Todo o Terreno

 

 

 

 

PEDRO GRANCHA CONQUISTOU O PÓDIO NO DOURO

 

  • FURO NA RETA FINAL DEIXOU FUGIR O 2º LUGAR

 

 

 

Pedro Grancha e Pedro Velosa levaram o BMW Evo X1 ao 3º lugar na Baja TT Rota do Douro. A PMG Motorsport foi a principal opositora da equipa vencedora, até que um impertinente furo a meio do segundo setor seletivo obrigou a equipa a perder mais de seis minutos, sendo forçada a abdicar de um 2º lugar que lhe parecia destinado.

 

Apesar de um veio da transmissão partido após um salto na 2ª passagem pelo Prólogo, que a assistência Filipesport resolveu com elevado grau de profissionalismo, Pedro Grancha abriu o dia mais longo da Rota do Douro com excelente ritmo, solidificando o 2º lugar com o decorrer da prova. À passagem do quilómetro 60 do segundo setor, um furo obrigou a equipa a parar, perdendo uma posição no pódio. No entanto, na prova de abertura de 2015, um lugar no pódio acaba por ser um resultado positivo.

 

É na verdade um bom começo, embora sem azares, pudesse ter feito um pouco melhor.  O problema que tivemos no Prólogo foi totalmente resolvido pela nossa assistência e mostrámos bom ritmo no dia de hoje, apesar de muito pó que apanhámos tanto na primeira como na segunda passagem, devido a concorrentes mais lentos. Foi pena termos furado, precisamente numa altura em que estávamos a tentar dilatar a vantagem para o Nuno Matos. Existem alguns acertos a fazer no carro, mas isso é uma situação absolutamente normal. Perante esta primeira experiência do ano, pensamos que a nossa posição será sempre dentro do pódio”, afirmou Pedro Grancha no final da Baja TT Rota do Douro.

 

Pedro Grancha e Pedro Velosa terminaram na 3ª posição a 11m00 do vencedor e a cerca de quatro minutos do 2º classificado. A PMG Motorsport já está a pensar na Baja TT de Reguengos a disputar nos dias 1 e 2 de maio.

 

 

      PMG Motorsport_-_Rota_do_Douro_-_Pedro_Grancha_03_Copy

 

BARBOSA FOI UM BRILHANTE VENCEDOR

 

Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno 2015

Baja TT Rota do Douro

27 e 28 de Março

 

Miguel Barbosa conquista vitória e assume liderança
Piloto do BP Ultimate Vodafone Team dominou a corrida e terminou com folgada vantagem

 

Com uma excelente vitória esta tarde alcançada na Baja TT Rota do Douro, a dupla Miguel Barbosa/Miguel Ramalho inicia assim a temporada de 2015 na liderança do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno. Aos comandos do Mitsubihi Racing Lancer, o piloto do BP Ultimate Vodafone Team dominou a corrida desde os quilómetros iniciais e completou os 291,3 quilómetros, desta prova organizada pelo GAS Gondomar Automóvel Sport, com uma vantagem de 6m58s para o segundo classificado.

 

Depois de já ter conquistado seis títulos absolutos nesta disciplina Miguel Barbosa não podia ter começado da melhor forma um campeonato onde o principal objetivo é a conquista de mais um título de campeão.

 

Naturalmente satisfeito Miguel Barbosa destacou o facto de “esta ter sido uma prova magnífica, com uma organização que soube evoluir e preparar um traçado muito variado e interessante. Quanto à nossa prova tudo funcionou da forma que se pretendia, o Miguel esteve muito bem e o Mitsubishi não teve qualquer problema. Vamos ter de continuar a trabalhar para melhor a suspensão mas, para início de campeonato, foi tudo muito positivo”.

 

No regresso às competições depois de um ano de paragem Miguel Ramalho destacou “a qualidade do percurso que se manteve impecável nas duas passagens. Na segunda volta fomos mais cautelosos porque não valia a pena forçar o andamento”.

 

A próxima jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno terá lugar a 1 e 2 de Maio com a disputa do Rali TT Vinhos Carmim, competição que terá Reguengos de Monsaraz com centro nevrálgico.

 MBarbosa BajaTTRotadoDouro2015_12_300dpi_CopyMBarbosa BajaTTRotadoDouro2015_13_300dpi_Copy

 

SPRINT RACE - BRASIL

Sprint Race: Pietro Rimbano é o mais rápido no segundo treino em Tarumã

Os grids de largada da rodada dupla serão definidos a partir das 16h40

A segunda sessão de treinos oficiais válida pela primeiraa etapa da Sprint Race 2015 aconteceu neste sábado (28/03), no Autódromo do Tarumã, em Viamão (RS), região metropolitana de Porto Alegre (RS). Com dia céu encoberto, o piloto paulista Pietro Rimbano, carro 17, encerrou na frente com 1min13seg879 com média de 148.08 Km/h, seguido do também paulista Luca Milani #77 e o catarinense #27 que divide o carro com Billy Zonta, todos pela categoria PRO.

Kau Machado SR (#44), foi novamente o mais rápido na GP, com o tempo de 1m14s405, em segundo Fábio Brecálio #8, ambos curitibanos e, em terceiro, da gaúcha Cristina Rosito #1. "Vejo a categoria sempre trazendo novos talentos e é bem legal poder trocar experiência com eles. Fico muito feliz de estar no meio deles. O campeonato já começou bastante equilibrado, pois os carros são iguais para todos", destaca Kau.

Disputado em sistema de rodada dupla, a prova de abertura da temporada terá duas corridas no domingo. Neste sábado à tarde os pilotos voltam à pista para o treino classificatório que definirá a ordem de largada do final de semana.

As largadas neste domingo (29) serão às 8h10 e 13h. A transmissão será em HD pela BandSports na quinta-feira (02) às 17h30 e Play TV no domingo (05) às 9h.

A Sprint Race têm patrocínio da Alpina, Pirelli, Ecopads, Bardhal, Fremax e Rio Custom.

Resultado do segundo treino oficial da primeira etapa da Sprint Race, neste sábado (28/03), em Viamão (RS) - (10 primeiros):

1º) 17 - Pietro Rimbano (Pro, SP), 1:13.879, média de 148.08 Km/h
2º) 77 - Luca Milani (Pro, SP), 1:13.908
3º) 27 - Billy Zonta/Felipe Lobo (Pro, SC), 1:13.985
4º) 14 - Gustavo Martins (Pro, RS), 1:14.205
5º) 10 - Juninho Berlanda/Lucas Villela (Pro, SP), 1:14.331
6º) 44 - Kau Machado (GP, PR), 1:14.405
7º) 8 - Fábio Brecáilo (GP, PR), 1:14.651
8º) 1 - Bruna Tomaselli/Cristina Rosito (GP, RS), 1:14.710
9º) 36 - Felipe Rabello/Matheus Marini (GP, MG), 1:14.811
10º) 79 - Caito Vianna/Flavio Lisboa (Pro, PR), 1:14.981
11º) 94 - Gustavo Kiryla (Pro, PR), 1:15.230
12º) 7 - Vinicius Margiota (GP, SP), 1:15.254
13º) 55 - Cae Coelho/Osman Didi (GP, SP), 1:15.280
14º) 39 - Marcelo Rodriguez/Edu Serratto (GP, SP), 1:15.575
15º) 4 - Luiz Santos/Lucas Gohr (Pro, SP), 1:16.133

Melhor Volta: Pietro Rimbano, 1:13.879 (148.08 km/h)
Fonte: CRONOMAP Timing |www.cronomap.com.br


Confira a programação da primeira etapa da Sprint Race em Tarumã (RS):

Sábado, 28 de março

08h30 às 09h10 - 1o. Treino oficial
12h15 - Briefing
13h00 às 13h40 - 2o. Treino oficial
15h30 - Estudo de telemetria
16h40 às 16h50 - Classificação Grupo 1
16h55 às 17h05 - Classificação Grupo 2

Domingo, 29 de março

07h20 - Alinhamento do carros
08h05 - Placa de 5 minutos
08h10 - Saída para volta de aquecimento (23min. + 1 volta)

12h20 - Alinhamento dos carros
12h55 - Placa de 5 minutos
13h00 - Saída para volta de aquecimento (23min. + 1 volta)
13h40 - Pódio


SR #17 Pietro Rimbano (Luciano Santos/SigCom)

SR #17 Pietro Rimbano (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Piloto Pietro Rimbano, estreante na Sprint Race (Luciano Santos/SigCom)

Piloto Pietro Rimbano, estreante na Sprint Race (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

#44 Kau Machado (Luciano Santos/SigCom)

#44 Kau Machado  (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Piloto veterano, Kau Machado (Luciano Santos/SigCom)

Piloto veterano, Kau Machado (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

#77 Luca Milani (Luciano Santos/SigCom)

#77 Luca Milani (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

#8 Fábio Brecálio (Luciano Santos/SigCom)

#8 Fábio Brecálio (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web




 

PEDRO FERREIRA COM ESTREIA

 

Pedro Ferreira com estreia brilhante

Piloto nortenho foi 5º à geral e triunfou na classe de duas rodas motrizes

A estreia de Pedro Ferreira em provas do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno foi excelente. O jovem piloto nortenho, que se apresentou aos comandos do Depieres Proto 2RM, completou a sua participação na Baja TT Rota do Douro com um 5º lugar absoluto, resultado notável que foi conquistado aos comandos de uma máquina de duas rodas motrizes.

 

Acompanhado de Válter Cardoso, Pedro Ferreira cumpriu com sucesso os quase 300 quilómetros propostos para esta Baja TT Rota do Douro pelo GAS Gondomar Automóvel Sport.

 

Naturalmente satisfeito, Pedro Ferreira não escondeu a importância ”de ter conseguido, numa prova de estreia, terminar sem problemas de maior. Estou numa fase de aprendizagem e o importante é fazer quilómetros. O resultado hoje era secundário mas estou muito feliz por termos conseguido terminar na 5ª posição. A prova tinha um traçado muito interessante e variado. Conseguimos fazer uma corrida com muita cabeça e concentração. O Válter esteve muito bem e a nossa máquina portou-se de forma impecável, salientou o piloto no final da corrida.

 

A próxima jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno terá lugar a 1 e 2 de Maio com a disputa do Rali TT Vinhos Carmim competição que terá Reguengos de Monsaraz com centro nevrálgico.

 PedroFerreira BajaDouro_02_CopyPedroFerreira BajaDouro_05_CopyPedroFerreira BajaDouro_06_Copy

 

MIGUEL OLIVEIRA NA FRENTE

 

Miguel Oliveira marcou o ritmo na qualificação do GP do Qatar


image003-1 Copyimage018-1 CopyO piloto português Miguel Oliveira que tem estado em evidência durante o GP inaugural da temporada de 2015 no Qatar marcou o ritmo durante a sessão de qualificação de hoje e obrigou os seus adversários a trabalharem mais para o baterem. Na reta final da qualificação, quando estava novamente mais rápido que todos, viu-se obrigado a ultrapassar um piloto mais lento, terminando assim na 8ª posição o que corresponde à 3ª linha da grelha de partida.

 

Numa pista onde os cones de ar são importantes para conseguir algumas décimas de segundo, o jovem de Almada encontra-se confiante para a corrida de amanhã, como explica: “Hoje a qualificação não correu tão bem como esperávamos. Já sabíamos que o cone de ar hoje ia contar muito e também fazia um pouco mais de vento do que ontem o que nos prejudicou bastante as nossas retas. Também tentámos fazer um pouco de jogo de equipa na segunda saída e resultou bastante bem para todos. Na última volta vinha bastante rápido, mas no terceiro sector tive de ultrapassar um adversário e fez-me perder bastante tempo.”

 

No entanto, a consistência de tempos ao longo das sessões até aqui realizadas deixam Miguel Oliveira confiante para a corrida de amanhã: “Amanhã saímos mais do que motivados para a corrida porque embora tenhamos ficado no oitavo lugar, ficámos a duas décimas totalmente recuperáveis. Vamos dar tudo por tudo e ver como corre!” remata o portug
 

HELDER OLIVEIRA DESISTIU

 

Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno 2015

Baja TT Rota do Douro

27 e 28 de Março

 

Helder Oliveira forçado a abandonar

Apesar dos problemas piloto de Barcelos ocupava a quarta posição 

 

Depois de uma boa prestação no prólogo, o segundo dia da Baja TT Rota do Douro foi madrasto para Helder Oliveira que, acompanhado de Nuno Rodrigues da Silva, começou a ter problemas na Nissan Navara Off Road logo pela manhã, quando a máquina começou a falhar, obrigando inclusivamente o piloto de Barcelos a penalizar quatro minutos à entrada do primeiro setor seletivo.

 

Apesar das limitações inerentes a esta situação, que se manteve ao longo do troço, Helder Oliveira conseguiu terminar os 140 quilómetros na 4ª posição. Na assistência, em Amarante, os técnicos da MRacing tentaram descobrir e resolver o problema, tendo sido trocada uma bobine. Nos primeiros quilómetros do derradeiro setor da prova a Nissan não voltou a falhar, mas uma ponta da cambota partida viria a ditar a desistência precoce de um piloto que ambicionava lutar por um lugar no pódio desta jornada de abertura do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno.

 

“Estou naturalmente desanimado com tudo o que aconteceu hoje. De manhã não conseguia tirar partido do potencial do carro, porque ele estava sempre a falhar e da parte da tarde, quando em princípio o problema estava resolvido, acabei por ser forçado a desistir. Espero ter mais sorte em Reguengos, numa prova de que gosto bastante”, referiu Helder Oliveira.

 

A próxima jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno terá lugar a 1 e 2 de Maio, com a disputa do Rali TT Vinhos Carmim, competição que terá Reguengos de Monsaraz com centro nevrálgico.

 HelderOliveira RotaDouro_01_CopyHelderOliveira RotaDouro_02_CopyHelderOliveira RotaDouro_03_Copy_Copy

 

PORSCHE ARRASOU PRÉ TEMPORADA DA WEC

PORSCHE ARRASOU PRÉ TEMPORADA DA WEC 2015

 

 

Nos testes que antecederam a pré temporada para o Campeonato do Mundo de Sport Prototipos, a tal ponto obtendo as duas primeiras posições, tendo atrás de si os dois Audi e os dois Toyota que mostraram estar uns furos abaixo dos seus mais directos adversárioswec2 Copy_-_Cpiawec40 Copywec39 Copywec38 Copywec37 Copywec36 Copywec35 Copywec34 Copywec33 Copywec33 Copywec32 Copywec31 Copywec30 Copywec29 Copywec28 Copywec27 Copywec26 Copywec25 Copywec24 Copywec23 Copywec22 Copywec21 Copywec20 Copywec19 Copywec18 Copywec17 Copywec16 Copywec15 Copywec14 Copywec12 Copywec11 Copywec10 Copywec9 Copywec8 Copywec7 Copywec6 Copywec5 Copywec4 Copywec3 Copy

 

GALERIA DE IMAGENS - DTM NO ESTORIL

GALERIA DE IMZAGENS

 

DTM TESTEOU NO ESOTIRL

 

 

tal com o o habitual, uma vez mais toda a comitiva do DTM esdteve durante uns dias no autódromo do Estoril, com a finalidade de poder testar os seus carros, após a época de defeso.

 

Assim no primeiro dia, seria o Audi de Jamie Grren a fazer o melhor tempo, tendo atrás de si o seu colega de equpa Rockenfeller, assim como o Mercedes de Di Resta.Depois nas tres posições seguintes surgem o Mercedes de Wehrlein,tenodo na sua traseira o Auydi de Ekstrom, e o BMW de Sperengler.

 

No segundo dia de testes seria o Mercedes de Auer a ser o autor do melhor tempo, tendo atrás de si o Audi de Muller e Rockenfeller, surgindo só depois na 4ª posição o Audi de Molina, tambay e o BMW de Tomczyk.No derradiero dia, seia o Audi de novo com o melhor tempo, pelas mãos de Muller, seguido pelo Mercedes de Pafett, e o Audo de Molina.Felix da Costa em BMW faria o 5º melhor tempo, tendo atrás de si o Audi de Mortara.

 

Fotos de Rui Reis e Mário MOnteiro - www.velocidadeonline.comdtm1 Copydtm2 Copydtm3 Copydtm4 Copydtm5 Copydtm6-ruireis Copydtm7 Copydtm8 Copydtm9 Copydtm10 Copydtm11 Copy

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

 

015 Malaysian Grand Prix - Qualifying
ESTRATÉGIAS SPLIT durante a qualificação AFETADOS POR CHUVA:
HAMILTON no pólo com INTERMEDIÁRIO CINTURATO
Pilotos da Ferrari e motorista Bottas WILLIAMS os únicos
Utilizar somente a DURO DE PNEUS P ZERO NA Q1
Estratégia de três parada para MUITO PROVAVELMENTE PARA HOT GRAND PRIX DE AMANHÃ

 

f1 Copyf2 Copyf3 Copyf4 Copyf5 Copyf6 Copyf7 Copyf8 Copyf10 Copyf11 Copyf12 Copy
- Assim como no ano passado na Malásia, a sessão de qualificação final foi realizada em condições molhadas com o Mercedes de Lewis Hamilton conquistar a pole position, usando o pneu intermédio Cinturato Verde. Ferrari de Sebastian Vettel foi vice-campeão, a menos de um décimo de segundo do tempo de Hamilton no pneu Sami.
Os pilotos da Ferrari e da Williams Valtteri Bottas de foram os únicos concurrents para obter através Q1 usando o pneu duro só, salvando um novo conjunto de pneus médios para a corrida, com todos os outros indo direto para fora no meio. Com a chuva caindo apenas um par de minutos de Q2, todos os motoristas priorizados estabelecendo um lap banqueiro o mais rapidamente possível, com o pneu médio. Enquanto a chuva caía mais forte, nenhum dos carros arriscado para o majorité da sessão.
Após um atraso de meia hora, a sessão Q3 último teve início assim que a chuva parou HAD, com alguns drivers de sair para os pneus de chuva Cinturato Azul completos e outros sobre os intermediários. Uma vez que a pista secou further HAD, os 10 pilotos finais usando foram todos os novos pneus intermediários para tentar extrair o máximo de aderência da superfície molhada. Primeira corrida de Hamilton sobre os intermediários foi o suficiente para garantir a 40ª pole da carreira posição de filho.
Durante a sessão de treinos livres de uma hora nesta manhã ou mantidos no seco, com temperatura da pista atingiu um pico de 58 graus centígrados Isso, Nico Rosberg mais rápido era de seu companheiro de equipe, Hamilton, com ambos rodando sobre o pneu médio.
A estratégia de três paradas é o cenário mais provável para a corrida de amanhã, este objetivo do curso depende do clima, com Grande Prémio da Malásia beens TÊM significativamente afectada pelas TIC clima tropical no passado.
Como de costume, os 10 melhores pilotos no grid vai começar a corrida com os pneus usados ​​no final do Q2 Eles, qui significa agrupamento composto médio para toda a top 10. Além do top 10, os motoristas podem optar por iniciar composto qui seca é (se é uma corrida seca).
Diretor de automobilismo da Pirelli, Paul Hembery, disse: "Como é o caso, muitas vezes, nós Reveja: teve uma qualificação agitado na Malásia que foi interrompida pela chuva. O fim de semana inteiro é, naturalmente, um grande desafio, com temperaturas quentes empurrando o composto médio em particular, e Alguns bom funcionamento molhado pela primeira vez todo o ano. O pneu intermediário foi usado por um punhado de período de pré-temporada durante os testes, nós apontamos Obviously've nada como esta quantidade de água visto até agora este ano, e foi a primeira vez Que la 2.015 pneus de chuva foram executados. O pneu intermediário PARTICULARMENTE um bom desempenho, com um final emocionante para a sessão. A corrida deste ano é definido como UO diferente para corrida do ano passado como o início é uma hora mais cedo, qui shoulds levar a temperaturas da pista mais elevadas do que-tenha visto antes. Por causa disso, uma estratégia de três paradas parece destinada a ser a melhor opção, com uma grande variedade de possibilidades. "
O preditor estratégia Pirelli:
Há duas estratégias de três paradas que parecem muito étroitement combinados para o Grande Prêmio da Malásia, qui ocupa mais de 56 períodos. A melhor estratégia de três paradas é: começar no meio, vamos mudar para o colo disco 11, duro novamente na volta 26 e um stint final sobre o disco de volta 41. Uma estratégia de três paradas alternativa é: comece em média, média novamente na volta 11, média de novo na volta 24, e difícil de colo 37. Se a degradação é suficientemente contida, a estratégia de duas paradas mais rápido estaria em casa é médio, difícil e duro na volta 15 novamente na volta 36.
Que a chuva caiu Pendant Qualifying lavou a pista limpa de borracha previsto calculado anteriormente, qui Faz as taxas de degradação mais complexo para calcular. Há muito pouco tempo Teoricamente différence between tem estratégia de dois e três stop, qui poderia torná-lo viável para Algumas equipes para manter uma abordagem flexível e alternar de um para l'autre.
Compostos mais rápidos FP3:
Rosberg 1m39.690s novo Médio
Hamilton 1m39.874s novo Médio
Raikkonen 1m40.245s novo Médio
Top 10 utilização de pneus:
Hamilton Intermediate 1m49.834s novo
Vettel 1m49.908s novo Intermediate
Rosberg 1m50.299s novo Intermediate
Ricciardo 1m51.541s novo Intermediate
Kvyat 1m51.951s novo Intermediate
Verstappen 1m51.981s novo Intermediate
Massa 1m52.473s novo Intermediate
Grosjean 1m52.981s novo Intermediate
Bottas 1m53.179s novo Intermediate
Ericsson 1m53.261s novo Intermediate

 

SPRINT RACE - BRASIL

Sprint Race Brasil: Primeiro treino neste sábado em Tarumã abre a temporada 2015

Os grids de largada da rodada dupla serão definidos às 16h40 e 16h55

Os pilotos da Sprint Race Brasil voltam à pista do Autódromo do Tarumã, em Viamão (RS), para o segundo treino oficial às 13h e os classificatórios a partir das 16h40 deste sábado (28). As corridas estão marcadas para este domingo (29) às 8h10 e às 13h.

No carro #27 pela categoria PRO, a dupla estreante na temporada Billy Zonta/Felipe Lobo fechou o primeiro treino com o tempo 1m12s304. "É a primeira vez que ando em Tarumã, como estou começando o campeonato agora, pois pela Sprint fiz apenas uma prova em Londrina. Adaptação a pista e ao carro está tranquilo, lógico é o primeiro treino, mas iniciei com o pé direito e torço para que seja assim o final de semana todo e o ano inteiro. Em Curitiba nos treinos extra oficiais consegui um bom resultado, tinha verificado que seria rápido e a que a parceria está boa", disse Billy Zonta, de Curitiba (PR).

"Considerei que foi meu primeiro treino com o carro, pois no treino extra só andei debaixo de muita chuva. Me adaptei bem mesmo dando poucas voltas, no próximo treino vou dar mais voltas e tentar virar o mesmo tempo do Billy", acrescentou companheiro de Billy no carro #27, o piloto de Florianópolis (SC), Felipe Lobo.

Na GP, o experiente Kau Machado #44, que venceu a corrida na primeira vez que a Sprint Race esteve em Tarumã no ano de 2013, continua voando baixo no circuito com o tempo de 1m13s260. "Tarumã é o sonho de todo piloto guiar aqui, é uma pista desafiadora que dá condições de evoluir a cada volta. A emoção que sinto e o que chama a atenção nessa pista é que podemos andar com pé embaixo o tempo todo", contou o curitibano.

A dupla feminina inédita da Sprint Race, Cristina Rosito e Bruna Tomaselli #1, fizeram bonito e conquistaram a segunda colocação entre os carros da GP. Cristina é a piloto mais experiente nas pistas com o maior número de títulos entre as mulheres e Bruna, 30 anos mais jovem, inicia uma carreira promissora. A piloto revelação de 2014 acumula vitórias no kart e Formula RS. "Estamos bem focadas e temos tudo para conseguir bons tempos nos classificatórios", disse Rosito.

A primeira rodada dupla do ano terá transmissão no decorrer da semana, no canais por assinatura BandSports será na próxima quinta-feira (02) às 17h30 e no Play TV no domingo (05), às 9h.

Os treinos e as corridas podem ser acompanhadas pelo link da cronometragem: http://www.cronomap.net/RS/live/

A Sprint Race Brasil têm patrocínio da Alpina, Pirelli, Ecopads, Bardhal, Fremax e Rio Custom.

Resultado do primeiro treino oficial em Tarumã (28/03):

1) 27 Billy Zonta e Felipe Lobo, PRO, 1:12.304
2) 14 Gustavo Martins, PRO, 1:12.667
3) 4 Luiz Santos e Lucas Gohr, PRO, 1:12.893
4) 44 Kau Machado, GP, 1:13.260
5) 10 Juninho Berlanda e Lucas Villela, PRO, 1m13s413
6) 79 Flávio Lisboa e Caito Vianna, PRO, 1m14s025
7) 77 Luca Milani, PRO, 1m14s200
8) 1 Cristina Rosito e Bruna Tomaselli, GP, 1m14s848
9) 36 Felipe Rabello e Matheus Marini, GP, 1m15s018
10) 7 Vinícius Margiota, GP, 1m15s899
11) 17 Pietro Rimbano, PRO, 1m15s995
12) 8 Fábio Brecálio, GP, 1m16s353
13) 39 Eduardo Serratto e Marcelo Rodriguez, GP, 1m16s676
14) 94 Gustavo Kiryla, PRO, 1m17s785
15) 55 Caê Coelho e Osman Didi, GP, 1m19s052


Confira a programação da primeira etapa da Sprint Race em Tarumã (RS):

Sábado, 28 de março

08h30 às 09h10 - 1o. Treino oficial
12h15 - Briefing
13h00 às 13h40 - 2o. Treino oficial
15h30 - Estudo de telemetria
16h40 às 16h50 - Classificação Grupo 1
16h55 às 17h05 - Classificação Grupo 2

Domingo, 29 de março

07h20 - Alinhamento do carros
08h05 - Placa de 5 minutos
08h10 - Saída para volta de aquecimento (23min. + 1 volta)

12h20 - Alinhamento dos carros
12h55 - Placa de 5 minutos
13h00 - Saída para volta de aquecimento (23min. + 1 volta)
13h40 - Pódio


Pilotos por unanimidade apreciaram o circuito gaúcho (Luciano Santos/SigCom)

Pilotos por unanimidade apreciaram o circuito gaúcho (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

#27 Billy Zonta e Felipe Lobo fizeram o melhor tempo no primeiro treino (Luciano Santos/SigCom)

#27 Billy Zonta e Felipe Lobo fizeram o melhor tempo no primeiro treino (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

#44 Kau Machado o mais rápido na GP (Luciano Santos/SigCom)

#44 Kau Machado o mais rápido na GP  (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Cristina Rosito e Bruna Tomaselli (Luciano Santos/SigCom)

Cristina Rosito e  Bruna Tomaselli (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

A dupla feminina andou forte no primeiro treino pela GP (Luciano Santos/SigCom)

A dupla feminina andou forte no primeiro treino pela GP (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

O gaúcho Gustavo Martins fez o segundo tempo na PRO (Luciano Santos/SigCom)

O gaúcho Gustavo Martins fez o segundo tempo na PRO (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

 

FUTURO BRILHANTE PARA NISSAN LEAF

 

FUTURO BRILHANTE: O NISSAN LEAF É O PRIMEIRO AUTOMÓVEL QUE BRILHA A SER CONDUZIDO NUMA AUTO-ESTRADA BRILHANTE

 

Mar 27, 2015 | ID: 131081

FUTURO BRILHANTE: O NISSAN LEAF É O PRIMEIRO AUTOMÓVEL QUE BRILHA A SER CONDUZIDO NUMA AUTO-ESTRADA BRILHANTE

  • O totalmente eléctrico Nissan LEAF é o primeiro automóvel que brilha no escuro a ser conduzido na auto-estrada inteligente de Oss, nos Países Baixos
  • A tecnologia única desta auto-estrada poupa energia ao dispensar a necessidade de iluminação na estrada
  • As vendas de veículos eléctricos da Nissan cresceram 313% nos Países Baixos
  • Veja o vídeo em: https://youtu.be/8Dv3PxDj2ks

A Nissan acendeu um rastilho em Oss, nos Países Baixos, ao conduzir o seu exclusivo Nissan LEAF de emissões zero e que brilha no escuro ao longo da primeira auto-estrada que brilha no escuro do mundo.

 

Imagens Relacionadas

Imagens Relacionadas

Vídeo Relacionados

Vídeo Relacionados

Comunicados Relacionados

Comunicados Relacionados

A NISSAN É O PRIMEIRO FABRICANTE AUTOMÓVEL A PRODUZIR T ...

Fev 20, 2015 | ID: 129602

 

MIGUEIS VENCERAM BAJA TT ROTA DO DOURO

BAJA TT ROTA DO DOURO – Sábado

Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing) entram a vencer

A dupla Miguel Barbosa/Miguel Barbosa (Mitsubishi Lancer Racing) venceu a Baja TT Rota do Douro, primeira prova do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno e podem ter dado o primeiro passo para a reconquista do título.

Foi a 33.ª vitória de Miguel Barbosa, a 27.ª de Miguel Ramalho e a 61.ª da Mitsubishi, ocupando todos eles o topo da lista dos vencedores das provas do CNTT.

Batido na dupla passagem pelo Prólogo, por João Ramos (Toyota Hilux), Miguel Barbosa assumiu o comando logo na fase inicial da primeira passagem pelo Sector Selectivo, beneficiando, ainda, do abandono do piloto da Toyota, com a direcção partida.

A partir daí o hexa-campeão nacional limitou-se a controlar o andamento para assegurar a vitória, indiferente ao que se passava atrás de si.

Para Miguel Barbosa, «foi o melhor começo que podíamos ter tido. Atacámos de entrada, para tentar recuperar o tempo perdido para o João Ramos, que fez um excelente prólogo, e depois a partir de Amarante viemos a gerir, para não colocar em risco o triunfo. Quero dar os parabéns à organização que esteve muito melhor que o ano passado e criou um Prólogo, que parecia uma Super Especial de um rali, e nos proporcionou um excelente Sector Selectivo».

Intensa luta pelo segundo lugar, entre Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto) e Pedro Grancha/Pedro Velosa (BMW Evo X1), com a equipa do Opel a assegurar o lugar intermédio do pódio, a meio do segundo Sector Selectivo, quando o BMW foi obrigado parar para mudar um pneu furado e com Pedro Grancha a reconhecer que «a partir daí não valia a pena forçar, pelo que o terceiro lugar, depois do problema de suspensão que tivemos ontem e que conseguimos resolver, acaba por ser excelente».

Por sua vez, o piloto do Opel não escondia a satisfação, pelo segundo lugar alcançado «pois há 15 dias não sabia se ia alinhar e depois dos problemas que tivemos no passado, este resultado excede tudo o que podíamos esperar. É um excelente começo de campeonato e um importante estímulo para as provas que se seguem».

O facto de não ter penalizado, ao contrário do que aconteceu com alguns adversários permitiu a Eduardo Mota/Manuel Porém (Nissan Pathfinder), os mais rápidos da Categoria T2, assegurarem o quinto lugar da geral à frente de Alexandre Mota/Luís Martins (Nissan Navara), vencedores da Categoria T8, penalizados com 12 minutos, que dominaram as respectivas Categorias.

FICHA DA PROVA

Nome – Baja TT Rota do Douro

Data – 27/28 de Março

Organizador – Gondomar Automóvel Sport

Estrutura – 527,29 km divididos por duas etapas: Douro Marina/Vila Nova de Gaia – Douro Marina/Vila Nova de Gaia (70,64 km); Douro Marina/Vila Nova de Gaia – Douro Marina/Vila Nova de Gaia (456,65 km)

SS – 4 (2 + 2)

Extensão dos SS – 291,30 km (5,28 km + 5,28 km + 140,37 km + 140,37 km)

Percentagem dos SS – 55,24 %

Inscritos – 18 (9 T1, 5 T2, 4 T8)

Participantes – 18 (10 T1, 4 T2, 4 T8)

Classificados – 11 (5 T1, 3 T2, 3 T8)

Comandantes sucessivos

Absoluto – João Ramos, em SSS1 e SSS2 (10,56 km); Miguel Barbosa, de SS1/CP1 (54,73 km) a SS2 (291,30 km)

T1 – João Ramos, em SSS1 e SSS2 (10,56 km); Miguel Barbosa, de SS1/CP1 (54,73 km) a SS2 (291,30 km)

T2 – Jorge Cardoso, em SSS1 e SSS2 (10,56 km); Eduardo Mota, de SS1/CP1 (54,73 km) a SS2 (291,30 km)

T8 – César Cerqueira, em SSS1 (5,28 km); Alexandre Mota, de SSS2 (10,56 km) a SS2 (291,30 km)

Vencedores

Absoluto – Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing)

T1 – Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing)

T2 – Eduardo Mota/Manuel Porém (Nissan Pathfinder)

T8 – Alexandre Mota/Luís Martins (Nissan Navara)

Classificação final

CLAS. EQUIPA CARRO TEMPO
1.º Miguel Barbosa/Miguel Ramalho Mitsubishi Lancer Racing 4.30.24
2.º Nuno Matos/Filipe Serra Opel Mokka Proto a 6.58
3.º Pedro Grancha/Pedro Velosa BMW Evo X1 a 11.00
4.º Alexandre Franco/Rui Franco BMW Série 1 Proto a 48.33
5.º Eduardo Mota/Manuel Porém Nissan Pathfinder a 54.25
6.º Alexandre Mota/Luís Martins Nissan Navara a 1.06,20
7.º Filipe Carvalho/Maria Carvalho Nissan Navara a 1.20.51
8.º Avelino Reis/Filipe Martins Toyota RAV4 a 1.36.48
9.º Daniel Pereira/Filipe Salgueiro Nissan Navara a 1.51.22
10.º Luís Ferreira/Pedro Colaço Nissan Navara a 2.01.55

Classificação do Campeonato – 1.º Miguel Barbosa, 27 pontos; 2.º, Nuno Matos, 20; 3.º, Pedro Grancha, 17; 4.º, Alexandre Franco, 14; 5.º, Eduardo Mota, 12; 6.º, Alexandre Mota, 10; 7.º, Filipe Carvalho, 8; 8.º, Avelino Reis, 6; 9.º, Daniel Pereira, 4; 10.º, Luís Ferreira, 2; 11.º, João Ramos, Pedro Pereira, 1

Próxima prova – Baja TT de Reguengos, a 1 e 2 de Maio, organizada pela Sociedade Artística Reguenguense

baja tt rota do douro 2015 11 Miguel Barbosa/Miguel Barbosa (Mitsubishi Lancer Racing) - Foto: José Mendes/DPI

Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto) sobe para segundo

Ao perderem 4.51, entre CP1 e CP2 do segundo Sector Selectivo, Pedro Grancha/Pedro Velosa (BMW Evo X1) viram Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto) ascenderem ao segundo lugar da Baja TT Rota do Douro, com a equipa do Opel a ter uma vantagem de 3.55 para gerir na fase final da prova, para garantir o segundo lugar.

Na frente, Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing) voltaram a “acelerar” e ganharam mais 15 s. da Nuno Matos, aumentado a vantagem para 6.14, o que lhes coloca a vitória nas mãos.

Entretanto e na luta pelo quarto lugar, Alexandre Franco/Rui Franco (BMW Série 1 Proto) suplantou Pedro Ferreira/Valter Cardoso (Depieres ZRM) e entra para a fase final com 1.13 de avanço sobre o seu adversário.

Classificação em CP2/SS2 (92,28 km) – 1.º, Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing/BP Ultimate Vodafone Team), 3.45.40,0; 2.º, Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto), a 6.14,0; 3.º, Pedro Grancha/Pedro Velosa (BMW Evo X1), a 10.09,0; 4.º, Alexandre Franco/Rui Franco (BMW Série 1 Proto), a 40.11,0; 5.º, Pedro Ferreira/Valter Cardoso (Depieres ZRM), a 41.24,0; 6.º, Eduardo Mota/Manuel Porém (Nissan Pathfinder), a 46.09,0 (1.º da Categoria T2); 7.º, Alexandre Mota/Luís Martins (Nissan Navara), a 46.52,0 (1.º da Categoria T8); 8.º, Filipe Carvalho/Maria Carvalho (Nissan Navara), a 57.23,0; 9.º, Luís Ferreira/Pedro Colaço (Nissan Navara), a 1.03.56,0. 10.º, Avelino Reis/Filipe Martins (Toyota Rav4), a 1.06.04,0

IMG 4679

Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto) mais rápidos no recomeço

Sem surpresa, por ter entrado no “modo de gestão”, Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing/BP Ultimate Vodafone Team) foram suplantados, na primeira parte da segunda passagem pelo Sector Selectivo da Baja TT Rota do Douro, por Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto) que ganharam 21 s. ao comandante.

Para Nuno Matos, mais importante do que os 21 s. ganhos à equipa do Mitsubishi, foram os 38 s. ganhos a Pedro Grancha/Pedro Velosa (BMW Evo X1), o que permitiu ao piloto do Opel reduzir a desvantagem, para o segundo lugar, para escassos 18 s., o que deixa antever um pólo de interesse para a fase final da competição.

O recomeço colocou fora de prova Hélder Oliveira/Nuno Rodrigues da Silva (Nissan Navara) e Lino Carapeta/Rui António (Bowler Proto), quarto e quinto, à partida para o segundo Sector Selectivo, e permitiu a Pedro Ferreira/Valter Cardoso (Depieres ZRM) “saltarem” de sétimo para quarto, enquanto Eduardo Mota/Manuel Porém (Nissan Pathfinder) e Alexandre Mota/Luís Martins (Nissan Navara) conservam o comando das respectivas categorias, 2 e 8, respectivamente

Classificação em CP1/SS2 (44,17 km) – 1.º, Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing/BP Ultimate Vodafone Team), 3.00.28,0; 2.º, Pedro Grancha/Pedro Velosa (BMW Evo X1), a 5.20,0; 3.º, Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto), a 5.38,0; 4.º, Pedro Ferreira/Valter Cardoso (Depieres ZRM), a 31.02,0; 5.º, Alexandre Franco/Rui Franco (BMW Série 1 Proto), a 32.41,0; 6.º, Eduardo Mota/Manuel Porém (Nissan Pathfinder), a 35.56,0 (1.º da Categoria T2); 7.º, Alexandre Mota/Luís Martins (Nissan Navara), a 38.48,0 (1.º da Categoria T8); 8.º, Filipe Carvalho/Maria Carvalho (Nissan Navara), a 45.32,0; 9.º, Avelino Reis/Filipe Martins (Toyota Rav4), a 54.18,0; 10.º, Luís Ferreira/Pedro Colaço (Nissan Navara), a 56.24,0.

baja tt rota do douro 2015 08 Nuno Matos / Filipe Serra, Opel Mokka Proto

Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing) mais rápidos no 1.º SS

No final dos 140,37 km da primeira passagem pelo Sector Selectivo, Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing/BP Ultimate Vodafone Team) comandam a Baja TT Rota do Douro, com 5.03,0 de vantagem sobre Pedro Grancha/Pedro Velosa (BMW Evo X1), diferença de tempo que lhes permite gerir o andamento na segunda passagem.

No final do SS, Miguel Barbosa considerou que «este ano a prova teve uma clara evolução, quando comparada com a do ano passado, com um prólogo bem desenhado e interessante e com um SS competitivo, que deu gozo cumprir. Correu bem e estamos numa posição confortável»

Por sua vez, a dupla do BMW ganhou mais 35 s. a Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto) e vai partir para a segunda passagem pelo SS, com 56 s. de avanço sobre os seus mais directos perseguidores.

Problemas de motor têm condicionado o desempenho de Hélder Oliveira/Nuno Rodrigues da Silva (Nissan Navara), que penalizaram quatro minutos à chegada, mas conservaram o quinto lugar, à frente de Lino Carapeta/Rui António (Bowler Proto).

Intensa continua a ser o duelo entre Alexandre Mota/Luís Martins (Nissan Navara), comandantes da Categoria T8 e Eduardo Mota/Manuel Porém (Nissan Pathfinder), na frente da Categoria T2, com a dupla da Nissan Pathfinder a recuperar o oitavo lugar, perdido para os seus adversários em CP2.

A segunda passagem pelo SS começa às 14.10

Classificação em SS1 (140,37 km) – 1.º, Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing/BP Ultimate Vodafone Team), 2.18.20,7; 2.º, Pedro Grancha/Pedro Velosa (BMW Evo X1), a 5.03,0; 3.º, Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto), a 5.59,0; 4.º, Hélder Oliveira/Nuno Rodrigues da Silva (Nissan Navara), a 9.17,0; 5.º, Lino Carapeta/Rui António (Bowler Proto), a 17.35,0; 6.º, Alexandre Franco/Rui Franco (BMW Série 1 Proto), a 19,14,0; 7.º, Pedro Ferreira/Valter Cardoso (Depieres ZRM), a 24.17,0; 8.º, Eduardo Mota/Manuel Porém (Nissan Pathfinder), a 27.32,0 (1.º da Categoria T2); 9.º, Alexandre Mota/Luís Martins (Nissan Navara), a 29,53,0 (1.º da Categoria T8); 10.º, Filipe Carvalho/Maria Carvalho (Nissan Navara), a 34.50,0

IMG 4561 Miguel Barbosa ao comando da Mitsubishi Lancer Racing

Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing) imparáveis

Os 48,11 km que separam o CP1 do CP2 permitiram a Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing/BP Ultimate Vodafone Team) cimentar a posição de comandantes da Baja TT Rota do Douro, ao passarem a dispôr de uma avanço de 3.13,3 sobre Pedro Grancha/Pedro Velosa (BMW Evo X1).

Nesta fase, o piloto do BWM, que continua ao “ataque” transformou o atraso de 35,2 s. que tinha para  Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto), numa vantagem de 21,8 s. e colocou-se na posição intermédia do pódio.

Nos restantes lugares do “top ten”, e quando restam 14 carros dos 18 que iniciaram a prova, Alexandre Mota/Luís Martins (Nissan Navara) trocaram de posição com Eduardo Mota/Manuel Porém (Nissan Pathfinder), mas as duas duplas mantiveram o comando das respectivas Categorias, 8, Alexandre Mota, e 2, Eduardo Mota

Pelo caminho, e para além de João Ramos/Vítor Jesus (Toyota Hilux) e de César Sequeira/Tânia Sequeira (Toyota Land Cruiser), por problema de travões, ficaram, ainda, Filipe Campos/Jaime Baptista (Range Rover Evoque), que tiveram uma presença curta neste seu regresso ao CNTT, e André Amaral/Nelson Ramos (Mercedes Proto), que ficaram atascados.

Classificação em CP2/SS1 (92,28 km) – 1.º, Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing/BP Ultimate Vodafone Team), a 1.34.08,7; 2.º, Pedro Grancha/Pedro Velosa (BMW Evo X1), a 3.13,3; 2.º, Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto), a 3.35,1; 4.º, Hélder Oliveira/Nuno Rodrigues da Silva (Nissan Navara), a 5.04,8; 5.º, Lino Carapeta/Rui António (Bowler Proto), a 11.14,9; 6.º, Alexandre Franco/Rui Franco (BMW Série 1 Proto), a 12.46,0; 7.º, Pedro Ferreira/Valter Cardoso (Depieres ZRM), a 15.28,0; 8.º, Alexandre Mota/Luís Martins (Nissan Navara), a 18.05,1 (1.º da Categoria T8); 9.º, Eduardo Mota/Manuel Porém (Nissan Pathfinder), a 19,28,8 (1.º da Categoria T2); 10.º, Luís Ferreira/Pedro Colaço (Nissan Navara), a 20.05,6.

Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing) assumem o comando

Cumpridos os primeiros 44,17 km da primeira passagem pelo Sector Selectivo, Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing/BP Ultimate Vodafone Team) estão no comando da Baja TT Rota do Douro, com 1.50,1 de vantagem sobre Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto).

Pedro Grancha/Pedro Velosa (BMW Evo X1) entraram ao “ataque” e resolvido o problema de suspensão, que os afectou na segunda passagem pelo Prólogo, subiram ao terceiro lugar a 35,2 s. de Nuno Matos e tendo uma vantagem de 35,5 sobre Hélder Oliveira/Nuno Rodrigues da Silva (Nissan Navara).

Pelo caminho ficou, já, a dupla João Ramos/Vítor Jesus (Toyota Hilux), que foi a primeira a arrancar do Douro Marina, por ter sido a mais rápida no conjunto da dupla passagem pelo Prólogo.

A direcção partiu-se, logo aos 15 km, e levou a que o piloto não tivesse evitado a consequente saída de estrada, deixando o comando nas mãos do vice-campeão nacional.

Uma avaria colocou fora de prova a a dupla campeã nacional da Categoria T8, César Sequeira/Tânia Sequeira (Toyota Land Cruiser), com o comando da categoria a passar para as mãos de Alexandre Franco/Luís Martins (Nissan Navara).

Também a Categoria T2 viu o primeiro lugar mudar de mãos passando das de Jorge Cardoso/João Santos (Isuzu D-Max), para as de Eduardo Mota/Manuel Porém (Nissan Parthfinder).

Classificação em CP1/SS1 (44,17 km) – 1.º, Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing/BP Ultimate Vodafone Team), a 48.55,7; 2.º, Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto), a 1.50,1; 3.º, Pedro Grancha/Pedro Velosa (BMW Evo X1), a 2.25,3; 4.º, Hélder Oliveira/Nuno Rodrigues da Silva (Nissan Navara), a 2.57,8; 5.º, Lino Carapeta/Rui António (Bowler Proto), a 3.40,9; 6.º, Alexandre Franco/Rui Franco (BMW Série 1 Proto), a 5.03,0; 7.º, Pedro Ferreira/Valter Cardoso (Depieres ZRM), a 9.19,0; 8.º, Eduardo Mota/Manuel Porém (Nissan Pathfinder), a 10.53,8 (1.º da Categoria T2); 9.º, Alexandre Mota/Luís Martins (Nissan Navara), a 11.27,1 (1.º da Categoria T8); 10.º, Luís Ferreira/Pedro Colaço (Nissan Navara), a 11.39,6

 

TT NO BRASIL

Ilha Comprida recebe o VIII Rally da Ilha para segunda etapa da temporada do Brasileiro

O evento terá início na sexta-feira, 10 de abril, e as disputas para 388 quilômetros de percurso acontecem no sábado e domingo, 11 e 12

A cidade Balneária de Ilha Comprida, litoral paulista recebe nos dias 10, 11 e 12 de abril, pela oitava vez o Rally da Ilha, prova válida pela 3ª e 4ª etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Baja. A prova reunirá as principais feras do off-road nacional, sendo que as duas etapas contarão pontos para as categorias Motos, Quadriciclos e UTVs. As inscrições continuam abertas e estão estimados aproximadamente 70 veículos para participar do evento.

Em Ilha Comprida, a concentração das equipes participantes será na arena montada à beira mar, ao lado do Corpo de Bombeiros, onde também funcionará a Secretaria de Prova, Sala de Imprensa, Posto Médico, e área para manutenção dos veículos. Além da realização do Super Prime, de largadas e chegadas do Rally da Ilha. A população poderá visitar gratuitamente a área de concentração dos pilotos.

A Arena Promoções e Eventos, organizadora do rali, prepara dois dias de disputas eletrizantes. No sábado, 11, as atividades terão início às 9h30 com a realização do briefing aos competidores e a largada da primeira especial cronometrada será às 11h para 170 quilômetros, sendo duas voltas com 85 quilômetros. O Super Prime acontece às 16h30 com circuito de 1,6 quilômetros e contará tempo para a prova. O briefing para a etapa do domingo será às 19h30.

No domingo, 12, a programação começa cedo às 8h30 com a largada para a especial com trecho cronometrado total de 218 quilômetros ( duas voltas de 109 quilômetros). A cerimônia de premiação está prevista para às 16h.

Para realizar as inscrições acesse o site oficial, www.rallydailha.com.br, onde também encontram-se todas as informações do evento.

O VIII Rally da Ilha é uma realização da Arena Promoções e Eventos e têm a supervisão da CBM - Confederação Brasileira de Motociclismo e CBA - Confederação Brasileira de Automobilismo. A prova conta com o patrocínio da Can-Am e, apoio da Bike Box e da Prefeitura Municipal de Ilha Comprida.

Programação do Rally da Ilha
Local - Arena de Eventos. ( próximo ao corpo de bombeiros)
Wp-S-24 44.903 W 4733.025.

Dia 10 de abril - Sexta-Feira
14h00 às 17h30 - Secretaria de prova
14h30 às 18h00 - vistoria

Dia 11 de abril - Sábado
Local - Arena de Eventos. ( próximo ao corpo de bombeiros)
Wp-S-24 44.903 W 4733.025
7h00 às 9h00 - Secretaria de prova
7h00 às 9h00 - vistoria
9h30 - Briefing
11h00 - largada Especial com 170 km ( duas voltas com 85km)
16h30 - Super Prime com 1,6 km
19h30 - Briefing e posição de largada

Dia 12 de abril - Domingo
8h30 - Largada- Especial com 218 Km ( duas voltas de 109)
Local - Arena de Eventos
16h00 - Premiação

Hospedagem
Hotel Oficial da prova
Pousada Recanto
Rua das Margaridas 65 - Balneário Meu Recanto
(13)3842-3838 / 3842-1546

Calendário Arena Promoções e Eventos 2015:

11 e 12/04 - Rally Ilha Comprida - Ilha Comprida/SP - C.B.Baja
13 e 14/06 - Rally Cuesta Off Road - Botucatu/SP - C.B.Baja e B.C.Country
04 e 05/07 - Rally Jalapão 500 - Tocantins/TO - Baja
12 e 13/09 - Rally Serra Azul - a definir - Baja
07 e 08/11 - Rally Rota Sudeste - a definir - C.B.Baja e B.C.Country

Calendário do Campeonato Brasileiro de Rally Baja 2015:

01 Etapa - Rally de Barretos/SP - 07 e 08 de Março
02 Etapa - Rally Ilha Comprida/SP - 11 e 12 de Abril
03 Etapa - Rally Cuesta Off Road - Botucatu/SP - 13 e 14 de Junho
04 Etapa - Rally do Jalapão 500 - Tocantins/TO - 04 e 05 de Julho
05 Etapa - Rally Serra Azul- a definir - 12 e 13 de Setembro
06 Etapa - Rally Rota SC-Tijucas/SC - 03 e 04 de Outubro
07 Etapa - Rally Rota Sudeste - a definir - 07 e 08 de Novembro
08 Etapa - Rally dos Amigos/SP - 12 de Dezembro
* Sujeito a alterações



O evento conta pontos nas categoria Motos, Quadriciclos e UTVs (Gustavo Epifânio/Webventure)

O evento conta pontos nas categoria Motos, Quadriciclos e UTVs (Gustavo Epifânio/Webventure)
Alta  | Web

Para competidores é um dos ralis mais aguardados do ano (Marcelo Machado/Webventure)

Para competidores é um dos ralis mais aguardados do ano (Marcelo Machado/Webventure)
Alta  | Web

Segunda etapa da temporada de Rally Baja será em Ilha Comprida (SP) (Foto: Minoru Takatori)

Segunda etapa da temporada de Rally Baja será em Ilha Comprida (SP) (Foto: Minoru Takatori)
Alta  | Web

 

JOÃO RAMOS VENCEU PRÓLOGO

 

João Ramos e Vitor Jesus vencem o Prólogo da
“Baja Rota do Douro” 2015
Vila Nova de Gaia, 27 de Março de 2015,
A escolha na Toyota Hilux para esta temporada de 2015 foi a
melhor opção. O resultado desta tarde demonstra a validade da
opção.
O Team Caetano Racing em conjunto com a South Racing realizou
testes com a Reiger para se familiarizarem o melhor possível com a
Toyota Hilux e a vitória no Prólogo desta sexta-feira, no qual a dupla foi
a mais rápida nas duas etapas demonstra a validade da opção.
João Ramos e Vitor Jesus lideram com cerca de 9 seg de vantagem no
final do primeiro dia de prova, estando confiantes na montada para o
dia de amanhã conforme comentou João Ramos “estou muito
contente pelo nosso desempenho neste primeiro dia. O carro
estava excelente e nós aproveitamos bem o material que a equipa
nos colocou à disposição. Foi para mim uma grande alegria
conseguir estas duas primeiras vitórias, ainda pelo pormenor da
prova ter partido e vá terminar em Gaia a minha terra Natal, o que
faz com que tenha um sabor ainda mais especial”.
O Campeonato 2015 é preenchido por 6 Bajas, sendo a 1ª a “Baja Rota
do Douro” a ser realizada neste fim-de-semana e onde João Ramos e
Vitor Jesus, se assumem como candidatos à

 

LINO CARPETA NA BAJA TT ROTA DO DOURO

 

Baja TT Rota do Douro 2015

 

UM PRÓLOGO CONSISTENTE

LINO CARAPETA E RUI ANTÓNIO COM NOVO ÂNIMO

 

A dupla do popular Bowler amarelo entrou em 2015 com uma nova alma. As duas passagens pelo Prólogo de 5 km disputado em Valongo contribuíram com excelentes indicadores para a primeira prova do ano. Lino Carapeta e Rui António alcançaram o 5º lugar, estando neste momento a 42.6 segundos do líder. Na primeira passagem a equipa assinou um crono de 4m22.36 e na abordagem seguinte ao traçado do Prólogo, melhorou o tempo, registando 4m19.28. Para Lino Carapeta foram ótimos resultados.

 

As duas passagens correram bastante bem. Fizémos um Prólogo tranquilo e sem correr riscos. Pareceu-me que o carro está em excelentes condições, mostrando sinais de bom comportamento da suspensão, denotando apenas ligeiros problemas de travões. Amanhã vamos tentar terminar a prova, mostrando um bom andamento para fiabilizar o carro. Vamos esperar pelo desafio mais duro dos dois setores que temos pela frente. Estamos com um ânimo positivo”, declarou Lino Carapeta, líder do “Team Tanqueluz

 

A Baja TT Rota do Douro parte amanhã para a região de Amarante, com duas passagens por um setor seletivo com cerca de 140 km, agendados para as 09h35 e 14h05.  

 

 

 

 

 JG152129 Copy

 

A ESTREIA DE PEDRO FERREIRA

 

Pedro Ferreira em estreia no CNTT

Piloto nortenho é o único a competir em duas rodas motrizes

 

Com a realização do prólogo, esta tarde disputado em Valongo, arrancou a Baja TT Rota do Douro, competição onde Pedro Ferreira está a fazer a sua estreia em provas do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno. Acompanhado de Válter Cardoso o jovem piloto nortenho apresentou-se aos comandos do Depieres Proto, a única máquina de duas rodas motrizes a competir nesta prova organizada pelo GAS Gondomar Automóvel Sport.

 

Num prólogo bastante escorregadio, Pedro Ferreira melhorou significativamente entre a primeira e a segunda passagem pelo troço de 5,28 quilómetros, conseguindo retirar quase quinze segundos ao seu tempo inicial.

 

Não posso esconder que, nestes primeiros quilómetros de estreia, estava um pouco nervoso e o tempo da primeira passagem refletiu isso mesmo. Depois, consegui concentrar-me e fazer uma segunda passagem mais fluida. Foi pena ter tido um problema nas escovas do limpa-vidros na passagem pela água, sem o qual a marca obtida poderia ter sido ainda melhor. Mas estou bastante satisfeito e muito motivado para o dia de amanhã, onde nos esperam 300 quilómetros e seguramente muito mais histórias para contar, salientou no final do prólogo Pedro Ferreira.

 

A Baja TT Rota do Douro prossegue amanhã com a partida para o primeiro sector seletivo a ser dada em Amarante. Serão 143 quilómetros, disputados nas serras do Marão e Alvão. Após uma neutralização, em Amarante, os concorrentes arrancam para uma segunda e derradeira passagem pelo mesmo troço cronometrado.

 

Classificações em: http://cntt.cronobandeira.com PedroFerreira BajaDouro_01_Copy

 

OLIVEIRA DE NOVO EM DESTAQUE

 

Piloto português volta a estar em evidência nos últimos treinos livres do GP do Qatar

 

2 Copy Miguel Oliveira manteve-se hoje novamente em destaque conseguindo a terceira melhor marca do dia aos comandos da sua KTM.

 

Miguel Oliveira voltou a destacar-se nesta sexta-feira, no segundo dia de treinos livres no Qatar, ao assinar o terceiro melhor tempo (2m06,510s). O piloto de Almada começou da melhor forma esta primeira prova do campeonato do mundo e, no final dos terceiros treinos livres, o piloto da Redbull KTM Ajo demonstrou solidez e rapidez para conseguir qualificar-se bem, como explica: “Apesar de não ter sido idealmente aquilo que pretendíamos, como não apanhámos nenhum cone de ar e fizemos as nossas voltas sempre sem nenhuma ajuda e sabendo que isso nos dá algumas “décimas grátis”, estou contente com o trabalho”. O jovem refere ainda que se sente bem com a mota e animado para a qualificação: “A mota está um pouco melhor do que estava ontem e estamos preparados para a corrida. Amanhã na qualificação, o objetivo é qualificar o mais à frente possível; se possível, na primeira linha da grelha de partida tentar encontrar uma volta limpa e sem ter ninguém à nossa espera para apanhar a roda. O objetivo é continuar a fazer o nosso trabalho, continuar nesta linha e amanhã dar tudo por tudo.” Remata.

 

Amanhã o piloto regressa à pista para a sessão de qualificação que decide a grelha de partida para esta primeira prova do campeonato 2015 que começará pelas 15h00.

 

BMW COM NOVA ARMA?

BMW COM NOVA ARMA?

tudo indica que a BMW vai em breve ter uma nova "arma", para as provas de GT, numa altura em que o Z 4 está a chgegar ao fim da sua carreira.Assim tudo indica que a  marca alemã, já tem em testes avançados o M 2, máquina que poderá em breve poder alinhar nas provas de GT. A ver vamos....novobmwm2-gt3 Copy 

 

ESCORT DE JOAQUIM JORGE COM NOVO LOOKING

ESCORT DE JOAQUIM JORGE COM NOVO LOOKING

 

SErá este o aspecto do Ford Escort com que Joaquim Jorge irá participar em corridas esta época, onde irá marcar presença em Vila Real, para além de outras provas fora de Portugal.NOVOLOOKINGJOAQUIMJORGE Copy

 

BARCELONA WORLD RACE

BARCELONA WORLD RACE

 

GALERIA DE IMAGENS

 

 

Eis as seis embarcações na recta final da edição deste ano da Barcelona Wolrd Race, uma regata à volta do mundo sem qualquer tipo de escala, onde todos os participantes já entraram no Mar Mediterrâneo, a caminho de Barcelona.bar1 Copybar2 Copybar3 Copybar4 Copybar5 Copybar6 Copybar7 Copybar8 Copybar9 Copybar10 Copybar11 Copybar12 Copy

 

HELDER OLIVEIRA EM 4º

 

Helder Oliveira em 4º no prólogo

Piloto de Barcelos parte em excelente posição para a corrida 

 

Helder Oliveira, acompanhado de Nuno Rodrigues da Silva, averbou esta tarde o 4º melhor tempo no prólogo da Baja TT Rota do Douro, a jornada de abertura do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno. Aos comandos de uma Nissan Navara Off Road o piloto de Barcelos terminou o primeiro dia de corrida a escassos cinco segundos do terceiro classificado e irá partir para a jornada de amanhã numa excelente posição.

 

“Fiz um bom primeiro troço, sem falhas, mas onde se notou um pouco falta de habituação ao carro e às corridas. Na segunda passagem tentei forçar um pouco mais o andamento e efetivamente estivemos mais rápidos em vários pontos do traçado, mas falhei uma travagem e perdi aí alguns preciosos segundos. Apesar disso, estou satisfeito e muito motivado para a etapa de amanhã”, salienta Helder Oliveira, piloto que conta com o apoio operacional da MRacing.

 

A Baja TT Rota do Douro prossegue amanhã com a partida para o primeiro sector seletivo a ser dada em Amarante. Serão 143 quilómetros, disputados nas serras do Marão e Alvão. Após uma neutralização, em Amarante, os concorrentes arrancam para uma segunda e derradeira passagem pelo mesmo troço cronometrado.HelderOliveira RotaDouro_01_CopyHelderOliveira RotaDouro_02_Copy

 

JACINTIO EM 3º NO RALLYE DES GAZELLES

 

Elisabete Jacinto permanece no terceiro lugar do Rallye des Gazelles

4@11@9@11@9@5xe" filled="f" stroked="f"> Elisabete Jacinto e France Clèves, aos comandos da Volkswagen Amarok com o número 402, concluíram a primeira etapa do Rallye Aïcha des Gazelles em terceiro lugar e mantêm a mesma posição na classificação geral. A dupla luso belga conseguiu assinalar os sete pontos obrigatórios do percurso, que teve novamente partida e chegada em Mech Irdane, tendo-se afastado mais de três quilómetros dos 180 que compunham a especial. A competição continua a ser liderada pela formação 403, que é composta pela britânica Jeannete James e a francesa Anne Marie Borg.

A equipa 402, formada por Elisabete Jacinto e France Clèves, cumpriu o trajeto da primeira jornada sem problemas, no entanto, Elisabete Jacinto reconheceu que foi um dia desafiante: “a primeira etapa foi muito dura e difícil. Não tivemos tempo para nada, nem sequer para comer. O percurso era longo e como queríamos chegar ao acampamento o mais cedo possível tomámos a decisão de andar sempre depressa. Foi um dia bastante complicada porque tínhamos muitas passagens de montanha e apanhámos muita pedra. Levámos a nossa Volkswagen Amarok perto do seu limite. Felizmente correu tudo bem e não tivemos problemas nenhuns”, revelou a portuguesa.

Hoje está a decorrer a segunda etapa deste 25º Rallye Aïcha des Gazelles, a qual termina amanhã pelo meio-dia. A distância ideal desta especial é de 190 quilómetros e faz a ligação entre Mech Irdane e Nejjakh onde será instalado o acampamento. O dia será longo e marcado por várias travessias de oueds que poderão trazer dificuldades acrescidas às participantes pois a escassez de pontos de referência vai complicar a navegação. As participantes da categoria Expert terão que encontrar oito pontos de passagem. elisabete jacinto_e_france_clves_na_2_etapa_do_rallye_aicha_des_gazelles

 

MIGUEL BARBOSA BEM POSICIONADO

 

Miguel Barbosa bem posicionado para lutar pela vitória
Piloto do BP Ultimate Vodafone Team registou o 2º tempo no prólogo

 

A dupla Miguel Barbosa/Miguel Ramalho iniciou esta tarde a sua participação na Baja TT Rota do Douro, a prova de abertura do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno. Aos comandos do Mitsubihi Racing Lancer, o piloto do BP Ultimate Vodafone Team averbou o segundo melhor tempo no somatório das duas passagens pelo traçado de 5,28 km escolhido pelo GAS Gondomar Automóvel Sport para este primeiro dia de prova.

 

Miguel Barbosa, que melhorou em mais de seis segundos a marca registada entre a primeira e a segunda passagem, alcançou um tempo total de 8m07,73s, tendo ficado a 8,69s da equipa vencedora deste prólogo.

 

Terminado o prólogo Miguel Barbosa salientou que “a nossa primeira passagem foi um pouco penalizada pelo facto de abrirmos a pista e esta estar um pouco escorregadia. O João Ramos fez um excelente prólogo mas, na segunda passagem, já ficámos muito perto dele, o que dá para antever uma luta muito animada para o dia de amanhã. Por outro lado, este resultado permite-nos sair para a corrida numa excelente posição e vamos tentar tirar partido disso”.

 

Miguel Ramalho, que estava de regresso ao lugar do lado direito do Mitsubishi Racing Lancer, optou por destacar “a excelente localização do prólogo que permitiu uma significativa presença de espectadores e ainda o facto de este ter sido um arranque sem qualquer tipo de percalços”.

 

Depois da realização deste prólogo em Valongo, a Baja TT Rota do Douro prossegue amanhã com a caravana do rali a rumar a Amarante, de onde será dada a partida para o primeiro sector seletivo, com 143 km, disputados nas serras do Marão e Alvão. Após uma neutralização em Amarante, os concorrentes arrancam para uma segunda e derradeira passagem pelo mesmo troço cronometrado.

 MBarbosa BajaTTRotadoDouro2015_1_300dpi_CopyMBarbosa BajaTTRotadoDouro2015_2_300dpi_Copy

 

OLIVEIRA EM DESTAQUE

 

Piloto português volta a estar em evidência nos últimos treinos livres do GP do Qatar

 

2 Copyimage003-1 Copy Miguel Oliveira manteve-se hoje novamente em destaque conseguindo a terceira melhor marca do dia aos comandos da sua KTM.

 

Miguel Oliveira voltou a destacar-se nesta sexta-feira, no segundo dia de treinos livres no Qatar, ao assinar o terceiro melhor tempo (2m06,510s). O piloto de Almada começou da melhor forma esta primeira prova do campeonato do mundo e, no final dos terceiros treinos livres, o piloto da Redbull KTM Ajo demonstrou solidez e rapidez para conseguir qualificar-se bem, como explica: “Apesar de não ter sido idealmente aquilo que pretendíamos, como não apanhámos nenhum cone de ar e fizemos as nossas voltas sempre sem nenhuma ajuda e sabendo que isso nos dá algumas “décimas grátis”, estou contente com o trabalho”. O jovem refere ainda que se sente bem com a mota e animado para a qualificação: “A mota está um pouco melhor do que estava ontem e estamos preparados para a corrida. Amanhã na qualificação, o objetivo é qualificar o mais à frente possível; se possível, na primeira linha da grelha de partida tentar encontrar uma volta limpa e sem ter ninguém à nossa espera para apanhar a roda. O objetivo é continuar a fazer o nosso trabalho, continuar nesta linha e amanhã dar tudo por tudo.” Remata.

 

Amanhã o piloto da Mahindra regressa à pista para a sessão de qualificação que decide a grelha de partida para esta primeira prova do campeonato 2015 que começará pelas 15h00
 

LAUREUS WORLD SPORTS EM XANGAI

 

Laureus NOMINEE Marc Márquez olha em frente a MOTOGP WORLD CHAMPIONSHIP: 'Eu não vai ganhar TEN RAÇA RETA como no ano passado "

 
• Campeão Mundial Márquez compartilha seus pensamentos para 2015 com Giacomo Agostini ciclo de motor gigante em uma Laureus especial 'Legend a Legend' Debate
• "Ele vai ser mais difícil, eu me sinto bem fisicamente, o objetivo Lorenzo, Pedrosa e Rossi são preparadas bem '- diz bicampeão Márquez
• Agostini Márquez diz: "Você é o homem a bater ... vamos esperar para ver!"

 O bicampeão mundial Marc Márquez MotoGP Considera o Campeonato do Mundo de 2015 será o seu maior desafio, no entanto, e ele permitiu que a não vai repetir sua façanha de 2014, iniciando a temporada com um recorde de dez vitórias consecutivas.
Em um 'Legend a Legend' notável Conversa é Laureus.com com o campeão mundial 15 vezes e Laureus World Sports Academy Estados Giacomo Agostini, Marquez diz: "vai ser mais difícil. Ele não vai ser como no ano passado, quando eu ganhei as primeiras dez corridas. Este ano eu me sinto ótimo, Fisicamente, com a moto motor. Goal Jorge [Lorenzo] é preparado Valentino [Rossi] e Dani [Pedrosa] também. "
Durante o fascinante conversa antes do início de 2015 MotoGP no Qatar, no domingo, Márquez Revelado suas esperanças para o próximo ano e as suas metas de longo prazo. Ele e Agostini aussi discutiu como a esportes mudou desde a década de 1960 e 70.
Agostini, que ganhou um incrível 123 Grand Prix Pendant Sua carreira de 13 anos, disse Márquez: "Bem, você é o homem a ser batido. Você é o campeão do mundo, então vamos esperar para ver. Em poucas semanas estaremos todos na frente da tela! "
Quando questionados sobre os seus objetivos para a sua carreira, Marquez disse: "É claro que os títulos são o mais importante a ser lembrado. Goal Gostaria que as pessoas se lembrem de mim para o show que eu dei a eles na pista, o fato de que eu dei sempre 100%, meus passa à frente e minha abordagem agressiva para a condução. "
Campeão 15 vezes Agostini Abebooks sites Márquez: ". Só acho que, um dia as pessoas chamam de Maio você« marca o 16 '", riu Márquez e respondeu:" Eu acho que não ... mas que seria muito bom "
A 22-year-old espanhol a Agostini aussi revelou que o No.1 apesar de ser branco cavaleiro ciclo de motor no planeta, ele surpreendentemente não possua uma carta de condução. "Eu realmente não tenho isso", ele riu. "Se eu tiver que fazer uma filmagem na minha moto na rua, eles têm de fechá-lo para que eu possa montá-lo! Eu tenho minha própria estrada privada "Agostini brincou em resposta". Bem, então você não pode correr! "
Durante a conversa descontraída Agostini refletido sobre como o esporte mudou desde que ele foi campeão em 1960 e 1970 ganhando. "Na minha época, a atmosfera durante as corridas não era como hoje. Não foi tão profissional e não havia tanta eletrônica nas bicicletas. Foi objetivo muito popular não havia há a TV como o de hoje. "
Márquez, respondeu: "Eu vi quando você usou para correr você era um par de centímetros da parede. Hoje, se eu vejo uma parede de 100 metros de distância Eu acho que é muito próximo! "
As duas lendas motor ciclo aussi discutiu a questão dos acidentes mortais na pista, com Agostini recordando: "Sim, aconteceu mais vezes, e sim, era meta muito difícil você pensa" Isso não vai acontecer comigo ". OK você chorar Quando isso acontece, você chorar o seu amigo, bebeu no final você diz para si mesmo que não vai acontecer com você. Que lhe dá força. "
Márquez lembrou-se da perda de forma colega Marco Simoncelli morreu após um acidente que na MotoGP da Malásia, em Sepang. "Recentemente, o que aconteceu com Simoncelli, foi difícil", disse ele.
Também Nomeado com Márquez para o Laureus World Sportsman of the Year Award são par UK Lewis Hamilton e Rory McIlroy, mundo do tênis No.1 Novak Djokovic, Real Madrid futebolista Cristiano Ronaldo e Lavillenie, o pólo francês saltador Sergey Bubka da Quem quebrou 21 anos recorde mundial -old. Os vencedores dos Prémios Laureus World Sports Será ANNONCE em Xangai em 15 de abril.
Márquez disse: "É bom [para ser nomeado] Porque toda a E Cerca de voto o mundo dos esportes Jornalistas para você, então o vencedor é escolhido por lendas do esporte. Já é uma vitória para mim, ver meu nome na lista, com Ronaldo, Djokovic, Hamilton ... muitos! "
PRINT e ONLINE - o acesso à transcrição da 'Legend completo para entrevista Legend Laureus World Sportsman between do ano candidato Marc Márquez e Laureus World Sports Academy Estados Giacomo Agostini, clique aqui.
Para acessar o Legend completo para entrevista em vídeo Legend Laureus.com, clique aqui.
Editores usando este material são convidados a realizar referências a Nomeação Marc Márquez "para o 2015 Laureus World Sportsman of the Year Award eo papel de Giacomo Agostini como um membro da Laureus World Sports Academy.

 

Google TradutorAA Copy

 

DANIEL PEREIRA NO CNTT

 

Daniel Pereira regressa ao Campeonato Nacional TT.
Após uma primeira experiencia na Baja Portalegre 2014, Daniel Pereira volta com uma nova Nissan
Navarra inscrita na categoria T8, ao seu lado terá o experiente Filipe Salgueiro que, de certeza, irá
transmi

 

TT NO BRASIL

Rally Paraná: Segunda etapa será em Apucarana em abril e inscrições estão abertas

A programação terá início na sexta-feira (17) com as vistorias técnicas e administrativas e a disputa será no sábado (18) e conta pontos para a 4ª, 5ª e 6ª etapas da competição

O Rally Paraná é composto de veículos multimarcas com tração 4x4 e para a segunda etapa estão previstos mais de 50 carros para a competição que terá como sede a cidade de Apucarana, localizada no centro norte do estado do Paraná, marcado para este sábado 18 de abril, com largada prevista para às 14 horas.

Equipes e pilotos estão em ritmo acelerado de preparação e seguem para garantir o maior número de pontos na classificação inicial do Campeonato Paranaense de Rally 4x4 em clima de grande motivação pelos adeptos do esporte a motor fora de estrada.

"A expectativa para as demais etapas do campeonato é das maiores, pois 2015 é o ano de afirmação do Rally Paraná e estamos colhendo alguns frutos plantados", disse Vander Hirt, diretor e organizador do Rally Paraná.

Apucarana conta com alguns competidores de renome nacional, como também a cidade onde Hirt reside, por isso é garantido uma prova de alto nível e seu apontamento nos calendários da competição desde a primeira edição em 2013.

"Como é uma prova de preferência dos competidores, estamos preparando uma grande festa no estilo que os rallyzeiros do Paraná gostam", ressalta Hirt.

A organização começa a levantar o percurso que passará por trilhas em fazenda de plantação de cana-de-açúcar, que contará com terreno mesclado, trechos de areia e cascalho em uma disputa que promete ser cheia de pura emoção e adrenalina.

"Serão 3 etapas , assim como todas as provas desse ano , onde caso o competidor tenha problemas em uma das etapas , tem a possibilidade de se recuperar na outra", conclui o diretor de prova.

As inscrições para a terceira etapa do Rally Paraná encontram-se abertas e os interessados poderão confirmar presença no site oficial, www.rallyparana.webnode.com, onde também encontrarão todas as informações. Se preferir, pode ser por email Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar "> Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ou por telefone (43) 9916-0031.

O Rally Paraná tem patrocínio da cota de: Ouro Trilha Eurocar, Dispauto, Zenz Bonés e Camisetas, Mamute Off Road, Barracão do Jeep e Acassius Centro Gráfico. Conta com apoio da: TOTEM, Rallye Clube Cascavel e parceiros como Jeep Clube Apucarana. A realização é do Rally Paraná com Supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo.

Calendário Campeonato Paranaense de Rally 4x4 - Rally Paraná:

Etapa 1 - 28/02 - Rally da Meia Noite - Cascavel

Etapa 2 - 18/04 - Rally das Canas - Apucarana
Etapa 3 - 13/06 - Rally de Inverno - Umuarama
Etapa 4 - 15/08 - Rally Cachorro Louco - Curitiba
Etapa 5 - 05/12 - Rally Meia Noite - Curitiba


Apucarana será palco do evento pelo terceiro ano consecutivo (Sandra Zama/Divulgação)

Apucarana será palco do evento pelo terceiro ano consecutivo (Sandra Zama/Divulgação)
Alta  | Web

Grandes nomes do esporte estão confirmados (Sandra Zama/Divulgação)

Grandes nomes do esporte estão confirmados (Sandra Zama/Divulgação)
Alta  | Web

O calendário terá cinco etapas na edição 2015 (Sandra Zama/Divulgação)

O calendário terá cinco etapas na edição 2015 (Sandra Zama/Divulgação)
Alta  | Web

 

BAJA TT ROTA DO DOURO

BAJA TT ROTA DO DOURO – Sexta-feira

Prólogo 2: João Ramos/Vítor Jesus (Toyota Hilux) repetem vitória.

A dupla João Ramos/Vítor Jesus (Toyota Hilux) está imparável, no início do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, como o demonstra o facto de ter voltado a ser a mais rápida na segunda passagem pelos 5,28 km do prólogo.

A dupla do Toyota Hilux vai “abrir a estrada” amanhã e parte com 8,6 s. de vantagem sobre Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing/BP Ultimate Vodafone Team), com a particularidade de se ter imposto num sector onde Miguel Barbosa costuma ser “rei”.

Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto) ocupam a terceira posição, já a 25,8 s. do comandante e têm 5,7 s, de avanço sobre Hélder Oliveira/Nuno Rodrigues da Silva (Nissan Navara).

Pedro Grancha/Pedro Velosa (BMW Evo X1) perderam quase um minuto, em consequência de um problema mecânico motivado por uma aterragem mais violenta após o salto, o que os fez descer para a nona posição, já a mais de um minuto do primeiro lugar.

Jorge Cardoso/João Santos (Isuzu D-Max), 10.o da geral, e César Sequeira/Tânia Sequeira (Toyota Land Cruiser), 11.o da geral, voltaram a ser os mais rápidos das respectivas Categorias, T2, no caso do piloto do Isuzu e T8 no que diz respeito ao piloto do Toyota, com Jorge Cardoso a ter 20,9 s. de avanço sobre Eduardo Mota/Manuel Porém (Nissan Pathfinder), enquanto César Sequeira parte, amanhã, com 15,6 s. de vantagem sobre Alexandre Mota/Luís Martins.

Classificação – 1.o, João Ramos/Vítor Jesus (Toyota Hilux), 7.59,0; 2.o, Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing/BP Ultimate Vodafone Team), a 8,6 s.; 3.o, Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto), a 25,8 s.; 4.o, Hélder Oliveira/Nuno Rodrigues da Silva (Nissan Navara), a 31,5 s.; 5.o, Lino Carapeta/Rui António (Bowler Proto), a 42,6 s.; 6.o, André Amaral/Nelson Ramos (Mercedes Proto), a 42,8 s.; 7.o, Filipe Campos/Jaime Baptista (Range Rover Evoque), a 49,5 s.; 8.o, Alexandre Franco/Rui Franco (BMW Série 1 Proto), a 49,7 s.; 9.o, Pedro Grancha/Pedro Velosa (BMW Evo X1), a 1.12,0; 10.o, Jorge Cardoso/João Santos (Isuzu D-Max), a 1.38,6 s. (1.o da Categoria T2); 11.o, César Sequeira/Tânia Sequeira (Toyota Land Cruiser), a 46,2 s… Estão classificadas mais sete equipas.

Prólogo 1: João Ramos/Vítor Jesus (Toyota Hilux) na frente

Contra o que é habitual, Miguel Barbosa e Miguel Ramalho(Mitsubishi Lancer Racing) não foram os mais rápidos no prólogo da Baja TT Rota do Douro, a prova inaugural do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, sendo suplantado por João Ramos e Vítor Jesus (Toyota Hilux).

O piloto da Toyota bateu Miguel Barbosa por 6,8 s., nos curtos 5,28 km de extensão do prólogo, o que significa que ganhou mais de um segundo por quilómetro, e assumiu o comando da prova, com Nuno Matos e Filipe Serra (Opel Mokka Proto) a averbarem o terceiro tempo, já a 13,3 s. do vencedor.

O regressado Filipe Campos(Range Rover Evoque), navegado por Jaime Baptista, que revelou só participar nesta prova, não foi além do nono tempo, acusando natural falta de ritmo, uma vez que, o ano passado, só alinhou na derradeira prova da temporada.

Jorge Cardoso e João Santos (Isuzu D-Max), 10.os da geral, foram os mais rápidos da Categoria T2, enquanto César e Tânia Sequeira  (Toyota Land Cruiser), 11.os da geral, começaram da melhor maneira a defesa do título dos T8, ao serem os mais rápidos da Categoria.

A segunda passagem pelo prólogo, desenhado em Valongo, tem início às 16.35.

Classificação – 1.o, João Ramos/Vítor Jesus (Toyota Hilux), 4.00,3; 2.o, Miguel Barbosa/Miguel Ramalho (Mitsubishi Lancer Racing/BP Ultimate Vodafone Team), a 6,8 s.; 3.o, Nuno Matos/Filipe Serra (Opel Mokka Proto), a 13,3 s.; 4.o, Hélder Oliveira/Nuno Rodrigues da Silva (Nissan Navara), a 16.3 s.; 5.o, Pedro Grancha/Pedro Velosa (BMW Evo X1/Filipe Sport), a 17,4 s.; 6.o, Lino Carapeta/Rui António (Bowler Proto), a 22,0 s.; 7.o, André Amaral/Nelson Ramos (Mercedes Proto), a 24,8 s.; 8.o, Alexandre Franco/Rui Franco (BMW Série 1 Proto), a 27,1 s.; 9.o, Filipe Campos/Jaime Baptista (Range Rover Evoque), a 28,5 s.; 10.o, Jorge Cardoso/João Santos (Isuzu D-Max), a 53,4 s. (1.o da Categoria T2); 11.o, César Sequeira/Tânia Sequeira (Toyota Land Cruiser), a 55,3 s.. Estão classificadas mais sete equipas.

 

INVESTIMENTOS JLR

 

COMPROMISSO FINANCEIRO DA JAGUAR LAND ROVER PARA O REINO UNIDO REFORÇADO EM 600 MILHÕES DE LIBRAS PARA INVESTIMENTO NA ESTRUTURA INDUSTRIAL DE WEST MIDLANDS

 

 

JJLR Inversin_en_West_Midlands_Copy

 

 

  • Investimento de 600 milhões de libras para apoiar as operações de I&D e de fabrico do maior fabricante de veículos premium do Reino Unido.
  • O investimento vai abranger três instalações: Castle Bromwich Advanced Manufacturing Plant, Whitley Advanced Design and Development Centre e o National Automotive Innovation Centre. 
  • Mais de 400 milhões de libras canalizados para Castle Bromwich para apoiar o lançamento do mais recente modelo da Jaguar, o novo XF.
  • 320 milhões de libras para a construção da oficina de carroçarias de alumínio com uma área de 74.500 m2, o maior investimento individual na história das instalações de Castle Bromwich.
  • O lançamento do novo modelo conclui a transformação de Castle Bromwich num centro de excelência global para o fabrico de veículos ligeiros.

 

A Jaguar Land Rover reafirma o seu compromisso a longo prazo em West Midlands, com a confirmação de um investimento de 600 milhões de libras na região para apoiar a criação de produtos e o fabrico avançado de veículos. O maior investimento individual foi feito na fábrica da empresa em Castle Bromwich, onde foram gastos mais de 400 milhões de libras em instalações novas e modernizadas para apoiar o lançamento do novo Jaguar XF.

O CEO da Jaguar Land Rover, Dr. Ralf Speth, afirmou a este propósito: “A Jaguar Land Rover continua a demonstrar o seu total apoio à indústria automóvel britânica através de investimentos sustentáveis em investigação, tecnologia e inovação avançados”.

“Este investimento, concretizado aqui no coração das nossas operações comerciais no Reino Unido, é um sinal da nossa confiança nesta região para suportar a criação, a engenharia e o fabrico de produtos britânicos de primeira qualidade e emissões ultrarreduzidas, no presente e no futuro”.

Entre os investimentos mais notáveis nas instalações de Castle Bromwich, de apoio ao novo XF, encontra-se uma oficina de carroçarias de alumínio de vanguarda, avaliada em 320 milhões de libras, que é o passo final da transformação das instalações num centro de excelência global para o fabrico de veículos ligeiros. Trata-se do maior investimento individual na história das instalações de Castle Bromwich e destaca a reviravolta formidável na sorte das operações de fabrico da empresa em West Midlands, que estavam destinadas a consolidação no auge da recessão económica mundial.

Atualmente, as vendas dos veículos Jaguar construídos na fábrica de Castle Bromwich são quase o dobro das de há cinco anos, graças a uma gama de modelos renovada e empolgante, onde se incluem também o XJ e o F-TYPE. Estes modelos, em conjunto, conseguiram catapultar a icónica marca automóvel para o lugar de marca de automóveis de luxo mais bem-sucedida nos EUA no que toca a satisfação do cliente. A este reconhecimento soma-se o segundo lugar alcançado no Estudo «Initial Quality» (IQS) 2014 e «Automotive Performance, Execution and Layout» (APEAL), publicados pela J.D. Power, que representam uma avaliação elaborada entre todas as marcas de veículos na indústria automóvel.

O lançamento do novo XF conclui a linha de modelos totalmente em alumínio produzida na fábrica de Midlands, que investiu montantes consideráveis em cada uma das fases do processo de fabrico. Foram investidas 16 milhões de libras numa nova linha de chapa que irá permitir à fábrica transformar bobinas de chapa de alumínio em chapas em bruto, que serão depois estampadas em painéis e peças da carroçaria numa nova linha de prensas Aida, avaliada em 50 milhões de libras e que se encontra na fase de construção. Está linha irá fornecer a nova oficina de carroçarias, avaliada em 320 milhões de libras, que é a mais flexível e versátil do seu género na Jaguar Land Rover, sendo capaz de alternar entre a gama de modelos completa da Jaguar durante a produção. E, finalmente, foram investidos 30 milhões de libras para a profunda modernização do pavilhão de acabamentos e montagem final.

O mais recente investimento da empresa em Castle Bromwich vai expandir as competências pioneiras de fabrico de veículos ligeiros, aperfeiçoadas ao longo de décadas, e demonstra a agilidade e flexibilidade intrínsecas das operações de fabrico da Jaguar Land Rover, à medida que continua a rentabilizar ao máximo as oportunidades possibilitadas pelo investimento numa arquitetura de alumínio modular e expansível.

 A aplicação desta tecnologia líder no setor tornou o novo XF o mais leve dentro do seu segmento, com menos 80 kg, tendo também perdido 190 kg* em relação ao modelo anterior, um automóvel que redefiniu a linguagem de design da Jaguar e foi o modelo da Jaguar mais premiado de todos os tempos.

 

A Jaguar Land Rover reafirma o seu compromisso no Reino Unido

Além de ter anunciado o investimento em Castle Bromwich, a Jaguar Land Rover também confirmou esta semana que irá duplicar a área operacional do seu Advanced Design and Engineering Centre em Whitley, Coventry. Este investimento de vários milhões de libras será a casa de engenheiros de desenvolvimento de produto altamente qualificados e irá suportar a criação pela empresa de veículos de alta tecnologia e emissões ultrarreduzidas.

Para manter o primeiro posto da inovação mundial a Jaguar Land Rover, a empresa vai investir no Centro Nacional de Inovação Automóvel (National Automotive Innovation Centre, NAIC), avaliado em 150 milhões de libras, que começará a funcionar na primavera de 2017, constituindo um centro de tecnologia de ponta para a equipa de investigação avançada da Jaguar Land Rover e para os seus parceiros colaborativos na cadeia de abastecimento e na academia.

*Motor Ingenium diesel de quatro cilindros e 163 CV.

 

VOLVO OCEAN RACE

VOLVO OCEAN RACE

 

MAPFRE CONTINUA NA FRENTE

 

 

O barco da Mapfre continua na liderança da Volvo Ocean Race, onde tem colado a si o barcvolvo1 Copyvolvo10 Copyvolvo9 Copyvolvo8 Copyvolvo7 Copyvolvo6 Copyvolvo5 Copyvolvo4 Copyvolvo3 Copyvolvo2 Copyo do team Alvimedica e Brunel, num duelo que promete, debaixo de más condições atmosféricas que têm fustigado toda a frota da Volvo Ocean Race.Assim os tres barcios que estão na frente têm ainda pela frente cerca de 3385,1, 3385,2 e 3387, 5 para chegarrem ao final da etapa no Brasil-

 

Na 4ª posição encopntra-.se o barco do Abu Dhabi, seguido pelo Dongfeng e Team SCA, que ainda tem peça frente 3387,9, 3392, 7 e 3469, 4 milhas para cumprir.

 

A 2 CONDICIONADA

 

Condicionamento de tráfego na A2

 

Entre 30 de Março e 3 de Abril


A Brisa Concessão Rodoviária (BCR) informa que, no âmbito dos trabalhos de beneficiação do sublanço Nó da Marateca / Alcácer do Sal da A2 - Auto-estrada do Sul, irá proceder aos seguintes condicionamentos de trânsito:

Entre 30 (segunda-feira) de Março e 03 (sexta-feira) de Abril

Todos os dias, entre as 21H00 e as 07H00, desvio de trânsito do sentido Sul/Norte para Norte/Sul, entre os km’s 76 e 73.

A Brisa Concessão Rodoviária apela à prudência na passagem pelo local e agradece antecipadamente a compreensão e colaboração dos automobilistas, esperando contribuir para reduzir eventuais inconvenientes decorrentes desta operação.

Para informação actualizada poderá ainda consultar o site www.brisa.pt.

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

 

Acompanhar a temperatura de 56 graus, a temperatura mais alta da semelhança em 2014 porque a alta desgaste e deterioração
DESEMPENHO DE GAP Aproximadamente 0,9-1,0 segundos entre
 DURO E MÉDIAS COMPOSTOS
NO APESAR as condições extremas Blistering: tempo chuvoso STILL POSSÍVEL PARA qualificação e na corrida


 A mais alta temperatura visto na pista última graus centígrados ano foi de 57 no fim de semana Grande Prêmio do Brasil - e que o CAM recorde perto de ser branco batido hoje, com temperaturas da pista em Sepang que repicou a 56 graus em FP2.
Tese em condições difíceis, com os cantos de alta energia e cargas significativas downforce, desgaste e degradação é elevada Inevitavelmente, com baixa aderência, devido à área de superaquecimento. Até agora, há uma lacuna entre 0,9 e 1,0 segundo entre les P Zero Laranja duro e P Zero Branco compostos médio-ter-sido que o nomeou para este fim de semana o desempenho.
Temperatura ambiente eram tão debilitante quanto as condições da pista atingindo um máximo de 36 graus centígrados, com alta umidade. Consequentemente chuva é um risco constante, com alguma chuva a possibilidade de amanhã. A corrida deste ano tem aussi ano antes começar tempo em comparação com o ano passado, qui poderia aumentar a probabilidade de uma corrida molhada. Durante a corrida temperaturas da pista são esperados aussi ser maior do que no ano passado.
Hoje foi o mais rápido Mercedes em ambas as sessões de treinos livres, com Nico Rosberg e Lewis Hamilton em FP1 em FP2. Ambos os tempos mais rápidos foram mais rápidos do que os tempos equivalentes no ano passado.
Paul Hembery: "Se as condições persistem tese Até domingo, estaremos correndo em O que será quase certamente os termos mais quentes experiência web Abebooks todo o ano, qui Fornecer Obviamente um bom trabalho-out para os pneus. The Suffering composto médio é um pouco mais do que o pneu duro aqui, qui é o que esperávamos, com o pneu dianteiro esquerdo sendo branco o mais crítico para os motoristas para assistir. Apesar disso, nós temos até agora nenhuma bolhas e uma lacuna entre 0,9 e 1,0 segundo entre les dois compostos, até agora, qui shoulds abrem estratégia de algumas opções. No entanto, o único tempo significa agrupamento que a Malásia é uma das corridas mais difíceis de prever todo o ano, então não há muito mais trabalho para vir. "
FP1: FP2:
1. Rosberg 1m40.124s usado rígido 1. Hamilton 1m39.790s novo Médio
2. Disco 1m40.497s Raikkonen Raikkonen usado 1m40.163s 2. Meio utilizado
3. Difícil Vettel 1m40.985s usados ​​Rosberg 1m40.218s 3. New Medium
Estatísticas de pneus do dia:
 Difícil Médio Intermediate Wet
kms rodados * 2964 1308 0 0
conjuntos usado global ** 57 19 0 0
Maior número de período ** 21 21 0 0
* O número acima apresenta o montante total de quilómetros percorridos no FP1 e FP2 hoje, todos os drivers combinados.
** Por composto, todos os drivers combinado.
Pirelli fatos do dia:
Ferrari motorista Raffaele Marciello est devenu o piloto italiano 100 para levar partes em um grande fim de semana Preço Quando ele dirigiu para a Sauber no FP1 hoje. O último italiano a vencer um Grande aussi prix selou sua vitória na Malásia, quando Giancarlo Fisichella venceu pela Renault em 2006. O último italiano a conduzir com pneus Pirelli durante uma ótimos preços fim de semana foi Jarno Trulli, no Grande Prêmio do Brasil de 2011.

 

Google TRadutor

 

OS VIDEOS DE ELISABETE JACINTO

 

Já está disponível na Internet o clip referente à participação da piloto Elisabete Jacinto no 25º Rallye Aïcha des Gazelles.

Veja no Youtube as imagens referentes à partida e à primeira etapa que decorreu ontem em torno de Mech Irdane:

Partida:http://youtu.be/maw4KSuroWU

Etapa 1:http://youtu.be/0LKC0ul91nA
 

CHALLENGE CITROEN SAXO

 

DS3 R1 CHALLENGE ARRANCA EM GUIMARÃES
Está tudo a postos para que se inicie uma das mais interessantes competições do ano; A
Challenge DS3 R1, começa no Rali Cidade de Guimarães, primeira prova de asfalto do ano e
desde logo se prevê grande competição, entre os participantes que optaram por lutar com
armas iguais, a custo reduzido, nos mais seletivos e exigentes ralis nacionais.
Lançado no final do ano passado, com o intuito de descobrir novos valores e promover os ralis,
o DS3 R1 CHALLENGE vai arrancar no Rali Cidade de Guimarães, segunda prova do Campeonato
Nacional de Ralis 2015, que se disputa nos próximos dias 4 e 5 de Abril, tendo como palco base,
a cidade nortenha, berço da nacionalidade.
Durante os meses de preparação, o DS3 R1 foi sofrendo uma série de ajustes e afinações,
monitorizadas pela equipa técnica da INSIDE MOTOR, que garantiu a colaboração
importantíssima do ex-campeão do Mundo de Ralis Grupo N, Rui Madeira, mas igualmente
contou com o empenho da equipa técnica de desenvolvimento da FEDIMA, sempre na busca
das melhores soluções de competitividade e fiabilidade, para que os participantes no Challenge,
possam dispor, desde a compra do carro, de todos os elementos que possibilitem a imediata
competitividade do de cada unidade.
O “batismo de fogo” da 1ª unidade equipada com o kit autorizado para o Challenge, aconteceu
entretanto na ilha Terceira, numa prova dedicada apenas a participantes femininas, na qual
Lígia Albuquerque e Vânia Paim, conseguiram levar o carro até ao segundo lugar da geral, no
meio de máquinas bem mais potentes e igualmente bem conduzidas. Um bom sinal para os que
ainda se mantêm indecisos em participar.
Para além do interesse da casa mãe – CITROEN – o DS3 R1 Challenge conta com a parceria
determinada da FEDIMA e da SOFRAPA e os patrocínios da KOALA e da VALVOLINE, sendo as
restantes áreas dos DS3 R1, dedicadas aos patrocinadores particulares de cada um, o que
representa uma boa ajuda para quem se inicia no mundo dos ralis de competição.
Ainda indefinido, o número de participantes na prova de abertura, foi condicionado pelo facto
de terem sido recentemente lançadas idênticas competições em países como a Polónia ou a
Alemanha, retirando do mercado em poucos dias, algumas das dezenas de carros que estavam
disponíveis – já com o kit de competição montado – no espaço europeu.
Este atraso na preparação e mesmo aquisição de algumas unidades para equipas já confirmadas
há muito, ao qual a organização do Challenge é totalmente alheia, poderá condicionar o
arranque da competição, tal como seria desejável que acontecesse, mas seja como for,
Guimarães receberá os mais determinados, que recolherão na prova organizada pelo Targa
Clube, os primeiros pontos para o DS3 R1 Challenge.
Entretanto, os organizadores informam de novo que têm disponível todo o apoio desportivo e
técnico e os kits de transformação do DS3, num DS3 R1, continuando por isso abertas as
inscrições para o DS3 R1 Challenge.
O Rali Cidade de Guimarães, organizado pelo prestigiado Targa Clube, terá 12 Provas de
Classificação, com um total de 120,42 Kms, para um total de percurso superior aos 302 Kms,
incluindo uma espetacular Super Especial a disputar na sexta-feira em pleno centro da cidade.
Todas as informações adicionais acerca do DS3 R1 Challenge, podem ser consultadas no site
www.challengeds3r1.com LOGO CHALLENGE_Copy

 

DUNLOP TESTOU PNEUS

 

Equipas do European Le Mans Series testam pneus de 2015

 

As equipas da Dunlop inscritas no European Le Mans Series (ELMS) concluíram os testes da pré-época oficial no circuito Paul Ricard no Sul de França. Foi o primeiro teste para todos os concorrentes com os novos pneus de marca única da Dunlop para as classes GT, sendo que os protótipos de automóveis LMP2 usaram esta oportunidade para recolher informações acerca das melhores configurações para a gama de pneus melhorada.

 

No total, as equipas percorreram mais de 20.000 km durante as 19 horas que passaram no circuito, fazendo várias testes, na sua maioria simulações de corrida. Os pneus GT e LMP2 foram usados em múltiplos percursos e a precipitação que ocorreu na última sessão permitiu às equipas e condutores experimentar o novo pneu para pisos húmidos GT Sport Maxx e os novos pneus de construção intermédia LMP2, que foram muito bem recebidos.

 

Os protótipos de Murphy lideraram a sessão matinal de segunda-feira, com um tempo imbatível nos testes, um segundo mais rápido do que a melhor volta das equipas que não estavam equipadas com Dunlop na LMP2. Na sessão da tarde a equipa AT Racing estabeleceu a volta mais rápida em GT.

 

A partir de agora a atenção vai centrar-se no teste oficial do Campeonato Mundial de Resistência da FIA, a realizar no circuito Paul Ricard com as equipas em pista hoje e amanhã, sábado.

 

Jean-Felix Bazelin, Director de Operações de Automobilismo:

“Estamos entusiasmados com as perspetivas da nova época e por podermos desempenhar o nosso papel no European Le Mans Series (ELMS). O ELMS é para nós a arena perfeita para demonstrar os nossos pontos fortes bem como o nosso empenho e compromisso nas corridas de resistência. É o melhor local para desenvolver novos produtos e conceitos com vista a alcançar o mais elevado nível de corridas, o que por sua vez se traduz num impacto real na conceção dos pneus para a condução diária em estrada”.

 

“Passamos muitas horas a trabalhar com as equipas – algumas das quais são novas na sua relação com a Dunlop na época de 2015 – e, em conjunto, temos vindo a aprender como os nossos pneus funcionam com cada um dos seus automóveis de maneira a termos um maior conhecimento disponível quando entrarmos no circuito de Silverstone para realizarmos a primeira corrida daqui a menos de três semanas.”

 

Sobre Dunlop

A Dunlop é um dos principais fabricantes mundiais de pneus de altas e muito altas prestações, com um impressionante historial de êxitos em desportos motorizados. A Dunlop é um sócio técnico da BMW Motorsport e AMG Customer Motorsport.

 

A vasta experiencia da Dunlop em corridas deu lugar a tecnologias inovadoras aplicadas a pneus desenhados para a condução diária. 2013 foi o 125º aniversário da Dunlop e a introdução do nosso fundador de pneus.

 

Depois dos seus primeiros recordes em alta velocidade, a Dunlop celebrou o seu primeiro triunfo nas 24H da Le Mans em 1924 e atualmente é o fabricante de pneus com mais vitórias nesta corrida, somando um total de 34. Os campeõs de LMP2 em Le Mans, nos Campeonatos do Mundo de Resistência da FIA e nas corridas das 24H de Nürburgring. 2014 viu as equipas LMP2 da Dunlop subirem ao pódium de Le Mans e no título do European Le Mans Series (ELMS), onde as equipas Dunlop conquistaram 11 das 13 provas disputadas nas últimas três temporadas.

 

Os pneus Dunlop também são usados nas Top Touring Car Races de todo o mundo, incluindo o campeonato mundialmente famoso Australian V8 Supercar e o Campeonato Britânico de Touring Car.

Os últimos pneus de corrida da Dunlop são específicos para a montagem em veículos galardoados da Jaguar, Audi, Mercedes, Volkswagen, Renault e BMW.

 

Para mais informações sobre a Dunlop e os seus produtos, visite www.dunlop.eu ou as nossas contas de Twitter e Facebook. ELMSHTTT116 CopyELMSHTTT188 CopyELMSHTTT194 Copy

 

NOVO DIRECTOR DE ENGENHARIA NA JLR

 

NOVO DIRETOR DE ENGENHARIA DA JAGUAR LAND ROVER

 

 

jlr heads_022_Nick_Rogers_Copy

 

A Jaguar Land Rover anunciou que o Dr. Wolfgang Ziebart irá deixar de desempenhar as funções de Diretor de Engenharia a partir de abril de 2015. Nick Rogers irá suceder ao Dr Ziebart e assumirá as responsabilidades dentro do Conselho de Administração das operações globais de engenharia da Jaguar e da Land Rover, reportando diretamente ao CEO, Dr. Ralf Speth. O Dr Ziebart continuará a trabalhar com a Jaguar Land Rover, concentrando-se no desenvolvimento de tecnologia.

Em relação à nova nomeação, o Dr. Ralf Speth declarou: "O Dr Ziebart juntou-se à Jaguar Land Rover em julho de 2013 e liderou a equipa de engenharia durante um período de crescimento contínuo, no qual aumentámos toda a nossa gama de produtos. Gostaria de agradecer a Wolfgang pela sua gestão, conselhos e assessoria durante este período, e aguardo com antecipação a sua próxima participação na empresa".

"Nick trabalha na Jaguar Land Rover há mais de 30 anos e tem uma vasta experiência em engenharia, produção e logística. A sua experiência, capacidades, paixão e dedicação à Jaguar Land Rover irão torná-lo um grande líder para a equipa de engenharia.

Mais informação e imagens e vídeos sobre a Jaguar Land Rover disponível em www.media.jaguarlandrover.com

Mais vídeos em alta resolução em www.broadcast.jaguarlandrover.com

Nota para os editores

Sobre a Land Rover

  • A Jaguar Land Rover é uma empresa sólida, solvente e dinâmica, bem posicionada tanto estratégica como economicamente para um crescimento sustentável.
  • A Jaguar Land Rover irá destinar mais 3.800 milhões de libras esterlinas à criação de novos produtos e ao investimento de capital no exercício económico que será encerrado a 31 de março de 2016. Desta forma, nos últimos cinco anos investiu mais de 10.000 milhões de libras esterlinas.
  • A equipa da companhia duplicou nestes últimos anos, atingindo quase 34.000 funcionários em todo o mundo. A Jaguar Land Rover conta com 8.000 engenheiros e técnicos em dois centros de desenvolvimento de produtos no Reino Unido, em Gaydon e Whitley, e no seu Advanced Research Centre na Universidade de Warwick.
  • A companhia prevê 50 ações de produtos nos próximos cinco anos. Em 2015 foram realizadas doze.
  • Existe uma procura elevada a nível mundial de produtos Jaguar Land Rover. As suas vendas mais que duplicaram desde 2009: Em 2014 a companhia vendeu 462.678 veículos, valor que representa um aumento de 9% em relação a 2013.
  • A faturação da Jaguar Land Rover quase triplicou, atingindo os 19.400 milhões de libras esterlinas no exercício económico encerrado a 31 de março de 2014, com resultados antes de impostos de 2.500 milhões de libras esterlinas.
 

BAJA TT ROTA DO DOURO

Baja TT Rota do Douro: Tudo a postos!

A Baja TT Rota do Douro vai para a estrada dentro de momentos.

Na Douro Marina já se vivem os momentos da habitual animação, de quando uma prova de Todo-o-terreno vai para a estrada.

Às 14.30 horas é dada a partida para a primeira prova do Campeonato Nacional de Todo-o-terreno (CNTT). São duas dezenas de participantes, que se vão fazer à estrada, com destino a Valongo, onde junto à biblioteca, vai ser realizado o prólogo.

A primeira prova da Baja TT Rota do Douro é disputada em duas rondas, pelo traçado de cinco quilómetros, criado junto à Biblioteca de Valongo e tem partida marcada para as 15.15 horas. Recorde-se que o prólogo determina a ordem da partida para a prova, a ser disputada amanhã e atribui ainda um ponto extra ao mais rápido.

Coordenadas do acesso ao prólogo:  41.197172, -8.489336

alt A margerm esquerda da foz do Douro recebe a prova de abertura do Campeonato Nacional de Todo-o-terreno

 

GRUPO MOSQUETEIROS INVESTE EM PORTUGAL

Grupo Os Mosqueteiros investe 280 milhões em Portugal para reforçar crescimento

Plano de expansão a cinco anos, para Portugal, prevê abertura de mais 28 centros Roady.

O Grupo Os Mosqueteiros encerrou 2014 com um volume de negócios global de 40,1 mil milhões de euros, mais 1,3% do que no ano anterior - a faturação mais elevada de sempre. Deste total, 36,2 mil milhões de euros são provenientes do retalho. Os resultados permitem encarar com confiança o grande objetivo do Grupo a cinco anos, que define como meta entrar na próxima década com 50 mil milhões de euros de faturação.

Em Portugal, o volume de negócios das insígnias Intermarché, Bricomarché e Roady somou cerca de 2 mil milhões de euros, um valor que se pretende reforçar ao longo dos próximos cinco anos, de acordo com o plano de expansão que prevê a abertura de mais 106 lojas e 90 postos de combustível, reforçando o país como um mercado estratégico de crescimento.

A implementação deste plano quinquenal, transversal às três insígnias, prevê um investimento de 280 milhões de euros. Além de possibilitar o aumento do parque de lojas, das atuais 299 para 405, este montante visa fomentar o emprego através da criação de mais de 3.000 postos de trabalho e, em particular, promover o empreendedorismo dos portugueses, que está na base do modelo de negócio do Grupo, ao recrutar novos empresários que poderão criar o seu próprio negócio.

“Estamos em Portugal com perto de 352 mil metros quadrados de área de venda, 219 empresários - os nossos aderentes - e cerca de 14 mil colaboradores. Considerando o contexto ainda volátil que se viveu em 2014, os resultados das nossas três insígnias e os seus planos de crescimento indicam que estamos no bom caminho para consolidar estes indicadores e contribuir, de forma ainda mais expressiva, para a qualidade de vida das famílias e para o crescimento económico do país”, refere Patrick Renault, Administrador Delegado do Grupo Os Mosqueteiros em Portugal.

Globalmente, o Grupo ultrapassou, pela primeira vez, a barreira dos 40 mil milhões, montante que o mesmo responsável considera ainda mais expressivo por ter sido conquistado num contexto europeu de deflação e guerra de preços entre as grandes cadeias de distribuição. “É mais uma prova da pertinência do nosso modelo de negócio e não poderia haver melhor forma de recompensar o esforço dos 2.940 empresários responsáveis pelos 3.566 pontos de venda que temos em França, Portugal, Polónia, Bélgica e Sérvia”, sublinha Patrick Renault.

Intermarché investe 200 milhões de euros e abre 63 lojas e 90 postos de combustíveis

Com um volume de negócios de 1,9 mil milhões em Portugal (valor com combustível), que reflete o decréscimo dos preços nos produtos alimentares e um acréscimo do valor gerado pela área de negócios de combustíveis, o Intermarché conseguiu manter a sua quota na distribuição moderna de 9,9% (dados Nielsen).

O ano passado ficou marcado pela conclusão da renovação do parque de lojas, assim como pelo reforço do posicionamento do Intermarché enquanto “especialista em frescos”, que está na base do Programa Origens - uma iniciativa de estímulo ao setor primário, que conta com o envolvimento de 206 produtores e mais de 750 profissionais, responsáveis pela produção de cerca de 27 mil toneladas de produtos frescos, vendidos em exclusivo no Grupo, em Portugal.

“Temos uma área alimentar muito forte e os frescos são uma das componentes mais relevantes, representando 40% das vendas”, afirma Vasco Simões, Administrador Intermarché em Portugal.

Para 2015, a insígnia estabeleceu como meta um crescimento de vendas de 4%. Integrado no plano estratégico do Grupo, este acréscimo intensificar-se-á ao longo dos próximos quatro anos com a abertura de 90 postos de combustível e mais 63 lojas, adaptadas a um conceito moderno, com a evolução do ambiente de loja e que levará à reorganização do espaço de venda.

Em 2020, pretende-se que o parque de lojas Intermarché totalize 295 unidades, elevando a quota de mercado da insígnia para os 13,5%, e que em 80% destas lojas os clientes possam encontrar um posto de combustível. Estas aberturas, além de contribuírem para o desenvolvimento da economia local, reforçam a filosofia de proximidade que está na base de todo o Grupo, através do apoio às comunidades das regiões onde as lojas se encontram implantadas.

Bricomarché investe 60 milhões e abre mais 15 lojas

Dando continuidade ao processo de remodelação das suas 35 lojas, iniciado ainda em 2013, o Bricomarché chegou ao final de 2014 com mais de 90% dos seus espaços de venda modernizados, o que apoiou um crescimento de vendas de 7% nos últimos dois anos e lhe permitiu concluir o último exercício com um volume de negócios de 84 milhões de euros.

Em 2015, o Bricomarché vai concluir a modernização das suas lojas e abrir duas das 15 unidades previstas no plano de expansão a cinco anos, as quais contribuirão para o ambicionado crescimento a dois dígitos em 2015 e para os grandes objetivos que a insígnia assume para 2020, no país: meia centena de lojas, que permitam alcançar uns ambiciosos 150 milhões de euros de faturação.

“É um objetivo muito ambicioso mas acreditamos que, com o nosso plano de crescimento para os próximos cinco anos, vamos conseguir atingir a meta dos 150 milhões, o que representará uma quota de mercado em torno dos 23% nas Grandes Superfícies de Bricolage”, refere Pedro Subtil, Administrador do Bricomarché em Portugal.

A estratégia, que passará ainda pelo reforço da oferta e representatividade das marcas próprias, prevê 60 milhões de euros de investimento.

Roady vai abrir mais 28 centros-auto e aposta no reforço da notoriedade da marca

Em Portugal, o Roady gerou um volume de negócios de 36,7 milhões de euros em 2014, perto de 0,8% acima do ano anterior. O início do ano revela uma inversão da tendência negativa, com dados que permitem antever um 2015 mais positivo.

“Queremos crescer globalmente e, em Portugal, queremos reforçar o crescimento conseguido em 2014. Os dois primeiros meses de 2015, em que conseguimos um aumento acumulado de vendas, revelam já uma tendência positiva e indicam que estamos bem posicionados para atingir este objetivo e avançar com o planoeEstratégico a cinco anos”, revela Emanuel Eusébio, Administrador Roady em Portugal.

Com as suas 32 lojas, o Roady é, já, a marca de centros-auto com mais expressão em Portugal e, nos próximos cinco anos, reforçará a sua estratégia de crescimento com um investimento de 20 milhões de euros, a canalizar para a abertura de 28 novos centros e para o desenvolvimento da marca. Nesta última vertente é prioritária a continuidade na aposta na qualidade do serviço, no aconselhamento técnico especializado e nos preços competitivos, três fatores que fazem parte da realidade Roady e cujo reconhecimento crescente pelos clientes constitui um elemento de credibilidade e confiança fundamental para consolidar o crescimento.

O grande objetivo da insígnia especializada em serviços automóvel é chegar a 2020 com um volume de negócios superior a 70 milhões de euros, o que significa duplicar o valor alcançado em 2014.



Emanuel Eusebio, Pedro Subtil, Patrick Renault, Jorge Rafael e Vasco Simoes
 

MAN HUMMEL COMEMORA ANIVERSÁRIO

Mann + Hummel Ibérica comemora o seu 50º Aniversário em Espanha

O reconhecimento da empresa foi feito por todos do sector da distribuição.

O primeiro dia de atividade da semana Motortec não poderia ser mais completo. O toque final foi o evento do 50º aniversário da Mann + Hummel Ibérica que contou com a participação de mais de 250 pessoas no Palácio de Congressos de Madrid.

Na entrada de acesso para o evento foi registada a primeira surpresa da noite: um histórico SIMCA 1000 amarelo, cedido pela Fundação Barreiros, equipado com os primeiros filtros que sairam da fábrica de Zaragoza há 50 anos. A Presidente da Fundação, a Sra Mariluz Barreiros, quis destacar as ligações entre as duas empresas que marcaram a história de uma era.

O evento conduzido pelo Diretor Comercial da Mann-Filter, Jorge Sala, contou com os testemunhos dos diretores gerais que fizeram parte da fábrica, José Ignacio Murillo, Franz-George Geiger, Steffen Schneider e Javier Sanz. Palavras cheias de sentimento, memórias e proximidade a todos os clientes e membros da equipa Mann + Hummel Ibérica, que fizeram e continuam a fazer a história do aftermarket.



Mann 50 Anos
 

RAV 4 HIBRIDO

 

RAV4 híbrido



Um novo híbrido vai juntar-se a família Toyota, o RAV4 híbrido. Mais detalhes a 2 de Abril, as 17:30 no Salão de Nova Iorque 2015.

 

SURF N O BRASIL

Divulgação/WSL
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Adriano de Souza
Alta | Web

Divulgação/WSL
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Adriano de Souza
Alta | Web

Red Bull Content Pool
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Adriano de Souza
Alta | Web

Celebrando dez anos de Tour, Adriano de Souza busca o bi em Bells Beach


Terceiro colocado no ranking, primeiro brasileiro da história a liderar no WCT espera repetir vitória de 2013 para coroar temporada especial

Nem parece, mas 2015 marca o décimo ano de Adriano de Souza no WCT. O membro mais experiente do "Brazilian Storm" estreou no principal campeonato do mundo de surf em 2006 com menos de 20 anos de idade e, desde então, foi peça fundamental para colocar o Brasil na posição de destaque em que está no momento, com o atual campeão mundial, o atual líder do ranking e um grupo de sete surfistas capazes de brigar por vitórias em todas as etapas.

"Esses dez anos parecem que foram ontem para mim. Estou em minha melhor fase, ainda novo, com 28 anos, e dedicado em brigar pelo título mundial. Foi difícil chegar até aqui, pois tive altos e baixos como no ano passado, quando sofri diversas contusões, mas também tenho memórias maravilhosas como minhas vitórias e a chance que tive de ser o número 1 do mundo. São momentos que quero repetir e espero que seja nesta temporada especial", conta Mineirinho, natural do Guarujá (SP), que hoje tem o apoio de HD, Red Bull, Oakley, FCS, Estácio, Mitsubishi, Welcome Surf Trips e CI Surfboards.

Adriano fez exatamente o mesmo caminho que os jovens Gabriel Medina e Filipe Toledo, entrando no World Tour aos 19 anos e pela porta da frente, após ser campeão mundial junior em 2004 e o recordista de pontos no WQS, a divisão de acesso. Na divisão principal, possui quatro vitórias (Mundaka 2009, Rio 2011, Peniche 2011 e Bells Beach 2013), foi o primeiro brasileiro líder do ranking, em 2011 e 2013, e entrou para a história ao ser o surfista que mais derrotou a lenda Kelly Slater em confrontos diretos, tendo terminado seis dos últimos nove anos entre os dez primeiros.

"Em todo esse tempo aprendi bastante. Entendo mais, uso mais a cabeça e jogo de forma inteligente. E não me sinto velho, me sinto é mais preparado. E meu foco está todo em Bells. Um dos momentos mais especiais de minha carreira foi quando toquei o sino no alto do pódio em Bells e espero igualar este resultado neste ano tão especial", conta Adriano, referindo-se à próxima etapa do Mundial, que começa dia 1º na famosa Bells Beach, na Austrália.

Adriano estreia já na segunda bateria da primeira rodada, contra o local Kai Otton e o norte-americano Brett Simpson. A etapa pode ser acompanhada ao vivo e com transmissão em português por meio do site www.worldsurfleague.com



 

CLUBE RACING E ACB RACING

 

CLUBAUTO RACING E ACB RACING juntas no ataque ao SICAL

De volta está o Campeonato de Ralis dos Açores e com ele a ACB RACING volta também aos ralis regionais depois de, já este ano, ter estado presente em Fafe por altura do arranque do Nacional de ralis.

Num rali com 35 inscritos, a estrutura liderada por António Castelo Branco estará no apoio a quatro equipas. As duplas Francisco Costa / Ricardo Silva e Fábio Fontes / Vitor Alves voltam a contar com a ACB RACING. Novidade é a associação com a CLUBAUTO Racing que inscreve dois Clios, embora de especificações muito diferentes, para os irmãos Artur e César Silva e para o seu pai Paulo Renato Silva que será navegado por Márcio Martins.

Artur Silva terá no competitivo Renault Clio R3 um aliado para se candidatar aos lugares de destaque entre os duas rodas motrizes. O piloto de S. Mateus estará no Sical com a dupla missão de garantir um bom resultado à geral no final do rali mas também estará interessado nas contas do Troféu Regional de Ralis "Além Mar" Terceira Graciosa, prova em que é, naturalmente, apontado como um dos favoritos à vitória. A máquina de Paulo Renato Silva tem uma decoração semelhante e é também um Clio mas de uma geração anterior e com motização 1.8 16V. É entre os VSH de duas rodas motrizes que Paulo Renato Silva vai procurar o melhor resultado possível.

Francisco Costa correrá com o seu 206 RC do grupo RC3. Fábio Fontes é, de todos os homens que estarão com a ACB RACING, aquele que menos participações em ralis tem somado nos últimos anos mas, naqueles em que aparece, deixa invariavelmente bem marcada a sua rapidez.

António Castelo Branco, o homem forte da ACB RACING, diz que "toda a estrutura está bem oleada para começar o ano com os mesmos padrões de qualidade de serviço a que sempre habituámos os nossos clientes". Sobre os pilotos com quem trabalhará neste Sical, António Castelo Branco considera que "o Francisco Costa e Fábio Fontes já têm uma longa relação connosco e são praticamente da casa. Ficámos muito satisfeitos por a CLUBAUTO RACING nos ter escolhido para ser a sua estrutura de apoio. Vamos trabalhar com todo o profissionalismo com que sempre nos empenhamos nos projetos que abraçamos para que no final deste Sical possamos, todos juntos, festejar um conjunto de bons resultados."artur-silva Copy

 

CLUBE RACING E ACB RACING

 

CLUBAUTO RACING E ACB RACING juntas no ataque ao SICAL

De volta está o Campeonato de Ralis dos Açores e com ele a ACB RACING volta também aos ralis regionais depois de, já este ano, ter estado presente em Fafe por altura do arranque do Nacional de ralis.

Num rali com 35 inscritos, a estrutura liderada por António Castelo Branco estará no apoio a quatro equipas. As duplas Francisco Costa / Ricardo Silva e Fábio Fontes / Vitor Alves voltam a contar com a ACB RACING. Novidade é a associação com a CLUBAUTO Racing que inscreve dois Clios, embora de especificações muito diferentes, para os irmãos Artur e César Silva e para o seu pai Paulo Renato Silva que será navegado por Márcio Martins.

Artur Silva terá no competitivo Renault Clio R3 um aliado para se candidatar aos lugares de destaque entre os duas rodas motrizes. O piloto de S. Mateus estará no Sical com a dupla missão de garantir um bom resultado à geral no final do rali mas também estará interessado nas contas do Troféu Regional de Ralis "Além Mar" Terceira Graciosa, prova em que é, naturalmente, apontado como um dos favoritos à vitória. A máquina de Paulo Renato Silva tem uma decoração semelhante e é também um Clio mas de uma geração anterior e com motização 1.8 16V. É entre os VSH de duas rodas motrizes que Paulo Renato Silva vai procurar o melhor resultado possível.

Francisco Costa correrá com o seu 206 RC do grupo RC3. Fábio Fontes é, de todos os homens que estarão com a ACB RACING, aquele que menos participações em ralis tem somado nos últimos anos mas, naqueles em que aparece, deixa invariavelmente bem marcada a sua rapidez.

António Castelo Branco, o homem forte da ACB RACING, diz que "toda a estrutura está bem oleada para começar o ano com os mesmos padrões de qualidade de serviço a que sempre habituámos os nossos clientes". Sobre os pilotos com quem trabalhará neste Sical, António Castelo Branco considera que "o Francisco Costa e Fábio Fontes já têm uma longa relação connosco e são praticamente da casa. Ficámos muito satisfeitos por a CLUBAUTO RACING nos ter escolhido para ser a sua estrutura de apoio. Vamos trabalhar com todo o profissionalismo com que sempre nos empenhamos nos projetos que abraçamos para que no final deste Sical possamos, todos juntos, festejar um conjunto de bons resultados."artur-silva Copy

 

VOLVO OCEAN RACE

Diferença mínima entre os barcos esquenta disputa da mais gelada etapa da Volvo Ocean Race

Francisco Vignale / MAPFRE / Volvo Ocean Race

Download

Stefan Coppers / Team Brunel / Volvo Ocean Race

Download

Yann Riou / Dongfeng Race Team / Volvo Ocean Race

Download

Matt Knighton / Abu Dhabi Ocean Racing / Volvo Ocean Race

Download

Cinco dos seis barcos que disputam a quinta etapa da Volvo Ocean Race podem assumir a qualquer momento a liderança nos mares do Sul. O equilíbrio entre as equipes é traduzido nos números informados pela organização nesta quinta-feira (26). O líder provisório é o chinês Dongfeng com menos de 20 quilômetros para o quinto colocado Abu Dhabi. Apenas o Team SCA está longe dessa briga. Parece que a chegada em Itajaí, em Santa Catarina, será emocionante.

"O ambiente a bordo é excelente, mas será ainda melhor quando cruzarmos o Cabo Horn", disse Yann Riou, repórter a bordo do Dongfeng.

Na véspera, a liderança estava com o MAPFRE, que tem o brasileiro André 'Bochecha' Fonseca como integrante. "A regata está bastante difícil e gelada. Queremos chegar o mais rápido possível para receber o carinho do público". Os espanhóis estão em terceiro no momento.

A previsão é que os barcos cheguem no Brasil durante a Páscoa. O campeonato é liderado por Abu Dhabi e Dongfeng.

Iceberg

Um bloco gigante de gelo se desloca na direção dos barcos. O iceberg tem mais de um quilômetro de comprimento e 150 metros de largura, além de ter 25 milhões de toneladas. A organização estabeleceu limites para evitar que um colisão ocorresse. A última vez que um barco da Volvo Ocean Race colidiu com um iceberg foi na edição 2001-02. Foi o News Corporation.

 

 

- A Volvo Ocean Race está em sua 12ª edição evento! Tudo começou em 1973, quando a Volta ao Mundo era conhecida como Whitbread Round the World Race.

- A regata começou em 4 de outubro de 2014, com a In-port race ou regata local de Alicante, na Espanha. A última prova será no dia 27 de junho de 2015, em Gotemburgo, na Suécia, casa da Volvo.

- A regata tem ao todo 38.739 milhas náuticas de distância - o equivalente a 71.745 quilômetros. As outras paradas do calendário serão: Cidade do Cabo (África do Sul), Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), Sanya (China), Auckland (Nova Zelândia), Itajaí (Brasil), Newport, Rhode Island (Estados Unidos), Lisboa (Portugal) e Lorient (França). Um pit-stop de 24 horas em Haia (Holanda) está programado entre a França e a Suécia.

- Essa edição e a próxima serão disputadas com barcos de alto desempenho. Os novos modelos, chamados de Volvo Ocean 65, foram projetados pela Farr Yacht Design e construídos por um consórcio de estaleiros no Reino Unido, França, Itália e Suíça.

- O novo monocasco de 65 pés (19,8 metros) é de design único. As equipes receberam os veleiros iguais e prontos para as regatas. Os modelos são equipados com a mais recente tecnologia via satélite. As imagens em vídeo são enviadas pelo repórter que viaja com as tripulações. O OBR faz parte da Volvo Ocean Race desde a edição 2008-09.

- São sete equipes de diferentes nacionalidades na disputa. O Team SCA representa a Suécia e é formado apenas por mulheres. A última vez que uma equipe 100% feminina correu foi na edição 2001-02. O Abu Dhabi Ocean Racing leva a bandeira dos Emirados Árabes Unidos para a regata. O medalhista olímpico Ian Walker novamente comanda a equipe. A China volta a ter uma equipe na regata com o time Dongfeng Race Team, que é bancado pela montadora Dongfeng Commercial Vehicle em parceria com OC Sport, empresa de marketing esportivo. O Team Brunel, da Holanda, é uma das tripulações mais experientes da Volvo Ocean Race. O veleiro é comandado por Bouwe Bekking. O Team Alvimedica, com as bandeiras de Turquia e EUA, está na disputa com o patrocínio de uma empresa da área médica. O sexto barco confirmado foi o espanhol MAPFRE. A equipe conta com o único brasileiro a bordo: André 'Bochecha' Fonseca. O Team Vestas Wind, que defende as cores da Dinamarca, foi o sétimo e último barco a se inscrever.

- A pontuação mudou. O campeão será o time que somar menos pontos. Quem chegar em primeiro nas etapas leva um ponto, em segundo dois, em terceiro três e assim por diante. As regatas locais servem para efeito de desempate.

 

RALI SPRINT DO ESPINHAL

 

Rampa Sprint do Espinhal

29 de Março de 2015

LISTA DE INSCRITOS

N.o Concorrente 1o Condutor Lic. n.o 2o Condutor Lic. n.o Marca / Modelo Categoria Classe

1 GreenBoots João Paulo Almeida 2066 Paulo Gomes 4877 Porsche 911 Desportivo F18

2 GreenBoots Luis Lourenço 4830 Paula Rente 4832 Porsche 911 Desportivo F18

3 GreenBoots Paulo Caldeira 4804 Ana Gonçalves 4803 BMW M1 Desportivo F18

4 Green Boots Cesar Matos 4896 Sérgio Gaspar 4895 BMW 320 is Desportivo D11

5 Pedro Santiago Filipe Meneses BMW 320 IS Desportivo D11

6 Samuel Jorge 4814 José António Jorge 3101 Mercedes A45 AMG Turbo Desportivo F18

7 José Outeiro 4818 Guilherme Outeiro 4822 BMW 320 IS Classico C8

8 Carlos Caiado 2965 Júlio Gomes 2966 BMW 320 IS Classico C9

9 Paulo Marques 3034 João Martins 4871 BMW 1600 Classico A2

10 Alexandre Lourenço António Alves Ford RS 200 Classico D11

11 Antunes Motorsport Racing Team Rui Ribeiro 5934 Fernanda P.Santos 5935 Peugeot 205 Desportivo D11

12 Erica Balseiro Carlos Balseiro BMW 318 IS Desportivo D11

14 Fresco Sport António Fresco 5235 José Fresco 5234 Ford Escort RS Classico B5

15 Antunes Motorsport Racing Team Fábio Santos 4640 Ricardo Sismeiro 4639 Peugeot 205 Classico C8

16 Jorge M.Baptista Manuel Cordeiro Toyota AE 86 Classico C8

17 Pedro Serrador 2984 Adelino Serrador 4874 Toyota

 

 

 

Publicamos a Lista de Inscritos das 38 equipas concorrentes à Rampa do Espinhal a realizar no próximo domingo entre as 09.00h e as 17:00h, prova a contar para o "Series by NDML 2015".
As verificações documentais e técnicas e distribuição de documentação às equipas decorrerão entre as 07:00h e as 08:15h nas instalações da Junta de Freguesia do Espinhal realizando-se o Breafing às 09:00h.
Para quem quiser assistir, informamos que a prova tem 4 km de extensão e decorrerá na EN347 e CM1192 tendo duas subidas de treino e 3 de prova.
Informamos que os tempos verificados irão sendo publicados no nosso site em www.rallyeverdepino.com durante a prova, trabalho desenvolvido pelo Centro de Calculo do NDML. 
Qualquer esclarecimento favor contactar pelo email Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar " target="_blank"> Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ou pelo telefone 244 814 214.
Iremos actualizando as informações no nosso site em www.rallyeverdepino.com e na página do Facebook.

 

OLIVEIRA EM DESTAQUE

 

Miguel Oliveira com o melhor registo do dia na sessão inaugural de treinos Moto3

Piloto português começa época da melhor forma

 

 Começou hoje no Qatar mais um campeonato do mundo de Moto GP. No circuito de Losail, perto da cidade de Doha, Miguel Oliveira iniciou igualmente a nova época, a primeira aos comandos da KTM no primeiro lugar dos treinos livres.

No final das duas sessões de treinos livres hoje realizadas o piloto português não só conseguiu o melhor registo como também dominou por completo a 2a sessão de treinos desde o primeiro até ao último minuto . 'Hoje tivemos um primeiro dia a começar muito bem, um iniciar de época muito positivo.  Fizemos desde início um bom trabalho. Conseguimos encontrar boas linhas e boas sensações logo de início com a moto. Sem dúvida que não ter andado muito nos testes de pré temporada em seco condicionou nos um pouco mas desde o início aqui no atar que encontramos uma boa solução e um bom feeling. ' explica .

Miguel Oliveira conseguiu o registo do dia com uma marca de 2m06,580, cerca de um segundo mais rápido que no ano passado no mesmo circuito e próximo do record absoluto.

Miguel Oliveira enfrentará amanhã uma derradeira sessão de treinos livres – onde procurará melhorar ainda mais a afinação da sua moto - antes da qualificação (no Sábado) para a grelha de partida do primeiro Grande Prémio do ano e apesar de considerar que a competitividade vai aumentar acredita que irá manter o nível: 'Não quer dizer que os outros pilotos não evoluam e não fiquem mais fortes, mas nós já desde o início que estamos a demonstrar muita competitividade e queremos manter assim até ao dia da corrida e lutar pela posição mais alta.' Remata o jovem de Almada.

 

SEAT PROVA DE SUPORTE NA F 1

 

Em estreia no Grande Prémio de Fórmula 1 da Malásia
T SEAT em força no novo campeonatoem força no novo campeonatoem força no novo campeonato em força no novo campeonato em força no novo campeonato em força no novo campeonato em força no novo campeonato em força no novo campeonatoem força no novo campeonato em força no novo campeonato em força no novo campeonato em força no novo campeonato em força no novo campeonato TCRTCR
/ Nove Leon Cup Racer na grelha de partida
/ Jordi Gené, embaixador da marca, procura a conquista do pódio
/ O desporto automóvel está no ADN da SEAT
– O novo campeonato TCR International Series está pronto para arrancar, prometendo elevadas doses de adrenalina nesta disputa entre carros de turismo, na qual a SEAT terá uma forte presença. Nesta primeira prova, em Sepang, estarão um total de nove pilotos Leon Cup Racer, representantes de quatro equipas-cliente da SEAT Sport. O campeonato TCR arrancará na Malásia integrado no programa de Fórmula 1. O SEAT Leon Cup Racer foi desenvolvido à medida das normas e exigências técnicas deste campeonato de turismos que promete grandes doses de competição e emoção.
“A SEAT acumula já mais de 40 anos de história na competição automóvel, e é esta tradição que reforçaremos com o Leon Cup Racer. Esperamos oferecer a todos os nossos adeptos, em número crescente em todo o mundo, um espetáculo emocionante,” garante Jürgen Stackmann, presidente da SEAT S.A.
Na sua temporada inaugural o campeonato TCR desenrolar-se-á ao longo de 11 fins-de-semana em três continentes: Europa, Ásia e América do Sul. A época inicia-se com a prova de Fórmula 1 no Circuito Internacional de Sepang, na Malásia, no próximo dia 29 de março. O campeonato manter-se-á na Ásia para a segunda prova, que terá lugar em Xangai a 12 de abril, também integrada no ambiente de Fórmula 1. A terceira corrida acontecerá em Valência, no próximo dia 3 de maio, no país natal da SEAT. Seguir-se-ão países como a Rússia, Argentina, Singapura e Tailândia.
“Com o SEAT Leon Cup Racer oferecemos aos nossos clientes e seguidores de todo o Mundo o acesso à mais fascinante emoção da competição automóvel,” assegura Dr. Matthias Rabe, vicepresidente de I&D da SEAT S.A. “O Leon Cup Racer é um carro de competição com um rendimento excecional. Entusiasma-nos que cada vez mais equipas confiem nas capacidades do Cup Racer e que pilotos de renome, como o nosso embaixador Jordi Gené, se sentem ao seu volante.”
Jordi Gené é um dos pilotos com mais experiência em circuito com carros de turismo. A ligação à SEAT começou em 2003 com o ETCC. Na temporada de 2015 Gené correrá pela equipa Craft-Bamboo Lukoil, que participará com quatro carros na corrida inaugural da TCR. Também em Sepang, com três carros, estará a equipa Target Competition. As equipas Engstler Motorsport e Zengö Motorsport competirão com um Leon Cup Racer cada. Os carros de corrida saíram da SEAT Sport em Martorell no passado 18 de dezembro, rumo à Malásia.
“É um motivo de orgulho este SEAT Leon Cup Racer que fornecemos aos nossos clientes para o novo campeonato TCR International Series. O Leon Cup Racer é um veículo excelente que tem impressionado os nossos clientes num número crescente de provas.,” afirma Jaime Puig, Diretor da SEAT Sport e responsável pelas atividades de competição da marca. “Todo o conhecimento técnico da SEAT Sport está no SEAT Leon Cup Racer. E garantimos o nosso melhor apoio às equipas porque os êxitos na competição automóvel são uma conquista vivida por todos. A prova desta relação está no significativo aumento do número de carros vendidos para esta segunda época.”
A imagem poderosa do Leon Cup Racer sobressai ao primeiro olhar, mas mantém os traços fundamentais da família Leon. Embora desenvolvido do zero pela equipa da SEAT Sport como carro de competição, o Cup Racer está intimamente ligado ao SEAT Leon CUPRA, o modelo mais potente da marca, tanto em rendimento como no prazer de condução.
Equipado com um motor de dois litros sobrealimentado capaz de chegar aos 330 CV, caixa de velocidades DSG de dupla embraiagem com seis relações, suspensão amplamente regulável e potente sistema de travagem de competição, o Leon Cup Racer está integralmente homologado segundo o regulamento da TCR e será certamente um dos protagonistas na luta pela vitória. A SEAT Sport garantirá todo o apoio às equipas durante as corridas.
“É um orgulho pessoal conduzir o Leon Cup Racer neste novo campeonato de turismos,” confessa Jordi Gené, piloto da equipa Craft-Bamboo Lukoil. “Como embaixador da marca SEAT, testemunhei variadas vezes o entusiasmo dos nossos adeptos. Estou ansioso por converter esse entusiasmo em vitórias.”

 

João Raposo

Telemóvel: +351 961 686 867
E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt