In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016 - VALVOLINE

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016 - VALVOLINE

 

Rampa Santa Marta

 

Imagens de bastidores

 

Fotos de JOão Raposo - www.velocidadeonline.comFOX 6524_CopyFOX 6525_CopyFOX 6526_CopyFOX 6527_CopyFOX 6529_CopyFOX 6530_CopyFOX 6532_CopyFOX 6533_CopyFOX 6535_CopyFOX 6536_CopyFOX 6537_CopyFOX 6538_CopyFOX 6539_CopyFOX 6541_CopyFOX 6542_CopyFOX 6543_CopyFOX 6544_CopyFOX 6545_CopyFOX 6546_CopyFOX 6547_CopyFOX 6548_CopyFOX 6549_CopyFOX 6551_CopyFOX 6552_CopyFOX 6553_CopyFOX 6554_CopyFOX 6556_CopyFOX 6556_CopyFOX 6559_CopyFOX 6565_Copy

 

JOSÉ RODRIGUES EM MAÇÃO

 

José Eduardo Rodrigues – “4º lugar foi muito produtivo”

 

 

jose eduardo_rodrigues_2_Copyjose eduardo_rodrigues_4_CopyEm Mação teve palco mais uma ronda do Campeonato Nacional de Ralicross, com mais uma edição do Ralicross Vila de Mação. A 4ª prova do Campeonato esteve sobe a responsabilidade do Clube Automóvel de Mação e foi marcada pelo muito calor sentido ao longo dos dois dias que em nada ajudou a tarefa dos pilotos mas ainda assim com corridas bem disputadas e com um bom espetáculo. José Eduardo Rodrigues partiu para a prova centrado em evoluir e lutar pelos lugares do pódio, nesta que está a ser a sua época de estreia na divisão dos Super 1600 e onde o piloto tem procurado fazer uma rápida e eficaz adaptação ao seu novo Peugeot 206 S1600. O jovem piloto conseguiu uma boa performance ao longo de todo o fim de semana, mas nem tudo foi fácil! Como salienta José Eduardo Rodrigues “nesta segunda passagem pelo circuito de Mação, tivemos coisas boas e coisas más. No sábado conseguimos imprimir um bom ritmo e isto permitiu andar no meio dos nossos adversários a lutar pela vitória e após as duas corridas estávamos já em 3º. No domingo na 3ª manga partiu-se a rótula de trás e andamos até ao fim da manga com muitas dificuldades mas tentamos acompanhar sempre os da frente. À 4ª corrida de qualificação, a embraiagem cedeu e descemos a 6º. Na derradeira final entramos com algumas cautelas com receio a novos problemas na embraiagem, mas com todo o trabalho e dedicação da Garagem Veiga, o carro esteve durante toda a final impecável e conseguimos fazer uma boa prova, bem disputada onde chegamos a rodar dentro do pódio, mas no final viemos a terminar no 4º lugar, ainda assim um resultado muito produtivo, depois dos problemas que tivemos”. Depois da boa evolução em Mação, José Eduardo Rodrigues prossegue agora nos dias 30 e 31 de Julho com o Ralicross de Montalegre.

 

GT OPEN

 

British teams to the assault of their home race at Silverstone   

Raising interest in the UK for the GT Open prompts strong local presence

Balfe Motorsport switches to McLaren to challenge Orange1 Team Lazarus Lambo’s leadership in the points standings

Garage 59, TF Sport and the Radicals eager to shine at home

Peter Schothorst, new team mate of Ramos at BMW Teo Martín

A stellar pair, Enge-Dolby, and a Lambo for the new Wessex Motorsport

FF Corse debuts in GT-Am with a Ferrari 488

 

 

The International GT Open 2016 heads to the United Kingdom for its last round before the summer break: it will be the legendary Silverstone GP Circuit, which has become one of the most popular fixtures of the calendar, to host the fourth round of the season, and if current forecasts are right, good weather will again be part of the warm welcome that the GT Sport series always receive at the Northamptonshire track!

Interest for the GT Open and its sister series, the Euroformula Open, is rising steadily in the UK, and this is reflected not only by the increased number of British teams in both series, but also by the reactions of fans and media. Interestingly enough, Britain’s leading TV sports chancel BT Sport, who broadcast live GT Sport series in the country, will deploy significant mobile means at Silverstone to offer enhanced coverage of the event (up to 5 hours per day), including features and interviews from the paddock.

Fans at the track will enjoy a rich and exciting race programme, as the Formula V8 3.5 joins for the second time this year, alongside a regular and spectacular partner such as the Radical European Masters.

At Silverstone, the GT Open will hit the half-season mark, as Sunday’s Race 2 will be the one opening the second part of the season. Yet, anything is far from done with regard to the title battles, which, this year, appear closer than ever.16-11 Balfe_McLaren_650S_Copy16-11 Biagi_Crestani_Copy16-11 Pieter_Schothorst_Copy16-11 Wessex_Lambo_Copy

 

SUGESTÃO DA SEMANA

 

alt

20º MEO Sudoeste



Novo Palco EDP traz a energia da dança para o Festival:

Crew de street dance JUKEBOX com a música ao vivo dos BLKBRDS vão assegurar duas performances diárias no novo palco do MEO Sudoeste
NBC, Virgul e April são convidados para participações especiais


Horários dos concertos já disponíveis


3 a 7 de agosto, abertura do campismo a 30 de julho
Zambujeira do Mar

www.meosudoeste.pt | www.facebook.com/meosudoeste

20ª edição do MEO Sudoeste chegará com ainda mais cor e de movimento, com o novíssimoPalco EDP. JUKEBOX CREW e os BLKBRDS fazem a programação deste palco, trazendo para o Festival a dança, aliada à música tocada ao vivo, uma surpresa para não dar descanso aos festivaleiros.

O conceito é simples, mas de sucesso assegurado, música e dança numa simbiose perfeita. OsBLKBRDS são um coletivo liderado por Vasco Alves e Vítor Fonseca aka Cifrão, que harmoniza de forma celebratória hip hop, rock, electro e funk inspirados nos anos 80. A eles, num enlace irrepreensível, os JUKEBOX CREW. Existem desde 2008 e são uma das “crews” mais reconhecidas de street dance com projeção Internacional. O projeto foi fundado por Vasco Gonçalves (coreógrafo de “Achas que sabes dançar?” e “The Voice”), conta com bailarinos como Fausto Belluci e Gonçalo Cabral – finalistas do “Achas que sabes dançar?” – e outros de enorme talento que colaboram com artistas como Agir, MGDRV, entre outros.

As atuações contarão ainda com alguns convidados para participações especiais: Virgul, NBC e April.


Os horários dos concertos estão já disponíveis e podem ser consultados AQUI.

Novo Tarifário MEO Sudoeste
O MEO Sudoeste é o primeiro Festival a ter um tarifário próprio. Disponível para novos e atuais clientes MEO por 19,99€/mês, oferece um passe de 5 dias, no valor de 95€ e com direito a 9 dias de campismo grátis, 3GB de Internet e 500min/SMS para todas as redes nacionais.


MEO WiFi em todo o recinto
São 15 hectares de cobertura WiFi, disponível em todo o recinto, incluindo o Campismo. A qualquer hora, em qualquer lugar, será possível partilhar os melhores momentos, pesquisar informação, ver os vídeos dos artistas que vão atuar e estar em contacto com o mundo, com as mesmas condições de acesso que o MEO WiFi possibilita nos seus mais de 1100 Hotspots MEO WiFi Premium, com capilaridade nacional.


App TV MEO Sudoeste 2016
Disponível para todos os clientes MEO, a nova app de TV permite comprar bilhetes, acompanhar a evolução do cartaz, ver os perfis dos artistas e recordar a edição de 2015. Tudo isto acessível através da área MEO Apps do menu MEO ou do botão azul do comando MEO. A mesma app está também disponível numa versão mobile, acessível em qualquer equipamento móvel.


Centenas de Pontos de Carregamento de Telemóveis
Este ano, os pontos de carregamento, que se distribuem pelo recinto e o campismo, serão aumentados em mais de 30% relativamente a 2015 e com um acréscimo significativo de espaços à sombra.

Ambiente e Responsabilidade Social


Parceria MEO/Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares
Visando mobilizar todos os festivaleiros para o não desperdício, será colocado espaço no recinto para que todos possam depositar os excedentes alimentares secos e enlatados, que serão canalizados para instituições locais indicadas pelo Banco Alimentar.


Ecopontos MEO
Será mais uma vez criada uma mecânica fun para a recolha voluntária de resíduos, como forma de consciencializar os festivaleiros para a importância da reciclagem.


Copos ecológicos Super Bock
Há já várias edições que o MEO Sudoeste conta com o trabalho conjunto com a Ambilital para a recolha e tratamento selectivo dos resíduos do Festival. Este ano, esse trabalho será facilitado.
Proteger o ambiente, reduzindo os resíduos espalhados pelo Festival, é o objectivo dos novos copos reutilizáveis Super Bock personalizados com a imagem do MEO Sudoeste.
A mecânica é simples No momento de consumo da primeira cerveja será solicitado o valor simbólico de 2€, não se tratando de uma venda, mas sim de uma “caução” que poderá ser recuperada no fim do evento, caso pretenda, o copo poder guardado como recordação.


Santa Casa da Misericórdia de Lisboa
Com o contributo da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o MEO Sudoeste é cada vez mais um Festival para todos.
Para além do Palco Santa Casa que materializa o apoio à Música Portuguesa e cuja programação foi já anunciada, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desenvolve no MEO Sudoeste serviços e ações de cariz social e de sensibilização:

  • Espaço Criança
A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa assegura a supervisão do Espaço Criança, com animadores e voluntários da instituição que recebem crianças dos 6 aos 12 anos para que se possam divertir, enquanto os pais assistem aos concertos.
  • Camping reservadoa alunos de estabelecimentos tutelados pela Santa Casa
  • Apoio e acompanhamento ao público com mobilidade reduzida, desde a sua chegada até às plataformas reservadas em cada palco
  • Divulgação da Campanha Mergulho Seguro no Canal do MSW
  • Ações de sensibilização para o Cancro da Pele e Testes de Alcoolemia


Já confirmados:


3 de agosto / Noite de Receção ao Campista

Palco MEO - DVBBS, Yellow Claw, Club Banditz, DJ Darcy, DJ Callas


4 de agosto

Palco MEO -Martin Garrix, Wiz Khalifa, Virgul, Josef Salvat

MOCHE ROOM - Big Nelo & B26, SlimCutz & Ace

Palco Santa Casa - ÁTOA, Leonor Andrade

Palco EDP - BLKBRDS e JUKEBOX CREW – Convidado Especial: Virgul

5 de agosto

Palco MEO - Kura, Damian “Jr. Gong” Marley, Seu Jorge, C4 Pedro

MOCHE ROOM - Curadoria Orelha Negra com Holly Hood, Slow J, DJ Kwan, Dynamic Duo, ProfJam, Maze, Nerve e Orelha Negra DJ Set

Palco Santa Casa - Mishlawi, DEAU

Palco EDP - BLKBRDS e JUKEBOX CREW


6 de agosto

Palco MEO - Steve Aoki, Sia, James Morrison, Diogo Piçarra

MOCHE ROOM - Landrick, DJ Overule, Von Di Carlo (recomendação Tradiio)

Palco Santa Casa - João Pedro Pais, NBC

Palco EDP - BLKBRDS e JUKEBOX CREW – Convidado Especial: NBC

7 de agosto

Palco MEO - Steve Angello, NERVO, Sunnery James & Ryan Marciano, Cali Y El Dandee, Jimmy P

MOCHE ROOM - Deejay Telio, Pete Kingsman, Ben Ambergen

Palco Santa Casa - April, Neev

Palco EDP - BLKBRDS e JUKEBOX CREW – Convidado Especial: April

Informação de Bilhetes


Preço dos Bilhetes


- Passe 5 dias: 95€ -Bilhete Diário: 48€

- Fã Pack Exclusivo FNAC: ESGOTADO

- Pack Tribo: ESGOTADO

Locais de Venda

TicketeaBlueticket - Call Center Informações e reservas 1820 (24 horas), no Facebook da Música no Coração, FNAC, Worten, El Corte Inglês, ABEP, Portimão Arena; Turismo de Lisboa; lojas Media Markt; Bilheteiras MEO Arena; rede PAGAQUI; Agências Top Atlântico; Ticketline, App TV MSW para clientes MEO.


Packs: FesticketPlace and TicketsZMARAlgarve Holiday FunGlamping - campismo de LuxoTangerine FieldsXBUS Village

Espanha: TicketmasterTicketea, lojas FNAC, Carrefour Viajes e Halcón Viajes

Inglaterra: Seetickets

Alemanha: Ticketmaster

França: FNAC, Carrefour, Géant, Magasins U, Intermarché, Francebillet

 

POUPAR NA MANUTENÇÃO

 

Análise ComparaJá.pt

Poupar na manutenção automóvel (e combustível) nas férias de Verão

 

Em pleno Verão, do Algarve ao Minho, as estradas enchem-se de famílias a caminho das praias (e não só) para umas merecidas férias. Porque a correta manutenção do automóvel é fundamental para assegurar uma jornada tranquila e segura, sendo este um passo indispensável para quem se vai fazer à estrada, a plataforma gratuita de simulação de produtos financeiros ComparaJá.pt realizou uma análise às mais-valias e custos dos pacotes de manutenção disponibilizados pelas maiores redes de oficinas nacionais com o intuito de ajudar os consumidores a poupar. Também foram escrutinados cartões que permitem encaixes significativos com combustível.

 

A comparação de preços no que toca aos diferentes pacotes deve ser feita tendo em conta dois aspetos fundamentais: a quilometragem do veículo e a duração do contrato”, aconselha o diretor-geral do ComparaJá.pt, Sérgio Pereira. “Apesar de muitas oficinas e instituições disponibilizarem peças e garantias com selo do fabricante e serem, muitas vezes, atrativas, as próprias marcas apresentam pacotes bastante apelativos com tudo incluído”, acrescenta o responsável do site independente líder em comparação financeira.

 

Midas com 10% no Visa e MasterCard

No caso das oficinas Midas, o pacote de manutenção possui 10% de desconto para quem pague com cartão de crédito das redes Visa ou MasterCard, para além de ter parcerias com instituições financeiras de crédito que se materializam em vantagens para os clientes, como são os casos da NSeguros, do Grupo Montepio, Crédito Agrícola ou Barclaycard.

Partindo dos dois veículos-modelo para a análise – Peugeot 206 cc 1.6

16V 120cv (gasolina) de 2005 com 180 mil km e Peugeot 207 cc 1.6 16V 120cv (gasolina) de 2014 com 40 mil km– o ComparaJá.pt simulou os custos com uma revisão oficial na oficina, com e sem descontos:

 

MIDAS

MODELO

CUSTO TOTAL

PAGO COM VISA OU MASTERCARD

GÉNERO

Peugeot (2005) 180.000 km

148,90 €

134 €

Revisão Profunda

Peugeot (2014) 40.000 km

229,87 €

206,97 €

Revisão Geral

* Nos preços apresentados já está patente o valor do IVA a 23%.

 

Neste caso, a revisão profunda apenas coincide sobre os filtros do óleo, ar e velas, enquanto na revisão geral são revistos, para além dos anteriores, o filtro do habitáculo, o líquido de travagem, o nível da caixa de velocidades, para além de existir um diagnóstico eletrónico e um controlo do nível de gasolina.

 

Norauto: parceria com Oney dá vantagens

Por seu turno, a Norauto, em parceria com a Oney, disponibiliza aos clientes a adesão ao cartão “Norauto +”, um cartão de crédito que possui modalidades de pagamento com e sem juros.

Para um exemplo de compra de 1.500 euros pagos durante 12 meses a uma TAN de 14,85%, a TAEG é de 18%. Para além disso, os clientes vão acumulando pontos que podem ser transformados em descontos.

Para o Peugeot 207 de 2005, a revisão oficial dos 180.000 km inclui a mudança de óleo e respetivo filtro, filtro de ar, habitáculo e gasolina (inclui velas), diagnóstico eletrónico, e gestão do nível ou mudança de óleo da caixa de velocidade. O preço da simulação encomendada pela plataforma de comparação financeira ronda os 188 euros.

 

Relativamente ao modelo de 2014, correspondente a uma quilometragem de 40.000 km, a revisão Norauto dos 30.000 km inclui a mudança do óleo e respetivo filtro, filtro de habitáculo e diagnóstico eletrónico, cujo preço imputado ao consumidor são 112 euros.

 

 

ROBERTO CANHA COM CLIO R3T

 

Roberto Canha com um Clio R3T no Vinho Madeira

 

roberto canha_3_Copyroberto canha_CopyO madeirense Roberto Canha irá regressar ao activo na próxima prova do Campeonato Nacional de Ralis, o Rali Vinho Madeira. Depois de várias provas com um Citroën C2 R2 Max, o piloto irá evoluir para um mais competitivo Renault Clio R3T da equipa CRN Competition na qual está também inserido o vencedor da última prova do Nacional de Ralis 2 Rodas Motrizes, Gil Antunes e que também estará à partida do rali no seu habitual Clio R3T. Roberto Canha já teve a oportunidade de efetuar um teste com a nova máquina em Fafe de forma a preparar o Rali Vinho Madeira. Como salienta o piloto, “o primeiro teste correu muito bem e as primeiras impressões foram positivas. Estive 5 anos a competir sempre em carros com motores atmosféricos e menos potentes, pelo que agora competir numa viatura R3 com motor turbo requer alguma habituação, mas penso que adapteime bem ao carro durante o teste”. Em termos de ambições para a prova de estreia Roberto Canha adianta ainda que, “sendo o Rali Vinho Madeira a primeira prova com este carro, o objetivo principal é chegar ao fim e efetuar o máximo de quilómetros em ritmo competitivo. Se conseguirmos lutar por um lugar no podium do Campeonato Nacional 2RM seria perfeito e dentro dos nossos objetivos para este rali”.

 

FÓRMULA 3 NO BRASIL

 

Motor quebra, e Carlos Cunha Filho abandona corrida da F3 Brasil em Cascavel

Assim como no sábado, Piloto EMS protagonizou a principal disputa da prova com Pedro Cardoso

Carlos Cunha Filho abandonou a disputa da corrida de encerramento da terceira etapa da Fórmula 3 Brasil, realizada na manhã deste domingo (17) no Autódromo Zilmar Beux, em Cascavel (PR). O piloto da equipe Cesário F3 foi um dos destaques da prova, mais uma vez por conta de uma batalha por posições com Pedro Cardoso. Mas na 22ª volta o motor do carro número 54 deixou o mais jovem competidor do grid na mão, abandonando a prova.

Largando da sétima colocação, Cunha Filho avançou para o terceiro posto após incidentes na volta inicial com Luís Felipe Branquinho, Christian Hahn, Artur Fortunato e Matheus Muniz. A relargada aconteceu na quarta volta, e o dono do carro número 54 cometeu um erro, caindo para a quarta posição ao ser superado por Cardoso.

A partir deste momento, os dois passaram a brigar pela terceira colocação, e o piloto do time de Augusto Cesário reclamou da forma de defesa de posição de seu oponente, que foi advertido e, posteriormente, excluído da corrida pela direção de prova. "Foram quatro tentativas e só não batemos porque eu tirei o pé em todas", disse Cunha Filho.

A disputa seguiu até a 22ª volta, quando o motor do Dallara F309 número 54 estourou na reta dos boxes do traçado cascavelense. Mas, ao contrário do que possa parecer, o piloto apoiado pela EMS vê o problema como algo que poderá ser positivo para a sequência do campeonato. "Acho que a fase ruim já passou. Daqui para frente, terei um motor novo e um carro totalmente revisado. Temos várias corridas pela frente e vamos trabalhar bastante", explicou.

O resultado deste domingo jogou Carlos Cunha Filho para a quinta posição do campeonato da Fórmula 3 Brasil, com 29 pontos. A liderança é de Matheus Iorio, também piloto da Cesário F3, que venceu as três corridas do final de semana, avançando para 75 pontos.

A próxima etapa da Fórmula 3 Brasil acontece entre os dias 10 e 11 de setembro, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP).

3ª Etapa F3 Brasil - Corrida 2:
1-) 34 Matheus Iorio (Cesario F3) - 31 voltas em 30min59s365 (mpédia de 183,5 km/h)
2-) 77 Guilherme Samaia (Cesario F3) - a 7s544
3-) 12Christian Hahn (CF3) - a 45s370
4-) 87 Leonardo Raucci (RR Racing) - a 55s369
5-) 48 Renan Pietrowski (Prop Car Racing) - a 1 volta*
6-) 52 Pedro Caland (Hitech GP) - a 2 voltas*
7-) 36 Thiago Vivacqua (Hitech GP) - a 3 voltas
7-) 27 Matheus Muniz (Prop Car Racing) - a 3 voltas
9-) 41 Artur Fortunato (A Fortunato F3 Racing) - a 3 voltas

NÃO TERMINARAM
10-) 54 Carlos Cunha (CF3) - a 9 voltas
11-) 10 Luís Felipe Branquinho (RR Racing) - a 27 voltas
12-) 91 Leonardo de Souza (Kemba Racing) - não largou

EXCLUÍDO
43 Pedro Cardoso (Hitech GP)

VOLTA MAIS RÁPIDA: Matheus Iorio, 55s772 (197,5 km/h)
*Fórmula 3 Light
(Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas)

Classificação do Campeonato após três etapas:
1-) Matheus Iorio, 75 pontos
2-) Pedro Cardoso, 40
3-) Guilherme Samaia, 38
4-) Carlos Cunha, 29
5-) Thiago Vivacqua, 29
6-) Christian Hahn, 26
7-) Artur Fortunato, 24
8-) Leonardo de Souza - 22
9-) Matheus Muniz, 19
10-) Leonardo Raucci, 7
11-) Igor Fraga, 5
12-) Yurik Carvalho, 5
13-) Luiz Felipe Branquinho, 5

 

SILK WAY RALLY

 

Silk Way Rally

 

- 9ª Etapa PÓDIO 100% AZUL E 100% PEUGEOT

 

A performance e a resistência das máquinas e dos pilotos do Team Peugeot Total é incontestável: os três Peugeot 2008 DKR cumpriram hoje uma etapa praticamente isenta de problemas, terminando a tirada em conjunto e na liderança da prova. Em Hami, o pódio foi 100% azul e 100% Peugeot, com Cyril DESPRES, Sébastien LOEB e Stéphane PETERHANSEL a formarem o trio vencedor.

 

• A meio desta última etapa atingiram-se cerca de 1 800 km de especiais, cumpridas pelos concorrentes do Silk Way Rally na primeira metade da prova, estando ainda outro tanto por disputar. Ao contrário dos caprichos da meteorologia na Rússia e no Cazaquistão, estas primeiras etapas disputadas na China trouxeram um calor tórrido, como que a lembrar às equipas do Team Peugeot Sport que o mais difícil ainda está para vir

 

. • Em oito Etapas cumpridas, esta foi a quarta ganha por Cyril DESPRES e David CASTERA. Se à partida de Moscovo o principal objetivo desta dupla era cumprir quilómetros e encontrar rotinas de condução, então essa sua missão está já cumprida. Sem cometer quaisquer erros nesta etapa disputada no deserto, eles asseguraram a posição de líderes da Classificação Geral Provisória, com o seu PEUGEOT 2008 DKR a ocupar o topo da tabela ao longo de cinco dias consecutivos.

 

1- Copy2- Copy3- Copy• Sébastien LOEB e Daniel ELENA não ganharam para o susto quando ficaram atascados no topo de uma duna ao km 27. Assistidos pela dupla do carro #100, imprimiram depois um ritmo frenético na tentativa de recuperar o tempo perdido. À chegada, rubricaram o 2º melhor tempo do dia, aumentando a distância em relação aos seus perseguidores mais diretos, agora distantes nada menos do que 15 minutos na Geral Provisória. • Depois de socorrerem os seus colegas do Peugeot 2008 DKR #102, Stéphane PETERHANSEL e Jean-Paul COTTRET completaram o pódio da etapa (3º lugar). TIPOLOGIA DO TERRENO 55% de pistas, com terra e areia; 45% fora-de-pista, com 15% de dunas e areia e 45% de cascalho e terra CONDIÇÕES DE CONDUÇÂO Dunas muito traiçoeiras, passagens técnicas. METEOROLOGIA Muito sol, temperatura média de 41,4°C, máxima de 46ºC. VELOCIDADE MÉDIA 99 km/h Bruno FAMIN, Diretor do Team Peugeot Total -- Diretor da Peugeot Sport «Ontem falhámos por pouco, hoje conseguimos. Este pódio 100% Peugeot traduz-se, principalmente, em preciosos minutos na Classificação Geral. Foi um resultado muito bom, fruto de um grande espírito de equipa, sempre muito construtivo.» Cyril DESPRES --- 1º lugar na Etapa / 1º lugar da Geral «Nunca é fácil abordar uma etapa em que sabemos que vamos ter um cordão de dunas à nossa espera. Estávamos sob alguma pressão e com muitas incógnitas, mas, no final, tudo correu bem e ganhámos a etapa! Ajudámos o Sébastien a sair da primeira duna e, de seguida, tivemos de atacar ao máximo. Nestes momento, as coisas estão muito bem para nós, praticamente ganhamos uma especial em cada duas. É caso para ficarmos eufóricos, mas vamos manter-nos atentos face ao que vem a seguir. Hoje, o carro esteve perfeito.» Sébastien LOEB --- 2º lugar na Etapa / 2º lugar da Geral «Estávamos um pouco apreensivos em relação às dunas, pois, em Janeiro passado, no Dakar, as coisas não nos correm lá muito bem neste tipo de terreno. Vimos o Yazed Al Rahji literalmente a mergulhar a nossa frente, após transpor o topo de uma duna. A minha reação foi travar e ficámos imediatamente atascados na areia. Perdemos 10 minutos e o Daniel chegou mesmo a pensar que tínhamos acabado ali o rali. Por isso, o nosso enorme ‘‘obrigado’’ ao Jean-Paul por nos ter ajudado a libertar o nosso carro! Depois disso, forçamos bastante o nosso andamento para tentar recuperar terreno e conseguimos rubricar o 2º melhor tempo da etapa. Dá para ver que não andámos propriamente a passear, não tendo sido fácil manter este ritmo, mas conduzir assim deu-me imenso prazer. Cedemos um pouco de tempo ao Cyril, mas conquistámos um bom avanço em relação aos que nos perseguem. O principal é trabalharmos em equipa e fazer tudo para conseguir chegar a Pequim no 1º e 2º lugares!» Stéphane PETERHANSEL - 3º lugar na Etapa / 28º lugar da Geral «Há algum tempo que não apanhávamos uma etapa totalmente disputada num deserto. A paisagem foi soberba. Após a partida, esperámos pelo Cyril e, em seguida, ajudámos o Sébastien a voltar à corrida depois de ter ficado atolado na areia, ao atravessar o topo de uma duna. O Jean-Paul cavou como um louco durante cerca de 10 minutos. Fizemos o resto da etapa envoltos na poeira deixada pelo carro do Al Rahji e foi impossível ultrapassá-lo. Estamos bem posicionados na Classificação Geral, mas não há nada como podermos ajudar os nossos colegas de equipa e fazer parte do seu sucesso.» CLASSIFICAÇÔES DO DIA Classificação Provisória-- 9ª Etapa (Urumqi -- Hami) 1. Cyril Despres (FRA) / David Castera (FRA), PEUGEOT 2008 DKR, 3h 38m24s 2. Sébastien Loeb (FRA) / Daniel Elena (MC), PEUGEOT 2008 DKR, + 5m19s 3. Stéphane Peterhansel (FRA) / Jean-Paul Cottret (FRA), PEUGEOT 2008 DKR, + 8m29s 4. Yazeed Al Rahji (SAU) / Timo Gottschalk (DEU), MINI, + 11m40s 5. Harry Hunt (GBR) / Andreas Schulz (DEU), MINI, + 15m43s … Classificação Geral Provisória após a 9ª Etapa 1. Cyril Despres (FRA) / David Castera (FRA), PEUGEOT 2008 DKR, 19h02m44s 2. Sébastien Loeb (FRA) / Daniel Elena (MC), PEUGEOT 2008 DKR, + 12m17s 3. Yazeed Al Rahji (SAU) / Timo Gottschalk (DEU), MINI, + 27m22s 4. Vladimir Vasilyev (RUS) / Konstantin Zhiltsov (RUS), MINI, + 40m25s 5. Harry Hunt (GBR) / Andreas Schulz (DEU), MINI, +1h19m45s ... 28. Stéphane Peterhansel (FRA) / Jean-Paul Cottret (FRA), PEUGEOT 2008 DKR, +9h23m49s … Consulte as Classificações Oficiais AQUI A SEGUIR: 10ª ETAPA Amanhã, os concorrentes têm pela frente uma Especial de 340 km entre Hami e Dunhuang (província de Gansu), composta essencialmente por pistas de terra e areia, e com muita pedra. O tempo promete ser quente e a temperatura prevista é de 43ºC. CONHEÇA OS PEUGEOT 2008 DKR Para reconhecer os carros do Team Peugeot Total tenha em atenção as faixas PEUGEOT no topo dos para-brisas ou os números: amarela para a dupla Stéphane PETERHANSEL / Jean-Paul COTTRET (nº 100), branco para Sébastien LOEB / Daniel ELENA (nº 102) e vermelho para a dupla Cyril DESPRES / David CASTERA (nº 104). SIGA A PEUGEOT SPORT NO DIGITAL Siga as duplas do Team Peugeot Total e o 2008 DKR em fotos e vídeos nas plataformas oficiais da Peugeot e Peugeot Sport PORTAL OFICIAL www.peugeot-sport.com PORTAL DE IMPRENSA www.peugeot-media.com FACEBOOK Peugeot Sport TWITTER @peugeotsport YOUTUBE peugeotsportofficial INSTAGRAM @Peugeot TAGS OFICIAIS #Peugeot2008DKR #Peugeot #PeugeotSport #SWR2016 #SilkWayRally @s_peterhansel @cyrildespres @SebastienLoeb @CSainz_oficial LIVE TRACKING http://www.silkwayrally.com/fr/results/livepositioning/ SIGA O SILK WAY RALLY NA TV no Eurosport1/2, MotorsTV e Euronews.

 

HOJE CONDUZIMOS - NOVO TOYOTA PRIUS

 

HOJE CONDUZIMOS

 

TOYOTA PRIUS

 

 

BEM VINDO AO FUTURO….. NUM AUTOMÓVEL

 

 

A Toyota tem sido preconizadora dos motores híbridos, e quando o Prius foi lançado, foi uma autêntica “ revolução” na industria automóvel, um veiculo com motor de combustão e um propulsor a electricidade.

Curiosamente o nome Prius significa em latim “ antes de “, e nesse aspecto o carro que hoje testamos foi um pioneiro. Equipado com um propulsor de 122 cv de potência, com um consumo de combustível de 3 litros por cada 100 km percorridos, isso num circuito urbano, o Toyota Prius faz dos 0 aos 100 km em “apenas” 10, 6 segundo.

 

 

A versão do Toyota Prius por nós ensaiada é da ultima geração, que surge com baterias com maior autonomia. Por outro lado o consumo de combustível em cidade e na estrada também foi alvo de redução. Há também a realçar que as novas baterias que equipa o Toyota Prius recuperam mais energia, e com isso o consumo de combustível na cidade e na auto estrada ou mesmo estrada é reduzido de forma significativa. Por seu lado o novo Toyota Prius estreia uma nova arquitectura global, que centra-se na padronização de peças e componentes, melhorando a forma de construção dos carros.

 

 

O design deste Toyota Prius é inovador com uma silhueta triangular, icónica, oferecendo um looking mais fluido e desportivo, não esquecendo as luzes lead dianteiros, o capot rebaixado e a linha do tejadilho até aos farolins. Depois temos o sistema Follow-me-home, que é um auxiliar durante o período nocturno. Quanto a tecnologia, o novo Toyota Prius é aquilo que podemos de apelidar “barra”, pois desde que nos sentamos, tudo à nossa volta é tecnologia do futuro, onde se destaca o Toyota Safety Sense, que é composto pelo sistema inteligente de ajuda ao estacionamento, reconhecimento de sinais de transito, sensor de chuva, sistema de pré-colisão com detecção de peões, alerta de mudança de faixa de rodagem, luz de máximos com controle automático. Há ainda um sofisticado conjunto de vinte e dois sensores colocados em volta do Prius, que funciona com um sexto sentido, alertando o condutor para qualquer tipo de perigo. Quanto a sistemas, o novo Toyota Prius dispõe de sistemas safety sense, que conjuga sistemas de segurança activos, avançados para um condução mais segura, sendo estes cinco sistemas – pré-colisão com detecção de peões, alerta de mudança de faixa de rodagem, luz de máximos com controle automático, reconhecimento de sinais de transito e cruise control adaptativo.

 

 

DE referir ainda da detecção traseira de aproximação, que permite ao condutor fazer inversão de marcha de segurança,  a partir do lugar de estacionamento, detectando os veículos que se aproximam do seu ângulo morto, recorrendo por isso a um radar de ondas milimétricas, alertando o condutor através dum alarme sonoro e indicadores luminosos nos retrovisores exteriores. Mas em termos de sistemas o novo Toyota Prius usufrui do BSM que permite ao condutor realizar manobras de mudanças de faixa de rodagem. No campo das inovações, o novo Toyota Prius, difere da concorrência, dispondo do sistema Head Up Display a cores que é projectado no pára-brisas e directamente no seu campo de visão, para além de dois ecrãs TFT de 4,2 “ no painel de instrumentos, que permitem um acesso fácil a informação, tais como, navegação, áudio,  e controle de climatização, para além dos sistemas de auxilio à condução.

 

 

Em termos de interiores, o conforto e o luxo são a tónica dominante, mal se fecha a porta do lado do condutor e nos sentamos ao volante e olhamos para o painel de instrumentos, ficamos com a sensação duma viajem ao futuro. O interior é fruto dum estilo contemporâneo, reforçado por materiais suaves, sofisticados acabamentos metálicos, com o logótipo Pruis nas saídas de ar, tornando o painel de instrumentos mais simples e moderno. A posição de condução é rebaixada com um design ergonómico , aliado a um volante que pode ser reajustado de acordo com as necessidades. Por outro lado, o sistema inteligente de ar condicionado, permite uma maior economia de combustível e um maior conforto para os cinco passageiros, direccionando o fluxo de ar apenas para os lugares ocupados, isso através de sensores existentes. Ainda sobre o ar condicionado existente no Prius, é compacto e silencioso. Os cromados instalados no volante, permitem diferentes funções, tais como o áudio, voz, telefone e multi informações, e cruise control adaptativo. A alavanca das velocidades, dispõe duma tecnologia de transmissão controlado electronicamente, utilizando sinais eléctricos para transmitir os movimentos da alavanca de velocidades, permitindo mudar de velocidade apenas com a ponta dos dedos, enquanto no painel, surge a informação sobre a mudança.

 

 

Por sua vez o sistema Toyota Touch 2, é um sistema multimédia intuitivo e fácil de usar, fornecendo muito tipo de informação com um ecrã táctil, estilo tablet de  7” com controles Drag@Flick, que inclui um avançado sistema áudio que é compatível com os dispositivos USB, Ipods e smartphones, incluindo ainda o Bluetooth para chamadas em modo de mãos livres. O sistema de navegação Toyota Touch, vem equipado com mapas da Europa, funções de desvio e percursos ecológicos, para além da visualização de mapas em 2 D e 3 D, com actualizações de trânsito em tempo real. O reconhecimento de voz, permite a busca do destino, solicitar a reprodução de música, e até mesmo efectuar chamadas telefónicas, utilizando apenas a voz, minimizando as distracções do condutor.

 

 

O interior do novo Toyota Prius é futurista, mal nos sentamos no banco do condutor e olhamos à nossa volta, verificamos que este carro é diferente daquilo que estamos habituados. Podendo transportar cinco adultos com todo o conforto e segurança, o espaço interior está muito bem aproveitado. A mala em si, desfruta dum bom espaço, isso tendo em conta as dimensões do Toyota Prius. A qualidade e funcionalidade estão interligadas no interior do Prius, onde se destaca uns acabamentos metálicos com o logo Prius nas saídas de ar, tornando o painel mais simples e mais moderno. De salientar a posição rebaixada do banco do condutor, com os bancos com um desenho ergonómico, que garante as melhores condições para uma condução híbrida. O sistema inteligente do ar condicionado, permite uma maior economia de combustível, para além de incrementar o conforto dos passageiros, isso porque o ar é direccionado para os lugares dos ocupantes. Ainda sobre o ar condicionado, que equipa o novo Toyota Prius, o mesmo é silencioso, é o mais avançado que existe na industria automóvel. O volante em si, com os comandos posicionados, permitem ajustar uma série de funções, tais como o telefone, cruise control e multi-informações.

 

 

O novo Toyota Prius está disponível em Portugal nas versões Exclusive, Luxury, cada uma equipada com uma série de extras. O Prius permite ao seu proprietário criar o seu embelezamento, com frisos laterias e inferiores, frisos inferiores no pára choques, contorno dos faróis de nevoeiro, e aplicações para as jantes. Depois há ainda o gancho de reboque destacável, barras no tejadilho, suporte para o transporte de bicicletas no tejadilho, protecção de bagageira, Toyota Hotsport, rodapés das embaladeirasa iluminados .Quanto a cores o novo Toyota Prius tem em Portugal sete cores, com dois tipos de jantes de liga leve de 15” e 17”, com os bancos em tecido preto, ou em pele natural. Como extra surgem aplicações para jantes e estofos em pele preta com pesponto cinza, ou inserção cinza.

 

Por isso caro leitor, se procura um carro amigo do ambiente, de aspecto futurista, o novo Toyota Prius é a escolha indicada, por isso sugerimos que vá a um concessionário da marca, e peça para fazer um testes, depois tire as suas conclusões, e veja se estamos longe da realidade.

FOX 7295_CopyFOX 7296_CopyFOX 7297_CopyFOX 7298_CopyFOX 7299_CopyFOX 7300_CopyFOX 7301_CopyFOX 7302_CopyFOX 7305_CopyFOX 7306_CopyFOX 7307_CopyFOX 7309_CopyFOX 7310_CopyFOX 7311_CopyFOX 7312_CopyFOX 7313_CopyFOX 7315_CopyFOX 7316_CopyFOX 7317_CopyFOX 7319_CopyFOX 7321_CopyFOX 7323_CopyFOX 7324_CopyFOX 7325_CopyFOX 7326_Copy

Texto de fotos de João Raposo – www.velocidadeonline.com

 

LEAL DOS SANTOS NO TOP TEN

 

Baja Aragón 2016

Taça do Mundo de Todo-o-Terreno

 

Ricardo Leal dos Santos no Top 10 no prólogo da Baja Aragón

 

Ricardo Leal dos Santos completou hoje o prólogo da Baja Aragón em nono lugar da classificação geral dos automóveis ao cumprir os 9.2 quilómetros que compunham o traçado em 6m36s1’. O piloto de Coimbra, que participa nesta Baja acompanhado por Maykel Justo, terminou este primeiro dia de prova no Top 10 onde figuram os melhores pilotos da atualidade da modalidade e que integram as equipas oficiais da Toyota e Mini.

 

Para Ricardo Leal dos Santos o resultado de hoje é bastante positivo: “correu tudo dentro das nossas expetativas. O prólogo estava muito escorregadio e como partimos em nono, já depois das motas terem realizado o percurso, tivemos que ter alguma atenção porque havia muita pedra solta no troço. Não arriscámos nada e penso que foi um bom início para nós. Amanhã vamos partir novamente em nono e penso que temos excelentes probabilidades de alcançar um bom resultado nesta prova ”, revelou Ricardo Leal dos Santos.

 

Cumpre-se amanhã o segundo dia de prova da Baja Aragón 2016. Serão disputados dois setores seletivos: o primeiro vai contar com um percurso de 184.8 km e o segundo, que será realizado no período da tarde, terá 162 km de extensão.

Informações sobre a prova em http://www.bajaaragon.com/Ricardo Leal_dos_Santos_cumpriu_esta_tarde_o_prologo_da_Baja_Aragon_CopyRicardo Leal_dos_Santos_e_Maykel_Justo_com_boas_perspetivas_para_esta_mitica_Baja_espanhola_Copy

 

RICARDO PORÉM EM 6º

 

Taça do Mundo de Todo-o-Terreno

Baja España Aragón

22 a 24 de Julho

 

Ricardo Porém em sexto no prólogo da Baja Aragón

 Piloto da X-Raid foi o melhor português  

 

Ricardo Porém, aos comandos de um Mini All 4 Racing da X-Raid, alcançou hoje o sexto posto da classificação geral dos automóveis no prólogo da Baja Aragón que se disputou esta tarde em Teruel, Espanha. O piloto português, inscrito pela equipa oficial Mini X-Raid, terminou os 9.2 quilómetros que compunham o troço desta primeira especial em 6m13s3’ tendo sido o melhor piloto português na corrida.

Acompanhado por Paulo Fiuza, Ricardo Porém mostrou-se satisfeito com o resultado alcançado e está convicto que não será difícil alcançar a meta de figurar entre os cinco primeiros classificados: “apesar de ter sido uma especial curta, tinha apenas cerca de nove quilómetros de extensão, foi uma etapa interessante e rápida e acabou por nos correr bem. Tínhamos definido como objetivo ficar dentro dos cinco primeiros, mas acabámos por fazer sexto. Não estamos desanimados porque amanhã é que começa verdadeiramente a corrida e penso que a prova vai correr mais ao nosso jeito. Sei que temos todas as condições para alcançar um bom lugar e, acima de tudo, queremos cumprir o objetivo de terminar entre os cinco primeiros. Essa será a nossa luta, salienta Ricardo Porém.

 

Cumpre-se amanhã o segundo dia de prova da Baja Aragón 2016. Serão disputados dois setores seletivos: o primeiro vai contar com um percurso de 184.8 km e o segundo, que será realizado no período da tarde, terá 162 km de extensão.Ricardo Porem_com_bom_arranque_na_Baja_Aragon_2016_CopyRicardo Porem_quer_alcancar_um_lugar_entre_os_cinco_primeiros_Copy

 

MANUEL PEREIRA DE REGRESSO AO NACIONAL DE MONTANHA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016 – VALVOLINE

 

RAMPA SENHORA DA GRAÇA

 

 

MANUEL PEREIRA DE REGRESSO AO NACIONAL DE MONTANHA


FOX 5697_CopyFOX 5699_Copy

Depois dos problemas com que se debateu na Rampa de Santa Marta e da ausência na Rampa do Caramulo, eis que o Mitsubishi Lancer Evo VI de Manuel Pereira está de regresso ao Campeonato Nacional de Montanha.

Segundo o reputado médico” espero desta feita que tudo esteja ok com o carro, cujo motor tem-nos dado problemas esta época. Por aquilo que testamos, parece que está tudo em condições de podermos fazer uma boa prova.  È a primeira vez que vou correr na Rampa da Senhora da Graça, disseram-me que é muito rápida,  poderá ser de feição às características do meu carro. A primeira subida será feita com algumas cautelas, isso para aquilatar o estado do carro, mas caso esteja tudo perfeito, depois é arriscar mais. Irei ter a máxima concentração possível, sem cometer erros, e caso esteja tudo perfeito, é para lutar por uma posição no pódio em termos de categoria, e a melhor classificação possível à geral. Os meus adversários podem contar comigo, desde que o carro esteja perfeito, vamos lá ver como vai correr. Fora isso, irei também ao longo do fim de semana rever os meus amigos, e divertir-me o mais possível”, disse-nos.

Manuel Pereira e o Mitsubishi Evo, irão fazer as verificações técnicas no sábado de manhã em Mondim de Basto, para da parte dar lugar às subidas de treinos e à primeira subida de prova. As restantes subidas terão lugar no domingo.

 

TOMAS MARTINS EM VIANA

 

alt

Taça de Portugal de Karting
Festa do Karting

Após quase dois meses de paragem, disputa-se no fim de semana de 23 e 24 de Julho, no Kartódromo de Viana do Castelo, aquela que é considerada a prova rainha do Karting em Portugal.
 
Esta prova tem um formato diferente das do campeonato, pois realizar-se-ão duas corridas de qualificação e uma corrida final, onde tudo se decidirá. O vencedor da Final será o vencedor da Taça de Portugal.
 
Este ano, esta mítica prova, além de ser sempre muito disputada, tem dois aliciantes: prémios monetários para os vencedores e transmissão, em direto, das corridas finais de domingo no canal BOLA TV.
 
“Já estou com saudades das corridas. Dois meses é muito tempo sem competição, mas finalmente o fim de semana está a chegar e estou cheio de vontade de fazer um bom resultado.”
 
Após treinos realizados nesta pista e tendo em conta as boas indicações e o facto da pista ser uma das mais rápidas que existe em Portugal, a equipa, juntamente com o piloto, conseguiram encontrar um bom equilíbrio no set-up.
 
Agora é esperar que corra tudo pelo melhor e que no domingo à tarde, o Tomás possa estar no degrau mais alto do Podium.
 
Até Viana!

 

TOYOTA REGISTA AUMENTO DE VENDAS

 

Toyota Motor Europe regista crescimento das vendas no primeiro semestre na Europa Ocidental com forte crescimento das viaturas híbridas e da Marca Lexus

  • A Toyota Motor Europe vendeu 476.000 viaturas no primeiro semestre de 2016, aumento de 5.6% versus o ano passado
  • Venda de híbridos aumentou 44% versus o mesmo período do ano passado, representando 31% das vendas, com o Yaris Híbrido a representar 23%, Auris Híbrido com 33% e o Prius com mais do dobro
  • Melhor resultado de sempre para a Lexus, na Europa, com mais de 36.000 unidades vendidas e crescimento de 16% em relação ao ano passadoToyota-Prius Copy
 

TT NO BRASIL

 

Top Rally Team competirá na 5ª edição do Rally Rota SC

Disputa acontecerá na cidade catarinense de Lages, nos dias 29 a 31 de julho e é válido para o Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e Baja

Após intervalo de dois meses na temporada do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country a equipe Top Rally Team se prepara para mais um desafio, o 5º Rally Rota Santa Catarina em Lages, situada na região da Serra Catarinense, para a próximo semana (29 a 31 de julho), serão duas provas programadas, totalizando aproximadamente 450 quilômetros. Na sexta-feira, 29, acontecem as vistorias no parque de apoio junto ao Lages Garden Shopping, a partir das 13h e briefing às 19h30. A dupla Thiago Rizzo e Ivo Mayer se prepara para mais este certame com muita expectativa.

"Toda etapa gera uma expectativa grande. Como sempre espero poder me divertir, andar rápido e poder completar a prova para continuar a pontuar para manter a liderança no campeonato, além de fazer os últimos ajustes para o Rally dos Sertões", diz o piloto da categoria Super Production, representante de Petrópolis (RJ).

O Mitsubishi L200 Triton ER passou por algumas mudanças para esta etapa, visando testes para o Rally dos Sertões. "Estamos preparando o principal, que é a configuração de suspensão do carro, sistema de freios e de direção hidráulica também foi modificado e vamos ter melhoras no carro", completa o piloto líder do campeonato com 39 pontos.

O piloto Thiago Rizzo participou do Rally Rota SC em 2014 e venceu a etapa na categoria Production. "As provas da Serra Catarinense, onde acontecerá o 5º Rally Rota SC é inédito para a equipe, mas pelos vídeos que vi acho que vai ser bem interessante, vamos ter bastante pedras também, e o visual parece ser bem legal", finaliza.

A equipe Top Rally Team, representante de Petrópolis (RJ), conta com o patrocínio da 3W Distribuidora de Malhas, Marcobrás Transportes e, apoio da Estravaganzza Jeans, AcquaSports Academia, Speedway Confecções, KNF Confecções e Posto Mineirão.

Classificação do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, após seis etapas, categoria Super Production (Top 5)

Piloto
1º) Thiago Rizzo, 39 pontos
2º) Cristian Domegg, 27
3º) André Miranda, 20
4º) Pietro Bianchinni Neto, 20
5º) Sandra Dias, 16

Navegador
1º) Weidner Moreira, 29 pontos
2º) Cadu Sachs, 20
3º) Alisson Pedroso, 17
4º) Ivo Renato Mayer, 17
5º) Du Sachs, 12

PROGRAMAÇÃO*
Quinta-Feira - 28/07
08h - Abertura do Parque de Apoio

Sexta-feira - 29/07
08h - 20h - Vistoria Administrativa
13h - 15h - Apresentação para a vistoria técnica CBA - todas as categorias
17h30 - Apresentação para a 2ª vistoria técnica CBA - com multa
13h - 18h - Apresentação para vistoria técnica CBM - todas as categorias
18h - 19h - Segunda vistoria técnica CBM com multa
19h30 - Briefing e entrega do livro de bordo

Sábado - 30/07
09h - Largada da 1ª moto na Prova Especial
11h30 - Largada do 1° carro na Prova Especial
20h - Briefing

Domingo - 31/07
08h - Largada da 1ª moto na Prova Especial
10h30 - Largada do 1° carro na Prova Especial
15h30 - Cerimonial de premiação
Extra oficial (sujeito a alterações)

Calendário do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country
Etapa 1 e 2 - 5 e 6/3 - Rally de Barretos
Etapa 3 e 4 - 21 a 24/4 - Rally RN 1500
Etapa 5 e 6 - 21 e 22/5 - Rally Cuesta Off Road

Etapa 7 e 8 - 30 e 31/07 - Rally Rota SC
Etapa 8 e 9 - 3 a 10/9 - Rally dos Sertões
Etapa 10 e 11 - 5 e 6/11 - Rally Rota Sudeste
Etapa 12 - 10/12 - Rally dos Amigos

 

Thiago Rizzo e Ivo Mayer buscarão o título do Rally Rota SC na Super Production (Luciano Santos/SigCom)

Thiago Rizzo e Ivo Mayer buscarão o título do Rally Rota SC na Super Production (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

O Rally Rota SC servirá como preparação para o Rally dos Sertões 2016 (Fernando JS)

O Rally Rota SC servirá como preparação para o Rally dos Sertões 2016 (Fernando JS)
Alta  | Web

Será um desafio inédito para a equipe em terras catarinenses (Doni Castilho/DFotos)

Será um desafio inédito para a equipe em terras catarinenses (Doni Castilho/DFotos)
Alta  | Web



 

NISSAN É NOTICIA

 

TRABALHAR POR GOSTO. TÉCNICOS DA NISSAN CONSTROEM PROTÓTIPO LEAF DE 48kWh

 

  • Funcionários da Nissan criaram um protótipo do LEAF com 48kWh, duplicando a capacidade de energia do modelo de 24kWh
  • Estes técnicos fazem parte da equipa Nissan Innovation e trabalharam no projeto durante as noites e fins de semana
  • O protótipo participou em vários eventos da ECOseries, demonstrando a sua autonomia alargada e representando o compromisso da Nissan para com a Mobilidade Inteligente

Numa demonstração da sua paixão pela inovação, um grupo de engenheiros da Nissan criaram no seu tempo livre um protótipo do Nissan LEAF com uma bateria de 48kWh.

 

Imagens Relacionadas

Imagens Relacionadas

Vídeo Relacionados

Vídeo Relacionados

 

CANDIDO MONTEIRO AUSENTE NA RAMPA DA SENHORA DA GRAÇA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016

 

 

RAMPA DA SENHORA DA GRAÇA

 

CANDIDO MONTEIRO AUSENTE NA RAMPA SENHORA DA GRAÇA

 

Depois da ausência na Rampa do Caramulo, por motivos profissionais, eis que o Datsun 1200 azul de Cândido Monteiro, irá marcar nova ausência Rampa da Senhora da Graça, sexta prova do Campeonato Nacional de Montanha.

 

Segundo Cândido Monteiro “ não me inscrevi na rampa….exactamente, porque não tenho adversários”

 

 Fatigado de competir praticamente sozinho, possivelmente só na rampa de Murça, é que o Datsun 1200 voltará de novo ao activo no Campeonato Nacional de Montanha. 

 FOX 6395_Copy

 

TEAM ARFDG MOTORSPORT PRESENTE NA RAMPA SENHORA DA GRAÇA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016 – VALVOLINE

 

 

RAMPA SENHORA DA GRAÇA

 

 

TEAM ARFDG MOTORSPORT PRESENTE NA SENHORA DA GRAÇA



FOX 6412_Copy

Uma estreia absoluta para o Team ARFDGH Motorsport, pois  Victor Ramos  vai correr pela 1ª vez no traçado do monte Farinha.

Para Victor Ramos “ na realidade assim é, vai ser uma estreia, por aquilo que me disseram  é  das rampas mais rápidas que integram o campeonato de Montanha. Se assim for poderá favorecer o meu carro, mas a  primeira subida de treinos, vou com cuidado, para ver até que ponto posso ir, pois também sei que é uma rampa que não tolera grandes erros. Por isso  é absoluto que faça as subidas o mais concentrado possível, sem cometer erros, e espero obter um lugar no pódio em termos de categoria, e a melhor classificação em cada subida efectuada. O carro tem estado impecável, por isso estou confiante num bom resultado”

Por seu lado Jorge Gonçalves e o seu Fiat Punto S 1600  não irão participar, pois o piloto de Braga encontra-se em período de férias .

Assim Victor Ramos e o Ford Escort irão ter as verificações técnicas e documentais no sábado de manhã em Mondim de Basto, tendo as duas subidas de treinos e a primeira subida de prova  no mesmo dia, mas da parte da tarde. No domingo terão lugar as subidas de prova .

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

 

PIRELLI HUNGARIAN GRAND PRIX PREVIEW
Round 11 of 21
Hungaroring, Hungary, 22-24 July 2016

 Following the flat-out straights and fast corners of Silverstone is the tight and twisty Hungaroring: two circuits that could not be any more different. The medium, soft and supersoft tyres have been nominated for Hungary: statistically the most popular combination of the year so far, which was last used in Baku. The Hungaroring has been described as being like an oversized go-kart track, and adding to the challenge of the first circuit ever to stage a grand prix behind the Iron Curtain exactly 30 years ago are weather conditions that can range from extremely hot (a common occurrence) to rain (which was the case two years ago, as well as 2011).

THE CIRCUIT FROM A TYRE POINT OF VIEW:

  • There’s only one real straight on the Hungaroring, which means tyres are constantly working.
  • It’s a well-balanced track, with traction, braking and lateral energy demands roughly equal.
  • High temperatures make thermal degradation a factor.
  • The emphasis is on mechanical grip, as a low average speed means there is little downforce.
  • Drivers describe the Hungaroring as one of the year’s most physically demanding circuits.
  • Hungary starts another back-to-back weekend, with the teams then going straight to Germany.

THE THREE NOMINATED COMPOUNDS:

  • White medium: a mandatory set that must be available for the race, low working range.
  • Yellow soft: another mandatory set whose versatility will make it a popular race tyre.
  • Red supersoft: used for qualifying but it’s not yet clear how much they will figure in the race.

HOW IT WAS A YEAR AGO:         

  • Incidents and safety cars influenced strategy last year. Race winner Sebastian Vettel stopped twice: starting on soft, completing a middle stint again on soft, then finishing on medium.
  • Best alternative strategy: Nico Rosberg would have finished second with a one-stopper (soft- medium) but lost time right at the end of the race following contact with another competitor.

PAUL HEMBERY, PIRELLI MOTORSPORT DIRECTOR:                      

“Hungary provides a very different type of challenge to what we’ve seen at Silverstone, but some of the teams used the recent Silverstone test to try out a few ideas that could be relevant to the Hungaroring, so it will be interesting to see what effect this has. The track has been completely resurfaced, and we saw in Austria that this had quite a profound influence as well: we will need to see if this is case in Hungary too, so free practice will be very important.”

WHAT’S NEW?  

  • The track has been entirely resurfaced and the circuit infrastructure upgraded this year.
  • There is also some new kerbing and run-off areas while the effect of the resurfacing has additionally been to smooth out some of the bumps. This should culminate in faster lap times.

OTHER THINGS THAT HAVE CAUGHT OUR EYE RECENTLY:

  • Ferrari, Mercedes and Red Bull have all gone for different tyre choices in Hungary.
  • Pirelli had a successful test at Silverstone following the British Grand Prix with prototype 2017 construction and compound concepts in a 2016 tyre size, on a 2014 Mercedes.
  • Formula 1 stars Mika Hakkinen, David Coulthard, Jenson Button and Stoffel Vandoorne tried out Pirelli go-kart tyres at a very special venue recently: just watchhttps://www.youtube.com/watch?v=-ieUSh-YoXk

TYRES NOMINATED SO FAR:

Purple Red Yellow White Orange
Australia Supersoft Soft Medium
Bahrain Supersoft Soft Medium
China Supersoft Soft Medium
Russia Supersoft Soft Medium
Spain Soft Medium Hard
Monaco Ultrasoft Supersoft Soft
Canada Ultrasoft Supersoft Soft
Azerbaijan Supersoft Soft Medium
Austria Ultrasoft Supersoft Soft
Great Britain Soft Medium Hard
Hungary Supersoft Soft Medium
Germany Supersoft Soft Medium
Belgium Supersoft Soft Medium
Italy
Singapore Ultrasoft Supersoft Soft
Malaysia Soft Medium Hard
Japan Soft Medium Hard
United States
 Supersoft Soft Medium
Mexico  Supersoft Soft Medium

 

alt

 

HAAS NO G.P.DA HUNGRIA

Grande Prémio da Hungria: Resumo de Sexta-Feira

 

alt

 

Evento:  1ª e 2ª Sessões de Treinos-Livres para o Grande Prémio da Hungria

Data:  Sexta-Feira, 22 de Julho

Local:  Hungaroring, em Budapeste

Layout:  4,381 quilómetros e 14 curvas

Condições climatéricas na 1ª Sessão:  Parcialmente encoberto, 25ºC

Condições climatéricas na 2ª Sessão:  Sol, 27ºC

Pilotos:  Romain Grosjean, Esteban Gutiérrez e Charles Leclerc

 

 

Grosjean:  9º (1m24,013s), 22 voltas

Leclerc:  16º (1m25,181s), 22 voltas

Piloto mais rápido:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m21,347s)

Mais voltas completadas:  Lewis Hamilton e Nico Rosberg ambos da Mercedes (34 voltas)

 

 

Gutiérrez:  11º (1m22,673s), 38 voltas

Grosjean:  15º (1m22,864s), 28 voltas

Piloto mais rápido:  Nico Rosberg da Mercedes (1m20,435s)

Mais voltas completadas:  Kimi Raikkonen da Scuderia Ferrari (46 voltas)

 

 

A chuva que caiu durante a noite significou que a sessão matinal para o Grande Prémio da Hungria teve o seu início com a pista húmida. O habitual calor e humidade de Budapeste rapidamente regressou, com as temperaturas a subirem aos 25ºC, decorrendo os noventa minutos de acção num asfalto novo e sujo.


Charles Leclerc, piloto da Ferrari Driver Academy que actualmente compete na GP3 Series com a ART Grand Prix, regressou aos comandos do Haas VF-16 esta sexta-feira em Hungaroring. O jovem de 18 anos participou na primeira sessão de treinos-livres do Grande Prémio da Grã-Bretanha, há duas semanas, e chegou à Hungria com um dia extra de experiência aos comandos de um Fórmula 1, dado ter testado com o SF16-H da Scuderia Ferrari em Silverstone, na Inglaterra, durante o último teste da temporada de 2016.


A primeira série de Leclerc no circuito de 4,381 quilómetros e 14 curvas teve a duração de vinte e duas voltas, tendo a sua melhor parado o relógio ao fim de 1m25,181s, o que lhe valeu o décimo sexto lugar. Esta marca foi registada na décima terceira volta e com pneus Pirelli P Zero Vermelho/Supermacio. O piloto da Haas F1 Team Esteban Gutiérrez, anterior membro da Ferrari Driver Academy, cedeu o seu lugar para que Leclerc pudesse ganhar experiência valiosa ao volante de um Fórmula 1. Leclerc reaparecerá nas primeiras sessões de treinos-livres a 29 de Julho, no Grande Prémio da Alemanha, a 30 de Setembro, no Grande Prémio da Malásia e a 25 de Novembro, no Grande Prémio de Abu Dhabi. Em cada uma das sessões Leclerc pilotará o carro número 21, de Gutiérrez.


A liderar a Haas F1 Team na primeira sessão esteve Romain Grosjean. Registou o nono tempo, com o crono de 1m24,013s, na sua décima sexta volta. Grosjean registou o seu tempo com pneus vermelhos/supermacios depois de uma série de nove voltas com Pirelli P Zero Amarelo/Macio.


No topo da tabela de tempos ficaram os dois Mercedes, Lewis Hamilton e Nico Rosberg. Os dois colegas de equipa foram passando pelo primeira lugar até que Hamilton se impôs com a melhor volta de 1m21,347s, batendo Rosberg por 0,237s.


Gutiérrez regressou aos comandos do seu Haas VF-16 na segunda sessão. Completou trinta e oito voltas, tendo a sua melhor surgido na sua décima quarta passagem pela meta (1m22,673s), que o colocou no décimo primeiro lugar. Os pneus vermelhos/supermacios foram os escolhidos para que Gutiérrez realizasse a sua melhor volta e, tal como Grosjean na primeira sessão, Gutiérrez montou os supermacios, depois de ter realizado nove voltas com os amarelos/macios. Concluiu a sua sessão com uma série de vinte e duas voltas, que iniciou com um jogo de pneus supermacios usados para depois parar para montar um jogo de macios usados.


Grosjean melhorou a sua marca da primeira sessão graças a melhoria dos níveis de aderência, atingindo a marca de 1m22,864s durante uma série de cinco voltas que visava simular a qualificação. Ficou no décimo quinto posto da tabela de tempos da segunda sessão. O seu tempo surgiu na nona volta volta e com pneus supermacios. O seu programa da segunda sessão culminou numa série de longa distância, tendo Grosjean completado dezassete voltas com um jogo de pneus macios usados.


Rosberg foi o piloto mais rápido na segunda sessão, com a sua melhor volta a parar o cronómetro em 1m20,435s, deixando Daniel Ricciardo, da Red Bull, a 0,595s. Hamilton acabou no quinto lugar da tabela de tempos, dado que saiu de pista, batendo nas barreiras de protecção, quando estavam apenas disputados treze minutos da segunda sessão.


Entre as duas sessões, a Haas F1 Team completou um total de cento e dez voltas – cinquenta realizadas por Grosjean, trinta e oito por Gutiérrez e vinte e duas por Leclerc.



“Foi um dia decente. A manhã correu bem, no geral a tarde também. Não tirámos todo o partido do nosso ritmo de qualificação, mas vamos trabalhar nas alterações das afinações esta noite para tornar o carro mais rápido. Espero que amanhã um lugar entre os dez primeiros seja possível. Aparecermos pela primeira vez na Q3 seria muito bom. No geral, penso que tivemos um bom dia.”


 

“Para mim foi uma tarde muito positiva. Tentei tirar o melhor partido de cada uma das voltas que realizei, dado que só tenho uma sessão para me preparar para amanhã. Penso que no geral foi um dia muito produtivo. O Charles (Leclerc) conseguiu realizar algumas voltas esta manhã e pôde fornecer algumas boas informações, portanto, tinha uma ideia do que esperar. Penso que podemos estar satisfeitos com o dia de hoje. Obviamente, temos que continuar a trabalhar para amanhã e tentar afinar tudo o que temos no carro.”



“É fantástico poder realizar mais quilómetros e melhorar a minha confiança num carro de Fórmula 1. Saí para a pista com pneus médios para passar directamente para supermacios, o que é um grande salto. Tive que me adaptar, mas foi bom para a minha experiência sentir a diferença entre estes tipos de pneus. É claro que me ajuda a conhecer melhor o carro. Fizemos algumas voltas com supermacios. No geral, foi uma boa sessão. Estou satisfeito. Espero que o trabalho que realizei possa ser útil para a equipa.”


“Foram duas boas e sólidas sessões, com os três pilotos. Tivemos uma pequena contrariedade esta manhã com o escape do carro do Charles, mas foi ultrapassada em apenas dez minutos. Não tivemos grandes dramas e conseguimos completar o nosso programa para hoje com sucesso. Temos que avaliar os pneus para que possamos escolher a melhor estratégia para a corrida de domingo. Para além disso, estamos satisfeitos com tudo e estamos ansiosos pela qualificação de amanhã.”


 

Os pilotos terão mais uma sessão de treinos-livres no sábado (10h00 – 11h00) antes da qualificação, que terá o seu início às 13h00. A qualificação consiste em três segmentos, com os dezasseis pilotos mais rápidos a avançarem da Q1 para a Q2. Posteriormente, os dez pilotos mais rápidos na Q2 seguem para a Q3, durante a qual lutarão pela pole-position.

 

-HaasF1Team-

 

Sobre a Haas Automation

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com.

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ou facebook.com/haasportugal.


 

NOTICIAS DO BRASIL

 

Pilotos da Fast Racing voltam a Interlagos dispostos a manter boa fase e brigar pela liderança do Marcas e Pilotos

 

De volta ao mais tradicional autódromo do país e com um objetivo claro: brigar pelas primeiras posições tanto nas duas corridas do fim de semana quanto na classificação do campeonato. Esse é o desafio dos pilotos da equipe Fast Racing na oitava etapa do Paulista de Marcas e Pilotos, mais competitivo certame da categoria no país.

 

Gustavo Mascarenhas ocupa a quarta posição na categoria Super, a apenas 21 pontos dos líderes, Wanderson Freitas e Edgard Amaral – são 42 pontos em disputa a cada etapa. O mineiro de Curvelo e seu Fiat Uno (único a participar da categoria no país) sabe que o mais importante é pensar no desfecho do campeonato, e que os bons resultados serão consequência do trabalho de preparação e dos treinos. "Espero pontuar mais do que os concorrentes pelo título. Vitória, pole, volta mais rápida ou a posição em cada corrida são consequência do objetivo principal", explica.

 

Já Felipe Rabello, que vem de vitória dupla na sétima etapa entre os inscritos na categoria Light, adota outra estratégia, embora seja o vice-líder na classificação acumulada. Como está mais distante do líder Nélson Fortes, espera não desperdiçar nenhum ponto. "Preciso da vitória, da pole, da vitória e da melhor volta nas duas corridas para manter boas chances de ser campeão". Também na Light, Eduardo Doriguel espera dar prosseguimento ao aprendizado e à adaptação, com mais sorte do que na etapa passada, em que enfrentou problemas mecânicos.

 

As provas da oitava etapa do Paulista de Marcas e Pilotos serão disputadas às 14h50 do sábado (23) e às 11h30 do domingo (24), sempre com 16 voltas ou máximo de 40 minutos de duração.

 

COMVAL RACING NO PÓDIO POR DUAS VEZES NO ESTORIL

 

ESTORIL IBERIAN FESTIVAL

 

COMVAL RACING NO PÓDIO POR DUAS VEZES


DIOGOSOUA Copy

A equipa da Comval Racing esteve em excelente plano no fim de semana que passou, pois com Diogo Sousa conseguiria subir ao pódio nas duas corridas, com um 3º e um 2º lugar à geral e na classe FZ. Segundo Tiago Allen Ramos “ foi um fim de semana muito positivo, começou bem com a equipa a encontrar o “set up” ideal para esta pista ainda nos treinos privados, e depois fomos trabalhando com o Diogo para melhorar os registos por volta o que permitiu ao piloto lutar pelos lugares da frente. Assim fomos ao pódio por duas vezes, um resultado que merecíamos, depois de tanto trabalho na evolução do carro, e o Diogo Sousa está na luta pelo Campeonato. Penso que a próxima prova irá ser crucial em termos de resultados, pois como é lógico gostariamos que o Diogo fosse campeão, por isso iremos lutar para atingirmos este objectivo. Sei de antemão que não vai ser nada fácil, pois como se viu no Estoril um grupo de cinco pilotos está em condições de ganhar, e as trocas de posições são uma constante. A missão da Comval Racing é dar o melhor carro possivel ao Diogo, mesmo quando todos nós sabemos que este chassi é dos mais antigos do plantel “, disse-nos
 

MERCEDES BENZ CHALLENGE

 

Mercedes-Benz Challenge: Renato Braga é o sétimo e Beto Rossi garante pódio na Master

Quinta etapa da temporada está agendada para o dia 11 de setembro no circuito paulista de Interlagos

A quarta etapa da sexta edição do Mercedes-Benz Challenge que aconteceu neste domingo (17) na cidade de Cascavel (PR), contou com um cenário de céu aberto, temperatura muito baixas e trouxe o público da região para assistir o certame que teve largada às 11 horas, no Autódromo Internacional Zilmar Beux. Na corrida da categoria monomarca brasileira, os pilotos da Rsports Racing, Renato Braga completou na 7ª posição na CLA AMG Cup e Beto Rossi ficou com a 5ª posição na C 250 Cup e o 2ª lugar no pódio na Master.

Na pista mais veloz do automobilismo brasileiro, entre os 20 e 30 minutos da corrida houve a parada obrigatória nos boxes (janela de 2min30seg em Cascavel) para os carros da Mercedes-Benz Challenge. Depois disso, Renato Braga avançou no pelotão e chegou bem próximo da sua meta que era ficar entre os cinco primeiros ao final da etapa.

Renato Braga #555 comentou como foi a corrida após 33 voltas no circuito com 3.058 metros de extensão. "Tive um ótimo desempenho durante a corrida, foi tudo perfeito. A equipe fez um belo trabalho no 'pit stop' e mais duas voltas conseguiria passar o sexto, pois o carro estava excelente. Estamos em evolução e na próxima pretendo alcançar o objetivo de estar entre os cinco e, quem sabe, beliscar o pódio", descreveu o piloto de Goiânia (GO).

"Estou muito feliz por ter superado o desafio da etapa de Cascavel. Esse é um circuito delicioso, exige bastante técnica e precisa de uma dose de coragem. A corrida foi um pouco confusa, larguei lá de trás, talvez por falta de experiência e por não conhecer a pista direito. Viemos baixando o tempo na prova a cada volta, o carro estava ótimo e aproveitamos das falhas dos adversários", declarou Beto Rossi (62 anos) do Mercedes C 250 #13.

Max Mohr largou bem, mas foi obrigado a abandonar a corrida logo na segunda volta, depois de ter sido atingido por um concorrente. "Com as avarias no carro após o acidente preferi abortar a corrida. Mesmo assim, faço um balanço positivo do final de semana, gostei muito de voltar a pilotar em Cascavel que exige bastante preparo físico. Agora, vamos para a próxima em São Paulo daqui a dois meses", contou o piloto de Blumenau (SC) dono do Mercedes C 250 #225.

Já Romualdo Magro não teve chances de largar e revezar o carro #99 com Bruno Alvarenga. "Na volta de aquecimento verifiquei que a roda estava pegando na carenagem do carro e resolvi parar nos boxes. Alinhamos para a largada e na primeira volta a roda traseira travou, precisando voltar ao box. A equipe constatou que o rolamento estava quebrado, por isso, não tivemos condições de retornar ao grid", contou o piloto paulista.

A equipe Rsports Racing conta com patrocínio do Grupo Max Mohr, Cifarma, Dream Route, Academias Primatas CrossFit e Motul.

Resultado da corrida em Cascavel (PR)
1) 33 Adriano Rabelo, Cordova Motorsports, CLA, 33 voltas, a 46min34s730
2) 16 Marcelo Hahn, Blau Motorsport, CLA, M, a 0s513
3) 77 Arnaldo Diniz Filho, Comark Racing, CLA, a 1s123
4) 19 Luiz Carlos Ribeiro, Ourocar Racing, CLA, a 3s208
5) 60 Betão Fonseca, Center Bus Sambaiba Racing, CLA, M, a 3s647
6) 10 Pierre Ventura, CKR Racing, CLA, a 8s869
7) 555 Renato Braga, RSports Racing, CLA, a 9s492
8) 37 Lorenzo/Paulo Varassin, Cordova Motorsports, CLA, a 14s759
9) 32 Fernando Fortes, Mottin Racing CLA, a 14s936
10) 21 Peter Michel Gottschalk, Paioli Racing, C250, a 17s606
11) 55 Fabio Escorpioni, Ensite Racing Team, C250, a 18s666
12) 20 Roger Sandoval, Mottin Racing, CLA, a 1 volta
13) 3 Cristian Mohr, WCR, CLA, a 1 volta
14) 18 Fernando Poeta, Sul Racing, CLA, M, a 1 volta
15) 166 Vinicius Simão, Center Bus Sambaiba Racing, C250, a 1 volta
16) 26 Flavio Andrade, Hot Car Competições, C250, M, a 1 volta
17) 13 Beto Rossi, RSports Racing, C250, M, a 1 volta
18) 111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk, Paioli Racing, C250, M, a 2 voltas
19) 45 Paulo Totaro, Mottin Racing, CLA, M, 3 voltas
20) 64 C.A.Guilherme/S.Kuba, Center Bus Sambaiba Racing, C250, M, 4 voltas
21) 41 João Lemos, Ensite Racing Team, C250, M, 4 voltas
22) 46 Carlos Kray/J.H.Assunção, CKR Racing, CLA, M, a 6 voltas
Não completou 75% da prova:
23) 65 Claudio Simão, Center Bus Sambaiba Racing, C250, M
24) 6 Fernando Junior, WCR, CLA
25) 11 Neto De Nigris, L3 Motorsport, CLA, M
26) 225 Max Mohr, RSports Racing, C250, M
27) 90 José Vitte Cordova, Motorsports, CLA, M
28) 99 Bruno Alvarenga/Romualdo Magro, RSports Racing, C250
Excluído
29) 88 Fernando Amorim, Sul Racing, CLA, M

Calendário do Mercedes-Benz Challenge 2016:

Etapa 1 - 06 de março - Curitiba/PR
Etapa 2 - 22 de maio - Goiânia/GO
Etapa 3 - 26 de junho - Viamão/RS
Etapa 4 - 17 de julho - Cascavel/PR

Etapa 5 - 11 de setembro - São Paulo/SP
Etapa 6 - 06 de novembro - Goiânia/GO
Etapa 7 - 20 de novembro - Curvelo/MG
Etapa 8 - 11 de dezembro - São Paulo/SP

 

Beto Rossi completo em segundo na Master e quinto na C 250 Cup (Luciano Santos/SigCom)

Beto Rossi completo em segundo na Master e quinto na C 250 Cup (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Beto Rossi no pódio da C 250 Master (Luciano Santos/SigCom)

Beto Rossi no pódio da C 250 Master (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

CLA #555 Renato Braga (Luciano Santos/SigCom)

CLA #555 Renato Braga (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Renato Braga garante a sétima posição na corrida da quarta etapa (Luciano Santos/SigCom)

Renato Braga garante a sétima posição na corrida da quarta etapa (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Mercedes #225 do piloto catarinense Max Mohr (Luciano Santos/SigCom)

Mercedes #225 do piloto catarinense Max Mohr (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Max Mohr #225 (C250 Cup e Master) (Luciano Santos/SigCom)

Max Mohr #225 (C250 Cup e Master) (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Romualdo Magro e Bruno Alvarenga #99 (Luciano Santos/SigCom)

Romualdo Magro e Bruno Alvarenga #99 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Romualdo Magro na etapa de Cascavel (PR) (Luciano Santos/SigCom)

Romualdo Magro na etapa de Cascavel (PR) (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Bruno Alvarenga esteve a bordo do C 250 (#99) em Cascavel (Luciano Santos/SigCom)

Bruno Alvarenga esteve a bordo do C 250 (#99) em Cascavel (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Box da equipe Rsports Racing (Luciano Santos/SigCom)

Box da equipe Rsports Racing (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web


 

MOTOS - BRASIL

 

A cada prova, o multicampeão off-road Nielsen Bueno deixa claro que ainda tem muito o que rodar com a sua motocicleta KTM EXC 350. O chefe de equipe da Sacramento Racing completa 41 anos em outubro e foi a “pedra na bota” dos jovens talentos da classe E2 na quarta etapa do Campeonato Paranaense de Enduro FIM. Bueno mostrou velocidade e conquistou o segundo lugar da categoria no último domingo (17), na cidade de São João do Triunfo (PR).

A etapa teve a participação de quase 100 pilotos divididos em oito categorias. “Foi muito bom andar com os moleques da E2 e conseguir um ótimo ritmo de prova. A corrida ainda foi um treino de luxo para o Campeonato Brasileiro e as outras competições da temporada.” O mineiro é o atual líder da classe Over 35 na disputa pelo título nacional e na Copa EFX, uma das principais competições do calendário da modalidade.

“A prova em São João do Triunfo foi muito dura, com quatro voltas e cinco especiais cada uma, e tempos bem apertados. O percurso estava muito liso e pesado por conta do barro. Andei bem e consegui um resultado importante, apesar de ter sido bastante cansativo no final”, concluiu Bueno. O Paranaense de Enduro FIM 2016 é formado por sete etapas e a próxima será no dia 28 de agosto em Ivaiporã.

A equipe Sacramento Racing é patrocinada por KTM Sacramento, Pirelli, Alpinestars, Motul, Bell, Dafra. Edgers Racing, 100% e Start Racing.

Sobre a Sacramento MotorSports – A Sacramento MotorSports traz os melhores equipamentos e produtos para quem encara a trilha ou a estrada como estilo de vida. O conceito da marca foi criado em fevereiro de 2008 pelo empresário e piloto Fábio Wolf Campos, após uma viagem que teve no roteiro a cidade de Sacramento, na Califórnia.

Influenciado pela cena do motociclismo nos Estados Unidos, Campos inaugurou um restaurante e uma boutique temáticos no Shopping SerrAzul, do qual é administrador desde 1994. O local, construído sobre a Rodovia dos Bandeirantes, em Itupeva (SP), é o maior shopping aéreo do mundo e logo tornou-se um dos principais pontos de encontro de motociclistas do Brasil, além de sediar renomadas competições off-road.

De lá para cá, com restaurante e boutique ampliados, a Sacramento MotorSports ganhou força com a inauguração das concessionárias KTM Sacramento em Curitiba (PR), uma das quatro revendas “FlagShip” da marca austríaca de motocicletas no país, e Polaris Sacramento, com os UTVs e quadriciclos norte-americanos na loja do Shopping SerrAzul. A empresa ainda incentiva o esporte por meio da equipe Sacramento Racing, criada em 2013 e hoje chefiada pelo piloto e multicampeão off-road Nielsen Bueno. Para saber mais sobre a Sacramento MotorSports,acesse o site oficial.  


Nielsen Bueno, piloto e chefe de equipe da Sacramento Racing
Cr�dito: Janj�o Santiago/Mundo Press

Motocicleta KTM EXC 350 de Nielsen Bueno, da Sacramento Racing, na quarta etapa do Paranaense de Enduro FIM 2016
Cr�dito: Divulga��o/Sacramento

 

JOAQUIM RINO NA RAMPA SENHORA DA GRAÇA

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016 – VALVOLINE

 

FOX 6512_Copy

RAMPA SENHORA DA GRAÇA

 

JOAQUIM RINO NA RAMPA SENHORA DA GRAÇA

 

Uma vez mais Joaquim Rino vai estar à partida ao volante do seu competitivo BRC CM 05 Evo. O piloto da Articimentos, disse-nos que não conhece esta rampa, pois não participou nas edições anteriores “é a primeira vez que vou participar nesta rampa, pelo que ouvi dizer é uma das mais rápidas do campeonato, o que não é muito favorável ao meu carro. De qualquer das formas nas últimas provas surgiu um interessante duelo com o Nuno Guimarães, que penso que irá continuar. Vou estar o mais concentrado possivel, tentar não cometer erros, e em cada subida fazer melhor que a anterior. Espero que esteja tudo a 100% com o carro”.

Joaquim Rino e o seu BRC CM 05 Evo, irão fazer as verificações técnicas em Mondim de Basto no sábado de manhã, tendo lugar da parte da tarde as duas subidas de treinos e a primeira subida de prova.

 

 

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016

CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016 - VALVOLINE

 

Rampa Santa Marta

 

Grupo de imagensFOX 5983_CopyFOX 5988_CopyFOX 5990_CopyFOX 5995_CopyFOX 6272_CopyFOX 6272_CopyFOX 6276_CopyFOX 6280_CopyFOX 6282_CopyFOX 6288_CopyFOX 6292_CopyFOX 6293_CopyFOX 6300_CopyFOX 6301_CopyFOX 6305_CopyFOX 6307_CopyFOX 6309_CopyFOX 6311_CopyFOX 6312_CopyFOX 6314_CopyFOX 6319_CopyFOX 6321_CopyFOX 6323_CopyFOX 6326_CopyFOX 6328_CopyFOX 6331_CopyFOX 6333_CopyFOX 6336_CopyFOX 6338_CopyFOX 6340_CopyFOX 6341_CopyFOX 6342_CopyFOX 6345_CopyFOX 6346_CopyFOX 6349_CopyFOX 6351_CopyFOX 6354_CopyFOX 6355_CopyFOX 6357_CopyFOX 6359_CopyFOX 6361_CopyFOX 6363_CopyFOX 6366_CopyFOX 6368_CopyFOX 6370_CopyFOX 6374_CopyFOX 6375_CopyFOX 6376_Copy  em falta da Rampa de Santa Marta

 

OPEL PUBLICA DADOS DE CONSUMO

 

Opel publica dados de consumo mais realistas baseados no ciclo de condução WLTP

A Opel deu o primeiro passo na iniciativa que havia anunciado no passado mês de dezembro no sentido de adotar uma postura mais realista na divulgação de dados relacionados com consumo de combustível. Antes de essa divulgação se tornar obrigatória, a Opel lançou um sítio de Internet específico - www.opel.pt/wltp -, tornando-se no primeiro fabricante alemão de automóveis a publicar voluntariamente os números medidos de acordo com o ciclo de testes WLTP (Worldwide Harmonized Light Duty Vehicles Test Procedure; Teste Mundial Harmonizado de Veículos Ligeiros), a par dos valores oficiais NEDC (New European Driving Cycle; Novo Ciclo de Condução Europeu) que estão atualmente estabelecidos por lei. Os números oficiais NEDC são habitualmente inferiores aos valores baseados no ciclo de condução WLTP.

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

 

2016 Hungarian Grand Prix – Practice Sessions

ALL THREE SLICK TYRES PLUS INTERMEDIATES USED IN FREE
PRACTICE FOR THE HUNGARIAN GRAND PRIX

SOFT TO SUPERSOFT TYRES COVERED
BY APPROXIMATELY 1.3 SECONDS

NEW ASPHALT LEADS TO A QUITE SLIPPERY SURFACE
WITH CONSIDERABLE TRACK EVOLUTION DURING THE DAY

Overnight rain meant that the Cinturato Green intermediate tyre was used to start FP1 at the Hungaroring, with all three slick P Zero compounds – medium, soft and supersoft – seen on track during the rest of the day.

The biggest change to the tight and twisty Hungaroring compared to last year was the brand new track surface. The smoother surface was quite slippery, mainly due to a damp surface in the morning, but as expected it ultimately proved to be faster than the previous asphalt.

As a result, the pole position from 2015 was already beaten in FP1, with Mercedes driver Nico Rosberg going fastest of all in FP2 thanks to a time of 1m20.435s. In total, the gap from the hardest tyre nominated (medium) to the softest (supersoft) was just over two seconds, although with the medium tyre hardly used today it’s difficult to make an accurate prediction. The gap between soft and supersoft – the two tyres mainly used in free practice – is in the region of 1.3 seconds: a fact that will be absolutely crucial to formulating the optimal race strategy, together with the effect of tyre degradation.

Paul Hembery, Pirelli motorsport director: “The teams completed all the due diligence that they needed today, throughout two free practice sessions that were made particularly important because of the new track surface. As expected, it was ‘green’ and slippery to begin with – not helped by the overnight rain – but we’ve seen a considerable improvement in lap times compared to 2015, with last year’s pole time already beaten in FP1. With qualifying being traditionally so crucial to the race result here, the set-up and tyre evaluation work that continues tomorrow will be of vital importance.”

FP1 – TIMES  FP2 – TIMES
1. Hamilton 1m21.347s Supersoft new  1. Rosberg 1m20.435s Supersoft new
2. Rosberg 1m21.584s Supersoft new  2. Ricciardo 1m21.030s Supersoft new
3. Vettel 1m22.991s Supersoft new  3. Vettel 1m21.348s Supersoft new

FP1 – BEST TIME PER COMPOUND

Medium Leclerc 1m31.318s
Soft Rosberg 1m22.801s
Supersoft Hamilton 1m21.347s

FP2 – BEST TIME PER COMPOUND

Soft Hamilton 1m21.960s
Supersoft Rosberg 1m20.435s

MOST LAPS BY COMPOUND

Intermediate Nasr 6 laps
Medium Leclerc 6
Soft Raikkonen 31
Supersoft Vettel 22

Tyre statistics of the day:

Medium Soft Supersoft Intermediate
kms driven * 26 3232 1974 179
sets used overall ** 1 52 34 22
highest number of laps ** 6 31 22 6

* The above number gives the total amount of kilometres driven in FP1 and FP2 today, all drivers combined.
** Per compound, all drivers combined.

Minimum prescribed tyre pressures: 19 psi (fronts) 18 psi (rears) 

Pirelli fact of the day: Although the Hungaroring is viewed as a ‘modern’ circuit, it’s actually celebrating its 31st edition this year. It’s also one of the very few circuits to have maintained an uninterrupted presence on the F1 calendar since its inauguration.

Spotted in the paddock: Renault 90 CV. It wasn’t quite in the paddock, but Renault brought along the first car ever to win a ‘grand prix’ race, which was the Renault 90 CV that won the 1906 French Grand Prix in Le Mans driven by a Hungarian: Ferenc Szisz (Renault’s head of testing at the time). His winning average speed was 101kph, only around 70kph slower than the 170kph average that the top drivers managed today on the Hungaroring.

 

 

alt

 

PANERAI - NOVA EDIÇÃO

 

PANERAI: nova edição especial com inspiração vintage e militar

 

 

 

cid:<a href=

 

A inscrição “MARINA MILITARE” gravada no mostrador negro confere um visual vintage à nova edição da Officine Panerai.

 

Como os instrumentos de precisão usados para missões especiais e protegidos por segredo militar, alguns relógios produzidos pela Panerai na década de 1940 não tinham nenhuma indicação no mostrador além dos índices horários. No entanto, alguns modelos foram identificados com nomes da substância luminescente utilizada no mostrador - Radiomir ou Luminor- ou da instituição que encomendou os relógios, ou seja, a Marinha Italiana.

 

Inspirada nestes relógios a Panerai retrata, uma vez mais, na sua história e apresenta o novo Luminor 1950 3 Days, uma edição especial limitada a 1000 unidades, com inscrição “MARINA MILITARE” no mostrador, que se distingue pelas linhas simples e por ser fiel às características dos modelos históricos.

 

O mostrador preto clássico do novo Luminor 1950 3 Days é extraordinariamente claro e legível, graças à estrutura em formato sanduíche (dois discos sobrepostos com substância luminosa - Super-LumiNova®- que brilha através das aberturas na parte superior, que corresponde às marcas do mostrador). A caixa de 47 mm de diâmetro é de aço inoxidável AISI 316L com acabamento polido. Apresenta as mesmas proporções que o relógio criado pela Panerai no final da década de 40 e dispositivo de proteção da coroa. Como os modelos vintage, que incluíam vidros de polimetilmetacrilato (acrílico), o mostrador do novo Luminor está protegido por um vidro de Plexiglas® ligeiramente abobadado, enquanto o fundo tem uma janela de vidro de safira que permite visualizar o movimento da manufatura.

 

O calibre mecânico de corda manual P.3000, com uma reserva de marcha de três dias (dois barriletes), tem um diâmetro de 16 ½ linhas, um tamanho grande cuja origem se encontra nos movimentos incorporados nos modelos históricos da Panerai. Este movimento sólido e fiável possui três pontes com acabamento acetinado e uma outra ponte com suportes duplos para o volante de 13,2mm de diâmetro (oscila a uma frequência de 3Hz). O calibre P.3000 possui também um dispositivo de ajuste rápido de fuso horário: uma roda catarina de 12 dentes e uma pequena embraiagem de mola que permitem mover o ponteiro das horas em intervalos de uma hora, sem interferir com o movimento do ponteiro dos minutos ou o funcionamento do relógio.

 

A correia castanha do novo Luminor 1950 Days (PAM00673) é em couro tratado nas fábricas de curtumes tradicionais toscanas, com logótipo OP impresso e com pespontos beges. No interior da caixa de madeira do relógio é ainda entregue uma segunda correia de borracha, um vidro Plexiglas® de substituição, uma chave de fendas de aço e um certificado personalizado com número de série da edição especial.

O relógio é resistente à água até 10 bares (cerca de 100 metros).

 

MERCEDES BENZ CHALLENGE

 

Mercedes-Benz Challenge: Renato Braga é o quinto e Beto Rossi garante pódio na Master

A quinta etapa da temporada está agendada para o dia 11 de setembro no circuito paulista de Interlagos

A quarta etapa da sexta edição do Mercedes-Benz Challenge que aconteceu neste domingo (17) na cidade de Cascavel (PR), contou com um cenário de céu aberto, temperatura muito baixas e trouxe o público da região para assistir o certame que teve largada às 11 horas, no Autódromo Internacional Zilmar Beux. Na corrida da categoria monomarca brasileira, os pilotos da Rsports Racing, Renato Braga completou na 5ª posição na CLA AMG Cup e Beto Rossi ficou com a 5ª posição na C 250 Cup e o 2ª lugar no pódio na Master.

A prova terminou com o cearense Adriano Rabelo na primeira posição, com Hahn em segundo e com Arnaldo Diniz em terceiro, mas o resultado final sofreu alterações quatro horas após a bandeirada. Por "queima" da faixa de entrada dos boxes, o primeiro e o terceiro colocados foram punidos e perderam o pódio. Rabelo caiu para o décimo lugar e Diniz, para o 11o.

Na pista mais veloz do automobilismo brasileiro, entre os 20 e 30 minutos da corrida houve a parada obrigatória nos boxes (janela de 2min30seg em Cascavel) para os carros da Mercedes-Benz Challenge. Depois disso, Renato Braga avançou no pelotão e chegou na sua meta que era ficar entre os cinco primeiros ao final da etapa.

Renato Braga #555 comentou como foi a corrida após 33 voltas no circuito com 3.058 metros de extensão. "Tive um ótimo desempenho durante a corrida, foi tudo perfeito. A equipe fez um belo trabalho no 'pit stop' e o carro esteve excelente durante toda a disputa. Estamos em evolução e na próxima pretendo manter o resultado e, quem sabe, beliscar o pódio", descreveu o piloto de Goiânia (GO).

"Estou muito feliz por ter superado o desafio da etapa de Cascavel. Esse é um circuito delicioso, exige bastante técnica e precisa de uma dose de coragem. A corrida foi um pouco confusa, larguei lá de trás, talvez por falta de experiência e por não conhecer a pista direito. Viemos baixando o tempo na prova a cada volta, o carro estava ótimo e aproveitamos das falhas dos adversários", declarou Beto Rossi (62 anos) do Mercedes C 250 #13.

Max Mohr largou bem, mas foi obrigado a abandonar a corrida logo na segunda volta, depois de ter sido atingido por um concorrente. "Com as avarias no carro após o acidente preferi abortar a corrida. Mesmo assim, faço um balanço positivo do final de semana, gostei muito de voltar a pilotar em Cascavel que exige bastante preparo físico. Agora, vamos para a próxima em São Paulo daqui a dois meses", contou o piloto de Blumenau (SC) dono do Mercedes C 250 #225.

Já Romualdo Magro não teve chances de largar e revezar o carro #99 com Bruno Alvarenga. "Na volta de aquecimento verifiquei que a roda estava pegando na carenagem do carro e resolvi parar nos boxes. Alinhamos para a largada e na primeira volta a roda traseira travou, precisando voltar ao box. A equipe constatou que o rolamento estava quebrado, por isso, não tivemos condições de retornar ao grid", contou o piloto paulista.

A equipe Rsports Racing conta com patrocínio do Grupo Max Mohr, Cifarma, Dream Route, Academias Primatas CrossFit e Motul.

Resultado da corrida em Cascavel (PR)

1) Marcelo Hahn (Blau Motorsport - CLA M), 33 voltas em 46min35s243
2) Luiz Ribeiro (Ourocar Racing - CLA), a 2s695
3) Betão Fonseca (Center Bus Sambaiba - CLA M), a 3s134
4) Pierre Ventura (CKR Racing - CLA), a 8s356
5) Renato Braga (RSports Racing - CLA), 8s979
6) Lorenzo/Paulo Varassin (Cordova Motorsports - CLA), a 14s246
7) Fernando Fortes (Mottin Racing - CLA), a 14s423
8) Peter Michel Gottschalk (Paioli Racing - C250), a 17s093
9) Fabio Escorpioni (Ensite Racing Team - C250), a 18s153
10) Adriano Rabelo (Cordova Motorsports - CLA), 19s487
11) Arnaldo Diniz Filho (Comark Racing - CLA), 20s610
12) Roger Sandoval (Mottin Racing - CLA), a 1 volta
13) Cristian Mohr (WCR - CLA), a 1 volta
14) Fernando Poeta (Sul Racing - CLA M), a 1 volta
15) Vinicius Simão (Center Bus Sambaiba - C250), a 1 volta
16) Flavio Andrade (Hot Car Competições - C250 M), a 1 volta
17) Beto Rossi (RSports Racing - C250 M), a 1 volta
18) Marcos Paioli/Peter Gottschalk (Paioli Racing C250 M), a 2 voltas
19) Paulo Totaro (Mottin Racing - CLA M), a 3 voltas
20) Carlos Guilherme/Sérgio Kuba (Center Bus Sambaiba - C250 M), a 4 voltas
21) João Lemos (Ensite Racing Team - C250 M), a 6 voltas
22) Carlos Kray/Henrique Assunção (CKR Racing - CLA M), a 6 voltas
Não completaram 75% da prova:
23) 65 Claudio Simão, Center Bus Sambaiba Racing, C250, M
24) 6 Fernando Junior, WCR, CLA
25) 11 Neto De Nigris, L3 Motorsport, CLA, M
26) 225 Max Mohr, RSports Racing, C250, M
27) 90 José Vitte Cordova, Motorsports, CLA, M
28) 99 Bruno Alvarenga/Romualdo Magro, RSports Racing, C250
Excluído
29) 88 Fernando Amorim, Sul Racing, CLA, M

Classificação do campeonato, após quatro etapas:

CLA AMG Cup
1) Arnaldo Diniz Filho, 49 pontos
2) Fernando Fortes, 48
3) Betão Fonseca, 47
4) Luiz Carlos Ribeiro, 37
5) Roger Sandoval, 35
6) Adriano Rabelo, 33
7) Claudio Dahruj, 29
8) Pierre Ventura, 29
9) Lorenzo/Paulo Varassin, 29
10) Marcelo Hahn, 25
11) Renato Braga, 25
12) José Vitte, 22
13) Fernando Junior, 20
14) Cristian Mohr, 19
15) Neto De Nigris, 16
16) Fernando Amorim, 15
17) Carlos Kray, 14
18) José Henrique Assunção, 14
19) Fernando Poeta, 14
20) Cesar Fonseca, 6
21) Paulo Totaro, 5

C 250 Cup
1) Marcos Paioli/Peter Gottschalk, 65
2) Peter Michel Gottschalk, 61
3) Flavio Andrade, 50
4) Claudio Simão, 48
5) Fabio Escorpioni, 42
6) Carlos Guilherme, 27
7) Beto Rossi, 26
8) Max Mohr, 24
9) João Lemos, 23
10) Sergio Kuba, 20
11) Sérgio Maggi, 17
12) Romualdo Magro Jr., 17
13) Ydenis Souza, 16
14) Vinícius Simão, 15
15) Bruno Alvarenga, 9
14) Betinho Sartório, 9
14) Mateus Biriba, 9
18) André Paulo Varasin, 6

C 250 Cup Master
1º) Peter Gottschalk/Marcos Paioli (#111), Paioli Racing, 70 pontos
2º) Flavio Andrade (#26), Hot Car Competições, 61
3º) Claudio Simão (#65), Center Bus Sambaiba Racing, 52
4º) Carlos Alberto Guilherme (#64), Center Bus Sambaiba Racing, 37
5º) Beto Rossi (#13), RSports Racing, 37
6º) João Lemos (#41), Ensite Racing Team, 31
7º) Sergio Kuba (#), Center Bus Sambaiba Racing.28
8º) Max Mohr (#25), RSports Racing, 26
9º) Ydenis de Souza (#99), RSports Racing, 20
10º) Sérgio Maggi (#67), Center Bus Sambaiba Racing, 17
11º) Betinho Sartório (#7), Paioli Racing, 11
12º) Romualdo Magro (#99), RSports Racing, 10

Calendário do Mercedes-Benz Challenge 2016:

Etapa 1 - 06 de março - Curitiba/PR
Etapa 2 - 22 de maio - Goiânia/GO
Etapa 3 - 26 de junho - Viamão/RS
Etapa 4 - 17 de julho - Cascavel/PR

Etapa 5 - 11 de setembro - São Paulo/SP
Etapa 6 - 06 de novembro - Goiânia/GO
Etapa 7 - 20 de novembro - Curvelo/MG
Etapa 8 - 11 de dezembro - São Paulo/SP

 

Beto Rossi completo em segundo na Master e quinto na C 250 Cup (Luciano Santos/SigCom)

Beto Rossi completo em segundo na Master e quinto na C 250 Cup (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Beto Rossi no pódio da C 250 Master (Luciano Santos/SigCom)

Beto Rossi no pódio da C 250 Master (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

CLA #555 Renato Braga (Luciano Santos/SigCom)

CLA #555 Renato Braga (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Renato Braga garante a sétima posição na corrida da quarta etapa (Luciano Santos/SigCom)

Renato Braga garante a sétima posição na corrida da quarta etapa (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Mercedes #225 do piloto catarinense Max Mohr (Luciano Santos/SigCom)

Mercedes #225 do piloto catarinense Max Mohr (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Max Mohr #225 (C250 Cup e Master) (Luciano Santos/SigCom)

Max Mohr #225 (C250 Cup e Master) (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Romualdo Magro e Bruno Alvarenga #99 (Luciano Santos/SigCom)

Romualdo Magro e Bruno Alvarenga #99 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Romualdo Magro na etapa de Cascavel (PR) (Luciano Santos/SigCom)

Romualdo Magro na etapa de Cascavel (PR) (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Bruno Alvarenga esteve a bordo do C 250 (#99) em Cascavel (Luciano Santos/SigCom)

Bruno Alvarenga esteve a bordo do C 250 (#99) em Cascavel (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Box da equipe Rsports Racing (Luciano Santos/SigCom)

Box da equipe Rsports Racing (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web


 

MERCEDES BENZ CHALLENGE

 

Fabio Davini/Mercedes-Benz
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Rabelo, Diniz e Hahn
Alta | Web
Fabio Davini/Mercedes-Benz
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Marcelo Hahn
Alta | Web
Fabio Davini/Mercedes-Benz
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Pit Stop em Cascavel
Alta | Web
Fabio Davini/Mercedes-Benz
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Grid cheio em Cascavel
Alta | Web
Fabio Davini/Mercedes-Benz
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Peter "Tubarão"
Alta | Web
Fabio Davini/Mercedes-Benz
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Vinícius Simão
Alta | Web
Mercedes-Benz Challenge: Emocionante e imprevisível, etapa de Cascavel esquenta disputa pelo título

 

- Resultado da prova foi alterado por punições quatro horas após o fim da corrida
- Marcelo Hahn foi o vencedor na classificação geral e na Master
- Peter Michel Gottschalk deu passo importante em busca do bicampeonato na C 250 Cup
- Estreante Fabio Escorpioni conquistou segundo lugar nesta mesma categoria

A quarta etapa do Mercedes-Benz Challenge apresentou grandes disputas neste domingo (17), no Autódromo Internacional Zilmar Beux, no Oeste do Paraná. Em uma prova movimentada por ultrapassagens e até mesmo por acidentes, que provocaram duas paralisações por safety car, a primeira posição na divisão CLA AMG Cup ficou com o paulista Marcelo Hahn. Na categoria C 250 Cup, o piloto mais bem colocado foi Peter Michel Gottschalk, o Tubarão.

A prova terminou com o cearense Adriano Rabelo na primeira posição, com Hahn em segundo e com Arnaldo Diniz em terceiro, mas o resultado final sofreu alterações quatro horas após a bandeirada. Por "queima" da faixa de entrada dos boxes, o primeiro e o terceiro colocados foram punidos e perderam o pódio. Rabelo caiu para o décimo lugar e Diniz, para o 11o.

"Foi bom voltar ao campeonato com vitória", disse Hahn, que não disputou as etapas de Tarumã e Goiânia deste ano. "Gostei do ritmo do carro, e além disso gosto muito de Cascavel. É uma pista rápida, apesar de um pouco perigosa pela ausência de áreas de escape, e normalmente tenho melhores performances em pistas de alta velocidade como esta", acrescentou Marcelo Hahn.

Campeão venceu - A disputa pela vitória na C 250 Cup também foi intensa entre os pilotos Peter Michel Gottschalk e o novato Fabio Escorpioni, que segue surpreendendo por sua rápida adaptação à categoria. Peter liderou toda a prova, mas a disputa entre os dois primeiros colocados já indicava uma chegada apertada independentemente da entrada do safety car nos cinco minutos finais - em razão da batida do carro da dupla Carlos Kray e Henrique Assunção no fim da reta dos boxes.

"Foi uma corrida muito difícil, estávamos no mesmo ritmo nas duas primeiras posições, e embora estivesse com uma liderança segura, após o último safety car dois retardatários me atrapalharam um pouco e cheguei a achar que perderia a liderança. Estou muito feliz com este resultado e por voltar a somar pontos importantes para o campeonato", declarou Tubarão.

Escorpioni era só alegria no pódio. Terceiro colocado em Tarumã, ele vem em uma crescente de resultados e, por isso, comemorou bastante a chegado ao segundo lugar. "Desta vez estivemos mais próximos ainda de vencer. Cheguei a ameaçar a ultrapassagem, mas não deu e, quem sabe, não damos um passo além na próxima etapa. Seria maravilhoso. Meu carro está ótimo e esta vem sendo uma evolução esperada, já que este é meu primeiro ano no automobilismo e sabíamos que, antes de sonhar com a primeira vitória, seria preciso se acostumar com o pódio", acrescentou Escorpioni.

Drama em família - A terceira posição na C 250 Cup ficou com o catarinense Vinícius Simão, que viveu um drama em Cascavel. Ele ocupava a terceira posição quando viu, pelo retrovisor, seu pai, Claudio, bater na mureta de proteção no trecho que antecede a reta de chegada. O piloto não sofreu nenhum ferimento, mas a batida provocou a entrada do safety car. "Perguntei no rádio para a equipe se estava tudo bem, mas mesmo obtendo uma resposta positiva fiquei preocupado porque vi que o choque foi forte. São coisas de corrida, felizmente nosso carro é muito seguro, e vamos para a próxima. Falando agora da disputa pelo pódio, tentei acompanhar o ritmo dos dois primeiros, mas não tive como ir além do terceiro lugar", comentou Simão.

Veja como terminou a prova deste domingo em Cascavel:

1) Marcelo Hahn (Blau Motorsport - CLA M), 33 voltas em 46min35s243
2) Luiz Ribeiro (Ourocar Racing - CLA), a 2s695
3) Betão Fonseca (Center Bus Sambaiba - CLA M), a 3s134
4) Pierre Ventura (CKR Racing - CLA), a 8s356
5) Renato Braga (RSports Racing - CLA), 8s979
6) Lorenzo/Paulo Varassin (Cordova Motorsports - CLA), a 14s246
7) Fernando Fortes (Mottin Racing - CLA), a 14s423
8) Peter Michel Gottschalk (Paioli Racing - C250), a 17s093
9) Fabio Escorpioni (Ensite Racing Team - C250), a 18s153
10) Adriano Rabelo (Cordova Motorsports - CLA), 19s487
11) Arnaldo Diniz Filho (Comark Racing - CLA), 20s610
12) Roger Sandoval (Mottin Racing - CLA), a 1 volta
13) Cristian Mohr (WCR - CLA), a 1 volta
14) Fernando Poeta (Sul Racing - CLA M), a 1 volta
15) Vinicius Simão (Center Bus Sambaiba - C250), a 1 volta
16) Flavio Andrade (Hot Car Competições - C250 M), a 1 volta
17) Beto Rossi (RSports Racing - C250 M), a 1 volta
18) Marcos Paioli/Peter Gottschalk (Paioli Racing C250 M), a 2 voltas
19) Paulo Totaro (Mottin Racing - CLA M), a 3 voltas
20) Carlos Guilherme/Sérgio Kuba (Center Bus Sambaiba - C250 M), a 4 voltas
21) João Lemos (Ensite Racing Team - C250 M), a 6 voltas
22) Carlos Kray/Henrique Assunção (CKR Racing - CLA M), a 6 voltas

Não Completaram
Claudio Simão
Fernando Junior
Neto De Nigris
Max Mohr

CLA AMG Cup
1) Arnaldo Diniz Filho, 49 pontos
2) Fernando Fortes, 48
3) Betão Fonseca, 47
4) Luiz Carlos Ribeiro, 37
5) Roger Sandoval, 35
6) Adriano Rabelo, 33
7) Claudio Dahruj, 29
8) Pierre Ventura, 29
9) Lorenzo/Paulo Varassin, 29
10) Marcelo Hahn, 25
11) Renato Braga, 25
12) José Vitte, 22
13) Fernando Junior, 20
14) Cristian Mohr, 19
15) Neto De Nigris, 16
16) Fernando Amorim, 15
17) Carlos Kray, 14
18) José Henrique Assunção, 14
19) Fernando Poeta, 14
20) Cesar Fonseca, 6
21) Paulo Totaro, 5

C 250 Cup
1) Marcos Paioli/Peter Gottschalk, 65
2) Peter Michel Gottschalk, 61
3) Flavio Andrade, 50
4) Claudio Simão, 48
5) Fabio Escorpioni, 42
6) Carlos Guilherme, 27
7) Beto Rossi, 26
8) Max Mohr, 24
9) João Lemos, 23
10) Sergio Kuba, 20
11) Sérgio Maggi, 17
12) Romualdo Magro Jr., 17
13) Ydenis Souza, 16
14) Vinícius Simão, 15
15) Bruno Alvarenga, 9
14) Betinho Sartório, 9
14) Mateus Biriba, 9
18) André Paulo Varasin, 6

 

OPEL ADAM EM PRIMEIRO LUGAR

 

Opel ADAM em primeiro lugar no relatório J.D. Power

O citadino Opel ADAM alcançou a melhor classificação no estudo mais recente da J.D. Power, o maior inquérito de satisfação do cliente realizado na Alemanha. Por seu turno, o modelo Insignia surgiu no quarto lugar da classe dos familiares médios e o Opel Mokka reclamou o terceiro posto entre os SUV compactos. O estudo J.D. Power avalia um total de 24 fabricantes e 68 modelos de automóveis. O relatório realizado pela J.D. Power - uma das maiores empresas mundiais de pesquisa de mercado - resulta de um inquérito feito ‘on line’ que recolheu as opiniões de um total de 15.453 proprietários de veículos com mais de dois anos. As perguntas desse inquérito incidiram sobre qualidade e durabilidade, bem como aparência e custos de utilização. Os dados são tratados para produzirem uma lista cujo topo é ocupado pelo fabricante e modelo que registou menor número de incidências reportadas.image006 Copy

 

SPARK MOTORSPORT

 

Objectif atteint pour Spark Motorsport

aux 24 Heures Series

1000 EDA 3065

Ce week-end, il était question de passions et de partages, les coéquipiers de la Porsche 997 Cup n°94 Spark Motorsport ont fait pendant les dernières 24 heures.

Sur le circuit Paul Ricard, avec une météo idéale, 55 voitures au départ de la 5e manche des 24H Series 2016, Hugues Ripert, François Denis, Stéphane Ortelli et Jules Gounon sont allés au bout de leurs rêves et ont atteint leurs objectifs en terminant leur première aventure commune de 24 heures.

Romain Dumas, le récent vainqueur des 24 Heures du Mans et de la course de Pikes Peak, devait rejoindre l’équipe après sa séance d’essais à Barcelone samedi en fin de journée. Il n’a finalement pas obtenu l’autorisation de la direction de course, de prendre le volant de la Porsche Spark n°94. C’est donc à quatre que l’exploit a été réalisé.

1000 podium2 EDA

Hugues Ripert : « Spark Motorsport dans la course, cela fait plusieurs années que ça dure, notamment par le biais des pilotes comme Romain Dumas et Stéphane Ortelli. Ce qui était sympa à réaliser ici, était justement de rouler avec eux sous les couleurs Spark, qui sont aussi les couleurs des voitures de l’école de pilotage Spark Motorsport du circuit du Grand Sambuc.

Participer à cette course à une heure du Grand Sambuc me tenait à cœur également. Je suis Aixois et très attaché à la Provence et le fait de participer à une belle course d’endurance dans « mon jardin » ajoutait encore beaucoup de plaisir à l’aventure. De plus cela nous donnait également l’occasion d’inviter nos proches et clients, ainsi que les équipes de Mix Diffusion et du Grand Sambuc.
Nous avons atteint notre objectif, mais nous avons manqué de chance… Tout d’abord le fait que Romain n’ait pas eu l’autorisation de rouler avec nous, alors que cela était entendu depuis le début est très dommage. Cela nous a obligé a revoir complètement les relais, et nous avons entamé la course à trois novices. Pas évident. Ensuite, notre voiture a changé de catégorie plusieurs fois… et puis Stéphane est arrivé assez tard samedi parce qu’il n’a pas pu atterrir à l’Aéroport du Castellet. La sortie de piste de François ce matin et l’erreur d’appréciation de Stéphane… La fête aurait pu être plus belle… Il n’en reste pas moins que l’équipe a fait un bon travail et que nous sommes classés, avec en prime la victoire de classe… nous recommencerons sûrement, ici ou ailleurs. »

1000 EDA 3437

Jules

Jules Gounon participait pour la première fois à une épreuve d’endurance. Très attentif aux conseils avisés de Stéphane Ortelli, il est parvenu à ses fins et a emmagasiné un maximum d’expérience pour la suite de sa carrière. Il a effectué 5 relais et roulé pendant plus de 8 heures.
« Je suis avant tout vraiment content d’avoir pu faire ma première course de 24 Heures avec Stéphane, Hugues et François. Nous avions la performance pour obtenir de bons résultats, premiers des non GT3 et surtout un top 10. Mais les différents soucis rencontrés nous ont fait perdre un temps précieux. Malgré le dernier gros problème à 20 mn de la fin, nous sommes tout de même classés, et remportons la catégorie. C’est donc au final un bon résultat.

Je tiens à remercier Hugues Ripert de m’avoir accordé sa confiance et à lui faire part de toute ma reconnaissance, car je n’avais jamais participé à une course de 24 Heures, et l'équipe a pris le risque. J’ai beaucoup appris auprès de Stéphane, et après avoir passé plus de 8 heures dans la voiture, je suis assez content d’avoir réussi à tenir le rythme, et d’avoir eu l’endurance. Je suis super fatigué mais maintenant je sais ce qu’est une telle course.»

Stéphane Ortelli, arrivé en fin de soirée samedi, après avoir participé à une course VLN dans la même journée (4 heures sur le circuit du Nürburgring), s’est jeté dans le bain dès la nuit tombée, et a récupéré une voiture avec un problème de boite de vitesses. C’est là que l’expérience joue un rôle primordial en endurance… les quatre pilotes ont dû apprendre ou réapprendre à piloter à l’ancienne, en pratiquant la technique du talon-pointe pour changer les rapports de boite. Mais quel bonheur de voir que tous apprennent de chacun et vice versa…

DSC 5174

Axel, Stéphane

Stéphane n’en revenait pas : « C’est absolument génial. C’est Jules qui m’a appris a freiner du pied gauche. Fabuleux, non ? Depuis mon accident à Monza, ma cheville droite n’est plus en mesure de gérer un talon-pointe, et aujourd’hui avec les voitures modernes, on n’en a plus besoin. Il m’a donc bien fallu apprendre quelque chose que je ne connaissais pas : freiner du pied gauche. C’est "le petit jeune" de l’équipe qui m’a donné les clés du succès. J’adore ce genre de situation.

Ce que je retiens avant tout de ce week-end, est que j’ai roulé avec des gens que j’apprécie vraiment et pris énormément de plaisir à reprendre le volant d'une Porsche. Ça faisait tout de même 11 ans que je ne l’avais pas pilotée… Cette voiture est fantastique.

Mon erreur à 20 minutes de la fin, nous coûte très cher. Je suis passé trop large sur la bordure et j’ai tapé une quille sur le vibreur, qui a endommagé le radiateur. Étant donné que nous avions parcourus plus de 60% de la distance, nous sommes classés (24e) et avons remporté notre classe, mais j’aurais aimé que Hugues reçoive le drapeau à damiers. »

DSC 5193

François, Jules, Hugues

François Denis a réalisé son deuxième rêve d’enfant : participer à une course d’endurance au volant d’une belle GT. C’est donc chose faite.« Je suis ravi et en même temps très déçu. L’épreuve est fantastique et nous avons joué la course dans le top dix jusqu’au petit matin. Malgré les problèmes de boite, nous avons tous réussi à gérer au maximum tout en restant dans des temps tout à fait respectables. Mon accrochage de ce matin m’a gâché le plaisir. J’avais fait de bons relais jusque là et je suis déçu de m’être laissé embarquer. J’ai tenté un dépassement sur un concurrent qui ne m’a pas vu et a conservé sa trajectoire, alors que j’étais presque passé. Et c’est là que tous nos espoirs de terminer dans le top 10 se sont envolés. Je tiens à souligner le travail fantastique de tous nos mécanos ; ils ont fait du gros travail en un minimum de temps pour que nous puissions reprendre la course.

C’est tout de même un super week-end et je suis bien content d’avoir réalisé ce rêve. À refaire ! »

DSC 5464
1000 EDA 2705
1000 mapidu
1000 EDA 2877
 

MARIANA CARVALHO COM ESTREIA POSITIVA

Mariana Carvalho com estreia positiva ao volante do Citroën C2 R2

 

O Rali de Famalicão marcou o regresso à competição da bicampeã feminina do Open de Ralis, Mariana Carvalho. A piloto de Famalicão aproveitou para descobrir as sensações de um novo carro.


Depois de uma paragem motivada pela falta de apoios, Mariana Carvalho e a navegadora Ana Monteiro fizeram um saudado regresso à competição no passado sábado. A piloto de Famalicão aproveitou o rali da sua cidade para se estrear ao volante de um mais competitivo Citroën C2 R2, depois de alguns anos ao volante de um Peugeot 206 GTi.


“O rali correu-nos bem e pude comprovar que o C2 R2 é realmente um carro mais rápido e mais competitivo. O Citroën é mais pequeno do que o Peugeot mas também muito estável. A caixa sequencial era uma novidade para mim mas acho que me adaptei bem. No fundo, é sempre um prazer correr na minha terra e gostei muito da prova e da organização. Por exemplo, o formato da Super Especial permite-nos fazer as duas passagens num espaço de 10 minutos, o que é bom para toda a gente e evita que os pilotos fiquem imenso tempo à espera. Agora espero poder fazer mais uma prova esporádica este ano e depois regressar a tempo inteiro no próximo ano, se possível com um carro desta categoria., afirmou Mariana Carvalho, que terminou no 14º lugar da classe X1-9.


ZMF 5678_CopyZMF 5824_Copy

 

MERCEDES BENZ CHALLENGE

 

MB Challenge: Romualdo Magro já pensa na etapa de Interlagos

Piloto paulista, da equipe Rsports Racing, participará da quinta etapa em São Paulo, no dia 11 de setembro

Neste final de semana, Romualdo Magro viveu as emoções da quarta etapa do Mercedes-Benz Challenge em sua estreia no Autódromo Internacional de Cascavel - Zilmar Beux, no oeste paranaense, com circuito de 3.058 metros de extensão. O piloto que nasceu em São Bernardo do Campo e mora em Itu (SP), participou da programação do certame que contou com dois treinos livres, classificatório (sexta e sábado), mas neste domingo (17) não teve chances de largar e revezar o Mercedes #99 com Bruno Alvarenga.

"Na volta de aquecimento verifiquei que a roda estava pegando na carenagem do carro e resolvi parar nos boxes. Alinhamos para a largada e na primeira volta a roda traseira travou, precisando voltar ao box. A equipe constatou que o rolamento estava quebrado, por isso, não tivemos condições de retornar ao grid", contou Romulado Magro inscrito na categoria C 250 Cup, que faz sua primeira temporada no automobilismo.

Agora haverá um intervalo de dois meses até a próxima disputa e o carro passará por uma minuciosa revisão na sede da equipe em São Caetano do Sul (SP).

O piloto conta com o patrocínio Master da Engimarq - Arquitetura & Construção e, apoios da Farmácias Extra Fórmulas, Farmácia Nazaré, Construtora Gromma, Alves Cardoso Imóveis e Empreendimentos TCA.

Resultado da corrida em Cascavel (PR)

1) 33 Adriano Rabelo, Cordova Motorsports, CLA, 33 voltas, a 46min34s730
2) 16 Marcelo Hahn, Blau Motorsport, CLA, M, a 0s513
3) 77 Arnaldo Diniz Filho, Comark Racing, CLA, a 1s123
4) 19 Luiz Carlos Ribeiro, Ourocar Racing, CLA, a 3s208
5) 60 Betão Fonseca, Center Bus Sambaiba Racing, CLA, M, a 3s647
6) 10 Pierre Ventura, CKR Racing, CLA, a 8s869
7) 555 Renato Braga, RSports Racing, CLA, a 9s492
8) 37 Lorenzo/Paulo Varassin, Cordova Motorsports, CLA, a 14s759
9) 32 Fernando Fortes, Mottin Racing CLA, a 14s936
10) 21 Peter Michel Gottschalk, Paioli Racing, C250, a 17s606
11) 55 Fabio Escorpioni, Ensite Racing Team, C250, a 18s666
12) 20 Roger Sandoval, Mottin Racing, CLA, a 1 volta
13) 3 Cristian Mohr, WCR, CLA, a 1 volta
14) 18 Fernando Poeta, Sul Racing, CLA, M, a 1 volta
15) 166 Vinicius Simão, Center Bus Sambaiba Racing, C250, a 1 volta
16) 26 Flavio Andrade, Hot Car Competições, C250, M, a 1 volta
17) 13 Beto Rossi, RSports Racing, C250, M, a 1 volta
18) 111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk, Paioli Racing, C250, M, a 2 voltas
19) 45 Paulo Totaro, Mottin Racing, CLA, M, 3 voltas
20) 64 C.A.Guilherme/S.Kuba, Center Bus Sambaiba Racing, C250, M, 4 voltas
21) 41 João Lemos, Ensite Racing Team, C250, M, 4 voltas
22) 46 Carlos Kray/J.H.Assunção, CKR Racing, CLA, M, a 6 voltas
Não completou 75% da prova:
23) 65 Claudio Simão, Center Bus Sambaiba Racing, C250, M
24) 6 Fernando Junior, WCR, CLA
25) 11 Neto De Nigris, L3 Motorsport, CLA, M
26) 225 Max Mohr, RSports Racing, C250, M
27) 90 José Vitte Cordova, Motorsports, CLA, M
28) 99 Bruno Alvarenga/Romualdo Magro, RSports Racing, C250
Excluído
29) 88 Fernando Amorim, Sul Racing, CLA, M

Calendário do Mercedes-Benz Challenge 2016:

Etapa 1 - 06 de março - Curitiba/PR
Etapa 2 - 22 de maio - Goiânia/GO
Etapa 3 - 26 de junho - Viamão/RS
Etapa 4 - 17 de julho - Cascavel/PR

Etapa 5 - 11 de setembro - São Paulo/SP
Etapa 6 - 06 de novembro - Goiânia/GO
Etapa 7 - 20 de novembro - Curvelo/MG
Etapa 8 - 11 de dezembro - São Paulo/SP

 

 

Estreante Romualdo Magro na pista de Cascavel (Luciano Santos/SigCom)

Estreante Romualdo Magro na pista de Cascavel (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

A largada aconteceu às 11h, com transmissão ao vivo da BandSports e Catve (Luciano Santos/SigCom)

A largada aconteceu às 11h, com transmissão ao vivo da BandSports e Catve (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

A quinta etapa do calendário será no dia 11 de setembro na pista de Interlagos (Luciano Santos/SigCom)

A quinta etapa do calendário será no dia 11 de setembro na pista de Interlagos (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Mercedes C 250 turbo (#99) do piloto Romualdo Magro (Luciano Santos/SigCom)

Mercedes C 250 turbo (#99) do piloto Romualdo Magro (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

O piloto paulista está inscrito na categoria C 250 Cup (Luciano Santos/SigCom)

O piloto paulista está inscrito na categoria C 250 Cup (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web


 

MAZDA DUPLICA VENDAS EM PORTUGAL

 

Mazda duplica vendas em volume e quota em Portugal

 

• Gama Mazda regista enorme sucesso no mercado nacional, mais que duplicando os volumes de 2015, ultrapassando o mercado por margens significativas

 

• Quota de mercado também duplica, antecipando-se a tendência para novos crescimentos

 

• Crossovers Mazda CX-3 e Mazda CX-5 são os modelos que maior procura registam no presente, seguindo-se a performance do roadster Mazda MX-5

 

 Fechada que está a contabilidade referente às vendas de automóveis de passageiros no primeiro semestre de 2016 em Portugal1 , há uma marca que continua a destacar-se face às suas concorrentes. Chama-se Mazda e tem uma das gamas que, em conjunto, maior procura regista no presente, como o comprovam as 1.407 unidades vendidas entre Janeiro e Junho último. Um número que representa mais do dobro em volume face ao registado no ano passado por esta altura (+135,35) e que permitindo uma duplicação da quota de mercado então registada, dos então 0,59% do mercado para os 1,19%. “Trata-se, de facto, de uma boa performance da Mazda Motor de Portugal, num esforço concertado com a sua Rede de Concessionários, assente no excelente poder de atracção de uma gama desenhada segundo a filosofia KODO – A Alma do Movimento e baseada no crescente conteúdo tecnológico do conceito SKYACTIV,” refere Luis Morais, Director Geral da Mazda Motor de Portugal. “A mesma está de acordo com os objectivos que definimos para, a curto prazo, alcançarmos uma fatia de 2% do mercado nacional, algo que as nossas mais recentes novidades, que têm registado níveis de procura assinaláveis, como são os casos do Mazda CX- 3 e MX-5. Outro factor importante, que decerto contribuirá para esse reforço de crescimento rumo ao objectivo é a introdução do motor diesel SKYACTIV-D 1.5 no Mazda 3, modelo que concorre no segundo segmento de maior peso no nosso país.” Transversal a todos os componentes de toda a presente gama – Mazda 2, Mazda 3, Mazda 6, Mazda CX-3, Mazda CX-5 e Mazda MX-5 – a ímpar tecnologia SKYACTIV, que aposta na redução do peso, na manutenção das cilindradas dos motores e na sua melhor exploração em termos de potência e binário, tem merecido o aplauso de todos os quadrantes, nomeadamente dos meios de comunicação social, especializados e não especializados, contribuindo para o crescente da sua procura por parte do público. “É uma realidade indesmentível e não só temos mantido fiéis à Marca os nossos actuais clientes, como conquistámos muitos outros, mesmo dos segmentos referidos como ‘premium’, que nunca antes consideravam a Mazda como potencial de compra e que agora vêem nos nossos modelos uma real mais-valia em termos de custos de aquisição e de utilização – fruto dos muito reduzidos valores de consumos e emissões de CO2 – como também nos domínios do conforto, da performance e, claro, do nosso inigualável prazer de condução,” acrescentou o responsável da Mazda no nosso país. Outro factor a destacar é que grande parte dos modelos Mazda é escolhida pelos clientes com o nível de equipamento superior – Excellence – e muitas vezes equipada com vários dos opcionais e packs disponíveis, “demonstrando, na opinião da Mazda, que as soluções tecnológicas e de equipamento disponibilizadas no nosso país têm tido enorme aceitação”.  Mazda Motor de Portugal sem crescimento, quota duplicada em crescimento, quota duplicada em crescimento, quota duplicada Fazendo um resumo do passado recente da Mazda em termos de vendas no mercado de Automóveis Ligeiros de Passageiros, o presente ano iniciou-se com um total de 224 unidades matriculadas, representando um crescimento quase exponencial (+243,3% face a Janeiro de 2015, num mercado que cresceu uns meros 17,7%. Tal deveu-se a um reforço de volume que permitiu entregas de viaturas a clientes finais, elevando a quota de mercado a uns expressivos 1,61%. As 240 unidades de Fevereiro permitiram novo crescimento substancial de +306,8% face a igual mês de 2015 (o mercado só cresceu 26%), volume que permitiu uma quota acumulada de 1,45%. Em Março foram 374 os Mazda que saíram dos salões de vendas com novas matrículas, em nova evolução de três dígitos (+196,8%) face a igual mês de 2015, para uma quota acumulada do ano a atingir os 1,43%. O mercado só crescia 31,6%. Findo o 1º trimestre de 2016, a Rede de Concessionários Mazda havia matriculado 838 unidades, registando-se um volume 232,5% superior ao de há um ano, nesta altura, num mercado que evoluiu 26,3%. A quota alcançou os 1,43%, quase triplicando a percentagem registada no final de igual trimestre de há um ano (0,55%). O 2º trimestre foi relativamente mais calmo em matrículas, tendo-se registado em Abril 139 novas unidades (crescimento de 67,5% da Mazda, contra 6,4% do mercado); em Maio saíram 231 novos Mazda para as ruas (+75% vs +13,6% do mercado), somando-se-lhes 199 unidades em Junho (+51,9% vs +10,9% do mercado). Feita a contabilidade referente aos primeiros seis meses de 2016, há 1.407 novos Mazda em circulação no nosso país, o que representa um crescimento de 135,3% em volume face ao ano passado, o que lhe garante uma quota acumulada de 1,19%, contra os 0,59 registados neste mesmo mês há um ano. Dois crossoverse um roadster roadster lideram vendas lideram vendas Por modelos destaca-se a performance do crossover citadino Mazda CX-3, seguido pelo crossover maior Mazda CX-5, assumindo-se como dois autênticos best-sellers nos respectivos segmentos. Algo que também começa a querer demonstrar o modelo que fecha o pódio de vendas Mazda: o Mazda MX-5! Laureado com os ceptros de “Carro do Ano Mundial 2016” e “Design de Carro do Ano Mundial 2016”, entre outros troféus de âmbito nacional (“Melhor Cabrio do Ano 2015” da revista “Turbo” e o 1º lugar na categoria de “Descapotáveis” da revista “AutoHoje”), o roadster mais vendido do Mundo também o quer ser por cá. Seguem-se-lhes o Mazda 3 que já conta com o motor diesel SKYACTIV-D 1.5 (105 cv) de baixos consumos e emissões, com o reforço adicional da carroçaria Coupé Style, proposta que se tem mostrado em diversas acções da Mazda, nomeadamente no domínio musical (Rock in Rio – Lisboa, RFM SOMII, MTV Summer Sessions). Trunfos que irão fazer o Mazda 3 CS SKYACTIV-D subir nas tabelas de vendas até final do ano. O citadino Mazda 2 e a berlina topo de gama Mazda 6 completam o catálogo da Mazda em Portugal.Mazda Gama_SKYACTIV_KODO_CopyA Mazda está com uma boa performance, muito acima da do próprio mercado nacional, suplantando-o em todos os seis meses até à data, por vezes por margens bastante significativas. Segue-se um segundo semestre que se inicia com o normalmente morno período de Verão – não tanto em calor mas em termos de compras de automóveis – seguindo-se, depois, quatro meses de plena recuperação. Com todos os modelos da actual geração em comercialização, numa gama que consideramos perfeitamente adaptada ao nosso mercado e com uma Rede de Concessionários forte, assente nas suas especializadas equipas de vendas e de após-venda, a Mazda será um dos principais ‘players’ neste segundo semestre que agora se inicia, mantendo-se legítimas as nossas aspirações aos objectivos que definimos,” conclui Luis Morais.

 

MARCO CID NA ESTÓNIA

 

Marco Cid estreia-se no Rali da Estónia com top 8

 

Muitas vezes comparado ao famoso Rali da Finlândia, o Rali da Estónia foi mais uma descoberta para Marco Cid e Nuno Rodrigues da Silva. A dupla portuguesa terminou a prova do ERC Junior no 8º lugar.

O campeão português de 2 Litros / 2 Rodas Motrizes entrou com naturais cautelas no Rali da Estónia, a quarta prova da sua época de estreia no Campeonato da Europa FIA de Ralis Junior (ERC Junior). Evitando erros em troços muito rápidos e a exigirem grande confiança, Marco Cid e Nuno Rodrigues da Silva foram aumentando o seu ritmo e colocaram o Peugeot 208 R2 no 8º lugar do ERC Junior, voltando a acumular pontos preciosos para o seu campeonato.

“A classificação final até nem traduz o meu andamento. Entrei cauteloso mas seguro do andamento que tinha de impor. Neste tipo de rali, em que tudo se faz a fundo, é importante saber onde estamos devido às curvas cegas. As notas por vezes estavam um pouco lentas mas fomos corrigindo ao longo das especiais. Adorei os troços da Estónia, são super rápidos e com grande ritmo. Penso que a grande diferença para a Finlândia é aqui haver menos saltos mas de resto é igual”, apontou o piloto leiriense. 

Marco Cid continua a ser um dos melhores rookies do campeonato e, para já, faz um balanço positivo da sua primeira experiência internacional. “Sim, o balanço está a ser positivo. Estou a recolher o máximo de informação possível para tentar voltar forte no próximo ano, como fiz em Portugal com o Renault Clio S1600. É essa a estratégia”, concluiu o campeão do CNR2.

A quinta prova do ERC Junior será o emblemático Rali Barum, na República Checa, de 26 a 28 de Agosto.13669353 926630924130164_8287732068666923290_o_Copy

 

PEDRO SALVADOR NA RAMPA STA MARTA

 

Pedro Salvador regressa à Rampa da Senhora da Graça, após não ter ido ao Caramulo.

“A última prova do Campeonato Nacional de Montanha coincidiu com uma prova do Super Car Challenge, em Zolder, e por isso não pude ir ao Caramulo. A ausência já estava prevista, pois tenho dois resultados para deitar fora.” Começa por explicar o líder do Campeonato Nacional de Montanha.

Quanto à Senhora da Graça, “vou continuar a dar o meu melhor, pois essa é a forma que entendo que devo implementar para agradecer a todos aqueles que me apoiam e em Mondim não será diferente. Claro que me interessa conseguir o máximo de pontos possíveis, para manter a liderança do Campeonato.”

Pedro Salvador vai alinhar, como habitualmente, com o Norma M20FC, que lhe permitiu vencer as provas em que até ao momento participou.

salvador serradaestrela

 

FORMULA MASTERS CHINA

 

Aidan Read aiming for Thai victory in Formula Masters China

Aidan Read heads to Buriram International Circuit, Thailand for round (July 23-24, 2016) for the third round of the Formula Masters China Series (FMCS) on the back of victory last time out in China.

Aidan is second in the championship behind Philip Hamprecht and is keen to close the gap further this weekend and based on the performance at Zhuhai, has every chance of doing so in his Eurasia Motorsport-prepared Tatuus-Volkswagen.

The Herman Tilke designed circuit which features long straights and hairpins turns will be a new challenge for Aidan and one he is very-much looking forward to.

“I’m looking forward to going to what is a new track for me and a new country,” Aidan said. “Having secured the first winner proper in the series I’m now looking for a repeat this weekend.

“It’s important I maintain the title challenge as it’s a tough series and you really have to make the best of every opportunity. That’s exactly what I’m aiming for and to build on what we achieved in Zhuhai.”

291b3a5b-68eb-4c15-974b-5a71169a4d9d Copy

 

SILK WAY RALLY

 

Silk Way Rally – 8ª Etapa

 

OS TRÊS PEUGEOT 2008 DKR NOS LUGARES DA FRENTE

 

Depois da dobradinha de ontem, o Team Peugeot Total reforçou as suas boas performances em terrenos mais duros. Os PEUGEOT 2008 DKR # 102, #100 e #104 ocuparam lugares do topo no final da 8ª Etapa do Silk Way Rally, classificando-se respetivamente em 2º, 3º e 4º lugar.

 

• Hoje decorreu a jornada mais longa do rali, com 905,35 km a percorrer entre Bortala e Ürümqi, capital da província de Xinjiang, incluindo um setor cronometrado de 257 km que se revelou muito difícil por causa dos seus muitos troços demolidores e de muitos fora-de-pista nem sempre evidentes. Tudo isto, debaixo de muito calor.

 

• Cyril DESPRES e David CASTERA não correram nenhum risco, procurando poupar o seu PEUGEOT 2008 DKR. Terminaram a Etapa no 4º lugar e mantiveram a liderança da Classificação Geral

 

. • Sébastien LOEB e Daniel ELENA fizeram uma Etapa muito boa, ficando próximos de uma vitória que lhes escapou por apenas 31 segundos, num total de 3h10m e 256,93 km cronometrados. Fiéis a esta posição há já vários dias, terminaram no 2º lugar da Etapa e ficaram a menos de 7 m dos líderes, ocupando ainda e sempre o 2º lugar da classificação provisória.

100 SPeterhansel_Etapa8_578b7428c660d_Copy102 SLoeb_Etapa8_578b7428d1bbc_Copy104 CDespres_Etapa8_578b7428d4ff2_Copy • Stéphane PETERHANSEL e Jean-Paul COTTRET rolaram sempre com um ritmo forte, para se chegarem depressa ao grupo da frente. A dupla fez o seu regresso aos lugares do pódio, com o 3º crono do dia. TIPOLOGIA DO TERRENO 90% de pistas: 60% areia e 30% terra; 10% de fora-de-pista com areia e terra; Especial tipo deserto em todo-o-terreno CONDIÇÕES DE CONDUÇÂO Fora-de-pista com navegação à vista, pistas demolidoras e sinuosas. METEOROLOGIA Ensolarado, com fraco teto de nuvens; temperatura entre os 26 e os 35ºC; sem vento; humidade de 22% VELOCIDADE MÉDIA 80 km/h Bruno FAMIN, Diretor do Team Peugeot Total / Diretor da Peugeot Sport «O Sébastien e o Daniel tiveram que abrir a pista muito cedo, tendo validado este exercício sem cometerem qualquer erro, o que foi muito positivo numa Especial tão difícil. Este foi um bom dia para eles. O Cyril queixou-se dos amortecedores do seu carro, algo que justifica a sua diferença para os seus colegas de equipa na folha de tempos da Etapa. O Stéphane poderia ter ganho, mas preferiu assegurar a posição mal se encontrou no pó do Al Rahji, já no final da Especial. Globalmente, foi um bom resultado para a Peugeot, ter os três PEUGEOT 2008 DKR juntos à chegada, pois será esta a ordem de partida para a Etapa de amanhã. Deixamos, assim, a Al Rahji a tarefa de abrir a estrada, numa Especial que se prenuncia como muito difícil.» Cyril DESPRES – 4º lugar na Etapa / 1º lugar da Geral «Foi um dia longo. A Especial era sinuosa e as pistas tinham curvas por vezes muito degradadas nas trajetórias. Era fácil cair numa armadilha. Era-nos impossível seguir o Sébastien de perto, pois, com o seu pó, a visibilidade era nula. Ainda chegámos a rodar juntos, fazendo ‘acordeão’ nas zonas fora-de-pista. Um rallye-raid é uma prova de resistência, faltando ainda percorrer muitos quilómetros e não será fácil. Os meus adversários não são, de forma nenhuma, estreantes, tendo uma quinzena de anos de experiência a mais do que eu. Resta-me controlar a situação.» Sébastien LOEB – 2º lugar na Etapa / 2º lugar da Geral «Estamos contentes com o nosso dia, apesar do cansaço e do calor. A Especial era interessante em termos de pilotagem. Passámos o Cyril pelo km 30. Sabíamos que esta Especial seria complicada de abrir, mas a certa altura foi preciso correr alguns riscos. Procurámos fazer as nossas trajetórias, a nossa corrida, recolher experiência, algo que o Al Rahji aproveitou, usando as nossas marcas para se chegar a nós. Amanhã será outro dia, pelo que agora vou procurar descansar bastante.» Stéphane PETERHANSEL – 3º lugar na Etapa / 37º lugar da Geral «Quando começas o dia com uma ligação de 500 quilómetros, ficas a perceber tudo! A navegação não era evidente, com os primeiros pequenos bancos de areia mole, numerosas passagens cheias de armadilhas e um importante risco de cometer erros. O Team Peugeot Total teve um bom resultado de conjunto, num dia assim tão complicado. Pelo meu lado, nunca ataquei a fundo nem procurei lutar pela vitória na Etapa, mesmo se fiquei em contacto com o Al Rahji nos últimos 30 km. Preferi jogar pela equipa.» Classificação Provisória – 8ª Etapa (Bortala - Ürümqi) 1. Yazeed Al Rahji (SAU) / Timo Gottschalk (DEU), MINI, 3h10m24s 2. Sébastien Loeb (FRA) / Daniel Elena (MC), PEUGEOT 2008 DKR, +31s 3. Stéphane Peterhansel (FRA) / Jean-Paul Cottret (FRA), PEUGEOT 2008 DKR, + 55s 4. Cyril Despres (FRA) / David Castera (FRA), PEUGEOT 2008 DKR, + 4m19s 5. Vladimir Vasilyev (RUS) / Konstantin Zhiltsov (RUS), MINI, + 5m09s … Classificação Geral Provisória após a 8ª Etapa 1. Cyril Despres (FRA) / David Castera (FRA), PEUGEOT 2008 DKR, 15h24m02s 2. Sébastien Loeb (FRA) / Daniel Elena (MC), PEUGEOT 2008 DKR, +6m58s 3. Vladimir Vasilyev (RUS) / Konstantin Zhiltsov (RUS), MINI, + 14m50s 4. Yazeed Al-Rajhi (SAU) / Timo Gottschalk (DEU), MINI, + 15m42s 5. Aidyn Rakhimbayev (KAZ) / Anton Nikolaev (RUS), MINI, +37m31s … 37. Stéphane Peterhansel (FRA) / Jean-Paul Cottret (FRA), PEUGEOT 2008 DKR, +9h15m20s Consulte as Classificações Oficiais AQUI A SEGUIR: ETAPA 9 Amanhã, os concorrentes irão lançar-se, pela primeira, vez numa Especial nas dunas, tipo “rali africano”, com pistas e muitos fora-de-pista essencialmente em areia e através de desfiladeiros. Impõe-se uma vigilância extrema aos concorrentes, face aos muros de dunas e às dunas cortadas, muito íngremes do outro lado, que estarão presentes ao longo dos 384,40 km da Especial. CONHEÇA OS PEUGEOT 2008 DKR Para reconhecer os carros do Team Peugeot Total tenha em atenção as faixas PEUGEOT no topo dos para-brisas ou os números: amarela para a dupla Stéphane PETERHANSEL / Jean-Paul COTTRET (nº 100), branco para Sébastien LOEB / Daniel ELENA (nº 102) e vermelho para a dupla Cyril DESPRES / David CASTERA (nº 104). SIGA A PEUGEOT SPORT NO DIGITAL Siga as duplas do Team Peugeot Total e o 2008 DKR em fotos e vídeos nas plataformas oficiais da Peugeot e Peugeot Sport PORTAL OFICIAL www.peugeot-sport.com PORTAL DE IMPRENSA www.peugeot-media.com FACEBOOK Peugeot Sport TWITTER @peugeotsport YOUTUBE peugeotsportofficial INSTAGRAM @Peugeot TAGS OFICIAIS #Peugeot2008DKR #Peugeot #PeugeotSport #SWR2016 #SilkWayRally @s_peterhansel @cyrildespres @SebastienLoeb @CSainz_oficial

 

SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

 

ANTEVISÃO GRANDE PRÉMIO PIRELLI DA HUNGRIA

11ª Ronda de 21

Hungaroring, Hungria, 22 - 24 Julho 2016

 

 

- Na sequência de Silverstone com retas planas e curvas rápidas, Hungaroring é estreito e sinuoso: Dois circuitos que não poderiam ser tão diferentes. Os compostos médio, macio e supermacio foram os nomeados para a Hungria, sendo estatisticamente a combinação mais popular do ano na presente época, esta foi usada no passado em Baku. A pista de Hungaroring foi descrita como um circuito de Kart´s de grandes dimensões, como também há 30 anos foi o primeiro circuito de sempre a realizar um grande prémio por trás da cortina de ferro. As condições meteorológicas podem variar entre temperaturas muito elevadas que são comuns, à possibilidade de chuva (como aconteceu há dois anos atrás e em 2011).

 

O CIRCUITO DO PONTO DE VISTA DOS PNEUS:

  • Em Hungaroring apenas existe uma reta, o que significa que os pneus estão constantemente em trabalho.

  • É uma pista bem equilibrada, com tração, travagens, cargas e pressões laterais homogeneas.

  • Temperaturas elevadas fazem a degradação térmica um fator.

  • A tónica está na aderência mecânica, como a velocidade média é baixa, significa que a aerodinâmica é reduzida.

  • Os pilotos descrevem Hungaroring como um dos circuitos mais exigentes em termos fisicos.

  • Hungria, inicia outro fim de semana seguido de provas, com as equipes a deslocarem-se imediatamente para a Alemanha.

 

OS TRÊS COMPOSTOS NOMEADOS:

 

  • Médio - branco: Será o pneu mais comun na corrida

  • Macio - amarelo: Outro dos conjuntos nomeados, onde a sua versatilidade fará que seja a escolha mais popular.

  • Supermacio – Vermelho: Utilizado para a qualificação, no entanto ainda não está claro como irão figurar na corrida.

 

COMO FOI HÁ UM ANO:

 

  • Vários incidentes e a entrada do Safety Car influenciaram a estratégia da corrida. O vencedor foi Sebastian Vettel que parou duas vezes. Iniciou com macios, completou um segundo turno também com macios e terminou com o composto médio.

  • A melhor estratégia alternativa foi a de Nico Rosberg, que obteve a segunda posição com apenas uma paragem (macio-médio), mas no final da corrida perdeu o contacto com outro concorrente.

 

PAUL HEMBERY, PIRELLI MOTOSPORT DIRECTOR:

 

  • A Hungria proporciona inúmeros de diferentes tipos de desafios que assistimos em Silverstone, mas algumas das equipes que estiveram nos recentes testes em Silverstone, experimentaram outras pequenas ideias que serão relevantes em Hungaroring, assim será interessante assistirmos ao efeito que poderão ter. A pista foi completamente asfaltada, e observámos na Áustria como isso também poderá ter uma profunda influência. Também precisamos de ver este facto na Hungria, logo as sessões de treinos livres serão muito importantes ”.

 

O QUE HÁ DE NOVO?

 

  • A pista foi re-asfaltada e as infraestruturas sofreram melhoramentos este ano.

  • Existem outros detalhes que foram otimizados, para além do repavimento que suavizou os solavancos, todos estes fatores deverá culminar em tempos mais rápidos por volta.

 

OUTROS ASPETOS QUE NOS CHAMARAM A ATENÇÃO RECENTEMENTE:

 

  • Ferrari, Mercedes e Red Bull fizeram diferentes escolhas de pneus para a Hungria.

  • Após o Grande Prémio de Inglaterra, a Pirelli realizou um teste de sucesso com o prototipo de 2017, concebido com tecnologia e de acordo com as dimensões de um pneu 2016, num Mercedes 2014.

  • As estrelas de Fórmula 1, Mika Hakkinen, David Coulthard, Jenson Button e Stoffel Vandoorne, experimentaram os pneus Pirelli go-kart num sitio recente e especial, observe em:

https://www.youtube.com/watch?v=-ieUSh-YoXk

 

A NOMEAÇÃO DOS COMPOSTOS DE PNEUS ATÉ À DATA:

 

 

 

Roxo

 

Vermelho

 

Amarelo

 

Branco

 

Laranja

Austrália

 

Supermacio

Macio

Médio

 

Bahrein

 

Supermacio

Macio

Médio

 

China

 

Supermacio

Macio

Médio

 

Rússia

 

Supermacio

Macio

Médio

 

Espanha

 

 

Macio

Médio

Duro

Mónaco

Ultramacio

Supermacio

Macio

 

 

Canadá

Ultramacio

Supermacio

Macio

 

 

Azerbaijão

 

Supermacio

Macio

Médio

 

 

Austria

Ultramacio

Supermacio

Macio

 

 

GreatBritain

 

 

Macio

Médio

Duro

Hungria

 

Supermacio

Macio

Médio

 

Alemanha

 

Supermacio

Macio

Médio

 

Bélgica

 

Supermacio

Macio

Médio

 

Itália

 

 

 

 

 

Singapura

Ultramacio

Supermacio

Macio

 

 

Malásia

 

 

Macio

Médio

Duro

Japão

 

 

Macio

Médio

Duro

Est. Unidos

 

Supermacio

Macio

Médio

 

México

 

Supermacio

Macio

Médio

 

 


 

WEC 2016 - DI GRASSI NO AUDI

 

No palco da única corrida de protótipos de Ayrton Senna, Lucas di Grassi busca alcançar líderes

Quarta etapa do Mundial de Endurance acontece neste domingo (24) e terá transmissão ao vivo pelo Fox Sports 2 para o Brasil

Lucas di Grassi desembarca na Alemanha para a disputa da quarta etapa do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC), neste domingo (24), as 6 Horas de Nurburgring. Depois de conquistar a vitória nas 6 Horas de Spa Francorchamps e o terceiro lugar nas 24 Horas de Le Mans, o paulistano do Audi Sport Team Joest espera manter a boa sequência de resultados na categoria dos protótipos mais espetaculares do automobilismo mundial.

Além de ser a única etapa do ano na Alemanha, onde a Audi corre em casa, o tradicional circuito de 5.148 metros (uma fração do temido Nordschleife, de 27 quilômetros), Lucas di Grassi é o primeiro brasileiro a disputar uma corrida em Nurburgring pela equipe do lendário Reinold Jöest desde Ayrton Senna, em 1984.

"É uma coincidência bacana, porque a única corrida que o Ayrton participou no Endurance foi justamente com a equipe pela qual corro hoje, a Joest", lembrou Lucas, que nem era nascido quando Senna correu a os 1000 Km de Nurburgring. De fato, convidado pela equipe, Senna disputou, em 15 de julho de 1984 - Di Grassi nascera 27 dias depois, em 11 de agosto -, a prova de mil quilômetros ao lado do sueco Stefan Johansson e Henri Pescarolo, outra lenda de Le Mans, ao volante de um Porsche 956 preparado pela equipe.

O trio classificou o carro na nona colocação e terminou em oitavo depois de ter passado 15 minutos nos boxes consertando um problema na embreagem. Reinold Jöest elogiou o trabalho do jovem brasileiro à época. "Ele foi rápido logo nos primeiros treinos. Depois da corrida ele ficou umas quatro horas conversando conosco, dando sugestões para deixar o carro mais rápido. Trabalhou de maneira muito profissional para nós", afirmou, em depoimento para o livro "Senna - All His Races", de Tony Dodgins.

Agora, 32 anos mais tarde, Lucas di Grassi, ao lado de Loïc Duval e Oliver Jarvis trabalham juntos do Audi Sport Team Joest para diminuir a diferença que os separam dos líderes da tabela do WEC - Marc Lieb/Romain Dumas/Neel Jani, da Porsche.

"O foco agora é diminuir a distância para o Porsche #2, que é bem grande. No entanto, ainda tem bastante chão. Faltam seis etapas", disse Lucas. "Se conseguirmos vencer mais etapas será algo sensacional para a gente", destacou.

A Audi traz atualizações aerodinâmicas no R18, priorizando o downforce do carro nas curvas de baixa e média velocidade do traçado alemão. E isso anima o brasileiro. "Estamos vindo de uma vitória em Spa e um pódio em Le Mans, e estamos confiantes com os upgrades aerodinâmicos do carro", espera.

As 6 Horas de Nurburgring têm largada às 8 horas (de Brasília) e os canal Fox Sports 2 transmite a corrida ao vivo na íntegra, além do site VeloxTV.



Audi Sport
Clique na imagem para fazer o Donwload... 
Lucas di Grassi disputa neste domingo (24) as 6 Horas de Nurburgring
Alta | Web

Audi Sport
Clique na imagem para fazer o Donwload... 
Com uma vitória e um pódio, Lucas espera alcançar os líderes da tabela
Alta | Web

Audi Sport
Clique na imagem para fazer o Donwload... 
Corrida na Alemanha é a quarta etapa do Mundial de Endurance (FIA WEC)
Alta | Web

Manfred Giet/ASE
Clique na imagem para fazer o Donwload... 
É o circuito onde Ayrton Senna fez sua única prova de Endurance, pelo Tem Joest
Alta | Web

Audi Sport
Clique na imagem para fazer o Donwload... 
Mesma equipe defendida hoje por Di Grassi, que é o time oficial da Audi
Alta | Web

Audi Sport
Clique na imagem para fazer o Donwload... 
Brasileiro divide o R18 #8 com 

 

NOVIDADES NA RED BULL

 

Intriguing battles within the car and truck races as well treacherous terrain and wicked weather characterized the first part of this year’s Silk Way. Now after a rest day in Almaty the convoy heads towards the Gobi Desert.
 
Cyril Despres and co-driver David Castera hold first place in the car category thanks to a string of stage wins in their Peugoet 2008 DKR. The French duo took top spot from teammates Stéphane Peterhansel and Jean-Paul Cottret on an incident packed fifth stage between Astana and Balkhash. 12-time Dakar winner Peterhansel and his co-driver suffered a spectacular accident during the stage which caused their car to roll. The third Team Peugeot-Total crew of Sébastien Loeb and Daniel Elena stopped to help before the intervention of an assistance truck allowed Peterhansel and Cottret to make it back to the bivouac.
 
At the midway point of the contest race leader Despres holds an eight-minute gap over Loeb in second place. Peterhansel’s crash may have wiped out his own chances of taking the overall win, but he has vowed to fight on and help his team-mates to battle for a Team Peugeot-Total victory.
 
The truck race has been no less dramatic with gale force winds and torrential downpours. Soaking up everything that the elements have been able to throw at them have been Team Kamaz Master. The Russian truckers arrived at Friday’s rest day in Almaty with first place in their possession.
 
Leading from the front with an advantage of 8m37s is Eduard Nikolaev in his new look Kapotnik truck as the Silk Way sets a course for China. Eduard’s fellow former Dakar winners and team-mates Andrey Karginov and Ayrat Mardeev sit in fifth and sixth position respectively as Kamaz place a total of six trucks inside the top seven overall.
 
While the drivers have benefitted from a deserved rest day, the crews of mechanics have been servicing the machines for the battles to come in the second week. Saturday’s stage serves up a predominantly sandy timed route of 77km as the Silk Way moves to Bortala.
 
After that there’s still eight stages to cross, including the much-anticipated Gobi Desert section, before the finish line in Beijing.
 
All news cuts, still images and content for editorial use during the Silk Way Rally will be found here: www.redbullcontentpool.com/silkwayrally
 
Quotes
Cyril Despres: “A lot of crews are going well! We had the difficult honour of running first on the road again on the last stage and there was a great deal of offroad driving. We did the job we had to do and we are still first overall. The second part of the event is quite mouth-watering, with lots of sand and dunes… proper cross-country rallying!”

Sébastien Loeb: “In conditions like this, it’s obviously an advantage to run a little way down the start order because you can see the tracks made by the cars ahead of you. That’s what happened on stage six and we soon caught the front-runners and it turned out to be a good day for us because we made up time on our main rivals. Being in second place at the rest day was a big confidence booster.”
 
Stéphane Peterhansel: “After our crash on stage five we needed to build up our confidence again and get back into the rhythm. All the mechanics spent the night doing everything they could to make sure we could stay in the event and then we were even in a position where we were able to fight for the stage win! Our aim now is to help Cyril and Sébastien and make sure there’s a Peugeot on top when we reach Beijing.”
 
Eduard Nikolaev: “We’ve had some really enjoyable stages in the first week of the rally and it looks like there’s lots more interesting racing to come. My navigator has been doing a really good job and the new truck has been performing really well. I can’t wait to race in China for the first time and experience competition in another new country.”
 

alt
alt

 

MERCEDES BENZ CHALLENGE

 

Fabio Davini/Mercedes-Benz
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Varassin pai e filho: segunda pole da dupla na CLA
Alta | Web
Fabio Davini/Mercedes-Benz
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Cristian Mohr: "Segundo lugar é bom para tentar um pódio na corrida"
Alta | Web
Fabio Davini/Mercedes-Benz
Clique na imagem para fazer o Donwload...
"Agora temos uma grande responsabilidade", avisa o pole Paulo Varassin
Alta | Web
Fabio Davini/Mercedes-Benz
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Rabelo: atrás da segunda vitória seguida na CLA
Alta | Web
Fabio Davini/Mercedes-Benz
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Pole da C 250, Peter "Tubarão" confirmou seu bom desempenho em pistas velozes
Alta | Web
Fabio Davini/Mercedes-Benz
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Vinícius Simão dominou quase todo o treino, mas perdeu a pole no final
Alta | Web
Mercedes-Benz Challenge: Cascavel confirma expectativa e tem disputas intensas pela pole

 

- Pai e filho paranaenses Lorenzo e Paulo Varassin saem na primeira posição neste domingo na CLA AMG Cup
- Peter "Tubarão" foi o mais rápido no treino classificatório da C 250 Cup
- Em um circuito onde as ultrapassagens são difíceis, poles acreditam ter dado passo importante no caminho da vitória

Ficou "em casa" e "em família" a pole position para a quarta etapa do Mercedes-Benz Challenge, que será realizada neste domingo (17) no Autódromo Internacional Zilmar Beux, em Cascavel (PR). A melhor volta da categoria CLA AMG Cup no treino classificatório realizado no circuito neste sábado foi estabelecida pelo paranaense Lorenzo Varassin, que curiosamente corre em dupla com seu pai, Paulo, no CLA 45 AMG preparado pela única equipe paranaense da competição, a Cordova Motorsport.

Se na etapa passada, realizada no Rio Grande do Sul, os gaúchos despontaram como as principais forças da rodada, os donos da casa no Paraná têm mostrado neste fim de semana que não cederão facilmente o lugar mais alto do pódio na corrida deste domingo. "Esta é uma pista que dificulta as ultrapassagens por não ter freadas fortes e ser, predominantemente, de alta velocidade. Por isso a pole position representa meio caminho para a vitória", disse Lorenzo Varassin, que, ao lado do pai, conquistou sua segunda pole position na competição. "Nosso carro está muito bem acertado e conhecemos bem a pista. A partir de agora temos uma grande responsabilidade. Vamos para a corrida muito satisfeitos com o trabalho de toda a equipe", acrescentou Paulo Varassin.

Rabelo volta a surpreender ¬- Depois de desbancar o favoritismo gaúcho na disputa pela pole position da etapa passada, em Tarumã (RS), o cearense Adriano Rabelo esteve muito perto de roubar a cena, também, no Paraná. Companheiro de equipe da dupla Lorenzo e Paulo Varassin na Cordova Motorsport, ele fechou o treino classificatório deste sábado na segunda posição, a apenas 11 milésimos de segundo dos primeiros colocados.

"Na primeira volta levei um susto, cheguei a sair da pista e dei um leve toque na proteção de pneus. Vim para os boxes, mas felizmente não aconteceu nada com o carro e pude voltar ao treino e arriscar ainda mais. Estava em 12o, longe, portanto, da pole, mas consegui encontrar uma volta muito boa que me deixou na primeira fila. A pole position está em boas mãos com os meus companheiros de equipe, e amanhã pretendo correr para a vitória. Quero somar pontos importantes para o campeonato", declarou Rabelo. Conhecido como "Cearense Voador", Rabelo tenta a segunda vitória consecutiva, depois de terminar em primeiro a etapa anterior, em Tarumã.

A terceira posição da CLA ficou com o catarinense Christian Mohr, que liderou boa parte da sessão de classificação e dava indicações de que seria o pole position neste domingo. "Este resultado foi muito importante para mim e para nossa equipe. Não participei do primeiro treino livre na sexta-feira, e mesmo assim conseguimos evoluir rapidamente ao longo do sábado. Como esta é uma pista onde as ultrapassagens não são fáceis, abrir a segunda fila me deixa em uma posição bastante privilegiada em relação à disputa pelo pódio", comentou Mohr.

Tubarão repete pole ¬- As pistas de alta velocidade parecem ser mesmo as prediletas do paulista Peter Michel Gottschalk, o Tubarão. Pole position na etapa do Mercedes-Benz Challenge realizada no mês de junho em Tarumã, ele repetiu o resultado no treino classificatório deste sábado e vai abrir o grid de largada da categoria C 250 Cup. "Assim como em Tarumã, me sinto em casa em Cascavel. São pistas de certa forma parecidas, muito rápidas e que não perdoam erros. Conquistar a segunda pole position consecutiva é uma alegria imensa", declarou.

Durante a maior parte do treino, Peter Tubarão travou uma disputa particular com o catarinense Vinícius Simão, que já havia liderado o treino livre de sexta-feira e confirmou neste sábado a posição de um dos favoritos à pole position. Ele permaneceu no topo da tabela de tempos durante a maior parte da sessão, até ser surpreendido pelo paulista, que garantiu a liderança do grid por uma diferença de apenas 0s142.

A terceira posição ficou com o novato Fabio Escorpioni, que em sua primeira temporada no automobilismo vem surpreendendo a cada corrida. Após ser terceiro colocado na etapa de Tarumã, quando obteve seu primeiro pódio, ele vai abrir a segunda fila do grid de largada para a etapa deste domingo em Cascavel.

"Esta é minha melhor posição de largada", disse Escorpioni. "Eu e minha equipe estamos em uma crescente de resultados. Mesmo sendo um ano de estreia para mim, estamos competitivos, o que é difícil pelo fato de que preciso conhecer todas as pistas. E esta aqui, em especial, é bastante difícil, pois não admite equívocos. Aqui é preciso tomar bastante cuidado", comentou o terceiro colocado.

A corrida deste domingo será transmitida ao vivo pelo canal BandSports, a partir das 10h30. Confira o grid:

CLA AMG Cup
1) Lorenzo/Paulo Varassin, 1min10s191
2) Adriano Rabelo, 1min10s202
3) Cristian Mohr, 1min10s538
4) Roger Sandoval, 1min10s628
5) Fernando Fortes, 1min10s639
6) Marcelo Hahn, 1min10s640
7) Neto De Nigris, 1min10s660
8) Arnaldo Diniz Filho, 1min10s670
9) Fernando Amorim, 1min10s740
10) Luiz Carlos Ribeiro, 1min10s822
11) Renato Braga, 1min10s839
12) Fernando Junior, 1min10s860
13) Pierre Ventura, 1min11s076
14) Betão Fonseca, 1min11s215
15) Paulo Totaro, 1min11s404
16) Carlos Kray/José Henrique Assunção, 1min12s004
17) José Vitte, sem tempo
18) Fernando Poeta, sem tempo

C 250 Cup
1) Peter Michel Gottschalk, 1min13s476
2) Vinicius Simão, 1min13s618
3) Fabio Escorpioni, 1min14s078
4) Max Mohr, 1min14s227
5) Claudio Simão, 1min14s319
6) Marcos Paioli/Peter Gottschalk, 1min14s569
7) João Lemos, 1min15s025
8) Flavio Andrade, 1min15s034
9) Beto Rossi, 1min18s067
10) Carlos Guilherme/Sérgio Kuba, 1min18s704
11) Bruno Alvarenga/Romualdo Jr, 1min20s278


Classificação do Campeonato após três etapas:
CLA AMG Cup

1) Arnaldo Diniz, 42 pontos
2) Fernando Fortes, 39
3) Betão Fonseca, 32
4) Claudio Dahruj, 29
5) Roger Sandoval, 29
6) Adriano Rabelo, 25
7) José Vitte, 22
8) Fernando Jr, 20
9) Luiz Carlos Ribeiro, 20
10) Lorenzo/Paulo Varassin, 19
11) Neto De Nigris, 16
12) Pierre Ventura, 16
13) Fernando Amorim, 15
14) Renato Braga, 14
15) Cristian Mohr, 14
16) Carlos Kray, 12
17) Henrique Assunção, 12
18) Fernando Poeta, 10
19) Cesar Fonseca, 6
20) Marcelo Hahn, 5
21) Paulo Totaro, 2

C 250 Cup
1) Marcos Paioli/Peter Gottschalk, 55
2) Claudio Simão, 48
3) Peter Michel Gottschalk, 41
4) Flavio Andrade, 37
5) Fabio Escorpioni, 25
6) Max Mohr, 24
7) Carlos Guilherme, 18
8) Sérgio Maggi, 17
9) Romualdo Magro Jr, 17
10) Ydenis R. de Souza, 16
11) Beto Rossi, 15
12) João Lemos, 15
13) Sergio Kuba, 11
14) Bruno Alvarenga, 9
15) Betinho Sartório, 9
16) Mateus Biriba, 9
17) André Paulo Varasin, 6

 

MAZDA PREMIADA

 

Mazda duplamente premiada no “Automotive Brand Contest”

 

• Mazda MX-5 “ND” vence categoria Exterior Volume Brand, alcançando mais de 70 prémios

 

• Mazda RX-VISION, protótipo de um modelo desportivo, ganhou a categoria Concept

 

• A cerimónia de consagração terá lugar a 29 de Setembro, em Paris

RX-Vision-MX-5-v3A Copy. A Mazda irá receber dois prémios na edição deste ano do “Automotive Brand Contest”: um será para o Mazda MX-5, como vencedor da categoria Exterior Volume Brand; outro para o Mazda RX-VISION, que se destacou na categoria Concept. Os galardões serão entregues em Paris, no La Maison des Polytechniciens, a 29 de Setembro próximo. São estes os dois mais recentes troféus a entrar na vitrine de design da Mazda e da multi-aclamada filosofia de design KODO – A Alma do Movimento, que sublima a actual geração de modelos da japonesa Mazda. Menos de um ano desde o seu lançamento no mercado, a denominada geração “ND”, a quarta do Mazda MX-5, já viu serem-lhe atribuídos mais de 70 prémios, incluindo os ceptros de “Carro do Ano Mundial 2016” e “Design de Carro do Ano Mundial 2016”. A Mazda partiu rumo à criação de um roadster de proporções perfeitas, que combinasse um potente visual KODO com linhas fluidas, num pacote que eliminasse as habituais fronteiras entre o interior e o exterior de uma viatura. O resultado é uma representação de grande inspiração do poder de diversão ao volante que este modelo, na verdade, oferece. Em suma, é uma autêntica obra-prima. Também o concept RX-VISION impressionou o painel de jurados da competição, com as suas formas excepcionalmente esguias e baixas, reflectindo a tradição da Mazda de posicionamento dianteiro do motor e tracção às rodas traseiras para os seus modelos desportivos. Abstendo-se de detalhes supérfluos, as formas do RX-VISION irradiam movimento, assumindo, de modo distintivo, a filosofia KODO. Equipado com um motor rotativo, este exercício de estilo tem encantado espectadores desde que surgiu pela primeira vez aos olhos do público no Salão de Tóquio de novembro último, conquistando, desde então, o ceptro de “Most Beautiful Concept Car of the Year” durante a 31ª edição do “Festival Automobile International”, que teve lugar em Paris em Janeiro, para mais recentemente, em Junho, ser-lhe atribuído em Turim o “2016 Car Design Award”, na categoria Concept Car. Iniciada pelo Conselho Alemão de Design, o certame “Automotive Brand Contest“ homenageia a excelência do design de produto e de comunicação, sendo a única organização que leva a efeito um concurso neutro e internacional direccionado às marcas de automóveis. Surgindo como uma fundação em 1953, apresenta-se como dos centros principais do mundo para a competência em termos de design. Este ano atribuíram-se 14 galardões regulares e quatro para categorias especiais, sendo os vencedores seleccionados por um júri de especialistas em media, design e comunicação. Entre os critérios incluem-se os objectivos do produto e da marca, a originalidade e o nível de inovação em termos de design da marca, bem como a sua funcionalidade e a longevidade. Recorde-se que na edição de 2015 a Mazda garantiu três prémios, incluindo o troféu de Team of The Year, atribuído à sua divisão de design global.

 

MANUEL CORREIA EM SERNANCELHE

 

Manuel Correia leva Ford Fiesta R5 ao Rali de Aguiar da Beira/Sernancelhe

 

Atual comandante da Categoria 3 do Campeonato Nacional de Montanha, Manuel Correia vai estar no próximo fim-de-semana em Aguiar da Beira e Sernancelhe, em mais uma incursão pelo mundo dos ralis.

 

 

O piloto de Braga disputou esta prova em 2015 ao volante do Skoda Fabia S2000 e ficou apaixonado pelo mundo dos ralis. De tal forma que fez questão de repetir a inscrição na prova do Clube Automóvel da Marinha Grande, desta vez ao volante do seu Ford Fiesta R5 e abdicando da Rampa da Senhora da Graça, que também se disputa no próximo fim-de-semana.


Fiz esta opção atendendo à vantagem de que dispomos no campeonato de Montanha, onde o nosso objetivo é garantir o título da categoria. Como posso abdicar de uma pontuação, optei por fazê-lo nesta rampa e disputar o Rali de Aguiar da Beira, uma prova de que gosto muito e com troços bonitos, que misturam zonas rápidas e partes mais técnicas. Espero ter o Fiesta R5 em boas condições porque tivemos de enviar o turbo para Inglaterra e a equipa está a fazer todos os possíveis para ter o carro pronto, referiu Manuel Correia.

 

O Rali de Aguiar da Beira/Sernancelhe começa na próxima sexta-feira, com uma Super Especial marcada para as 20:30. No sábado, estão programadas mais oito especiais disputadas no asfalto da região. MG_1589_Copy MG_1589_Copy MG_3125_Copy

 

MIGUEL OLIVEIRA EM DESTAQUE

 

Miguel Oliveira termina a 0,899 seg. da pole-position.


image 1_Copyimage Copy

 Menos de um 1seg. é a diferença que separa os primeiros 20 pilotos na qualificação da categoria Moto2 na 9ª ronda do campeonato, na Alemanha. Miguel Oliveira fez melhorias substâncias referente aos tempos que tinha abrevado no primeiro dia de treinos, mas a tão apertada qualificação regalou o piloto para 6ª linha da grelha.

 

As condições climatéricas também foram bastante diferentes que as do primeiro dia e por isso permitiram aos pilotos e equipas concluir mais voltas para perceber melhor o novo composto que a Dunlop colocou à disposição.

 

O piloto luso cumpriu um total de 24 voltas ao traçado, conseguindo a seu melhor registo na 12ª volta. Numa ultima tentativa de melhorar, perto do final da sessão, colocou pneus novos , mas um pneu traseiro defeituoso não lhe permitiu melhorias. Ainda assim, o piloto a que foi recentemente condecorado com a medalha de ouro pela Câmara Municipal de Almada por Mérito Desportivo, encontra-se satisfeito.

 

“Esta qualificação foi verdadeiramente apertada, mas estou satisfeito com o meu ritmo. Nesta categoria sair da 6ª linha é pouco favorável e por isso vai ser uma corrida difícil amanhã. Tenho dificuldade a girar a moto nas curvas lentas, pelo que tenho com os meus técnicos tentar encontrar uma solução que me ajude. Estou confiante que farei uma boa corrida e qua acabrei dentro do meu objectivo.”

 

MERCEDES BENZ CHALLENGE

 

MB Challenge: Em Cascavel, equipe Rsports Racing está confiante em bom resultado neste domingo

Largada da quarta etapa será às 11 horas e terá transmissão ao vivo do BandSports e do Catve

A quarta etapa da temporada 2016 do Mercedes-Benz Challenge, já tem seu grid definido. Pela equipe Rsports Racing, o goiano Renato Braga conquistou a 11ª posição na categoria CLA AMG Cup. Já os pilotos que competem na C 250 Cup, o catarinense Max Mohr largará da 4ª posição e será o 1ª colocado na C250 Cup Master. Já os paulistas Beto Rossi e Romualdo Magro/Bruno Alvarenga, na 9ª e 11ª posições, respectivamente, no grid da corrida deste domingo (17), com largada marcada para às 11 horas, no Autódromo Internacional Zilmar Beux, no oeste paranaense.

"O classificatório foi bom, apesar de estar largando da 11ª posição a diferença é pequena, ficamos apenas seis décimos do primeiro colocado. Então temos um carro para fazer um bom ritmo de corrida e a estratégia é largar bem e tentar conseguir algumas posições, sendo que temos um ótimo carro. O objetivo é o mesmo de ficar entre os cinco primeiros ao final da prova", declara Renato Braga do Mercedes CLA AMG #555.

Bruno Alvarenga #99 espera uma boa prova para ganhar pontos importantes para o time. "São cinco filas na nossa frente na categoria no grid, então vamos precisar fazer uma boa largada para a prova de recuperação", diz o piloto paulista que compartilha o Mercedes C 250 com Romualdo Magro.

Max Mohr defenderá pontos na C 250 Cup e na tabela do campeonato na Master. "Normalmente não sou um bom largador, mas vou muito bem no decorrer da corrida, mas espero mudar esse perfil. Quanto a tomada de hoje estou muito feliz, pole na categoria Master e quarto na geral que é resultado do trabalho da equipe e da minha dedicação", conta o experiente piloto de 63 anos.

Os pilotos e toda a equipe Rsports Racing iniciou neste final de semana uma campanha para que o piloto Max Mohr não encerre a carreira como piloto no próximo ano e permaneça com o time, com o slogan: "Fica Sr. Max"'. "O Max tem sido uma referência para nós pilotos com menos experiência, precisamos tê-lo sempre nas provas", destaca Bruno Alvarenga.

De toda forma, para Romualdo Magro as perspectivas são boas para a prova da quarta etapa. "Vamos andar de igual pra igual. Estou confiante em um bom ritmo de corrida e o objetivo é terminar. A pista é desgastante e o foco será fazer uma corrida tranquila e marcar pontos", finaliza o piloto.

A equipe Rsports Racing conta com patrocínio do Grupo Max Mohr, Cifarma, Dream Route, Academias Primatas CrossFit e Motul.

Confira o grid de largada da quarta etapa

CLA AMG Cup

1) 37 Lorenzo/Paulo Varassin, Cordova Motorsports, CLA, 1min10s191
2) 33 Adriano Rabelo, Cordova Motorsports, CLA, 1min10s202
3) 3 Cristian Mohr, WCR, CLA, 1min10s538
4) 20 Roger Sandoval, Mottin Racing, CLA, 1min10s628
5) 32 Fernando Fortes, Mottin Racing, CLA, 1min10s639
6) 16 Marcelo Hahn, M, Blau Motorsport, CLA, 1min10s640
7) 11 Neto De Nigris, M, L3 Motorsport, CLA, 1min10s660
8) 77 Arnaldo Diniz Filho, Comark Racing, CLA, 1min10s670
9) 88 Fernando Amorim, M, Sul Racing, CLA, 1min10s740
10) 19 Luiz Carlos Ribeiro, Ourocar Racing, CLA, 1min10s822
11) 555 Renato Braga, RSports Racing, CLA, 1min10s839
12) 6 Fernando Junior, WCR, CLA, 1min10s860
13) 10 Pierre Ventura, CKR Racing, CLA, 1min11s076
14) 60 Betão Fonseca, M, Center Bus Sambaiba Racing, CLA, 1min11s215
15) 45 Paulo Totaro, M, Mottin Racing, CLA, 1min11s404
16) 46 Carlos Kray/J.H.Assunção, M, CKR Racing, CLA, 1min12s004
17) 90 José Vitte, M, Cordova Motorsports, CLA, sem tempo
18) 18 Fernando Poeta, M, Sul Racing, CLA, sem tempo

C 250 Cup
1) 21 Peter Michel Gottschalk, Paioli Racing, C250, 1min13s476
2) 166 Vinicius Simão, Center Bus Sambaiba Racing, C250, 1min13s618
3) 55 Fabio Escorpioni, Ensite Racing Team, C250, 1min14s078
4) 225 Max Mohr, M, RSports Racing, C250, 1min14s227
5) 65 Claudio Simão, M, Center Bus Sambaiba Racing, C250, 1min14s319
6) 111 Marcos Paioli/Peter Gottschalk, M, Paioli Racing, C250, 1min14s569
7) 41 João Lemos, M, Ensite Racing Team, C250, 1min15s025
8) 26 Flavio Andrade, M, Hot Car Competições, C250, 1min15s034
9) 13 Beto Rossi, M, RSports Racing, C250, 1min18s067
10) 64 C.A.Guilherme/S.Kuba, M, Center Bus Sambaiba Racing, C250, 1min18s704
11) 99 Bruno Alvarenga/Romualdo Magro, RSports Racing, C250, 1min20s278

Programação deste domingo, 17 de julho

08h10 - Largada (Corrida 3) Fórmula 3 Brasil
09h35 - Largada (Corrida 2) Brasileiro de Turismo
11h00 - Largada Mercedes-Benz Challenge
13h00 - Largada (Corrida 1) Stock Car
14h10 - Largada (Corrida 2) Stock Car
15h00 - 16h00 - Visitação aos boxes

Calendário do Mercedes-Benz Challenge 2016:

Etapa 1 - 06 de março - Curitiba/PR
Etapa 2 - 22 de maio - Goiânia/GO
Etapa 3 - 26 de junho - Viamão/RS

Etapa 4 - 17 de julho - Cascavel/PR
Etapa 5 - 11 de setembro - São Paulo/SP
Etapa 6 - 06 de novembro - Goiânia/GO
Etapa 7 - 20 de novembro - Curvelo/MG
Etapa 8 - 11 de dezembro - São Paulo/SP

 

C 250 #225 comandado por Max Mohr (Luciano Santos/SigCom)

C 250 #225 comandado por Max Mohr (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Max Mohr é o primeiro colocado no grid da quarta etapa na Master (Luciano Santos/SigCom)

Max Mohr é o primeiro colocado no grid da quarta etapa na Master (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Mercedes CLA AMG 45 (#555) do piloto goiano Renato Braga (Luciano Santos/SigCom)

Mercedes CLA AMG 45 (#555) do piloto goiano Renato Braga (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Renato Braga largará da sexta fila na quarta etapa em Cascavel (Luciano Santos/SigCom)

Renato Braga largará da sexta fila na quarta etapa em Cascavel (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

A largada neste domingo será às 11 horas (Luciano Santos/SigCom)

A largada neste domingo será às 11 horas (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Piloto Romualdo Magro faz sua terceira prova no automobilismo (Luciano Santos/SigCom)

Piloto Romualdo Magro faz sua terceira prova no automobilismo (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Bruno Alvarenga compete com o C 250 turbo (#99) no circuito de Cascavel (Luciano Santos/SigCom)

Bruno Alvarenga compete com o C 250 turbo (#99) no circuito de Cascavel (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web

Beto Rossi durante os treinos deste sábado a bordo do carro #13 (Luciano Santos/SigCom)

Beto Rossi durante os treinos deste sábado a bordo do carro #13 (Luciano Santos/SigCom)
Alta  | Web



 

MAZDA APRESENTA

 

Mazda apresenta novos talentos no Tomorrowland 2016

 

• DJs vencedores do passatempo tocam ao vivo no palco Mazda Sound Of Tomorrow Island

 

tomorrowland mazda-22_Copytomorrowland mazda_press-1_Copy. O Tomorrowland 2016 irá fazer-se ouvir a partir desta Sexta-Feira em Boom (Bélgica), festival cuja edição deste ano conta com um destaque adicional, fruto do apuramento de um grupo de novos talentos, seis caras novas, todas elas presentes para apresentarem um set de 60 minutos, ao vivo, no palco Mazda Sound Of Tomorrow Island. É o maior espectáculo de sempre para todos eles, seis nomes que garantiram o privilégio de tocar na edição deste ano do festival, depois de levarem de vencida mais de 1.000 outros participantes na competição de DJs “Mazda Drives: The Sound Of Tomorrow”. Todos olham para esta oportunidade, de tocar lado a lado com algumas das maiores estrelas do mundo da música electrónica, como algo único nas suas vidas. Cabe ao britânico Bodalia abrir as hostilidades na tarde pelas 15h30 de Sexta-Feira, seguindose a suíça Miss Ghyss às 18:00. A DJ espanhola Paula Serra apresentará os seus mixs no Sábado à tarde e Pat Farell mostrará as suas composições à noite. No dia seguinte sobe ao palco a belga Swift-D (às 15h00), com o holandês This is CROB a fechar o espectáculo, actuando às 22h00 de Domingo. (Nota: horas locais, uma hora menos em Portugal). Recorde-se que esta viagem até ao Tomorrowland 2016 iniciou-se em Março último, quando os organizadores do concurso, numa cooperação entre os responsáveis do festival e a Mazda, convidaram artistas de toda a Europa para postar os seus melhores mixs de música de dança na página #MazdaSounds do Mixcloud, plataforma de streaming de música e social media. A competição atraiu um volume fantástico de DJs participantes, os quais, em conjunto, fizeram o upload de 520 horas de música, somando-se depois os milhares de fãs que as ouviram durante cerca de 37.000 horas! Em Junho, esse grupo viu-se reduzido a 20 candidatos, incluindo o português Maron Max, que viajou com os seus adversários até ao Mazda Space, em Barcelona, para ali participarem numa série de workshops. Depois aqueles enfrentaram-se ao vivo durante o evento #MazdaSounds, confronto que teve lugar na Marina de Badalona, sendo então escolhidos os seis finalistas acima por um júri composto por representantes da Mazda e do Tomorrowland, juntamente com o DJ belga de house Lost Frequencies. Felix De Laet, de seu nome verdadeiro, viu-se, ele próprio, catapultado para a ribalta em 2014, fruto do seu smash hit “Are You With Me”. Como embaixador da Mazda para a campanha Mazda Drives: The Sound Of Tomorrow, De Laet também orientou os finalistas e foi responsável por um workshop de técnicas de mistura. A Mazda é a parceira exclusiva automóvel do festival Tomorrowland pelo segundo ano consecutivo, numa colaboração que este ano se viu ampliada através desta procura de novos talentos. A partilha de uma visão abrangente e do espírito inovador, comuns à Mazda e ao Tomorrowland, são conhecidos por serem garantes de experiências edificantes. Em termos de reconhecimento, enquanto o Tomorrowland obteve, nos últimos cinco anos, o galardão de “Melhor Evento” nos “International Dance Music Awards”, a Mazda aposta em alcançar o puro prazer de condução, fazendo-o através de modelos mundialmente aclamados como sejam o Mazda MX-5 e o Mazda CX-3. A viagem para a edição 2016 do Tomorrowland, sob o título de “O Elixir da Vida”, está quase a completar-se.

 

LUIS SILVA NA RAMPA DA SRA. DA GRAÇA

 

Luís Silva descobre Rampa da Senhora da Graça

 

Líder destacado do Grupo E1-C, Luís Silva procura garantir o título no próximo fim-de-semana e também assegurar o vice-campeonato da Categoria 3 no Campeonato Nacional de Montanha.

A Rampa da Senhora da Graça regressa ao calendário da Montanha e Luís Silva será um dos pilotos que vai descobrir o traçado transmontano. O piloto do BMW E30 M3 ocupa nesta altura o 2º lugar da Categoria 3, só atrás de um moderno e competitivo Ford Fiesta R5, enquanto no Grupo E1-C tem uma vantagem confortável no topo do campeonato.

“Não conheço esta rampa e, como tal, os meus objetivos passam apenas por terminar no pódio da categoria, garantir o título do Grupo E1-C e o vice-campeonato da Categoria 3. São objetivos realistas tendo em conta a diferença de carro para a nossa concorrência mais direta”, referiu o piloto de Famalicão.


A prova de regresso da Senhora da Graça ao CNM terá início no próximo sábado, dia 23, com a primeira subida de treinos agendada para as 14:45. No domingo, a acção em pista começa às 10:30..ZMF 7844_CopyZMF 8149_Copy

 

NOTICIAS DOS STATES

 

JULY/AUGUST - LIVE on Lucas Oil Racing TV - Next up - five new LIVE streaming events: rounds 9, 10, 11, and 12 of the Lucas Oil Off Road Racing Series and the Lucas Oil Modified Series 'Loan Mart 100'.

Lucas Oil Racing TV is the first 24/7 On Demand motorsports network - 1500 plus hours of US, national and international racing, car shows, behind the scenes action and live-streaming events online without commercial breaks.


July 23 10:30PM ET - LIVE (night race)
Lucas Oil Off Road Racing Series - Round 9, wild Glen Helen Raceway - San Bernardino, CA. Pro Lite, Pro Buggy and the awesome Pro 2's and Pro's 4's will do battle under the lights in the San Bernardino mountains of Southern California.

July 24 10:30PM ET - LIVE (night race)
Lucas Oil Off Road Racing Series - Round 10, Glen Helen Raceway - San Bernardino, CA. The superstars of 'short course' off road racing including Bryce Menzies, Rob Maccachren, Jeremy McGrath and Carl Renezeder will all duel for point supremacy.

August 13 5:00PM ET - LIVE
Lucas Oil Off Road Racing Series Round 11 at Wild West Motorsports Park - Sparks, NV. A fan and driver favorite this approx. one mile, earth pounding track stretches the limits of man and machine.

August 14 5:00PM ET - LIVE
Lucas Oil Off Road Racing Series Round 12, Wild West Motorsports Park - Sparks, NV. The point battles heat up and the winners here know that the 'short course' 2016 championship is within their reach.

August 20 - LIVE
Lucas Oil Modified Series - The LoanMart 100, Orange Show Speedway - San Bernardino, CA.  This legendary 1/4 mile dirt banked oval is the longest continually run dirt track in the nation and all the stars of Late Model racing will want to be racing here this Saturday night.

If you are unable to watch a race live, all live races will be available for replay after an event... usually within 24 hours. Please check back regularly for schedule updates. We are always adding new content and will also be adding to our live event offering throughout the season.

Lucas Oil Racing TV is currently available through Roku, Amazon Fire TV, Android TV, Xbox One, Xbox 360, and LucasOilRacing.TV for computers, tablets and smartphones.

Coming Soon - LIVE on Lucas Oil Racing TV.

 

PEDRO LAMY CORRE ESTE FIM DE SEMANA

 

Campeonato do Mundo de Resistência

Lamy corre este fim-de-semana em Nurburgring

 

 

Pedro Lamy regressa este fim-de-semana às pistas para a disputa das 6 Horas de Nurburgring – quarta prova pontuável para o Campeonato do Mundo FIA de Resistência. O piloto português contará como habitualmente com Paul Dalla Lana e Mathias Lauda como companheiros de equipa no Aston Martin Vantage V8.

 

Esta temporada, o piloto português conseguiu já uma vitória e um segundo lugar nas três provas realizadas até agora mas, infelizmente, não concluiu as 24 horas de Le Mans devido a problemas com os pneus e vários incidentes de corrida. “A equipa tem trabalhado bastante para tentar solucionar esta situação dos pneus (falta de aderência), pelo que espero que agora na Alemanha possamos estar mais competitivos. As 24 Horas de Le Mans eram muito importantes para o campeonato pois os pontos contam a dobrar, mas infelizmente não chegámos ao final. Contudo, vamos continuar a atacar forte e tentar arrecadar o maior número de pontos em todas as corridas”, referiu o piloto oficial da Aston Martin Racing.

 

O fim-de-semana de corridas tem início na sexta-feira com a disputa de duas sessões de treinos livres. Sábado terá lugar a sessão de qualificação, com a corrida a ter início às 12 horas de Domingo, podendo ser acompanhada em direto no Motors TV.2062 ND_WEC2016_LEMANS_Copy

 

KART NO BRASIL

 

Kart: Felipe Bartz é campeão do Epcot Challenge, nos EUA, e ganha vaga para Final Mundial da Rok Cup
Paulista de 11 anos venceu de forma dominante o campeonato em Orlando, e agora fará sua estreia em uma competição na Europa com todas as despesas pagas pela organização
O jovem piloto Felipe Bartz tem se consolidado como um dos bons destaques da nova geração do kartismo brasileiro, tanto em competições nacionais quanto internacionais. Campeão da Copa São Paulo em 2014, na categoria Micro-Max Rotax, e vice-campeão do Florida Winter Tour (EUA) em 2015 na categoria Micro-Rok, Pipe - como é mais conhecido - adicionou mais uma importante conquista ao seu currículo. No último fim de semana (15 a 17 de julho), o piloto de 11 anos dominou as disputas do Epcot Challenge na categoria Mini-Rok, em Orlando, e com vitórias na pré-final e final, garantiu uma vaga com tudo pago na Rok Cup International Final, que acontece entre 19 e 22 de outubro, em Lonato, na Itália.

Apesar de Felipe morar em São Paulo, o circuito de Orlando, na Flórida, pode ser considerado como uma "segunda casa" para o piloto, que é sobrinho de Rubens Barrichello, e participa de competições nos Estados Unidos desde os oito anos, e tem um grande histórico nesta pista, com diversas vitórias e outros bons resultados. Pipe costuma correr sempre no Orlando Kart Center, e também incentivar amigos e parentes a andarem de kart lá, já que a pista oferece a possibilidade de aluguel de karts e corridas para amadores.

Além da Rok Cup USA, campeonato disputado em três etapas que serve tradicionalmente como classificatória para a Final Mundial da Rok Cup, o Epcot Challenge é uma oportunidade em "tiro curto" para se garantir uma vaga na competição internacional. Desde os primeiros treinos livres, Bartz provou que seria um dos favoritos, liderando as sessões e marcando a pole position na tomada de tempos. Nas baterias classificatórias, porém, o kart de Pipe não teve o mesmo rendimento, e o piloto terminou duas provas em 2º lugar e outra em 10º. Na soma dos resultados, ele ficou com o 4º lugar no grid de largada para a pré-final. Após duas corridas muito disputadas, Felipe venceu a pré-final por apenas 0.046s de diferença pro segundo colocado, e na final, superou seu adversário por 0.187s para subir no degrau mais alto do pódio e conquistar o título.

Felipe Bartz garantiu não somente o troféu, mas também uma vaga com todas as despesas pagas (passagem aérea, hotel e toda a semana de corrida) na Rok Cup International Final, organizada pela fabricante de motores Vortex, em Lonato, na Itália, entre 19 e 22 de outubro, e assim fará sua estreia no kartismo europeu. Lá, Pipe terá um reforço importante na torcida, com a presença confirmada de seu avô Rubão, pai de Renata (mãe de Felipe) e Rubens Barrichello. A Rok Cup International Final reúne os campeões nacionais dos 20 países onde o certame é realizado - África do Sul, Canadá, China, Colômbia, Chipre, Eslovênia, Dinamarca, Estados Unidos, Filipinas, Irã, Itália, Japão, Lituânia, México, Nova Zelândia, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suíça e Venezuela -, além de vagas para pilotos locais. Na categoria Mini Rok, a mais numerosa do evento, são esperados cerca de 120 inscritos, e disputas emocionantes.

Até lá, Bartz, que é apoiado pela Nutty Bavarian, MG Pneus, Dolly e TECPRO Blindagens, segue disputando a Copa São Paulo de Kart, onde compete na categoria Mini-Max Rotax.

Felipe Bartz:

"Foi uma competição muito legal. Para mim, correr em Orlando é como correr em casa, então foi especial conquistar esse título e principalmente a vaga para a Final Mundial, que será minha estreia na Europa. O nosso kart Nut 124 estava bem rápido desde os treinos e na tomada de tempos, mas nas baterias classificatórias as coisas não andaram muito bem. O kart quebrou em uma delas, e não tinha o mesmo rendimento nas outras duas. A pré-final e a final também foram corridas muito difíceis, disputadas do começo ao fim, mas consegui vencer, e aprender bastante com isso também. Agora, vou continuar me dedicando as etapas da Copa São Paulo e me preparando para fazer um bom campeonato em Lonato, contra pilotos do mundo todo".

Renato Russo, experiente piloto e coach de Bartz:

"O Pipe vem numa crescente desde que entrou na equipe RR Racing, no ano passado. Temos feito um trabalho de desenvolvimento com ele, que aprende muito rápido, tanto as questões de pista, quanto de acerto do kart. Ele tem dado muitas alegrias a todos nós, os pais, a equipe e ele está bem empolgado com isso. Esse título do Epcot Challenge foi merecido por toda a dedicação dele, e agora vamos seguir trabalhando na preparação para a estreia dele na Europa. Espero que ele continue nessa crescente, pois é um garoto que tem um grande futuro."

Felipe Bartz sagrou-se campeão do Epcot Challenge, nos Estados Unidos
Bruno Turano
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Com o resultado, Pipe garantiu vaga com tudo pago para Final Mundial da Rok Cup
Bruno Turano
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Paulista quebrou o recorde da pista de Orlando e largou na pole position
Bruno Turano
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Pipe venceu a pré-final e a final após disputas acirradas durante toda a prova
Bruno Turano
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Rok Cup Final reúne pilotos de 20 países e será estreia de Pipe na Europa
Bruno Turano
Clique na imagem para fazer o Donwload...

 

EXTREME SAILING NA ALEMANHA

 

Extreme Sailing Series™ 2016: Hamburg here we come

-One week to go until Act 4, Hamburg, where the fleet race in one of Europe’s busiest ports on the River Elbe
-Watch the Stadium Racing live on the official event website from 30 July, with commentary by Niall Myant and Britain’s “Golden Girl” Sarah Ayton OBE
-Oman Air lead the fleet but Red Bull Sailing Team are snapping at their heels

After three action-packed Acts in Oman, China and Wales, the 2016 Extreme Sailing Series™ season is now approaching the halfway mark. Today there is just one week to go until the fleet of GC32s takes to the waters of Germany’s “Gateway to the World”, the Port of Hamburg, which will play host to Act 4.

With around 10,000 vessels paying a visit to the Port of Hamburg each year, the fleet of seven hydro-foiling GC32s will race in one of Europe’s busiest ports, from the 28 – 31 July, on the waters of the River Elbe for the second time in the Series’ history.

To accommodate the introduction of the new fleet of boats the race area has been expanded slightly, allowing more room for manoeuvre in the super-fast GC32s. But, with the harbour walls enclosing the course, racing will still be at close quarters.

“The GC32s performed well in the close confines of Cardiff stadium setting last month, but the crews will face the additional challenge of strong tidal currents in Hamburg. I am expecting very close racing, with the mixed conditions throwing up some surprise results,” said Race Director, Phil Lawrence.

One team that knows better than most the impact that the shifty conditions on the River Elbe can have is SAP Extreme Sailing Team. Caught out by a gust midway through a gybe last year, the Danes took the plunge with a dramatic capsize, on a day which saw thunderstorms and winds of up to 30 knots (56 km/h).

“Despite the drama of a capsize and a huge collision we still finished on the podium and there were lots of things about our performance that we will try to repeat this time. We are getting more experienced in the GC32 and look forward to some close racing,” commented co-skipper Rasmus Køstner.

“In Cardiff we proved we could put four days of good performances together and we are getting more and more of the small details right. We will keep pushing and keep improving,” continued Køstner, whose team pocketed their first podium finish in Cardiff last month, and currently sit in fourth on the leaderboard.

As the fleet enters the fourth Act of the eight-Act 2016 season, the teams have found their feet in the GC32s. However two teams dominate the leaderboard.

Oman Air and Red Bull Sailing Team have both secured podium spots at every Act, and heading into Hamburg, Oman Air maintain their lead, but Red Bull Sailing Team, skippered by double Olympic gold medallist Roman Hagara, are snapping at their heels.

Due to an injury putting him out of action, Hagara did not compete in the 2015 Hamburg Act, making this his Series debut at the venue, but the Austrian skipper already has plans to dominate the weekend.

“We plan to sail on the limit, constantly progressing and not making any mistakes. Oman Air may be the season favourites but we, along with the rest of the fleet, will put up a fight,” said Hagara, whose team currently sits only three points behind Oman Air.

“Hamburg is one of the most beautiful cities in Europe but at the same time, for a sailor, it is a very challenging venue. The course itself is very narrow, particularly for the use of high-speed foiling boats, and the shifting wind conditions, caused by the tall buildings along the shore, add to the challenge,” added Hagara.

With this being the second time Hamburg has hosted the Series, the tricky venue is still relatively new to all of the teams, which levels the playing field between stalwarts and newcomers.

“A new or less well-known venue makes it difficult to prepare, to set your strategy and to execute it. You need to put an effort into understanding the racecourse during racing. A good coach, and a set-up where new information can quickly be adapted into the race strategy, really helps,” commented Køstner.

Land Rover BAR Academy once again see a reshuffle in the team roster, as British Academy trialist Elliot Hansen makes his debut, but Neil Hunter, the youngest skipper in the fleet at 21, remains in charge.

For more information about the venue and how you can get front row seats from the free-to-enter public Race Village at the HafenCity waterfront click here. Fans online can watch the racing live on the official website from 1600-1730 GMT+2 on 30 July and 1530-1700 GMT+2 on 31 July.

The Line-Up – Extreme Sailing Series™ Act 4, Hamburg

Alinghi (SUI)
Skipper/Helm: Arnaud Psarofaghis (SUI)
Tactician: Nicolas Charbonnier (FRA)
Headsail Trimmer: Nils Frei (SUI)
Bowman: Yves Detrey (SUI)
Floater: Timothé Lapauw (FRA)

CHINA One (CHN)
Skipper/Helm: Taylor Canfield (ISV)
Tactician/Bowman: Chris Steele (NZL)
Mainsail Trimmer: Hayden Goodrick (NZL)
Headsail Trimmer: Garth Ellingham (NZL)
Floater: Shane Diviney (IRL)

Land Rover BAR Academy (GBR)
Skipper/Bowman: Neil Hunter (GBR)
Helm: Owen Bowerman (GBR)/Elliot Hansen (GBR)
Mainsail Trimmer: Will Alloway (GBR)
Headsail Trimmer: Oliver Greber (GBR)/ Adam Kay (GBR)
Floater: Rob Bunce (GBR)

Oman Air (OMA)
Skipper/Helm: Morgan Larson (USA)
Mainsail Trimmer: Pete Greenhalgh (GBR)
Headsail Trimmer: Ed Smyth (NZL/AUS)
Bowmen: Nasser Al Mashari (OMA) & James Wierzbowski (AUS)

Red Bull Sailing Team (AUT)
Skipper/Helm: Roman Hagara (AUT)
Tactician: Hans-Peter Steinacher (AUT)
Mainsail Trimmer: Stewart Dodson (NZL)
Headsail Trimmer: Adam Piggott (GBR)
Bowman: Brad Farrand (NZL)

Sail Portugal – Visit Madeira (POR)
Skipper/Helm: Diogo Cayolla (POR)
Mainsail Trimmer Trimmer: Javier de la Plaza (ESP)
Headsail Trimmer: Nuno Barreto
Bowman: Luís Brito (POR)
Floater: João Matos Rosa (POR)

SAP Extreme Sailing Team (DEN)
Co-Skipper/Helm: Jes Gram-Hansen (DEN)
Co-Skipper/Tactician: Rasmus Køstner (DEN)
Mainsail Trimmer: Mads Emil Stephensen (DEN)
Headsail Trimmer: Pierluigi De Felice (ITA)
Bowman: Renato Conde (POR)

Extreme Sailing Series™ 2016 overall results
Position / Team / Points

1 Oman Air (OMA) 35 points
2 Red Bull Sailing Team (AUT) 32 points
3 Alinghi (SUI) 30 points
SAP Extreme Sailing Team (DEN) 25 points
5 Land Rover BAR Academy (GBR) 25 points
CHINA One (CHN) 21 points
7 Sail Portugal-Visit Madeira (POR) 20 points
8 Team Turx (TUR) 11 points


 

 

 

DESAFIO SEAT

DESAFIO SEAT

 

 

Can you drive a car without seeing through the windows?

 

SetSize200200-555 Copy Today we are close to the beachfront in Barcelona, looking for volunteers to take on our challenge: drive around in a vehicle with all the windows covered up. Can it be done?


“Completely covered? No, I don’t think it can”, says Stefan, a German tourist who is a big fan of Barcelona. “Would you like to give it a try?” we respond. “Of course I would!” he is quick to answer. So we lead him and his wife to the closed urban circuit where a SEAT Ateca is waiting by an instructor who will be on board at all times. Stefan can only navigate by using the screen, which offers a 360-degree view around the car thanks to the four cameras that are installed in the vehicle. A top view image is shown inside on the monitor, an especially handy feature when manoeuvring into a parking space.


Stefan is joined by an instructor in the front passenger seat: “All you have to do is drive within the lines”, he says, and the challenge begins. “This is great!

- See more at: http://seat-mediacenter.com/en-stories/videos/can-you-drive-a-car-without-seeing-through-the-windows/#sthash.lGbdRYyV.dpuf
 

KART NO BRASIL

 

Kart: Dirigente da FIA visita pistas na Paraíba, Maranhão e Pará para homologação internacional
Circuito Paladino, Kartódromo de Imperatriz e de Castanhal recebem certificação internacional após visita de membro da Comissão Internacional de Kart (CIK-FIA), que será acompanhado por Giovanni Guerra nesta semana
O kartismo brasileiro dará um importante passo nessa semana, quando três pistas do Norte e Nordeste do país receberão a homologação internacional da FIA (Federação Internacional de Automobilismo). O alemão Franz Schreiner, responsável da CIK-FIA pelas vistorias de segurança nos circuitos, será ciceroneado por Giovanni Guerra, representante brasileiro na CIK-FIA e presidente da Federação de Automobilismo do Estado do Maranhão (FAEM), e eles passarão por Kartódromos na Paraíba, Maranhão e Pará. Através do trabalho de Guerra, que recentemente esteve em eventos da FIA na Suíça e na Itália, o objetivo da ação é fortalecer a presença das pistas brasileiras no cenário internacional do kart.

O Circuito Paladino, que está recebendo nas duas últimas semanas o 51º Campeonato Brasileiro de Kart, será a primeira parada do dirigente no Brasil. Schreiner e Guerra visitam o circuito nesta quinta e sexta-feira (21 e 22 de julho), acompanhados também de Cleyton Pinteiro, Presidente da CBA, enquanto acontecem as corridas do principal campeonato do kartismo nacional. A pista, que foi inaugurada há poucos meses, tem 1.280 metros de extensão, 9 metros de largura, e grande infra-estrutura para competições. Além disso, fica próximo ao belo litoral de Conde, na Paraíba, e com fácil acesso dos aeroportos de João Pessoa (PB) e Recife (PE).

Na sequência, no sábado e domingo (23 e 24), o dirigente visita o Kartódromo de Imperatriz, no Sul do Maranhão. Casa de Giovanni Guerra, o circuito completou 25 anos no último dia 7 de julho, e a homologação internacional será um presente para a pista, que já recebeu competições nacionais, como a Copa Brasil de 2011, além de ser uma referência de palco para competições regionais. O traçado de 1.080 metros de extensão e 8,2m de largura está passando por uma reforma, e deve voltar a receber a importantes campeonatos nacionais em breve.

A terceira pista a receber a visita de Franz Schreiner e a consequente homologação internacional é o Circuito de Castanhal, no Pará, na terça-feira (25/07). O circuito de 1.000 metros de extensão e 8m de largura se prepara também para receber a 3ª edição do Campeonato Norte-Brasileiro de Kart, que acontece entre os dias 25 e 27 de agosto, e deve reunir mais de 120 pilotos em sete categorias diferentes.

"É uma grande satisfação receber o Sr. Franz Schreiner e acompanhá-lo durante a visita por esses três kartódromos, uma ação muito importante que irá fortalecer a presença das pistas do Nordeste e Norte do Brasil no cenário internacional do kartismo. Isso é fruto de um trabalho sério de todos da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) e da CNK (Comissão Nacional de Kart) e tenho certeza que colheremos bons frutos em breve", comentou Giovanni Guerra.

Schreiner (esq) visitará pistas brasileiras acompanhado por Giovanni Guerra
FIA
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Palco do Brasileiro, Circuito Paladino será a 1ª pista a receber homologação
Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Schreiner esteve nesta quinta no Paladino, durante Campeonato Brasileiro
Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Kartódromo de Imperatriz, no Maranhão, completou 25 anos no início de julho
Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Passando por reformas, Imperatriz deve voltar a receber campeonatos nacionais
Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Circuito de Imperatriz é a casa de Giovanni Guerra, Presidente da FAEM
Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...
Castanhal, no Pará, vai sediar Campeonato Norte Brasileiro, em agosto
Divulgação
Clique na imagem para fazer o Donwload...

 

SEGUNDO MÁRIO CASTRO

RALI AGUIAR DA BEIRA / SERNANCELHE 2016

VAMOS TENTAR BATER-NOS COM OS DS3...

Amanhã e sábado estaremos presentes no rali organizado pelo CAMG em Aguiar da beira e os nossos objectivos passam por andar o mais rápido possível por forma a lutarmos com os concorrentes ao Chalenge DS3 pois são os que têm carros equivalentes ao nosso em termos de performance. Não será nada fácil mas tudo faremos para ficar na frente deles. Qualquer posição que possamos terminar acima disso será um "bónus", mas estamos preparados para ir á luta.
O rali irá para a estrada amanhã á noite com a realização de uma super especial e depois teremos mais 8 classificativas ao longo do dia de sábado.

 

JOAQUIM TEIXEIRA NA RAMPA SRA DA GRAÇA

 

Joaquim Teixeira e as rampas transmontanas que encerram o CNM: “Os autarcas da região sabem que este é um dos melhores campeonatos nacionais”

O Campeonato Nacional de Montanha / Valvoline terá a sua fase final totalmente disputada no distrito de Vila Real, com a primeira de três provas transmontanas a ser realizada já no próximo fim-de-semana, na regressada Rampa da Senhora da Graça.

Sendo um dos pilotos mais conceituados e experientes do panorama da Montanha, Joaquim Teixeira tem uma perspectiva priveligiada sobre o regresso da Rampa da Senhora da Graça ao Campeonato Nacional. “A Senhora da Graça disputou-se durante vários anos e cheguei a participar nela de Toyota Starlet, de Renault Megane e de Renault Clio. O último ano em que se realizou foi em 2005, organizada pelo TARGA, prova onde corri ao volante de um Renault Clio RS 2.0 ex-troféu. Esta prova era uma das mais seguras do campeonato e embora fosse tivesse condições naturais para ser uma rampa muito rápido, não o era devido à quantidade de chicanes que as organizações colocavam e que, do meu ponto de vista, eram desnecessárias, exceto a da reta inicial. Cheguei a disputar esta rampa com três partidas em locais diferentes; o traçado mais longo tinha a partida no local onde se vai realizar este ano, o segundo local de  partida era na reta onde agora vai ser colocada uma chicane, e no último ano era no fim da 

segunda curva à esquerda após a reta grande, onde tem o cruzamento para a pedreira”, recorda o piloto da Bompiso.

Em termos desportivos, Joaquim Teixeira não desiste da luta pelo título da Categoria 4, ocupando nesta altura a 2ª posição do campeonato mas com hipóteses de reverter a situação nas últimas três provas da época, na Senhora da Graça, em Murça e Boticas.“Espero conseguir lutar pelo primeiro lugar da minha categoria e o melhor lugar possível a nível da geral. Sei que não vai ser fácil porque a concorrência também tem argumentos de peso, ao contrário do que se apregoava antes do CNM começar. A Categoria 4 neste momento tem viaturas muito potentes além da minha, e os meus adversários estão com um ritmo bastante elevado. Como sou um otimista por natureza, enquanto a matemática me permitir eu lutarei pelo título. Sei que a diferença pontual é muito grande e em condições normais é quase impossível reverter a situação. Neste momento tenho contabilizado alguns maus resultados como o 6º lugar na Penha e o 3º na Falperra, provas onde nunca tive o carro em condições mínimas de sequer participar e lutar pelos lugares da frente, devido a problemas mecânicos. Nas corridas isso pode acontecer a qualquer um, por isso quem sabe se uma situação dessas com um dos meus adversários não poderá relançar o 

campeonato. A diferença neste momento para a liderança, se cada um deitar uma prova fora, está em 15 pontos, e de mim para o terceiro está em 16 pontos, ou seja é menor a diferença para o 1º lugar do que para o 3º. Nem tudo está perdido”, refere o piloto do Renault Megane Trophy.

Sendo um piloto com fortes ligações à região transmontana, Joaquim Teixeira também abordou a aposta que as autarquias do distrito de Vila Real têm feito no Nacional de Montanha. “Isto mostra acima de tudo o esforço que os autarcas da região e concretamente do distrito de Vila Real estão a fazer para terem provas do CNM/Valvoline nas suas localidades. Claro que os autarcas investem neste campeonato e não em outro qualquer porque sabem que o CNM/Valvoline neste momento é um dos melhores a nível nacional e quem sabe a nível europeu, o que ajuda a divulgar a região e a trazer mais valias para esses locais. É tambem nesse sentido que a APPAM, em parceria com os clubes organizadores, tudo tem feito para conseguir o retorno desejado e que este seja compatível com o investimento, algo que até ao momento temos conseguido. Por todas estas razões é que temos apelado a todos os pilotos que, independentemente das disputas pelos títulos, grupos e classes que estão ao rubro em todas as categorias, participem em massa nessas provas pois é a presença de todos que poderá ajudar a justificar o investimento e o carinho dos autarcas por esta modalidade”, concluiu Joaquim Teixeira.ZMF 8126_CopyZMF 8607_CopyZMP 4231_Copy

 

NOVIDADES NO WTCC

NOVIDADES NO WTCC

 

 

Honda will increase its factory attack on the FIA World Touring Car Championship to four cars when Japanese driver Ryo Michigami joins its line-up for WTCC JVCKENWOOD Race of Japan from 2-4 September.

Michigami has been part of the Honda Racing family since 1998, while his career highlights include 11 wins, 51 podiums and 11 pole positions in major categories such as the Japanese Touring Car Championship, Super Formula and Super GT.

In 2014, the 43-year-old established his own team, DRAGO CORSE, which competes in Super Formula and Super GT. To date, the squad has nine podiums to its name.

The WTCC races at Twin Ring Motegi, which is located 145 kilometres north of the Japanese capital Tokyo, will mark Michigami’s debut in the series and will make him the first driver from his homeland to race a TC1 World Touring Car.

He will join Rob Huff, Norbert Michelisz and Tiago Monteiro in driving a factory Honda Civic WTCC at Motegi following a test in one of the Honda Racing Team JAS-run cars at Circuit de Catalunya near Barcelona recently. Fittingly, Twin Ring Motegi is owned by Honda and houses the famous Honda Collection Hall, which contains a number of classic race- and road-going Honda cars and motorbikes.

“After giving independent champion Norbert Michelisz his dream factory drive in the WTCC, Honda is now handing a local hero in Ryo Michigami the chance to make his World Touring Car Championship debut, which not only underlines Honda’s commitment to the WTCC but will also generate even more interest in the event among Japanese fans,” said François Ribeiro, Head of Eurosport Events, the WTCC promoter. “Ryo has developed a strong reputation from his exploits racing in Japan and is an important part of the Honda Racing family, so it’s a real honour to welcome him to the WTCC at his and Honda’s home event.”

Michigami, who has also raced in the Le Mans 24 Hours, said: “I had a chance to test the Civic WTCC at Barcelona last week and was hoping for an opportunity to race it, so I’m very excited that I’ll be able to do this so soon. I was involved in the development of the Civic Type R, which was released last year, and had been watching the Civic WTCC closely as well. I will be racing with my heart and soul at Motegi and putting all my experience to best use. Honda and JAS Motorsport have given me a wonderful opportunity; the car felt consistently fast in Spain and I’ll definitely be well-prepared for the races in Japan.”

Daisuke Horiuchi, Large Project Leader WTCC Development, Honda R&D, added: “I’m excited to have a Japanese driver competing for us at our home race. Ryo has been racing with Honda for a long time, so he immediately grasped the characteristics of the Civic WTCC at Barcelona. There isn’t much time between now and Motegi, but we’ll be working our hardest with JAS to provide the support he needs. We’re looking forward to Ryo racing fast in front of the Japanese fans.”

Confirmation of Michigami’s participation at WTCC Race of Japan follows yesterday’s (Wednesday) announcement that Esteban Guerrieri will compete at WTCC Race of Argentina next month in a Campos Racing Chevrolet RML Cruze TC1.58174-500x333 Copy58174-500x333 Copy

 

MERCEDES GLC COUPÉ

 

O visual expressivo e dinâmico do Concept GLC Coupé foi o centro das atenções durante a sua estreia mundial no Salão Automóvel de Shangai em 2015. Conjugou elementos visuais típicos de um coupé com o idioma de design dos atuais modelos SUV da Mercedes-Benz. Um ano após a sua estreia mundial este Concept foi tornado realidade: o novo GLC Coupé traduz o idioma de design deste concept car, com a sua distintiva estrutura e a grande superfície de vidros praticamente inalterada.

 

Nesta primeira fase de comercialização estará apenas disponível a motorização Diesel, de 204 cv, que deverá chegar ao mercado português em setembro com o seguinte valor de comercialização – 61.150€”16C106 008_D285694_Copy

 

HAAS NO G.P.HUNGRIA DE F1

 

The Hungarian Games

Depois da fome de pontos de Silverstone, a Haas F1 Team

está faminta para o Grande Prémio da Hungria

 

 Depois de competir no rapidíssimo e fluído Circuito de Silverstone, onde foi disputado o Grande Prémio da Grã-Bretanha, o Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 avança para o circuito permanente mais lento da Fórmula 1 – o Hungaroring, onde se disputa a 24 de Julho o Grande Prémio da Hungria, em Budapeste.


Devagar, contudo, não significa que seja fácil. Apesar de uma velocidade média de 190Km/h, menos 35Km/h que a velocidade média numa volta a Silverstone, Hungaroring exige precisão em preservação. A pista de 4,381 quilómetros e catorze curvas tem poucas rectas. Comparado por muitos a uma pista de karting grande, Hungaroring é uma pista muito física, exige muito dos pilotos que, por sua vez, exigem muito dos pneus.


As temperaturas elevadas são a imagem de marca do Grande Prémio da Hungria, o que combinado com a natureza técnica de Hugaroring, significa que os pilotos são testados ao longo de uma corrida de setenta voltas. Existem constantes e drásticas mudanças de direcção e o calor nunca dá descanso, uma vez que apenas uma pequena quantia de ar fluí ao longo do carro. A carregar o peso de todo este ambiente hostil estão os pneus. Um elevado nível de tracção, muitas travagens e exigências laterais de energia elevadas levam os pneus até aos seus limites, significando que a gestão dos pneus será um componente crucial na estratégia de corrida de uma equipa.


Para aqueles que não arrancam à frente – o Grande Prémio da Hungria foi vencido por vinte oito vezes em trinta anos de história das duas primeiras linhas da grelha de partida – estratégias experimentadas são exigidas. As prestações épicas de Nigel Mansell (arrancou do décimo segundo lugar para terminar o Grande Prémio da Hungria de 1989 em primeiro) e de Jenson Button (em 2006 venceu o Grande Prémio da Hungria a partir do décimo quarto posto) provam que, apesar da falta de oportunidades para ultrapassar, a tenacidade e a gestão dos pneus pode ser de capital importância no Hungaroring.


O sucesso de domingo começa nos treinos-livres de sexta-feira. É então que a pista é compreendida e as janelas de funcionamento dos pneus são conhecidas, permitindo às equipas afinar os seus carros de corrida para que possam responder às exigências. Quanto mais tempo de pista, mais dados são reunidos e mais provável é conseguida uma estratégia que permita conquistar pontos.


Em Silverstone, a Haas F1 Team teve a sua melhor sexta-feira até agora com 671,574 quilómetros somados entre os seus pilotos – Romain Grosjean, Esteban Gutiérrez e Charles Leclerc, tendo este último pilotado na primeira sessão de treinos-livres do fim-de-semana e está convocado para fazer o mesmo na Hungria. O esforço colectivo levou a outro dia produtivo na sessão de treinos-livres de sábado, o que resultou numa performance na qualificação que permitiu a Grosjean e a Gutiérrez acreditar que no domingo poderiam oferecer à equipa a sua primeira dupla pontuação do ano.  No entanto, uma chuvada imediatamente antes do início do Grande Prémio da Grã-Bretanha inundou essa esperança.


Com o início da corrida realizada atrás do Safety-Car, uma estratégia bem construída ao longo de dois dias foi pelo cano abaixo. Também em baixo ficou a energia no equipamento do muro das boxes, impedindo os engenheiros de saberem exactamente onde estavam em pista os seus pilotos e onde estavam relativamente aos restantes. Isto levou a problemas de comunicação que levaram a que Gutiérrez ultrapassasse numa volta o momento certo da sua paragem nas boxes, na décima sexta volta, o que o colocou no encalço de pilotos mais lentos ao longo de vinte e três voltas, permitindo ao restante pelotão construir uma vantagem que ele não pôde recuperar. Grosjean foi obrigado a abandonar quando a sua transmissão cedeu na décima oitava volta.


Depois de ter estado de olho em marcar pontos para recuperar para a McLaren, que está no sétimo lugar do Campeonato de Construtores, a Haas F1 Team deixou Silverstone a seco, apesar da corrida molhada. Sabendo do progresso que realizou e da capacidade que a equipa demonstrou na sexta-feira e no sábado de Silverstone, a Haas F1 Team está com sede da próxima oportunidade para conquistar pontos, que surgirá no Grande Prémio da Hungria.

Hungaroring

Perímetro: 4,381 km

Voltas: 70

Distância de corrida: 306,63 km

Transmissão televisiva:Eurosport 2 Xtra – 12h00 (antevisão da corrida) / 13h00 (corrida)

alt

Sobre a Haas Automation

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitarwww.HaasCNC.com.

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal             

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ oufacebook.com/haasportugal.

alt

 

As sessões de treinos-livres e de qualificação antes da corrida de Silverstone correram muito bem à Haas F1 Team, dando a todos a confiança de uma boa performance na prova. Mas entre a chuvada imediatamente antes da corrida que alterou completamente a estratégia e abandono de Grosjean devido à cedência da transmissão, a prova foi uma desilusão. Como é que a equipa reage a esse tipo de desapontamento para a corrida seguinte?

“Todos nós temos maus dias e nós tivemos um em Silverstone. A equipa realizou rapidamente isso mesmo para que se pudesse focar naquilo que se segue. Mas tivemos uma boa sexta-feira e um bom sábado em Silverstone, quando alcançámos muito e, para uma nova equipa, isso ajuda muito. Vamos para a Hungria confiantes, tal como fomos para todas as outras corridas deste ano.”

Em Silverstone, a Haas F1 Team alcançou a sua maior quilometragem na primeira e segunda sessões de treinos-livres até agora – 671,574 quilómetros. Fale-nos do progresso realizado para que essa meta fosse alcançada e de que forma isso beneficiou a equipa na preparação para a qualificação.

“Com tempo e experiência, podemos aprender mais e melhor sobre tudo o que fazemos. Se temos um problema, podemos resolvê-lo mais rapidamente devido ao que aprendemos nos eventos anteriores. A performance que demonstrámos na sexta-feira não nos deu apenas os dados de que precisávamos, ofereceu-nos também confiança. Com mais tempo, podemos continuar a melhorar.”


Vamos de Silverstone – um dos circuitos mais rápidos e fluídos da Fórmula 1 – para o Hungaroring, que é um dos traçados mais lentos e também muito técnico. Os pilotos necessitam de algumas voltas para esquecer o que sentiram no carro em Silverstone ou são capazes de entrar no carro e ser competitivos imediatamente, apesar do layout de Hungaroring ser drasticamente diferente?

“Penso que é difícil adaptarem-se e verificar onde são os limites depois de uma pista tão rápida, mas depois de um par de voltas recordam a pista e ajustam-se rapidamente. Leva algumas voltas, no entanto, para que construam a sua confiança e tenham a sensação certa para a pista em questão.”


O Grande Prémio da Hungria marca o meio da temporada da Fórmula 1. Se alguém lhe dissesse no ano passado que a Haas F1 Team teria neste momento vinte e oito pontos e estaria no oitavo lugar do Campeonato de Construtores na sua temporada de estreia, acreditaria?

“Provavelmente, não acreditaríamos que teríamos vinte e oito pontos a meio da nossa temporada de estreia, mas gostaríamos de estar um pouco mais acima na classificação. Estamos muito próximos das equipas que estão à nossa frente e esperamos que possamos continuar a competir e a ganhar posições. Estou muito orgulhoso de nós. Estamos muito bem para a nossa primeira temporada e a equipa está a trabalhar arduamente para que possamos estar onde estamos.”

 

O que gostaria de alcançar na segunda metade da temporada?

“Ganhar posições, é claro, e conquistar mais pontos. Desde que a equipa consiga ganhar mais experiência e preparar-se melhor para o próximo ano, estou feliz.”

A competição entre as equipas do meio do pelotão é incrivelmente intensa, e isto é mais notado na qualificação, quando as equipas tentam avançar da Q2 para a Q3. É muito difícil passar para a Q3 e é muito importante ter boas sessões na sexta-feira para ter uma boa performance na qualificação de sábado?

“Diria que a luta no meio do pelotão é brutal, que é a zona onde estamos na classificação. Temos apenas que continuar a trabalhar muito e a ter a certeza de que os carros estão tão bem preparados quanto possível, que os pneus estão na janela de funcionamento, que os pilotos estão a dar o máximo e que vamos para a pista no momento certo. Acaba por ser uma longa lista de ingredientes que temos que juntar, mas penso que passar à Q3 é possível. Temos apenas que trabalhar em todos os pontos que mencionei anteriormente.


Durante um fim-de-semana de corrida, que tempo de cada uma das sessões de treinos-livres é dedicado a trabalhar nas afinações de corrida que tempo é dedicado a trabalhar na afinação de qualificação?

“Fazemos uma série de qualificação e trabalhamos em séries longas cada uma das sessões, normalmente. Não tentamos dedicar uma sessão a um aspecto em particular, dado que as afinações podem mudar muito rapidamente. Diria que o tempo de pista é dividido a meio entre as afinações de qualificação e de corrida entre a primeira e a terceira sessões. Talvez possamos dedicar mais tempo às séries longas, quando estamos a afinar o carro e a alterar, a afinar o carro de acordo com as necessidades, mas na terceira sessão habitualmente realizamos uma simulação de qualificação com um jogo de pneus novo para nos inteirarmos melhor do que precisamos de fazer duas horas depois, quando a qualificação se inicia.”


Com o facto de Hungaroring ser sinuoso e técnico, a qualificação é importante. Mas alcançar as primeiras posições pode ser feito através da estratégia de pneus. No ano passado a corrida foi ganha por Sebastian Vettel com uma estratégia de duas paragens, ao passo que em 2014 Daniel Ricciardo triunfou com uma estratégia de três paragens, dado que a chuva desempenhou um papel importante no início da corrida. Se não arrancarem da frente, o que define a vossa estratégia para que possam chegar à frente no final da prova?

“Chegar à frente está relacionado com o resultado da qualificação. Se estamos dentro dos dez primeiros, não podemos escolher os pneus com que começamos, mas se estivermos fora dos dez primeiros, podemos escolher os pneus para o início da corrida. A estratégia é baseada nos pneus que cada uma das equipas usam, e esta informação é reunida entre a primeira e a terceira sessões de treinos-livres. Essas sessões definem a nossa estratégia de domingo.”


Como tiram vantagem de bandeiras amarelas locais, de Safety-Cars e de outras variáveis que destabilizam a estratégia original, mas que talvez ofereçam novas oportunidades para ganhar posições?

“As coisas aquecem quando temos um problema logístico, como tivemos em Silverstone, quando ficámos sem energia no “pit-wall”, ou quando o Safety-Car é usado, como aconteceu também em Silverstone. Mas a estratégia passa por preparar com antecipação a possibilidade deste tipo de coisas acontecerem. O mais importante é a forma como reagimos à alteração da nossa estratégia, à forma como os nossos pneus mudam a sua degradação e dos pneus dos outros. Por vezes vivemos situações muito tensas, mas é isso que torna as corridas tão desafiantes e divertidas, pelo menos na minha opinião. Experimentar situações que não estão previstas, oferecem às equipas a oportunidade de bater as suas adversárias. Faz parte das corridas e torna tudo ainda mais interessante para os adeptos.”


Budapeste presenteia, normalmente, as equipas com temperaturas elevadas, e estas condições parecem favorecer-vos na busca da janela de funcionamento dos pneus. É este o caso ou sentem que, depois das bem-sucedidas sessões de treinos-livres e de qualificação de Silverstone, onde o tempo era relativamente fresco, têm um melhor entendimento sobre a forma como os pneus funcionam independentemente das condições climatéricas?

“Penso que temos um melhor entendimento do funcionamento dos pneus em ambientes frescos. Na minha opinião, todos estão muito perto de compreender os pneus. É evidente que não somos perfeitos, mas lutamos para melhorar, que é o que estamos a fazer, e Silverstone foi um exemplo disso mesmo.


 

As sessões de treinos-livres e de qualificação antes da corrida de Silverstone correm muito bem à Haas F1 Team, dando a todos a confiança de uma boa performance na prova. Mas entre a chuvada imediatamente antes da corrida que alterou completamente a estratégia e o teu abandono devido à cedência da transmissão, a prova foi uma desilusão. Como é que a equipa reage a esse tipo de desapontamento para a corrida seguinte?

“Bem, a qualificação foi boa. Antes de termos que abandonar, o nosso ritmo de corrida não era fantástico. Estava a ter dificuldades com os pneus intermédios. É algo em que temos que trabalhar. Perdemos muito terreno no início da corrida. Com pneus slicks, tenho a certeza de que tudo correria muito melhor. Mas as corridas são assim. Faz parte do jogo. Temos ainda mais duas corridas antes das férias de Verão, portanto, temos a oportunidade de melhorar já na próxima corrida.”


Vamos de Silverstone – um dos circuitos mais rápidos e fluídos da Fórmula 1 – para o Hungaroring, que é um dos traçados mais lentos e também muito técnico. Necessitas de algumas voltas para esquecer o que sentiste no carro em Silverstone ou és capaz de entrar no carro e ser competitivo imediatamente, apesar do layout de Hungaroring ser drasticamente diferente?

“Entramos no carro e encontramos os limites rapidamente. Estou a competir na Fórmula 1 há já algumas temporadas e conheço todos os circuitos e as suas características. Não é um grande problema. Entro no carro, descubro o meu ritmo. Daí para a frente, posso iniciar um bom fim-de-semana.”


Nas tuas participações em corridas de Fórmula 1 em Hungaroring terminaste por três vezes nos dez primeiros, sendo o teu melhor resultado o terceiro lugar na tua primeira prova lá, em 2012. O que a torna numa boa pista para ti?

“É difícil de explicar. Tenho sempre uma boa sensação na Hungria. Sempre gostei desta pista. Colocaram um novo asfalto, este ano, portanto, vamos ver como corre. Tinham muitos ressaltos. É um circuito de baixa velocidade. A forma como o carro se comporta é importante. Tive sorte por ter tido carros que exibiram boas prestações ao longo dos anos.”


No Hungaroring estão sempre a mudar de direcção e, com velocidades baixas, pouco ar flui para dentro do carro. Combinando isto com as habituais altas temperaturas experimentadas em Budapeste, o Grande Prémio da Hungria é muito exigente fisicamente?

“Podemos ter muito calor em Budapeste. Não é uma corrida fácil, mas por outro lado, não há muitas curvas de alta velocidade na pista, portanto, temos que manter a concentração ao longo de toda a corrida. No entanto, estamos sempre a trabalhar para nos manter em forma para que possamos estar sempre bem preparados.”


É muito difícil ultrapassar no Hungaroring e onde estão as oportunidades para ultrapassar?

“É muito difícil ultrapassar em Hungaroring. Para ser honesto, eu realizei uma das melhores ultrapassagens da minha carreira em 2013, por fora na Curva 4, ao Felipe Massa. Recebi uma passagem pelas boxes como penalização por ter as quatro rodas fora da pista. Isso não importou para mim, dado que foi das ultrapassagens mais bonitas que alguma vez fiz.”


Tanta aderência, tantas travagens e tanta energia exige muito dos pneus em Hungaroring. Como geres os pneus e como alcanças o seu potencial?

“Será a nossa principal prioridade, colocar os pneus a funcionar bem e analisar a degradação, que pode ser elevada em alguns compostos. Se conseguirmos ter aderência, conseguimos realizar uma boa volta. Então podemos realizar mais paragens nas boxes e divertirmo-nos.”


Qual é a tua zona preferida do Hungaroring?

“Gosto do segundo sector, a zona fluída da pista, que é muito agradável.”


Descreve uma volta ao Hungaroring.

“Começamos com a recta da meta para depois termos uma grande travagem para o primeiro gancho. A segunda curva é complicada – uma esquerda a descer. É importante mantermo-nos à esquerda para podermos acelerar para a Curva 3. Queremos fazê-la a fundo e depois temos a Curva 4, de alta velocidade. A Curva 5 tem muitos ressaltos – uma direita muito longa, para chegarmos à chicane. Depois desta, existem algumas corridas fluidas que são porreiras. Chegamos às três últimas curvas. Temos que realizar uma grande travagem para uma direita de noventa graus, depois temos as duas últimas curvas que são muito importantes. Completamos a volta com uma esquerda muito longa e uma direita também muito longa, onde queremos que tudo saia bem para chegarmos à meta.”


 

 

As sessões de treinos-livres e de qualificação antes da corrida de Silverstone correm muito bem à Haas F1 Team, dando a todos a confiança de uma boa performance na prova. Mas com a chuvada imediatamente antes da corrida que alterou completamente a estratégia, a prova foi uma desilusão. Como é que a equipa reage a esse tipo de desapontamento para a corrida seguinte?

“Estamos optimistas de que estamos a realizar bons progressos e a ganhar consistência e isto foi demonstrado com uma boa qualificação e ao longo do fim-de-semana, com bom ritmo e consistência. Infelizmente, durante a corrida tínhamos uma pista com menos 10ºC de temperatura, o que afectou a nossa performance e é aqui que temos que melhorar. Definitivamente, não foi a corrida que esperávamos, mas vamos manter os nosso optimismo para a próximas duas corridas, especialmente em Budapeste.”


Vamos de Silverstone – um dos circuitos mais rápidos e fluídos da Fórmula 1 – para o Hungaroring, que é um dos traçados mais lentos e também muito técnico. Necessitas de algumas voltas para esquecer o que sentiste no carro em Silverstone ou és capaz de entrar no carro e ser competitivo imediatamente, apesar do layout de Hungaroring ser drasticamente diferente?

“Habituamo-nos.  Budapeste é uma pista onde habitualmente as temperaturas são muito elevadas e os pneus podem sobreaquecer facilmente. Mas conheço o carro e tenho confiança nele, portanto, sejam quais forem as condições ou as características da pista, habituo-me rapidamente.”


Hungaroring assemelha-se a uma grande pista de karting. Começaste a tua carreira no karting. Esta analogia está correcta?

“Hungaroring é uma pista especial para mim. Foi a primeira pista onde testei na Europa, no final de 2007, quando testei um Fórmula BMW, portanto, sempre que lá vou revivo essas memórias. Alcancei lá grandes resultados, portanto, desse ponto de vista, estou feliz por voltar. É uma pista lenta, mas tem algumas curvas rápidas e um layout muito interessante.”


No Hungaroring estão sempre a mudar de direcção e, com velocidades baixas, pouco ar flui para dentro do carro. Combinando isto com as habituais altas temperaturas experimentadas em Budapeste, o Grande Prémio da Hungria é muito exigente fisicamente?

“É muito exigente fisicamente, dado que não temos muitas pausas na pilotagem. Temos que estar continuamente concentrados, porque, com tantas curvas, é muito exigente – mentalmente e fisicamente. Mas eu gosto desse desafio. É uma pista engraçada e estou ansioso pela experiência.”


É muito difícil ultrapassar no Hungaroring e onde estão as oportunidades para ultrapassar?

“Diria que a melhor oportunidade surge na Curva 1. Realizamos a recta da meta com o DRS aberto, portanto, é na Curva 1. Também na saída da Curva 1, na aproximação à Curva 2. Essas são as duas principais oportunidades de ultrapassagem.”


Tanta aderência, tantas travagens e tanta energia exige muito dos pneus em Hungaroring. Como geres os pneus e como alcanças o seu potencial?

“É um características de Hungaroring. O pneus degradam-se muito rapidamente e isso torna ainda mais importante a qualificação, dado que temos efectuar o tempo logo na primeira volta, quando os pneus estão no seu melhor. Não temos uma segunda oportunidade nesta pista para realizarmos uma segunda boa volta no mesmo jogo de pneus.”


Qual é a tua zona preferida do Hungaroring?

“Diria a última curva, gosto muito, e o segundo sector, onde temos uma chicane e uma boa combinação de curvas, que são muito interessantes. Não podemos falhar o ponto de corda de uma, dado que as curvas seguintes ficam logo comprometidas. Há também uma uma curva muito engraçada e rápida – a Curva 11. Adoro-a.”


Descreve uma volta ao Hungaroring.

“Vamos a alta velocidade para a Curva 1, a travagem mais forte de todos os circuitos. A saímos da Curva 1, que é um gancho, e chegamos à Curva 2, que é uma curva muito longa -  a descer e com banking invertido – portanto é muito difícil na entrada. Saímos e vamos para a Curva 3, preparando a trajectória ainda na Curva 2 e temos uma recta até à Curva 5, que é uma esquerda de alta velocidade. Usamos muito o corrector no ponto de corda, o que a torna muito interessante. Temos então a Curva 6 – uma longa direita um pouco a subir, que nos leva até às curvas 7 e 8, uma chicane muito interessante. É muito lenta, mas interessante porque podemos usar os correctores na totalidade, tanto no apex como na saída. Saímos desta curva com os pneus sobreaquecidos e aproximamo-nos da sequência seguinte de curvas, que são a 8, a 9 e a 10. É desafiante porque temos que manter a temperaturas dos pneus baixa e estamos, ao mesmo tempo, a tentar realizar as curvas bem, por vezes a fazer escorregar o carro, a ir aos limites. Vamos para a Curva 11, que é uma curva de alta velocidade. Entramos com algumas dificuldades devido à temperaturas dos pneus. Na saída da Curva 11 existe uma pequena recta. Vamos para a Curva 12, uma de 90º, usando habitualmente o corrector para maximizar a pista. Vamos para a Curva 13, que é muito longa e a subir para a última curva, que é uma das minhas preferidas.”


 

 

Hungaroring

  • Número de voltas: 70
  • Distância de corrida: 306,630 quilómetros
  • Velocidade na via das boxes: 80 Km/h
  • Este circuito de 4,381 quilómetros e 14 curvas alberga a Fórmula 1 desde 1986, tendo o Grande Prémio da Hungria do ano passado sido a trigésima edição realizada neste circuito.
  • Michael Schumacher detém o recorde da volta a Hungaroring (1m19,071s) realizada em 2004 ao serviço da Scuderia Ferrari.
  • Rubens Barrichello detém o recorde da qualificação em Hungaroring (1m18,436s), realizada em 2004 ao serviço da Scuderia Ferrari durante a Q1.
  • Com uma velocidade média de apenas 190Km/h, Hungaroring é o circuito permanente mais lento do calendário da Fórmula 1.  A pista de 4,381 quilómetros e catorze curvas tem poucas rectas, colocando ênfase no apoio aerodinâmico e na aderência mecânica. Comparado por muitos ao Mónaco ou a uma pista de karting grande, Hungaroring oferece poucas oportunidades de ultrapassagem, o que significa que a qualificação é de capital importância. No entanto, as pilotos podem tentar imitar Jenson Button que em 2006 venceu do Grande Prémio da Hungria a partir do décimo quarto posto. Nos dias de hoje essa tenacidade necessita de ser acompanhada por uma boa estratégia. A gestão dos pneus é crucial para a estratégia, uma vez que Hungaroring é muito duro para os pneus. O típico calor combinado com fortes forças de tracção e forças laterais exigem bastante tanto dos pneus como dos pilotos. No entanto, estas forças são relativamente semelhantes, o que significa a necessidade de uma afinação neutra. Os pilotos têm que estar bem preparados, dado que estão constantemente a mudar de direcção em temperaturas muito elevadas com pouco ar a fluir ao longo do carro.
  • DYK? Durante a construção de Hungaroring, em 1985, uma nascente de água foi descoberta logo após a Curva 3. Os engenheiros foram obrigados a criar uma chicane, divergindo a pista da nascente. Os três primeiros Grandes Prémios foram disputados nesta configuração, antes dos engenheiros construírem uma canalização para direccionar a água em 1989, permitindo criar uma recta entre as Curvas 3 e 4.
  • Durante o Grande Prémio da Hungria, a temperatura mínima rondará os 18-20ºC e a máxima os 29-22ºC. A humidade relativa estará entre os 45% e os 90%. A velocidade do vento estará entre os 0-24Km/h, raramente excedendo os 39Km/h.

  • A Pirelli leva três compostos para a Hungria:
    • P Zero Branco/Médio – menos aderência, menos desgaste (usado para séries longas de voltas)P Zero Amarelo/Macio – pouca aderência, desgaste baixo (usado para longas séries de voltas da corrida)
    • P Zero Vermelho/Supermacio – muita aderência, desgaste médio (usado para séries curtas de voltas e para o primeiro segmento de qualificação)

    • Dois dos três compostos disponíveis têm que ser usados durante a corrida. As equipas podem decidir quando querem utilizar cada uma dos compostos, o que proporciona um elemento de estratégia para a corrida. (Se a corrida for disputada com a pista molhada, os Cinturato Azul, pneu de chuva, e o Cinturato Verde, intermédios, estarão disponíveis).
      • A Pirelli fornece a cada piloto 13 jogos de pneus para seco durante o fim-de-semana. Desses 13 jogos, os pilotos e as suas respectivas equipas podem escolher as especificações de dez deles entre os três compostos disponíveis. Os restantes três jogos são definidos pela Pirelli – dois tipos obrigatórios para a corrida (um jogo de P Zero Branco/Médio e um de P Zero Amarelo/Macio) e um tipo obrigatório para a Q3 (um jogo de P Zero Vermelho/Supermacio). A Haas F1 Team seleccionaram os seguintes jogos:
      • Grosjean: 1 jogo de P Zero Branco/Médio, 4 jogos de P Zero Amarelo/Macio e 8 jogos de P Zero Vermelho/Supermacio
      • Gutiérrez: 2 jogos de P Zero Branco/Médio, 3 jogos de P Zero Amarelo/Macio e 8 jogos de P Zero Vermelho/Supermacio

       

      EUROASIA

       

      Eurasia thrilled with first ELMS podium in Austria

      LeSports by Eurasia Motorsport finished in a fighting second position this afternoon as the European Le Mans Series (ELMS) travelled to Spielberg for the 4 Hours of Red Bull Ring (17 July, 2016) and in doing so secured its first ELMS podium position.
      Following on from fifth place finishes at both Imola and Le Mans, Tristan Gommendy, Pu Jun Jin and Nick de Bruijn had high expectations following a strong qualifying performance on Saturday.  Race day saw the Team exploit the clear pace of the #33 Oreca Nissan, securing the fantastic runner up position.

      “The podium was the aim and a second is even better, we’ve done it,” said LeSports by Eurasia Motorsport Team Principal, Mark Goddard. “It’s really the icing on the cake after a fantastic race weekend. The pitstops were good, all three drivers did a fantastic job and we’re very happy.

      “It’s especially satisfying as it proves that Le Mans wasn’t a fluke, it underlines that we’re where we should be… Podiums and that’s where we’re at.”

      Gommendy made a great start to jump up to third position before quickly deposing the next car on just the third lap. Setting the fastest lap of the race, the Frenchman soon closed in on the leading Ligier, applying pressure until that leader came unstuck lapping a GTE Ferrari in the final corner. Gommendy took advantage to take the race lead with 40-minutes complete.

      “The strategy allowed me to push early on as much as I liked and the car was really good,” said Gommendy. “I’m really proud of the job we’ve done from the start of the year as we’re a strong team and it’s been slowly coming.”

      Gommendy handed over the #33 entry over to Pu Jun Jin for the second stint and he duly put in an impressive run through to half distance before Nick De Bruijn took to the circuit in a close third, just 50 seconds behind the race leader.

      “During my stint I struggled with the tyres a little but the result is just so good as we’ve come so much further this time,” said Pu Jun Jin. “We’re happy with our first trophy it’s really good result.”

      De Bruijn regained that second position following a spin from the #32 BR01 and then battled hard with #38 G-Drive into the final hour. “It’s such a tiny track and with so much traffic it was a hard race with many accident as we saw,” said de Bruijn. “There’s no scratches or dents on our car so a good result.”

      Gommendy was back behind the wheel for the final stint and with strategy giving him a slight tyre advantage, he was able to take few risks to maintain position and bring the car home to the chequered flag.  “We’re very happy as it’s out first time on the podium,” Gommendy concluded. “Now we’re here and I’m very happy with that.”

      The European Le Mans Series resumes at Paul Ricard for the 4 Hours of Le Castellet, 26-28 August 2016.

      alt

       

      LEAL DOS SANTOS PREPARADO

       

      Baja Aragón 2016

      Taça do Mundo de Todo-o-Terreno

       

      Ricardo Leal dos Santos preparado para mais uma participação na Baja Aragón

      A Cerveja artesanal Praxis apoia a equipa Nissan frente a uma forte participação dos principais pilotos mundiais

       

      Ricardo Leal dos Santos está de regresso à Baja Aragón, a etapa espanhola da Taça do Mundo. Depois da excelente participação no ano passado, onde mostrou o enorme potencial do seu projeto desportivo, o piloto de Coimbra vai levar a pick-up Nissan Navara até Espanha para disputar esta mítica Baja.

       

      De novo navegado pelo brasileiro Maykel Justo, Ricardo Leal dos Santos reconhece a forte competitividade e o desafio que tem pela frente: “vamos competir contra algumas das melhores equipas do mundo da modalidade e vamos defrontar pilotos com muita experiência. No entanto, apesar de reconhecermos as dificuldades, estamos prontos para tentar alcançar as primeiras posições”, revelou Ricardo Leal dos Santos.

       

      O calor será uma das grandes dificuldades desta prova: “estivemos a desenvolver a suspensão assim como a admissão de ar para o motor e a refrigeração de modo aumentar a potência e aguentar o calor de Aragón.” O piloto conta ainda com o apoio da Praxis, cujas cervejas são produzidas mediante um processo 100% natural: “Será uma excelente forma de comemorar o final de mais uma presença nesta Baja Aragón, saboreando a melhor cerveja de Coimbra”, contou o piloto.

       

      A Baja de Aragón compreende um prólogo, uma segunda etapa com dois sectores selectivos e na derradeira etapa com mais um troço num total de seis dezenas de quilómetros.

      Informações sobre a prova em http://www.bajaaragon.com/Ricardo Leal_dos_Santos_na_Baja_Aragon_2016_01_CopyRicardo Leal_dos_Santos_na_Baja_Aragon_2016_02_Copy

       

      NOVO SEAT ATECA

       

      A propósito do lançamento em Portugal

      SEAT Ateca é o protagonista na criação de uma obra da Solid Dogma ( Pedro Pires/ Alexandre Farto) em Cascais

      /   Pela primeira vez uma explosão vertical dá origem a uma obra

      /   O filme estará disponível  na página do facebook da SEAT

      /   O Bairro dos Museus acolhe esta obra emblemática com a figura de um pescador

       

      ateca cascais0021web_Copyateca cascais1_web_CopyO SEAT Ateca , o novo SUV da SEAT que está agora a ser apresentado em Portugal, foi o protagonista na elaboração de uma obra criativa da Solid Dogma que, a partir de hoje está exposta no Bairro dos Museus de Cascais, na via pública, frente ao Centro Cultural desta Vila.

       

      Representando a imagem de um pescador, a obra - da autoria de Pedro Pires e  Alexandre Farto - é uma homenagem da Solid Dogma e da SEAT a Cascais. 

       

      “São sempre trabalhos desafiantes e únicos. Desde a criação do conceito, da pesquisa da imagem certa até à sua concretização. Acresce que nesta obra utilizámos uma técnica inédita”, afirmou Pedro Pires, Diretor Criativo da Solid Dogma

       

      Tudo começa com um filme em que é feita uma  “viagem” por Cascais, em que a atriz Sara Matos conduz o novo SUV. A Cidade , o Mar e a Montanha são percursos obrigatórios para o SEAT Ateca , num vídeo que culmina com a criação desta obra inédita de homenagem a Cascais e ao seu emblemático Mar, através da imagem de um pescador.

       

      “Foi uma grande experiência ! Conduzir o SEAT Ateca  foi fantástico pois tinha já muita curiosidade , uma vez que dei voz aos spots de publicidade para o lançamento e ao filme de produto. É muito fácil de conduzir, com uma excelente posição de condução e com um sem-número de funcionalidades e tecnologia. Adorei a  abertura e fecho da mala com o pé e o carregador por indução do telemóvel”, referiu Sara Matos, no final das filmagens.

       

      Esta obra que ficará exposta em Cascais, junto ao Centro Cultural é o resultado da conjugação de várias oportunidades “ De forma muito feliz conjugaram-se vários fatores para a realização deste mega projeto: querermos marcar o lançamento do primeiro SUV da SEAT,  a oportunidade fantástica de criar esta obra da autoria de uma dupla de prestígio e o facto de sermos patrocinadores das Festas do Mar em Cascais”, referiu Teresa Lameiras, Diretora de Marketing e Comunicação da SEAT Portugal. “ Acresce que a Câmara de Cascais é extremamente dinâmica e ágil, o que contribuiu de forma decisiva na viabilidade deste projeto”, acrescentou.

       

      O Bairro dos Museus de Cascais tem já uma vasta e rica oferta cultural. Constituído por 15 equipamentos e dois parques que funcionam como palco de eventos culturais, o Bairro dos Museus é o primeiro e único em Portugal. Grandes capitais europeias (Berlim, Londres, Amesterdão) têm o seu Bairro dos Museus, o português está em Cascais. Agora, com esta obra inédita de uma dupla de renome internacional vai, seguramente, reforçar o

      seu papel como âncora cultural de Cascais”, referiu Miguel Pinto Luz, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Cascais.

       

      Na inauguração estiveram presentes o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Cascais, Miguel Pinto Luz, o Diretor Geral da SEAT Portugal, Marc Bisbe, e os autores da obra Pedro Pires e Alexandre Farto da Solid Dogma.

       

      O filme estará disponível no facebook da SEAT Portugal: 

       

      ALIANÇA RENAULT NISSAN

       

      A Aliança Renault-Nissan adere ao World Business Council for Sustainable Development (WBCSD)

       

      • A adesão da Aliança ao WBCSD sublinha a sua vontade de colocar o desenvolvimento sustentável no centro das suas actividades
      • Esta parceria reafirma o compromisso da Aliança para o atingimento de um duplo objectivo « zero emissões-zero fatalidades »

       

      PARIS/YOKOHAMA/GENEBRA (21 julho 2016) – A Aliança Renault-Nissan é o mais recente membro do World Business Council for Sustainable Development (WBCSD), associando-se assim a cerca de 200 empresas de dimensão internacional que trabalham em prol de um futuro sustentável para o planeta.

      O compromisso da Aliança para com o desenvolvimento sustentável é um factor chave da sua actividade e também um elemento de estímulo para a inovação. Ao desenvolver os seus automóveis do futuro a Aliança Renault-Nissan projecta produtos benéficos para a sociedade, desenvolve a mobilidade sustentável para todos e contribui para ultrapassar os desafios mais significativos para o ambiente e para a segurança.

      A Aliança Renault-Nissan é líder mundial do veículo eléctrico. Desde 2010 a Aliança já vendeu mais de 340 000 veículos zero emissões e os seus engenheiros trabalham, também,  no desenvolvimento do veículo autónomo e conectado bem como sobre outras tecnologias para que possa ser atingido o duplo objectivo « zero emissões-zero fatalidades ».

      « Quando nos preparamos para a transição de uma economia de baixo carbono, é indispensável assegurar que temos connosco líderes determinados e visionários, de empresas do sector automóvel. Ficamos muito satisfeitos por podermos trabalhar com a Aliança Renault-Nissan na elaboração de soluções que irão permitir ultrapassar os desafios com os quais o planeta se vê confrontado. E esperamos que estas soluções possm tornar-se uma referência mundial para um sector automóvel mais respeitador do ambiente », declarou Peter Bakker, Presidente do WBCSD.

      A Aliança Renault-Nissan partilha do objectivo deste Conselho de promover uma actividade económica sustentável à escala mundial, e ambiciona desempenhar um papel importante na criação de um futuro sustentável nos cerca de 200 países onde está implantada.

       

      SOBRE A ALIANÇA RENAULT-NISSAN

      A Aliança Renault-Nissan é uma parceria estratégica entre a Renault e a Nissan que representa cerca de 10% dos automóveis comercializados em todo o mundo. Nos cerca de 200 países em que estão presentes a Renault e a Nissan venderam, em conjunto, 8,5 milhões de veiculos em 2015. A aliança tem colaborações estratégicas com outros construtores como a Daimler, a Dongfeng e a Mitsubishi. A Aliança detém, também, uma participação maioritária na empresa que controla o principal construtor Russo, a AVTOVAZ.

       

       

      SOBRE O WORLD BUSINESS COUNCIL FOR SUSTAINABLE DEVELOPMENT (WBCSD)

       

      O WBCSD é uma organização mundial, dirigida pelos Presidentes e Directores-gerais de cerca de 200 empresas de primeiro plano que unem os seus esforços para acelerar a transição para um mundo sustentável.

       

      Aa empresas filiadas no WBCSD representam todos os principais sectores da economia mundial e possuem um volume de negócios superior a 8 500 mil milhões de dólares e empregam cerca de 19 milhões de colaboradores. O WBCSD tem um papel de charneira junto das empresas que o constituem propondo, para cada etapa da cadeia de valor, soluções económicas que propiciem a mudança para responder aos desafios mais importantes do desenvolvimento sustentável.

       

      Os membros do WBCSD partilham a visão de um mundo capaz de oferecer boas condições de vida aos mais de 9 mil milhões de pessoas que coabitarão na Terra até 2050.

      www.wbcsd.org

       

      MANAHU NA RAMPA SRA DA GRAÇA

      Gonçalo Manahu prepara a próxima prova.

      O piloto do Porsche 911 tem mais uma jornada de Montanha para aprender, agora em Mondim de Basto.

      Gonçalo Manahu tem, no próximo fim-de-semana, mais um desafio para superar, desta feita é a Rampa da Senhora da Graça: “este é um ano de aprendizagem e, portanto, tenho visto vídeos que encontro na Internet e já fui até ao traçado para ver como é na realidade. No entanto, só mesmo no sábado é que vou perceber como é a rampa.”

      A motivação é a mesma de sempre: “sim, vou dar o meu melhor e tentar andar na frente. Este ano tenho conseguido bons resultados, já tive uma vitória e a última rampa, só não ganhei por 73 milésimas de segundo. Por isso prometo dar o máximo e quanto a resultados, o que vier será bem vindo (risos).” Remata o piloto assistido pela Fabela Sport.

      g manahu caramulo

       

      ESTORIL IBERIAN FESTIVAL

      ESTORIL IBERIAN FESTIVAL

       

      SINGLE SEATERS

       

      Imagens da emotiva prova dos Single Seaters, sem duvida alguma um dos pontos mais altos do programa.

       

      Fotos de João Raposo - www.velocidadeonlineFOX 2820_CopyFOX 2822_CopyFOX 2823_CopyFOX 2824_CopyFOX 2825_CopyFOX 2826_CopyFOX 2829_CopyFOX 2832_CopyFOX 2833_CopyFOX 2836_CopyFOX 2840_CopyFOX 2844_CopyFOX 2846_CopyFOX 2848_CopyFOX 2850_CopyFOX 2852_CopyFOX 2853_CopyFOX 2855_CopyFOX 2856_CopyFOX 2857_CopyFOX 2859_CopyFOX 2861_CopyFOX 2897_CopyFOX 2898_CopyFOX 2904_CopyFOX 2906_CopyFOX 2908_CopyFOX 2909_CopyFOX 2911_CopyFOX 2912_CopyFOX 2921_CopyFOX 2922_CopyFOX 2928_CopyFOX 2937_CopyFOX 2939_CopyFOX 2943_CopyFOX 2944_CopyFOX 2975_CopyFOX 2976_CopyFOX 2977_CopyFOX 2980_CopyFOX 2982_CopyFOX 2983_CopyFOX 2984_CopyFOX 2986_CopyFOX 2987_CopyFOX 2988_CopyFOX 2989_CopyFOX 3069_CopyFOX 3070_Copy_Copy.om

       

      JOSÉ FRANCISCO PREPARADO PARA A RAMPA SENHORA DA GRAÇA

       

      CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016 – VALVOLINE

       

       

      RAMPA SENHORA DA GRAÇA

       

      JOSÉ FRANCISCO PREPARADO PARA A RAMPA SENHORA DA GRAÇA

       

       

      O bonito Seat Leon de José Francisco vai estar à partida este sábado para a antepenúltima prova do Campeonato Nacional de Montanha, com a disputa da Rampa da Senhora da Graça. Tendo alcançado já esta época resultados de relevo em termos de categoria, o piloto de Amarante começou por nos dizer O objetivo é fazer uma prova dentro das possibilidades da máquina dando o máximo de luta aos adversários da classe e procurando obter o melhor lugar possível.”. Sobre o traçado acrescentou “É uma prova cujo traçado é uma novidade para uma boa parte dos concorrentes, já tive um primeiro contacto com a pista, na semana passada e apesar do tempo ser escasso, conto reconhecer bem a rampa na sexta-feira anterior à prova. Do que vi gostei muito, é um traçado completo em termos de condução alternando curvas lentas e rápidas o que é bom para quem participa e para quem assiste, o senão é subir bastante o que me vai dificultar a vida pela falta de potencia do meu carro face àqueles que concorrem directamente comigo.”

       

       

       

      O trabalho desenvolvido por toda a equipa de assistência, segundo José Francisco “As pessoas da Vettra estão empenhados e têm trabalhado para me entregar o SEAT Leon nas melhores condições.” Para terminar o amarantino acrescentou “Como vamos estar muito perto de Amarante e até do Porto e de Braga, conto ter o apoio dos muitos aficionados e amigos destas terras pelo que estou muito motivado pois acho que vamos ter um fim de semana espectacular! Agradeço o apoio dos meus patrocinadores que têm tornado possível a minha participação no Nacional “de Montanha:

      • JC Group - Braga
      • Centrocor - Soluções de Reparação Automóvel - Penafiel
      • CLSL Auto - Marco de Canaveses
      • BOSCH / Video Visão - Electrónica - Porto
      • Porto Clássico, Automóveis - Porto
      • AMC - Alexandrino Matias & Cª SA - Oficinas Metalúrgicas - Amarante
      • Reciclacar - Centro de abate automóvel - Maia
      • Portucoler - Tecnologia em reparação de veículos - Arrifana - S. João da Madeira
      • Município de Amarante, Sinta-se Convidado

       

      José Francisco e o Seat Leon irão fazer as verificações técnicas e administrativas no sábado de manhã em Mondim de Basto, para da parte ter lugar as duas subidas de treinos e a primeira subida de prova. No domingo irão decorrer as restantes subidas de prova.1cerq Copy2cerq Copy3cerq Copy

       

      EURASIA MOTORSPORT

       

      Eurasia showing promise at the Red Bull Ring

      LeSports by Eurasia Motorsport has concluded two successful practice sessions and qualified well at the Red Bull Ring in Austria ahead of round three of the European Le Mans Series (15-17 July, 2016).
      Riding high following a fifth place finish at Le Mans last month, Tristan Gommendy took to the track this afternoon at the Grand Prix venue, putting in a string of consistent laps and saving his very best – a 1:20.927 - to his final push. The time, just two-tenths off pole position, is good enough for a solid fourth position in the grid for Sunday’s four-hour race.

      With just ten minutes of qualifying, it came down to a string of six quick laps from the Frenchman in the Oreca Nissan, picking up speed with each tour of the 4.326km circuit and leaving him feeling confident of another strong showing.

      “The car feels very good and together with the Le Sports team and my teammates we’re looking forward to a strong showing tomorrow,” said Gommendy. “I wish we could be higher, but that (final) lap was a good one.”

      Coverage of the race will be streamed live to viewers in China and Hong Kong on the www.lesports.com website. The race gets underway at 14.00 CET.

      alt

       

      BARBOSA E MOUTA VENCEDORAS EM FAMALICÃO

       

      Joana Barbosa e Sofia Mouta vencem classe feminina em Famalicão com um Ford Fiesta R2T

       

      Joana Barbosa_-_Sofia_Mouta_-_Rali_de_Famalicao_CopyNa estreia aos comandos de um Ford Fiesta R2T, este sábado no Rali de Famalicão, Joana Barbosa e Sofia Moura conseguiram, uma vez mais, serem as primeiras entre as senhoras, mas não só. A dupla de Braga, em mais esta presença no Campeonato Regional de Ralis Norte, somou ainda um positivo terceiro lugar da classe P2, para além do 20º lugar em termos gerais: “Foi uma ótima experiência e gostei muito do carro, muito diferente daquilo a que estou habituada. Tem que se ter uma abordagem diferente em termos gerais”, começou por explicar Joana Barbosa, que adiantou ainda: “Penso que conseguimos uma boa adaptação e, para a primeira vez, conseguimos um bom andamento. Agora, reconheço que temos muito a melhorar, mas terá que vir de uma adaptação mais apurada e perceber tudo melhor”. Joana Barbosa admitiu ainda que está já a pensar na próxima época, podendo abandonar a condução do Abarth 500 que tem utilizado: ”Neste momento apenas foi para testar este Ford Fiesta, mas já a pensar em 2017. Possivelmente no próximo ano poderemos estar num projeto com um carro destes. Poderá ser uma opção de evolução em relação ao Abarth, embora seja um carro menos potente. No entanto, no seu todo, o Ford Fiesta é mais eficaz e por isso temos que estudar bem essa possibilidade”, admitiu a piloto apoiada pela Cofidis, que teve uma prova em Famalicão: “Sem contratempos de maior”, concluiu.

       

      GRUPO MOSQUETEIROS COM NOVO SITE

       

      Grupo Os Mosqueteiros tem novo site

      O Grupo Os Mosqueteiros, do qual fazem parte as insígnias Intermarché, Bricomarché e Roady, acaba de lançar um novo site(www.mosqueteiros.com) com uma imagem mais atrativa, mais dinâmica e com melhor usabilidade quer para uso em pc, quer através de smartphones e tablets.

      Jorge Rafael, responsável de comunicação do Grupo Os Mosqueteiros explica: “o objetivo desta mudança é manter os nossos clientes envolvidos com o universo e com as atividades do Grupo e das nossas insígnias. Queremos que os nossos clientes saibam que o Grupo Os Mosqueteiros está com os portugueses em todas as ocasiões: mesa, casa e carro. Nas nossas lojas os clientes podem encontrar todos os produtos e serviços que necessitam”, o responsável acrescenta ainda, “somos um Grupo de sucesso com uma estrutura única formada por empresários independentes que gerem de forma autónoma as suas lojas. Temos, nas três insígnias, oportunidades para novos empresários que queiram abraçar este desafio e incorporar um novo projeto.”

      A mudança do site é realizada numa altura em que o Grupo comemora 25 anos de entrada em Portugal e que apresenta uma presença totalmente consolidada no território nacional. Atualmente as três insígnias cobrem 183 concelhos com um total de 306 lojas.

       

      JC GROUP EM SANTA MARTA

       

      JC Group quer manter posições de pódio na Rampa da Senhora da Graça


      Com José Correia e Ricardo Gomes envolvidos na disputa pelos primeiros lugares das respetivas categorias, o Campeonato Nacional de Montanha ruma à Senhora da Graça no próximo fim-de-semana, numa prova que marca o regresso da rampa transmontana ao calendário.

      A JC Group Racing Team tem neste momento os seus dois pilotos no top 3 das respectivas categorias, com José Correia a apenas nove pontos do topo da Categoria 2/GT e Ricardo Gomes a um escasso ponto da vice-liderança da Categoria 4/Turismos. Por isso, é com natural ambição que a equipa bracarense encara a Rampa da Senhora da Graça, que será uma novidade para quase todo o plantel.

      “Temos expectativas elevadas. A Rampa da Senhora da Graça deverá permitir alguma equidade à partida. Todos os pilotos estão a competir nesta rampa pela primeira vez, pelo menos nos atuais moldes em que ela se vai realizar, pelo que é um ponto de partida muito interessante e que acaba por aumentar a competitividade. O traçado desta rampa, contrariamente ao que se possa pensar, é extremamente rápido, pelo que poderá ser adequado ao Nissan GT3 da equipa pilotado pelo meu colega José Correia. O regresso da prova do campeonato parece-nos uma iniciativa muito feliz e espero que seja uma aposta para o futuro”, afirmou Ricardo Gomes, que voltará a estar ao volante do SEAT León SuperCopa.

      O CNM entra agora na sua última fase, com as rampas transmontanas da Senhora da Graça, Murça e Boticas, uma fase que Ricardo Gomes considera ser importante para garantir os objetivos desportivos da equipa, pensando já nos desafios futuros. “Não sabemos ainda como serão os nossos planos desportivos para o próximo ano, estamos a estudar um conjunto de oportunidades que nos surgiram e os desafios para 2017 são muitos. Contudo, o nosso foco este ano é o Nacional de Montanha e por isso estaremos com tudo nas últimas rampas do campeonato. Tanto eu como o José Correia estamos a disputar lugares nos pódios das duas categorias e é esse o percurso que iremos trilhar até ao final da época, dando a cada prova o melhor de nós”, prometeu o piloto de Braga.

                   Sexta prova do campeonato, a Rampa da Senhora da Graça comZMF 2099_CopyZMF 2566_Copy
       

      EURASIA MOTORSPORT

       

      Eurasia showing great pace in Austria – 1HR

      LeSports by Eurasia Motorsport has made an impressive start to the 4 Hours of Red Bull Ring (15-17 July), enjoying a spell at the front of the field during the first hour of the race at the Red Bull Ring.
      Having qualified in fourth position for the Austrian European Le Mans Series round, Tristan Gommendy made a great start to jump up to third position before quickly deposing the next car on just the third lap.

      Setting the fastest lap of the race, the Frenchman soon closed in on the leading Ligier, applying pressure and looking for advantage in the traffic as he lapped within a second from the lead.

      The leading #23 Ligier came unstuck lapping a GTE Ferrari in the final corner and with momentum lost Gommendy was able to pounce and take the race lead with 40 minutes complete.

      With three hours remaining, Eurasia Motorsport has now completed the first stop and run in a strong second position with Kevin Pu Jun Jin now behind the wheel.

      alt

       

      EXTREME SAILING

       

      Extreme Sailing Series™ 2016: Hamburg here we come

       

      -One week to go until Act 4, Hamburg, where the fleet race in one of Europe’s busiest ports on the River Elbe
      -Watch the Stadium Racing live on the official event website from 30 July, with commentary by Niall Myant and Britain’s “Golden Girl” Sarah Ayton OBE
      -Oman Air lead the fleet but Red Bull Sailing Team are snapping at their heels

      After three action-packed Acts in Oman, China and Wales, the 2016 Extreme Sailing Series™ season is now approaching the halfway mark. Today there is just one week to go until the fleet of GC32s takes to the waters of Germany’s “Gateway to the World”, the Port of Hamburg, which will play host to Act 4.

      With around 10,000 vessels paying a visit to the Port of Hamburg each year, the fleet of seven hydro-foiling GC32s will race in one of Europe’s busiest ports, from the 28 – 31 July, on the waters of the River Elbe for the second time in the Series’ history.

      To accommodate the introduction of the new fleet of boats the race area has been expanded slightly, allowing more room for manoeuvre in the super-fast GC32s. But, with the harbour walls enclosing the course, racing will still be at close quarters.

      “The GC32s performed well in the close confines of Cardiff stadium setting last month, but the crews will face the additional challenge of strong tidal currents in Hamburg. I am expecting very close racing, with the mixed conditions throwing up some surprise results,” said Race Director, Phil Lawrence.

      One team that knows better than most the impact that the shifty conditions on the River Elbe can have is SAP Extreme Sailing Team. Caught out by a gust midway through a gybe last year, the Danes took the plunge with a dramatic capsize, on a day which saw thunderstorms and winds of up to 30 knots (56 km/h).

      “Despite the drama of a capsize and a huge collision we still finished on the podium and there were lots of things about our performance that we will try to repeat this time. We are getting more experienced in the GC32 and look forward to some close racing,” commented co-skipper Rasmus Køstner.

      “In Cardiff we proved we could put four days of good performances together and we are getting more and more of the small details right. We will keep pushing and keep improving,” continued Køstner, whose team pocketed their first podium finish in Cardiff last month, and currently sit in fourth on the leaderboard.

      As the fleet enters the fourth Act of the eight-Act 2016 season, the teams have found their feet in the GC32s. However two teams dominate the leaderboard. 

      For the full story click here.

      alt
      alt
      alt
      alt
      alt
      alt
      Extreme Sailing Series™ 2016 overall results

       

      SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

       

      German Grand Prix: July 29 – 31, 2016

      SELECTED SETS PER DRIVER

       The FIA communicated to Pirelli each team’s tyre choices for the forthcoming German Grand Prix (Hockenheim 29-31 July).

      alt

       

      RALICROSS DE MAÇÃO

       

      José Carlos Pinheiro com prova azarada em Mação

       

       

      JCP Maao_4_CopyFoi debaixo de muito calor que se disputou a 4ª ronda do Campeonato Nacional de Ralicross e Kartcross com a realização da 49ª edição do Ralicross Vila de Mação. A prova a cargo do Clube Automóvel de Mação contou com uma excelente lista de participantes com destaque para o Nacional de Kartcross que reuniu mais de duas dezenas de equipas. O piloto da JCP Racing partiu para a prova centrado em evoluir, aproveitando o seu mais à vontade com o piso seco para tentar ir mais além na classificação geral, numa competição que está a cada nova prova mais competitiva, com muitos pilotos candidatos aos lugares da frente. José Carlos Pinheiro entrou bem na prova averbando o 10º melhor tempo nos treinos cronometrados que decorreram no sábado. O dia terminou com a realização da 1ª corrida com o piloto a levar o seu Semog à 17ª posição. No domingo disputou-se a 2ª corrida de qualificação, com o piloto de Castelo Banco a registar mais um 17º lugar estando com boas perspetivas para o apuramento para a final. Contudo a prova veio a ser madrasta na 3ª e última corrida de qualificação com um toque logo na 1ª curva do circuito a deixar alguns estragos no Semog e a ditar a desistência na manga e com isto a impossibilitar a equipa de alinhar na final. Um fim de semana menos positivo, mas onde a equipa não vai baixar os braços e está já focada na próxima prova, o Ralicross de Montalegre, nos dias 30 e 31 de Julho.

       

      EURASIA MOTORSPORT

       

      Eurasia running a fighting second in Austria – 3HR

      LeSports by Eurasia Motorsport currently run in second position in the 4 Hours of Red Bull Ring (15-17 July), having lapped in the top four throughout the three hours of the Austrian European Le Mans Series race.
      The event got underway with Tristan Gommendy lining up in fourth before charging to the head of the field in his #33 Oreca Nissan within the first hour.
       
      As the pitstops and driver changes unfolded Pu Jun Jin completed a solid second stint before handing the car over to Nick De Bruijn in third position. The Dutch racer chased down and passed the #32 car to run in second.

      With less than an hour remaining, Eurasia Motorsport are currently on target for a podium position – less than a minute behind the race leader – with it all still to play for.

      alt

       

      ENDURANCE RS

       

      Endurance RS: Dupla do Gol #77 em busca da vitória em Tarumã neste final de semana

      O autódromo Internacional de Tarumã recebe nesse fim de semana a quarta etapa do Campeonato Gaúcho de Endurance e a dupla do Gol #77, Luiz Sergio Sena Jr e Daniel Elias vão para o circuito em Viamão com vontade de vencer. Eles buscam a terceira vitória na competição. Sena Jr/Elias venceram na primeira etapa no autódromo de Tarumã e na terceira etapa, em Santa Cruz do Sul.

      “Conhecemos bem a pista e queremos conquistar mais uma vitória aqui em Tarumã. Nosso carro está bem acertado e estamos confiantes para a prova”, afirma Sena Jr. Segundo Elias o objetivo é se firmar na liderança da categoria Turismo e buscar a mesma liderança na Turismo Super. “Estamos em primeira na categoria T e em segundo na TS, queremos sair de Tarumã líderes nas duas categorias”, enfatiza o piloto.

      Atualmente a dupla soma 295 pontos na categoria T, uma situação tranquila pois o segundo colocado tem 190 pontos. Na TS eles tem 220 pontos, 55 a menos que os líderes da competição. “Vamos buscar esses pontos e queremos também a liderança na TS, se tudo der certo vamos liderar nas duas categorias que disputamos ou pelo menos não deixar os líderes abrir vantagem, pois entramos na segunda metade do campeonato e essa é a hora da definição”, finaliza Sena Jr.

      A equipe tem o apoio de Paline Matérias de Construções, Segurança Vêneto, Intelbras e Matvsul e Adesca.DUD 8662_Copy

       

      TCR EM IMAGENS

      TCR EM IMAGENS2016 photo_news_265_Copy2016 photo_news_266_Copy2016 photo_news_267_Copy

       

      NOS BASTIDORES DO ESTORIL IBERIAN FESTIVAL

      ESTORIL IBERIAN FESTIVAL

       

      Imagens dos bastidores

       

      Fotos de JoFOX 3296_CopyFOX 3297_CopyFOX 3298_CopyFOX 3299_CopyFOX 3300_CopyFOX 3301_CopyFOX 3303_CopyFOX 3304_CopyFOX 3305_CopyFOX 3308_CopyFOX 3309_CopyFOX 3310_CopyFOX 3311_CopyFOX 3313_CopyFOX 3315_CopyFOX 3317_CopyFOX 3319_CopyFOX 3320_CopyFOX 3321_CopyFOX 3322_CopyFOX 3323_CopyFOX 3324_Copyão Raposo - www.velocidadeonline.com

       

      NUNO FLORES ESTREIA-SE NA RAMPA SENHORA DA GRAÇA

       

      CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016

       

      RAMPA DA SENHORA DA GRAÇA

       

      NUNO FLORES ESTREIA-SE NA RAMPA SENHORA DA GRAÇA


      FOX 5161_CopyFOX 5162_Copy

      O piloto de Vila Nova de Gaia, vai-se estrear já este fim de semana na Rampa da Senhora da Graça, que se recorde, regressa ao Campeonato Nacional de Montanha, após quase uma década de ausência. Segundo Nuno Flores “ mais uma estreia, sei que é uma rampa das mais extensas, por sinal muito rápida. Na primeira subida vou com alguns cuidados, mas depois é para arriscar mais. O Ford Sierra está cada vez melhor, por outro lado estou mais adaptado ao seu comportamento em prova, por isso estou confiante num bom resultado. Espero que o carro esteja a 100%, quero estar o mais concentrado possível, não quero cometer erros, para assim poder fazer um excelente resultado, são estes os meus objectivos para esta prova “, confidenciou-nos.

      Nuno Flores e o Ford Sierra irão fazer as verificações técnicas e documentais no sábado de manhã em Mondim de Basto, para da parte da tarde dar às subidas de treinos e à primeira subida de prova.No domingo terão lugar as restantes subidas de prova.

       

      HENRIQUE CHAVES NA TAÇA DE PORTUGAL

       

      Henrique Chaves quer desforra na Taça de Portugal de Karting

       

      Henrique Chaves_kart_CopyHenrique Chaves disputa este fim-de-semana a Taça de Portugal de Karting em Viana do Castelo. O piloto português conta no seu palmarés com quatro títulos na taça e parte determinado em conquistar o quinto na categoria X30 Shifter depois de o ano passado ter dominado todo o fim-de-semana tendo sido traído pelo motor na altura do arranque para a final. Apesar de longe do karting desde, curiosamente a taça do ano passado, o piloto português que milita na Formula Renault 2.0 está determinado em vingar o infortúnio do ano passado e somar mais um título ao seu vasto palmarés no karting: "Vou entrar para ganhar a Taça. Não foi o ano passado depois de todo o domínio, acredito que será este ano. Apesar de afastado do karting actualmente, os dois dias de testes permitiram voltar ao ritmo. Nos treinos vamos procurar a melhor afinação para o chassis e gerir da melhor forma os pneus na corrida. Vencer é o único objectivo", começou por referir Henrique. Este fim-de-semana tem no entanto a particularidade de Henrique ter em pista como adversário o seu irmão, Bernardo Chaves que vai disputar pela primeira vez uma corrida de karting: "Não o vejo como um adversário mas mais como um companheiro que quero ajudar a conseguir um bom resultado. Gostava que ele andasse bem e que conseguisse um bom resultado. Tudo o que conseguir fazer para o ajudar, vou fazer, pois é a primeira corrida dele e merece", disse. A final da categoria X30 Shifter está marcada para Domingo às 15.15h com transmissão em directo na Bola TV.

       

      ENDURANCE RS

       

      Endurance RS: Guga Dal Bosco/Cristinna vão a Tarumã para confirmar a liderança

      A dupla de pilotos do Golf #111, Gustavo Dal Bosco e Cristinna Rosito, vem com vontade de buscar mais uma vitória no Campeonato Gaúcho de Endurance. No próximo domingo, 24, o Autódromo Internacional de Tarumã recebe a quarta etapa da competição. Dal Bosco e Cristinna estão preparados para a corrida, no sábado, dia 9, eles fizeram um treino no circuito de Tarumã para ajustes no carro.

      “Esperamos continuar na liderança do campeonato e que a gente consiga nossa segunda vitória na Endurance esse ano, estamos trabalhando no desenvolvimento do carro”, ressalta Cristinna. Para Guga Dal Bosco o objetivo da equipe também é repetir a vitória conseguida na segunda etapa, em Guaporé. “Voltamos para o amado e veloz autódromo de Tarumã, com a confiança da manutenção da liderança do campeonato. Corrigimos detalhes que darão maior segurança e velocidade, a prova é longa e a regularidade é um fator determinante para chegar na frente”, enfatiza o piloto.

      Os pilotos estão na liderança da categoria Turismo Super(TS) e na segunda colocação da categoria Gran Turismo 2(GT2).

      Tocha Olímpica

      A piloto Cristinna Rosito foi uma das gaúchas que teve a honra de conduzir a tocha olímpica em sua passagem pelo Rio Grande do Sul. Na hora da visitação o boxe do Golf #111 estará recebendo todos os torcedores interessados em conhecer a tocha e os pilotos. “Quem tiver interesse em tirar uma foto com a tocha e os pilotos é só passar no boxe que estaremos lá”, convida Cristinna.

      A equipe conta com o apoio de Califa Construtora e Incorporadora,DBMAIS Gestão de ativos, Kratina Racing, Motorcar.13515370 1055404581216091_1782127179_n_Copy

       

      A 1 CONDICIONADA

       

      A1 - Conceção/ construção de barreiras acústicas no sublanço Póvoa de Sta. Iria – Alverca

       

      Entre 21 e 22 de Julho.

       

      A Brisa Concessão Rodoviária (BCR) informa que no âmbito da empreitada para as obras de Conceção/ construção de barreiras acústicas nos sublanços acima indicados, irão existir algumas implicações na circulação, nomeadamente:

      •  Entre as 10h00 e as 17h00, dos dois dias, supressão de faixa direita e berma no sentido N/S entre os km 11 e 12.

      A Brisa agradece antecipadamente a compreensão e colaboração dos automobilistas e espera contribuir para reduzir eventuais inconvenientes decorrentes desta operação, estando certa de que os possíveis incómodos serão largamente compensados pelo nível de qualidade, segurança e conforto que resultam de uma autoestrada melhor adaptada às necessidades de quem a utiliza.

      Para informação actualizada poderá ainda consultar o site www.viaverde.pt.

       

      DREAM ALFA

      DREAM ALFA

       

       

      Amigos1- Copy2- Copy3- Copy4- Copy5- Copy6- Copy7- Copy8- Copy Alfistas... vamos sonhar?

      Alfa Romeo's ongoing global relaunch is being headed by the Giulia, particularly the 510 PS Quadrifoglio. But what if Alfa wanted a supercar to spearhead its line up? What would such a car look like? Perhaps something like this.

      Dubbed the Alfa Romeo Furia and dreamt up by Polish designer 'Breshke Design', the car has been inspired by Alfas of yesterday as well as a host of more modern vehicles in a package which combines beauty, elegance andsporting prowess in the best way possible.

      The designer says that the overall shape of the Furia has been inspired by the 33 Stradale and GTV Spider. Consequently, it includes pronounced wheel arches , the Italian firm's famed triangular grille, smooth lines which flow interrupted from the front wheel arches and a pod-like glass cabin.

      The rear meanwhile harks back to the Tipo 33-2 Daytona, G1 and Cuneo 33 Stradale. Certainly one of the most eye-catching elements is the rear decklid baring similarities to the one featured on the Ferrari Sergio. Also making the rear particularly impressive are the sharp LED taillights, bold rear diffuser, hexagonal-shaped exhaust and the bright orange tow hook.

      The interior is perhaps even more impressive, combining brown leather with quilted stitching and some carbon fiber accents.

       

      MARRÃO NA RAMPA SRA DA GRAÇA

       

      Num regresso ao calendário do Campeonato Nacional de Montanha que se saúda, realiza-se no próximo fim-de-semana de 23 e 24 de Julho, a Rampa Senhora da Graça, prova organizada pelo CAMI num bonito cenário localizado em Mondim de Basto. Esta será a sexta jornada do campeonato, sendo a última antes do habitual interregno para férias.

      Para Francisco Marrão esta será uma jornada de “ataque máximo”, em perseguição de um objectivo que tem fugido por muito pouco nas três últimas provas. O piloto nortenho que tripula um SEAT Leon Copa MK1, tem-se mostrado sempre entre os mais rápidos da Categoria 4, mas sem conseguir chegar a um já merecido pódio.

      “As minhas esperanças em conseguir um bom resultado aqui nesta rampa são bastantes elevadas, trata-se de uma rampa rápida e onde o “coração” tem um papel importante. Por isso só levo um pensamento na minha cabeça, quero chegar ao pódio! Tenho dado muito de mim para atingir esse objectivo, que não tenho conseguido por muito pouco, lutando sempre com armas desiguais, já que os meus adversários têm carros superiores ao meu. Isso não me tem impedido de os pressionar e estar muito perto de os bater, espero por isso que desta vez consiga os meus objectivos, seria um justo prémio para mim e para a Speedy Motorsport, que me tem colocado à disposição um carro sempre muito bem preparado.” Disse Francisco Marrão.

      Programa Horário:  

      23.07.2016 – Sábado

      14H45 – 1ª Subida de Treinos
      15H45 – 2ª Subida de Treinos
      16H30 – 1ª Subida de Prova

      24.07.2016 – Domingo

      10H30 – 3ª Subida de Treinos
      11H00 – 2ª Subida de Prova
      12H30 – 3ª Subida de Prova

       

      NOTA DE REDACÇÃO:

       

      O www.velocidadeonline.com enquanto gestor desta página, e respectiva página do Facebook, é neste caso totalmente alheio quer à qualidade, quer ao teor deste artigo em termos de erros e imprecisões apresentado pelo Racepirit com autor deste texto.

       PRFM200716 Copy

       

      PARCIDIO APOSTA NA VITÓRIA NA SENHORA DA GRAÇA

       

      CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016 VALVOLINE

       

      RAMPA SENHORA DA GRAÇA

       

      PARCIDIO APOSTA NA VITÓRIA NA SENHORA DA GRAÇA


      FOX 6260_Copy

      Cada vez mais adaptado ao comportamento em prova do Datsun 240 Z, e com os problemas mecânicos todo solucionados, Parcidio Summavielle tem como objectivo para a prova deste fim semana a vitória em termos de categoria. Segundo o piloto de Fafe, “o Campeonato está cada vez mais interessante, pois na prova anterior, foi lutar até final. Agora na Senhora da Graça irá ser o mesmo, pois os meus adversários de certeza absoluta que não me vão dar um segundo de descanso. Por isso  irei estar o mais concentrado possível, não cometer erros, nem perder tempo desnecessário, prevendo que assim consiga chegar a tão desejada vitória. Não vai ser nada fácil, mas também nada é impossível. O carro está cada vez melhor, o seu comportamento tem vindo a melhorar em cada prova, e prova disso são os tempos que tenho alcançado, mas estou confiante num bom resultado final “.

      Parcidio Summavielle e o seu Datsun 240 Z, irão fazer as verificações técnicas e documentais no sábado de manha em Mondim de Basto, tendo lugar da parte da tarde as duas subidas de treinos e a primeira subida de prova.

       

       

      AINDA A RAMPA DE SANTA MARTA

      CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016 - VALVOLINE

       

      AINDA A RAMPA DE SANTA MARTA

       

      Outra prespectiva de se ver a Rampa Santa Marta.

       

      Fotos de JoFOX 6189_CopyFOX 6193_CopyFOX 6194_CopyFOX 6198_CopyFOX 6215_CopyFOX 6201_CopyFOX 6215_CopyFOX 6218_CopyFOX 6219_CopyFOX 6222_CopyFOX 6223_CopyFOX 6225_CopyFOX 6231_CopyFOX 6232_CopyFOX 6236_CopyFOX 6237_CopyFOX 6241_CopyFOX 6243_CopyFOX 6249_CopyFOX 6251_CopyFOX 6256_CopyFOX 6260_Copyão Raposo - www.velocidadeonline.com

       

      RAMPA SENHORA DA GRAÇA

       

      NEWS PRMINIRACING - JULHO #2016
      Terá lugar já no próximo fim-de-semana em Mondim de Basto a 6ª prova do Campeonato de Portugal de Montanha. A Rampa da Senhora da Graça volta a integrar o calendário da modalidade, depois de bastantes anos ausente. Em boa hora o CAMI – "Clube Aventura do Minho" e a Câmara Municipal local uniram esforços para reeditarem o fantástico traçado, que na opinião de Paulo Ramalho é actualmente dos melhores em termos de segurança e com todas as condições necessárias para a prática deste desporto, tendo mesmo apelidado ele próprio de "rampódromo".
      É um traçado bastante rápido e como tal exigente, com algumas zonas em que as velocidades alcançadas rondarão os 200 km/h nos carros mais rápidos e como tal, adrenalina e emoções fortes não faltarão aos cerca de 40 pilotos inscritos, que serão ainda brindados com uma fantástica vista do cimo do monte da Senhora da Graça, com horizontes a perder de vista. As previsões de bom tempo e calor e da excelente gastronomia local, são motivos extra para que o público compareça, ainda para mais com as festas locais agendadas para este mesmo fim-de-semana, portanto, uma vez mais se prova que o itinerante Campeonato de Montanha pode e deve ser potenciado pelos respectivos municípios que visita, gerando mais valia para as economias locais e como contrapartida potenciando retorno de imagem para patrocinadores das equipas, dos clubes organizadores e respectivas entidades envolvidas.
      Paulo Ramalho que despoletou a reedição desta Rampa e como tal convidado apadrinhar esta prova, sendo com muita honra cabeça de cartaz, juntamente com o seu irmão Rui Ramalho representarão o Team PRMiniracing, com o objectivo de uma vez mais discutirem os lugares do pódio.
      alt
      RUI RAMALHO – OSELLA PA21S EVO # 102

      Rui Ramalho depois da fantástica vitória na Rampa do Caramulo voltará a dar o seu melhor nesta prova ao volante do seu Osella PA21S EVO, num traçado que desconhece e do qual não possui referências passadas. É assim com bastante expectativa que o piloto e a sua Equipa aguardam a sua participação nesta Rampa.
      O piloto mais jovem da Equipa depois de algumas dificuldades de adaptação ao protótipo Italiano nas primeiras provas em que a chuva consecutivamente marcou presença, já demonstrou um evolução assinalável nas últimas provas, em que o bom tempo lhe permitiu com segurança evoluir a sua adaptação a este fantástico protótipo e com isso conseguido efectuar registos de tempos de relevo, provando uma vez mais as suas capacidades e representando a sua Equipa ao mais alto nível. O factor desconhecimento deste traçado poderá ser uma desvantagem para Rui Ramalho face aos seus mais directos adversários, contudo, com o apoio da sua Equipa e esforço suplementar, o piloto tentará reverter esta situação desfavorável a seu favor.
      PAULO RAMALHO – JUNO CN09 # 103
      Paulo Ramalho marcará presença nesta prova com um sentimento especial de nostalgia, dado que nos longínquos anos de 2000 a 2004, participou neste traçado ao volante do seu Mini Cooper GP5, quando precisamente se iniciava nesta modalidade. Como tal, para o experiente piloto do Porto, será um regressar às "suas origens", esperando que este factor funcione como motivação extra para que uma vez mais volte a discutir uma das posições do pódio, tentando assim dar continuidade ao pleno de pódios até agora alcançados nas 5 provas realizadas até à presente data. No entanto, a sua atenção principal estará uma vez mais voltada para o seu irmão Rui, o qual o tentará apoiar da melhor forma na interpretação deste traçado que será novo para ele e como tal, para além da sua concentração necessária para a prova que efectuará, terá ainda como função extra monitorizar e apoiar o seu irmão, contando com o habitual e incansável apoio dos elementos técnicos da sua Equipa na procura das melhores afinações para os 2 protótipos.
      HORÁRIO


      SÁBADO # 23 JULHO

       
      14h45           1ª subida treinos
      15h45           2ª subida treinos
      16h30           1ª subida prova
       
       
      DOMINGO # 24 JULHO
       
      10h30           Treino livre
      11h00           2ª subida prova
      12h30           3ª subida prova

      Vídeos
      alt
      SPORT TV

       

      EQUIPAS DUNLOP DOMINAM

       

      Equipas Dunlop dominam as 4 Horas do Red Bull Ring

       

      •  Thiriet by TDS Racing alcança a vitória
      •  JMW Motorsport impõe-se na categoria LMGTE

       

      Este Domingo realizou-se a terceira jornada doEuropean Le Mans Series (ELMS) no Red Bull Ring da Áustria, após dois meses de pausa nas Séries e depois das exigentes 24 horas de Le Mans disputado a meados de junho.

       

      LMP2

      Thiriet de TDS Racing (Oreca-Nissan) liderou 109 das 160 voltas das 4 Horas do Red Bull Ring. Outras quatro equipas ocuparam os primeiros lugares durante a corrida, com tudo, 25 voltas foram lideradas com pneus Dunlop. A vitória de Thiriet, com uma diferença de 51 segundos, foi um feito ainda maior, devido a duas paragens prolongadas para substituir a parte da frente por causa de problemas no funcionamento do farol. Eurasia Motorsport (Oreca-Nissan) e G-Drive Racing (Gibson-Nissan) cruzaram a linha da meta com uma diferença de apenas sete segundos para ocupar os outros lugares do pódio. G-Drive Racing continua a liderar a categoria com a equipa Thiriet, reduzindo a distância a sete pontos. A Dunlop mantém o record de 100% dos pódios nas corridas de ELMS em 2016.

       

      LMGTE

       

      JMW Motorsport (Ferrari 458 Itália) dominou a categoria, liderando 126 das 151 voltas. Durante a corrida a equipa viu-se envolvida num acidente, mas recuperou bem. Outro líder nesta categoria foi o número #77 Proton Competition Porsche. A sua irmã #88 Proton realizou a volta mais rápida da categoria, com um tempo de dois segundos mais rápido que em 2015. O número #51 AF Corse finalizou em segundo lugar e permanece como líder do Campeonato, superando a AT Racing, que terminou em terceiro na corrida de ontem.

       

      Estratégias de pneus

       

      A parada dupla foi a estratégia escolhida na Áustria nas duas categorias, e as equipas mostraram-se muito satisfeitas com o rendimento dos pneus Dunlop. A corrida demonstrou o grande rendimento, tanto a nível de durabilidade como em ritmo nas duplas paradas, o que foi muito comentado pelas equipas.

       

      Michael Butler, Diretor de Eventos da Dunlop

       

      “Assistimos a uma grande corrida. As equipas estavam muito satisfeitas e é ótimo comprovar o excelente rendimento dos diferentes fabricantes. A nova superfície não nos causou nenhum problema com os carros líderes de LMP2 escolhendo a opção mais macia e sendo capazes de ir mais ao limite durante toda a corrida.

       

      As duas categorias tiveram voltas mais rápidas com os nossos pneus, com dois segundos mais rápido comparado com 2015, assim como um rendimento consistente, o que é fundamental numa corrida de rendimento”.

       

      Para ver os resultados completos da corrida entre aqui.

      Para ver as classificações da European Le Mans Series entre aqui.

       

       

      Pneus Dunlop para a European Le Mans 2016

       

      LMP2 – Especificação do jogo (macio, médio, médio-plus, intermédio, chuva)

       

      •  Competição de pneus aberta.
      •  Para cada evento são atribuídos dois de cada três especificações para seco.
      •  Opção macio e médio para tempo seco.
      •  Número de pneus permitido para um evento de 4 horas: 5 jogos mais dos pneus soltos.

      LMGTE – Categoria mono marca Dunlop (médio, médio-plus, intermédio, chuva)

       

      •  Pneus de marca única/controlada para os três fabricantes representados.
      •  Número de pneus permitido para um evento de 4 horas: ilimitado.
      •  Em 2016 introduzem-se pneus intermédios.
      •  A gama de pneus confidenciais para 2016: uso supervisionado com desempenho superior.

       66 Dunlop_ELMS_Red_Bull_Ring_2016_Copy

       

      EDGAR REIS NA RAMPA SENHORA DA GRAÇA

      Edgar Reis defende liderança na Rampa Senhora da Graça

       

      O Campeonato Nacional de Montanha terá a sexta prova da temporada no próximo fim-de-semana, com o regresso da Rampa da Senhora da Graça.

      Depois de duas vitórias e mais dois pódios em 2016, Edgar Reis lidera a Categoria 3 com cinco pontos de vantagem sobre o segundo classificado, esperando agora voltar a lutar pelo triunfo numa prova que será novidade para toda a gente.


      “Tivemos um problema de caixa no Porsche durante o Rali de Famalicão e a equipa está a analisar o problema, para ver se conseguiremos ter o carro a 100 por cento para a Senhora da Graça. Colocamos a hipótese de correr com outro carro mas a minha preferência vai para o Porsche, até porque temos tido bons resultados numa categoria muito competitiva. Esta rampa é nova para todos mas os meus objetivos são os mesmos: lutar pela vitória na categoria e tentar terminar o mais à frente possível na geral”, apontou o piloto de Famalicão.


                 A Rampa da Senhora da Graça começa no próximo sábado, dia 23, com a primeira subida de treinos às 14:45. No domingo, a acção                em pista começa às 10:30.

      ZMF 7824_CopyZMF 8196_Copy

       

      MERCEDES BENZ CHALLENGE

       

      Cristian Mohr enfrentou um fim de semana de altos baixos em Cascavel

       

      O domingo de sol e temperaturas baixas foi o palco para a quarta etapa da Mercedes-Benz Challenge, no Autódromo Zilmar Beux, em Cascavel, no domingo 17. O piloto catarinense teve um fim de semana de altos e baixos.

      No primeiro treino livre de sábado ele já começou a enfrentar problemas com o rompimento da manga dianteira, já no segundo treino, com o carro acertado Mohr conseguiu fazer o sétimo tempo, apenas três décimos abaixo do primeiro tempo. O acerto proporcionou um bom trabalho no classificatório. “Estivemos em primeiro até os cinco minutos finais do treino, quando o Lorenzo Varassin e o Adriano Rabelo me passaram, garanti o terceiro tempo que é uma excelente colocação para a largada”, ressalta o piloto.

       

      Mohr se adaptou ao circuito da cidade paranaense rapidamente. “Eu tinha andando muito pouco nessa pista, apenas uma vez um tempo atrás e agora eu me senti bem à vontade na corrida e eu estava com ela bem na mão”, afirma.  Segundo o piloto o carro estava muito rápido e com o acerto certo para a prova. “O carro estava bom, eu estava numa balada boa e bom próximo do Rabelo, aguardando o segundo momento da prova, após o pit stop para tentar decidir a corrida”, enfatiza. Mohr relata que estava tudo transcorrendo bem até que um acidente na reta dos boxes ocasionou a entrada do Safety Car na pista. “O Safety entrou bem perto da janela de boxes, entraram alguns carros na primeira volta e alguns na segunda e eu recebia instruções para ficar na pista. Parece que houve um erro de comunicação interna da equipe e isso infelizmente me prejudicou bastante e eu acabei ficando totalmente fora da corrida”, destaca Mhor, que terminou a corrida na décima terceira colocação. “Em termos de performance, de desempenho de carro e tempo foi ótimo, em termos de corrida infelizmente não foi bom”, lamenta.

      Cristian Mohr conta como patrocínio da Votorantim Cimentos, WDCom Combustíveis, Grupo Max Mohr.

      A próxima etapa será no dia 11 de setembro no Autódromo Internacional de Interlagos, São Paulo.

      1 Cpia_Copy
       

      ANDRÉ RODRIGUES EM AGUIAR DA BEIRA

       

      André Rodrigues espera melhor sorte em Aguiar da Beira

       

      André Rodrigues e Eurico Adão esperam ter melhor sorte no Rali de Aguiar da Beira, naquela que será a terceira ronda da dupla do Sport Lisboa e Benfica no Challenge DS3 R1 na presente temporada.

       

      Depois do azar na ronda da Marinha Grande, André Rodrigues e Eurico Adão partem ainda assim motivados para a prova do próximo fim-de-semana, na qual o objectivo passa por andar nos lugares da frente da competição organizada pela Inside Motor.

       

      O piloto que conta com os apoios do Sport Lisboa e Benfica, Confrasilvas, Dyrup, Vidrofornense, Semeca, Jamporlú Lda, Etopi, ACPA, JM Póvoa e SAM'S comenta que “depois de um rali bastante azarado na Marinha Grande, estamos pronto para novo desafio, agora em Aguiar da Beira. Temos consciência de que podemos lutar pelos lugares da frente no Challenge DS3 R1 e é isso que vamos procurar fazer”.

       

      André Rodrigues tem a noção do nível competitivo do Challenge DS3 R1 na presente temporada e sabe que a única táctica de corrida passa por “atacar desde o começo e procurar melhorar a cada quilómetro. É algo que vamos procurar fazer com toda a certeza, ainda que chegar ao final e somar bons pontos seja o nosso principal objectivo, pois só dessa forma poderemos alcançar aquilo a que nos propomos.”

       

      O Rali de Aguiar da Beira/Sernancelhe terá lugar nos dias 22 e 23 de julho, sendo composto por nove especiais de classificação.

       

      Poderá seguir o piloto do Sport Lisboa e Benfica pela página de Facebook do piloto André Rodrigues em https://www.facebook.com/andrerodriguesslb.Anexo sem_nome_00007_Copy

       

      CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA

      CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016 - VALVOLINE

       

       

      VELOSO MOTORSPORT NA RAMPA SENHORA DA GRAÇA

       

       

      A próxima jornada do Campeonato Nacional de Montanha Valvoline, pode ser decisiva no que à luta pelo título na Categoria 4 diz respeito, com a Veloso Motorsport e Luis Nunes muito perto de deixar tudo praticamente definido ainda antes das férias, que se vão seguir à Rampa Senhora da Graça, sexta etapa da competição em 2016.  

       

      Trata-se de um regresso desta rápida e histórica rampa ao Campeonato, depois de muitos anos de ausência, sendo esta prova um desafio para todos os pilotos, aqueles que nunca aqui competiram e aqueles que vão voltar ao passado e subir de novo no bonito cenário desta zona de Mondim de Basto. Ao volante do SEAT Leon Cup Racer da Veloso Motorsport, Luis Nunes inclui-se neste último grupo. 

       

      Com cinco triunfos em cinco provas, Luis Nunes quer manter a “veia ganhadora” e em caso de vitória, pode ficar a um pequeno passo de garantir matemáticamente o título. “Vou para Mondim de Basto com a vontade de ganhar e arrumar praticamente as contas do título, estou muito motivado e acredito que vai ser possível. Já fiz esta prova há muitos anos atrás, e é um regresso que saúdo pois fazia falta ao Campeonato. Se o objectivo concreto para esta rampa é ganhar, por outro lado também não quero arriscar em demasia para não correr riscos desnecessários. Com a vantagem que tenho, posso e devo controlar da melhor maneira os adversários. Tudo vai depender como me sentir e de como as coisas correrem, logo se vê.”  

       

      A Rampa Senhora da Graça disputa-se no próximo fim-de-semana de a 23 e 24 de Julho e tem o seguinte programa horário:

       

        

      23.07.2016 – Sábado

      14H45 – 1ª Subida de Treinos
      15H45 – 2ª Subida de Treinos
      16H30 – 1ª Subida de Prova

      24.07.2016 – Domingo

      10H30 – 3ª Subida de Treinos
      11H00 – 2ª Subida de Prova
      12H30 – 3ª Subida de Prova


      NOTA REDACÇÃO::


      O www.velocidadeonline.com   como gestor desta página, assim como a respectiva página do Facebbok, não é responsável pelos erros e imprecisões por parte da Racespirit como autor.VMS200716A Copy

       

      A SEAT E A CONECTOR

       

      A SEAT e a Conector promovem uma aceleradora de startups especializada na indústria automóvel e mobilidade

      /   Cinco startups farão parte do primeiro programa de aceleração da SEAT e da Conector

      /   Os empreendedores selecionados irão trabalhar na SEAT em Martorell seguindo o método da Conector

      /   As candidaturas estão abertas a partir de hoje, 19 de julho, até 19 de setembro

      SEATConector3 CopyA SEAT e a Conector reúnem forças para lançar uma aceleradora especializada em industria automóvel  e mobilidade. SEAT Accelerator by Conector irá impulsionar cinco startups com o seu primeiro programa de aceleração, nos escritórios da SEAT em Martorell. Os novos empreendedores receberão o apoio e acompanhamento da multinacional na área automóvel, e a metodologia da Conector.

       

      A SEAT pretende através desta aliança apoiar empreendedores que apresentem novas soluções para a industria automóvel e mobilidade. Por outro lado, esta aceleradora de startups Conector, consolida o seu compromisso através da criação de parcerias com grandes empresas e promovendo as aceleradoras corporativas.

       

      De acordo com o Presidente da SEAT,  Luca de Meo, “parcerias como esta que alcançámos com a Conector estão alinhadas com a visão do futuro da companhia, para a promoção de um ecossistema de mobilidade. A nova economia só pode ser compreendida através da cooperação entre parceiros e integração de plataformas. A aceleração de startups permitirá intercâmbio de conhecimento e acesso a grande talento. Estamos a promover  a transformação digital da SEAT”.

       

      Para Carlos Blanco, Cofundador da Conector, “este acordo entre a SEAT e a Conector consolida a nossa aposta em aceleradoras corporativas e demonstra que as empresas estão a aproximar-se cada vez mais do mundo digital. Tratam-se de excelentes ferramentas para que grandes empresas acelerem a sua transformação digital, participem no ecossistema startup e conheçam em primeira mão as novas soluções tecnológicas do seu setor”.

       

      A SEAT Accelerator by Conector irá acelerar projetos cujo modelo de negócio ande à volta da indústria automóvel, mobilidade e logística. Todos os projetos deverão ser propostos através de empresas já constituídas, com possibilidades de crescimento e internacionalização, contando já com a existência de um produto ou serviço no mercado, e apresentação dos seus primeiros resultados. Estas empresas deverão ter uma equipa a tempo inteiro e um líder.

       

      A submissão de candidaturas para o programa de aceleração começa hoje, 19 de julho, e encerrará no próximo dia 19 de setembro. Todos os empreendedores que queiram concorrer, deverão apresentar a sua candidatura através da seguinte página web: www.conector.com/seat

       

      Um comité formado por diretores da SEAT, e sócios da Conector será responsável por pré-selecionar os projetos que se apresentarem no Startup Day, o evento em que os sócios e mentores da Conector e  da SEAT elegerão as cinco startups que vão acelerar.

       

      Durante cinco meses, os empreendedores selecionados, terão lugar nos escritórios da SEAT em Martorell, para trabalhar no seu crescimento, estratégias de venda e melhorar nos aspetos em que mais necessitam, com o acompanhamento do seu conselho de mentores, composto por representantes da Conector e da SEAT. Os empreendedores poderão também contar com a ajuda de outras empresas parceiras deste projeto, formação contínua e farão parte de um dos melhores ecossistemas de empreendedorismo do país.

       

      O Demo Day terá lugar no último dia do programa de aceleração, um evento onde os empreendedores irão apresentar o seu projeto a empresas de capital de risco, investidores e bussiness angels mais importantes do país para garantir investimento para o projeto. Será também uma oportunidade para identificar possíveis sinergias entre as várias startups e a SEAT.

       

      A SEAT Accelerator by Conector  é a primeira aceleradora corporativa resultante da parceria entre Talent Republic e Conector para estimular o progresso da transformação digital em grandes empresas.

      A SEAT é a única companhia no seu sector com a capacidade total de desenhar, desenvolver, fabricar e comercializar automóveis, em Espanha. Membro do Grupo Volkswagen, a multinacional tem a sua sede em Martorell, Barcelona, exportando mais de 80% dos seus veículos, estando presente em mais de 75 países. Em 2015, a SEAT alcançou um volume de negócio de mais de 8.300 milhões de euros, o mais elevado da sua história, e vendas mundiais de mais de 400.000 unidades, valor mais elevado desde 2007.

                                           

      O Grupo SEAT emprega 14,000 profissionais nos seus três centros de produção: em Barcelona, El Prat de Llobregat e Martorell, onde fabrica, entre outros, os tão bem sucedidos modelos Ibiza e Leon. Adicionalmente, a companhia produz o modelo Alhambra em Palmela (Portugal), o Mii em Bratislava (Eslováquia) e o Toledo em Mladá Boleslav (República Checa).

       

      A multinacional espanhola tem um Centro Técnico que em 2015 celebrou o seu 40º aniversário e que se configura como um “núcleo de conhecimento” que integra cerca de 1000 engenheiros que têm como objetivo contribuírem como força impulsionadora de inovação, do maior investidor industrial em I&D de Espanha. Em linha com o seu compromisso declarado na proteção ambiental, a SEAT baseia a sua atividade central na sustentabilidade, nomeadamente na redução de emissão de CO2 e eficiência energética.

       

       

       

      ESTORIL IBERIAN FESTIVAL

      ESTORIL IBERIAN FESTIVAL

       

      GRUPO DE IMAGENS

       

      GrFOX 2451_CopyFOX 2488_CopyFOX 2489_CopyFOX 2490_CopyFOX 2491_CopyFOX 2492_CopyFOX 2493_CopyFOX 2494_CopyFOX 2495_CopyFOX 2496_CopyFOX 2497_CopyFOX 2499_CopyFOX 2500_CopyFOX 2501_CopyFOX 2502_CopyFOX 2504_CopyFOX 2505_CopyFOX 2506_CopyFOX 2507_CopyFOX 2508_Copy_CopyFOX 2509_CopyFOX 2510_CopyFOX 2511_CopyFOX 2512_CopyFOX 2513_Copy_CopyFOX 2514_Copy_CopyFOX 2515_Copy_CopyFOX 2516_Copy_CopyFOX 2517_Copy_CopyFOX 2519_CopyFOX 2520_CopyFOX 2521_CopyFOX 2523_CopyFOX 2524_CopyFOX 2525_Copyupo de imagens relativas à prova reservada aos CSS, que tiveram como vencedores um Ford EScort e um Porsche 928.

       

      Fotos de João Raposo - www. velocidadeonline.com

       

      MÁRIO CASTRO CONDICIONADO

       

      ESCOLHA DE PNEUS CONDICIONA ANDAMENTO

       

       

      IMG 1312_CopyIMG 1502_Copy… Após uma paragem forçada de 3 meses, Mário Castro regressou aos comandos do Ford Fiesta Ecoboost no rali de Famalicão. Mais de 100 equipas estiveram á partida da prova organizada pelo Team Baía e por isso previa-se muita emoção e competitividade ao longo das 7 provas especiais de classificação. O piloto Fafense partiu para esta prova com “um intuito de andar rápido, lutando pela classe e essencialmente voltar a ganhar ritmo ao volante do Fiesta pois perante a minha pouca experiencia como piloto, esta paragem de 3 meses não ajudou em nada na minha evolução”. Com o carro em perfeitas condições ao longo de toda a prova, foram os pneus que criaram o maior obstáculo a Mário Castro e Ricardo Cunha pois, “ fomos para o rali com pneus de mistura média na frente e macios atrás pois era o que tínhamos disponíveis e que de certa forma costumam funcionar melhor neste carro, mas o calor extremo que se fez sentir ao longo do dia, com temperaturas por vezes acima dos 40 graus originou um fraco desempenho dos mesmos e uma precoce degradação e isso impossibilitou-me de imprimir o ritmo que gostaria”. Ainda assim a dupla do Ford foi melhorando a sua performance com o decorrer do rali, “ não porque o carro estivesse a ficar com um melhor comportamento mas sim porque tentei mudar a minha forma de conduzir de maneira a adaptar-me às condições que tinha em mãos”. No final o 29º lugar á geral e 2º na classe acaba por ser um resultado que “apesar de positivo não me deixa tão satisfeito quanto desejava mas serviu certamente para tirarmos algumas conclusões importantes e voltar a ganhar ritmo para encararmos a próxima prova, que será já o Rali de Aguiar da Beira / Sernancelhe, mais motivados em fazer mais e melhor”, finaliza Mário Castro

       

      STOCK CAR - BRASIL

       

      Enquete: O que é que anda pendurado e não é macaco?

      Resposta: é o piloto da Stock Car na pista de Cascavel. Afinal, "pendurado", na gíria das pistas, é andar no limite e, nesta categoria, o limite, ah... Ele não existe!

      O que é um pontinho amarelo andando de lado no asfalto de Cascavel? Sim, é o carro amarelo de Lucas Foresti tentando extrair o máximo do Chevrolet #12 da CVC Full Time ProGP. Terceiro colocado no treino livre que antecedeu a tomada de tempos, o piloto brasiliense abusou do carro, da sorte e do juízo na hora decisiva que definiu o grid de largada na tarde deste sábado no oeste paranaense.

      Abusou até demais, pois em sua volta lançada definitiva ele entrou tão forte na curva final que "ensaboou" os pneus do lado direito com a lama vermelha da área de escape - era para ser um terrão, mas a chuva que caiu até o meio da manhã transformou tudo em um lamaçal gelado. Mesmo assim ele fez o melhor trecho do treino até então e cravou sua melhor volta - o que resultou na 14ª posição no grid.

      "O primeiro setor não estava do mesmo jeito que no treino anterior e cometi esse erro na última curva. O carro estava muito traseiro, o que ficou bem claro quando ele chicoteou na curva final e acabei comprometendo a volta. Claro que isso fez diferença na minha posição de grid, pois fiquei a meio segundo da pole", comenta o único competidor de Brasília a vencer uma corrida na Stock Car.

      "Por ser uma pista rápida e com todos os carros andando tão próximos, a gente precisa buscar e passar um pouco o limite. Faz parte. A volta aqui tem média de 160 km/h, ou seja, é rápido. Bem rápido. É a famosa 'pista de macho, que separa os homens dos moleques", completa. E não foi só ele que abusou: o treino foi um festival de rodadas e toques no guard rail.

      A rodada dupla da Stock Car no circuito mais rápido do Brasil tem seu início marcado para as 13h com a primeira bateria e seu complemento às 14h10 com a prova final. Os canais por assinatura SporTV exibem as disputas ao vivo.

       

      MOTOS NO BRASIL

       

      Confira os resultados da 4ª etapa do SuperBike Brasil

      Etapa aconteceu neste domingo, dia 17 de julho, em Interlagos (SP)

      alt

      Faustino larga dos boxes para vencer a 4ª etapa da SuperBike
      Johanes Duarte/VGCOM

       A 4ª etapa do SuperBike Brasil, o maior campeonato de motovelocidade das Américas, aconteceu neste domingo, dia 17 de julho, no Autódromo de Interlagos (SP). Confira abaixo os resultados das corridas de todas as categorias.

      Faustino larga dos boxes para vencer a 4ª etapa da SuperBike

      O desempenho de Diego Faustino (#68), da equipe Honda Mobil, na 4ª etapa da SuperBike foi digna de um filme de superação. O piloto londrinense largou dos boxes e acelerou forte para garantir sua primeira vitória na temporada 2016 somente nos instantes finais da corrida. E por falar em emoções, a prova disputada na tarde deste domingo (17) no Autódromo de Interlagos contou com um importante incidente na pista.

      Logo no início da quarta volta, diversos pilotos – provavelmente devido a presença de óleo na pista – acabaram passando reto na primeira perna da curva do Esse do Senna. Maico Teixeira (#36), da equipe Honda, e Sebastiano Zerbo (#81), da BMW Motorrad Alex Barros Racing, foram os primeiros a cair e a colidirem com maior força contra a barreira de proteção – porém, mesmo sem retornar à corrida, os dois passam bem.

      Com o reinício da prova e, consequentemente, com uma nova largada, Faustino deu continuidade à missão de ganhar posições. Rapidamente passou de oitavo para quinto, quando, então, colou na traseira de Marco Solorza (#55), da equipe JC Racing Team. Os dois já vinham de um acidente na etapa passada, quando Faustino foi derrubado pelo argentino na última volta e teve que adiar seu objetivo de alcançar a primeira vitória na temporada. Porém, desta vez, a atual campeão passou o adversário com certa facilidade e, em seguida, começou a perseguir os ponteiros.

      Este roteiro ganhou contornos épicos quando Faustino chegou à vice-liderança ao ultrapassar José Luiz "Cachorrão" (#51), da Honda, e Wesley Gutierrez (#134), da Kawasaki Racing Team. Agora, restando apenas uma volta, o piloto partiu pra cima do líder do campeonato Danilo Lewis (#17), da Tecfil Racing Team. Faustino chegou a conseguir, temporariamente, a posição, mas levou o ‘xis’ em seguida. A disputa ficou mais intensa e os dois entraram lado a lado na reta final. Porém, este domingo era mesmo o dia de Faustino. O piloto cruzou a linha de chegada à frente, com uma vantagem de apenas quatro centésimos.

      Com isso, Lewis, que vinha de três vitórias consecutivas, desta vez levou o segundo lugar. Cachorrão ficou em terceiro logo à frente de Wesley Gutierrez em quarto. E completando o pódio, Diego Pretel (#88), da equipe BMW Motorrad Alex Barros Racing, conseguiu ultrapassar Solorza na volta final e ficar com a quinta posição.

      Pela categoria SuperBike Pro Amador, Alex Borges (#44), da equipe Pitico Race Team, foi o vencedor. A segunda posição ficou com Fábio Nallin (#47), da Misano Racing Team, seguido por Jeferson Marchesin Friche (#6), da HG Motos Racing, em terceiro e por Fabricio de Castro (#75), da BH Racing, em quarto. Já o quinto lugar seguiu para Daniel Toloni (#3), da Misano Racing Team.

      Enquanto isso, pela SuperBike Pro Estreante a vitória foi para com Juracy Rodrigues "Black" (#560), da equipe Black Day Racing Team. Luciano Pokemon (#77), da Pkm Racing, ficou com a segunda posição, seguido por Davi Lara Costa (#12) em terceiro.

      Já na SuperBike Master – categoria com pilotos acima de 45 anos –, Jirios Semaan Abboud (#100), da BH Racing, levou a melhor e faturou mais uma vitória. Elson Tenebra Otero (#2), da Suzuki/Econs/Best Riders, ficou logo atrás e encerrou a corrida em segundo.

      Eric Granado é o mais rápido e chega à sua segunda vitória na SuperSport

      Eric Granado (#51), da equipe Granado Sport Team, fez uma corrida exemplar e venceu com bastante facilidade a 4ª etapa da SuperSport, prova disputada na tarde deste domingo (17) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O piloto – uma das maiores feras do motociclismo nacional – voou baixo e não deu a menor chance aos adversários.

      O final de semana foi o melhor possível para Eric Granado. O piloto andou muito rápido em Interlagos e cravou a marca de 1m39s290 ainda na disputa das sessões livres. Nas classificatórias, garantiu a primeira colocação no grid alcançando um ótimo desempenho mesmo com a pista molhada. Já na corrida, Eric Granado repetiu os bons resultados e dominou de ponta a ponta a prova.

      Logo na largada, o piloto já se distanciou dos demais adversários. O único que conseguiu acompanhar, mais ou menos, de perto foi o uruguaio Maximiliano Gerardo (#41), da equipe Motonil Motors. Apesar disso, a vantagem de Eric Granado só aumentava conforme o andamento da corrida. Na volta final, chegou a incríveis 19 segundos. Com isso, Eric Granado cruzou a linha de chegado em primeiro e faturou a segunda vitória na temporada.

      Na sequência, Maximiliano Gerardo ficou com a segunda posição logo à frente de Lucas Bittencourt (#202), da Paulinho SuperBikes, que recebeu a bandeira quadriculada em terceiro. O atual campeão da categoria, Matheus de Oliveira Dias (#70), da Motom, foi o quarto colocado seguido pelo até então líder do campeonato, Pedro Sampaio (#28), da Tecfil Racing Team, na quinta posição.

      A história de Pedro Sampaio nessa etapa foi impressionante. O piloto largou em último após sua moto quebrar o motor nas sessões classificatórias. Assim, Sampaio partiu para uma corrida de absoluta recuperação. Na oitava volta, ele já havia ultrapassado mais de 40 adversários e ocupava a sétima posição. O piloto da Tecfil Racing Team conseguiu ainda vencer Luiz Cerciari (#3), da Cerciari Racing School, e, na volta final, tomar a posição de Alex Schultz (#22), da Dynel's Racing Team.

      Já pela categoria SuperSport Pro Amador, o vencedor foi Marcio Ferreira Bortolini (#37), da equipe Granado Sport Team. A vice-liderança ficou com Cristiano Aquino Nogueira (#26), da MCW Racing Team, seguido por Diego Viveiros (#231), da Tecfil Racing Team, em terceiro. Logo em seguida, Rafael Dadario (#86), da Viana Racing, foi o quarto a cruzar a linha de chegada, com Leandro Ramos Esposito (#32), da Pitico Race Team, em quinto, completando o pódio da categoria.

      Dazzi faz uma corrida sem imprevistos e vence a 4ª etapa da SuperBike Light

      Rodrigo Calmon Dazzi (#146), da equipe Giro Moto, não encontrou dificuldades para vencer a 4ª etapa da SuperBike Light, prova realizada na tarde deste domingo (17) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Atual líder do campeonato, o piloto capixaba obteve um ótimo rendimento nesta rodada do SuperBike Brasil. Dazzi dominou os treinos e cravou sua primeira pole position do ano.

      Na corrida, o piloto da equipe Giro Moto não encontrou nenhuma grande dificuldade. Dazzi largou bem e, já nas primeiras voltas, impôs seu ritmo intenso, quando começou a abrir vantagem sobre os adversários. Em nenhum momento o então líder correu risco de perder a posição. Sempre fechando marcas na casa do 1m44, Dazzi entrou na última volta com uma margem tranquila de sete segundos para o adversário mais próximo. Sem imprevistos, o piloto venceu mais uma etapa e já se consolida como um dos favoritos ao título da temporada 2016.

      Enquanto isso, Fábio Martins (#12), da equipe Albatroz System, fez uma ótima corrida. O piloto largou em 13º no geral e somou diversas ultrapassagens ao longo da prova. Na penúltima volta, deixou para trás Marcos Migliorelli (#11), da Everson Racing, para então faturar a vice-liderança.

      Já Migliorelli, perdeu desempenho nos momentos finais da corrida. O piloto capixaba, que figurou entre os ponteiros por toda a prova, acabou sendo vencido por Dimitris Katsouropoulou (#131), da equipe Tecfil Racing Team, e por Felipe Comerlatto (#186), da Pro Racing Team. Com isso, recebeu a bandeirada apenas na quinta posição, atrás dos dois adversários – Dimitris em terceiro e Comerlatto em quarto.

      Pela categoria SuperBike Light Master, o vencedor foi Marcos Ramalho (#9), da equipe Pitico Race Team. Logo atrás do ponteiro, a segunda posição ficou com Antonio Telvio (#5). Em seguida, Célio A. Campagnolo (#613), da equipe Para Race Team, faturou o terceiro lugar, à frente de Sérgio Castillo (#14), da Viana Racing, em quarto, e de Sergio H. Hidani (#135), da Misano Racing, em quinto.

      Bolinha vence a 4ª etapa da Copa Kawasaki Ninja 600

      Disputa acirradíssima na 4ª etapa da Copa Kawasaki Ninja 600, realizada na tarde deste domingo (17) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O resultado da corrida foi definido somente nos instantes finais e Felipe Diniz "Bolinha" (#121), da equipe MotoSchool Racing Team, acabou futurando o lugar mais alto do pódio.

      Bolinha começou bem a disputa desta etapa, a penúltima da temporada 2016 a ser realizada na capital paulista. O piloto foi o mais rápido nas sessões classificatórias e garantiu a pole position para a corrida deste domingo. Na prova, as coisas não foram tão fáceis. Bolinha foi perseguido de perto por Bruno Rodrigues (#30), da equipe Tecfil Racing Team, e por Rogério Munuera (#88), da Boi Motos Racing. Os três disputaram a liderança e o resultado final ficou apenas para a última volta. O piloto da equipe MotoSchool Racing Team levou a melhor e cruzou a linha de chegada à frente. Já Bruno Rodrigues garantiu a vice-liderança e Munuera o terceiro lugar.

      Seguindo a ordem dos primeiros colocados, a quarta posição foi para Samara Andrade (#74), piloto da equipe Moretti Racing Team. Samara – que costuma figurar entre os ponteiros – sofreu uma queda nos últimos dias durante um Track Day e precisou correr com uma moto emprestada. E completando o pódio, Junior Américo de Oliveira (#60), da equipe Viana Racing, encerrou a prova na quinta posição.

      Na disputa da Copa Kawasaki Ninja 600 Master, o vencedor foi Valter Rubino (#65), da equipe Misano Racing Team. Ricardo Garrido (#63), da Tecfil Racing Team, ficou logo atrás e terminou a corrida em segundo.

      Guilherme Brito garante importante vitória na 4ª etapa da Copa CBR 500R

      Os pilotos da Copa Honda CBR 500R protagonizaram um verdadeiro espetáculo na disputa da 4ª etapa da categoria, realizada no final da manhã deste domingo (17), no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Quem apostou em uma corrida repleta de ultrapassagens e definida nos instantes finais acabou acertando em cheio. Um pelotão formado por seis integrantes desgarrou dos demais adversários e revezou a liderança da prova até a bandeirada final.

      Guilherme Brito (#19), da equipe Team Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros, foi o vencedor. O piloto fez o melhor tempo nas sessões classificatórias a garantiu a pole para a corrida. Mas a posição inicial no grid não foi fator determinante para alcançar a vitória. O piloto passou a maior parte da prova entre terceiro e quarto colocado do pelotão da frente, porém, no mesmo ritmo dos ponteiros. Na volta final, Brito conseguiu a tão desejada liderança e segurou a posição para cruzar a linha de chegada. O piloto treinado por Alex Barros entrou na reta final praticamente lado a lado com Davi Gomide (#31), da MotoSchool Racing Team, e Leonardo Tamburro (#53), da Honda MotoSchool de Talentos, e venceu a prova por uma vantagem de apenas um centésimo.

      Davi Gomide ficou com a segunda posição, logo à frente de Leonardo Tamburro, que terminou a prova em terceiro. Já Arthur Costa (#99), da equipe Alemão Pneus, não teve muito que comemorar. O piloto pulou de sexto para assumir a liderança logo após a largada. Ele passou a maior parte da corrida entre primeiro e segundo, e na volta final acabou perdendo posições e encerrou a 4ª etapa na quarta colocação. Completando o pódio, José Duarte (#97), da equipe Team Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros, fechou o quinto lugar.

      Pela categoria Copa CBR 500R Light, o vencedor foi Rafael Rigueiro (#52), da MotoSchool Racing Team. O jovem piloto – recém-vindo da Honda Junior Cup – chegou a brigar de igual para igual com adversários mais experientes do primeiro pelotão. Porém, na última volta acabou ficando um pouco para trás e encerrou a corrida em sexto no geral.

      Linda Raad (#23), da equipe Moretti Racing, terminou a prova na vice-liderança, logo à frente de Alexandre Dal' Olio Franca (#82), da Fullmann SuperBike, em terceiro, e de Luis da Silva (#74), em quarto. E completando o pódio da categoria, Olímpio Pessini Netto (#87), da Girão Racing Team, garantiu a quinta posição.

      Na categoria Teen, Guilherme Brito acumulou mais uma vitória, seguido por Davi Gomide em segundo e Rafael Rigueiro em terceiro. Já Maria Fernanda Rocha (#22), da equipe Fullmann SuperBike, terminou a prova na quarta colocação.

      Meikon leva a melhor e vence a 4ª etapa da SuperStreet em Interlagos

      Em uma corrida extremamente disputada, Meikon Kawakami (#83), da equipe Playstation Yamaha, levou a melhor e venceu a 4ª etapa da categoria SuperStreet, prova realizada na manhã deste domingo (17) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O piloto, que largou na ponta, protagonizou – durante as 10 voltas – uma belíssima disputa com seu irmão e companheiro de equipe, Eliton Kawakami (#27).

      Os dois pilotos imprimiram um ritmo intenso desde o início da prova e deixaram os demais adversários para trás, travando entre eles uma briga particular. Essa disputa persistiu por toda a corrida. Eliton e Meikon revezaram a liderança, tendo como principal ponto de ultrapassagem o final da Reta dos Boxes. E como já vinha sendo esperado, a definição do vencedor saiu somente nos instantes finais. Meikon cruzou a linha de chegada em primeiro, com uma vantagem de 28 milésimos para Eliton, que ficou com o segundo lugar no pódio.

      Nas posições seguintes, outra briga bonita. Indiana Muñoz Gomes (#199), da equipe Castrol Racing, tentou segurar os avanços de Diogo Moreira (#20), da Estrela Gallicia 0,0 by Alex Barros, até a volta final. Indy fez uma grande largada e conseguiu – temporariamente – ocupar a liderança. Porém, logo após ser ultrapassada pelos irmãos Kawakami, a piloto radicada na capital Brasília passou a ser perseguida por Diogo. A diferença, que chegou a ser de mais de três segundos, foi sendo reduzida e na última volta o piloto treinado por Alex Barros conseguiu a ultrapassagem. Com isso, Diogo encerrou a prova na terceira colocação e Indy em quarto.

      Já o quinto lugar no pódio foi para Marco Antonio Reis (#3), da equipe Moretti Racing Team. O piloto participou, por toda a prova, de uma briga intensa num pelotão intermediário. Após a queda de Kaywan Freire (#36), da equipe Kaka Fumaça/Wesley Testa, na sexta volta, o caminho ficou mais aberto para Marco faturar o último lugar no pódio.

      Paganelli comemora mais uma vitória na 4ª etapa da Copa Ninja 300

      Com um misto de técnica e sorte, Sandro Paganelli (#64), da equipe Paganelli Racing, levou a melhor e venceu a 4ª etapa da Copa Kawasaki Ninja 300, realizada no início da tarde deste domingo (17) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Indefinida até a volta final, a prova foi marcada por uma intensa disputa pela ponta e abandonos indesejados.

      Paganelli largou em terceiro e, já nas primeiras voltas, passou a integrar o pelotão de elite formado por Indiana Muñoz Gomes (#199), da equipe Castrol Racing, e Bruno Cesar Borges (#51), da Gilberto Motos, que disparou na frente dos demais adversários. Fechando consecutivas voltas rápidas, os três pilotos revezavam a liderança ao longo da prova. 

      Porém, a corrida contou com um inesperado e indesejado ingrediente: o abandono. A primeira vítima foi Bruno. Na sexta volta, o piloto enfrentou problemas mecânicos com sua moto – perdeu o freio – e teve que deixar a corrida. A partir de então, a disputa pela liderança seguiu apenas entre Paganelli e Indy. Os dois vinham muito à frente dos demais adversários e, inevitavelmente, a vitória ficaria com um dos dois. Foi quando, já na última volta, uma pequena escorregada da roda dianteira tirou Indy Muñoz da corrida. A piloto até tentou retornar à pista, após levantar a moto, porém, o motor apagou. Sem mais adversários, Paganelli cruzou sozinho a linha de chegada para comemorar mais uma vitória no campeonato.

      Com os sucessivos abandonos, Fábio Jandaia (#10), da equipe Motocar Racing, acabou herdando a segunda posição no pódio. Na sequência, dois pilotos da Light receberam a bandeirada. Bruno Ribeiro (#169), da equipe Rota Baús, foi o terceiro colocado no geral seguido por Gilmar Ferreira Barbosa (#45), da Paulinho SuperBikes, em quarto. Retornando a categoria principal, o terceiro lugar foi para Kaywan Freire (#36), da equipe Kaka Fumaça/Wesley Testa, seguido por Willians Sales Piui (#111), da Fastkids, em quarto, e por Fernando Santos (#234), da Tecfil Racing Team, em quinto.

      Na categoria Copa Kawasaki Ninja 300 Light, o vencedor foi Bruno Ribeiro. Gilmar Barbosa garantiu a vice-liderança e ficou à frente do atual líder Jeferson Souza (#707), da Tecfil Racing Team, terceiro. Bervaldo Carolino (#2), da Tecfil Racing Team, levou a quarta posição e Kleber Santos (#213), da Girão Racing, garantiu o quinto lugar no pódio.

      Santin vence a 3ª etapa da Yamaha R3 Cup disputada em Interlagos

      Marciano Santin (#9), da equipe Santin Racing, fez uma corrida constante e venceu a 3ª etapa da Yamaha R3 Cup, prova realizada no final da tarde deste domingo (17) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O piloto – consideravelmente mais rápido que os adversários – não encontrou dificuldades para dominar a prova e sustentar a liderança até receber bandeira quadriculada.

      O piloto da equipe Santin Racing já começou acelerando forte nos treinos classificatórios desta etapa, que teve por novidade ser a primeira com formação de grid único – nas corridas anteriores, os pilotos da Yamaha R3 Cup disputavam juntamente com a categoria SuperStreet. Marciano Santin garantiu a pole e, durante prova, em nenhum momento correu o risco de perder a posição. O piloto largou bem e, gradativamente, ampliou a vantagem sobre os adversários. Na volta final, essa diferença chegava a 13 segundos. Santin cruzou a linha de chegada na frente e comemorou a primeira vitória na temporada.

      Já nas posições seguintes a disputa foi mais acirrada. Os pilotos Hebert Pereira (#201), Rafael Gomes Traldi (#128), da Motonil Motors, eNiko Ramos (#822), da Tecfil Racing Team, formaram um pelotão e disputaram posições entre si até a volta final. Os três entraram praticamente lado a lado para receber a bandeirada. Hebert levou a melhor e faturou a vice-liderança da corrida. Traldi ficou com a terceira posição e Niko Ramos encerrou a etapa em quarto.

      E completando o pódio da categoria, Luciano Vieira (#370), da equipe Penélope Racing, obteve a quinta colocação logo atrás do pelotão.

      Lincoln vence a 3ª etapa Junior Cup e mantém a liderança no campeonato

      Lincoln Lima Melo (#29) fez uma corrida brilhante e venceu a 3ª etapa da categoria-escola Honda Junior Cup, realizada na manhã deste domingo (17) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Com o resultado, o atual líder do campeonato soma mais 25 pontos e se consolida na primeira posição.

      Em uma prova muito disputada, Lincoln fez uma boa largada e passou, rapidamente, de quarto colocado para assumir a liderança, temporariamente, ainda no início da segunda volta. O piloto aproveitou a queda do então líder, Leopoldo Manella (#53), nos momentos iniciais da corrida e ganhou importantes posições.

      Na segunda volta, a disputa era intensa e a diferença entre os pilotos, mínima. Léo Marin (#46) vinha na frente com um pequeno pelotão de quatro adversários em sua cola, entre eles Lincoln. Bruno Gonzalez (#98), que estava nessa disputa, acabou escorregando na curva do Pinheirinho e abandonou a briga pela ponta. Na quarta volta, foi a vez de Nicolas Cenedesi (#525) ir para o chão no Esse do Senna e com isso a disputa pelas primeiras posições ficou mais restrita.

      Léo Marin não conseguiu sustentar a liderança e foi ultrapassado por Lincoln e Felipe Macan (#2), que protagonizaram uma belíssima disputa até a volta final. Os dois conseguiram abrir uma pequena vantagem sobre os adversários e revezaram-se na ponta durante as últimas voltas. E essa briga seguiu até os derradeiros instantes. Depois de seguidas ultrapassagens, Lincoln retomou a primeira posição e cruzou a linha de chegada à frente, com uma vantagem de apenas cinco centésimos para o adversário. Já Felipe Macan ficou logo atrás e garantiu a segunda posição no pódio.

      Nas posições seguintes, outra bonita disputa. Por toda a segunda metade da corrida, Léo Marin e Mario Salles (#42) ficaram, praticamente, lado a lado na briga pela terceira posição. Na volta final, Marin conseguiu abrir uma pequena vantagem e encerrou a prova na frente. Salles ficou com o quarto lugar e Lucas Alvarenga (#5) completou o pódio em quinto.

      Todos os resultados são extraoficiais e estão sujeitos a verificações técnicas.

      O SuperBike Brasil tem Patrocínio Silver Honda, Mobil, Pirelli e Yamaha. Patrocínio Bronze Premium de Kawasaki, Ducati e MotoSchool. Patrocínio Bronze de Shark, Diafrag, Alpinestars e Tutto Moto.  

      Ingressos para ARQUIBANCADA são GRATUITOS. Informações Adicionais: Tel.: 11 5524-5684 ou pelo site: www.superbike.com.br 

      SuperBike Brasil 

      5° SuperBike Brasil: 21 de Agosto - Interlagos-SP

      6° SuperBike Brasil: 25 de Setembro - Curvelo-MG

      7° SuperBike Brasil: 23 de Outubro - Goiânia-GO

      8° SuperBike Brasil: 13 de Novembro – Londrina-PR ou Pista no Rio Grande do Sul Realização da Etapa  

      9° SuperBike Brasil: 11 de dezembro - Curvelo – MG

      Siga-nos também nas redes sociais: 

       

      PEDRO CERQUEIRA PRONTO PARA A RAMPA SENHORA DA GRAÇA

       

      CAMPEONATO NACIONAL DE MONTANHA 2016 – VALVOLINE

       

       

      RAMPA SENHORA DA GRAÇA

       

      PEDRO CERQUEIRA PRONTO PARA A RAMPA SENHORA DA GRAÇA

       

      Outra rampa que Pedro Cerqueira se irá estrear ao volante do seu BMW. Segundo o piloto de Vila de Conde “ mais outro desafio para o fim de semana que se aproxima, espero conseguir superar com distinção mais este desafio, como aliás tenho conseguido superar os anteriores “.Quanto a objectivos “ lutar pela vitória em termos de categoria, que nas ultimas provas tem estado bem animada, com pequenas diferenças para os meus adversários. Por isso para a rampa Senhora da Graça, estou à espera de muita luta, mas os meus adversários podem contar comigo, para animar as “hostes”, e subir ao pódio, de preferência ao degrau mais alto “, confessou-nos.

       

      Pedro Cerqueira e o seu BMW irão fazer as verificações técnicas e administrativas no sábado de manhã em Mondim de Basto, para da parte da tarde dar lugar às duas subidas de treinos e à primeira de prova. As restantes terão lugar no domingoFOX 4430_CopyFOX 5018_Copy

       

      EQUIPA DA SAUBER DE FÓRMULA 1 FOI SALVA

      EQUIPA DA SAUBER DE FÓRMULA 1 FOI SALVA

       

      SAUBER tem novos donos. Uma empresa de investimentos.

      Sauber has announced a change in ownership that founder Peter Sauber says secures the future of the Formula 1 outfit.
      The Swiss team has encountered financial difficulties this season, with cashflow problems leading to salaries being paid late for four successive months.
      But Autosport revealed last month Sauber had found a solution to save it from extinction and it has now announced Longbow Finance SA has acquired Sauber Holding AG, which is the holding company of the Sauber Group.
      Sauber says there will be no changes to the team name or the company, but Peter Sauber will retire, relinquishing his role as president of the board of directors.
      Kaltenborn will remain on the board and continue to lead the company as CEO and team principal.
      Sauber will be succeeded by Pascal Picci as chairman of Sauber Holding AG.
      Picci is the president and CEO of Longbow Finance, which has been active in financial investments for more than 20 years.
      "Monisha Kaltenborn and I on Tuesday signed an agreement which secures the future of the Formula 1 team and the Sauber Group," said Sauber.
      "I am very happy that my courageous investment to buy the team back, which I made six years ago, with the intention to secure the base in Hinwil and the place in Formula 1 has proved to be correct."
      Kaltenborn added: "We are convinced that Longbow Finance SA is the perfect partner to again make the team competitive and successful in Formula 1.
      "At the same time the new structure will allow us to finally further expand our third party business in which we commercialise our know-how.
      "This solution is in the best interest of our employees, partners, loyal suppliers, the base in Hinwil and for the Swiss motorsport."
      The Sauber statement added: "It is Longbow Finance SA's clear intention to stabilise the group and create the basis for a competitive and successful future."
      The news provides a boost to the team, which has been unable to upgrade its car all season because of a lack of finances.
      The Swiss outfit also missed both in-season tests, with a lack of new parts to test one of the key reasons.
      Peter Sauber originally brought his team into F1 in 1993. It was sold to BMW and ran as the German manufacturer's factory squad from 2006-09, with Sauber then stepping back in to save it when BMW decided to quit the championship.

       

      João Raposo

      Telemóvel: +351 961 686 867
      E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt