In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


JOSÉ PEDRO FARIA EM DISCURSO DIRECTO

 

Lutar pelo pódio está ao nosso alcance”

Entrevista a José Pedro Faria

No ano de estreia em pista do novo KIA Cee’d TCR, e que marca igualmente a sua estreia na classe TCR, o piloto apoiado pelo Município de Amarante, Grupo ADI, Instituto Português do Atlântico Sul, Grupo Consolidar e Validar, Estrada Real, Crédito Agrícola e Vianas S.A., faz um balanço da época até ao momento e fala dos objetivos até ao final de 2017.
 
Depois da jornada de Vila Real, que teve um fim antecipado devido a um acidente grave, como é que está a decorrer a recuperação?
José Pedro Faria: Neste momento já estou totalmente recuperado do pé e tornozelo esquerdos. Estive algo dorido durante uns dias, mas rapidamente retomei a minha preparação física. Após uma semana, já estava novamente a fazer jogging e outros exercícios.
 
E quanto ao KIA Cee’d TCR, que sofreu danos significativos nesse acidente?
JPF: O carro já está em fase final de reconstrução, depois de ter sido totalmente desmontado, já que a própria coque ficou afetada nesse acidente.
 
Que balanço faz da temporada até ao momento?
JPF: Tem sido um processo de crescimento global. Desde o início do projeto sabíamos que não ia ser tarefa fácil, já que a juntar à juventude do carro havia a questão de eu próprio me adaptar a um estilo totalmente novo de pilotagem. Depois de anos a pilotar monolugares e protótipos, tive de me ajustar a uma realidade diferente, a um carro de Turismo, de tração dianteira, com motor turbo. Por isso, nas três jornadas disputadas até ao momento, os resultados até foram melhores do que esperávamos, ainda tivesse faltado alguma sorte para concretizar o andamento em pontos.
 
E o KIA Cee’d TCR, apesar da sua juventude, tem correspondido às expetativas?
JPF: O KIA tem evoluído muito desde o começo da temporada, e tenho que agradecer aos técnicos da CRM Motorsport pela sua dedicação, já que têm sido incansáveis na identificação e resolução dos desafios que temos enfrentado.
No Estoril, que serviu mais como um mega-teste, identificámos quais as áreas em que estávamos a perder para a concorrência. Testámos antes da corrida de Portimão, e os progressos foram enormes, já que melhorámos mais de dois segundos por volta. No Algarve conseguimos uma boa qualificação, mas um problema técnico impediu-nos de participar na corrida. Chegámos a Vila Real confiantes, e de facto era evidente que conseguíamos acompanhar os pilotos da frente. E estava tudo a correr bem até que tive o acidente…
 
Quais são os objetivos para segunda parte da temporada?
JPF: Sinto-me, acima de tudo, motivado para dar a volta à falta de sorte que temos tido. Queremos trabalhar mais a fiabilidade do conjunto e o acerto de chassis, duas áreas onde ainda sentimos handicap face aos nossos rivais, já que em termos de motor o KIA é muito forte. Quanto a resultados, se tudo correr dentro do previsto, lutar pelos pódios está perfeitamente ao nosso alcance, mas pontuar regularmente por no ‘top 5’ já seria muito positivo.
 
O campeonato TCR Ibérico tem a próxima jornada em Braga, a 2 e 3 de Setembro, prosseguindo para Barcelona, a 16 e 17 Setembro, para terminar com nova visita a Portimão, de 20 a 22 Outubroa112 Copy

 

ATENÇÃO LEITORES

 

ATENÇÃO LEITORES

 

 

 

Finalmente

 

GALERIA DE IMAGENS - CIRCUITO DE PORTIMÃO

GALERIA DE IMAGENS

 

AUTODROMO DE PORTIMÃO

 

Grupo de imagens da prova de Portimão referente ao Campeonato Nacional de Velocidade - TCR e Nacional de CLássicos.

 

Fotos de JOão Raposo Photography - www.velocidadeonline.comFOX 1437_CopyFOX 1439_CopyFOX 1440_CopyFOX 1441_CopyFOX 1448_CopyFOX 1450_CopyFOX 1452_CopyFOX 1455_CopyFOX 1483_CopyFOX 1487_CopyFOX 1489_CopyFOX 1490_CopyFOX 1516_CopyFOX 1518_CopyFOX 1523_CopyFOX 1525_CopyFOX 1526_CopyFOX 1527_CopyFOX 1529_CopyFOX 1532_CopyFOX 1534_CopyFOX 1536_CopyFOX 1545_CopyFOX 1546_CopyFOX 1548_CopyFOX 1551_CopyFOX 1554_CopyFOX 1556_CopyFOX 1563_CopyFOX 1564_CopyFOX 1567_CopyFOX 1571_CopyFOX 1572_CopyFOX 1575_CopyFOX 1577_CopyFOX 1582_CopyFOX 1586_CopyFOX 1590_CopyFOX 1593_CopyFOX 1594_CopyFOX 1596_CopyFOX 1598_Copy

 

GALERIA DE IMAGENS - CIRCUITO DE PORTIMÃO

GALERIA DE IMAGENS

 

CIRCUITO DE PORTIMÃO

 

Mais um grupo de imagens da prova do Campeonato Nacional de Velocidade - TCR IBérico que teve lugar no autódromo de Portimão.

 

Fotos de João Raposo Photography - www.velocidadeonline.comFOX 1321_CopyFOX 1323_CopyFOX 1324_CopyFOX 1327_CopyFOX 1329_CopyFOX 1330_CopyFOX 1331_CopyFOX 1342_CopyFOX 1345_CopyFOX 1346_CopyFOX 1351_CopyFOX 1353_CopyFOX 1354_CopyFOX 1358_CopyFOX 1360_CopyFOX 1364_CopyFOX 1365_CopyFOX 1368_CopyFOX 1373_CopyFOX 1380_CopyFOX 1382_CopyFOX 1385_CopyFOX 1387_CopyFOX 1392_CopyFOX 1393_CopyFOX 1396_CopyFOX 1399_CopyFOX 1400_CopyFOX 1404_CopyFOX 1406_CopyFOX 1407_CopyFOX 1414_CopyFOX 1416_CopyFOX 1417_CopyFOX 1420_CopyFOX 1426_CopyFOX 1427_CopyFOX 1429_CopyFOX 1432_CopyFOX 1433_CopyFOX 1434_Copy

 

GALERIA DE IMAGENS - CIRCUITO DE PORTIMÃO

GALERIA DE IMAGENS

 

CIRCUITO PORTIMÃO 1

 

GrFOX 1269_CopyFOX 1270_CopyFOX 1271_CopyFOX 1272_CopyFOX 1274_CopyFOX 1275_CopyFOX 1276_CopyFOX 1278_CopyFOX 1279_CopyFOX 1280_CopyFOX 1281_CopyFOX 1282_CopyFOX 1283_CopyFOX 1284_CopyFOX 1285_CopyFOX 1286_CopyFOX 1287_CopyFOX 1288_CopyFOX 1292_CopyFOX 1293_CopyFOX 1294_CopyFOX 1295_CopyFOX 1298_CopyFOX 1299_CopyFOX 1301_CopyFOX 1302_CopyFOX 1303_CopyFOX 1304_CopyFOX 1307_CopyFOX 1308_CopyFOX 1312_CopyFOX 1313_CopyFOX 1314_CopyFOX 1315_CopyFOX 1317_CopyFOX 1318_CopyFOX 1319_CopyFOX 1320_Copyupo de imagens referentes ao Circuito de Portimão e alguns dos seus bastidores.

 

Fotos de João Raposo Photography - www.velocidadeonline.com

 

GALERIA DE IMAGENS - ESTORIL 1

GALERIA DE IMAGENS - ESTORIL 1

 

Outro grupo de imagens em atraso de publicação da autoria de NUno Organista.

 

Fotos de NUno Organista - www.velocidadeonline.comORG1 CopyORG2 CopyORG3 CopyORG4 CopyORG5 CopyORG6 CopyORG7 CopyORG8 CopyORG9 CopyORG10 CopyORG11 CopyORG12 CopyORG13 CopyORG14 CopyORG15 CopyORG16 CopyORG17 CopyORG18 CopyORG19 CopyORG20 CopyORG21 CopyORG22 CopyORG23 CopyORG24 CopyORG25 CopyORG26 CopyORG27 CopyORG28 CopyORG29 CopyORG30 CopyORG31 CopyORG32 CopyORG33 CopyORG34 CopyORG35 CopyORG36 CopyORG37 CopyORG38 CopyORG40 Copy

 

CIRCUITO VILA REAL

 

ER Motorsport com objetivos
cumpridos em Vila Real

Com Ricardo Leitão no Super 7 by KIA e Eduardo Leitão no TCR Ibérico

Os irmãos Ricardo e Eduardo Leitão tiveram um fim-de-semana bem agitado em Vila Real, mas em que ambos conseguiram atingir os objetivos nas respetivas categorias. Se por norma os pilotos apoiados pela Biz, Primus, Fruut, Nutriva, Sunlover, Autódromo Virtual de Lisboa e Korridas partilham o volante do Caterham R300 nº24 nas provas do Super 7 by KIA, desta feita Eduardo optou por se concentrar somente na prova do TCR Ibérico, que disputa com um SEAT Leon preparado pela Veloso Motorsport.
 
Eduardo passou por alguns calafrios quando viu o seu SEAT Leon ficar danificado ainda durante a Corrida 1 do TCR, então com o seu companheiro de equipa ao volante. “Os técnicos da Veloso Motorsport fizeram um trabalho fantástico na recuperação do carro, que ficou impecável para a partida”. Quanto ao desenrolar da Corrida 2, o piloto lisboeta afirma que “apesar de partir de oitavo, cedo consegui ganhar alguns lugares e entrar na discussão pelo 3º lugar. Mas a meio, quando procurava gerir o desgaste dos pneus, acabei por ser passado pelo César Machado, o que me relegou para o posto final”, explica.
 
No entanto, apesar de não ter atingido os lugares do pódio, o mais velho dos irmãos Leitão faz um balanço positivo desta jornada, “pois foi uma corrida bem disputada, com lutas limpas, chegámos ao fim com o carro inteiro e o handicap teórico de correr com a caixa DSG acabou por não ser evidente aqui em Vila Real”, reconhece.a361 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

Acidente impede Kia c’eed TCR de terminar ronda de Vila Real

 

Apenas cinco carros acabam a primeira corrida da jornada

 

Um incidente de corrida logo no primeiro confronto de mais uma jornada do TCR Ibérico e Portugal impede a CRM Motorsport, José Pedro Faria e João Miguel Baptista de concluir a sua participação em Vila Real da melhor forma. Apesar do final antecipado, a estrutura liderada por Tiago Raposo Magalhães retirou mais bons indicadores em relação à competitividade do carro e já regressou à sede da equipa para preparar a próxima jornada em Braga.

 

Depois de de ter realizado os treinos livres e cronometrados em evolução positiva constante, não obstante alguns desafios que teve de superar, a equipa preparou-se para as duas corridas do fim-de-semana. Coube a José Pedro Faria pilotar o Kia c’eed TCR na primeira. A sair da quarta posição, procurou andar junto com os adversários que seguiam à sua frente. Mas um toque com outro concorrente ainda na primeira volta deitou tudo por terra. O carro ficou danificado e o abandono foi inevitável.

 

Devido ao acidente, José Pedro Faria foi encaminhado ao hospital para ser observado, mas felizmente não sofreu mais do que um hematoma no pé esquerdo. “Fiquei muito chateado porque sentia que na corrida íamos estar mais fortes e competitivos e podíamos alcançar um excelente resultado. Mas agora não há nada a fazer a não ser olhar para a frente e pensar já na próxima corrida”, disse o piloto de Amarante.

 

João Miguel Baptista também não estava satisfeito com o desfecho em Vila Real, mas assumiu uma postura positiva. “Foi um fim-de-semana em que nada correu bem. Mas eu sou positivo e persistente e continuo a acreditar que vou ganhar corridas este ano”, disse o piloto do Porto.

 

Para Tiago Raposo Magalhães, esta não era a forma ideal de terminar a participação em Vila Real. “Foi uma pena termos acabado o fim-de-semana devido a um incidente de corrida. No entanto, é um estímulo adicional para voltarmos mais fortes na corrida de Braga”, afirmou o responsável da equipa.

 

A CRM Motorsport volta à competição com o Kia c’eed TCR no primeiro fim-de-semana de Setembro, dias 2 e 3, no Circuito Vasco Sameiro, em Braga.

 

CIRCUITO VILA REAL

 

RAFAEL LOBATO CONQUISTA SEGUNDO LUGAR  APÓS CORRIDA DEMASIADO ATRIBULADA

 

a214 Copya215 Copy
 RAFAEL LOBATO, ao volante do Audi RS3 LMS TCR da Veloso Motorsport com as cores do Ascendi, Crédito Agrícola, Iki Mobile, Fibran XPS, Susazub, Renort, Murganheira, Tomeifel, Glassdrive, Clínica Beco com Saída, Anabela Alves Cabeleireiros, Fornima e Minfo, terminou a primeira corrida do Racing Weekend de Vila Real, disputado hoje no mítico circuito transmontano, no segundo lugar, depois de demasiados incidentes que impediram fazer mais de uma mão cheia de voltas em ritmo de competição.
 
Largando da segunda posição, RAFAEL LOBATO tinha como missão chegar à vitória, mas demasiados incidentes acabaram por deixar pouco tempo útil em pista, entre bandeiras amarelas e “safety car”. Juntaram-se as bandeiras vermelhas que quebraram o ritmo.
 
No recomeço final, RAFAEL LOBATO ainda tentou chegar à liderança, mas um pequeno erro na chicane de Mateus acabou com uma travagem falhada e um ligeiro toque no primeiro classificado. Não houve consequências, mas também já não havia tempo para nova tentativa e o piloto de Vila Real preferiu guardar o segundo lugar.
 
O próximo Racing Weekend a contar para o Campeonato Nacional de Velocidade Turismos e para o TCR Ibérico, será disputado em Braga nos dias 2 e 3 de setembro.
 
Rafael Lobato – “Foi uma corrida para esquecer, demasiado atribulada e com pouco tempo útil em pista. Infelizmente, ainda deu para um erro semelhante ao experimentado nos treinos de qualificação que não teve consequências, apesar do toque no Francisco Mora, mas deixou marcas no colégio de comissários desportivos, que me ‘condenaram’ a pena suspensa durante duas corridas. Não terminou como desejava a prova de Vila Real, mas são mais uma mão cheia de pontos importantes.”

 

CIRCUITO VILA REAL

 

RAFAEL LOBATO PARTE DA SEGUNDA POSIÇÃO DA GRELHA PARA A PRIMEIRA CORRIDA DO RACING WEEKEND DE VILA REAL
 RAFAEL LOBATO, ao volante do Audi RS3 LMS TCR da Veloso Motorsport com as cores do Ascendi, Crédito Agrícola, Iki Mobile, Fibran XPS, Susazub, Renort, Murganheira, Tomeifel, Glassdrive, Clínica Beco com Saída, Anabela Alves Cabeleireiros, Fornima e Minfo, conquistou o segundo lugar na sessão de treinos cronometrados para a primeira corrida do Racing Weekend de Vila Real que se realiza, amanhã, no mítico circuito transmontano.
 
A bandeira vermelha que saiu logo no início da primeira sessão de treinos cronometrados, acabou por alterar a estratégia de RAFAEL LOBATO. O piloto transmontano, vice-campeão nacional de velocidade 2015, conheceu algumas dificuldades na chicane de Mateus e já no final da sessão teve de ser mais conservador para conseguir marcar um tempo. Contas feitas, ficou a pouco mais de dois centésimos de segundo da “pole position”, ficando com o segundo lugar da grelha de partida. Porém, depois do melhor tempo averbado no primeiro treino livre, RAFAEL LOBATO mostrou que tem ritmo suficiente para, uma vez mais, lutar pela vitória em Vila Real.
 
Para a corrida de amanhã (que se realiza ás 11h50m), RAFAEL LOBATO está muito confiante contando com o Audi RS3 LMS TCR com as cores do Ascendi, Crédito Agrícola, Iki Mobile, Fibran XPS, Susazub, Renort, Murganheira, Tomeifel, Glassdrive, Clínica Beco com Saída, Anabela Alves Cabeleireiros, Fornima e Minfo, em excelente forma. 
 
Rafael Lobato – “A bandeira vermelha acabou por alterar a estratégia desenhada para a qualificação e, depois, acabei por conhecer algumas dificuldades na zona da chicane de Mateus, perdendo duas voltas por ter seguido em frente na zoina de travagem. Fui forçado a tentar uma volta mais conservadora para marcar um tempo e por isso acabei no segundo lugar. Acredito que tinha ritmo suficiente para visar a ‘pole’, mas não foi possível, paciência. Amanhã estarei à partida da primeira corrida com a firme determinação de vencer e dar mais uma alegria aos vilarealenses que, mais uma vez, estão em grande número e me apoiam de forma entusiástica.”32a Copy

 

CIRCUITO VILA REAL

 

Francisco Mora reforça liderança em Vila Real!


O jovem piloto portuense, Francisco Mora, conseguiu este fim-de-semana em Vila Real, um excelente conjunto de resultados na terceira ronda do Campeonato Nacional de Velocidade Turismos/TCR e do Troféu TCR Ibérico, acumulando um triunfo e um segundo lugar nas duas corridas disputadas no Circuito Internacional de Vila Real.

Na liderança de ambas as competições à entrada para esta jornada, Mora conseguiu cumprir na integra os objectivos que trazia para o traçado transmontano, dando um grande passo em direcção à revalidação dos títulos que lhe pertencem actualmente. Ao volante do SEAT Leon TCR da Veloso Motorsport, Francisco Mora juntou à sua inequívoca velocidade, uma apreciável dose de maturidade, ultrapassando com brilhantismo todas as armadilhas deste difícil circuito citadino.

“Estou mesmo muito satisfeito com a minha prestação aqui em Vila Real, onde consegui cumprir todos os objectivos a que me propunha para esta prova. Fui sempre rápido e regular desde os treinos, conseguindo depois uma pole e um terceiro lugar nas duas qualificações, sendo que na segunda, o meu carro estava a falhar e por isso não pude lutar pela pole.” Começou por dizer Francisco Mora.

“Sabia que era importante arrancar bem nesta prova e na primeira corrida consegui isso. Apesar de ter sido uma corrida muito atribulada, fui sempre primeiro, mesmo na parte final onde a pressão do Rafael foi imensa, com alguns toques à mistura. Depois na segunda corrida, consegui arrancar igualmente bem, mas o Francisco estava muito forte e decidi não arriscar minimamente, gerindo a corrida até ao final para garantir um importante segundo lugar. Fui o piloto que amealhou mais pontos este fim-de-semana e isso é muito bom para os meus objectivos no campeonato, já que reforcei a liderança e por isso, estou motivado e naturalmente muito satisfeito.” Referiu ainda o campeão em título.

Agora é chegada a altura de recarregar baterias, com o Campeonato Nacional de Velocidade Turismos/TCR, a regressar ao activo no primeiro fim-de-semana de Setembro, numa deslocação até ao Circuito de Braga, para uma jornada onde se disputam quatro corridas.  3a Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

João Sousa e Rita Graça com dupla vitória no Circuito de Vila Real

 

A 48ª edição do emblemático Circuito de Vila Real trouxe duas vitórias para João Sousa e Rita Graça, que triunfaram na categoria TCR2/TCC ao volante do SEAT León Mk2. A dupla de Vila Real ultrapassou algumas contrariedades ao longo do fim-de-semana.

 

Depois de Portimão, o Campeonato Nacional de Viaturas de Turismos rumou à capital de Trás-os-Montes para uma das provas mais desejadas pelos pilotos, o Circuito de Vila Real. Para João Sousa e Rita Graça, pilotos naturais da cidade, o fim-de-semana foi naturalmente o ponto alto da época, terminando com duas vitórias na categoria TCR2/TCC.

 

No sábado, um toque de outro concorrente impediu Rita Graça de prosseguir a sua adaptação ao SEAT León durante a primeira sessão de qualificação mas a piloto de Vila Real superou essa adversidade e ganhou a Corrida 1 na categoria. João Sousa, por outro lado, foi afetado por problemas elétricos ainda antes do arranque da Corrida 2 mas depois recuperou rapidamente o atraso e viria mesmo a garantir novo triunfo para a equipa.

 

“Foi um fim-de-semana de loucos”, resumiu o ex-piloto de Ralis e Ralicross, que corria pela terceira vez em Vila Real. “Começámos bem e com boas perspetivas pois modificámos o set-up do carro e estávamos no bom caminho. Infelizmente, o toque com outro piloto na qualificação da Rita condicionou-nos todo o fim-de-semana mas ela depois fez uma excelente corrida no domingo, apesar de todas as paragens. Na minha corrida estive para não participar pois um fusível queimado não me permitia engrenar a caixa de velocidades. Tive de arrancar das boxes e partir daí concentrei-me ao máximo para recuperar o atraso para o nosso concorrente direto no TCC. Quando me cheguei a ele conseguiu a ultrapassagem e depois foi só gerir até ao final, porque já estava demasiado longe do carro à frente. No fundo, é sempre uma emoção muito especial correr na minha cidade e conseguimos dar um passo em frente na adaptação ao carro. Vamos fazer um trabalho de preparação e afinação do carro até à prova de Braga”, referiu João Sousa.

 

Rita Graça também revelou a sua satisfação por ter subido ao pódio de Vila Real na sua estreia absoluta neste difícil circuito. “A prova começou de forma atribulada mas acabou bem. Na qualificação sofri um toque de outro piloto que me levou a embater nas barreiras de proteção. Foi logo na primeira volta e isso retirou-me tempo ao volante do carro, o que nesta fase é muito importante. Na corrida arranquei bem e passei logo para a frente do nosso adversário direto. Foi uma corrida algo estranha, com várias paragens, mas quando tive oportunidade de rodar normalmente notei uma evolução no meu andamento. Fiquei contente. Foi a minha estreia a correr em Vila Real e nunca esquecerei este momento”, concluiu Rita Graça, que este ano apostou no CNVT depois de uma carreira no karting.

 

A próxima prova do calendário será no Circuito Vasco Sameiro, em Braga, nos dias 2 e 3 de setembro.

 am10 Copyam11 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

José Pedro Faria
abandona em Vila Real

Devido a acidente ainda na primeira volta

Aquela que se antevia como uma corrida bem disputada teve um término inesperado logo à primeira volta, quando José Pedro Faria foi protagonista de um acidente grave, deitando por terra as hipóteses de um bom resultado no fim-de-semana transmontano.
 
O jovem de Amarante obteve a quarta marca da qualificação e estava confiante num bom resultado, afirmando que “o carro estava competitivo e ainda tinha margem para explorar, pelo que senti que conseguia atacar os lugares da frente”.
Contudo, logo na terceira curva após o arranque, José Pedro Faria viu-se envolvido num acidente com um adversário, o que catapultou o KIA Cee’d contra as barreiras de proteção, resultando não só na destruição parcial do carro como na evacuação do piloto para o hospital.
 
Num circuito citadino como Vila Real, onde os pequenos erros se pagam caro, devido à falta de escapatórias, penso que o meu adversário me deveria ter dado mais espaço, sobretudo porque estávamos na primeira volta, com muita corrida por disputar”, referiu após o acidente. A subsequente recuperação do KIA Cee’d da pista e reparação das barreiras levou à interrupção da corrida.

 

 

Para o piloto apoiado pelo Município de Amarante, Grupo ADI, Instituto Português do Atlântico Sul, Grupo Consolidar e Validar, Estrada Real, Crédito Agrícola e Vianas S.A, resta agora recuperar das lesões na perna que susteve em consequência deste acidente, de forma a regressar em força para a segunda fase do campeonato.
 
A próxima ronda do calendário do TCR Ibérico está prevista para o fim-de-semana de 2 e 3 de Setembro, no Circuito Vasco Sameiro, em Braga.as34 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

Vila Real castiga Manuel Gião e Ricardo Gomes

 

O circuito citadino de Vila Real, onde se disputou este fim-de-semana a terceira ronda do TCR Ibérico e TCR España, mostrou toda a sua exigência a Ricardo Gomes e a Manuel Gião, que saíram do traçado transmontano sem os resultados esperados. Porém, a equipa demonstra-se determinada em seguir em frente e em voltar aos bons resultados o quanto antes.

A pista vila-realense é uma das mais exigentes do mundo, como se alguns dos pilotos do WTCC confirmaram, apelidando-a de um pequeno Nordschleife, considerada a mais difícil do mundo, e qualquer desconcentração é paga com uma forte penalização conferida pelos rails que delimitam o seu traçado de quatro mil e seiscentos metros e vinte e quatro curvas.

Ricardo Gomes alinhou no oitavo lugar da greha de partida da primeira prova, que acabou por ter apenas três voltas a ritmo de corrida devido a inúmeros despistes e acidentes que implicaram o aparecimento de bandeiras vermelhas e de situações de Safety-Car.

O piloto de Braga lidou bem com os penalizadores rails, mas numa travagem mais alongada, seguiu em frente na Chicane de Mateus, acabando por danificar o radiador nos elevados delimitadores. Apesar de ter parado rapidamente, o motor do carro foi afectado, tendo- obrigado ao abandono. “Sabíamos que este circuito não perdoa qualquer erro e foi isso que sofremos na pele. Estava com um ritmo interessante, mas deixei o carro escorregar um pouco de mais de frente e segui em frente na chicane. Ao passar pelas lombas de delimitação a violência foi elevada e o radiador cedeu. Parei assim que pude, mas não foi possível evitar danos no motor. No fundo, foi mais uma aprendizagem, de uma forma dura, na minha primeira temporada de circuitos. Porém, é pena que o carro tenha acabado por não estar em condições do Manuel (Gião) ter participado na segunda prova do dia”, frisou Ricardo Gomes.

Manuel Gião, que deveria alinhado no sexto posto da grelha de partida da segunda prova do programa, mostrou-se desapontado, muito embora esteja consciente que este tipo de contrariedades faz parte do mundo das corridas. “Nestes circuitos estas situações são sempre uma possibilidade. O Ricardo (Gomes) estava a dar o seu melhor e são coisas que acontecem. Num circuito permanente tudo seria benigno, aqui há sempre contrariedades à espera de acontecer. Agora temos que olhar para o futuro e começar a preparar a próxima etapa da temporada”, sublinhou o piloto da Sertã.

A próxima ronda do TCR Ibérico e TCR España disputa-se no Circuit de Catalunya, Barcelona, nos próximos dias 16 e 17 de Setembro.as30 Copy_Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

Dia de difícil para Ricardo Gomes

 

Ricardo Gomes e Manuel Gião disputaram hoje a qualificação para as corridas de amanhã, que marcam a terceira ronda do TCR Ibérico/TCR España, tendo as muitas bandeiras vermelhas condicionado a prestação de ambos.

A primeira sessão, realizada por Ricardo Gomes, foi interrompida devido a um incidente, o que impediu o bracarense de ganhar ritmo no exigente traçado citadino transmontano. Ainda assim, piloto do SEAT Leon número dois da Vettra Motorsport, que se estreia no traçado vilarealense, conseguiu um encorajador oitavo posto na grelha de partida.

Por seu turno, Manuel Gião viu também a sua performance condicionada pelas bandeiras vermelhas. O piloto da Sertã em circunstâncias difíceis assinou o sexto posto aos comandos do SEAT Leon.

Para as corridas de amanhã, a primeira disputa-se às 10h50 e a segunda 16h05, ambos os pilotos estão determinados em ganhar posições. Ricardo Gomes realizará a primeira corrida de vinte e cinco minutos e Manuel Gião a segunda.as30 Copy

 

CIRCUITO VILA REAL

 

Francisco Marrão com passagem positiva por Vila Real


Francisco Marrão regressou no passado fim-de-semana aos circuitos, para disputar a terceira jornada do Campeonato Nacional de Velocidade/TCR 2017, que teve por palco o Circuito Internacional de Vila Real. A competir actualmente no Nacional de Montanha, Marrão levou o SEAT Leon Supercopa até ao traçado delineado nas ruas da sua terra, cumprindo uma ambição de longa data.

Em termos desportivos as coisas poderiam ter corrido melhor, mas o saldo final é certamente positivo, com o piloto a retirar muitos ensinamentos e a acumular experiência com esta participação esporádica, na mais importante competição de pista que se realiza por terras lusitanas. Francisco Marrão subiu por duas vezes ao pódio dos TCR2, acumulando dois segundos lugares nesta sua participação.

“Não estou satisfeito com a minha prestação, devia ter feito melhor e acredito que em condições normais poderia ter vencido nos TCR2. Apesar de ser tudo muito diferente do que encontramos na montanha, consegui adaptar-me bem ao circuito e ao carro em configuração de pista. Aproveitei os treinos livres para ir progredindo e aumentei aos poucos o ritmo, isto sem arriscar demasiado porque de facto qualquer distracção aqui neste circuito, paga-se muito caro, como pude comprovar depois na primeira corrida de Domingo.” Começou por dizer o piloto vila-realense.

“A corrida foi interrompida devido a acidente logo após a largada e no reatamento acabei por dar um toque na chicane da recta da meta. Exagerei com os pneus ainda frios e perdi aderência não conseguindo evitar o toque nos “rails”, a prova para mim acabou aí. Apesar do excelente trabalho da Speedy Motorsport, a quem agradeço o apoio e dedicação, não foi possível recuperar o carro a 100% e larguei para a segunda corrida com um carro longe do seu melhor. Para agravar tudo isto, o tubo de escape partiu e fui forçado a terminar a prova mais cedo. Ficam de facto como factores muito positivos, toda a aprendizagem que acumulei ao longo destes quilómetros feitos em pista e o forte apoio do público da minha terra, a quem agradeço todo o carinho demonstrado.” Completou Francisco Marrão, que foi apoiado nesta prova por Costa & Viana; Churrasqueira Garnizé; Restaurante Cenáculo do Leitão; Pastelaria Docefresco; Stand Comprauto; Stand Fernando Cardoso; Marrão e Marrão e muitos apoiantes anónimos.         

Apesar da aproximação do período de férias, Francisco Marrão não vai ainda ter tempo para descansar, com a deslocação até à Rampa do Caramulo que se disputa já no próximo fim-de-semana de 15 e 16 de Julho.as27 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

Fim-de-semana entusiasmante em Vila Real!

 

 

Decorreu este fim-de-semana no Circuito Internacional de Vila Real, a terceira jornada do Campeonato Nacional de Velocidade Turismos/TCR e TCR Ibérico, com o espectacular traçado transmontano a ser palco de nova exibição de gala da formação da Veloso Motorport, que conseguiu mais um excelente conjunto de resultados e reforçou a liderança em todas as frentes.

À vitória na primeira corrida e um segundo lugar na ronda complementar, por parte de Francisco Mora com um SEAT Leon TCR, juntou-se o segundo lugar de Rafael Lobato na corrida 1 e o terceiro lugar de Patrick Cunha na corrida 2, eles que tripulam um Audi RS3 TCR. Os “rookies” da equipa, João Carvalho e Eduardo Leitão, estiveram também eles em grande plano, com os pilotos do SEAT Leon DSG TCR a registar um sexto lugar com Carvalho e um quinto com Leitão.

“Cumpri na integra os objectivos que delineei para esse fim-de-semana e por isso saio daqui muito satisfeito. Tinha dito que ia dar o máximo sem arriscar muito e foi precisamente isso que fiz. Consegui um bom triunfo na primeira corrida, mas na segunda o Abreu estava muito forte e eu optei por garantir o segundo lugar. Fui o piloto mais pontuado em Vila Real, reforcei a liderança do campeonato e isso motiva-me e dá-me ainda confiança para as provas que faltam.” Referiu Francisco Mora.

“Foi uma jornada muito positiva, amealhamos muitos pontos e isso foi muito importante em termos de campeonato. A minha corrida soube a pouco, estava muito rápido e senti que em condições normais poderia ter feito mais para chegar ao triunfo. Infelizmente foi uma corrida muito atribulada, com poucas voltas em ritmo rápido e apesar de ter feito tudo o que estava ao meu alcance, não consegui passar o Mora.” Afirmou Rafael Lobato.      

“Este fim-de-semana mostrou que o meu ritmo começa a ser muito melhor e por isso os resultados foram mais condizentes com a minha valia. Os TCR são carros que são obrigatoriamente pilotados, de uma forma bem diferente dos GT a que estava habituado e esta passagem de categorias, custou-me mais do que o que contava. Fiz uma corrida consistente e sempre em ritmo rápido e espero que a partir de agora possa lutar pelos primeiros lugares.” Sintetizou Patrick Cunha.

“Os resultados que conseguimos foram muito positivos, se bem que no meu caso pudesse ter sido melhor, não fora as diversas situações que nos levaram a dar poucas voltas e o toque de um adversário, que me levou a despistar na chicane da recta da meta. Ainda assim a sexta posição final foi no fundo positiva e mais importante que isto, continuamos a ganhar experiência e isso vai dar frutos no futuro. Esta pista é gira, mas o facto de ser estreita e ter poucos pontos de ultrapassagem é mau.” Disse João Carvalho.

 

“Gostei bastante da minha prestação aqui em Vila Real, conseguimos um conjunto de resultados interessante e foi pena o toque do João. A equipa fez um excelente trabalho para recuperar o carro e na minha corrida fiz um bom arranque, ganhei um lugar, mas depois fui surpreendido pelo César e perdi esse lugar, para acabar no quinto lugar. O circuito é divertido, mas dadas as dificuldades em ultrapassar torna-se algo frustrante para os pilotos e faz com que a qualificação seja talvez a fase mais decisiva da corrida.” Afirmou Eduardo Leitão.

 

O Campeonato Nacional de Velocidade Turismos/TCR entra agora em período de férias, com esta competição a regressar ao activo para disputar uma ronda quádrupla no Circuito de Braga, a 2 e 3 de Setembro.

 

 as8 Copyas10 Copy

 

CIRCUITO DE VILA REAL - SÁBADO

Racing Weekend - 48º Circuito de Vila Real

O terceiro Racing Weekend de 2017 tem como palco o emblemático Circuito de Vila Real, que recebe as máquinas do Campeonato Nacional de Viaturas de Turismo, o Campeonato Nacional de Legends e o estreante campeonato de Supercars.

CNVT

Treinos Livres 1 

O Audi RS3 LMS do Sporting Clube de Braga, com Rafael Lobato ao volante, abriu o fim-de-semana com o melhor tempo no primeiro treino livre, rodando em 2m04.893s na sua melhor volta e deixando o SEAT León da Speedy Motorsport, pilotado pelo local Manuel Pedro Fernandes, a 0.655s. Num pelotão com 11 carros, o SEAT da dupla João Sousa / Rita Graça foi o mais rápido na categoria TCR2.

AK0I0152 Rafael Lobato, Audi RS3 LMS

Treinos Livres 2

Francisco Abreu (Volkswagen Golf GTi) conseguiu rodar em 2m04.375s no segundo treino livre e colocou-se na frente da sessão, disputada já sob intenso calor em Vila Real. O piloto do Team Novadriver deixou o SEAT León de Francisco Mora na segunda posição, com o líder do campeonato a ficar a 1.312s do madeirense. Entre os TCR2, o SEAT León Mk2 de Rita Graça e João Sousa voltou a dominar a categoria na frente de Francisco Marrão. Segue-se a qualificação às 17h35.

NunOrganistA 10 Francisco Abreu, VW Golf GTI TCR

NunOrganistA 11 Francisco Mora, Seat Leon TCR

Qualificação 1

A Qualificação 1 do CNVT em Vila Real ficou marcada por um toque do SEAT de Rita Graça, piloto que corre em Vila Real pela primeira vez e cujo incidente obrigou à interrupção da sessão. Francisco Mora tinha o melhor tempo nessa altura e depois do reinício ainda melhorou o seu registo, obtendo a pole-position com o tempo de 2m04.177s. Rafael Lobato colocou o Audi RS3 LMS no segundo lugar para a Corrida 1, ficando a 0.208s de Mora e na frente de Francisco Abreu (Volkswagen Golf GTi).

Qualificação 2

Tal como na primeira sessão, a Qualificação 2 também teve uma interrupção momentânea dos procedimentos em pista, desta feita devido a problemas no KIA de João Batista. O Team Novadriver conseguiu recuperar o Volkswagen Golf de Francisco Abreu, que tinha batido de traseira na Qualificação 1, permitindo ao piloto madeirense obter a pole-position para a Corrida 2. Abreu rodou em 2m04.270s na sua melhor volta e deixou Nuno Batista (SEAT León) no segundo lugar a 1.239s. Francisco Mora, que partirá da pole para a Corrida 1, conseguiu desta vez o terceiro lugar a 1.302s do mais rápido.

As duas corridas do CNVT em Vila Real estão agendadas para este domingo, respetivamente às 10h50 e 16h05.

IMG 4474 Pilotos na pit lane após bandeira vermelha na 1ª sessão de qualificação

Legends

Treinos Livres

Ao obter o tempo de 2m16.464s, Vasco Barros colocou o Mercedes 190 DTM na frente da sessão de treinos livres em Vila Real, com João Novo a ficar na segunda posição ao volante do Ford Sierra RS500, a 2.681s do piloto da Amob Racing. Um total de 37 carros alinharam nesta primeira sessão, naquela que é a grelha mais extensa deste terceiro Racing Weekend da época.

NunOrganistA 12 João Novo, Ford Sierra RS 500

Qualificação

Vasco Barros continuou a mostrar que é o piloto a bater nos Legends ao ser o mais rápido também na Qualificação, onde o Mercedes 190 DTM ficou na frente do Ford Sierra RS500 de João Novo. Os dois primeiros da sessão ficaram separados por 0.499s, enquanto Paulo Sousa (BMW E36 M3) e Paulo Mendes (Citroën Saxo Cup) vão largar da segunda linha da grelha para a primeira corrida do fim-de-semana, marcada para as 09h55 de domingo. Nos carros ex-troféu FEUP, a dupla Luís Delgado / Manuel Fernandes foi a mais rápida nos Alfa Romeo 156 enquanto Miguel Rodrigues e Pedro Sousa largam na frente entre os Fiat Punto.

AK0I1950 Vasco Barros, Mercedes 190DTM e Luís Delgado, Alfa Romeo 156

Supercars

Treinos Livres

Estreia absoluta no programa é a competição dos Supercars, que junta em pista diferentes e bonitos modelos que normalmente participam nas provas de Montanha e Velocidade em Portugal. O Porsche 997 GT3 Cup de Gonçalo Manahu começou o fim-de-semana na frente, com o piloto portuense a rodar em 2m12.519s nos treinos livres e a deixar o Renault Megane Trophy de Daniel e Joaquim Teixeira na segunda posição, a 3.370s. Um total de 12 carros alinham nesta primeira prova dos Supercars, com modelos pertencentes às categorias de GT, Modernos e Históricos. 

NunOrganistA 14 José Correia, Nissan GTR GT3

Qualificação

Naquela que foi a primeira qualificação desta nova categoria, Gonçalo Manahu garantiu a pole-position dos Supercars em Vila Real, rodando com o Porsche 997 em 2m09.805s na sua melhor volta. O piloto portuense deixou o Nissan Nismo GT-R GT3 de José Correia a 2.610s, perspetivando um duelo pela vitória entre estes dois GT que empolgam o público. Joaquim Jorge (Ford Escort RS) foi o mais rápido da classe Históricos, com o terceiro tempo da qualificação, na frente do Alfa Romeo 156 de Martine Pereira, o melhor representante da categoria Modernos. A primeira corrida dos Supercars está marcada para este domingo às 14h20.

NunOrganistA 13 Gonçalo Manahu, Porsche 997

 

CIRCUITO DE VILA REAL - DOMINGO

 

Segundo e decisivo dia do Racing Weekend no 48º Circuito de Vila Real, com o programa a incluir as corridas do Campeonato Nacional de Veículos de Turismo (CNVT), Campeonato Nacional de Legends e do estreante campeonato de Supercars.

CNVT

Corrida 1

Como normalmente acontece nos circuitos citadinos, os toques e intervenções do Safety Car tornaram a Corrida 1 do CNVT/TCR Portugal numa prova de sprint. Logo na primeira volta, um toque entre José Pedro Faria (KIA Ceed) e Edgar Florindo (SEAT León) na Rotunda do Boque levou à primeira interrupção dos procedimentos em pista.

Logo após o segundo arranque, um despiste do SEAT de Francisco Marrão obriga a nova entrada do Safety Car.

No reinício da corrida, João Carvalho deu um toque na chicane da reta da meta e Manuel Pedro Fernandes, que seguia logo atrás, não conseguiu evitar o embate no SEAT León.

Depois de nova intervenção do Safety Car, o autor da pole-position Francisco Mora e Rafael Lobato encetam um duelo intenso que incluiu alguns toques entre o SEAT e o Audi. O líder do campeonato conseguiu resistir aos ataques de Lobato e venceu a primeira corrida em Vila Real, o seu quarto triunfo consecutivo em 2017.

Francisco Abreu completou o pódio com o Volkswagen Golf e garantiu ainda a volta mais rápida do fim-de-semana até ao momento, com o tempo de 2m03.982s. Gustavo Moura e o León Mk2 de Rita Graça (vencedora TCR2) completaram o top-5 desta primeira corrida.

Disse o vencedor (Francisco Mora)

“Foi uma corrida algo chata, pela quantidade de bandeiras vermelhas e reinícios. Na parte final levei alguns toques que me obrigaram a ir em frente na chicane por duas vezes. Felizmente conseguimos mais uma vitória para o campeonato e isso é o mais importante.”

NunOrganistA 12 Francisco Mora, Seat Leon 

NunOrganistA 21 Arranque da 1ª Corrida do CNVT

Corrida 2

A segunda corrida do CNVT/TCR Ibérico teve uma grelha mais reduzida já que Manuel Gião (problemas de motor) e João Batista (danos no Kia Ceed sofridos na Corrida 1) não puderam alinhar. Nuno Batista (SEAT León) ficou parado na grelha no início da volta de lançamento e teve de arrancar do último lugar.

Francisco Abreu aproveitou a pole-position (obtida com o melhor tempo do fim-de-semana em Vila Real) para se colocar na frente de Francisco Mora, Gustavo Moura, Patrick Cunha e Eduardo Leitão após a primeira volta. Entretanto, Nuno Batista recuperou de último para 6º na primeira volta.

Nas primeiras cinco voltas, Abreu ganha 3.517s a Mora, com Moura no 3º lugar e Patrick Cunha (4º) a ser pressionado por Leitão. Nesta altura, Nuno Batista entra nas boxes com problemas no SEAT.

A vantagem do líder aumentou para 6.516s na volta seguinte, com Patrick Cunha e Eduardo Leitão mais próximos do 3º, Gustavo Moura, que falhou a travagem para uma das chicanes.

Na volta 9, César Machado passa Eduardo Leitão.

Francisco Abreu confirmou uma vitória tranquila e ainda acumulou um ponto-extra com a volta mais rápida da corrida (2m04.491s). Francisco Mora controlou o 2º lugar e Patrick Cunha subiu a 3º devido ao atraso de Gustavo Moura, que falhou mais uma abordagem à chicane e terminou em 6º.

João Sousa (SEAT León) arrancou das boxes mas ainda conseguiu recuperar a liderança nos TCR2 e ganhar na sua cidade natal.

Disse o vencedor (Francisco Abreu)

“Ao longo de todo o fim-de-semana senti que tínhamos andamento para ganhar e esta vitória confirma isso mesmo. É um resultado que atribuo ao trabalho dos mecânicos da Novadriver, que ontem na qualificação mudaram todo um eixo traseiro em nove ou dez minutos, de uma sessão para a outra. Foi isso que me permitiu fazer a pole para a Corrida 2. Toda a gente sabe o quão importante é arrancar na frente em circuitos como este. Quando ganhei alguma vantagem foi só gerir e garantir uma vitória que nos motiva para as próximas provas.”

NunOrganistA 403 Francisco Abreu, VW Golf

NunOrganistA 500 Francisco Mora, Seat Leon

NunOrganistA 405

CNL

Corrida 1

A primeira corrida do fim-de-semana nos Legends foi mais curta do que o esperado, com duas intervenções do Safety Car a limitarem a acção em pista. Apesar da pole-position de Vasco Barros, João Novo (Ford Sierra RS500) surpreendeu o piloto do Mercedes 190 DTM no arranque e passou para a frente com o BMW E36 M3 de Paulo Sousa logo a seguir.

À terceira volta, o Safety Car entra pela primeira vez (avaria em pista) numa altura em que Vasco Barros já tinha passado para o 2º lugar.

No reinício, João Novo volta a ser o mais rápido e é seguido por Vasco Barros, Paulo Sousa, Paulo Mendes (Citroën Saxo Cup) e José Meireles (Toyota Carina E).

Na volta 5, nova entrada do Safety Car (despiste). João Novo mantém o comando mas desta feita Paulo Sousa, Pedro Alves (Citroën Saxo Cup) e Paulo Mendes seguem o Sierra RS500, depois de Vasco Barros rumar às boxes com um problema mecânico no Mercedes.

Na volta 9, o principal ponto de interesse era o duelo entre Alves e Mendes pelo último lugar do pódio. Na última volta da corrida, estes dois pilotos conseguem passar o BMW de Sousa, que assim desce ao 4º lugar.

João Novo (que também foi o autor da volta mais rápida), Pedro Alves e Paulo Mendes formam o pódio absoluto desta Corrida 1, com o BMW de Tito Gomes a ser o melhor da categoria Especial, o Alfa Romeo de Luís Delgado / Manuel Fernandes a vencer entre os FEUP3 e Filipe Marques a triunfar no sempre emocionante FEUP2, com os Fiat Punto.

Corrida 2

A segunda corrida dos Legends em Vila Real foi mais previsível do que a primeira, já que João Novo manteve o comando no arranque e depois só teve oposição do BMW de Paulo Sousa nas primeiras duas voltas.

Nessa fase, Pedro Alves ganhou vantagem sobre Paulo Mendes e os dois Citroën Saxo Cup conseguiriam mesmo passar Paulo Sousa.

Mais tarde, Vasco Barros volta a abandonar com problemas no Mercedes 190 DTM, depois de uma recuperação nas primeiras voltas.

Com as primeiras posições do pódio, surge uma bandeira vermelha à nona volta (devido a despiste) que interrompe a corrida numa altura em que João Novo, Pedro Alves e Paulo Mendes ocupavam os lugares do pódio, tal como na primeira corrida. Paulo Sousa conseguiu manter o 4º lugar, na frente da carrinha Volvo 850 de Nuno Figueiredo. Tito Gomes (categoria Especial), Luís Delgado/Manuel Fernandes (FEUP3) e Filipe Marques (FEUP2) também repetiram as vitórias nas respetivas classes.

NunOrganistA 2 Primeira corrida do Campeonato Nacional de Legends

NunOrganistA 3 João Novo, Ford Sierra RS 500

SuperCars

Corrida 1

Autor da pole-position, Gonçalo Manahu arrancou na frente mas José Correia conseguiria passar o Porsche 997 logo na fase inicial da corrida.

Na segunda volta, Manahu recupera o comando numa altura em que Joaquim Jorge (3º) e Martine Pereira (4º) já rodavam a mais de 12 segundos do duo da frente.

José Correia volta à frente da corrida na volta 3. O piloto do Nissan GT-R GT3 nunca conseguiu distanciar-se de Manahu e ambos seguiam separados por 1.051s na volta 5.

À sétima volta, José Correia bate na chicane da reta da meta e obriga à entrada do Safety Car, deixando Gonçalo Manahu isolado na frente da corrida. O piloto do Porsche junta a pole-position à vitória na Corrida 1, terminando na frente de Joaquim Jorge (vencedor entre os Históricos) e de Martine Pereira (vencedor da categoria Modernos).

Tiago Ribeiro (Volkswagen Golf) e Paulo Martins (Nissan 350Z) completam o top 5 nesta primeira corrida do ano nos Supercars.

 NunOrganistA 1 Gonçalo Manahu, Porche 997 GT3 Cup

NunOrganistA 14 José Correira, Nissan GTR GT3

Corrida 2

A grande ausência na segunda corrida dos Supercars foi o Nissan GT-R GT3 de José Correia, que tinha sofrido um despiste na primeira corrida e que, ao não participar, reforçou o favoritismo de Gonçalo Manahu (vencedor da Corrida 1).

Logo na primeira volta, bandeira vermelha e interrupção após despiste do Alfa Romeo 156 WTCC de Martine Pereira no início da descida de Mateus.

No segundo arranque, Gonçalo Manahu impõe o Porsche 997 e começa a construir uma vantagem confortável na frente.

Em plena recuperação, Joaquim Teixeira coloca o Renault Megane Trophy no 2º lugar ao ultrapassar Joaquim Jorge.

Diversos problemas entre o pelotão acabariam por reduzir a corrida a três carros, com Gonçalo Manahu, Joaquim Teixeira e Joaquim Jorge (vencedor entre os Históricos) a serem os únicos a conseguir completar todas as voltas.

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE - TCR

 

João Sousa e Rita Graça partilham SEAT León na prova mais especial do ano

 

A dupla de Vila Real prepara-se para disputar mais uma edição do emblemático circuito transmontano. João Sousa e Rita Graça apostam em levar o SEAT León MK2 à vitória entre os TCR2 do Campeonato Nacional de Velocidade de Turismos (CNVT).

 

Depois de uma estreia atribulada no Autódromo Internacional do Algarve, João Sousa e Rita Graça voltam a fazer equipa ao volante do SEAT León MK2 da categoria TCR2, integrada no principal campeonato da Velocidade nacional. O Circuito de Vila Real será o momento mais especial do ano para uma dupla que é natural da capital transmontana, uma cidade com enorme tradição e paixão pelo desporto automóvel.

João Sousa fará a sua terceira participação no Circuito, depois de ter alinhado nos últimos anos com um Peugeot 306. Agora, o desafio é ainda maior pois o antigo piloto de Ralicross e Ralis terá nas mãos um carro mais potente e competitivo. “Na prática, vou ter que descobrir a pista outra vez porque os pontos de travagem e a técnica de pilotagem são algo diferentes no SEAT. Desta vez vamos ter oposição na categoria TCR2 e isso é sempre motivante  para qualquer piloto. Mas o nosso principal objetivo é evoluir com o carro e desfrutar desta festa do automobilismo na nossa cidade”, referiu João Sousa.

A sua companheira de equipa, Rita Graça, é uma estreante absoluta no Circuito de Vila Real, um evento que se habituou a seguir ao longo dos anos como espectadora. “Em Portimão tivemos alguns contratempos e não pude rodar muito com o carro. Esta será quase uma dupla estreia para mim, já que também nunca corri em Vila Real. Espero conseguir adaptar-me bem ao carro e à pista. Nesta altura é muito importante acumular experiência pois, na prática, esta será apenas a minha segunda prova nos automóveis”, apontou Rita Graça, piloto que fez carreira no karting em Portugal e Espanha e que espera agora consolidar uma carreira no automobilismo.

A 48ª edição do Circuito de Vila Real começa no próximo sábado (dia 8), com os concorrentes do CNVT a entrarem em pista às 10h25 (Treinos Livres 1), 14h20 (Treinos Livres 2) e 17h35 (Qualificação). No domingo (dia 9), as duas corridas do programa estão marcadas para as 10h50 e 16h05.

 A63 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

Prosseguir evolução no desafio de Vila real

 

Disputa-se no próximo fim-de-semana a terceira ronda do TCR Ibérico e TCR España, estando Manuel Gião e Ricardo Gomes entusiasmados por estarem presentes no Circuito de Vila Real, uma prova histórica e que se assume como a joia da coroa da temporada.

A dupla do SEAT Leon TCR número dois da Vettra Motorsport tem vindo a ter uma progressão notável e no Autódromo Internacional do Algarve conquistou o seu primeiro pódio da temporada, evidenciando que está no caminho correcto.

Manuel Gião e Ricardo Gomes têm agora mais um desafio, desta vez nas ruas esguias e rápidas de Vila Real, onde se espera que possam continuar a evolução que têm vindo a protagonizar ao longo da época.

O traçado transmontano, com as suas vinte e quatro curvas e quatro mil e seiscentos metros, representa um desafio distinto dos apresentados pelo Autódromo do Estoril e pelo Autódromo Internacional do Algarve, mas nem por isso o piloto da SEAT Portugal se mostra menos optimista “Desde o primeiro fim-de-semana que temos vindo a estar envolvido na luta pelas posições cimeiras e o pódio do Algarve demonstra que o trabalho que estamos a desenvolver vai no sentido certo. Gosto da pista de Vila Real, mas é um traçado que ainda não conheço tão bem como alguns dos meus adversários, como é o caso do Rafael Lobato, que é um especialista e grande candidato ao triunfo. Porém, sabemos que temos um SEAT Leon performante e fiável e isso dá-nos garantias para podermos manter o nosso elevado nível competitivo e de podermos estar mais uma vez na luta pelo pódio”, afirmou o sertaginense.

Por seu lado, Ricardo Gomes protagonizou um salto competitivo entre o Estoril e o Algarve, fruto da sua crescente adaptação ao SEAT Leon TCR. Vila Real será um exigente teste para o piloto de Braga, uma vez que a sua experiencia nas esguias e rápidas ruas do traçado que foi inaugurado em 1931 é diminuta. “Era uma pista que desconhecia completamente, mas tive a oportunidade de, há uma semana e meia, participar nas corridas de clássicos que serviram de suporte ao Campeonato do Mundo FIA de Carros de Turismo – WTCC. É evidente que o carro em questão não tinha nem de perto nem de longe o nível de performances do nosso SEAT Leon, mas foi positivo para ter um primeiro contacto com o circuito. No próximo fim-de-semana tudo será diferente, mas o objectivo permanece – evoluir consistentemente e realizar uma performance competitiva no domingo”, frisou o piloto de Braga.

O fim-de-semana de Vila Real inicia-se no sábado, com as sessões de treinos-livres, realizando no mesmo dia as sessões de qualificação. As duas corridas, ambas com a duração de vinte e cinco minutos, serão disputadas no domingo.A60 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

RAFAEL LOBATO NA “BILA” COM AMBIÇÃO DE VITÓRIA

 

A43 Copy
 Será com grande emoção que o vice-campeão nacional de velocidade 2015, RAFAEL LOBATO, vai estar presente na terceira jornada do Campeonato Nacional de Velocidade Turismos 2017 (CNVT)/TCR Portugal e TCR Ibérico, que se realiza Vila Real nos dias 8 e 9 de julho.
 
RAFAEL LOBATO estará ao volante do Audi RS3 LMS TCR da Veloso Motorsport com as cores do Ascendi, Crédito Agrícola, Iki Mobile, Fibran XPS, Susazub, Renort, Murganheira, Tomeifel, Glassdrive, Clínica Beco com Saída, Anabela Alves Cabeleireiros, Fornima e Minfo e terá a companhia de Patrick Cunha.
 
Após uma primeira vitória na estreia do Audi R3 LMS TCR no CNVT no Estoril, RAFAEL LOBATO conheceu a adversidade em Portimão, com problemas mecânicos a atormentarem o piloto vice-campeão nacional de velocidade de 2015. Ainda assim, a sua classe e maestria ao volante permitiram arrancar uma bela pontuação que lhe permite estar no terceiro lugar do CNVT. 
 
Chegado o fim de semana de Vila Real, RAFAEL LOBATO quer confirmar as vitórias alcançadas nos dois últimos anos na sua terra natal. O piloto vilarealense destaca-se no difícil traçado citadino não pelo conhecimento da pista – que é igual ao dos restantes, pois apesar de viver em Vila Real não pode treinar em estradas abertas ao público! - mas sim pelo seu enorme talento. Talento esse que já foi reconhecido pela Audi Sport Customer Racing e pelos seus responsáveis.
 
Fica evidente que RAFAEL LOBATO quer vencer e vai estar na “Bila” com uma ambição do tamanho do seu enorme talento, respeitando sempre os seus adversários.
 
Rafael Lobato – “Apesar dos problemas sentidos em Portimão, ainda consegui um excelente resultado, face à adversidade e, agora, quero dar continuidade já em Vila Real. É sempre um enorme prazer disputar corridas na ‘Bila’, pois tenho o apoio de todos os vilarealenses e isso, pode não parecer, mas é muito importante. O carro parece estar já curado das maleitas de Portimão, eu estou motivadíssimo para este fim de semana de corridas em Vila Real e tenho como único objetivo a vitória.”

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

 

Kia c’eed TCR em desenvolvimento para Vila Real

 

Equipa quer terminar corridas e continuar a evolução do projecto

 

Ambiciosa desde a primeira vez que o Kia c’eed TCR, a CRM Motorsport parte com o objectivo de continuar o processo de desenvolvimento do carro estreado este ano durante a jornada pontuável para o campeonato português e para o troféu ibérico, que se realiza no circuito urbano de Vila Real. José Pedro Faria e João Miguel Baptista regressam ao volante para continuarem a revelar o potencial do conjunto.

 

É já no próximo fim-de-semana que toda a equipa da CRM Motorsport vai a Vila Real onde se realiza mais uma jornada do TCR Portugal e do TCR Ibérico. É na pista citadina que José Pedro Faria e João Miguel Baptista vão voltar a pilotar o Kia c’eed TCR naquele que é o terceiro confronto face à concorrência desde que o carro foi estreado, no Estoril, já este ano.

 

Apesar da juventude do projecto, o potencial demonstrado nas duas primeiras provas deixou toda a gente muito animada e é por isso que os pilotos olham, cada vez mais, para os lugares da frente. Conscientes que há um processo a percorrer, a estrutura técnica tem trabalhado no sentido de aumentar todos os níveis do Kia c’eed TCR, enquanto os dois pilotos procuram extrair o máximo de competitividade do mesmo.

 

Para José Pedro Faria, Vila Real apresenta-se como uma oportunidade para continuar a aprendizagem iniciada no início desta época. “As nossas expectativas continuam a ser as de desenvolvimento e de acabar corridas. É para isso que temos trabalhado e creio que ao longo do tempo isso se vai materializar em resultados. É uma pista citadina em que todos os cuidados são poucos. Não se pode arriscar muito e, por isso mesmo, vamos para lá sem que as expectativas sejam muito elevadas. Vamos com a perspectiva de desenvolver o Kia c’eed TCR e aprender mais acerca dele. Já não corro em Vila Real desde 2015 e por isso os treinos iniciais vão ser de aprendizagem”, afirmou o piloto de Amarante.

 

Já João Miguel Baptista não esconde a ambição: “O nosso projecto desportivo é muito jovem, mas já mostrámos, em apenas duas provas, que o Kia c’eed TCR tem um enorme potencial. O Circuito de Vila Real é extremamente exigente. Como pista citadina que é, qualquer erro, por mínimo que seja, paga-se muito caro. O objectivo para este fim-de-semana é simples. Por um lado, quero terminar a corrida. Por outra, vou fazer tudo para ganhar. Temos uma fabulosa equipa que trabalha de forma incansável e isso dá-me ainda mais motivação”, afirmou.

 

O team manager da equipa, Tiago Raposo Magalhães sabe que não existe qualquer pressão para obter resultados desportivos. A equipa está concentrada em dar continuidade à evolução positiva do Kia c’eed TCR. “É sempre um entusiasmo correr num circuito citadino como Vila Real. Como já todos sabemos, estamos num processo de desenvolvimento de um carro completamente novo, como é o Kia cee'd TCR e não está em nós a responsabilidade de mostrar qualquer resultado que não seja terminar. No entanto, iremos trabalhar para posicionar o Kia Cee'd TCR no melhor lugar possivel”, explicou.

 

Horário TCR Vila Real 2017

Sábado, 8 de Julho

10h25 – 10h55 – Treinos Livres 1

14h20 – 14h50 – Treinos Livres 2

17h35 – 18h10 – Qualificação 1 e 2

Domingo, 9 de Julho

10h50 – 11h15 – Corrida 1

15h25 – 15h50 – Corrida 2A40 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE

Evolução do KIA Cee'd TCR deixa
equipa confiante para Vila Real

José Pedro Faria aposta em resultado de relevo

Após o desfecho inglório da jornada de Portimão, em que um problema técnico impediu José Pedro Faria de participar na corrida, depois de obter o segundo lugar na qualificação, o jovem de Amarante está confiante num resultado de relevo no fim-de-semana de Vila Real.
 
A evolução do KIA Cee’d TCR tem sido evidente e, por isso, as expectativas são mais ambiciosas. “O KIA já começa a demonstrar o seu potencial, ao rodar nos tempos do restante pelotão, e os técnicos da CRM Motorsport já o conhecem melhor no que toca às afinações. Isso leva-nos a acreditar que podemos obter um bom resultado este fim-de-semana em Vila Real”, esclarece José Pedro Faria.
 
No entanto, o piloto é contido nas suas aspirações, ao ter consciência de que trata “de uma pista citadina, com uma mistura de zonas sinuosas com outras muito rápidas, pelo que todos os cuidados são poucos, pois os erros pagam-se caro”. O campeão em título da Single Seater Series afirma que “como já não corro em Vila Real desde 2015, vou aproveitar ao máximo os treinos livres e rodar o máximo possível, para depois ir ganhando confiança ao longo do fim-de-semana”.

 

 

Para o piloto apoiado pelo Município de AmaranteGrupo ADIInstituto Português do Atlântico SulGrupo Consolidar e Validar, Crédito Agrícola, Estrada Real e Vianas, esta será a sua corrida ‘caseira’, dada a proximidade da cidade de Amarante com o traçado transmontano. Por isso, José Pedro Faria quer dar uma alegria aos muitos amarantinos que irão deslocar-se a Vila Real para o apoiar e “além da sessão de autógrafos, vamos ter uma distribuição de brindes pelos fãs”, refere.
 
Os pilotos do TCR Ibérico irão entrar em ação no Sábado para as sessões de treinos livres, às 10h25 e 14h20, seguindo-se a qualificação às 17h35. No Domingo terão lugar ambas corridas, com a primeira marcada para as 10h50 e a segunda às 15h05.A29 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE - TCR

ER Motorsport em dupla frente em Vila Real

Com Ricardo Leitão no Super 7 by KIA e Eduardo Leitão no TCR Ibérico

A dupla Ricardo e Eduardo Leitão vai estar em força este fim-de-semana em Vila Real, marcando presença em duas categorias distintas. Se por norma partilham o carro número 24 no Super 7 by KIA, nesta jornada Ricardo Leitão irá disputar a solo as duas corridas do troféu organizado pela CRM Motorsport, deixando o seu irmão Eduardo livre para se concentrar no TCR Ibérico, ao volante do seu habitual SEAT Leon.
 
Embora se trate de uma pista desconhecida para ambos, não é por isso que os objetivos deixam de ser ambiciosos para os pilotos apoiados pela Biz, Primus, Fruut, Nutriva, Korridas, Autódromo Virtual de Lisboa e Sunlover, com Eduardo a apontar para um lugar no top 5. “Teoricamente, correr com a caixa sequencial é uma vantagem técnica no SEAT Leon, por ser mais rápida e mais fiável”, começa por explicar. “Mas num traçado tão peculiar como Vila Real, correr com caixa DSG até pode ter menos desvantagens face a outros circuitos, graças ao menor peso e pelo facto de tornar o carro menos exigente com os pneus. Espero que isso se verifique na prática para conseguir um brilharete na minha estreia neste circuito tão lendário”, remata Eduardo Leitão.

 

 

Já para o seu irmão mais novo as aspirações são claramente mais categóricas, já que depois da vitória obtida em Spa-Francorchamps – onde lutou mesmo à geral contra os mais veteranos pilotos britânicos –, o objetivo será sempre um lugar no pódio. “Acima de tudo, não quero danificar a decoração espetacular que acabámos de aplicar ao nosso Caterham R300”, assume Ricardo, em jeito de brincadeira. Num tom mais sério admite que “vou refrear as expectativas, pois não conheço o circuito, que é muito exigente e cheio de truques. No entanto, creio que poderei lutar, sem problema, pelos lugares da frente”.
 
Quanto ao horário dos irmãos Leitão durante este fim-de-semana transmontano, no Sábado terão lugares os treinos livres para o Super 7 by KIA às 9h35, e às 10h25 e 14h20 para o TCR Ibérico.
Ainda no Sábado, a qualificação será às 15h50 para o Super 7 by KIA e às 17h35 para o TCR Ibérico. No Domingo as respetivas corridas serão intercaladas, com a Corrida 1 do Super 7 by KIA às 9h00 e do TCR às 10h50. Da parte da tarde será dada a partida para a Corrida 2 do Super 7 by KIA às 12h45, enquanto a Corrida 2 do TCR está prevista para as 15h05.a27 CopyA28 Copy

 

CAMPEONATO NACIONAL DE VELOCIDADE - TCR

 

TCR IBÉRICO

Dahua patrocina os pilotos Manuel Gião e Ricardo Gomes na competição

A terceira jornada do campeonato decorrerá em Vila Real, nos dias 8 e 9 de julho

inconnu.jpg

A23 CopyA24 CopyA terceira jornada do TCR Ibérico aproxima-se e é nos próximos dias 8 e 9 de julho que a dupla Manuel Gião e Ricardo Gomes voltará aos comandos do seu SEAT León preparado pela Vettra Motorsport, desta vez no Circuito Internacional de Vila Real. Mais um passo importante na história do TCR nacional que atrairá a Trás-os-Montes fãs do desporto automóvel de toda a Península Ibérica.

 

Este ano iniciou-se em Portugal e em Espanha uma nova etapa no desporto automóvel, com a aglutinação de esforços dos dois lados da fronteira para a criação de um campeonato forte, competitiva e comercialmente, explorando um mercado de quase cinquenta milhões de pessoas.  O campeonato nasce da fusão entre o TCR Portugal e o TCR Espanha, embora ambas as  séries continuem a atribuir o seu próprio título nacional.

 

Após uma primeira jornada no Estoril, assistimos a uma segunda jornada no Autódromo Internacional do Algarve excecional, em que a dupla Manuel Gião e Ricardo Gomes conquistou a sua primeira subida ao pódio da temporada. Na primeira corrida, após ter colocado o SEAT Leon na sexta posição da grelha de partida, Manuel Gião fez um arranque magistral que o levou ao terceiro lugar da classificação quando o pelotão chegou à primeira curva. Apesar da pressão dos demais concorrentes e das elevadíssimas temperaturas, o ritmo de Gião persistiu implacável.

 

Estou entusiasmadíssimo com este novo campeonato e por poder enfrentar os melhores pilotos da categoria”, afirmou o piloto lisboeta. “No campo competitivo, vou para a minha corrida com vontade de me bater pelos lugares do pódio”.

 

Manuel Gião e Ricardo Gomes vão contar com o apoio da prestigiosa marca chinesa de videovigilância Dahua no TCR Ibérico deste ano.

A Dahua Technology é o líder global em provisão de soluções de vídeo vigilância, possuindo a segunda maior quota do mercado em 2015, de acordo com o relatório IHS de 2016. A empresa, fundada em 2001, possui as seguintes categorias de produtos: Sistema Avançado de Vídeo Vigilância, Sistema de Transporte Inteligente, Building System inteligente, controle de acesso, vídeo porteiro, alarme, Smart Lock, etc. A marca tem 34 subsidiarias fora da China que fornecem apoio técnico, soluções, garantia e serviços de apoio pós-venda.

 

 
Mais artigos...

João Raposo

Telemóvel: +351 961 686 867
E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt