Velocidade Online

Nacional - Velocidade

NACIONAL - OPEN - A VITÓRIA LÓGICA DE NUNO BATISTA

Quinta, 18 Abril 2019 12:04 | Actualizado em Sexta, 18 Outubro 2019 19:56

Aguardada com enorme expetativa, a estreia do “Open” não frustrou as perspetivas de renovação da Velocidade Nacional, consagrando de emoção na primeira corrida (das três que compõe a jornada do Estoril) e a única disputada no dia de hoje. Nuno Batista (Porsche 997 GT3 Cup) e Francisco Mora (Cupra TCR) escreveram história ao tornarem-se os primeiros vencedores de Open de Velocidade 2019, triunfos que averbaram na Categoria “Open” e “TCR”, respetivamente.

Numa corrida onde Miguel Lobo (Porsche Cayman GT4) arrancou da Pole Position mas se atrasou devido a problemas de caixa de velocidades logo no início, os dois vencedores das distintas categorias, acabaram até por ter um duelo aceso, com Batista a suplantar o aguerrido Francisco Mora, de forma definitiva, à sétima volta, depois de um deslize inicial que o chegou a atirar para a segunda posição da corrida.

Para o piloto do Porsche que venceu também entre os “G2”, “à primeira vista a vitória na corrida pode ter parecido fácil, mas não foi. Choveu, inesperadamente, a meio da corrida e eu falhei uma travagem e com isso fui à relva, perdendo momentaneamente a liderança. Isso obrigou-me a reconcentrar ao máximo e partir em perseguição do Francisco Mora, passá-lo e ir-me embora”.

Já para Mora, apesar do segundo lugar na primeira corrida, no final o sabor foi de vitória: “é verdade que ainda estive à frente do Porsche, mas no campeonato não há classificação à geral e ele estava mais rápido, pelo que nem forcei quando me tentou ultrapassar já que, na minha categoria, o triunfo também estava assegurado”, referiu no final da primeira corrida.

Longe do piloto do Cupra TCR, terminou na Categoria “TCR”, o (quase) estreante em Velocidade, Joaquim Santos, que levou o SEAT Leon Supercopa Mk 3 à segunda posição da categoria, num posto que chegou a ser ocupado por Gabriela Correia, antes de uma pequena saída de pista comprometer as aspirações da jovem piloto de apenas 16 anos.

Merecido destaque também teve direito Paulo Martins (6º na corrida), ao levar o seu Volkswagen Golf GTI (R35) à vitória na Classe “T2”, enquanto Miguel Lobo, não obstante o azar inicial, ainda venceu a Classe “G3”, terminando como segundo do “Open” (8º na corrida). Noutras classes, também houve vencedores a festejar, como o caso de André Tavares (Honda Civic Type-R EP3), que triunfou na Classe “T4” (9º na corrida), José Fafiães (Mazda MX-5), que venceu na Classe “T5” (11º na corrida) e Gabriela Correia (SEAT Leon Supercopa Mk3), que subiu ao lugar mais elevado do pódio na Classe “T1” (12ª na corrida).

Amanhã têm lugar a Corrida 2 (Sprint) e Corrida 3 (Endurance), que permitirão apurar se haverá novos protagonistas do “Open” e “TCR” ou se serão os mesmos.

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos