Velocidade Online

Nacional - Montanha

CAMPEONATO PORTUGAL MONTANHA JC GROUP 2019 - RAMPA DO CARAMULO

Segunda, 15 Julho 2019 07:28 | Actualizado em Terça, 15 Outubro 2019 08:20

Fonseca e Saínhas lideram Rampa do Caramulo após o primeiro dia
 

A prova do Targa Clube viveu um primeiro dia carregado de novidades, competição e espectáculo que agradou ao muito público presente. João Fonseca e Flávio Saínhas deram o mote e lideram nos seus respectivos campeonatos.

João Fonseca impôs uma vez mais e, com toda a naturalidade, o poderio do binómio que forma com o seu Silver Car EF10. O líder absoluto do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group 2019 foi o mais rápido em todas as quatro subidas, acabando por estabelecer o melhor tempo da jornada na última realizada, correspondente à primeira de prova, com 1:18.599, à média horária de 130,53 km/h. Pela amostra de hoje, está bem lançado para garantir mais um triunfo na época.


Atrás de si, Hélder Silva (Juno CN 09) e José Correia (Osella PA2000 EVO2) voltaram a protagonizar um aceso duelo pelo segundo posto. Desta feita e, neste primeiro dia, o piloto do Juno superiorizou-se ao “patrão” do JC Group Racing Team, por 1,2 segundos, estando Hélder Silva a segundo e meio da liderança de Fonseca. Amanhã esta luta promete!

Verdadeiramente endiabrado nesta primeira jornada esteve Luís Nunes. O piloto de Valpaços não deu veleidades nas contas absolutas da categoria Turismo e na sua Divisão 2. Na subida oficial de prova, rodou nuns espantosos 1:24.993, deixando Hugo Araújo, no Subara Impreza da Bracardox, a 2,4 segundos. Os dois reclamaram ainda a quarta e a quinta posição absoluta, respectivamente. Nas contas da divisão a que os dois pertencem, o terceiro melhor tempo foi alcançado por Luís Silva (BMW M3).

A fazer a segunda incursão da temporada no Campeonato de Portugal de Montanha JC Group, o jovem José Rodrigues levou o seu Honda Civic TCR ao terceiro lugar absoluto entre os Turismo, liderando na Divisão 4. Está a fazer uma exibição notável.

Mesmo apresentando-se no Caramulo com muitas mazelas visíveis na carroçaria do Seat Leon Supercopa MK3, fruto dos toques sofridos nas corridas em Vila Real, Joaquim Teixeira impôs a sua lei na Divisão 3, sendo 644 milésimos de segundo mais rápido do que Gabriela Correia, segunda colocada no Seat do JC Group Racing Team. Terceiro melhor tempo para Sérgio Nogueira. Após a ausência na Serra da Estrela, o piloto de Braga está de regresso e voltou a rodar forte no Renault Clio RS.

Já na Divisão 1, Parcídio Summavielle apresentou-se no Caramulo com um Skoda Fabia R5, rendendo-se à mais-valia das quatro rodas motrizes. E se bem o pensou, melhor o fez pois, mesmo sem muita adaptação ao carro, foi imperial nas contas da Divisão 1, estabelecendo o melhor tempo e a liderança com um avanço musculado sobre os seus mais directos concorrentes. Tem 1,8 segundos de vantagem após este primeira subida de prova, sobre Alberto Pereira (Mitsubishi Lancer EVO VII). De volta aos comandos do Mitsubishi Lancer EVO X), o bracarense Ricardo Gomes é terceiro na divisão, estando distante da luta pela vitória.
 

Vítor Pascoal estreou-se nas lides da Montanha.

O bicampeão nacional de ralis na categoria GT, trouxe ao Caramulo o seu novo Porsche 911 GT3 Cup, cumprindo finalmente a vontade que sempre demonstrou de vir experimentar este campeonato. Este primeiro dia serviu, logicamente, para o piloto nortenho mudar o “chip” e adaptar-se às diferenças entre as duas modalidades.

Progressivamente cada vez mais rápido, estabeleceu a sua melhor marca na subida oficial de prova, com 1:28.934, correspondente ao oitavo lugar da geral. Parte para a jornada de Domingo com a missão de melhorar os tempos e a classificação.

15 dias após o desânimo de ter visto o motor do Ford Escort MKI ceder na “sua” Rampa da Serra da Estrela, o covilhanense Flávio Saínhas provou que a vitória em Santa Marta, na terceira prova da temporada do Campeonato de Portugal de Clássicos de Montanha JC GRoup, não foi um acto isolado. Ao longo de toda a jornada deste sábado, protagonizou um duelo intenso com Ricardo Loureiro e Fernando Salgueiro, pilotos “da casa”, que, desde cedo, deram a perceber a motivação extra que sentiam, rodando a um ritmo muito forte aos comandos dos Ford Escort MKII do Caramulo Racing Team.

Na hora da verdade, leia-se subida de prova, Saínhas foi mais forte, estabelecendo o tempo de 1:36.646, enfrentando agora a jornada final na frente da tabela classificativa, tendo atrás de si Loureiro a apenas 228 milésimos de segundo e Salgueiro a 2,224 segundos. Saínhas lidera a Divisão 5 e Loureiro a 6.

Na TPM1300, João Diogo Santos (Fiat Punto 85 Sport) dominou por inteiro, sendo sempre o mais rápido. Parte para o dia decisivo com uma vantagem superior a sete segundos sobre Francisco Milheiro, em Peugeot 106. Já Domingos Fernandes (Autobiachi A122 Abarth) é o único em prova na TPCM1300. Registou na subida de prova o tempo de 2:09.301.

A jornada de domingo contempla mais quatro subidas. De manhã, a partir das 11 horas, o arranque acontecerá com mais uma sessão de 'warm up', seguida da derradeira sessão de treinos. Para a parte da tarde ficam reservadas todas as decisões, com as duas subidas finais de prova, com início às duas da tarde.

 


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos