Velocidade Online

Nacional - Montanha

CAMPEONATO PORTUGAL MONTANHA JC GROUP 2019 - JOSÉ CORREIA A BRILHAR NO 1º DIS DA RAMPA DA ARRÁBIDA

Segunda, 09 Setembro 2019 09:12 | Actualizado em Quarta, 16 Outubro 2019 02:18

RAMPA PÊQUÊPÊ ARRÁBIDA 2019

 

José Correia brilha no primeiro dia

e é líder na Arrábida

 

O “patrão” do JC Group Racing Team foi o mais forte com o Osella PA2000 EVO2, na 1ª subida oficial, que fechou a jornada de sábado, estando na frente da luta pela vitória. 343 milésimas de segundo separam-no de João Fonseca, que colocou o Silver Car EF10 no 2º posto.

 

O primeiro dia de competição da edição 2019 da Rampa Pêquêpê Arrábida foi marcado por muita público, intensa competição e algumas peripécias à mistura.

Penúltima jornada do Campeonato de Portugal JC Group, ergue-se assim como uma competição fundamental na discussão dos títulos absolutos e das categorias e ainda dos triunfos nas taças, divisões, grupos e classes, apresentando o aliciante extra do seu traçado ser uma completa novidade para parte do plantel, quer pelos 13 anos de ausência da prova do campeonato, quer pelo aumento de 600 metros na sua extensão original.

 

Nesta que é a sua primeira época entre os protótipos, tem sido enorme a dedicação posta por José Correia na adaptação e evolução aos comandos do Osella PA2000 EVO-2 que o piloto bracarense, líder da JC Group, adquiriu.

A sua capacidade tem-no aproximado cada vez mais da luta direta pela vitória e parece querer alcançar esse seu primeiro triunfo absoluto na prova sadina.

Alcançou o 2º tempo no warm-up, liderou a tabela de tempos na única subida de treinos realizada e repetiu a façanha na subida de prova, rubricando o magnífico tempo de 1:47.306, à média horária de 120,77 km/h, construindo um avanço de 0,343 segundos sobre João Fonseca (Silver Car EF 10), que assinou o 2º registo.

O pódio absoluto, no fecho da jornada, fechou com Hélder Silva (Juno CN 09), a 2,1 segundos de José Correia.

A luta entre os protótipos promete ser “rasgadinha”!

 

Com um “tempo canhão” na subida de prova, Luís Nunes (Ford Fiesta ST R5) comanda já destacado a luta pela primazia entre os turismos, sendo, obviamente, o melhor da Divisão 2 e arribando já ao 4º lugar absoluto da classificação. O título nacional da Categoria Turismo está a bater à sua porta!

Logo atrás de si, vem Joaquim Teixeira, “rei e senhor” da Divisão 3. Junta o 2º posto da categoria ao domínio total na divisão, sendo ainda 5º da geral, aos comandos do Seat Leon Supercopa MK3.

Já Pedro Marques (Cupra TCR) está a rubricar uma magnífica exibição e não só domina a Divisão 4, como reclamou o 3º posto na Categoria Turismo, após este primeiro dia. Naquela que pode ser a sua despedida do Cupra (vem aí nova “bomba” para estrear em Boticas...), Pedro Marques está no seu melhor da temporada.

Já na Divisão 1, uma falha no arranque na subida de prova, não impediu Parcídio Summavielle de dominar mas atirou o fafense do Skoda Fabia R5 para 10º da geral e para fora do Top 3 da Categoria Turismo, posto a que tentará regressar durante o dia de domingo.

Nesta divisão a primeira “baixa” é a de Ricardo Gomes. Uma saída forte de pista, maltratou o Citroen DS3 R5 e o piloto já não vai competir no resto do evento.

O seu acidente, felizmente sem consequências físicas, forçou a uma paragem da prova superior a duas horas, para retirar o Citroen do “buraco” onde se encontrava e para restabelecer as condições de segurança, levando mesmo à anulação de uma das subidas do programa.

 

A prova conta com a participação de dois Porsche 997, integrados na Categoria GT.

Edgar Reis foi o melhor, perante Mário Silva, deste “duelo” entre exemplares da marca alemã sediada em Estugarda.

 

Já na “refrega” que junta os clássicos, Aníbal Rolo começou por ser o mais rápido nas duas subidas de treinos mas problemas mecânicos no seu Renault 5 Turbo impediram-no de fazer a subida de prova, estando a tentar colocar o carro pronto para a jornada de domingo.

Quem aproveitou foi Flávio Saínhas, com este, uma vez mais, a “espremer” todo o potencial do seu Ford Escort MKI e a bater carros bem mais potentes. Lidera a geral dos clássicos e, obviamente, a Divisão 5.

 

 

Na Divisão 6, é Ricardo Loureiro (Ford Escort MKII) quem comanda, sendo ainda segundo na geral do CPCM JC Group, classificação que, após esta primeira subida de prova, vê Fernando Salgueiro colocar o seu Ford Escort MKII no 3º lugar.

 

Em grande esteve o dominador dos clássicos com cilindrada inferior a 1300cc.

Daniel Rolo, elevou de tal forma a fasquia que não só lidera destacado a luta na TPCM1300, com 30,1 (!) segundos de vantagem sobre o mais direto adversário, como conseguiu colocar o seu Datsun 1200 Coupé na 14ª posição da geral, entre 30 pilotos classificados. Notável.

Na TPM1300, João Diogo Santos (Fiat Punto 85 Sport) continua a impor o seu domínio, estando já destacado no comando, com uma vantagem de quase 5 segundos sobre Francisco Milheiro (Peugeot 106).

 

A jornada de domingo inclui 4 subidas.

Arrancará às 10 da manhã com nova sessão de warm-up.

A “armada” do CPM JC Group tem a seguir mais uma sessão de treinos, antes de enfrentar as duas subidas de prova finais, que serão decisivas para o desfecho desta sétima prova da temporada.

A entrega de prémios, junto à Secil, está aprazada para as 16 horas.

 

 

 

 

 

 

 

 


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos