Velocidade Online

Nacional - Montanha

CAMPEONATO PORTUGAL MONTANHA JC GROUP 2019 - NUNO PINTO SEM SORTE NA RAMPA DA ARRÁBIDA

Quarta, 11 Setembro 2019 12:09 | Actualizado em Quarta, 18 Setembro 2019 08:35

CAMPEONATO PORTUGAL MONTANHÁ JC GROUP 2019 

 

 

RAMPA DA ARRÁBIDA / PÊQUEPÊ

 

 

NUNO PINTO SEM SORTE NA RAMPA DA ARRÁBIDA

 

 

 

A sorte nada quis com Nuno Pinto na sua estreia na Rampa da Arrábida, pois uma série de problemas com o seu Mazda MX 5 não permitiram que o piloto da Régua conseguisse uma melhor classificação.Assim logo na subida  da warmup 1, faria um tempo de 2.28.123, à média de 87,49 km/h, sendo o 27º na classificação geral e o 6º  no Turismo 2. Para a primeira subida oficial  de treinos, Nuno Pinto com os problemas electricos a surgirem no Mazda MX 5, não permitiram que alinhasse, e pudesse ir para a linha de partida.Mas na ultima subida oficial de treinos, Nuno Pinto faria toda a extensão da Rampa da Arrábida em 2.25.999 à média de 88,76 km/h, sendo o 25º na classificação geral e de novo o 6º no Turismo 2 .A verdade é que os propblemas electricos continuavam, mas Nuno Pinto nunca baixou os braços, e na primeira  subida oficiial de prova, obteve um crono de 2.25.861 à média de 88,85 km/h, sendo o 24ª na classificação geral e de novo o 6º no Turismo 2.Na warmup 2 , que já teve lugar na manhã  de domingo, Nuno Pinto acabou por conseguir com a sua equipa técnica resolver os problemas electricos que o atingiram na véspera, no entanto foi mesmo nesta subida que fez o seu melhor tempo na Rampa nda Arrábida com 2.21.913 à média de 91,32 km/h, sendo o 22º na classiificação geral, e 4º no Turismo  2.De referir que no final desta subida o Mazda MX 5 começou a debater-se com outros problemas, pois o motor começou a trabalhar em tres cilindrois, o que veio a limitar e muito a actuação do piloto da Régua.Na segunda subida oficial de prova, Nuno Pinto com todas as dificuldades que já sentia no carro, não conseguiu fazer melhor do que  2.28.647 à média de 87,18 km/h, sendo o 30º  na classificação geral e o 6º entre o Turismo 2.Na ultima subida oficial de prova, Nuno Pinto optou por não alinhar, isso para não provocar mais estragos no motor do Mazda MX 5.

 

 

 

No final, numa altura em que supervisionava o embarque do seu carro num dos camiões da Transpoucasorte,  Nuno Pinto falou-nos como foi o fim de semana , dizendo “ foi na realidade um fim de semana dificil, pois o carro não esteve em dia “ sim”,No sábado foram problemas electricos que me limitaram e muito, bem tentei superar mas não foi nada fácil.Depois no dominmgo, pensava que já tinhamos conseguido resolver todos os problemas electricos sentidos na véspera, quando, de repente o motor fica a trabalhar em tres cilindros, e perante este facto não quis forçar, para não provocar mais  estragos, por isso acabei por não fazer a derradeira subida de prova, mas agora há que começar a pensar já na Rampa de Boticas “.Sobre a rampa da Arrábida disse-nos “ não deixa de ser curioso, tem os seus truques, para se andar depressa term de se conhecer muito bem, em suma uma rampa diferente das oito que fazem parte do calendário ”, disse-nos.

 

CLASSIFICAÇÕES

 

CLASSIFICAÇÃO FINAL – TURISMOS

 

1º :Nunes – Ford Fiesta R 5

2º Luis Silva – BMW M 3

3º João Guimarães – Peugeot 206 RCX

4º Paulo Nogueira – Citroen Saxo

5º José Carlos Magalhães – Peugeto 106

6º NUNO PINTO – MAZDA MX 5

 

CAMPEONATO PORTUGAL MONTANHA – GRP E 1 C

 

1º João Guimarães – Peugeot 206 RC

2º Paulo Nogueira – Citoren Saxo

3º José Carlos Magalhaes – Peugeot 106

4º NUNO PINTO – MAZDA MX 5


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos