Velocidade Online

Nacional - Montanha

CAMPEONATO PORTUGAL MONTANHA JC GROUP 2019 - JOÃO FONSECA NA CONSAGRAÇÃO NA RAMPA DE BOTICAS

Segunda, 30 Setembro 2019 06:16 | Actualizado em Quarta, 16 Outubro 2019 02:37

João Fonseca consagrado campeão em Boticas!



Sem surpresas, João Fonseca chegou aos títulos nacionais absoluto e de protótipos, conquistando logo nos treinos o ponto que lhe faltava para cumprir essa dupla façanha. Resolvida a questão, o piloto da Covilhã encetou um duelo sem tréguas com José Correia na luta pela vitória na prova, vencendo por apenas 0,5 segundos! 

Um simples ponto separava João Fonseca dos dois títulos nacionais que buscava, à partida da ultima prova da temporada. Para almejar tal, o piloto tinha de cumprir as três subidas oficiais de treinos, duas no sábado e uma na manhã de domingo, conquistando esse minguo ponto mágico, atribuído a quem participa nessas três sessões.

Eram muitos os nervos no arranque da terceira subida de treinos, mas o piloto do Silver Car EF 10 rodou então com todas as cautelas, sem qualquer preocupação com o tempo obtido, cruzando a linha de meta e dando, de imediato, asas à sua emoção, logo que percebeu que os títulos eram seus.

João Fonseca agradeceu “à equipa, aos patrocinadores e aos amigos que me permitiram, quase prova a prova e com grandes dificuldades de meios e de orçamento, lutar por estes dois títulos nacionais agora conquistados. Estou muito feliz. São o corolário de um enorme esforço e julgo que são inteiramente justos”. O novo campeão nacional teve ainda uma palavra para os “meus adversários mais diretos, o Hélder Silva e o José Correia, que deram muita luta e foram sempre evoluindo prova a prova e sei que vão ser um caso sério na luta pelos títulos em 2020”, garantindo desde logo que “já estamos a trabalhar para ter melhores condições e estar na próxima época com tudo para defender estes dois títulos agora conquistados!”.

Resolvida a questão do título, ficava ainda em aberto a luta pela vitória nesta Rampa de Boticas, oitava e ultima prova da temporada. E que luta!

Fonseca tinha sido o mais rápido na 1ª subida oficial, ao fim da tarde de sábado, então com 0,9 segundos de vantagem sobre Hélder Silva (Juno CN 09) e 2,1 segundos em relação a José Correia (Osella PA2000 EVO2).

Na segunda subida oficial, José Correia esteve imparável, rodando em 2:19.869, à espantosa média horária de 131,52 Km/h, no que viria a ser a melhor marca absoluta do fim de semana. Com este resultado, Correia subiu a segundo e reduziu a diferença para Fonseca para apenas 1,5 segundos. Hélder Silva caia para terceiro, agora a 3,1 segundos do líder. Ficou tudo em aberto para a subida final.

Aqui Fonseca voltaria a ser mais forte. 2:20.051 foi o tempo que cravo no cronómetro, correspondente à sua melhor subida em Boticas, enquanto José Correia não conseguia melhor do que 2:21.204, sendo ambos dignos de triunfar mas levando João Fonseca a melhor e conquistando assim mais um triunfo absoluto na temporada.

José Correia colocou as cores do JC Group Racing Team novamente no segundo posto, sendo claro que está cada vez mais forte e será um alvo a abater na próxima época.

Hélder Silva concluiu num excelente 3º lugar, juntando mais um pódio ao palmarés da desta sua época muito positiva.

Luís Nunes voltou a ser imperial aos comandos do seu Ford Fiesta ST R5. O “Furacão de Valpaços” não deu veleidades na luta pelo lugar logo após os 3 protótipos, voltando a obter um excelente 4º posto absoluto, vencendo claramente a Divisão Turismo 2, numa prova onde chegava já campeão nacional da sua categoria.

Numa das suas participações esporádicas na Montanha, Luís Delgado voltou a provar toda a sua rapidez. Estreando um KIA CEE’D TCR, o piloto de Chaves dominou a Divisão turismo 4 e levou a “máquina” coreana ao 5º lugar da geral, ombreando com os melhores da categoria Turismo, onde foi segundo.

Nuno Guimarães (BRC CM 02) voltou a ser muito rápido em Boticas, prova onde, normalmente, é sempre bastante competitivo. O 6º lugar final foi mais do que justo e fê-lo terminar o campeonato em alta.

7º posto muito positivo para o estreante António Rodrigues. Subida após subida, foi revelando maior habituação ao CM 05 Evo, sendo recompensado com um lugar de destaque na classificação absoluta.

Logo atrás, o 8º lugar da geral foi alcançado por Joaquim Teixeira que, uma vez mais, não deu veleidades aos adversários na Divisão Turismo 3, levando o Seat Leon Supercopa Mk3 a mais uma vitória. Este resultado permitiu ainda ao transmontano ser terceiro nas contas finais da categoria Turismo.

Atrás de si, na nona posição, terminou Hugo Araújo. No primeiro dia da prova, o bracarense tinha enfrentado problemas no turbo do Subaru Impreza que quase o forçaram a desistir.

O trabalho dos mecânicos durante a noite recuperou o carro e o piloto conseguiu realizar bons tempos e terminar no Top 10.

O quadro de honra dos dez primeiros encerrou com a sempre espectacular Gabriela Correia.

A “Princesa da Montanha” levou o seu Seat Leon Supercopa a mais uma sólida exibição, terminando a época já não como promessa mas sim como uma das grandes do plantel.

O vencedor da Divisão Turismo 1 foi Parcídio Summavielle. O piloto do Skoda Fabia R5 encerrou assim a época com mais uma vitória e a que junto o 11º lugar na geral.

Pedro Marques estreou o Porsche 991 GT3 Cup com uma vitória na Categoria GT e um positivo 12º lugar absoluto, que deixa boas indicações para a próxima época.

Já no Campeonato de Portugal de Clássicos de Montanha, os treinos também consagram o campeão absoluto.

Ricardo Salgueiro, a quem bastava alinhar, chegou ao título tão almejado de já não participou no resto da jornada.

Com tudo isto assistimos ao domínio total de Carlos Oliveira, num Ford Sierra Cosworth RS, sendo acompanhado no pódio absoluto dos clássicos e da Divisão 5, por Paulo Teixeira (Ford Escort MKI) e Luís Coelho (BMW 325i), que se estrearam a saborear a consagração, na cerimónia final.

Rui Gama, num Austin Clubman Salloon venceu a Divisão 6.

De Boticas chega a história que conta o primeiro triunfo da temporada do jovem vimaranense Francisco Milheiro (Peugeot 106) na TPM1300. Com as contas finais da taça já seladas por João Diogo Santos, que esteve ausente em Boticas, Francisco Milheiro levou de vencida João Silva (Fiat Punto) e conquistou a sua primeira vitória da temporada.

Nos clássicos 1300, José Pedro Figueiredo (Datsun 1200) dominou, na frente de Domingos Fernandes, num Autobiachi A112.

Para a história ficam agora gravados os títulos alcançados.

João Fonseca eleva-se como a figura maior do campeonato. Levou para a Covilhã as coroas de campeão absoluto e de protótipos.

O transmontano Luís Nunes inscreveu o seu nome nos detentores do título de campeão de Turismos, que agora reside em Valpaços.

A mítica montanha do Caramulo já pode juntar ao seu bornal de histórias épicas a saga de Ricardo Loureiro que se ergueu herói para reclamar o cetro de campeão entre os Clássicos.

Já nas divisões, Parcídio Summavielle é o novo vencedor da Turismo 1, cabendo a Luís Nunes juntar mesma façanha na Turismo 2. Por seu lado, Joaquim Teixeira renovou a vitória na Turismo 3, sendo Pedro Marques quem almejou chegar ao triunfo na turismo 4.

Entre os Clássicos, Carlos Oliveira vê a sua época recompensada com a vitória na Divisão 5, o mesmo sucedendo com Ricardo loureiro na Divisão 6.

O Campeonato de Portugal de Montanha JC Group entra agora no habitual defeso de inverno. Serão cerca de seis meses de interregno até os motores voltarem a ecoar nas mais míticas montanhas de Portugal.


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos