Velocidade Online

Nacional - Trófeus Monolarca

CAMPEONATO PORTUGAL VELOCIDADE - TROFEU MONOMARCA - SUPER SEVEN BY TOYO TIRES EM PORTIMÃO

Terça, 11 Maio 2021 12:48 | Actualizado em Domingo, 03 Julho 2022 04:44

Não há nada como o início de mais uma temporada do Super Seven by Toyo Tires. Velhos conhecidos recebem caras novas e juntos continuam a fazer da competição monomarca promovida pela CRM Motorsport a festa-maior do automobilismo nacional, em pista e fora dela. Após as duas sessões de qualificação e a primeira corrida que tiveram lugar no Sábado, pilotos e equipas pisaram novamente o Autódromo do Algarve para três corridas de cortar a respiração onde se viveu um pouco de tudo, mas onde o mais importante voltou a ser a nota de destaque: a competitividade, aliada ao fair-play, que dominam o Troféu monomarca honrosamente declarado como o mais antigo da Velocidade em Portugal.

CORRIDA 2 Na competição em que a pole raramente se traduz num vaticínio definido à partida, no sentido em que o seu autor está longe de ter a vitória garantida, José Carlos Piressaiu na frente, mas rapidamente teve de se defender dos ataques de um batalhão de pilotos. A luta pelo triunfo na 420R voltou a estar carregada de incerteza, e prova disso mesmo foi o facto de os quatro primeiros terem cruzado a linha da meta em menos de 2s. Melhor, só mesmo a diferença entre 1º e 2º, com vantagem para Gonçalo Lobo do Vale, que recebeu a bandeirada ao “photo-finish”, com 0,080s de vantagem para Pires. Atrás, J.J. Magalhães, na frente de Nuno Afonso, André Correia, Lourenço Monteiro, Daniel GonzálezVallinas, António Nunes Almeida, Diogo Sousa, Duarte Lisboa, Paulo Macedo, David Saraiva, Bernardo Bello e Luís Calheiros Ferreira.

Depois de um bom arranque, Diogo Tavares acabaria por não concluir esta corrida e ficar arredado das restantes. Na 420R Gentleman, Fernando Cordeiro voltou a mostrar um bom nível de pilotagem na sua estreia no Super Seven by Toyo Tires, concluindo a prova à frente de Ricardo Rajani e Nélson Gomes. Tiago Sousa ficou às portas do pódio, num 4º lugar que esteve muito perto de ser 3º, à frente de Ricardo Pedrosa e de José Kol Almeida. Entre o lote de pilotos da S1600, triunfo para Francisco Figueiredo, que cruzou a meta na dianteira de Pedro Lacerda e Frederico Brion Sanches.

Este, por sua vez, travou um combate animado com Rodrigo Nunes Almeida, 4º classificado. Entre o 5º e o 8º, três rookies, com a vantagem a pender para Ivo Prada sobre Paulo Duarte e Luís Seguro. Ao volante do Caterham #76, Filipe Graça fechou a classificação. CORRIDA 3 A primeira corrida da tarde podia ter sido tirada a pente fino da segunda contenda no que à emoção diz respeito. Em nova decisão ao centímetro, José Carlos Pires vingou-se da derrota infligida por Gonçalo Lobo do Vale e recebeu a bandeira de xadrez com apenas 0,035s de vantagem sobre o seu rival — o corolário de um intenso duelo ao longo de toda a corrida. De regresso ao pódio, Nuno Afonso celebrou um positivo 3º lugar, à frente de Nuno Pires, André Correia e António Nunes Almeida. Apenas 0,279s separaram Duarte Lisboa de Sérgio Saraiva na disputa pelo 7º lugar, com o top 10 a ser concluído por Bernardo Bello e Paulo Macedo. Em 11º, o jovem Diogo Sousa, último classificado da categoria. Luís Calheiros Ferreira, J.J. Magalhães e Daniel González-Vallinas não terminaram a prova.

No combate travado entre os pilotos da classe 420R Gentleman, Fernando Cordeiro superou José Kol Almeida e Nélson Gomes, que assim repetiram a presença no pódio obtida na corrida anterior. Bruno Martins classificou-se em 4º, superando pelo caminho André Matos e Fernando Costa. Já na classe S1600, mais uma vitória para Francisco Figueiredo, novamente seguido por Pedro Lacerda e Frederico Brion Sanches, com Rodrigo Nunes Almeida, Ivo Prada, Paulo Duarte, Filipe Graça e Luís Seguro a completarem a tabela. CORRIDA 4 Como habitualmente, foi com muita expectativa que os pilotos do Super Seven by Toyo Tires encararam a derradeira corrida do fim-de-semana. No arranque, muita animação entre um sexteto onde emergiam nomes como Nuno Afonso, André Correia e Paulo Macedo, mas também Lourenço Monteiro e Diogo Sousa, além de José Carlos Pires, Gonçalo Lobo do Vale e J. J. Magalhães. Seguiramse diversas ultrapassagens ao melhor estilo Super Seven, mas a interrupção da prova a cerca de três minutos da sua conclusão por óleo na pista acabou por arrefecer os ânimos do pelotão e da assistência quando nada o fazia prever.

A corrida terminaria, assim, com os carros alinhados atrás do safety-car, entregando o triunfo a José Carlos Pires na 420R Pro, a Filipe Cordeiro na 420R Gentleman e a Francisco Figueiredo na S1600. Para Tiago Raposo Magalhães, “a passagem pelo Autódromo do Algarve foi um sucesso tremendo. Recorde de inscritos, três corridas decididas à entrada para a última curva da última volta e o ambiente incrível que caracteriza o nosso Troféu. Não podia pedir um melhor início de temporada, agradecendo novamente a todos os pilotos e aos que agora se juntam a esta família a sua presença, bem como o inexcedível trabalho das equipas. Agora é tempo de carregar baterias antes da próxima jornada”, destacou. Concluída a primeira prova da época 2021 no Autódromo do Algarve, a ação do Super Seven by Toyo Tires regressa dentro de três semanas, momento em que visitará, entre 5 e 6 de Junho, o fabuloso Circuito de Jarama.

Todas as informações a respeito desta prova podem ser consultadas nas redes sociais (facebook e instagram) do Super Seven by Toyo Tires (@supersevenbytoyotires) e em https://raceresults.nu/.

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos