Velocidade Online

Nacional - Trófeus Monolarca

CAMPEONATO PORTUGAL VELOCIDADE - TROFÉU C 1 NO ESTORIL

Terça, 05 Abril 2022 23:16 | Actualizado em Sábado, 02 Julho 2022 11:49

Competitividade marca arranque de temporada do Troféu C1 Learn & Drive Mini-Endurance

Vitórias da Manahu Care – Gianfranco Motorsport e WallUp WoodLab na PRO e duplo triunfo da Razão Automóvel na AM 

- Atividades fora de pista revelam-se fórmula de sucesso com milhares de pessoas ao longo de dois dias no paddock do Estoril 
 
A época de 2022 do Troféu C1 Learn & Drive, competição icónica organizada pela Motor Sponsor que reúne em pista os emocionantes e irreverentes C1, arrancou ao melhor nível, com uma jornada épica no Circuito do Estoril, marcada pela emoção e competitividade ao cronómetro.
 
Um fim de semana em que o forte plantel das classes PRO (8) e AM (11) levou ao limite os fantásticos C1, assinalando da melhor forma a estreia do novo troféu Mini-Endurance.
 
O primeiro grande momento de ação em pista teve lugar com os treinos cronometrados, com Bernardo Manahu, que faz equipa com Gonçalo Manahu, a carimbar a melhor marca da PRO ao volante do C1 nº 997 da Manahu Care - Gianfranco Motorsport. Já na AM, a pole-position foi alcançada pelo C1 Nº 17 da estreante Bugaparts Motorsport, com Rui Nunes ao volante, piloto que faz equipa com Samuel Eufrásia. Uma sessão concluída com os 10 primeiros separados por escassos 1.6s. Uma competitividade que adoçava em muito a expectativa para as duas corridas de 50 minutos reservadas para o fim de semana.
 
Na corrida 1, Bernardo Manahu arrancou da frente e soube aproveitar da melhor forma a sua posição de partida, sustendo os ataques da forte concorrência e preservando o primeiro lugar para a Manahu Care - Gianfranco Motorsport, da primeira à última volta. No segundo lugar ficou o C1 nº 330 da WallUp WoodLab, com Pedro Antunes aos comandos do carro que é também militado por Jorge Passanha e Gonçalo Gaivão. A fechar o top 3 ficou a Torres Racing Team, equipa campeã em 2021 na AM, que protagonizou a estreia na classe PRO com um pódio, através de Pedro Perino, que faz equipa com João Ventura.
 
Para o vencedor, Bernardo Manahu, este foi um exigente desafio: “A partida foi muito disputada, mas consegui manter a posição e gradualmente ir ganhando vantagem na frente, o que levou a equipa a alterar a estratégia inicial, que previa troca de pilotos. Acabou por se revelar a melhor opção, e estou muito satisfeito pela vitória.” Um triunfo igualmente saboreado pelo companheiro de equipa, Gonçalo Manahu.
 
Já na AM a corrida foi muito disputada na frente, com a liderança ao longo do evento a ser repartida entre a Razão Automóvel, Bugaparts Motorsport e a Casa da Eira. Um duelo intenso ao cronómetro que acabaria por sorrir ao C1 nº 352 da Razão Automóvel, pilotado por Guilherme Costa. Uma corrida em que a prestação do C1 nº 99 da Casa da Eira, de Sérgio Azevedo e João Pedro Vintém, seria premiada com o segundo lugar da AM, com o terceiro lugar a ser alcançado pela também estreante Inetum Interphysix Racing, com o C1 nº 73 de Pedro Gil e Miguel Sequeira.
 
Uma corrida extremamente emotiva e com andamentos muito equilibrados em ambas as classes, com as 14 melhores marcas a apresentarem uma diferença inferior a 1.5s. Um desafio que o piloto da Razão Automóvel, Guilherme Costa, resumiu: “Ainda estou a digerir o que aconteceu, porque a adrenalina ainda está nas veias, mas só posso dizer que estou muito feliz com este triunfo”.
 
Após uma intensa corrida 1, a comitiva dos C1 voltaria a entrar em pista com expectativa adoçada para dos derradeiros 50 minutos ao cronómetro da corrida 2. Uma prova em que a WallUp WoodLab, partindo da segunda posição da grelha da classe PRO, viria a assumir a liderança ainda no decorrer da primeira volta, dando início ao que seria uma épica discussão pela vitória com a Manahu Care - Gianfranco Motorsport e a Torres Racing Team. Uma intensa luta em pista, com várias ultrapassagens que colocaram alternadamente no comando da prova a WallUp WoodLab e a Manahu Care - Gianfranco Motorsport. Um duelo que acabaria ao cruzar da bandeira de xadrez, com uma escassa diferença de 0.116s entre as equipas. O triunfo viria a sorrir à WallUp WoodLab, que teve Jorge Passanha e Gonçalo Gaivão ao volante, ficando a Manahu Care - Gianfranco Motorsport no segundo posto, numa corrida em que foi Gonçalo Manahu a defender as cores da equipa. A fechar os lugares do pódio ficou a Torres Racing Team, que teve João Ventura aos comandos do C1 nº 3. “O carro esteve impecável e a equipa fez um grande trabalho. Muito obrigado a todos os que contribuíram para este resultado”, frisaram os pilotos da WallUp WoodLab.
 
Na classe AM assistiu-se a uma corrida de nervos, com a Casiraghi Cars 88, com o C1 nº 88 de Pedro Alface, Rui Simões, João Silvestre e João Simões, a fazer uma prova heroica, partindo do 8º lugar da grelha da AM e assumindo a liderança da classe em apenas 3 voltas. Uma grande corrida da equipa, que viria a segurar a liderança até ao final, cruzando a linha de meta na primeira posição, seguida dos C1 da Razão Automóvel e da Bugaparts Motorsport.
 
No entanto, esta foi uma prova que não terminou na bandeira de xadrez, uma vez que a Casiraghi Cars 88 seria penalizada pelo Colégio de Comissários Desportivos após a prova, com a atribuição de 46s ao seu tempo final de corrida por não cumprimento de um drive through. Uma decisão que fez descer a equipa para o 5º lugar da classificação. Neste contexto, o triunfo da corrida 2 na AM ficou nas mãos da Razão Automóvel, que teve ao volante do C1 Diogo Teixeira, com a Bugaparts Motorsport em segundo e a C1 Academy Razão Automóvel, formada por Diogo Salvador e André Marques,  pilotos que fizeram a sua estreia absoluta em competição, em terceiro.
 
No entanto, a Motor Sponsor, enquanto promotor do Troféu C1 Learn & Drive, detectou algumas imprecisões na processo de penalização aplicado pelo Colégio de Comissários Desportivos aos concorrentes do C1 nº 88, conforme explica o responsável máximo do promotor, André Marques: “Vamos analisar a situação, uma vez que identificámos algumas incongruências nos procedimentos. Em nenhum momento queremos que os nossos participantes sejam prejudicados, por isso esta é uma situação que queremos acautelar com o devido cuidado em prol dos princípios de justiça e total transparência pelos quais sempre nos regemos.”
 
Um fim de semana que à ação em pista se juntou a muita animação proporcionada no paddock, no âmbito do Estoril Racing Kickoff, que marcou o arranque da época desportiva das competições de velocidade em Portugal. Um paddock revestido de emoção para a qual contribuíram as presenças do Street Attack Lisbon, no sábado, e do Sintra Clássicos, no domingo, a par de um espaço AMG com test-drives exclusivos realizados pela C. Santos VP, que tiveram casa cheia ao longo dos dois dias. Um fim de semana desenhado a pensar no público, que contou também com uma zona kids exclusiva, com trampolins e insufláveis, máquinas de pipocas e algodão doce, e uma praça de alimentação a acompanhar todo o evento.
 
Um leque de atividades único, que teve uma fantástica resposta por parte do público, que marcou presença em força no Circuito do Estoril. O resultado de um trabalho coletivo que o responsável máximo da Motor Sponsor, André Marques, sublinha: “Estamos extremamente satisfeitos com este fim de semana. O Troféu C1 Learn & Drive Mini-Endurance teve uma estreia em grande, com muita ação em pista e corridas emocionantes de princípio ao fim, acompanhadas por uma forte adesão do público ao longo dos dois dias. Foram milhares as pessoas que marcaram presença no autódromo, que proporcionou um leque dinâmico de atividades que fizeram toda a diferença. Foi sem dúvida um excelente kickoff da velocidade nacional, que superou as nossas expectativas, e, por isso, a satisfação e o sentimento de dever cumprido são totais.”
Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos