Velocidade Online

Nacional - Ralis

NACIONAL DE RALIS - PASCOAL VENCE CONSTALICA

Quarta, 05 Setembro 2018 09:30 | Actualizado em Domingo, 09 Dezembro 2018 15:02

Ao volante de um Porsche 997 GT3, Vítor Pascoal venceu este domingo à geral o Constálica Rallye Vouzela, sétima prova pontuável do Campeonato Centro de Ralis. Apesar de rodar em lugares secundários quase durante toda a prova, o piloto de Amarante tomou de assalto o comando a três especiais do fim.

O nortenho iniciou a prova na expectativa, atacou no momento certo e chegou à liderança, apostando, posteriormente, no controlo do sistema de gestão e festejou o segundo triunfo consecutivo na prova do Gondomar Automóvel Sport, promovida pela Promolafões.

Navegado por Ricardo Faria, Vítor Pascoal cotou-se o mais rápido com o tempo de 48m54,1s, relegando para a segunda posição Alfredo Barros e Paulo Alves (Ford Fiesta R5), a 26,2 segundos de diferença.

Refira-se que o piloto de Paredes foi uma agradável surpresa na prova promovida pela Promolafões, deixando um rasto de excelência, patenteando um planeamento bem orquestrado e vincando a sua ousadia ao volante da viatura da marca oval.

Numa prova em que se viveram muitas aventuras e peripécias, com inúmeros abandonos à mistura, sobretudo para os R5, Alfredo Barros, Vítor Pascoal e Carlos Fernandes entraram decididos nas três últimas especiais a adquirir o ritmo e fôlego no sentido de dar o impulso para conquistar os melhores lugares da classificação geral. A segunda abordagem pela especial de Senhora do Castelo, Vítor Pascoal, à semelhança do sucedido na terceira especial, foi o mais rápido, apresentando desde logo as credenciais para trocar as posições no contexto da liderança, vencendo também os dois últimos compromissos, “saltando” para o comando.

Estava finalmente descodifica a “chave” que iria ditar o vencedor do 5º Constálica Rallye Vouzela, embora ainda antes da partida para a segunda passagem pela especial de Senhora do Castelo, na distância de 6,09 km, Alfredo Barros tenha afirmado que iria andar ao ritmo que tinha adotado no período matinal, ou seja, não alterar a estratégia, acabando por ser surpreendido por Vítor Pascoal e Ricardo Faria (Porsche 997).

Carlos Fernandes, que terminou o período da manhã com o triunfo na especial de Moçâmedes, aproveitou a passagem pelo parque de assistência para dar a conhecer alguns constrangimentos a que estava cingido. Com a equipa e mecânicos de volta do Mitsubishi Lancer Evo VI, o piloto de Sintra enumerou, entre outros, a continuidade de manter os pneus usados e um problema de uma vela com polo colado, pelo que a receita era a de andar depressa, terminar a prova mas sem correr riscos desnecessários.

Carlos Fernandes acabou por terminar no lugar mais baixo do pódio, a 39,5 segundos do vencedor, mas a sublinhar o triunfo no Desafio Kumho Portugal, à frente de Gaspar Pinto, navegado pelo presidente da Associação Portuguesa de Pilotos Automóvel (APPA), António Duarte, que terminou a prova à geral no 11.º lugar.


Fotos de Nuno Pinto e Rui e Bea Couto / DIGITAL RACING PHOTO - www.velocidadeonline.com

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos