Velocidade Online

Nacional - Ralis

NACIONAL - PEUGEOT RALLY CUP IBERICA

Segunda, 17 Setembro 2018 09:19 | Actualizado em Sexta, 19 Outubro 2018 04:49

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018

Rally Princesa de Asturias – Ciudad de Oviedo (Final)

 

Jan Solans sagra-se vencedor

após intensa luta com Diogo Gago

 

A dupla Jan Solans/Mauro Barreiro foi a grande vencedora do Rally Princesa de Astúrias – Ciudad de Oviedo, 4ª prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018, num resultado obtido a ferros, fruto da cerrada oposição de Diogo Gago/Miguel Ramalho, eles que disputaram, ao longo dos 12 troços da prova, o lugar mais alto do pódio. José Maria Reyes/José Vasquez ficaram no 3º lugar, não sem antes apanharem um susto no penúltimo troço. Navegado por José Murado, Roberto Blach Nuñez, foi apenas 6º, mas conseguiu manter a liderança da copa, embora tenha agora menos margem para os seus adversários.

 

Tal como o dia anterior já tinha deixado antever, seria entre Jan Solans e Diogo Gago, com José Maria Reyes à espreita de uma eventual oportunidade, que se decidiria este Rally Princesa de Astúrias – Ciudad de Oviedo, 4ª prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018. O espanhol partia para o segundo dia com uma vantagem de 11 segundos para o luso e 8 adicionais sobre o seu compatriota, diferenças manifestamente reduzidas para as 10 classificativas por disputar, num total de 108,13 km ao cronómetro. Atrás deles surgia um regular Alfredo Tames, estreante nesta categoria que viria a assumir-se como pretendente ao último lugar do pódio.

 

Decidido a obter uma vitória a que tem tentado chegar em todas as anteriores jornadas desta inédita competição monomarca, Gago partiu ao ataque, abordando a ronda da manhã com a faca nos dentes. Começou por recuperar 0,8 segundos em Siero (15,53 km) e mais 5,1 em Villaviciosa (14,80 km), mas seriam os 6,9 ganhos em Colunga (15,01 km) que o elevariam ao 1º lugar provisório, ultrapassando o até aí então líder Solans. O espanhol ainda tentou reverter a situação no último troço da manhã - La Estrecha (15,10 km – mas não foram suficientes os 1,7 segundos que lhe recuperou nessa especial.

 

A demonstrar a intensa luta que se travava pela vitória nesta 4ª prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018, atente-se ao diminuto décimo de segundo que Gago detinha sobre Solans após estas 4 primeiras especiais do dia. Atrás deles, Reyes espreitava uma oportunidade de subir um degrau, embora sem poder – em condições normais – entrar na luta, dado o seu atraso de mais de 39 segundos, tendo mais que se preocupar com a excelente prestação do estreante Tames. O restante pelotão dos 208 R2 estava já com diferenças significativas entre si, sendo que a única outra luta directa acontecia entre Paulo Moreira e Ivan Medina pelo 10º lugar.

 

Luta a dois pela vitória prolongou-se até final

A tarde reservava nova passagem por 3 dos 4 troços da manhã – só Colunga não fazia parte do lote – e mais a Super-Especial de Oviedo, a fechar as contagens. Esta segunda prova espanhola da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA tinha tudo para ficar na memória fruto e a luta lá na frente não defraudou as expectativas.

 

Após passagem pela sua Assistência, em La Manjoya, Solans demonstrou não estar conformado e demonstrou-o nos 15,53 km de Siero 2, não só tirando 8 segundos ao seu tempo da manhã, mas, mais importante, impondo-se ao adversário luso, ganhando-lhe 10 segundos de uma assentada, reassumindo a liderança da prova, para depois, em Villaviciosa (14,80 km), alargar a mais 3,6 segundos o diferencial.

 

Tudo se viria a decidir nos 15,10 km de La Estrecha, para onde Solans entrou com uns confortáveis 13,9 segundos, diferença que pôde gerir. Gago ainda acreditou e fez – como se antecipava – o melhor tempo, mas os 3,9 segundos ganhos não foram suficientes. Já Reyes teve, neste troço, um indesejável percalço que o relegou do 3º lugar que ocupou durante quase toda a prova, oportunidade aproveitada pelo estreante Tames para subir ao último degrau do pódio.

 

Depois, no pequeno troço urbano de Oviedo/Uviéu (3,26 km), um tipo de especial onde ninguém normalmente arrisca um percalço ou uma desistência, deitando por terra os esforços dos dois dias, Gago arriscou e ganhou, mas sem que o tempo recuperado lhe permitisse o objectivo último. Teve, assim, de assumir como seu o 2º lugar, que o catapulta para o 2º lugar da copa, assistindo aos festejos de Solans. Também Reyes deu o tudo por tudo neste troço, reassumindo o 3º lugar, deitando por terra as pretensões de Tames.

 

Quatro provas, quatro vencedores diferentes

Pontuando para a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, iniciativa da Peugeot Portugal e da Peugeot Espanha, com as parcerias da Pirelli e da Total e a experiência da Sports & You, no apoio técnico e logístico, o Rally Princesa de Asturias – Ciudad de Oviedo 2018 terminou, assim, com a merecida vitória do local Jan Solans, o seu 4º vencedor diferente, em quatro provas já disputadas, sucedendo a Victor Senra (Rally Ferrol, ausente na jornada de Oviedo), Pedro Antunes (Rali de Castelo Branco) e Josep Bassas (Rali de Portugal).

 

Fê-lo frente a um endiabrado Diogo Gago, português a quem a vitória também assentaria como uma luva, dada a alma com ambos se entregaram ao longo dos 172 cronometrados desta prova. José Maria Reyes fechou o pódio, deixando atrás de si um espetacular Alfredo Tames. Fruto das diferenças acumuladas, o restante top-10 quase não se alteraria ao longo do dia, surgindo Josep Bassas em 5º e Roberto Blach Nuñez em 6º, suficiente para se manter na liderança da copa. Álvaro Perez foi 7º, Santiago García Paz 8º, Ricardo Sousa 9º e Ivan Medina assegurou o 10º lugar, num ranking fechado por Francisco Dorado, Paulo Moreira (caiu 3 posições no penúltimo troço) e Nabila Tejpar.

 

Com os 25 pontos da vitória, um excelente resultado que ajuda a esquecer os azares das anteriores jornadas, Solans sobiu ao 8º lugar da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018. Também o troféu da Junior Cup desta prova ficou para si, enquanto a britânica Nabila Tejpar somou mais um galardão na Ladies Cup.

 

Acrescente-se que, tal como aconteceu em Ferrol, o 1 ponto extra, normalmente atribuído pelo maior número de vitórias em troços, teve de ir a desempate, pois Jan Solans venceu 6 das 12 especiais da prova e Diogo Gago também, em mais um exemplo do equilíbrio de forças. Houve, assim, que atentar aos 2ºs melhores tempos nos 12 troços, sendo que aqui o fiel da balança pendeu para Gago que, mercê dos 6 resultados alcançados ao longo do rali (contra 4 de Solans), conquistou esse apetecível extra, somando-o aos 20 pontos do seu 2º lugar.

 

Roberto Nuñez mantém-se líder, agora com Diogo Gago no seu encalço

Assim, em termos de pontuações na PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018, como se refere acima, Roberto Blach Nuñez mantém-se no 1º lugar, somando agora 58 pontos, passando a ter atrás de si Diogo Gago (41 pontos) e Josep Bassas (37).

 

José Maria Reyes sobe a 4º, com 29 pontos, ultrapassando Hugo Lopes (5º, 28) e Pedro Antunes (6º, 26), desistentes nesta jornada e ainda, Victor Senra (também 6º, 26), que não disputou esta prova. Seguem-se vários pares ex-aequo: Jan Solans e Álvaro Perez (8ºs, 25), Ricardo Sousa e Daniel Nunes (10ºs, 24), Cameron Davies e Santiago Garcia Paz (12ºs, 18), Francisco Viscaiño e Ivan Herrera (14ºs, 17), Alfredo Tames e Juan Manuel Maná (16ºs, 14).

 

Este ranking após a 4ª prova do ano completa-se com e Miguel Lobo (18º, 11), piloto que, apesar de inscrito, não alinhou no rali, seguindo-se João Alves, Alberto San Segundo e Paulo Moreira, todos no 19º lugar com 8 pontos, e Rui Carvalho e Nabila Tejpar, estes com 4 pontos, ocupando o 22º lugar. Diogo Soares e Ramon Cornet estão ainda em branco na época. (ver Tabela de Pontuações anexa).

 


 

RALI PRINCESA DE ASTURIAS – CIUDAD DE OVIEDO

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 - Classificação Final (Provisória)

1.       Jan Solans / Mauro Barreiro, 1h 56m 23,3s

2.      Diogo Gago / Miguel Ramalho, a 9,4s

3.       Jose Maria Reyes / Jose A. Vazquez, a 1m 30,5s

4.      Alfredo Tames / Ramon Suárez, a 1m 31,6s

5.       Josep Bassas / Manuel Muñoz, a 1m 58,9s

6.      Roberto Blach / Jose Murado, a 3m 45,1s

7.       Alvaro Perez / Brais Miron, a 4m 04,8s

8.      Santiago Garcia / Nestro Casal, a 8m 21,9s

9.      Ricardo Sousa / Luis Marques, a 9m 38,2s

10.   Ivan Medina / Ariday Bonilla, a 10m 01,7s

11.   Francisco Dorado / Roi Torrente, a 10m 21,0s

12.   Paulo Moreira / Marco Macedo, a 14m 14,5s

13.   Nabila Tejpar / Max Freeman, a 25m 10,8s

 

A próxima jornada da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 decorre a 25 e 26 de outubro, no percurso que compõe a 1ª Etapa do Rali de Catalunha/Espanha (WRC).


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos