Velocidade Online

Nacional - Ralis

NACIONAL DE RALIS - A CITROEN NO RALI AMARANTE BAIÃO

Domingo, 23 Setembro 2018 18:56 | Actualizado em Domingo, 09 Dezembro 2018 15:02

CPR 2018 – RALI AMARANTE BAIÃO

JOSÉ PEDRO FONTES/PAULO BABO DÃO A PRIMEIRA VITÓRIA À GERAL AO CITROËN C3 R5 NO CAMPEONATO DE PORTUGAL DE RALIS

 

·       Rali Amarante Baião discutido ao segundo do primeiro ao último troço com a vitória sorrir ao Citroën Vodafone Team

·       Este foi o primeiro triunfo do novo Citroën C3 R5 à geral numa prova do Campeonato de Portugal de Ralis

·       José Pedro Fontes Paulo Babo venceram seis das 11 especiais da prova nortenha, terminando com uma vantagem de cinco segundos para o segundo classificado e maior rival ao longo de toda a prova

·       O Campeonato de Portugal de Ralis está na sua fase final final, faltando disputar apenas o Rali do Algarve, que estará na estrada entre 17 e 18 de Novembro

 

A estreia do Rali Amarante Baião no escalão máximo dos ralis nacionais não podia ter corrido melhor para as cores do Citroën Vodafone Team, que garantiu hoje a primeira vitória à geral do nóvel Citroën C3 R5 em provas de estrada portuguesas, depois da sua estreia no CPR, em Maio, aquando do Vodafone Rali de Portugal.

José Pedro Fontes/Paulo Babo travaram intensa luta ao longo das 11 especiais da prova, com João Barros, que foi, aliás, líder da prova até bem perto do final. A verdade é que José Pedro Fontes já tinha antecipado que os bons sinais dados ontem na etapa de arranque lhe davam confiança adicional e havia, sim, que forçar um pouco mais e tentar anular os pouco mais de cinco segundos que o separavam da liderança na noite de ontem.

Pois foi a essa a estratégia de hoje e que surtiu um excelente efeito. Um andamento forte, sem erros ou percalços que pudessem baralhar as contas, e a dupla do Citroën Vodafone Team tirou o melhor partido das capacidades do Citroën C3 R5 vencendo cinco especiais, já depois de ontem terem sido os mais lestos na Super Especial desenhada nas ruas de Amarante.

A única troca de líder aconteceu aconteceu a dois troços do final, na especial de Carvalho de Rei 2, quando José Pedro Fontes “roubou” de uma só vez, 1,8 segundos a João Barros, assumindo a liderança à geral por apenas meio segundo, diferença com que os dois pilotos entaram para a derradeira batalha em terras de Amarante, o troço Rota do Vinho Verde 2, com 12,44 quilómetros. Era o o “tudo por tudo” para ambas as formações e foi aqui que Fontes, Babo e o C3 R5 fizeram a diferença, batendo o rival por 4,5 segundos.

Foi, como ficou provado “um triunfo suado, mas bestialmente saboroso”, afirmou José Pedro Fontes à chegada a Amarante, acrescentando que “conseguimos fazer desta vez aquilo que por manifesto azar não foi possível em Castelo Branco. Conseguimos dar ao Citroën C3 R5 o primeiro triunfo à geral numa prova do Campeonato de Portugal de Ralis, um objectivo que perseguíamos desde Maio. Foi um rali exigente em que o mínimo erro podia deitar tudo a perder, tal o nível a que andámos. Aproveito para felicitar o João Barros pela excelente prova que fez, sendo que também ele seria um justo vencedor. Por outro lado gostava de dedicar este triunfo à Inês Ponte, depois do período difícil que ambos atravessamos, e a toda a equipa que trabalhou de forma incansável antes e durante este rali, em que tudo era novidade. Estamos todos de parabéns, mas já a pensar em repetir “a dose” no Algarve. É nisso que estamos já focados, até porque este triunfo veio apimentar ainda mais a luta pelo título que será decidido na última prova e, apesar de todos os percalços que enfrentámos, nós também estaremos na luta, sabendo que é imperioso vencer, embora estejamos dependentes do resultado dos nossos outros dois rivais.

O Campeonato de Portugal de Ralis regressa à estrada para disputar a sua última ronda em 2018, o Rali do Algarve, que tem lugar no dias 17 e 18 de Novembro.

 

Classificação Final

 

1º José Pedro Fontes/Paulo Babo (Citroën C3 R5), 1h07m27,7s

2º João Barros/António Costa (Skoda), a 5s

3º Armindo Araújo/Luís Ramalho (Hyundai), a 26,1s

4º Ricardo Teodósio/José Teixeira (Skoda), a 49,9s

5º Miguel Barbosa/Hugo Magalhães (Skoda), a 1m51,s

 

Fotografias adicionais da equipa em https://aifa.smugmug.com/Motorsport/CITROEN-VODAFONE-Team

 

CITROËN C3 R5 - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

CHASSIS

Estrutura:                           Chassis reforçado com roll cage soldada em múltiplos pontos

Carroçaria:                        Aço e fibra compósita

MOTOR

Tipo:                                   Citroën Racing – 1,6 litros com turbo, injeção direta, com restritor FIA de 32 mm

Diâmetro x Curso:             77 x 85,8 mm

Cilindrada:                         1.598 cc

Potência / binário máximos:             282 cv às 5.000 rpm / 420 Nm às 4.000 rpm

Potência Específica:          178 cv/l

Distribuição:                      Dupla árvore de cames à cabeça comandada por corrente, 4 válvulas por cilindro

Injeção de combustível:    Injeção direta controlada por uma unidade SRG Magneti Marelli

EMBRAIAGEM

Tipo:                                   Duplo disco de cerâmica/metálica

TRANSMISSÃO

Tipo:                                   4 rodas motrizes

Caixa de velocidades:        Sadev, sequencial de 5 velocidades, controlo manual

Diferencial:                        Mecânico à frente e atrás, bloqueio automático

TRAVÕES

Frente/Atrás:                     Discos ventilados de 355 mm (alcatrão) e 300 mm (terra), pistões de 4 pinças Alcon

Travão de mão:                 Controlo hidráulico

SUSPENSÃO

Tipo:                                   McPherson

Amortecedores:                 REIGER, ajustáveis de 3 vias (compressão/expansão a alta e baixa velocidade)

DIREÇÃO

Tipo:                                   Hidráulica de assistência elétrica

JANTES

Alcatrão:                            Jantes 8x18", com pneus Michelin


 


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos