Velocidade Online

Nacional - Ralis

NACIONAL DE RALIS - ARC NO RALI AMARANTE BAIÃO

Quarta, 26 Setembro 2018 09:36 | Actualizado em Quinta, 18 Outubro 2018 19:13

Rali Amarante Baião 2018

 

 

QUATRO EQUIPAS NOS DEZ PRIMEIROS LUGARES

 

SEMPRE NA LUTA PELA VITÓRIA E PELO CAMPEONATO

 

 

Estreia positiva de João Barros na ARC Sport ao volante do Skoda Fabia R5. No comando durante grande parte da prova, João Barros terminou no 2º lugar, a apenas 5 segundos do vencedor. Ricardo Teodósio na 4ª posição, lutou sempre pelo pódio e continua na discussão do título de 2018. Pedro Almeida terminou em 7º e está cada vez mais competitivo, e Joaquim Alves assinou um admirável regresso, registando o 10º lugar. Nas duas rodas motrizes Miguel Correia voltou a estar em destaque, com o 2º lugar final.

 

Ricardo Teodósio e José Teixeira tiveram um bom desempenho em Amarante, mas desta vez, não foi suficiente para subir ao pódio. Em ano de estreia com o Skoda Fabia R5 preparado pela ARC Sport, a adaptação tem sido excelente, e a discussão do título vai ficar agendada para o Rali Casinos do Algarve, a derradeira prova do CPR 2018.

 

“Andámos muito depressa e até com alguns sustos pelo caminho, mas infelizmente não chegou. O campeonato vai ser decidido no Algarve, e nós tentámos chegar a uma classificação melhor em Amarante, mas não foi possível, pois todos os nossos adversários atacaram forte. Terminámos sem problemas, e isso é o mais importante” disse Ricardo Teodósio.

 

Numa evolução constante de prova em prova, aos comandos do Ford Fiesta R5, Pedro Almeida e Nuno Almeida voltaram a assinar uma excelente exibição em Amarante, deixando uma garantia de competitividade para o futuro.

 

Acho que foi um bom rali, um pouco acima do que é habitual. Penso mesmo que esta foi uma das provas mais competitivas em que participei. Não tive qualquer problema com o carro, e gostei especialmente do duelo que mantive com o Pedro Meireles. Agora vamos tentar fechar o ano em alta no Algarve, deixando indicadores positivos para a próxima época”, declarou Pedro Almeida.

 

 

 

 

 

Depois de uma paragem prolongada, Joaquim Alves regressou à competição ao volante de um Skoda Fabia R5 e com Miguel Ramalho no banco do lado. Um regresso para ganhar ritmo, mas que foi bastante positivo.

 

Foi na verdade um bom regresso ao asfalto e uma excelente experiência, um ano e três meses depois. Foi um dos ralis que me deu um grande prazer, embora ainda esteja sem ritmo. O objetivo era progredir e sentir-me bem neste regresso à competição. Gostei muito do Skoda num rali de asfalto muito rápido, que correu bem, mas onde é preciso ganhar mais ritmo”, concluiu Joaquim Alves.

 

Quem assinou mais uma exibição de luxo foi a dupla Miguel Correia e Pedro Alves no Renault Clio R3 da ARC Sport. Depois de uma vitória na Madeira entre os carros de duas rodas motrizes, a equipa voltou a registar um resultado de destaque com o 2º lugar na categoria.

 

Foi mais um grande rali, sempre muito disputado, que me deu um especial prazer. Discutir a classificação com o Bernardo Sousa e o Daniel Nunes, dois grandes pilotos, é qualquer coisa de muito positivo. A confiança que ganhei na Madeira foi bastante importante e o Renault Clio continua a ser um carro espetacular. Agora só gostava de terminar a época em alta no Algarve”, confidenciou Miguel Correia.

 

No comando do Rali Amarante Baião durante nove dos onze troços da prova, a dupla João Barros e António Costa esteve sempre em destaque, terminando a apenas 5 segundos dos vencedores. Uma estreia muito positiva com o Skoda Fabia R5 e com a ARC Sport.

 

“Foi um excelente rali, com uma disputa fantástica pela vitória, entre nós e o Fontes, que impôs um ritmo muito forte na parte final da prova, numa altura em que só um de nós podia vencer. Quero agradecer ao António Costa e à ARC Sport pelo excelente rali que me proporcionaram”, referiu João Barros.

 

A ARC Sport terminou o Rali Amarante Baião com os cinco pilotos com que iniciou a prova, quatro deles entre os 10 primeiros classificados e outro a poucos segundos do triunfo nas duas rodas motrizes. Um balanço positivo.

 

Foi gratificante para todos nós assistir a cinco exibições fantásticas. Em estreia ao volante de um carro novo, o João Barros esteve sempre perto da vitória. O Ricardo Teodósio continua candidato ao título, o Pedro Almeida está sempre a surpreender e o Joaquim Alves teve um regresso fabuloso. Em relação ao Miguel, também foi um forte candidato à vitória nas duas rodas motrizes. Parabéns para todos eles e para o trabalho de toda a nossa equipa”, disse Augusto Ramiro.

 


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos