Velocidade Online

Nacional - Ralis

NACIONAL RALIS - PEUGEOT RALLY CUP IBERICA - RALI CASTELO BRANCO

Quinta, 05 Julho 2018 21:41 | Actualizado em Segunda, 24 Setembro 2018 12:49

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018  Novo líder após o Rali de Castelo Branco
 Vitória suada de Pedro Antunes/Paulo Lopes 
 
Marcada pela instabilidade climatérica, terminou ao início da tarde a segunda prova pontuável para a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018, o Rali de Castelo Branco, organizado pelo Escuderia local e que contou com uma vasta e muita aguerrida comitiva de equipas a lutar pela competição levada a cabo pelas filiais portuguesa e espanhola da Peugeot. Pedro Antunes/Paulo Lopes levaram a melhor sobre os demais, depois de travarem uma luta titânica que durou da primeira à última especial. 
 
Depois de um arranque muito “quente”, marcado por andamento muito próximos, e culminando com uma Super Especial que ajudou a baralhar as contas, dado que daí resultaram uma série de penalizações (por toques em chicanes ou enganos no percurso)., a verdade é que, à partida para a etapa de hoje, era sabido que animação não iria faltar num dia novamente marcado por tempo instável e difícil de gerir, nomeadamente em termos de pneus. Merece, paralelamente, referência o facto de que, entre as 14 equipas da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA que se apresentaram à partida, apenas duas não terem terminado a prova. 
 
Pedro Antunes/Paulo Lopes e Diogo Gago/Miguel Ramalho foram os homens em evidência e a eles coube a responsabilidade de liderar a comitiva e assegurar as melhores marcas nas especiais da 2ª Etapa. Aliás Antunes e Gago gladiaram-se da primeira à ultima especial do dia, para, à entrada para a derradeira especial, a diferença entre ambos ser de apenas 1,1 segundos. Foi, assim, no último troço que tudo se decidiu, mas de forma inesperada, já que Diogo Gago não conseguiu evitar uma saída de estrada, que os impediu de terminar o rali. Desta forma, Pedro Antunes venceu e garantiu, ainda, um revelador oitavo lugar à geral, somando aos pontos 25 pontos pelo triunfo na PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA um ponto adicional por ter sido o piloto com maior número de melhores tempos em especiais. 
 
De referir ainda que este foi um dia em grande para Pedro Antunes já que a tudo isto garantiu ainda a vitória “junior” e, por isso mesmo, o piloto só podia sentir-se “ muito feliz. Foi um rali muito dur o, altamente dispu tado e em que l ut ámos do primeiro ao último troço. Tenho pena do que aconteceu ao Diogo , mas a verdade é que podia ter sido connosco. Arrisc á mos ambos e desta vez eu tive mas

 
                                          
                          
 
sorte... Toda a equipa est á de parab éns, sendo que para n ós é um at é um resultado um pouco inesperado. Sab íamos que est á v a mos com um bom andamento, mas, sinceramente, n ão estava nos meus planos vencer... ”
   Com este desfecho, que também beneficiou foi a dupla espanhola Roberto Blach/Jose Murado, que garantiram a segunda posição, mas com um considerável fosso para o vencedor. Com este resultado Roberto Blach sucede Josep Bassas (que não alinhou em Castelo Branco) na liderança da competição.  No último lugar do pódio ficou a equipa formada por Hugo Lopes/Nuno Ribeiro, que rubricou uma impressionante recuperação, face ao dia de ontem em se viu atrasada devido a problemas de motor no seu 208 R2, tendo terminado a etapa de abertura no sexto lugar entre os homens da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA.
 
Com uma exibição em crescendo, Ricardo Sousa/Luís Marques “deram a volta” ao tema da penalização de 45 segundos do dia anterior e “treparam” até ao quarto lugar final, à frente do estreante dos estreantes José Maria Reyes/José Maria Barrán, que mesmo não tendo conseguido terminar a Super Especial de ontem (falta de gasolina) hoje deram que falar, arrecadando o quinto lugar final, ainda que a apenas 1,3 segundos de Miguel Lobo/Paulo Marques.
 
Disputadas as primeiras duas provas, a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA entra agora na “fase” espanhola com os ralis de Ferrol (a 20 e 21 de Julho) e Princesa de Astúrias (entre 25 e 28 de Outubro).
 
CLASSIFICAÇÃO FINAL (PROVISÓRIA)  1º Pedro Antunes/Paulo Lopes, 1h18m17,4s 2º Roberto Blach/Murado, 1h21m14s 3º Hugo Lopes/Nuno Ribeiro, 1h21m32,1s 4º Ricardo Sousa/Luís Marques, 1h21m50,4s 5º José Maria Reyes/José Maria Barrán, 1h23m37,6s      6º Miguel Lobo/Paulo Marques, 1h23m38,9s 7º Francisco Dorado/Roi Torrente, 1h23m41s 8º Alberto SanSegundo/Juan Luis Garcia, 1h24m10,9s 9º Daniel Nunes/Rui Raimundo, 1h24m43,3s 10º Juan Maná/Borja Torre, 1h24m50,9s 11º Ivan Medina/Yeray Mujica, a 1h25,35,8s 12º Paulo Moreira/Marco Macedo1h26m45,3s Nota: todos em Peugeot 208 R2

 
                                          
                          
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos