Velocidade Online

Nacional - Todo o Terreno

DIVERSOS - X TROPHY CORUCHE

Quinta, 15 Fevereiro 2018 10:11 | Actualizado em Terça, 18 Setembro 2018 11:32

X-TROPHY CORUCHE: PROVA EXIGENTE NA CAPITAL MUNDIAL DA CORTIÇA.

 

·      DANIEL BERNARDO VENCE NOS QUADS

·      SEBASTIAN BUHLER INTOCÁVEL NAS MOTOS

 

Coruche acolheu no passado dia 11 a extensa caravana de participantes para a realização do X-TROPHY CORUCHE 2018,  a quarta prova do Troféu de Resistência promovido pela X-Adventure e que é organizado de acordo das regras da FMP – Federação de Motociclismo de Portugal.

 

A organização deste evento esteve a cargo do Moto Clube Sacho, que apresentou uma pista revista face à edição de 2017 desta prova, com um traçado mais curto mas que manteve na sua essência tudo aquilo que o caracteriza, com muitas zonas de velocidade e saltos e alguns setores mais técnicos. Curiosamente apesar desta prova ser realizada no concelho que mais cortiça produz em Portugal, a esmagadora maioria da pista percorre um vasto eucaliptal que tem também um dado notável e desconhecido - foi o primeiro a ser plantado em toda a Europa.

 

Inscreveram-se para esta ronda ribatejana 86 participantes em moto, uma vez mais um número muito bom.  Mas verdadeiramente notável foram os 68 pilotos que se inscrevam com um quad, demonstrando uma vitalidade da categoria que muitos não acreditavam ser possível nos dias de hoje em Portugal, dada a ausência destes pilotos noutro tipo de provas.

 

Seguindo a alternância na ordem das provas, em Coruche foram os pilotos dos Quad os primeiros a entrar em ação.  Com uma lista bem recheada de pilotos muito rápidos previa-se uma luta muito intensa pelas melhores posições em praticamente todas as classes.  Na classificação voltou a reeditar-se o duelo entre João Vale e Daniel Bernardo, com João Vale a assumir a liderança da prova ainda durante a primeira volta e a conseguir rapidamente ganhar alguma distância do seu adversário, o que lhe permitia gerir o esforço.   Em terceiro nesta fase inicial da corrida estava André Bronze, que procurava manter-se perto dos seus adversários.

À sexta volta ocorreu uma reviravolta nos lugares da frente:  João Vale foi forçado a parar com problemas no seu quad.  Daniel Bernardo cedeu também algum tempo mas conservava ainda assim o segundo posto e André Bronze que vinha em  terceiro conseguiu numa só volta subir a primeiro.   Jacinto Lourenço subia a terceiro nesta altura da corrida.

Porém na volta seguinte André Bronze começou a sentir problemas baixando uma posição, problemas que o fariam parar de seguida, tendo que abdicar da luta pela vitória.   Daniel Bernardo ascendia assim a primeiro, que viria a conservar até ao fim da prova.   Nos lugares seguintes e com a desistência de André Bronze, Jacinto Lourenço subia a segundo classificado, e em terceiro aparecia Tomás Paulo, que fez uma recuperação notável desde o décimo sétimo lugar no arranque até terceiro.

Por classes, em Q1 ficava tudo como na geral, pois os três primeiros da geral conduziam todos quads deste classe.   Em Q2 venceu Joel Janeiro, com Pedro Mendonça a terminar em segundo e Alexandre Bastos em terceiro.

Na classe Q1-FUN, a mais popular de todas, venceu Daniel Perdigão, seguido de Nelson Ribeiro em segundo e de Rui Russo em terceiro.  Na Q2-FUN o vencedor foi Ruben Marmou, com João Suzano a ser o segundo classificado enquanto Celso Teixeira foi o terceiro.

Finalmente nos veteranos,  a classe em que todos os pilotos com 40 anos ou mais participam, venceu Rui Brás seguido de Rui Russo e Nuno Ferreira em segundo e terceiro respetivamente.

 

Na categoria Motos, Sebastian Buhler deu um passo muito importante para a conquista da vitória do Troféu ao somar os preciosos 25 pontos do primeiro lugar alcançado na prova de Coruche.

Sebastian Buhler assumiu a liderança da corrida logo durante a primeira volta e nunca mais largou perdeu esta classificação.  Com um ritmo único, inalcançável, o jovem piloto da Yamaha dominou por completo a corrida, conseguindo dois “recordes” :  Foi o único piloto a conseguir dar 10 voltas durante o tempo regulamentar e foi também o único que consegui dar voltas com tempos abaixo dos 10 minutos - 9m30segundos para sermos mais exatos, ganhando um pouco mais de 30 segundos por volta ao segundo melhor.

Se o primeiro lugar ficou entregue logo no inicio, o segundo e terceiro lugar tiveram um pouco mais de animação com a luta entre David Megre e André Sérgio.  Até à quarta volta André Sérgio ocupou o segundo lugar enquanto David Megre ocupava o terceiro.  No entanto à quinta volta as posições inverteram-se, mantém-se inalteradas até final.   Porém uma penalização de 2 minutos viria a fazer com que André Sérgio descesse ao quarto lugar por troca com Hugo Vicente, que ascendia assim ao lugar mais baixo do pódio depois de uma corrida onde perdeu algum tempo na fase inicial mas viria depois a recuperar na reta final.

Por classes, em TT1 venceu André Sérgio, com Flávio Carvalho e Sandro Carolino a ocuparem o segundo e terceiro lugar respetivamente.   Em TT2 o super-rápido Sebastian Buhler foi o vencedor, com o piloto “da casa” David Megre a ser o segundo e Hugo Vicente o terceiro.

Na classe TT1-FUN Gonçalo Espenica conseguiu a sua primeira vitória no troféu, com Jorge Cerca a ficar no segundo posto e Marcelo Lourenço no terceiro.  Na classe TT2-FUN Daniel Vital continua imparável, voltando a vencer uma prova, naquele que é o quarto triunfo em quatro provas realizadas.  Marco Virtuoso foi o segundo e Carlos Moreira Silva o terceiro.

Nos veteranos João Silva foi o vencedor, enquanto Sandro Carolino foi o segundo e Paulo Vicente o terceiro.

 

Luis Pirralho, director da X-Adventure:

“Mais uma prova e mais um grande dia de corridas de motos.  Tanto nos quads como nas motos tivemos duas listas de participantes muito boas, tanto em quantidade como em qualidade, e tivemos duas corridas muito animadas. 

Faço um balanço bastante positivo desta prova, tanto pela forma como decorreu, sem incidentes dignos de ser mencionados, pois os poucos que aconteceram mais não são do que situações normais de corrida.

Não gosto muito de ser eu a mencionar nomes de pilotos, pois como promotor todos são importantes, mas quero deixar uma palavra de apoio ao Daniel Bernardo que depois de conquistar a vitória nesta prova, anunciou que é forçado a parar por falta de apoios.  Num país que só tem olhos para o futebol, que cada vez mais parece uma modalidade de “combate” dentro e fora do campo, deixamos quase todas outras modalidades onde há muita gente com valor sem qualquer tipo de suporte.  O Daniel tem andamento suficiente para fazer bons resultados nas nossas provas ou em quaisquer outras.  É pena que pare. Espero que não seja irreversível e que o voltemos a ver muito em breve.

Aos muitos pilotos que têm participado no Troféu X-Trophy 2017\2018 gostaria de relembrar que a última prova dentro de um mês em Cabeceiras de Basto tem pontuação bonificada.   Aproveito também para apelar aos pilotos do sul e centro, que compareçam para fazermos uma grande festa de encerramento desta edição do Troféu.  Em todas as quatro provas já realizadas tivemos sempre uma numerosa participação de pilotos do norte, era bom que os pilotos mais do sul fizessem esta que viagem, quanto mais não fosse para retribuir a gentileza dos seus colegas da modalidade.   Espero por todos vós dia 11 de Março, em Cabeceiras de Basto.”

 

Todas as informações sobre o Troféu X-Trophy podem ser encontradas no site oficial em www.x-trophy.com

 

O X-Trophy Coruche 2018 foi organizado pelo Moto Clube Sacho, com o apoio do Município de Coruche.

 

O X-Trophy é um troféu promovido pela X-Adventure,  com o apoio da Federação de Motociclismo de Portugal, do TR4 Digital, do Todoterreno.pt e da Rally-Raid Network.

 

 

 


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos