Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2019 - SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

Terça, 02 Abril 2019 00:17 | Actualizado em Sábado, 19 Outubro 2019 07:14

NA NOITE DO BARÉM, LEWIS HAMILTON OBTÉM UMA VITÓRIA DRAMÁTICA 


 Lewis Hamilton encabeçou a "dobradinha" da Mercedes no Bahrain, depois de um fim de semana repleto de emoções. O piloto Britânico herdou a liderança da Ferrari do autor da pole, Charles Leclerc, afetado por problemas mecânicos no seu motor quando liderava a corrida. Os três primeiros classificados do Grande Prémio optaram por diferentes e diversas estratégias de duas paragens numa emocionante ronda caracterizada pela disparidade tática e dos elevados níveis de degradação.

 

OS PONTOS "CHAVE" DA CORRIDA

  • Antes da avaria, a vantagem de Leclerc era tal, que podia ter realizado uma segunda paragem sem ceder a liderança. Como prova do seu ritmo, o monegasco somou um ponto extra pela volta rápida.  
  • Sebastian Vettel cruzou a linha de meta na quinta posição com três visitas às boxes, a última de elas devido a um incidente  em pista. 
  • Uma tensa batalha estratégica entre a Mercedes e a Ferrari, com ambas as equipas a lançar os seus 'undercuts' nas duas paragens previstas.
  • Embora se tenha registado inúmeras variantes estratégicas, todos os pilotos iniciaram  com o composto macio, excepto o piloto da Williams Robert Kubica. 

  • O único piloto que optou apenas por uma paragem foi Daniel Ricciardo em Renault,  tendo sido obrigado a abandonar a poucas voltas do final. 
DESEMPENHO DOS PNEUS
  • DURO C1: Apenas um piloto optou por este composto - O McLaren de Carlos Sainz - embora todos os pilotos optassem por duas paragens, não adquiriu grande relevância.  
  • MEDIO C2: Este composto  foi a chave do rápido ritmo de Leclerc, que completou com ele os seus últimos turnos, tal como outros pilotos, como Max Verstappen no seu Red Bull. Hamilton montou o Médio para o turno final da corrida. 
  • MACIO C3: Ricciardo utilizou este composto durante quase a metade da corrida, ao invés de Valtteri Bottas, líder do campeonato, que foi o único dos três ocupantes finais do pódio  que o utilizou na parte final do Grande Prémio..

MARIO ISOLA - RESPONSÁVEL PIRELLI F1 E CAR RACING

“Como afirmou Lewis Hamilton, hoje,  Charles Leclerc merecia a vitória, mas os seus problemas foram mais um elemento de este dramático e imprevisível Grande Prémio, em que a estratégia na troca de pneus foi fundamental. Tanto a Ferrari como Mercedes ajustaram os seus pit stops para lançar undercuts um ao outro, mas a vantagem de ritmo de Leclerc permiti-o sair da linha de boxes sem ceder a primeira posição. Registaram-se diferentes estratégias. De facto, apenas duas equipas optaram pela mesma tática para os seus pilotos. Fora dos três primeiros, ainda brilharam as atuações de pilotos como Lando Norris que somou os seus primeiros pontos para a  McLaren."


MELHOR TEMPO POR COMPOSTO



TURNOS MAIS LONGOS DO GRANDE PRÉMIO 



JA1_6223


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos