Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2019 - SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

Quarta, 17 Abril 2019 18:12 | Actualizado em Sexta, 18 Outubro 2019 10:42

GRANDE PRÉMIO DA CHINA 2019 – CORRIDA
 
Hamilton vence com duas paragens
na corrida número 1000 da Fórmula 1



Lewis Hamilton obteu três vitórias para a Mercedes nos três primeiros grandes prémios da época, após liderar depois da primeira curva. A maior parte do pelotão parou duas vezes ao longo da corrida número 1000 na história da Fórmula 1, com os cinco melhores classificados a adotar estratégias idênticas com duas paragens e os compostos Médio – Duro – Médio. As temperaturas mais baixas do que o esperado influenciaram o comportamento dos pneus na corrida.
 
 
PRINCIPAIS MOMENTOS
·       As táticas estavam na frente da corrida, com cada uma das principais equipes a monitorizar o adversário e a  reagir de acordo.
·       Depois de um sábado muito quente, as condições de hoje eram mais frias com mais nebulosidade, a temperatura do ar a 21 graus e temperatura da pista a 29 graus.
·       Em cada uma das paragens, a Red Bull e Max Verstappen foram os primeiros a parar - levando os seus concorrentes para o mesmo. Os cinco primeiros da grelha, que iniciaram com pneus médios, também foram os mesmos no final - embora numa ordem ligeiramente diferente.
·       O Red Bull de Pierre Gasly foi o melhor posicionado que iniciou com o composto macio, terminou e começou na sexta posição após utilizar os três compostos (juntamente com outros sete pilotos). Realizou uma terceira paragem no final para colocar o composto macio e ainda obteu um ponto pela volta mais rápida.
·       Alex Albon no Toro Rosso obteu um ponto com o 10.ª Lugar depois de iniciar do Pit Lane.  Parou apenas uma vez – De macio para duro ( a mesma estratégia que o Daniel Riccirado em Renault).
 
DESEMPENHO DOS COMPOSTOS
 ·       DURO C2: Este composto foi utilizado por todos os pilotos na corrida à exceção do Alfa Romeo de Antonio Giovinazzi, que iniciou de trás após um problema na qualificação. Com as condições frias de hoje, algum desgaste na frente afetou o desempenho em comparação com as temperaturas mais quentes de sexta e sábado.
·       MÉDIO C3 Embora fosse em teoria um segundo mais lento que o macio, este acabou por proporcionar uma corrida muito boa com um excelente equilíbrio de desempenho e degradação, foi utilizado para começar e terminar a corrida pelos cinco primeiros classificados.
·       MACIO C4: Foi utilizado para estabelecer a volta mais rápida no final da corrida por Gasly. O Francês, Alex Albon e a Toro Rosso, completaram um longo turno inicial com este composto.
 
MARIO ISOLA, HEAD OF F1 AND CAR RACING
“Hoje estava mais frio que ontem, um fator que afetou o desempenho do composto duro e levou os prmeiros classificados  a colocar o composto médio para obter o máximo desempenho no final do turno. A estratégia foi um elemento-chave da corrida, com todas as equipes a dar o máximo e cronometrar as suas paragens e presenciar a dos seus adversários. Até assistimos os dois carros da Mercedes parar na mesma volta. A maioria dos pilotos parou duas vezes, mas deparámo-nos com uma mistura interessante de estratégias de uma e duas paragens – assim, como de três paragens para Pierre Gasly, que usou uma paragem extra para colocar o composto macio a seu favor, reivindicando o ponto da volta mais rápida. Parabéns também a Alex Albon, que  após uma situação  infeliz de ontem, hoje ainda  marcou  um ponto. "
 
 
 
MELHOR TEMPO POR COMPOSTO


TURNO MAIS LONGO DA CORRIDA POR COMPOSTO


 


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos