Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2019 - GRANDE PRÉMIO DE FRANÇA - SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

Sexta, 21 Junho 2019 19:21 | Actualizado em Domingo, 20 Outubro 2019 02:40

GRANDE  PRÉMIO DE FRANÇA 2019 – ANTEVISÃO

 

ASFALTO NOVO PARA O PRIMEIRO GRANDE PRÉMIO DO VERÃO

 

 O traçado de Paul Ricard, próximo de Marselha, acolhe pelo segundo ano consecutivo o Grande Prémio de França de Fórmula 1. A Pirelli vai disponibilizar os compostos C2 (duro), C3 (médio) e C4 (macio), a mesma escolha utilizada na Austrália, China e Azerbaijão. Após o evento deste fim de semana, no próximo domingo será logo a Austria, marcando o primeiro de cinco fins de semana seguidos de corridas.

CARACTERÍSTICAS DA PISTA

  • O circuito foi reasfaltado no ano passado e quase todas as curvas – aproximadamente um terço de volta, conta com uma nova superfície. A especificação do circuito é similar ao traçado original, o que deverá permitir desfrutar de uma grande uniformidade durante a volta.
  • O asfalto é bastante suave, pelo que a degradação dos pneus será baixa. Nesta época, a previsão meteorológica para o sul de França é quente, o que poderá provocar uma ligeira degradação térmica.
  • O circuito de Paul Ricard é mais exigente a nível de forças laterais do que em termos de tração ou travagem. Por isso, é mais sensivel alcançar o equilibrio das temperaturas dos eixos dianteiros e posterior, apesar dos 1,8 kms da reta mistral (dividida por uma chicane) que pode resfriar os pneus dianteiros, e também da existência de algumas travagens fortes.
  • A curva 13 de Paul Ricard constitui a segunda mais exigente em termos de carga lateral de toda a época, apenas superada pela curva 1 de Xangai.
  • O ano passado reinou a estratégia de apenas uma paragem, onde foi principal opção da grande maioria dos pilotos. A estratégia de 2018 ficou marcada pela entrada do Safety car da primeira à quinta volta.
  • Com um perímetro de 5,8 kms, Paul Ricard conta com uma das voltas mais longas do ano, e o traçado possibilita um número elevado de opções de ultrapassagem.

MARIO ISOLA - RESPONSÁVEL PIRELLI F1 E COMPETIÇÃO AUTOMÓVEL

"A nossa eleição deste fim de semana é ligeiramente mais conservadora que a de 2018, onde optámos pelos compostos Macio, Supermacio e Ultramacio, já que este ultimo já não faz parte da gama de 2019. Assim, os pilotos deverão atacar de inicio ao fim em cada turno. Tal como, Barcelona e Silverstone, já utilizamos no ano pasado pneus com uma banda de rodagem mais fina, possibilitando comparar de uma forma eficaz com os carros de 2018. Embora uma boa parte do circuito tenha sido reasfaltada, existem diferenças. Uma vez que é apenas a segunda visita à pista, as equipas precisam de recolher o maior número de dados possiveis, dado que ainda há coisas a aprender. Esta época, já utilizamos este circuito para treinos, mas na versão mais curta, uma configuração que nada tem a haver com a do Grande Prémio".

OUTRAS INFORMAÇÕES PIRELLI

  • A Pirelli será o “title sponsor” do Grande Prémio de França, como já aconteceu na ronda pasada no Canadá.
  • Ao contrario dos testes recentes, as três principais equipas escolheram praticamente a mesma eleição de compostos. A única exceção é o Red Bull de Max Verstappen que optou por um jogo extra do composto médio em comparação com os seus rivais. Geralmente, a eleição principal está no composto vermelho (Macio).
  • Este fim de semana, a Fórmula 2 regressa em conjunto com a Fórmula 3 a França. O primeiro teste real dos pneus 18” para os Fórmula 2 do ano que vêm, acontece esta semana em Espanha, e seguirá o Shakedown de Mugello do mês pasado.



Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos