Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2019 - GRANDE PRÉMIO DA AUSTRIA - SEGUNDOI AS PREVISÕES DA PIRELLI

Quarta, 03 Julho 2019 22:11 | Actualizado em Quarta, 16 Outubro 2019 04:59

GRANDE PRÉMIO DA ÁUSTRIA 2019 – CORRIDA

 

UMA PARAGEM DE MÉDIO A DURO PARA VERSTAPPEN VENCER

COM VITÓRIA POLÉMICA

 

 Com um pico de temperatura do asfalto de 58ºC, o Grande Prémio da Áustria superou os registos da passada semana em Paul Ricard. Apesar de estas condicões de extrema exigência, o piloto da Red Bull, Max Verstappen, realizou uma excecional segunda vitoria consecutiva na prova Austríaca. O piloto holandês compensou uma má saída da  segunda posição da grelha com uma estratégia de apenas uma paragem, trocando de composto médio  para  duro.

PRINCIPAIS MOMENTOS DA CORRIDA

·       O Ferrari de Charles Leclerc – que liderou a maioría da prova após partir da pole – cruzou a meta na segunda posição com uma estratégia de macio para duro. O Mercedes de Valtteri Bottas completou o pódio com a mesma tática que Verstappen: inicio com o médio e troca para o duro.

·       Apenas três dos 10 primeiros classificados da grelha, iniciaram com o médio, que, contudo foi o composto mais utilizado pela maioria dos participantes (todos menos sete pilotos que optaram pelos pneus distinguidos pelo flanco amarelo).

·       Três escuderías utilizaram  estratégias separadas com os seus pilotos: Red Bull, Haas e McLaren fizeram iniciar um piloto com um composto macio e outro com o médio.

·       Presenciou-se uma interesante batalha tática entre a Ferrari e Mercedes, que iniciaram com os pneus macios e médios, para cada um dos seus monolugares, respetivamente.  No entanto, esta disputa, foi alterada pelos longos Pit Stops.

·       Após algumas penalizações na grelha, inúmeros pilotos apoiaram-se na táctica para recuperar posições. O McLaren de Carlos Sainz passou da 19ª posição da grelha para o 8.º lugar, con uma estratégia medios-duros e um longo primeiro turno.

·       Após a corrida, tanto o Verstappen como o Leclerc foram  convocados pelos comissários, estando pendente as confirmações dos resultados definitivos.


COMPORTAMENTO DOS PNEUS

 

·       DURO C2: utilizado por quase todos os pilotos no segundo turno, foi capaz de resistir às elevadas temperaturas do asfalto na Áustria com total efectividade, assegurando uma corrida de uma só paragem.

·       MÉDIO C3: O McLaren de Lando Norris foi o único piloto que utilizou este pneu no seu turno final, dentro de uma estratégia macio-medio que o levou à sexta posição.

·       MACIO C4: Sebastian Vettel foi o único dos pilotos dianteiros a optar por duas visitas às boxes, parando pela segunda vez  a 21 voltas da bandeira de xadrez.

 

MARIO ISOLA, RESPONSÁVEL DA PIRELLI  F1 E COMPETIÇÃO AUTOMÓVEL

 

“Hoje, domingo desfrutámos de uma corrida emocionante desde o inicio ao fim, com excelentes disputas entre dois dos mais jovens talentos deste desporto. Felicidades ao Max e ao Charles pela sua excelente prestação. Da perspectiva dos pneus, estamos satisfeitos com as prestações dos três compostos, os quais tiveram um papel essencial ao longo do Grande Prémio, mesmo com o registo de temperatura de pista mais elevada de toda a temporada. Apesar disso, quase todos os pilotos realizaram a prova com apenas uma paragem, e no caso de Lando Norris nem  precisou do composto mais duro. Agora, resta-nos o traçado de Spielberg para duas jornadas de testes com os compostos de 2020 com a Alfa Romeo, que hoje classificou os seus monolugares na zona de pontos”.

 


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos