Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2019 - GRANDE PRÉMIO DA BÉLGICA - SEGUNDO AS PREVISÕES DA PIRELLI

Terça, 03 Setembro 2019 23:14 | Actualizado em Domingo, 20 Outubro 2019 06:42

GRANDE PRÉMIO DA BÉLGICA

 

CHARLES LECLERC OBTÉM A SUA PRIMEIRA VITÓRIA COM UMA ESPERADA ESTRATÉGIA DE UMA PARAGEM

 

 

  O piloto  da  Ferrari Charles Leclerc, converteu a pole position de  ontem, sábado, na  sua  primeira  vitória  na Fórmula 1. O piloto monegasco, que dividiu o pódio com a  Mercedes de Lewis Hamilton  e  Valtteri Bottas, por esta ordem, optou para Spa-Francorchamps  por  uma  tática  com uma única  paragem, que provou  ser o mais eficiente. De facto, os três primeiros classificados escolheram esta estratégia, realizando as suas paragens com uma margem de três voltas.

PRICIPAIS MOMENTOS DO GRANDE PRÉMIO

  • Sebastian Vettel, que iniciou da segunda posição da grelha, foi o primeiro dos pilotos a mudar os pneus macios para  médios. Depois de liderar a prova durante algumas voltas, e por realizar uma segunda troca de pneus – o único do top dez que o fez - para regressar com o composto com o flanco vermelho à quarta posição. Na reta final do Grande Prémio, o Alemão acrescentou o ponto extra da volta mais rápida.
  • As condições meteorológicas foram as mais frias do fim de semana, com temperaturas bastante abaixo dos 30ºC durante a maior parte da corrida.
  • Dois dos cinco pilotos que começaram nas últimas posições da grelha optaram pelo composto médio (o restante escolheu o macio). Um deles foi o novo piloto da Red Bull, Alex Albon, que terminou em 5º lugar após iniciar da 17ª posição.
  • O turno mais longo com o composto médio foi assinado pelo Renault de Daniel Ricciardo, que completou quase todo o Grande Prémio, depois de se envolver num incidente na volta inaugural.
  • O McLaren de Lando Norris estava rumo à melhor classificação da sua jovem carreira desportiva – 5º Lugar, até que um problema técnico na ultima volta obrigou-o a abandonar.

COMPORTAMENTO DOS PNEUS

  • DURO C1: Inédito no Grande Prémio e durante quase todo o fim de semana, como consequência das temperaturas ambientais frias, que beneficiavam os compostos mais macios.
  • MEDIO C2: Adaptou-se na perfeição às exigencias de Spa, permitindo longos turnos. A excelente gestão de Leclerc e Hamilton com este composto foi a chave na última batalha, e no final, o triunfo do monegasco.
  • MACIO C3: Escolhido por quase todos os pilotos para iniciar a corrida e utilizado para marcar a vollta rápida de Sebastian Vettel. As temperaturas  ambientais baixas permitiram que as suas prestações tenham sido melhores que as registadas durante os treinos livres.

MARIO ISOLA, RESPONSÁVEL  PIRELLI  NA F1 E COMPETIÇÃO AUTOMÓVEL

“Felicidades para a Ferrari e Charles Leclerc por um merecido triunfo após um fim de semana muito difícil para a familia do desporto automóvel, em consequência da perda de Anthoine Hubert. Charles implementou a estratégia de pneus de forma perfeita,  ao gerir o seu último jogo de médios sob intensa pressão de Lewis Hamilton. Um dos maiores desafios para os pilotos de hoje em dia é a adaptação às condições climáticas, que foram diferentes do restante fim de semana, o que dificultou a previsão das taxas de desgaste e degradação.”

MELHOR TEMPO POR COMPOSTO

OS  TURNOS MAIS LONGOS DA CORRIDA




     


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos