Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEOANTO DO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2018 - A HAAS NO GP DO AZERBEIJÃO

Quarta, 02 Maio 2018 09:10 | Actualizado em Segunda, 24 Setembro 2018 12:28

Evento:  Qualificação para o Grande Prémio do Azerbaijão (Round de 21)

Data:  Sábado, 28 de Abril

Local:  Baku City Circuit

Layout:  6,003 quilómetros, 20 curvas

Condições Climatéricas:  Início com céu nublado e céu limpo na Q3

Temperatura do Ar:  22,2-22,9ºC

Temperatura da Pista:  26-27,1ºC

Recorde da Qualificação:  1m40,593s, registado por Lewis Hamilton, da Mercedes, durante a Q3 de 2017

Pole-Position:  Sebastian Vettel da Scuderia Ferrari (1m41,498s)

Resultado:  Kevin Magnussen 15º / Romain Grosjean 20º

 

 

 

●  Tem a duração de 18 minutos, com a participação de todos os 20 pilotos
●  Os 15 pilotos mais rápidos avançam para a Q2

Magnussen:  9º (1m43,674s), avançou para a Q2

Grosjean:  20º (sem tempo)

Piloto Mais Rápido:  Kimi Räikkönen da Scuderia Ferrari (1m42,538s)

Cutoff:  15º Lance Stroll da Williams (1m44,359s)

 

 

 

●  Tem a duração de 15 minutos, com a participação dos 15 pilotos mais rápidos provenientes da Q1
●  Os 10 pilotos mais rápidos avançam para a Q3

Magnussen:  15º (1m44,759s)

Piloto Mais Rápido:  Kimi Räikkönen da Scuderia Ferrari (1m42,510s)

Cutoff:  10º Daniel Ricciardo da Red Bull (1m43,482s)

 

 

 

●  Tem  a duração de 12 minutos, com a participação dos 15 pilotos mais rápidos provenientes da Q2, lutando todos pela pole-position

Pol-Position:  Sebastian Vettel da Scuderia Ferrari (1m41,498s)

Segundo:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m41,677)

 

 

 

Os pilotos da Haas F1 Team, Romain Grosjean e Kevin Magnussen, qualificaram-se em vigésimo e décimo quinto lugares, respectivamente, para o Grande Prémio do Azerbaijão, que se realiza domingo no Baku City Circuit. Magnussen avançou até à segunda fase da qualificação, ao passo que Grosjean não pôde marcar um tempo.

 

Um problema na caixa de velocidades colocou por terra os esforços de Grosjean. Depois de ter seguido em frente na escapatória da Curva 3 do circuito de 6,003 quilómetros e vinte curvas, durante a sua primeira e última volta lançada, Grosjean reportou uma problema na caixa de velocidades. “A caixa de velocidades está bloqueada. Alguma coisa se partiu”, disse Grosjean à equipa através do rádio, acabando esta por ordenar a paragem do seu carro.

 

Mangussen continuou a carregar a bandeira da Haas F1 Team, ao assegurar o nono posto na Q1, com a marca de 1m43,674s, passando facilmente à Q2. No entanto, no final da sua volta lançada perdeu uma peça de carroceria, especificamente as derivas laterais do lado esquerdo. Sem tempo para efectuar a reparação antes do início da Q2, a equipa optou por o mandar para a pista assim mesmo, tentando alcançar os dez primeiros, apesar da perda de apoio aerodinâmico.

 

Apenas com as derivas laterais direitas, Magnussen deixou a boxes da Haas F1 Team para tirar o melhor partido possível da situação durante a Q2. Apesar do profundo desequilíbrio aerodinâmico, Magnussen assegurou o décimo quinto posto com o registo de 1m44,759s.

 

Tanto Magnussen como Grosjean rodaram exclusivamente com pneus Pirelli P Zero Roxo/Ultramacio durante a qualificação.

 

Sebastian Vettel, da Scuderia Ferrari, conquistou a pole-position para o Grande Prémio do Azerbaijão. A sua melhor volta, 1m41,498s, deixou o segundo mais rápido – Lewis Hamilton, da Mercedes – a 0,179s. Hamilton, contudo, continua a deter o recorde de qualificação para a pista de Baku, com a sua marca do ano passado, 1m40,593s, a deixar o registo de Vettel a 0,905s. Esta foi a quinquagésima terceira pole-position de Vettel na Fórmula 1, a sua terceira consecutiva e a sua primeira no Baku City Circuit.

 

Antes de Grosjean, Magnussen e o resto do pelotão participarem na qualificação tiveram ainda a sessão final de treinos-livres. Para simular a qualificação, ambos os pilotos rodaram apenas com pneus ultramacios.

 

O duo da Haas F1 Team completou o mesmo programa ao longo da terceira sessão de treinos-livres, tendo cada um realizado uma volta de instalação seguidas de duas séries de voltas. Magnussen registou o sétimo tempo, com a marca de 1m43,958s assegurada na sua décima primeira passagem pela linha de meta. Grosjean conquistou o décimo quinto tempo – 1m45,261s – com um crono realizado na sua última volta.

 

A terceira sessão foi um preludio da qualificação. Vettel foi o mais rápido, tendo a sua melhor volta, 1m43,091s, deixado o segundo mais rápido, Hamilton, a 0,361s

 

 

 

Segui em frente para a escapatória depois de ter bloqueado as rodas. Coloquei a marcha atrás – tudo estava a funcionar correctamente – e, subitamente, os hidráulicos deixaram de funcionar. Não podia fazer nada – subir de relação, descer, fosse o que fosse. Estava encravado em ponto morto. É uma pena. Quando fomos para a qualificação pensava ter encontrado as ferramentas correctas. Amanhã temos oportunidades para ganhar lugares, portanto, vamos dar o nosso melhor. Definitivamente, esta é uma pista onde muita coisa pode acontecer e tenho muitos pneus para a corrida.”

 

 

 

Poderia ter sido muito melhor, mas hoje não tivemos sorte. Penso que ao partir de décimo quinto podemos lutar por recuperar – não estamos muito longe dos pontos. Estou optimista para amanhã. Temos oportunidades. Não é preciso um grande erro para seguirmos em frente nas curvas. Podemos ganhar posições, se alguém à frente fizer isso. Não devemos desistir da corrida. Vamos continuar focados e, esperamos, ter uma boa corrida amanhã. É um circuito porreiro e é divertido. Tem um bom layout para a corrida, para cones de aspiração ao longo da recta. Oferece oportunidades para uma boa corrida.”   

 

 

 

Foi uma qualificação muito desapontante para nós. Deveríamos fazer muito melhor que isto, mas quando chove, cai mesmo água. Arrancamos de décimo quinto e de vigésimo, que não é onde deveríamos estar. Vamos dar o nosso melhor para termos pelo menos um carro nos pontos. Tudo é possível aqui.”

 

 

 

A Haas F1 Team estreou-se em 2016 no Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1, tornando-se na primeira equipa de Fórmula 1 americana desde 1986. Fundada pelo industrialista Gene Haas, a Haas F1 Team está sediada nos Estados Unidos da América em Kannpolis, América do Norte, o mesmo centro onde está baseada a sua equipa Campeã na NASCAR Spint Cup Series, Stewart-Haas Racing. Haas é o fundador da Haas Automation, a maior construtora de máquinas CNC da América do Norte e o presidente da Haas F1 Team.

 

 

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com, , on Facebook at www.Facebook.com/HaasAutomationInc, on Twitter @Haas_Automation and on Instagram @Haas_Automation.

 

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal.


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos