Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2018 - A HAAS NO GP DE BAKU

Domingo, 06 Maio 2018 17:47 | Actualizado em Terça, 11 Dezembro 2018 17:33

Evento:  Grande Prémio do Azerbaijão (4 Round de 21)

Data:  Domingo, 29 de Abril

Local:  Baku City Circuit

Layout:  6,003 quilómetros, 20 curvas

Condições Climatéricas:  Céu Nublado

Temperatura do Ar:  16,3-17,1ºC

Temperatura da Pista:  23,4-28ºC

Vencedor:  Lewis Hamilton da Mercedes

Haas F1 Team:

●  Kevin Magnussen – Arrancou de 15º, terminou em 13º completou (51/51 voltas)

●  Romain Grosjean – Arrancou de 20º, abandonou (Acidente, completou 42/51 voltas)

 

 

 

O circuito estreito e sinuoso de Baku City Circuit criou mais um Grande Prémio do Azerbaijão cheio de acção. Com menos de dez voltas para o final da corrida de cinquenta e uma voltas de domingo ao traçado de 6,003 quilómetros e vinte curvas, os pilotos da Haas F1 Team estavam em posições privilegiadas para tirarem vantagem  do caos e marcar pontos os dois pela primeira vez esta temporada, uma vez Romain Grosjean e Kevin Magnussen rodavam em sexto e décimo primeiro, respectivamente. A Haas F1 Team acabou por fazer parte do caos, tendo Magnussen terminado em décimo terceiro e Grosjean se despistado.

 

O resultado não é indicativo do esforço colocado pela equipa americana, uma vez que Grosjean arrancou de vigésimo e Magnussen de décimo quinto.

 

Grosjean arrancou de último depois de problemas de caixa de velocidades o impediram de realizar uma volta lançada na qualificação de sábado. Mas assim que as luzes dos semáforos se apagaram tirou partido dos erros dos outros, subindo a décimo terceiro ao evitar os numerosos incidentes das primeiras voltas.

 

Com tantos detritos em pista após os toques dos primeiros momentos, o Safety-Car entrou em pista, permitindo a Grosjean e a Magnussen entrar nas boxes. Grosjean trocou os seus Pirelli P Zero Amarelo/Macio com que iniciou a corrida por Supermacios. Magnussen realizou o contrário.

 

Quando a corrida foi retomada na sexta volta, Grosjean estava no décimo quarto lugar e Magnussen no décimo sexto. Uma volta depois estavam juntos no décimo quarto e décimo quinto postos.

 

Grosjean subiu na classificação metodicamente, alcançando os dez primeiros quando Carlos Sainz entrou nas boxes na décima quinta volta. Depois ascendeu a nono quando Lance Stroll trocou os pneus do seu Williams na vigésima terceira volta e a oitavo quando Charles Leclerc fez o mesmo na vigésima quarta volta.

 

Grosjean colocou sob o seu olhar o sétimo lugar do Force India de Sérgio Pérez e, na trigésima volta, estava a apenas 1,3 segundos dele. E apesar de Grosjean não conseguir aproximar-se mais, isso tornou-se irrelevante quando um acidente entre os pilotos da Red Bull, Max Verstappen e Daniel Ricciardo, ofereceu o sexto posto a Grosjean. Este incidente também permitiu que Magnussen subisse a décimo primeiro.

 

O Safety-Car entrou em pista pela segunda vez e ambos os pilotos da Haas F1 Team aproveitaram a oportunidade para regressar aos boxes e montar um jogo novo cada um de pneus ultramacios para os levar até ao fim da corrida. Com os pneus mais aderentes disponíveis para a prova de Baku, Grosjean e Magnussen estavam em boa posição não só para manter os seus lugares, mas também para os melhorar.

 

Enquanto Grosjean trabalhava para gerar temperatura nos ultramacios, ziguezagueando com o Safety-Car em pista, o seu Haas VF-18 fugiu-lhe ao controlo, embatendo no muro de protecção. Grosjean não sofreu qualquer mazela física, mas o seu carro nem por isso, abandonando.

 

Com Grosjean fora da corrida, Magnussen subiu a décimo, oferecendo a possibilidade de a Haas F1 Team marcar ainda alguns pontos. Mas quando a corrida foi reassumida, na quadragésima oitava volta, Magnussen teve um toque com Pierre Gasly, caindo para décimo quarto. Magnussen subiu a décimo terceiro quando o líder, Valtteri Bottas, sofreu um furo no pneu traseiro/esquerdo no seu Mercedes, terminando a sua corrida quando poderia conquistar a sua primeira vitória desde a última prova do ano passado, que se disputou em Abu Dhabi.

 

O colega de equipa de Bottas, Lewis Hamilton, foi o principal beneficiário. Hamilton venceu o Grande Prémio do Azerbaijão com uma vantagem de 2,460s para o piloto da Scuderia Ferrari, Kimi Raikkonen. Foi a sexagésima terceira vitória de Hamilton na Fórmula 1, a sua primeira da temporada e a sua primeira no Baku City Circuit.

 

Com quatro dos vinte um rounds que compõem o calendário deste ano da Fórmula 1 disputados, a Haas F1 Team está no oitavo lugar do Campeonato de Construtores com onze pontos, a apenas dois da sétima classificada, a Toro Rosso, e um ponto à frente da nona, a Sauber.

 

O Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 continua com o Grande Prémio de Espanha, a 13 de Maio, no Circuit de Barcelona  - Catalunya.

 

 

 

Isto dói muito e quero pedir desculpa à equipa. Estávamos a ter uma corrida fantástica, a arrancar de último e a chegar a sexto. Ver o Sérgio (Pérez) no pódio, sabendo que lutei com ele, é muito duro para nós. Estava tudo a correr muito bem. As condições eram difíceis, havia muito vento, o carro andava da direita para a esquerda, por vezes puxava outras não. Estava a aquecer os meus pneus e toquei num botão que se alterou em duas posições. Quando travei, o equilíbrio de travagem estava muito para trás – bloqueei as rodas traseiras e entrei em pião.”

 

 

 

Evidentemente, as coisas não estão a correr bem para nós, de momento. Ainda temos um carro performante, portanto, estou ansioso pelo resto da temporada. Temos um carro competitivo que nos permite marcar pontos regularmente se os fins-de-semana correrem bem. Estou certo de que estaremos bem. Tem sido um início de temporada difícil, especialmente se olharmos para o potencial do carro, o que torna tudo mais frustrante. Vamos dar a volta. No geral, foi um fim-de-semana difícil.”

 

 

 

Um final de fim-de-semana muito desapontante. Não tenho mais nada a acrescentar.”

 

 

 

O quinto round do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 é o Grande Prémio de Espanha e disputa-se no Circuit de Barcelona - Catalunya. Os treinos-livres iniciam-se no dia 11 de Maio, a qualificação realiza-se no dia 12 e a corrida terá o seu arranque a 13.

 

 

A Haas F1 Team estreou-se em 2016 no Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1, tornando-se na primeira equipa de Fórmula 1 americana desde 1986. Fundada pelo industrialista Gene Haas, a Haas F1 Team está sediada nos Estados Unidos da América em Kannpolis, América do Norte, o mesmo centro onde está baseada a sua equipa Campeã na NASCAR Spint Cup Series, Stewart-Haas Racing. Haas é o fundador da Haas Automation, a maior construtora de máquinas CNC da América do Norte e o presidente da Haas F1 Team.

 

 

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com, , on Facebook at www.Facebook.com/HaasAutomationInc, on Twitter @Haas_Automation and on Instagram @Haas_Automation.

 

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal. 


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos