Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO DO MUNDO DE FÓRMULA 1 - 2018 - A HAAS NO GP DE ESPANHA

Quinta, 17 Maio 2018 05:33 | Actualizado em Segunda, 24 Setembro 2018 20:12

Evento:  1ª e 2ª sessões de Treinos-Livres

Data:  Sexta-Feira, 11 de Maio

Local:  Circuit de Barcelona – Catalunya  

Layout:  4,655 quilómetros, 16 curvas

Condições Climatéricas na 1ª Sessão:  Sol

Temperatura do Ar na 1ª Sessão:  20-22,4ºC

Temperatura da pista na 1ª Sessão:  31,6-38,2ºC

Condições Climatéricas na 2ª Sessão:  Sol

Temperatura do Ar na 2ª Sessão:  23,6-24,9ºC

Temperatura da pista na 2ª Sessão:  42,2-44,3ºC

Pilotos:  Romain Grosjean e Kevin Magnussen

 

 

 

Grosjean:  8º (1m19,906s), 24 voltas

Magnussen:  11º (1m20,637s), 28 voltas

Piloto Mais Rápido:  Valtteri Bottas da Mercedes (1m18,148s)

Mais Voltas Completadas:  Sérgio Pérez da Force India (36)

 

 

 

Grosjean:  7º (1m19;579s), 24 voltas

Magnussen:  8º (1m19;643s), 39 voltas

Piloto Mais Rápido:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m18,259s)

Mais Voltas Completadas:  Nico Hulkenberg da Renault (43)

 

 

 

A quinta ronda do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 iniciou-se esta sexta-feira no Circuit de Barcelona – Catalunya, tendo as equipas preparado o Grande Prémio de Espanha, que se realiza no domingo.

 

As duas sessões de noventa minutos no circuito de 4,655 quilómetros e dezasseis curvas foram realizadas com sol e temperaturas confortáveis, apesar do vento.

 

Os pilotos da Haas F1 Team, Romain Grosjean e Kevin Magnussen, realizaram programas semelhantes na primeira sessão – uma volta de instalação com pneus Pirelli P Zero Branco/Médio, seguido de uma série de voltas com o mesmo jogo de pneumáticos. As borrachas macias foram usadas para completar a sessão, tendo cada um dos pilotos realizado duas séries.

 

A melhor volta de Grosjean, 1m19,906s, surgiu na sua décima sexta passagem pela linha de meta quando o seu VF-18 montava pneus macios. Completou vinte e quatro voltas e foi o oitavo piloto mais rápido. O melhor registo de Magnussen, 1m20,637s,  foi alcançado na sua décima volta, mas tinha então montados pneus médios. Magnussen completou vinte e oito voltas, ficando no décimo primeiro posto.

 

Valtteri Bottas, da Mercedes, foi o mais rápido na primeira sessão, 1m18,148s, batendo o segundo mais rápido, Lewis Hamilton, o seu colega de equipa, por 0,849s.

 

Grosjean e Magnussen aumentaram o seu ritmo na segunda sessão. Grosjean terminou a sessão com o sétimo crono. O seu tempo, 1m19,579s, melhorou o seu registo matinal em 0,327s. Ainda mais impressionante foi o facto de ter conseguido esta performance num limitado período de tempo em pista, uma vez que Grosjean realizou um pião quando estavam quase cumpridos dez minutos da segunda sessão, ficando na gravilha. Apesar de perder quase quarenta minutos de tempo de pista, Grosjean tirou o melhor partido do seu regresso, completando vinte e quatro voltas, registando a sua melhor marca na sua décima primeira passagem pela meta.

 

Magnussen seguiu o seu colega de equipa, ficando no oitavo posto. Melhorou a sua marca da manhã em 0,994s, assegurando o tempo de 1m19,643. Este registo foi obtido na sua décima quarta das trinta e nove voltas que completou.

 

Os dois pilotos asseguraram os seus registos enquanto realizavam programas distinto. Grosjean iniciou a sessão com pneus médios, realizando quatro voltas antes da sua excursão à gravilha. Regressou à pista com supermacios, realizando duas séries com os pneus mais macios disponibilizados pela Pirelli para o Grande Prémio de Espanha. Magnussen iniciou a segunda sessão com macios, para mudar para supermacios depois de duas séries de voltas, realizando mais duas séries com estes últimos. Magnussen culminou a sua segunda sessão com uma série de treze voltas com macios. Ambos os pilotos da Haas F1 Team asseguraram os seus melhores cronos com supermacios.

 

A Mercedes manteve-se no topo da tabela de tempos, mas foi Hamilton que se assumiu como o mais rápido. A sua melhor volta, 1m18,259s, deixou o segundo mais rápido, Daniel Ricciardo da Red Bull, por 0,133s. Depois de ter sido o mais rápido na primeira sessão, Bottas foi o quinto na segunda sessão, a 0,352s de Hamilton.

 

O melhor tempo de Bottas na primeira sessão bateu o anterior recorde da pista por 0,890s, registado o ano passado por Hamilton na ronda final da Qualificação. No entanto, o recorde oficioso continua nas mãos de Sebastian Vettel, da Scuderia Ferrari, que registou a marca de 1m17,182s no último dia de testes de pré-temporada, 8 de Março.

 

No conjunto das duas sessões, a Haas F1 Team completou cento e quinze voltas – sessenta e sete através de Magnussen e quarenta e oito pelas mãos de Grosjean.

 

 

 

Foi um bom dia. Foi muito bom no que diz respeito a performance e a classificações. Foi complicado com o vento, mas trabalhámos em diversas afinações – algumas mais positivas outras mais difíceis. Geralmente, o carro está muito bom. Penso que amanhã será ainda melhor e seremos um pouco mais rápidos. Estamos a ver o que podemos fazer e temos algumas ideias. Tentámos algumas coisas que nunca tínhamos tentado antes – funcionaram em alguns aspectos, mas em outros não. Vamos alterar isso e garantir de que o carro será um pouco mais fácil na entrada das curvas e puxar um pouco mais.”

 

 

 

Foi um bom dia. Estou satisfeito com a performance do carro. Podemos melhorar algumas coisas para amanhã, mas no geral, penso que estamos fortes.”

 

 

 

Tivemos duas boas sessões, mas não isentas de problemas. O Romain saiu de pista no início da segunda sessão, mas recuperámos o carro e ele pôde sair para a pista novamente. Todos realizaram um trabalho fantástico. Aprendemos muito e agora estamos prontos para amanhã.”

 

 

 

Os pilotos terão mais uma sessão de treinos-livres no sábado (12h00-13h00, Hora Local) antes do início da qualificação, às 15h00. A qualificação consiste em três segmentos, com os dezasseis mais rápidos da Q1 a passarem para a Q2. Os dez mais rápidos da Q2 avançam para a Q3, onde disputam a pole-position.

 

 

 

A Haas F1 Team estreou-se em 2016 no Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1, tornando-se na primeira equipa de Fórmula 1 americana desde 1986. Fundada pelo industrialista Gene Haas, a Haas F1 Team está sediada nos Estados Unidos da América em Kannpolis, América do Norte, o mesmo centro onde está baseada a sua equipa Campeã na NASCAR Spint Cup Series, Stewart-Haas Racing. Haas é o fundador da Haas Automation, a maior construtora de máquinas CNC da América do Norte e o presidente da Haas F1 Team.

 

 

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com, , on Facebook at www.Facebook.com/HaasAutomationInc, on Twitter @Haas_Automation and on Instagram @Haas_Automation.

 

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal.

 


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos