Velocidade Online

Mundial - Fórmula 1

CAMPEONATO MUNDO DE FÓRMULA 1 -2018 - GP FRANÇA

Segunda, 25 Junho 2018 16:21 | Actualizado em Sábado, 17 Novembro 2018 03:24

Evento:  1ª e 2ª Sessões de Treinos-Livres

Data  Sexta-Feira, 22 de Junho

Local:  Circuit Paul Ricard, em Le Castellet

Layout:  5,842 quilómetros, 15 curvas

Condições Climatéricas na 1ª Sessão:  Sol

Temperatura do Ar na 1ª Sessão:  25,3-27,6ºC

Temperatura da Pista na 1ª Sessão:  44,3-50ºC

Condições Climatéricas na 2ª Sessão:  Sol

Temperatura do Ar na 2ª Sessão:  27,3-29,2ºC

Temperatura da Pista na 2ª Sessão:  46,7-51,6ºC

Pilotos:  Romain Grosjean e Kevin Magnussen

 

 

 

Grosjean:  6º (1m33,318s), 22 voltas

Magnussen:  10º (1m34.108), 23 voltas

Piloto Mais Rápida:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m32,231s)

Mais Voltas Completadas:  Valtteri Bottas da Mercedes (29)

 

 

 

Grosjean:  6º (1m33,699s), 30 voltas

Magnussen:  9º (1m34,457s), 33 voltas

Piloto Mais Rápido:  Lewis Hamilton da Mercedes (1m32,539s)

Mais Voltas Completadas:  Sebastian Vettel da Scuderia Ferrari, Pierre Gasly da Toro Rosso e Sergey Sirotkin da Williams (35)

 

 

 

O oitavo round do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 iniciou-se esta sexta-feira no Circuit Paul Ricard, em Le Castellet, com a preparação do Grande Prémio de França, que se realiza no domingo, por parte das equipas. Marcou o regresso da pista após vinte e oito anos de ausência, então foi Alain Prost que venceu o Grande Prémio de França de 1990, para depois o evento partir para Magny-Cours, onde se disputou a prova francesa entre 1991 e 2008, ano que a pista saiu definitivamente do calendário. Este fim-de-semana termina um período de cento e noventa corridas sem Grande Prémio de França.

 

As duas sessões de treinos-livres de noventa minutos no circuito renovado, que foi o primeiro a ser nomeado como “Centro de Excelência” pela FIA, foram realizados sob sol e temperaturas quentes. O Circuit de Paul Ricard foi completamente reasfaltado para o Grande Prémio de França, resultando numa superfície suave e de alta aderência, semelhante em carácter ao do Circuit de Barcelona – Catalunya, que albergou a quinta corrida da temporada. Isto significa que a altura do piso dos pneus foi reduzida em quatro milímetros, como aconteceu em Barcelona. As equipas esperam alta aderência e pouca degradação, semelhante ao que aconteceu em Espanha.

 

Os pilotos da Haas F1 Team, Romain Grosjean e Kevin Magnussen, colocaram a teoria em prática, iniciando a primeira sessão com pneus Pirelli P Zero Vermelho/Supermacio para depois montar ultramacios. Ambos os pilotos demonstraram rapidez, tendo Grosjean assinado um impressionante sexto crono, ao passo que Magnussen ficou num sólido décimo posto. Grosjean completou vinte e duas voltas e a sua melhor, 1m33,318s, surgiu na décima sétima passagem pela linha de meta, quando montava ultramacios. Magnussen completou vinte e três e a sua melhor volta, 1m34,108s, surgiu na décima nona, também com ultramacios.

 

O duo da Mercedes liderou a primeira sessão, com Lewis Hamilton a deixar Valtteri Bottas a 0,140s.

 

Grosjean e Magnussen continuaram a evidenciar performance na segunda sessão, tendo Grosjean terminando no sexto posto, 1m33,699s, tempo alcançado na sua décima nona das trinta voltas que completou, rodava com ultramacios. Magnussen subiu ao nono posto, 1m34,457s. O seu registo foi alcançado na sua décima quarta passagem pela linha de meta, também com ultramacios. Completou trinta e três voltas.

 

Hamilton manteve-se no topo, 1m32,539s, batendo o segundo mais rápido, Daniel Ricciardo da Red Bull, por 0,704s.

 

Entre as duas sessões, a Haas F1 Team completou cento e oito voltas – cinquenta e seis obtidas por Magnussen e cinquenta e duas por Grosjean.

 

 

 

Foi um dia muito positivo. Vi muitas bandeiras francesas e foi especial sentir-me em casa enquanto estava em pista. O carro esteve muito rápido, portanto, estou muito feliz com isso. Realizámos algumas boas voltas. Temos algumas coisas para melhorar no carro, mas foi um bom início da parte de toda a equipa. Vamos tentar manter esta forma e esperar uma boa performance amanhã para estarmos a lutar logo atrás das três equipas de topo.”

 

 

 

Foi um dia positivo. O carro parece competitivo aqui, portanto, estamos optimistas, mas temos ainda algo a aprender com os pneus. É sempre o aspecto mais importante onde nos temos de focar – colocar os pneus na sua janela de funcionamento. É para isso que vamos olhar esta noite. A pista é porreira – tem muitas zonas de alta velocidade e boas áreas de travagem. É na verdade uma pista divertida. Temos de esperar por amanhã para ver como tudo se desenvolve. Os outros também melhoram – nunca sabemos onde estamos – mas queremos marcar pontos este fim-de-semana, portanto, temos de ter uma boa qualificação. Vamos ver como corrre.”

 

 

 

Foi um bom dia. A evolução parece funcionar bem. Está a demonstrar que funciona  e a realizar o que deveria fazer, portanto, estou muito optimista. O carro está bom. Completámos o programa e estou ansioso por amanhã.”

 

 

 

Os pilotos terão mais uma sessão de treinos-livres no sábado (13h00-14h00, Hora Local) antes do início da qualificação, às 16h00. A qualificação consiste em três segmentos, com os dezasseis mais rápidos da Q1 a passarem para a Q2. Os dez mais rápidos da Q2 avançam para a Q3, onde disputam a pole-position

 

 

 

A Haas F1 Team estreou-se em 2016 no Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1, tornando-se na primeira equipa de Fórmula 1 americana desde 1986. Fundada pelo industrialista Gene Haas, a Haas F1 Team está sediada nos Estados Unidos da América em Kannpolis, América do Norte, o mesmo centro onde está baseada a sua equipa Campeã na NASCAR Spint Cup Series, Stewart-Haas Racing. Haas é o fundador da Haas Automation, a maior construtora de máquinas CNC da América do Norte e o presidente da Haas F1 Team.

 

 

A Haas Automation, Inc. é o construtor de máquinas CNC líder na América. Fundada em 1983 por Gene Haas, a Haas Automation constrói uma linha completa de centro de maquinação verticais e horizontais, centros basculantes, mesas rotativas, etc. Todos os produtos da Haas são construídos na fábrica de 93.000m2 da empresa, sediada em Oxnard, Califórnia, e distribuídas através de uma rede mundial de Haas Factory Outlets que fornecem à indústria os melhor serviço de venda, serviços e apoio, enquanto oferece uma relação custo/performance sem paralelo. Para mais informação visitar www.HaasCNC.com, , on Facebook at www.Facebook.com/HaasAutomationInc, on Twitter @Haas_Automation and on Instagram @Haas_Automation.

 

Sobre a Haas Factory Outlet - Portugal

A Haas Automation, Inc está representada em Portugal através da Haas Factory Outlet – Portugal. Um empresa situada nos arredores do Porto, perto do Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Desta forma, pode aceder aos produtos da Haas Automation e todos os seus serviços. Para mais informação visitar haasportugal.com/ ou facebook.com/haasportugal.


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos