Velocidade Online

Mundial - Fórmula Monomarca

MUNDIAL - FÓRMULA MONOMARCA - FÓRMULA E - LUCAS DI GRASSI EM PARIS

Domingo, 28 Abril 2019 11:26 | Actualizado em Sábado, 14 Setembro 2019 12:55

Fórmula E tem temporada "quase surreal" com Di Grassi brigando pelo título

Brasileiro é destaque em um campeonato que bate recordes de competitividade

A temporada 2019 do Campeonato Mundial de Fórmula E vem se configurando como uma das mais competitivas da história do automobilismo internacional de alto nível. Muito além do fato de que nas sete primeiras corridas, pilotos e equipes diferentes tenham conquistado a vitória – algo realmente difícil de ser repetido – os números da tabela de classificação mostram que a competição deste ano é para lá de especial. Apenas 25 pontos separam o 10º colocado ao líder do campeonato. Apesar de a F-E ter se firmado pela extrema competitividade desde sua primeira temporada, essa relação já foi há muito superada: a diferença entre o primeiro e o 10º na sétima etapa de 2015 foi de 65 pontos. Nas demais temporadas, essa distância foi ainda maior: 94 pontos em 2016, 99 em 2017 e 87 em 2018. A média é de 86 pontos, ou quatro vezes superior à diferença atual. É nesse contexto extremamente competitivo e imprevisível que o brasileiro Lucas Di Grassi luta pelo bicampeonato.

 Neste sábado (27), o Campeonato Mundial realiza a oitava etapa, em Paris, dando sequência à fase europeia da competição, iniciada na Itália há duas semanas. O piloto da equipe Audi Sports Abt Schaeffler entra na pista com a missão de conquistar pela segunda vez a vitória no e-Prix da França, uma façanha alcançada pelo brasileiro em 2017, ano em que também se tornou campeão mundial. O perfil extremamente competitivo e a marcante eficiência de Lucas o credenciam como um dos candidatos mais respeitados do grid.

 “Esse é um campeonato especial, que fica cada vez mais competitivo a cada corrida, incrivelmente aumentando os possíveis candidatos a pole ou vitória cada vez que terminamos uma corrida. É quase surreal, mas é assim que deve ser. Dentro ou fora do cockpit, o que todos querem é ver esse nível de competição”, resume Lucas Di Grassi, que atualmente está em quinto, a apenas sete pontos do líder Jérôme D’Ambrosio (Bélgica, equipe Mahindra).

 “Como resultado temos que trabalhar duro para nos manter no páreo. A equipe tem feito isso e é por essa razão que estamos competitivos e sempre brigando por pódios. Quem for campeão neste ano, realmente vai merecer o título”, continua o brasileiro, que é um dos sete pilotos a vencer corrida em 2019. No e-Prix do México, válido pela quarta etapa, Lucas chegou em primeiro depois de ultrapassar o líder Pascal Wehrlein (Alemanha, equipe Mahindra) a poucos metros da chegada, colocando o carro de lado e fora do traçado, em uma manobra sensacional.

 O traçado de Paris tem 1.920 metros de extensão e fica localizado entre alguns dos monumentos mais emblemáticos da capital francesa – como o complexo monumental Les Invalides, que abriga a tumba de Napoleão Bonaparte, e a Torre Eiffel. “Aqui, como em outros traçados da F-E, a classificação para o grid terá papel fundamental na corrida e vai determinar muita coisa da estratégia das equipes”, explica Di Grassi.

 “Eu vou estar no primeiro grupo novamente, o que certamente não é uma vantagem. Mas ainda assim é possível brigar por uma vaga na super pole, a parte final do classificatório que determina a ordem dos seis pilotos que vão largar na frente. Esse é, então, nosso objetivo número um ao entrar na pista, de forma a tentar uma boa posição de largada e construir uma estratégia que nos permita chegar ao pódio. De qualquer forma, nesse campeonato apertado, o mais importante é pontuar sempre, para se manter na briga pelo título”.

 A vitória na sétima etapa, disputada em Roma (Itália), coube ao neozelandês Mitch Evans (Panasonic Jaguar), que tornou-se o sétimo vencedor diferente na temporada. Os demais vencedores e suas equipes são: Lucas Di Grassi (Audi), Jérôme D’Ambrosio (Bélgica, Mahindra), António Félix da Costa (Portugal, BMW Andretti), Sam Bird (Inglaterra, Envision Virgin), Edoardo Mortara (Suíça, Venturi) e Jean-Eric Vergne (França, DS Techeetah).

 A oitava etapa da temporada terá largada às 11h (de Brasília). A transmissão ao vivo pelo canal Fox Sports inicia às 10h30. Antes, às 9h30, será exibido a sessão classificatória, em VT. Confira a classificação após sete das 13 corridas: 1) Jèrôme D’Ambrosio (Bélgica, Mahindra), 65 pontos; 2) António Félix da Costa (Portugal, BMW Andretti), 64; 3) André Lotterer (Alemanha, DS Techeetah), 62; 4) Mitch Evans (Nova Zelândia, Panasonic Jaguar), 61; 5) Lucas Di Grassi (Brasil, Audi Sport Abt Schaeffler), 58; 6) Jean-Eric Vergne (França, DS Techeetah) e Robin Frijns (Holanda, Envision Virgin Racing), 55.

Lucas: "Tomadas de tempo serão decisivas novamente" (Audi Motorsport)

Lucas:
Alta  | Web

Di Grassi é saudado pelo público pela vitória no México (Audi Motorsport)

Di Grassi é saudado pelo público pela vitória no México (Audi Motorsport)
Alta  | Web

Di Grassi: brasileiro já venceu em Paris (Audi Motorsport)

Di Grassi: brasileiro já venceu em Paris (Audi Motorsport)
Alta  | Web

Lucas Di Grassi, equipe Audi Sport Abt Schaeffler (Audi Motorsport)

Lucas Di Grassi, equipe Audi Sport Abt Schaeffler (Audi Motorsport)
Alta  | Web

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos