Velocidade Online

Mundial - Autocross/Ralicross

CAMPEONATO MUNDO DE RALICROSS - CANADÁ

Quinta, 02 Agosto 2018 18:56 | Actualizado em Quarta, 18 Setembro 2019 10:32

208 WRX EVO CRUZA O ATLÂNTICO CHEIO DE AMBIÇÕES PARA O WORLD RX NO CANADÁ

 

 | 7º PROVA – TROIS RIVIÈRES (Canadá)

 

O novo PEUGEOT 208 WRX EVO, versão que fez a sua estreia competitiva na Suécia há cerca de um mês, atravessa o Atlântico para aquela que será a 7ª jornada do Campeonato do Mundo FIA de Ralicross 2018 (World RX). É já este fim de semana (4 e 5 de agosto) que tem lugar a primeira prova do calendário fora da Europa, com a ação a desenrolar-se em Trois Rivières, no Quebec (Canadá), um dos berços do desporto motorizado da América do Norte, onde a PEUGEOT conta com um passado de sucesso. O Team PEUGEOT Total aposta na continuação deste legado e na confirmação de todo o potencial técnico introduzido recentemente pelos engenheiros da PEUGEOT Sport.

 

 

·         A jornada canadiana será uma oportunidade para Timmy Hansen e Sébastien Loeb obterem o primeiro grande resultado para o novo PEUGEOT 208 WRX EVO, modelo que mostrou um grande potencial na sua estreia competitiva na Suécia.

 

·         Sébastien Loeb estará especialmente motivado para alcançar um bom resultado, depois de duas corridas com sortes diferentes na Noruega e na Suécia, onde as circunstâncias o impediram de chegar à Final. O seu objetivo será fazer melhor do que o 3º lugar alcançado no Canadá em 2017.

 

·         Timmy Hansen tem uma vitória no Canadá, em 2016, que o próprio descreveu como "uma das mais inesperadas da minha carreira", o que reforça a sua determinação e capacidade para aproveitar ao máximo todas as oportunidades. Este ano, juntamente com o nónuplo Campeão do Mundo de Ralis (WRC), vai alinhar ao volante da mais recente evolução do 208 WRX, modelo que fez a sua estreia na anterior prova (Suécia), onde já demonstrou um grande potencial.

 

·         Quanto ao jovem Kevin Hansen, estará, pela segunda vez, ao volante de um PEUGEOT 208 WRX com as especificações iniciais de 2018, igual aos que a equipa usou no início da temporada. Cada um dos 3 pilotos beneficiou de uma sessão de testes, realizada entre a Suécia e o Canadá: Loeb e Timmy Hansen estiveram na sessão de testes oficiais da IMG, em Riga, e Kevin noutra sessão, em França.

 

·         O denominado "Grand Prix de Trois-Rivieres" começou, na verdade, por ser uma corrida de circuito em 1967, inspirada no GP do Mónaco de F1, antes de se converter numa prova do WRX em 2014. A pista é famosa pela sua longa reta e pela invulgar ‘Joker Lap’ interior, com uma longa secção de asfalto, seguida da secção de terra. O circuito é composto por 59% asfalto e 41% terra, numa extensão total de 1,351 km, sendo a maior pista de todo o calendário do WRX. O recorde data do ano passado e está atualmente em 48,009 segundos, o que dá uma ideia de quão elevadas são as velocidades médias.

 

·         O Team PEUGEOT Total ocupa, atualmente, o 3º posto no ranking provisório do Campeonato de Equipas, a apenas 6 pontos do 2º lugar. No Campeonato de Pilotos, Sébastien Loeb é o piloto PEUGEOT melhor posicionado, no 4º lugar (a 48 pontos do líder), enquanto que os seus companheiros de equipa Timmy e Kevin Hansen estão em 5º e 7º lugar, respetivamente.

 

 


 


Kenneth Hansen, Diretor do Team PEUGEOT Total

“Estivemos a testar em Riga durante três dias e correu tudo muito bem, com um dia e meio para o Sébastien e outro dia e meio para o Timmy, no âmbito do programa de testes oficias da IMG, enquanto o Kevin esteve 2 dias a testar em França. Os testes de Riga foram realmente úteis, pois conseguimos resolver algumas das coisas de que nos apercebemos na Suécia e é sempre bom obter uma comparação direta com os nossos rivais numa pista que faz parte do Campeonato do Mundo. Penso que estes testes foram mesmo um grande passo em frente, embora só a competição real permita tirar conclusões definitivas. O arranque na partida é particularmente importante em Trois-Rivieres, pois temos uma reta muito longa onde é possível ultrapassar os 200 km/h. Também é uma corrida onde a estratégia faz uma grande diferença. Estamos mesmo ansiosos por estar em pista, para constatar os progressos feitos e perceber o que vamos poder alcançar.”

Sébastien Loeb, PEUGEOT 208 WRX #9

“Embora a Suécia tenha sido a primeira corrida com o PEUGEOT 208 WRX EVO, esperávamos, mesmo assim, algo um pouco melhor. Não foi fácil, mas o ralicross é assim! Os nossos testes em Riga foram bons: o carro esteve muito bem e tive boas sensações. Trabalhamos intensamente no set-up e os resultados parecem ser promissores. Claro que é difícil tirar conclusões sólidas, porque foram apenas testes, mas em Riga estivemos na frente durante muito tempo, posição que é sempre melhor do que lá atrás. Para mim, o objetivo no Canadá é confirmar esses mesmos progressos e acho que vamos estar na luta pela vitória. Ainda temos algumas coisas a melhorar no que respeita aos arranques e isso é algo absolutamente crucial no Canadá, pista que tem uma das mais longas retas do ano. Isso significa que temos de arrancar muito bem e ter uma grande capacidade de aceleração. No ano passado, tínhamos um motor menos potente, tendo ficado, por diversas vezes, para trás na abordagem da primeira curva. Este ano, a corrida vai ser uma boa indicação do nosso desempenho com as mais recentes evoluções técnicas, especialmente no que respeita ao motor. Mas só teremos o veredito final em Trois-Rivieres.”

Timmy Hansen, PEUGEOT 208 WRX #21

“A vitória no Canadá há 2 anos foi, a minha última vitória pelo que, embora já tenhamos, desde então, chegado bem perto de voltar a ganhar, tenho excelentes recordações e também uma enorme motivação. Nessa ocasião, na realidade, eu era o 1º piloto de reserva para a Final, mas acabámos por alinhar, devido à exclusão de outro concorrente, e vencer uma corrida absolutamente louca. Moral da história: nunca devemos desistir. Estou muito satisfeito com o novo PEUGEOT 208 WRX e com o resultado que quase alcançámos na Suécia. Estar nesse nível logo na primeira corrida com o novo carro só demonstra o extraordinário potencial para o futuro, pelo que, desde então, temos trabalhado arduamente no sentido de resolver algumas coisas de que nos apercebemos na Suécia. Quanto a Trois-Rivieres, é um lugar que adoro: um excelente circuito de ralicross, bem no centro da cidade e com uma atmosfera fantástica. É muito rápido, pelo que é fundamental um bom motor. E nós temo-lo.

Kevin Hansen, PEUGEOT 208 WRX #71

O Canadá é realmente um lugar especial para mim, porque foi onde realmente começou toda a minha história com a PEUGEOT. Corri com um 208 RX Lites pela 1ª vez no Canadá em 2014, com a Red Bull, e tornei-me piloto apoiado pela fábrica, naquele que foi um ponto de viragem na minha história pessoal. É estranho, porque, com 20 anos, sou ainda bastante jovem, mas sinto que estou a acumular imensa experiência em ralicross. Para além disso, conheço a pista de Trois Rivieres, que é bastante divertida. Como é óbvio, é preciso não esquecer que foi na Suécia que me estreei no carro com as especificações iniciais de 2018 e, embora inicialmente me parecesse que era bastante parecido com o meu anterior carro, há, na verdade, coisas muito diferentes, especialmente no que respeita ao set-up. A Suécia foi, assim, uma aula de aprendizagem para mim, no final da qual comecei a perceber que estávamos no bom caminho. Agora, o meu objetivo é continuar essa progressão no Canadá. Sinto que estamos cada vez melhores.

 

 

 

 

 

 

 


CAMPEONATO DE PILOTOS (após 6ª prova de 12)

1. Johan KRISTOFFERSSON / Volkswagen Polo R - 165 pontos

2. Andreas BAKKERUD / Audi S1 - 125

3. Petter SOLBERG / Volkswagen Polo R - 119

4. Sébastien LOEB / PEUGEOT 208 WRX - 117

5. Timmy HANSEN / PEUGEOT 208 WRX - 116

6. Mattias EKSTRÖM / Audi S1 - 114

7. Kevin HANSEN / PEUGEOT 208WRX - 77

CAMPEONATO DE EQUIPAS (após 6ª prova de 12) 

1. PSRX Volkswagen Sweden - 284 pontos

2. EKS Audi Sport - 239

3. Team PEUGEOT Total - 233

4. GRX Taneco - 121

5. GC Kompetition - 77

6. Olsbergs MSE - 71

 


informations

SABIA QUE…

O circuito de Trois Rivières recebeu, no passado, alguns dos mais famosos pilotos do mundo, incluindo 3 membros da ilustre dinastia Villeneuve, natural do Canadá, famosa pelas diversas gerações de pilotos profissionais, entre os quais um piloto PEUGEOT. Gilles Villeneuve correu aqui pela primeira vez em 1973, enquanto o seu irmão Jacques, que também ganhou fama pela conquista de diversos campeonatos de motos de neve (snowmobile), correu aqui pela última vez em 1998. O outro, mais conhecido, Jacques Villeneuve ­– filho de Gilles – venceu o Campeonato do Mundo de Fórmula 1 de 1997, tendo participado no ‘’Grand Prix de Trois Rivieres’ de Ralicross em 2014, ao volante de um PEUGEOT 208 WRX inscrito por uma equipa privada. Antes disso, Jacques integrou a equipa da PEUGEOT nas 24 Horas de Le Mans de 2008, onde alcançou o 2º lugar.

WORLD RX: A CATEGORIA, AS CORRIDAS E AS REGRAS

Saiba tudo sobre o World RX - a categoria, as corridas e as regras: https://bit.ly/2rZlFxb
Veja os episódios da série PEUGEOT “WRX Racing Test” em
https://bit.ly/2qN7LgU

informationsO WRX NA TV

No ano passado as provas do Campeonato do Mundo FIA WRX foram vistas na TV por mais de 24 milhões de pessoas, dos quais 17 milhões na Europa, números que têm vindo a crescer de forma constante. Em complemento, são mais de 32 milhões de minutos de filmagens vistas no YouTube que, combinadas com as imagens de Instagram e Facebook, fazem com que o alcance digital do ralicross seja superior a 34 milhões de visualizações. Entre as principais emissoras de televisão incluem-se a SportTV (Portugal), L'Equipe (França), CBS (EUA), RTBF (Bélgica) e SVT (Suécia).

A jornada de Trois Rivières será transmitida no domingo (5 de agosto) a partir das 22h30 (hora portuguesa) na Sport TV 5.


 


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos