Velocidade Online

Mundial - Ralis

CAMPEONATO MUNDO DE RALIS 2019 - A CITROEN NO RALI DA ALEMANHA

Terça, 27 Agosto 2019 16:28 | Actualizado em Quinta, 17 Outubro 2019 13:00

CITROËN COM OS OLHOS POSTOS NA TURQUIA   Rali da Alemanha (22 a 25 de agosto) - Etapa 3 (Final)
 
Sébastien Ogier – Julien Ingrassia e Esapekka Lappi – Janne Ferm terminaram o Rali da Alemanha em posições dececionantes, respetivamente sétimos e oitavos à Geral, tendo ambas as formações lutado durante todo o evento para exibir todo o seu potencial aos comandos do C3 WRC. No caso da dupla francesa, há a assinalar dois furos que comprometeram quase tudo. Foi um fim de semana difícil para o Citroën Total World Rally Team. No entanto, a equipa deixa a Alemanha plena de determinação e empenho, com o objetivo de compensar o seu rendimento na próxima ronda, a realizar na Turquia de 12 a15 de setembro.
 
Com as suas hipóteses de um lugar no pódio seriamente abaladas pelos dois furos ontem sofridos por Ogier - Ingrassia em Panzerplatte, o Citroën total World Rally Team concentrou-se hoje em melhorar o comportamento do C3 WRC. O trabalho realizado deixou à vista algumas soluções para alteração do set-up, deixando também bem clara a necessidade de progredir ainda mais. A última Etapa de hoje concluiu com Sébastien Ogier e Julien Ingrassia em sétimo lugar, com Esapekka Lappi e Janne Ferm logo atrás, em oitavos à Geral, após um breve combate em que estiveram na sexta posição. Este resultado significa que a formação francesa, que também arrecadou um ponto de bonificação com o quinto lugar obtido na Power Stage, ocupa agora o terceiro posto na classificação provisória do Campeonato Mundial.
 
Embora apercebendo-se rapidamente de que o set-up não estava a 100%, e que o C3 WRC tinha tendência para subvirar, o que significa que tiveram de se esforçar bastante para compensar esse comportamento, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia terminaram a Etapa de abertura no terceiro lugar. Isto apesar de cometerem alguns pequenos erros, o que não foi surpresa dado que andavam nos – ou acima – dos seus limites para se manterem perto dos líderes. Com o segundo dia a incluir os troços na base militar de Baumholder, onde, no passado, a dupla francesa protagonizou performances notáveis, Ogier e Ingrassia alimentavam fortes esperanças de conseguir consolidar a sua posição. Infelizmente, foram vítimas da natureza altamente imprevisível da Especial de Panzerplatte. Perderam algum tempo com um furo lento na primeira passagem, mas o pior aconteceu na segunda passagem, com um segundo furo que lhes custou mais de 1m30s. O seu azar acabou por os arredar da disputa pelas posições de liderança, acabando por cumprir a última Etapa como uma sessão de testes em condições reais de competição.
 

 
 
 
 

 
 
Menos experientes neste evento bastante exigente, Esapekka Lappi e Janne Ferm estavam, apesar de tudo, apenas a 7,3s do quarto lugar a meio da primeira Etapa. No entanto, também eles cometeram um erro, um pião na ES5, quando estavam a forçar o seu andamento, apesar do set-up do carro não estar a seu gosto. Os jovens escandinavos terminaram o primeiro dia na sétima posição. Apesar de registarem mais dois segundos melhores tempos (ES9 e ESS11) no sábado, reflexo dos progressos feitos no set-up do C3 WRC, Lappi e Ferm não conseguiram evitar outro pequeno erro, mas deram um forte contributo para os grandes esforços empreendidos pela equipa.
 
O QUE ELES DISSERAM… Sébastien Ogier, Piloto do Citroën Total WRT “Obviamente que não foi o fim de semana que esperávamos, mas sei que dei o meu máximo. Andámos a fundo a maior parte do tempo, mas não foi o suficiente. Os tempos não apareceram e também é certo que os furos não ajudaram. Estávamos a contar, aqui na Alemanha, manter os nossos bons resultados desta época, mas, infelizmente, a nossa situação no campeonato não melhorou. Pela minha parte, vou continuar a lutar, como sempre faço.”
 
Esapekka Lappi, Piloto do Citroën Total WRT “Foi um fim de semana muito difícil para nós. Tivemos dificuldade em manter a confiança no carro e em conseguir a rapidez necessária para lutar com as formações da frente. Conseguimos fazer alguns pequenos progressos durante o fim de semana, mas não foi suficiente. Precisamos de mais. Tenho fé na nossa capacidade para, em conjunto, encontrarmos as soluções certas para o futuro.”
 
 
DUAS PERGUNTAS A PIERRE BUDAR, DIRETOR DA CITROËN RACING Que análise faz do fraco desempenho este fim de semana? Pensávamos ter entendido as razões para o nosso desempenho inferior na Córsega e que tínhamos feito as alterações necessárias para esta prova em asfalto. Esperávamos, este fim de semana, estar entre os líderes, mas a verdade é que isso não aconteceu. Este fim de semana, estivemos mais perto dos líderes do que na Córsega, mas ainda longe demais para ser satisfatório. Claramente, falhámos em qualquer coisa durante a nossa preparação. O único dia completo de testes do Sébastien e do Julien foi interrompido pela chuva, algo que, afinal, não tivemos durante o rali. Isso impediu-nos de completar o nosso programa de testes em asfalto seco. Também tivemos azar com os dois furos do Sébastien e do Julien na base militar de Baumholder, numa altura em que eles estavam ainda a disputar um lugar no pódio. Em todo o caso, as nossas formações esforçaram-se arduamente durante toda a semana, tentando sempre obter o máximo rendimento do carro, independentemente das circunstâncias. Foi também por isso que, ao tentarem compensar os problemas de comportamento, acabaram por cometer alguns pequenos erros. Também a equipa técnica esteve sempre pronta a resolver todas as questões, apesar da desilusão final, e é com este espírito de luta - combinado com as lições aprendidas aqui - que saímos deste rali ainda mais fortes.

 
 
 
 

 
 
 
 
 
Como vê o desenvolvimento do resto do campeonato? Obviamente, agora estamos numa situação mais difícil em termos de campeonato. Mas enquanto houver esperança é claro que não vamos desistir. Ainda temos quatro ralis para disputar, incluindo alguns dos eventos mais difíceis do campeonato, por isso muita coisa pode ainda acontecer. Na próxima semana temos os testes de preparação para a Turquia, e vamos lutar até ao final da temporada com espírito de união, empenho e paixão.
 
CLASSIFICAÇÃO GERAL (provisória)
 1. Tänak / Järveoja (Toyota Yaris WRC) 3:15:29.8 2. Meeke / Marshall (Toyota Yaris WRC) +20.8 3. Latvala / Anttila (Toyota Yaris WRC) +36.0 4. Neuville / Gilsoul (Hyundai i20 WRC) +58.5 5. Sordo / Del Barrio (Hyundai i20 WRC) +1:16.6 6. Mikkelsen / Jaeger (Hyundai i20 WRC) +1:46.2 7. Ogier / Ingrassia (Citroën C3 WRC) +1:56.3 8. Lappi / Ferm (Citroën C3 WRC) +2:02.2 9. Greensmith / Edmondson (Ford Fiesta WRC) +6:22.2 *sujeita à classificação oficial publicada pela FIA
 
CAMPEONATO DO MUNDO DE PILOTOS (provisório)
 1. Ott Tänak – 205 pontos 2. Thierry Neuville – 172 pontos 3. Sébastien Ogier – 165 pontos 4. Kris Meeke – 80 pontos 5. Andreas Mikkelsen – 79 pontos 6. Elfyn Evans – 78 pontos 7. Jari-Matti Latvala – 74 pontos 8. Teemu Suninen – 70 pontos 9. Esapekka Lappi – 62 pontos 10. Dani Sordo – 62 pontos *sujeita à classificação oficial publicada pela FIA
 

 
 
 
 

 
 
CAMPEONATO DO MUNDO DE CONSTRUTORES
 1. Hyundai WRT – 289 pontos 2. Toyota Gazoo Racing – 281 pontos 3. Citroën Total WRT – 216 pontos 4. M-Sport Ford WRT – 168 pontos *sujeita à classificação oficial publicada pela FIA

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos