Velocidade Online

Mundial - Todo o Terreno

MUNDIAL - DAKAR 2019 - TODO O TERRENO

Sexta, 18 Janeiro 2019 13:21 | Actualizado em Domingo, 20 Outubro 2019 13:06

Duplas da X Rally Team enfrentam dificuldades, terminam penúltima especial e permanecem no top-10

Marcos Baumgart e Kleber Cincea completaram o dia em sétimo lugar, enquanto Cristian Baumgart e Beco Andreotti tiveram quebra da barra de direção, mas conseguiram completar em 16º

Alta  | Web
Marcos Baumgart e Kleber Cincea enfrentaram problemas com os pneus (Gustavo Epifânio/photosdakar.com)

Marcos Baumgart e Kleber Cincea enfrentaram problemas com os pneus
(Gustavo Epifânio/photosdakar.com)

Alta  | Web
Mas fecharam o dia em sétimo; ocupam o sexto lugar no geral (Gustavo Epifânio/photosdakar.com)

Mas fecharam o dia em sétimo; ocupam o sexto lugar no geral
(Gustavo Epifânio/photosdakar.com)

Alta  | Web
Cristian Baumgart e Beco Andreotti iam bem até a quebra da barra de direção (Gustavo Epifânio/photosdakar.com)

Cristian Baumgart e Beco Andreotti iam bem até a quebra da barra de direção
(Gustavo Epifânio/photosdakar.com)

Alta  | Web
Perderam mais de duas horas; finalizaram em 16º e estão em nono no geral (Marcelo Machado/photosdakar.com)

Perderam mais de duas horas; finalizaram em 16º e estão em nono no geral
(Marcelo Machado/photosdakar.com)

As duplas da equipe brasileira X Rally Team permanecem dentro dos dez melhores da classificação geral dos UTVs após a nona e penúltima especial do Dakar 2019. O trecho de 313 quilômetros cronometrados que saía e retornava a Pisco reservou algumas surpresas ao time, que demonstrou espírito de luta para continuar na briga.

Marcos Baumgart e Kleber Cincea completaram o trecho na sétima posição, a pouco mais de uma hora do vencedor da etapa, após enfrentarem problemas com os pneus na primeira parte da especial. “No começo da especial um pneu murchou, o UTV ficou estranho. Descemos para trocar e vimos que só tínhamos um estepe. Trocamos, continuamos e depois o estepe destalonou depois de murchar. Ficamos com dois pneus furados e um estepe. O Lourival Roldan e o Miguel Jordão nos ajudaram dando um estepe para a gente, e pudemos ir rodando. Depois enfrentamos mais algumas confusões, mas chegamos. Não foi um dia muito bom, muitos perrengues, mas chegamos”, disse Marcos, que permanece na sexta posição na classificação geral a 32 minutos do quinto colocado. “Vamos buscar para fechar entre os cinco melhores”, prometeu.

Para Cristian Baumgart e Beco Andreotti, a etapa ia muito bem: a dupla tricampeã do Rally dos Sertões estava sempre entre os quatro mais rápidos, quando entre o quinto e último waypoint e a chegada da especial, piloto e navegador do Can-Am X3 número 398 caíram em uma valeta, o que causou a quebra da barra de direção.

“Dakar é assim: no céu um dia, depois pro inferno. Quebrou uma peça da barra de direção depois que caímos em uma valeta – nós e mais uns 30 competidores. Aí o Reinaldo (Varela) e o Gustavo (Gugelmin) pararam e nos deram uma barra. Mas levamos muito tempo. No mais, o dia foi bem legal para a gente. Amanhã é chegar e comemorar”, explicou Cristian Baumgart.

Cristian e Beco ficaram parados e foram socorridos pelos compatriotas e atuais campeões Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, que deram uma barra de direção reserva para que a dupla pudesse fazer a troca. “O Reinaldo e o Gustavo foram essenciais hoje. Não fosse a ajuda deles, não teríamos completado. Nosso agradecimento a ele e a toda família Varela, já que o Bruno, filho dele, também nos ajudou alguns dias atrás quando atolamos”, lembrou Beco.

A dupla terminou o dia na 16ª posição, mais de duas horas e meia atrás do líder, quando até o quinto waypoint, antes da quebra, a diferença era de apenas quatro minutos. No dia anterior, quando terminaram em segundo, a dupla da X Rally Team subiu do nono para o sétimo lugar na classificação geral; com o revés desta quarta-feira (16), eles retornam ao nono posto. “Ainda assim, estamos com os dois UTVs entre os dez melhores. Para um Dakar de estreia da equipe, é um resultado excelente”, completou Andreotti.

O dia final do Dakar, nesta quinta-feira (17), reserva 112 quilômetros cronometrados de um total de 359 entre Pisco e a capital Lima.

Resultado – UTVs (SxS):
9ª etapa: Pisco (313 km cronometrados)
7. Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Can-Am) – 5h30min11s (1h10min09s do líder)
16. Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Can-Am) – 6h59min36s (2h39min34s do líder)

Classificação geral – UTVs (SxS):
6. Marcos Baumgart/Kleber Cincea (Can-Am) – 44h24min56s (3h37min10s do líder)
9. Cristian Baumgart/Beco Andreotti (Can-Am) – 46h12min45s (5h24min59s do líder)


O TRAJETO DO DAKAR 2019 NO PERU

07/01 (seg): 1ª Etapa: Lima > Pisco
(Deslocamentos: 247 km; Especial: 84 km; Total; 331 km)
08/01 (ter): 2ª Etapa: Pisco > San Juan de Marcona
(Deslocamentos: 211 km; Especial: 342 km; Total; 553 km)
09/01 (qua): 3ª Etapa: San Juan de Marcona > Arequipa
(Deslocamentos: 467 km; Especial: 331 km; Total; 798 km)
10/01 (qui): 4ª Etapa: Arequipa > Tacna
(Deslocamentos: 259 km; Especial: 405 km; Total; 664 km)
11/01 (sex): 5ª Etapa: Tacna > Arequipa
(Deslocamentos: 264 km; Especial: 450 km; Total; 714 km)
12/01 (sab): Dia de Descanso: Arequipa
13/01 (dom): 6ª Etapa: Arequipa > San Juan de Marcona
(Deslocamentos: 501 km; Especial: 309 km; Total; 810 km)
14/01 (seg): 7ª Etapa: San Juan de Marcona > San Juan de Marcona
(Deslocamentos: 64 km; Especial: 323 km; Total; 387 km)
15/01 (ter): 8ª Etapa: San Juan de Marcona > Pisco
(Deslocamentos: 215 km; Especial: 360 km; Total; 575 km)
16/01 (qua): 9ª Etapa: Pisco > Pisco
(Deslocamentos: 96 km; Especial: 313 km; Total; 409 km)
17/01 (qui): 10ª Etapa: Pisco > Lima
(Deslocamentos: 247 km; Especial: 112 km; Total; 359 km)

TOTAL DE ESPECIAIS: 2.956 km
TOTAL DAKAR: 5.600 km


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos