Velocidade Online

Mundial - Todo o Terreno

CAMPEONATO MUNDO DE RALIS 2019 - A CITROEN NO RALI DA FINLANDIA

Domingo, 04 Agosto 2019 18:39 | Actualizado em Sexta, 13 Setembro 2019 19:28

FINLANDESES VOADORES DA CITROËN EM 2º LUGAR   Rali da Finlândia (1 a 4 de agosto)  – Etapa 3 (Final)
 
Ao conquistar, ‘em casa’, o segundo lugar à Geral, após um desempenho de elevado nível aos comandos do C3 WRC, Esapekka Lappi e Janne Ferm confirmaram a sua ‘raça’ de finlandeses voadores, exibindo todas as premissas que anualmente fazem a história deste rali. Foi também o oitavo pódio da temporada para o Citroën Total World Rally Team, um resultado complementada pelo quinto lugar de Sébastien Ogier e Julien Ingrassia, que efetuaram uma excelente recuperação apesar da fragilidade física de ontem do piloto francês, arrecadando valiosos pontos para o campeonato.
 
Com a última Etapa a ter início na mesma Especial onde, no passado, tinham saído de estrada, tudo indicava que a tarefa de Esapekka Lappi e Janne Ferm para hoje seria difícil. Principalmente porque não tinham qualquer reconhecimento prévio da segunda Especial do dia, que cumpriram em 2018 em ritmo de competição. Dominando totalmente a situação ao longo deste fim de semana a bordo do C3 WRC, os finlandeses deram provas da sua solidez: depois das primeiras passagens feitas com precaução para evitar erros e poupar a mecânica - e validando as suas notas - reforçaram o seu andamento nas segundas passagens e dilataram a sua vantagem face à formação terceira classificada. No final, igualaram o seu melhor resultado até então com a Citroën (2º lugar na Suécia), e levam para casa um pódio totalmente merecido e que premeia os seus inegáveis progressos em competição pura e dura. 
 
Este segundo pódio da temporada para a dupla Lappi - Ferm, o sexto de sua ainda curta carreira no WRC, é também o oitavo da temporada para o Citroën Total World Rally Team nos nove ralis até agora disputados.
 
Autores de um segundo melhor tempo logo na primeira Especial ‘a sério’ (19,34 km), apenas com mais um décimo de segundo do que o vencedor, Esapekka e Janne mostraram, desde o início, as suas fortes intenções e confirmaram as suas ambições ao terminar a primeira etapa em terceiros à Geral, apenas a 2,4 segundos do líder. Em total harmonia com o C3 WRC nestas estradas que não toleram hesitações, os jovens finlandeses foram ainda melhores no sábado, vencendo duas Especiais (ES 16 e ES 18) no auge da luta pela liderança do rali, encerrando a segunda Etapa no segundo lugar, com uma margem de 12,4 segundos sobre o terceiro classificado. Uma vantagem que hoje souberam gerir muito bem, como se fossem já veteranos.
 

 
 
 
 

 
 
Segundos a partir para a estrada na sexta-feira e, portanto, forçados a ‘limpar’ o piso de toda espécie de sujidade e detritos, Sébastien Ogier e Julien Ingrassia conseguiram minimizar os danos com a obtenção do sétimo lugar no primeiro dia, a apenas 12,9 segundos do pódio. Infelizmente bastante adoentado Sébastien passou uma noite péssima, de sexta para sábado, o que acabou por frustrar as suas ambições para o segundo dia de prova. Mas, como se esperava, mostro total empenho e dedicação e lutou até à exaustão para alcançar a quinta posição, mesmo muito perto do quarto classificado. Um pouco mais restabelecido esta manhã (domingo), foi gerindo a sua prestação com a mesma tenacidade, mas acabou por ficar a apenas 2,7 do quarto posto. Os pontos conquistados com esta classificação, reforçados com os dois pontos obtidos graças ao seu 4º lugar na Power Stage, permitiramlhe manter o segundo lugar no campeonato e continuar na luta por um sétimo título mundial consecutivo.
 
O QUE ELES DISSERAM… Sébastien Ogier, Piloto do Citroën Total WRT “Foi um fim de semana complicado para nós. Não posso ignorar o facto de que tinha outras ambições à partida para este rali. Como sempre, fiz tudo o que era possível, mas, com uma noite ‘em branco’, com má disposição e fragilidade física, o sábado foi muito complicado para mim porque me sentia ainda sem energia. Ainda hoje, embora fisicamente mais estável, não consegui, infelizmente, fazer melhor.”
 
Esapekka Lappi, Piloto do Citroën Total WRT “Estou muito feliz por toda a equipa. Eles merecem este resultado por toda a paciência e apoio que mostraram ao longo da primeira parte da temporada, que difícil para mim. Fizemos um bom trabalhamos conjunto para tornar o C3 WRC ainda melhor para o meu estilo de condução, especialmente no diferencial dianteiro, pelo que estive sempre bastante confiante e em harmonia com o meu carro ao longo deste fim de semana; o carro fazia literalmente tudo aquilo que lhe pedia. Percebi isso logo nos primeiros minutos do Shakedown. Espero agora manter este nível de desempenho nos próximos ralis.”
 
 
DUAS PERGUNTAS A PIERRE BUDAR, DIRETOR DA CITROËN RACING Como analisa o desempenho de Esapekka Lappi e Janne Fer este fim de semana? É, obviamente, com grande satisfação que os vemos de regresso ao topo, depois de uma primeira parte da temporada em que eles nem sempre foram capazes de concretizar todo o seu inegável potencial. Sabemos que são extremamente rápidos, e nunca duvidamos de sua capacidade de voltar à boa forma. Apenas foi preciso algum tempo para se adaptarem ao carro conhecê-lo mais profundamente. Também tentamos acompanhá-los na melhor de gerir certas situações, e a serenidade exibida este fim de semana faz-me acreditar que todo este trabalho deu resultados. É uma justa recompensa por todo o envolvimento e capacidade de aprender que eles sempre mostraram, todos os dias, perante a equipa, mas é também uma recompensa para toda a equipa, cuja dedicação

 
 
 
 

 
 
e empenho não tem limites. Agora, estou convicto de que o Esapekka e o Janne vão aproveitar todo este impulso para melhorar os seus resultados em eventos futuros.
 
Mais uma vez bastante combativos, o Sébastien e o Julien deixam a Finlândia com mais alguns preciosos pontos na ótica da luta pelo título... É lógico que, tal como nós, eles esperavam um desempenho claramente melhor. Mas, na verdade, não tinham a vida muito facilitada, começando o rali em segundo lugar na ordem de partida, nestas estradas ainda muito sujas e com baixa aderência. Já para não falar na péssima noite que o Sébastien teve de sexta feira para sábado,  mas na manhã seguinte lá estavam eles prontos para a luta, sabe-se lá com que sacrifício. Mesmo assim, demonstraram, mais uma vez, a tenacidade que os caracteriza, limitando as desvantagens e mantendo intactas todas as suas hipóteses em termos do campeonato. É também assim que se vencem campeonatos. Estamos agora a redobrar os nossos esforços para proporcionar às nossas formações um C3 WRC ainda mais competitivo nas próximas rondas.
 
O PONTO ALTO DO FIM DE SEMANA Engenheiro operacional de Esapekka Lappi e Janne Ferm, Christophe Witschi testemunhou em direto a gestão de corrida inteligente e a confiança com que os finlandeses conquistaram o seu lugar no pódio, especialmente na manhã de domingo, quando fora bem mais fortes que Jari-Matti Latvala. Witschi conta como foi.
 
Esta manhã, Esapekka esteve sempre muito sereno e, ao mesmo tempo, bastante consciente acerca de como iria gerir hoje a sua vantagem de 12,4 segundos. Ele disse mesmo que na primeira passagem pela primeira Especial, havia uma curva onde iria levantar o pé de forma a não repetir o erro do ano passado, e foi exatamente o que fez. A segunda passagem tinha mudado um pouco em comparação com o ano passado, por isso o Esapekka estava claramente em desvantagem face a Latvala, por exemplo, teve passou nesse local várias vezes desde a sua estreia no percurso, uma vez que, no passado, também fez parte do Shakedown. Mas, mais uma vez, o Esapekka e o Janne superaram plenamente essa desvantagem, ‘avisando’ o seu rival que iriam apanhá-lo na segunda passagem por Laukaa. No mínimo, foi uma exibição tão impressionante como a que fizeram sábado à tarde, quando passaram para a frente de Latvala
 
CLASSIFICAÇÃO GERAL (provisória)
 1. Tänak / Järveoja (Toyota Yaris WRC) 2h30’40’’3 2. Lappi / Ferm (Citroën C3 WRC) +25’’6 3. Latvala / Anttila (Toyota Yaris WRC) +33’’2 4. Mikkelsen / Jaeger (Hyundai i20 WRC) +53’’4 5. Ogier / Ingrassia (Citroën C3 WRC) +56’’1 6. Neuville / Gilsoul (Hyundai i20 WRC) +1’32’’4

 
 
 
 

 
 
7. Breen / Nagle (Hyundai i20 WRC) +1’38’’2 8. Suninen / Salminen (Ford Fiesta WRC) +2’33’’8
 
CAMPEONATO DO MUNDO DE PILOTOS
 1. Ott Tänak – 180 pontos 2. Sébastien Ogier – 158 pontos 3. Thierry Neuville – 155 pontos 4. Elfyn Evans – 78 pontos 5. Andreas Mikkelsen – 71 pontos 6. Teemu Suninen – 66 pontos 7. Kris Meeke – 60 pontos 8. Esapekka Lappi – 58 pontos 9. Jari-Matti Latvala – 56 pontos 10. Dani Sordo – 50 pontos 
 
CAMPEONATO DO MUNDO DE CONSTRUTORES
 1. Hyundai WRT – 262 pontos 2. Toyota Gazoo Racing – 236 pontos 3. Citroën Total WRT – 198 pontos 4. M-Sport Ford WRT – 158 pontos
 

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos