Velocidade Online

Mundial - Todo o Terreno

MUNDIAL - TODO O TERRENO - BRASIL - RALI DOS SERTÕES

Sábado, 31 Agosto 2019 11:24 | Actualizado em Quinta, 12 Dezembro 2019 16:58

Gaúchos Keller/Ritter da SFI CHIPS vencem a 2ª etapa dos Sertões, na UTV Super Production

Outra dupla da marca, que também se saiu muito bem foi Denísio do Nascimento/Idali Bosse - 2º na geral das UTVs, após chegar em 2º na Pró Elite, no 2º dia. Nesta terça, o Sertões chega em Goiás

Alta  | Web
Gaúchos Keller/Ritter competem com soluções da SFI Chips (Fotop)

Gaúchos Keller/Ritter competem com soluções da SFI Chips
(Fotop)

Alta  | Web
Fontoura/Minae: 1o na etapa 1 e 3o na etapa 2 na Production T2 (Magnus Torquato/Fotop)

Fontoura/Minae: 1o na etapa 1 e 3o na etapa 2 na Production T2
(Magnus Torquato/Fotop)

Alta  | Web
Pai e filho Paulo e Anderson Bertollni venceram na Production T2 na etapa2 (Fotop)

Pai e filho Paulo e Anderson Bertollni venceram na Production T2 na etapa2
(Fotop)

Alta  | Web
Sandra/Quirrenbach garantiram 3o na Master, nas duas primeiras etapas (Sanderson Pereira/PhotoEsporte)

Sandra/Quirrenbach garantiram 3o na Master, nas duas primeiras etapas
(Sanderson Pereira/PhotoEsporte)

 “Nós fomos focados para ganhar o dia na nossa categoria e conseguimos. Estamos no caminho certo, ainda mais que o grid é muito forte. Foi uma grande prova, muito rápida, andamos no limite de 140 km/h porque o trecho era de alta velocidade. Estava show”, diz Marcelo Ritter, navegador do piloto Roberto Keller #232. A dupla percorreu 639 km,  6h54min00, chegando 1º nos UTVs Super Production, e agora está em 1º  no acumulado e 5º na geral. A dupla lidera o Brasileiro de Rally Cross Country, na Super Production.

Os catarinenses Denísio do Nascimento e Idali Bosse # 202, também, pisaram fundo fazendo o trajeto em 6h40min46, com o 2º na Pró Elite, e 2º na geral das UTV’s. “A etapa foi longa, 550 km de especial, com todo tipo de terreno. Teve desde retas longas, sinuoso, trial, muito terreno arenoso, que exigiu muito de nosso equipamento. Mas conseguimos percorrer bem a estrada, nosso carro está bom. Foi show de bola. Subimos na classificação geral. Agora, preparar o carro para próxima”, diz Nascimento, que junto com Bosse, foi campeão do Rally Cross Country 2018, na Pró Elite.

Para Bosse a etapa foi completa, muita lomba e salto, que exigiu muito da dupla. “Mais uma vez o nosso carro, com a potência que está no nosso módulo da SFI CHIPS se comportou muito bem. Nas retas conseguimos atingir uma boa velocidade, imprimir um ritmo do começo ao fim e terminar em um bom resultado. Mas a prova continua. Está só no começo. Vamos ver como será daqui pra frente”.  

Nos carros as duplas da SFI CHIPS também tiveram destaque na estrada. Pai e filho gaúchos, Paulo Cesar Bertolini e Anderson Bertolini #337, a bordo de uma Mitsubishi Triton R, levantaram poeira e fizeram o percurso em 7h36min34s, conquistando o 1º na Production T2, e 1º no acumulado da categoria. “Foi uma especial muito dura, muitas lombas e várias depressões. No final, ficamos atrás de um UTV e não conseguimos ultrapassar por causa da poeira”, conta Paulo Bertolini. “Na terceira etapa mais uma especial longa. Nossa categoria está bem competitiva, mas vamos tentar novamente o primeiro lugar”, completa.

Com apenas poucos segundos de diferença, chegou em 2º na Production T2, a dupla Bruno Van Enck e Edu Costa #343 fez o trajeto em 7h36min40, conquistando o 2º também no acumulado. Eles estrearam este ano na Mitsubishi Cup e estão encarando o primeiro Sertões. Os tricampeões do Sertões Glauber Fontoura e Minae Miyauti # 311, completaram em 7h47min58, em 3º na T2 e 3º no acumulado.” O carro estava novinho. Cheguei a fazer 179 km/hora em uma reta. Mas, depois tivemos um problema e fomos ultrapassados. Agora temos que ter uma boa estratégia para tomar a dianteira”, diz Fontoura, que está em sua a 17ª participação e já conquistou quatro títulos na prova (tricampeão na Super Production e campeão na Pró Brasil).

Regularidade - Sandra Dias e Igor Quirrenbach de Carvalho #411, com sua Pajero, equipada com as soluções da SFI CHIP, disputam na categoria Master nesta edição. “Ao chegar para o Sertões este ano tive uma surpresa e decidimos competir pela Master, pelo fato de meu navegador ser desta categoria. É bem mais difícil, mas estamos confiantes”, afirma Sandra. A dupla completou a 1ª e 2ª etapas em terceiro e evolui a cada dia. “O fato de eu ser a única mulher a pilotar na categoria carros é uma responsabilidade bem grande, mas tentarei fazer o melhor para representar todas as mulheres”. Na Regularidade/Turismo, a dupla Eduardo Pereira Lima e Maria Beatriz # 416, com soluções SFI CHIPS foram os primeiros colocados, também na primeira e na segunda etapa desta edição.

SFI CHIPS - Essas são algumas das dezenas de duplas de Carros e UTVs da competição, que usam soluções avançadas da SFI CHIPS. “Somos a empresa oficial da Mitsubishi. O desenvolvimento entregue para as L200 Sport R é resultado de dois anos de muito trabalho, entre a SFI CHIPS, a equipe de engenharia da Spinelli Racing e a Mitsubishi”, conta Márcio Medina, diretor da SFI CHIPS. A empresa oferece tecnologia de ponta para garantir que pilotos possam competir com o que há de melhor e mais seguro, por isso possui inúmeros títulos e a única preparadora escolhida pelas equipes oficiais das montadoras.

A SFI CHIPS é uma provedora de soluções para preparação eletrônica de veículos, também conhecida como chip de potência, reprogramação de ECU ouchiptuning. Nestes 11 anos de atuação no mercado, tornou-se referência em desenvolvimento de reprogramações de alto desempenho, principalmente no segmento 4X4 profissional. Única empresa a desenvolver para as montadoras e equipes oficiais de montadoras, com projetos testados no laboratório e nas pistas em tempo real com os pilotos. O Sertões fornece dados importantes para o desenvolvimento contínuo de soluções da SFI CHIPS: teste de campo e coleta de dados. Por isso a importância de a empresa estar sempre ao lado de equipes grandes, montadoras e pilotos profissionais, que balizam e fornecem dados precisos. A empresa é a única a ter 12 títulos no Sertões. Com uma equipe qualificada e investimento em tecnologia de ponta, as soluções elevam a performance do propulsor e os acertos buscam potência, sem comprometer a sua vida útil. Preza por durabilidade e preservação do conjunto motriz, para garantir a entrega de performance, sem abrir mão da segurança, principalmente em provas como o Sertões.

Roteiro Sertões 2019 – 24/8 a 1º/9

3ª etapa – 27/08
Barra do Garças – MT/ São Miguel do Araguaia – GO
Trecho Cronometrado – 420km
Total: 727km

4ª etapa – 28/08
São Miguel do Araguaia – GO/ Porto Nacional – TO
Trecho Cronometrado – 277km
Total: 571km

5ª etapa – 29/08
Porto Nacional – TO/ São Félix do Tocantins – TO
Trecho Cronometrado – 300km
Total: 435km

6ª etapa – 30/08
São Félix do Tocantins – TO/ Bom Jesus – PI
Trecho Cronometado – 540km
Total: 542km

7ª etapa – 31/08
Bom Jesus – PI/ Crateús – CE

Trecho Cronometrado – 320km
Total: 941km

8ª etapa – 01/09
Crateús – CE/ Aquiraz – CE
Trecho Cronometrado – 30km
Total: 405km


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos