Velocidade Online

Moto - Pista

MOTOS - TEAM APRILIA NO ESTORIL

Domingo, 23 Setembro 2018 18:52 | Actualizado em Quarta, 27 Novembro 2019 12:52

Estoril III: Regresso atribulado para a ‘Armada Luso-Italiana’

 

O regresso ao re-asfaltado Circuito do Estoril revelou-se traiçoeiro para os pilotos da Eni Aprilia Portugal Racing Team.

O primeiro dia do CNV Moto 2018 - Estoril III trouxe alguns desafios aos pilotos e técnicos do Team Eni Aprilia Portugal, que nas primeiras sessões do dia encontraram um asfalto com ‘grip’, mas também alguma oleosidade típica de um asfalto novo.

Tiago Magalhães #19 fez o normal reconhecimento à pista, e rápidamente procurou encontrar o ‘setting’ mais indicado para atacar a tabela de tempos, em jeito de preparação para a Qualificação 1, onde conseguiu a P2 provisória para a corrida de Domingo, a apenas 7 décimas da ‘pole’.

João Diogo Silva #15 deu início ao fim-de-semana a aperfeiçoar o ‘setting’ da sua Aprilia RSV4 RF, à medida que se adaptava às novas condições da pista do Estoril. João Diogo rápidamente se apercebeu que a mesma se encontrava bastante suja fora das trajectórias, o que fez com que condicionasse a melhoria de tempos que tinha delíneado para a penúltima prova do CNV Moto 2018. Ainda assim, alcançou um sólido P8 para a corrida de amanhã.

Filipe Lourenço #193 teve um Sábado verdadeiramente atribulado. Após assegurar a ‘pole-position’ para a 1.ª Manga da Copa Dunlop Motoval, Filipe teve um arranque menos positivo, completando a 1.ª de 10 voltas na 2.ª posição, a cerca de 1.5 segundos do líder da prova e ‘arqui-inimigo’ de 2018 Alexandre Rosado

No decorrer da prova, Lourenço adaptou-se ao ‘grip traiçoeiro’ do novo asfalto do Estoril e recuperou terreno para Rosado, e à 5.ª volta já se encontrava ‘colado’ ao seu rival directo. No início da 8.ª volta, Filipe Lourenço sofreu um ‘high-side’ à saída da Curva 1, que ditou o fim prematuro não só da sua corrida, mas também da prova. 

Uma vez que Filipe Lourenço ficou junto ao corrector exterior da dita curva enquanto era prontamente assistido pelos Comissários do Motor Clube do Estoril e Equipas Médicas, a Direcção de Prova ditou a amostragem das bandeiras vermelhas e consequente final de prova, por já se ter completado pelo menos 75% da corrida - conforme dita o Regulamento FMP - Federação de Motociclismo de Portugal

Apesar de consciente e bem disposto como naturalmente é, Filipe Lourenço foi encaminhado para o Medical Center do Circuito Estoril, e posteriormente transportado para o Hospital de Cascais para alguns exames, típicos neste tipo de quedas.

Apesar de ter visto a sua participação encurtada, Filipe Lourenço conseguiu assegurar 20 preciosos pontos, ao ter terminado a volta anterior na 2.ª posição.

Com várias sessões decorridas no primeiro dia do CNV Moto - Estoril III, espera-se um Domingo com uma pista mais limpa e com corridas emocionantes como as que o CNV Moto 2018 tem vindo a brindar tanto os pilotos e equipas como também o público presente.

Horários CNV Moto 2018 - Estoril III: bit.ly/2LBSzLf


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos