Velocidade Online

Moto - Pista

MOTOS - SEGUNDO A OPINIÃO DE DUARTE CANCELLA DE ABREU

Sexta, 01 Março 2019 04:33 | Actualizado em Domingo, 22 Setembro 2019 23:36

Acabaram os testes, agora é a sério! A KTM está a provar que preparou bem a próxima temporada. Teve azar com o piloto de testes, Dani Pedrosa, que teve de ser operado a uma omoplata e não pode estar com a equipa e assim contribuir com a sua grande experiência para agilizar todo o processo de desenvolvimento das motos, e dar um contributo efectivo nestes testes pré-temporada. POL ESPARGARÓ é o único piloto sobre o qual foi desenvolvida a moto, com o seu feed-back. Já era piloto da casa e acompanhou todo o processo, o que é uma enorme vantagem. Tem como colega de equipa este ano o JOHANN ZARCO, que enfrentou uma saída de uma equipa de largos anos no MotoGP, a Tech3 e as diferenças das Yamaha para as outras motos. Referiu isso, porque sabe que, com a KTM está numa equipa de fábrica com intenções de investir na equipa. Para a Tech3, que ficou bastante satisfeita por saber que a KTM tinha feito com o Miguel Oliveira um contrato de 2 anos, sendo o primeiro em 2018 na Moto2 e a garantia que a KTM o levava para o MotoGP em 2019, uma irrecusável proposta, que a KTM em boa hora assinou com o português. O Miguel Oliveira é o único dos quatro pilotos que tem tudo de novo esta temporada. Uma nova equipa, bem estruturada e que facilmente consegue reunir à sua volta o melhor capital humano que houver na equipa, uma moto nova na categoria superior e um colega de equipa que foi sempre mais lento em todos os treinos. Mas que está a demorar a fazer a transição da Yamaha para a KTM. O capital da evolução da moto foi bem visível, mas é pena que o Syahrin não possa estar mais próximo para ajudar com mais conhecimento técnico a companheiro de equipa da moto 88.
Todos estão na expectativa de um rápido restabelecimento do Dani Pedrosa, mas na verdade é que esteve afastado na parte em que teria uma integração mais intensa na KTM. Com o Miguel Oliveira a assumir muito trabalho técnico, o que foi bom, mas é minha opinião que nas a equipa devia ter programado uma simulação de uma corrida completa, para ter mais certeza nas reações da moto com muito peso e bons pneus no início das corridas e uma moto mais leve, mas com os pneus em pior estado para o final da corrida. Foi importante a escolha de afinações completamente com caminhos diferentes, porque ficaram a saber para onde não devem seguir. 

Reflexão de Duarte Cancella de Abreu

A imagem pode conter: mota


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos