Velocidade Online

Moto - Pista

MOTOS - SEGUNDO A OPINIÃO DE DUARTE CANCELA DE ABREU

Domingo, 06 Maio 2018 06:35 | Actualizado em Quinta, 19 Setembro 2019 01:56

G.P. Espanha de Moto2, Jerez de la Frontera - Qualificação: A contratação de Miguel Oliveira, para participar em 2019 na categoria máxima do Mundial de MotoGP, comunicada ontem no autódromo da andaluzia, encheu-nos de orgulho, primeiro porque acompanho a carreira deste piloto desde há 11 anos e dou como muito bem empregue todo o tempo que lhe tenho dedicado. VAI AQUI UM GRANDE ABRAÇO, para o Miguel e para o Paulo Oliveira, que tem sido de uma enorme competencia na gestão da carreira do seu filho. Para o ano, estará na mesma grelha de partida de Valentino Rossi, de quem foi sempre grande fãn. Hoje Miguel Oliveira não teve moto para discutir a Pole-Position, e depois de uma queda a poucos minutos do final do treino de qualificação impediu que defendesse um tempo no Top 10. Para o Grande Prémio de Espanha de Moto2, está este ano reservada a 14º posição na grelha de partida, na 5ª linha. Já me perdi relativamente á ultima vez que Miguel Oliveira sofreu uma queda numa qualificação ou corrida, ele que é um dos pilotos mais regulares do pelotão e que menos vezes caiu nas duas últimas temporadas. Viu-se que a moto do Miguel não estava competitiva, obrigando o piloto a um esforço adicional para conseguir chegar mais à frente, mas a moto perdeu a frente e foi ao chão a quatro minutos do final, quando tinha o 10º tempo. Numa Qualificação muito competitiva em que no mesmo segundo da pole de Lorenzo Baldassari, (1m41,925s) ficaram 20 pilotos, com Miguel Oliveira a fazer a sua melhor volta na 3ª, não conseguindo melhorar depois os 1m42,573s. até ao fim da sessão. Foram 12 as quedas registadas nesta nesta qualificação
de hoje, uma grande percentagem o que espelha bem o risco que alguns pilotos tiveram de assumir, e acabaram por ver o seu esforço não recompensado. A corrida vais ser difícil, e face á proximidade dos tempos, qualquer pequeno toque ou saída mais larga numa curva para evitar o pelotão, pode ser fatal no posicionamento o final da corrida. O Miguel Oliveira deverá estar atento ás oportunidades de colher o maior número de pontos possíveis em Jerez, 4ª prova de 2018, e Miguel Oliveira terá alguma dificuldade em manter o 4º lugar no Campeonato, mesmo sabendo a importância da sua grande competência em corrida. Depois de o ter visto no último Grande Prémio a saír de 12º e terminar em 3º, ameaçando o 2º classificado, está tudo em aberto, tudo pode acontecer, desde que a moto ajude está claro!
Duarte Cancella de Abreu.
Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos