Velocidade Online

Comércio e Industria - Novidades

COMÉRCIO & INDUSTRIA - PIRELLI E POLITÉCNICO DE MILÃO

Quarta, 06 Dezembro 2017 14:04 | Actualizado em Domingo, 17 Dezembro 2017 16:28

PIRELLI E ‘POLITÉCNICO’ DE MILÃO RENOVAM
O SEU ACORDO DE INVESTIGAÇÃO CONJUNTA

 

O compromisso com a Universidade italiana, com um valor de mais de 1,5 milhões de euros, centra-se na investigação de materiais inovadores e de tecnologias para uma mobilidade mais sustentável e segura

 

. – A Pirelli e a Universidade de Milão renovaram por mais três anos o seu acordo de investigação num encontro que contou com a presença de Marco Tronchetti Provera, Vice-Presidente e Diretor Executivo da Pirelli, e Ferruccio Resta, Reitor do Politécnico. O início deste acordo entre ambas as entidades remonta a 2011 e foi prolongado com o objetivo de desenvolver as tecnologias do pneu do futuro.

 

Alguns dos desafios que a Pirelli e a Universidade de Milão enfrentarão de maneira conjunta incluem o uso de nanocargas destinadas à produção de pneus com baixo impacto no meio ambiente e de modelos matemáticos para o programa Cyber Tyre, além do desenvolvimento de materiais inovadores que protejam os pneus do envelhecimento. Estes projetos representam pilares essenciais na missão conjunta que liga estas duas instituições italianas.

 

Junto de Marco Tronchetti Provera e Ferruccio Resta esteve também presente Gianantonio Magnani, Presidente da Fundação Politécnico da Universidade de Milão, e Maurizio Boiocchi, Vice-Presidente Executivo da Pirelli e Assessor Estratégico de Tecnologia.

 

A colaboração entre a Universidade de Milão e a Pirelli tem raízes profundas: em 1870, o então graduado Giovanni Battista Pirelli decidiu dedicar-se à Engenharia Química e, especificamente, ao fabrico de borracha após ouvir o conselho de um dos seus professores, Giuseppe Colombo. Pirelli tornou-se então num dos potenciadores desta indústria em Itália, com a fundação da Pirelli em 1872.

 

Com a passagem dos anos registaram-se múltiplas colaborações entre a Universidade e a Pirelli, com o objetivo de explorar sinergias entre o mundo académio e o empresarial. Entre as diferentes joint ventures há que destacar o CORECOM (Consórcio para a Investigação do Processamento Ótico de Milão), o primeiro consórcio público-privado de Itália, fundado em 1995, e que esteve na vanguarda da fotónica internacional.

 

Nesta nova fase do compromisso entre a Pirelli e o Politécnico de Milão, que se prolonga de 2017 até 2020, o trabalho será concentrado em duas áreas de investigação fundamentais: o design de materiais inovadores e o desenvolvimento de produtos e cibertecnologias. De seguida apresentamos uma breve lista dos aspetos fundamentais:

Novos materiais: Polímeros modificados, nanocargas, novos materiais com baixo impacto no meio ambiente, dinâmica molecular.

Desenvolvimento de áreas para produtos e cibertecnologias: Redução de ruído, resistência ao aquaplaning, aerodinâmica do pneu, desenvolvimento de modelos matemáticos para chips de ciberpneus destinados a recolher dados para o controlo inteligente dos veículos, e o desenvolvimento de outros serviços que acrescentem um valor extra.

 

A colaboração entre a Universidade de Milão, a sua Fundação e a Pirelli nos últimos seis anos foi intensa e frutífera nos múltiplos campos abarcados. De facto, desta surgiram nove conjuntos de patentes e mais de 20 artigos científicos internacionais.

 

A partnership deu também importantes frutos em termos relativos ao rendimento do pneu, à sua segurança e sustentabilidade, mediante o uso de materiais avançados. Por exemplo, foram atribuídos 15 projetos de investigação a recém-graduados no campo da química de materiais e foram completos dois doutoramentos como resultado da associação com a Pirelli.

 

Nos últimos três anos, a investigação tem-se concentrado na produção e funcionalidade das cargas de carbono (do grafeno aos nanotubos de carbono preto), na preparação de fibra de silício modificada e em estudos de fontes alternativas à borracha natural, além da criação de polímeros inovadores e de materiais auto-reparadores.

 

No campo da mecânica realizou-se também um intenso trabalho. Desde 2011 foram assinados 12 contratos de investigação destinados ao campo do Cyber Tyre e da Fórmula 1, concentrados nos estudos sobre a interação entre os pneus e a superfície do asfalto.

 

Uma área particularmente interessante é a dos pneus com uma baixa emissão sonora (projeto conhecido como Silent Tyre Project), trabalho do qual derivam novos métodos de ensaio para a medição do ruído de um pneu em movimento num recinto fechado. Graças ao programa dedicado à automatização da modelagem da banda de rodagem, foram realizados vários estudos das diferentes bandas em produtos Summer, Winter e All-Season.

 

Em suma, uma história pautada por resultados bem sucedidos que continuará nos próximos anos.

 

Citações:

 

Ferruccio Resta, Reitor do Politécnico da Universidade de Milão: “A colaboração entre a Pirelli e a nossa Universidade é sólida e confirma que os mundos da investigação e da inovação, tanto académica como empresarial, avançam ao mesmo ritmo e podem enfrentar juntos novos desafios de futuro. Boa parte destes têm a mobilidade como elemento vertebral, o que nos levará a redesenhar não só os nossos horizontes técnicos, como também a totalidade de contextos urbanos. Por este motivo, o acordo com a Pirelli tem um valor ainda mais significativo para a nossa Universidade e para Milão. É um compromisso que nos leva na mesma direção como cidade chamada a tornar-se num verdadeiro hub do desenvolvimento tecnológico e da mobilidade moderna. E esta é uma oportunidade para a qual não nos podemos dar ao luxo de não estarmos preparados.”

 

Marco Tronchetti Provera, Vice-Presidente e Diretor Executivo da Pirelli: “Nos nossos dias, mais do que nunca, inovar e investigar não são uma opção, mas sim uma obrigação. Quem não aproveitar esta “boleia”, certamente desaparecerá de cena, e quem não investir nesta, não será competitivo. Os que, por sua vez, investem primeiro, desfrutarão de uma grande vantagem no mercado. Os desafios que enfrenta a indústria automóvel são cada vez maiores. Encontramo-nos num período de transformação sem precedentes, no qual a automatização e a conectividade são o elemento chave. Num contexto tão dinâmico, é essencial trabalhar juntamente com equipas de investigação das universidades mais avançadas do mundo; e a Universidade de Milão é, sem dúvida, uma delas. A renovação do nosso acordo sublinha o compromisso da Pirelli com uma das instituições académicas do país, com a forte intenção de reunir em Itália o know-how estratégico do Grupo.”

 

Gianantonio Magnani, Presidente da Fundação Politécnico Universidade de Milão: “Entre os nossos fundadores, a Pirelli foi uma das primeiras empresas a acreditar na nossa capacidade para estabelecer no nosso próprio território uma rede que exaltasse a investigação científica da Universidade de Milão. A criação de uma aliança forte e estável entre os mundos académico e empresarial significa não só colocar a investigação ao alcance do uso da comunidade, como também iniciar uma transformação na sociedade, que ajudará ao desenvolvimento e à internacionalização de todo o país. Refiro-me, em particular, a um setor, o da mobilidade sustentável, que necessita de uma inovação constante e de uma tecnologia avançada para estar à altura dos nossos tempos.”

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos