Velocidade Online

Comércio e Industria - Novidades

COMÉRCIO&INDUSTRIA - IVECO IMPULSIONA

Segunda, 22 Fevereiro 2021 14:01 | Actualizado em Domingo, 07 Março 2021 17:10

IVECO impulsiona os transportes rodoviários de emissões zero Pablo Cebrián, Vice-Presidente de Engenharia da IVECO, participou no ‘webinar’ “Post-COVID Energy Transition: Same goals, different policies”, organizado pela IESE Business School.



“A IVECO participa desde 2019, juntamente com a FPT Industrial e outros parceiros, no projeto H2Haul, um ensaio-piloto com 16 camiões movidos a células de combustível de hidrogénio que em 2022 irão partir para testes em estrada, acumulando mais de um milhão de quilómetros em diferentes aplicações em diferentes países”, salientou Cebrián na sua comunicação sobre a necessidade de a indústria impulsionar este tipo de tecnologias. 


Há mais de duas décadas que a IVECO está empenhada em soluções de futuro para encontrar alternativas aos combustíveis fósseis, tais como o gasóleo, estratégia que, entre outros resultados, conduziu aos primeiros veículos de recolha de resíduos urbanos movidos a gás natural. Atualmente, o construtor conta com uma vasta gama de veículos comerciais ligeiros, médios e pesados, no segmento do transporte de passageiros, com versões a gás natural, elétricas e híbridas. Além disso, em 2019, fruto da joint-venture com a Nikola, a IVECO reforçou este empenho na descarbonização do transporte rodoviário, com o desenvolvimento de veículos elétricos e a células de hidrogénio. A marca, que visa alcançar as reduções definidas para os anos de 2030 e 2050 no setor, foi um dos protagonistas do evento digital “Post-COVID Energy Transition: Same goals, different policies” (“Transição Energética Pós-COVID: Objetivos idênticos, diferentes políticas”), organizado pela IESE Business School, que contou com a presença de Teresa Ribera, VicePresidente e Ministra da Transição Ecológica e do Desafio Demográfico do Governo de Espanha, e de Cani Fernández, Presidente da Comissão Nacional de Mercados e Concorrência. Pablo Cebrián, Vice-Presidente de Engenharia da IVECO, foi um dos principais oradores na mesa redonda “Tecnologias e vetores alternativos renováveis (I): O hidrogénio e a indústria”, na qual também participaram Nemesio Fernández-Cuesta, Presidente da Eolia Renovables e exSecretário de Estado do Painel de Energia, Andres Barceló, Director-Geral da UNESID e Teresa Rasero, Presidente da Air Liquide. Durante a conferência, Cebrián destacou a visão de futuro da IVECO em relação ao hidrogénio: “O hidrogénio é uma boa forma para viabilizar a redução de emissões nos transportes pesados. O objetivo de zero emissões até 2050 traduz-se, para a indústria dos transportes pesados, numa redução de 15% de emissões em 2025, face ao praticado em 2019, e de 30% até 2030. De facto, 15% não parece muito, mas para uma indústria que está, há 15 anos, empenhada na redução das emissões locais sem penalizar o consumo, este objetivo não será viável sem a contribuição de veículos zero emissões, elétricos ou a células de hidrogénio”. Relativamente aos desafios desta energia sustentável, acrescentou: “Demorámos 100 anos a fazer dos veículos Diesel aquilo que são hoje, e, em 2030, temos de colocar os veículos a hidrogénio num patamar de custos operacionais equivalentes para o cliente. Anualmente, um camião consome entre 30.000 a 40.000 euros de combustível; é impensável um custo equivalente com 8 kg de hidrogénio a cada 100 km ao preço do hidrogénio verde de hoje”. Da mesma forma, Cebrián salientou a necessidade de colaboração entre todos os intervenientes do setor, no sentido de alcançar estes objetivos e tornar realidade os transportes de emissões zero: “Temos de incentivar este tipo de tecnologias. Para isso é essencial desenvolver o nível de conhecimento, investir em Investigação & Desenvolvimento e em infraestruturas. É essencial lançar novos projetos e promover a criação de conhecimento ao longo de toda a cadeia de valor. Por exemplo, a IVECO participa, desde 2019, juntamente com a FPT Industrial e outros parceiros, no projeto H2Haul, um teste piloto com 16 camiões alimentados a células de combustível de hidrogénio, os quais irão, a partir de 2022, percorrer mais de um milhão de quilómetros em testes de estrada, ensaiando diversas aplicações em variados países”. IVECO pioneira no desenvolvimento do gás natural no transporte rodoviário A IVECO continua empenhada na redução da sua pegada de carbono e na proteção do meio ambiente. Desde que começou a desenvolver a tecnologia de Gás Natural Liquefeito (GNL) para os transportes de mercadorias, há mais de 25 anos, a IVECO tornou-se pioneira no desenvolvimento do gás natural para o transporte rodoviário. O construtor conseguiu reduzir as emissões de CO2 nos processos logísticos das suas fábricas de Madrid e Valladolid, tendo já comercializado mais de 35.000 veículos comerciais pesados movidos a GNL e continua na liderança da transição para os transportes zero emissões. Informações adicionais em: https://www.iveco.com/spain/empresa/pages/empresa_sostenibilidad_innovacion.aspx Legenda da foto: “IVECO – Tecnologias e vetores alternativos renováveis (I): O hidrogénio e a indústria”: Em cima: Teresa Rasero, Presidente da Air Liquide; Em baixo: Pablo Cebrián, Vice-Presidente de Engenharia da IVECO, e Andres Barceló, Diretor Geral da UNESID. IVECO A IVECO é uma marca da CNH Industrial N.V., empresa líder a nível mundial do sector dos bens de equipamento cotada na Bolsa de Nova Iorque (NYSE: CNHI) e no Mercado Acionista Telemático, organizado e gerido pela Bolsa Italiana (MI: CNHI). A IVECO concebe, fabrica e comercializa uma ampla gama de veículos industriais ligeiros, médios e pesados, e camiões de obras.

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos