Velocidade Online

Comércio e Industria - Novidades

COMÉRCIO & INDUSTRIA - TEATRO CAMÕES É PALCO PARA PROJECTO DE ECOSSISTEMA ELECTRICO

Domingo, 10 Fevereiro 2019 14:42 | Actualizado em Sábado, 16 Fevereiro 2019 20:13

Teatro Camões é palco para projeto de Ecossistema Elétrico

                     

Projeto inovador aplicado em estádio de futebol de Amesterdão vai agora

ser testado na sede da Companhia Nacional de Bailado, em Lisboa

 

 O conceito de Ecossistema Elétrico da Nissan, instalado com sucesso na Johan Cruyff Arena (antiga Amsterdam ArenA), o emblemático estádio do clube de futebol Ajax, vai ser desenvolvido, pela primeira vez, em Portugal. O anúncio foi feito, hoje, no Teatro Camões, em Lisboa, que desta feita é o palco para testar esta solução de circularidade energética e onde está a decorrer a 3.ª edição do Fórum Nissan da Mobilidade Inteligente.

 

O modelo a aplicar vai basear-se na produção por painéis solares, no armazenamento em baterias usadas de veículos elétricos, nomeadamente o Nissan LEAF, e posterior utilização dessa energia para as necessidades do Teatro Camões e carregar automóveis elétricos. Em Amesterdão, o sistema utilizado provou ser mais sustentável do que as redes tradicionais, possibilitando ainda o abastecimento de zonas residenciais e empresas vizinhas do estádio e criou uma verdadeira economia circular através do reaproveitamento das baterias usadas.

 

Para instalar o Ecossistema Elétrico, a Nissan tem como parceiros o OPART, organismo responsável pela gestão da Companhia Nacional de Bailado no Teatro Camões, a ESTAMO, proprietária do edifício, o LNEG – Laboratório Nacional de Energia e Geologia e a ADENE – Agência para a Energia. Todas as partes envolvidas vão disponibilizar o apoio técnico, metodológico, científico e institucional necessário às diferentes vertentes do projeto.

 

Para Carlos Vargas, Presidente do OPART, «as instituições culturais são players importantes na construção de novos ecossistemas. Também no caso de um novo ecossistema elétrico, o Teatro Camões pode funcionar como um centro de desenvolvimento de uma parceria alargada de que a Companhia Nacional de Bailado e a Nissan são os principais promotores».

 

«Este projeto contribui de forma inequívoca para a Neutralidade Carbónica da Economia Portuguesa até 2050, transpondo para o Ecossistema da Mobilidade Elétrica os princípios da Economia Circular e obtendo desta forma ganhos de eficiência ao nível do uso de recursos, otimização de processos, socioeconómicos e ambientais», afirma Antonio Melica, Diretor-geral da Nissan em Portugal.

 

«O protocolo que assinámos mostra também que é essencial unirmos esforços para criar um futuro melhor, mais sustentável e com novas oportunidades para a construção de uma Economia Circular. Estamos sempre dispostos a arriscar e abraçar novos desafios, na área dos ecossistemas elétricos, com estas caraterísticas de gestão da energia através da sua produção com base em fontes renováveis, do seu armazenamento em baterias de segunda vida e da sua distribuição através de fluxos para a rede, para casas e empresas», reforça Antonio Melica.

 

Neste contexto, Teresa Ponce de Leão, Presidente do LNEG, sublinha que «o LNEG, no cumprimento da sua missão, tem como objetivo transferir o seu conhecimento colocando-o ao serviço da sociedade. Este protocolo insere-se exatamente numa das áreas de competência do LNEG, a de contribuir com aplicações tecnológicas para a descarbonização».

 

A promoção da Economia Circular é uma das prioridades da Nissan, no compromisso assumido internacionalmente de contribuir para uma verdadeira Mobilidade Inteligente. O conceito centra-se não só em veículos, mas também em novas formas de energia, soluções de circularidade, redes, infraestruturas e cidades, criando um Ecossistema Elétrico que contribui para mudar a forma como conduzimos e também a forma como vivemos.

 

###

 

 

Sobre a Nissan em Portugal

Com uma rede de concessionários que possui em todo o território nacional 36 pontos de venda e 40 oficinas de assistência após-venda, a Nissan propõe uma linha completa de produtos, que inclui veículos de passageiros, crossovers, pickups, veículos comerciais e automóveis de alta performance, quer com motorizações de combustão, quer totalmente elétricas. Disponibiliza ainda um alargado conjunto de serviços de apoio aos seus Clientes, Parceiros e Concessionários.

A Nissan vendeu em Portugal em 2018, 15.553 veículos ligeiros de passageiros e comerciais, a que corresponde uma quota recorde no mercado de 5,8% e um crescimento de 15% em relação ao ano anterior.

 


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos