Velocidade Online

Comércio e Industria - Novidades

COMÉRCIO & INDUSTRIA - MICHELIN APRESENTA RESULTADOS FINANCEIROS

Terça, 30 Julho 2019 06:43 | Actualizado em Quinta, 17 Outubro 2019 09:11

RESULTADOS FINANCEIROS DO GRUPO MICHELIN: INFORMAÇÃO FINANCEIRA A 30 DE JUNHO DE 2019


As imagens são para uso exclusivamente editorial, não podendo ser utilizadas para fins promocionais

Num contexto mais difícil do que o previsto,  aumento de 8% do Resultado Operacional até 1.438 milhões de euros

Monitorização rigorosa do mix-preço e do Plano de Competitividade

Contribuição das novas aquisições em linha com o esperado

Tendência confirmada num mercado revisto embaixa

  • Num contexto de mercados mais baixo que o previsto, a Michelin reduziu o seu volume de vendas em 0,9%:
    • Mantém-se a posição do Grupo em Turismo-Comerciais, em mercados em queda de 2%, muito afetados pela redução da procura em Primeira Montagem.
    • Estabilidade dos volumes em Camião num mercado em queda de 1%, graças ao desenvolvimento das ofertas de Serviços e Soluções.
    • Atividade mineira continua a crescer, o que permite compensar a baixa de volumes nas atividades Agrícolas, penalizadas por um mercado em forte quebra.
  • Efeito líquido Mix-Preço / Matérias Primas de +79 milhões de euros, graças a uma monitorização rigorosa dos preços e a um contínuo aumento do Mix.
  • Ganhos de competitividade líquidos de inflação de 40 milhões de euros.
  • Contribuição das aquisições Fenner e Camso, de 101 milhões de euros, como previsto.
  • Aquisição da Multistrada e da Masternaut em linha com a estratégia de crescimento do Grupo.

Florent Menegaux, Presidente, declarou: «Em mercados muito voláteis, o Grupo deu mostras da sua capacidade para pilotar os preços e desenvolver medidas de competitividade para manter as margens. Beneficiou, também, da forte contribuição das recentes aquisições. Neste contexto económico incerto, o Grupo mantém os seus esforços de competitividade e de monitorização rigorosa dos preços para conservar a sua liderança no mercado do pneu, e garantir o desenvolvimento da sua estratégia de crescimento».

Tendência confirmada:

Em 2019, os mercados de Turismo-Camioneta regrediram 1%. O ligeiro crescimento do mercado de Substituição (+1%) não compensará a regressão do de Primeira Montagem (-4,4%). Os mercados de Camião caíram ainda mais no segundo semestre, para terminar o ano com uma redução de 2%. Os mercados de Minas e Avião continuarão a crescer, compensando o forte retrocesso do mercado Agrícola, e de Primeira Montagem no mercado da Construção. O impacto das Matérias Primas e dos direitos aduaneiros será negativo em 100 milhões de euros no ano, como previsto.

Neste cenário, a Michelin confirma a sua tendência para 2019, com um crescimento dos volumes em linha com a evolução mundial dos mercados, um Resultado Operacional dos Sectores superior ao de 2018, sem efeito cambial, além da contribuição adicional da Camso e da Fenner, estimada em 150 milhões de euros, e a geração de um cash-flow livre estrutural superior a 1.450 milhões de euros*. 

* 150 milhões correspondem à aplicação da norma IFRS16 

Evolução das vendas no1º semestre: 

(EM MILHÕES DE €)


1º semestre

2019

 

1º semestre 2019

(Recalculado)

1º semestre

2018

(Publicado)

vendas

11.781

 

10.603

resultado operacional dos sectores

1.438

 

1.327

margem operacional dos sectores

12,2%

12,5%

12,5%

turismo E distribuição associada1

10,3%

11,3%

11,5%

camião e distribuição associada1

8,9%

8,1%

7,0%

atividades de especialidades
e distribuição associada1

19,3%

22,7%

22,0%

outros produtos e cargas operacionais

- 90

 

23

resultado operacional

1.348

 

1.350

resultado líquido

844

 

917

resultado líquido por ação

4,74

 

5,12

EBITDA dos sectores

2.296

 

1.985

investimentos (sem aquisições)

665

 

588

endividamento líquido

6.664

 

3.753

percentagem de endividamento líquido

54%

 

33%

dívida social

3.976

 

3.904

cash flow livre2

- 592

 

- 2049

funconários3

125.400

 

113.600

1 Após a compra da Camso e a reorganização das atividades Fora de Estrada, recálculo da margen dos sectores

2 Cash-flow livre: Fluxo de tesouraria de atividades operacionais, deduzido do fluxo de tesouraria em atividades de investimento e do fluxo de tesouraria sobre os restantes ativos financeiros, antes de distribuições.

3 No final do período

*Incluindo o impacto IFRS16

A Michelin ambiciona melhorar de forma sustentável a mobilidade dos seus clientes. Líder do sector do pneu, a Michelin concebe, fabrica e distribui os pneus mais adaptados às necessidades e às diversas utilizações dos seus clientes, assim como serviços e soluções para melhorar a eficácia do transporte. De igual modo, a Michelin oferece aos seus clientes experiências únicas nas suas viagens e deslocações. A Michelin também desenvolve materiais de alta tecnologia para diversas utilizações. Com sede em Clermont-Ferrand (França), a Michelin está presente em 170 países, emprega 125.400 pessoas e dispõe de 67 centros de produção de pneus, que, em 2018, fabricaram 190 milhões de pneus. (www.michelin.pt).

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos