Velocidade Online

Comércio e Industria - Novidades

COMÉRCIO & IUNDUSTRIOA - VENDAS GLOBAIS DO GRUPO PSA

Segunda, 09 Setembro 2019 09:28 | Actualizado em Sexta, 18 Outubro 2019 08:58

Vendas globais da PSA caíram a pique no primeiro semestre

O grupo liderado por Carlos Tavares anuncia ter vendido 1,9 milhões de veículos em todo mundo entre os meses de janeiro e junho, um volume em queda significativa de 12,9% em relação ao primeiro semestre de 2018. Principais pontos negros: China (recessão), Argentina (crise económica) e Irão (sanções americanas).
O Grupo PSA não repetiu o desempenho do primeiro semestre de 2018, durante o qual registou um crescimento de 38,1% nas suas vendas mundiais para quase 2,2 milhões de veículos. É de relembrar que na altura o fabricante incluiu nas suas estatísticas, pela primeira vez ,os negócios da Opel, acabada de ser adquirida.
 
Um ano depois, a queda é brutal para a empresa liderada por Carlos Tavares, já que suas vendas caíram de 12,9% no primeiro semestre de 2019 para apenas 1,9 milhão de unidades. Embora o crescimento esteja geralmente em alta na Europa, em particular na Itália (+ 1,1%), na França (+ 0,7%), no Reino Unido (+ 0,2%), na Alemanha (+0 ,1%) e Espanha (+ 0,1%), não é o caso de outras regiões.
O diretor-executivo, Carlos Tavares, ressaltou que apesar da descida dos mercados automobilísticos na primeira metade do ano, a empresa conseguiu aumentar a fração de mercado em muitos países, sobretudo na Europa e em África.
 
É no sudeste da Ásia, especialmente na China, que o grupo tem mais problemas com as vendas que caíram 62,1%, para pouco mais de 100 mil vendas acumuladas.  A PSA anunciou que está a  trabalhar nessa região com os seus parceiros locais para enfrentar os desafios que se apresentam, diminuir o umbral de rentabilidade e lançar três modelos elétricos em 2020.


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos