Velocidade Online

Comércio e Industria - Novidades

COMÉRCIO&INDUSTRIA - QUATRO DICAS IMPORTANTES

Segunda, 22 Fevereiro 2021 09:42 | Actualizado em Domingo, 07 Março 2021 03:11

As quatro regras de inverno de um híbrido plug-in

As baixas temperaturas são um desafio para todos os veículos, também para híbridos plug-in e elétricos.



Com a chegada do inverno, em muitos países europeus amanhecer abaixo dos zero graus é o habitual. Sabemos como o frio afeta os nossos veículos em geral, mas como é que ele afeta os carros híbridos plug-in? Aqui estão quatro dicas para tirar o máximo partido do seu veículo neste inverno.

1.- Carregamento com o veículo quente. A autonomia em modo elétrico de um carro híbrido plug-in pode ser afetada com as baixas temperaturas, mas existem diferentes funções e métodos de gestão de energia no sistema de baterias que ajudam a aliviar este efeito. "O frio afeta o desempenho da bateria devido aos efeitos eletroquímicos que ocorrem dentro das células de iões de lítio", diz Francesc Sabaté, Responsável de Desenvolvimento de Sistemas de Energia da SEAT. "É aconselhável carregar a bateria em zonas interiores com temperaturas menos frias e colocar o veículo a carregar logo após a condução, que permite manter a temperatura da bateria e, assim, melhorar o desempenho do processo de carregamento", explica Francesc Sabaté. O novo SEAT Leon e-HYBRID pode ser totalmente carregado em 5 horas com ficha convencional e em pouco menos de 4 horas (3h40) utilizando um ponto de carregamento do tipo Wallbox. 

2.- Ar condicionado pré-condicionado. Não há uma temperatura perfeita para viajar de carro, uma vez que as circunstâncias meteorológicas externas influenciam os interiores. No entanto, os componentes elétricos funcionam da forma mais eficiente a 21,5º - 22ºC, pelo que é considerada a temperatura desejável. Para o conseguir sem afetar a vida útil da bateria "com o veículo ainda ligado ao ponto de carregamento, e alguns minutos antes da utilização, é aconselhável pré-condicioná-lo utilizando as funções de aquecimento remoto fornecidas pela aplicação SEAT Connect ou ativando o aquecimento dos bancos e do volante", recomenda Francesc Sabaté. "Desta forma, o interior do veículo estará aclimatizado quando entrar no mesmo, sem necessidade de utilizar a bateria para realizar esta ação uma vez que se iniciar a viagem", acrescenta. 

3.- Arranca em modo de combustão. Em tempos de frio extremo, recomenda-se deixar o carro ligado ao ponto de carregamento, o que permitirá a utilização da função de pré-acondicionamento, aquecendo a bateria antes de iniciar a viagem. Só neste caso, "o veículo irá ligar o motor de combustão, desta forma a temperatura correta será alcançada para o uso da bateria", aconselha o engenheiro. Os ensaios em condições extremas a que estes veículos elétricos são submetidos, asseguram um bom funcionamento nestas condições. 
    
4.- Conduzir suavemente. Uma condução suave é sempre fundamental para reduzir o consumo. Num veículo híbrido plug-in, além disso, é realmente necessário um arranque suave em pleno inverno, uma vez que o motor elétrico fornece toda a sua força desde o início. Por outro lado, conduzir com calma ajuda-nos a aumentar a energia obtida pelo travão regenerativo. Por exemplo, no caso do Leon e-HYBRID, "ao levantar o pé do travão, sem que os travões mecânicos venham a funcionar, a energia cinética da travagem torna-se elétrica e é armazenada para utilização", conclui Francesc Sabaté. Assim, pode aumentar a vida útil da bateria no mesmo trajeto. 
Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos