Velocidade Online

Comércio e Industria - Tecnica

COMÉRCIO & INDUSTRIA - FABRICANTES ESPANHOIS EM SHANGAI

Sexta, 08 Dezembro 2017 21:26 | Actualizado em Segunda, 11 Novembro 2019 01:32

Fabricantes espanhóis de componentes na Automechanika Shanghai

China, terceiro destino das exportações.

A 2 de Dezembro encerrou a 13ª edição da feira Automechanika Shanghai realizada no Centro Nacional de Exposições e Convenções de Xangai (China) e em que participaram uma boa representação dos fabricantes espanhóis de equipamentos e componentes para a indústria automóvel.

Nesta edição, realizada de 29 de Novembro a 2 de Dezembro, a SERNAUTO organizou o Pavilhão Agrupado Espanhol em colaboração com a ICEX España Exportación e Inversiones. As empresas espanholas que participaram como expositores foram: Oil Lubricants Sash, Al-Ko Record, Berton, Cojali, FAE, Industrias Dolz, Nagares, RPK, RTS e Motortec Automechanika Madrid. A maioria delas são pequenas e médias empresas cujos produtos, orientados para o mercado de peças sobressalentes, são reconhecidos e valorizados internacionalmente.

A Automechanika Shanghai estabeleceu-se como uma das exposições mais importantes do ano, a principal plataforma de acesso ao mercado local e outros países vizinhos da região. Esta edição confirmou novamente o sucesso desta feira, que a cada ano excede os seus números recorde, registando nesta ocasião um aumento no espaço de exibição de 9% (340.000 metros quadrados), cobrindo os 15 salões que compõem o Centro de Exposições de Xangai. O número de expositores aumentou para 6.051, ou seja, 5% a mais que a edição de 2016.
Um número maior de visitantes também foi observado.

China, terceiro destino das exportações de componentes
A China posicionou-se como um dos mercados mais relevantes para as exportações espanholas de equipamentos e componentes automóveis, sendo o terceiro destino para vendas fora da União Europeia e oitavo mundial.

Em 2016, as exportações para a China cresceram 41% para 477 milhões de euros e esta tendência continua ao longo deste ano, nos quais houve aumentos de 14% e 30% nos dois primeiros trimestres, respectivamente . Este é um reflexo do esforço e do empenho dos fabricantes espanhóis para diversificar os mercados e aumentar a sua competitividade nas economias emergentes.
Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos