Velocidade Online

Comércio e Industria - Tecnica

COMÉRCIO & INDUSTRIA - CINCO TENDENCIAS DA GESTÃO DE FROTAS

Quinta, 22 Fevereiro 2018 10:19 | Actualizado em Quarta, 21 Novembro 2018 19:15

5 Tendências da Gestão de Frotas em 2018

O setor automóvel é conhecido por ser um dos primeiros a adotar novas tecnologias. Nos próximos anos vamos assistir a um crescimento exponencial na tecnologia associada à gestão de frota, com impactos ao nível da redução de custos, maior controlo do risco e melhor eficiência do desempenho da frota.

É importante saber quais são as tendências que vão influenciar a forma de gerir frotas, sobretudo a nível da incorporação de novas técnicas e tecnologias. Estar a par das novas tendências e atuar estrategicamente pode funcionar como vantagem competitiva num mercado altamente concorrencial.

Conheça as 5 tendências que vão influenciar a gestão de frotas em 2018:

1. Conectividade e veículos autónomos
Até 2020, prevê-se que estejam a circular nas estradas 10 milhões de carros autónomos, sobretudo com o impulso tecnológico de empresas como Tesla, Google, Volkswagen, Mercedes e BMW.

Estes veículos, que no médio prazo se vão tornar omnipresentes no nosso dia a dia, serão progressivamente incorporados nas frotas comerciais pelos benefícios económicos, eficiência e aumento da segurança.

Embora 2018 ainda não seja o ano da verdadeira aceitação desta tecnologia, serão dados passos decisivos para a pré-adoção, por via da implementação generalizada de dispositivos que conectam os veículos à internet, permitindo uma comunicação em tempo real veículo-veículo e veículo-infraestrutura.

2. Telemática
Quando a telemática foi introduzida pela primeira vez na gestão de frotas, foi usada principalmente como uma forma de controlar o comportamento dos motoristas e de acompanhar os movimentos dos veículos num mapa. Dia após dia surgem novas funcionalidades, mas os gestores de frota ainda não estão a aproveitá-las totalmente.

A tecnologia de telemetria integrada no veículo desempenha um papel fundamental no processamento dos dados certos, que são úteis para uma gestão mais eficiente da frota.

3. Big data
Como resultado da recolha de dados em tempo real, por via da telemática e de sensores ligados à internet, verifica-se que o processamento de uma grande quantidade de informação pode revelar-se avassalador.

É aqui que a análise de Big Data pode auxiliar o gestor de frota a processar dados relevantes, como seja informação das condições climatéricas, alertas de trânsito, consumo de combustível, entre outros.

Existem no mercado inúmeras soluções de software de Big Data para poder integrar o fluxo de informação.

4. Segurança da frota
O futuro da segurança dos veículos está diretamente relacionado com o desenvolvimento contínuo da tecnologia.

Por norma, o desenvolvimento dos aspetos de segurança centra-se mais nos veículos de passageiros do que em viaturas pesadas. No entanto, empresas como a Tesla e Volvo têm vindo a aproximar estes dois mundos, com o desenvolvimento de tecnologia para viaturas pesadas, como sistemas de travagem automática, aviso preventivo de derrapagens, colocação de monitores na traseira dos camiões e sistemas de manutenção preditiva.

A telemática continuará também a contribuir com recursos que tornarão as frotas cada vez mais seguras.

5. Nova geração de gestores de frota
2018 será o ano em que a geração millennial terá um maior peso na força de trabalho e, por inerência, na gestão de frotas. Esta mudança geracional irá introduzir uma mentalidade mais tecnológica, com maior recetividade e adaptabilidade às novas soluções, o que contribuirá para uma maior eficiência das frotas.


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos