Velocidade Online

Comércio e Industria - Tecnica

COMÉRCIO & INDUSTRIA - O HIDROGENEO NA INDUSTRIA AUTOMÓVEL

Terça, 14 Novembro 2017 15:47 | Actualizado em Quarta, 18 Julho 2018 08:44

Hidrogénio poderá contribuir com uma redução de 20% nas emissões de CO2 até 2050 O Conselho do Hidrogénio apresenta um estudo pioneiro sobre a importância do hidrogénio na transição energética
 
 
Bonn, Alemanha – 13 de novembro de 2017: Enquanto os líderes mundiais se reuniram na COP 23 em Bonn, 18 importantes líderes de vários setores industriais juntaram-se para apresentarem a primeira visão mensurável acerca do papel do hidrogénio, desenvolvida com o apoio da McKinsey. Além de ser um pilar fundamental no processo de transição energética, o estudo revela que o hidrogénio tem o potencial de desenvolver 2,5 triliões de dólares em negócios, possibilitando a criação de mais de 30 milhões de empregos até 2050.
 
Com o objetivo de levar a visão do Conselho do Hidrogénio para um patamar superior, o estudo intitulado Hydrogen, Scaling up realça a perspetiva abrangente e mensurável para a implementação do hidrogénio em larga escala e os seus impactos no processo de transição energética.
 
Implementado a grande escala, o hidrogénio poderia ser responsável por quase um quinto do total de energia final consumida até 2050.  Esta utilização permitiria reduzir em 6 gigatoneladas as emissões de CO2 anuais, quando comparado com os níveis registados atualmente, e poderia contribuir em cerca de 20% com a redução necessária para limitar o aquecimento global a dois graus Celsius.
 
Olhando para a vertente da procura, o Conselho vê potencial no hidrogénio para alimentar entre 10 a 15 milhões de automóveis e 500 000 camiões até 2030, sendo que o mesmo poderá também ser utilizado noutros setores, tais como processos industriais e matérias-primas, produção de aquecimento, geração e armazenamento de energia. No geral, o estudo prevê que a procura anual de hidrogénio poderia aumentar cerca de dez vezes até 2050, perfazendo um total de 18% da procura total de energia nesse mesmo ano. Numa altura em que se prevê que a população mundial aumente cerca de 2 mil milhões até 2050, as tecnologias de hidrogénio têm o potencial para criar oportunidades de crescimento económico sustentável.
 
“No século 21, o mundo deve mudar de modo a permitir a utilização de energia com baixas emissões de carbono,” referiu o copresidente do Conselho do Hidrogénio. “O hidrogénio é um recurso indispensável para atingir esta transição uma vez que pode ser utilizado para armazenar e transportar energia eólica, solar e outro tipo de eletricidade renovável para alimentar transportes e muitas outras coisas. O Conselho do Hidrogénio identificou sete papéis para o hidrogénio, e é por isso mesmo que estamos a encorajar os governos e investidores a terem o hidrogénio em consideração nos seus planos energéticos. Quanto mais cedo dermos início à economia do hidrogénio, melhor, e estamos todos empenhados em tornar isto uma realidade.”
 
Atingir tal escala de implementação irá envolver investimentos avultados, aproximadamente 20 a 25 mil milhões de dólares por ano para um total de cerca de 280 mil milhões de dólares até 2030. Dentro do adequado quadro regulamentar – incluindo políticas de coordenação e incentivo estáveis e a longo prazo – o relatório considera que atrair tais investimentos para implementar a tecnologia é algo viável. Atualmente o mundo já investe mais de 1,7 triliões de dólares em energia todos os anos, incluindo 650 mil milhões de dólares em petróleo e gás, 300 mil milhões de dólares em eletricidade renovável, e mais de 300 mil milhões de dólares na indústria automóvel.
 
Hydrogen Council
 
 
“Este estudo confirma a importância do hidrogénio como pilar fundamental no processo de transição energética, e encoraja-nos a ter em consideração a sua implementação a larga escala. O hidrogénio será um elemento inevitável para o processo de transição energética em determinados setores e locais geográficos. Quanto mais cedo isto se tornar uma realidade, mais cedo seremos capazes de tirar proveito dos benefícios do hidrogénio ao serviço das nossas economias e sociedade,” refere Benoît Potier, CEO da Air Liquide. “As soluções estão tecnologicamente maduras e os líderes industriais estão comprometidos. Precisamos de esforços concertados das partes interessadas para que isto se torne uma realidade; liderar este esforço é o papel do Conselho do Hidrogénio.”
 
O lançamento deste estudo ocorreu durante o Fórum de Inovação e Sustentabilidade na presença de 18 altos membros do Conselho do Hidrogénio liderado pelos copresidentes Takeshi Uchiyamada, presidente da Toyota e Benoît Potier, Presidente e CEO da Air Liquide e acompanhado pelo Prof. Aldo Belloni, CEO do Grupo Linde, Woong-chul Yang, Vice-presidente da Hyundai e Anne Stevens, membro do conselho anglo-americano. Durante o lançamento, o Conselho do Hidrogénio pediu aos investidores, representantes políticos e empresas que se juntassem a eles para acelerar o processo de implementação do hidrogénio. Foi igualmente anunciado que no ano de 2018 Woong-chul Yang da Hyundai irá suceder a Takeshi Uchiyamada da Toyota e irá presidir o conselho juntamente com Benoît Potier, CEO da Air Liquide. Takeshi Uchiyamada deverá regressar à co-presidência do Conselho em 2020, altura dos jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio, um importante marco para demonstrar a sociedade e mobilidade do hidrogénio. 
 
 
 
Hydrogen, scaling up Principais conclusões1
 
 
 
  Sobre o Conselho do Hidrogénio:  Lançado no Fórum Económico Mundial em Davos no início de 2017, o Conselho do Hidrogénio é uma iniciativa global de primeiro plano de CEOs para promover o papel das tecnologias de hidrogénio no momento da transição energética global. Os membros atuais incluem 18 multinacionais líderes de mercado – Air Liquide, Alstom, Anglo American, Audi, BMW GROUP, Daimler, ENGIE, General Motors, Honda, Hyundai, Iatani, Kawasaki, Plastic Omnium, Royal Dutch Shell, Statoil, The Linde Group, Total e Toyota – assim como outros 10 parceiros – Ballard, Faber Industries, Faurecia, First Element Fuel (True Zero), Gore, Hydrogenics, Mitsubishi, Mitsui & Co, Plug Power, e Toyota Tsusho. A coligação representa, no seu conjunto, ganhos totais superiores a 1,3 triliões de euros e abrange mais de dois milhões de empregos em todo o mundo.2 Para saber mais: www.hydrogencouncil.com. 
 
Sobre as reuniões do Conselho do Hidrogénio na COP 23:  O Conselho reunirá na COP 23 para retirar conclusões acerca do seu primeiro ano de atividade. Em Bonn a 1314 de novembro de 2017, CEOs e outros altos representantes irão participar em diversas mesas redondas,                                                     
 1 FONTE: Hydrogen Council; IEA ETP Hydrogen and Fuel Cells CBS; National Energy Outlook 2016 2 Company figures from financial years 2015 and 2016.
Hydrogen Council
 
 
interagir com responsáveis políticos assim como com os meios de comunicação social e com a comunidade mais ampla de interessados. O Conselho do Hidrogénio é liderado por dois Co-Presidentes de diferentes locais e setores, eleitos pelos membros de direção por um período de 2 anos. A cada ano o mandato de um dos copresidentes é renovado para continuidade. 
 
Para mais informações:  Hydrogen Council Press Office: Harriet Barham, +32 473 410 159, Harriet.barham@fticonsulting.com
 
Acerca do hidrogénio O hidrogénio é um elemento químico portador de energia versátil, limpo e seguro que poderá ser utilizado como combustível para geração de energia ou na indústria como matéria-prima. Gerando zero emissões, pode ser produzido a partir de eletricidade (renovável) e de combustíveis fósseis com baixos níveis de carbono. A utilização de hidrogénio continua a crescer uma vez que este pode ser armazenado e transportado com alta densidade de energia no estado líquido ou gasoso e pode ainda ser queimado ou utilizado em células de combustível para gerar calor e eletricidade. Esta versatilidade confere ao hidrogénio um papel fundamental no setor dos transportes, industrial e residencial, assim como no armazenamento em larga escala de energias renováveis, tornando-se numa solução promissora para superar determinados desafios. con

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos