Velocidade Online

Diversos - Diversos

DIVERSOS - SEGUNDO A OPINIÃO DE JOÃO CARLOS COSTA - COMENTADOR EUROSPORT

Domingo, 17 Dezembro 2017 15:13 | Actualizado em Quinta, 19 Abril 2018 11:29

  1. O habitual Top 50 do Autosport britânico faz-se sempre pensar muito. Claro que é cada cabeça, sua sentença, mas...
    Que terão feito de tão mágico 15 dos 25 pilotos que iniciaram pelo menos um GP de F1 este ano para estarem na lista...
    Que os campeões do WTCC, do Blancpain Sprint e do TCR Internacional não mereçam estar nesse grupo, para já não falar no vencedor do Dakar ou, mais ainda, o vencedor da Taça do Mundo de TT, que foi dos pilotos que mais provas internacionais com ...chancela FIA venceu este ano...
    Que um dos campeões do mundo do WEC, de importância capital para o resultado desde ano, esteja atrás do vencedor dos LMP2 e, mais interessante ainda, do quinto do Mundial...
    Que um piloto que nada ganhou, que perdeu um dos títulos com erros próprios, a quem o principal patrocinador voltou a descartar como solução para uma substituição na F1, seja o 9º classificado, à frente de um mais promissores jovens pilotos do momento e que foi campeão de GP2...
    Que o campeão da F.E, com uma temporada de luta, fique 15 posições atrás do vice-campeão e uma atrás do 3º classificado...
    E nem falo nas posições 47 e 48. Talvez sirvam para justificar o 46º posto de Raikkonen, que verdadeiramente teve um momento alto ao longo do ano - a pole em Monte Carlo.
    Mas está tudo justificado. Por isso, divirtam-se com a leitura, de trás para a frente. E não, não há portugueses na lista.

Foto de Joao Carlos Costa.

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos