Velocidade Online

Diversos - Recdordar é Viver

DIVERSOS - RECORDAR É VIVER - JOSÉ CARLOS PACE - POR VICTOR CARDOSO

Quinta, 17 Janeiro 2019 17:23 | Actualizado em Sexta, 15 Novembro 2019 03:35

José Carlos Pace

"Moco" como era conhecido nasceu em São Paulo a 6/10/1944 e foi também perto de São Paulo que viria a falecer num acidente de aviação.
Foi para Inglaterra em 1970 para com um Lotus 59 vencer o campeonato de F3.
Em 1971 fez algumas provas de F2 com um Pygmee e da serie Can Am com um Shadow, mas claro o seu alvo era a F1 onde entrou no ano seguinte.
Com um March 711 da equipa de Frank Williams entrou em 1972 no campeonato do mundo de F1. Em 1973 fez toda a época pela Surtees, assim como metade da época de 1974 pois a outra metade foi a ajudar a Brabham a desenvolver o seu BT42/Ford. Manteve-se na Brabham até ao fim da sua curta carreira, em 1975 com o apoio da Martini estreavam o BT44B/ford e tem a sua melhor época tendo inclusive ganho o "seu" GP em Interlagos.
Em 1976 com um Brabham BT45 pouco fiável por culpa das quebras constantes do V12 da Alfa Romeu que passarem a fornecer os Brabham. Em 1977, depois de muitos testes no defeso parecia agora que o motor italiano já dava outras garantias à equipa, mas José Carlos Pace, depois do terceiro GP não iria confirmar isso pois um acidente com um pequeno avião lhe roubaria a vida.
Em 1973 fez o campeonato do mundo de sportscar com um Ferrari 312 PB na companhia de Arturo Merzario ficando em 2º lugar nas 24 horas de Le Mans e 1000 kms de Nurburgring, assim como um 3º lugar em Watkins Glen.
"Moco" correu sempre com um capacete preto, o primeiro até 1971 com umas faixas vermelhas para depois passar para aquela que ficaria a ser a sua decoração: preto com faixas amarelas a acabar em uma seta na frente e mais uma de cada lado, depois mais tarde tirou a seta da frente ficando apenas as de lado. A marca como era normal na altura ... Bell


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos