Velocidade Online

Diversos - Recdordar é Viver

DIVERSOS - RECORDAR É VIVER - ELISABETE JACINTO - POR VITOR CARDOSO

Quarta, 30 Janeiro 2019 00:00 | Actualizado em Terça, 19 Novembro 2019 18:32

A "Xôr Doutora" que virou camionista 

Elisabete Jacinto nascida no Montijo em 8 de Julho de 1964, professora de geografia e autora de vários manuais escolares em 1992 teve a ideia de "ir ver" como era o TT com uma Suzuki DR 350 no Grandola 500 que acabou por desistir por queda. O que poderia ter sido uma má experiência ... foi o tónico para nunca mais deixar o TT. Continuando nas motas pelas provas portuguesas, foi também com uma Honda XR 250 que fez a sua primeira internacionalização na Baja Alta Alcarria que acabaria no 5º lugar na classe.
Em 1977 faz a estreia, ainda de mota, por areias africanas voltando à Suzuki DR 350 participa no Rallye da Tunísia com um 2º lugar na classe maratona até 400cc.
A "sede" de aventura era enorme e no ano seguinte eis que Elisabete está à partida da maratona das maratonas o Dakar ainda de Suzuki mas com a DR 650 acabando por abandonar na 7º etape. Em 2000 fazendo equipa com Mário Braz e aos comandos de uma KTM Rally e acabaria por ser49º lugar da geral e 2º das senhoras. As aventuras de mota continuaram até 2004, quando fez o primeiro Dakar de camião desistindo mas voltando no ano seguinte (2005), mais forte, com um Renault Kerox 4x4 que que levou até ao 26º lugar da geral.
Continua a aposta anual prioritária no Dakar e em 2007 já com a MAN foi 27º da geral e 7º nos camiões.
Em 2012 já no África Eco Race, prova que substituiu o Dakar nos desertos africanos, é a 2º entre os camiões e 4ª da geral.
Continuou a apostar na provas africanas como Marrocos ou Tunísia além do Eco Race onde na categoria camiões é uma das equipas apontada com hipóteses de vencer.
Até que este ano foi a cereja no topo do bolo quando aos comandos do seu MAN TGS acabaria por vencer a categoria de camiões no África Eco Race.
Uma menção especial para Jorge Gil, marido de Elisabete Jacinto, seu principal apoiante estando sempre por trás na organização de toda a equipa e ao Grupo Medinfer (Oleoban, Bio-ritmo, Trifene etc) o apoio monetário que Elisabete teve ao longo destes anos, assim como toda a equipa que a acompanha no cockpit da MAN e na assistência.


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos