Velocidade Online

Diversos - Diversos

DIVERSOS - RECORDAR É VIVER - TEO FABI - POR VICTOR CARDOSO

Quarta, 19 Dezembro 2018 12:18 | Actualizado em Sábado, 16 Fevereiro 2019 15:43

Teo Fabi (parte III CART)

Depois da primeira experiência em 1981 nos EUA a fazer CanAm pela Newmam e da primeira época de F1 em 1982,
no ano seguinte (1983) foi a vez de Teo ir rodar nas velozes ovais americanas com a Forsyte num March.
Foi o ano de ouro de Teo Fabi na América pois além da pole
nas 500 milhas de Indianapolis, ainda conseguiu obter quatro vitórias um segundo lugar e dois terceiros para arrebatar o vice
campeonato. Em 1984 resolveu voltar ao mundial de F1 com a Brabham, por isso apenas pode fazer as primeiras sete corridas da CART na mesma com a Forsyte.
Só passados quatro anos Teo resolve regressar à CART e logo em grande com a equipa Porsche onde esteve entre 1988/1990 mas sem o sucesso de outrora o que provoca uma nova paragem no "programa americano" para em 1991 ir fazer o mundial de endurance. Voltou aos EUA em 1992 com a Newman / Haas num Lola para fazer apenas uma prova Detroit. Em 1993 mudou de cores para guiar um Lola da VDS Racing com o apoio da Pennzoil, apoio esse que manteve no ano seguinte (1994) mas na equipa Hall Racing.
Acabou ... como começou não em resultados mas na equipa pois em 1995 seu último ano nos EUA voltou a competir pela Forsyte desta feita com um Reynard, mas novamente sem resultados de relevo pelo que resolveu abandonar.
Como curiosidade Teo Fabi manteve a decoração habitual no capacete, apenas usando em algumas provas um modelo BELL especial para as ovais. Em 1993/94 anos com o apoio da marca de oleos Pennzoil foi obrigado a alterar as cores para amarelo com as suas faixas mas a pretas e vermelhas. Como se não bastasse no último ano (1995) também por obrigação correu de capacete branco com faixas vermelhas.
Com esta III parte acabámos a crónica sobre Teo Fabi 


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos