Velocidade Online

Portugueses no estrangerio -

PORTUGUESES NO ESTRANGEIRO - GRANDE PRÉMIO HISTÓRICO DE PAU

Segunda, 27 Maio 2019 21:42 | Actualizado em Terça, 15 Outubro 2019 08:23

Grand Prix Historique de Pau
Iberian Historic Endurance
       Treinos cronometrados e Corrida 1


•        Pedro Macedo Silva domina na chuva
•        Agradável surpresa do Mini Morris Cooper S de Quiriere Philippe a lutar pelos primeiros lugares
•        44 carros de várias marcas e de diferentes nacionalidades embelezam paddock do circuito citadino de Pau

A mágica vila de Pau, no sopé dos Alpes, embelezou-se para mais um fim-de-semana de paixão por automóveis clássicos e corridas. Com várias competições a partilharem o concorrido programa do Grand Prix Historique de Pau, o Iberian Historic Endurance teve os primeiros momentos em pista este sábado o seu primeiro dia na pista citadina. Com a chuva a não dar tréguas, Pedro Macedo Silva garantiu a pole-position após grande luta com Morris Cooper S do surpreendente Quiriere Philippe. Ao final do dia realizou-se a primeira corrida com Macedo Silva a vencer desta vez, apenas perturbado pelo Ford GT40 de Joaquim Jorge.

Com a chuva que se fez sentir durante o primeiro dia, os pilotos tiveram um desafio extra. Na sessão de treinos livres, Quiriere Philippe, ao volante do pequeno Mini Morris Cooper S, destacou-se com o melhor tempo. O piloto francês ficou à frente do Shelby Cobra de Pedro Macedo Silva, e do Merlyn MK4 de Carlos Barbot, mostrando que estava apto para rodar com os mais fortes.

Quando chegou o momento da qualificação, a situação alterou-se. Apesar das trocas constantes pelo primeiro lugar na grelha, entre o Morris da estrela local Quiriere e também os locais Xavier Dayraut. Macedo Silva com uma condução impressionante na chuva colocou o seu Cobra na primeira posição.

A aguardada corrida que fechou o primeiro dia de provas na pitoresca cidade de Pau fez jus ao espirito do Historic Endurance. Com 44 equipas a partirem todos esperavam um acidente, até porque passados uns minutos do início da prova a chuva começou a fazer-se sentir. Pedro Macedo Silva, Philippe Quiriere e Joaquim Jorge em GT40 Roadster mantiveram-se. Logo atrás dos primeiros lugares, deu-se uma luta mais intensa entre Carlos Barbot em Merlyn MK4, Damien Kohler em Diva F10 e Stephane Codet / Jerome Govet em Porsche 911 3.0 RS.

Com a chuva a parar, o GT40 consegue ultrapassar o pequeno Mini Morris de Quiriere Philippe conseguindo a segunda posição e subindo assim ao lugar mais alto do pódio na categoria H-GTP & SPORTS CARS.
Após a confusão com a troca de pilotos, é Carlos Barbot em Merlyn MK4 que consegue fazer um melhor resultado e recupera até 4º lugar, tentando ainda apanhar o Mini Morris de Quiriere mas sem sucesso. Consegue assim o segundo lugar na categoria, ficando na frente do raro Diva F10 de Damien Kohler.
A equipa mais aplaudida acabou por ser do pequeno Mini Morris Cooper S, de Philippe Quiriere, que a correr em casa, garantiu o terceiro lugar à geral e o primeiro na categoria Gentlemen Drivers Spirit, pódio patrocinado com um premio na Casa do Governador. A dupla Inglesa Simon Hutson / Steve Monk em Porsche 911 SWB ficou em segundo lugar da categoria depois de uma fantástica recuperação e Lucien Guitteny / Maxime Bouchet em Alfa Romeo Giulia Sprint GTA em terceiro lugar.
Nos H-1976, foram os estreantes Stephane Codet / Jerome Gouvet em Porsche 911 3.0 RS ficaram na primeira posição, seguidos de Michel Mora em Ford Escort RS 2000 praticamente de group 1 e Antonio Cubero no seu famoso Porsche 911 3.0 RS.
Nos H-1971, Paul Conway em Morgan +8 Moss Box travou uma intensa luta com Alvaro Ochagavias em Porsche 911 2.4 T, com José Carvalhosa em Porsche 911 2.5 ST apesar de ter sofrido um drive-thought.
A subir ao pódio com o máximo vencedor da prova e da categoria H-1965, juntaram-se a dupla Marc Petit / Florent Cazalot em Porsche 356 C e Carlos Beltran / Pablo Tarrero em Porsche 356 pre-A.
O público presente respondeu com à emoção vivida na pista com entusiasmo, em particular na muito aguardada entrega de prémios na cerimónia do pódio.

Para Diogo Ferrão, o primeiro dia de competição da Historic Endurance foi duro mas extremamente gratificante. “O espírito que se vive na Historic Endurance teve o seu pleno neste primeiro dia do Grand Prix Historique de Pau. Apesar das condições climatéricas sentidas, as equipas presentes estiveram em grande plano, com automóveis muito diferentes em pista, condução ao mais alto nível e sobretudo sem nenhum incidente. Apesar dos circuitos citadinos não serem tão divertidos à chuva, a verdade é que nos 44 carros que participaram nas 3 sessões do dia – free practice, qualifying e corrida 1, não houve nenhum incidente a relatar, estando, portanto imaculados e prontos para a corrida de amanhã.”, afirmou o responsável.

Amanhã, Domingo realiza-se a segunda corrida do programa, às 14h30 hora local.

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos