Velocidade Online

Portugueses no estrangerio -

PORTUGUESES NO ESTRANGEIRO - IBERIAN HISTORIC ENDURANCE

Terça, 18 Junho 2019 12:20 | Actualizado em Sexta, 18 Outubro 2019 13:37

Jarama Classic

Iberian Historic Endurance Corrida 1 & 2

Porsche de Jorge Lopez domina em Jarama

 

·       Dupla vitória para o piloto espanhol Jorge Lopez em Porsche 911 3.0 RS

·       O Lotus Elite de Martin Aubert/Adam Bruzas vence o importante BRM Index Performance

·       Sol e calor trazem muito público ao 4º Jarama Classic que celebra também o centenário de Eduardo Barreiros

 

O segundo dia do 4º Jarama Classic trouxe um dia cheio de corridas, com muito calor e muito público no Paddock. Um fim-de-semana que serviu também para homenagear Eduardo Barreiros, um industrial automóvel espanhol que foi extremamente bem sucedido até finais dos anos 70.

Depois da qualificação do Iberian Historic Endurance realizada no sábado, também com muito sol, o dia das provas trouxe ainda mais calor ao circuito de Jarama. Com duas corridas para realizar, ambas com troca de pilotos, a emoção só podia chegar em doses elevadas.

A primeira corrida do Iberian historic Endurance tinha na primeira linha da grelha de partida o Porsche 911 3.0 RS da dupla portuguesa Pedro Salvador/Miguel Vaz. Foi com a mesma dose de decisão que Pedro Salvador, no primeiro turno, entrou na corrida para se começar desde logo a destacar, juntamente com o aguerrido piloto espanhol (que corria sozinho) Jorge Lopez, também em Porsche 911 3.0 RS. Carlos Barbot, no seu exótico Merlyn MK4, saía do oitavo lugar para rapidamente ascender ao terceiro posto, enquanto os dois Porsche lideravam e se afastavam do pelotão. Eduardo Davila, também em Porsche 911 3.0 RS vinha atrás, com a companhia do Ford Escort RS 1600 de Miguel Ferreira/Francisco Carvalho. De destacar que do 4º ao 13º lugar, todos rodavam num pelotão compacto, com tempos muito idênticos. Com os 20 minutos de corrida a chegar, abre-se a janela de troca de pilotos, transferindo-se adrenalina também para as boxes.

O líder Miguel Vaz/ Pedro Salvador retarda ao máximo a sua paragem nas boxes, já que há uma janela de tempo que tem que ser cumprida e o mesmo faz o seu perseguidor, o espanhol Jorge Lopez. No meio do pelotão reina uma confusão organizada na corrida às boxes que é um regalo de se observar.

Nesta paragem obrigatória, o piloto local Jorge Lopez assume a liderança e o segundo lugar da geral e desta categoria H-1976 onde se inserem, é tomado de assalto por outro Porsche 911 3.0 RS espanhol de Juan Carlos Zorilla/Tomás Moreno. O pelotão começa a realizar melhores tempo e em terceiro lugar surge então a dupla portuguesa Carlos Brízido/João Pina Cardoso também em Porsche 911 3.0 RS.

A 10 minutos do término da prova, Carlos Barbot tem um problema em pista e deixa que o Lotus Seven de Nuno Afoito lhe roube a vitória na corrida da categoria H-GTP & Sports Cars.

Na categoria H-1971, a dupla Miguel Ferreira/Francisco Carvalho, agora aos comandos do rápido Ford Escort RS 1600 com o nº 48, pode orgulhar-se de ter cortado a meta em quarto lugar e de consolidar a vitória na categoria. O segundo foi António Gutierrez, seguido pela dupla José Carvalhosa/Nuno Nunes, ambas as equipas em Porsche 911 2.5 ST, na muito participada categoria H-1971 com 9 concorrentes.

Nos Gentlemen Driver Spirit, Luís Sousa Ribeiro impôs o seu peculiar Ford Cortina Lotus, liderando do princípio ao fim, mas a disputa era mais atrás, entre o Mini Cooper S 1300 de Hipólito Pires/Tiago Raposo Magalhães e o Porsche 911 SWB de Nuno Nunes/Piero del Maso, com a primeira dupla a ser mais eficaz e a levar a segunda posição, não dando sequer hipóteses ao Matra Bonet da dupla espanhola Eugénio Fernandez/Eduardo Fuster de se intrometer na luta.

 

Segunda corrida mais movimentada

A segunda corrida do Iberian Historic Endurance voltou a lançar dois Porsche 911 3.0 RS na frente, mas desta vez os protagonistas foram Jorge Lopez, o piloto espanhol que ganhou a primeira corrida, e os seus compatriotas Juan Carlos Zorrilla/Tomas Moreno. Os dois a discutir as primeiras posições já dava emoção suficiente, mas valia também a pena ver o Lotus Seven de João Mira Gomes/Nuno Afoito em luta com o BMW 323i de Jorge Cruz.

Aos 10 minutos de corrida, Carlos Barbot já tinha recuperado da 12ª posição da partida para agora ocupar o terceiro posto e liderar a categoria H-GTP. O líder da categoria H-1971 era o Porsche 911 2.5 ST de Antonio Gutierrez, mas em sua perseguição vinha o rápido Ford Escort RS 1600 de Miguel Ferreira/Francisco Carvalho e mais atrás, noutra luta renhida, seguiam os dois Alfa Romeo GTAm da mesma categoria, de Jorge Santos/Alcides Petiz e de Bruno Duarte/Filipe Silva.

Nos Gentleman Driver Spirit, começava a ser uma delícia ver a luta entre o Mini Cooper S da dupla Hipólito Pires/Tiago Raposo de Magalhães e o Porsche 911 de Nuno Nunes, embora o líder da categoria fosse, na altura, o Ford Cortina Lotus de Luís Sousa Ribeiro que ainda apanhou um susto ao cometer um erro e ao deixar os dois rivais passarem.

Na janela de troca de pilotos, a carambola nas boxes gerou também muitos ajustes e alterações nas posições de cada um. Na frente, o Porsche nº 84 de Jorge Lopez é mais rápido a desembaraçar-se destas movimentações e fica isolado na frente. Quem inicia uma excelente recuperação é o Porsche 911 3.0 RS dos portugueses Carlos Brízido/João Pina Cardoso que acabam a cortar a meta em segundo lugar. Excelente prova fez também Carlos Barbot, que levou o seu Merlyn MK4 à terceira posição e a ganhar a categoria H-GTP. Todavia, terceiro da categoria H-1976, foi o Porsche 911 3.0 RS dos espanhóis Juan Carlos Zorilla/Tomás Moreno.

Com o Ford Escort RS 1600, Francisco Carvalho e Miguel Nunes vencem a categoria H-1971, demonstrando um excelente andamento. Nesta classe, o segundo foi Antonio Gutierrez, em Porsche 911 2.5 ST e em terceiro o gracioso Alfa Romeo GTAm da dupla Jorge Santos/Alcides Petiz a conseguir deixar a importante concorrência para trás.

 

Nos Gentleman Drivers, Luis Sousa Ribeiro no seu Ford Cortina Lotus acaba por recuperar o primeiro lugar e na luta entre o Porsche e o Mini, acaba por ser este último com Hipólito Pires/Tiago Raposo Magalhães a ocuparem a segunda posição.

A categoria mais importante do Iberian Historic Endurance, o BRM Index Performance, foi ganha pelo Lotus Elite de Martin Aubert/Adam Bruzas, que tiveram direito a um fantástico relógio da luxuosa marca BMR Chronographs Spain. No segundo lugar, Antonio Castro/Stig Näs num Ford Anglia e a terceira posição foi ocupada por Eugenio Fernandez/Eduardo Fuster em Matra Bonnet DJET 5.

Para Diogo Ferrão: “Já começa a ser uma tradição esta peregrinação ao Jarama Classic. Nos últimos 7 anos a visita a Madrid foi sempre o palco de grandes corridas, muita emoção e muito publico. Este ano não foi exceção, mas numa pista tão exigente como esta, este ano foi sem duvida o ano com o melhor comportamento dos Pilotos, onde em 100 minutos de corrida não houve um contacto com qualquer carro. São 7 anos de trabalho que nos deixam muito orgulhosos”.

A próxima paragem do Iberian Historic Endurance acontecerá nos dias 28/30 de Junho, com a deslocação à Bélgica para as 3 Horas de SPA Francochamp, numa prova há muito esgotada com 81 participantes.


Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos