Velocidade Online

Nacional - Ralis

CAMPEONATO REGIONAL CENTRO DE RALIS - PEDRO SILVA VENCEU RALI DE RESENDE

Terça, 26 Outubro 2021 20:34 | Actualizado em Sábado, 27 Novembro 2021 19:32

Pedro Silva vence Rally Resende Douro Verde e é campeão centro de duas rodas motrizes

 

O jovem talento de Vila Velha de Rodão foi à prova do Targa Clube assinar a primeira vitória absoluta da sua carreira. Navegado, desta feita, por Roberto Santos, impôs-se ao local José Carlos Pouca Sorte e a Miguel Carvalho, que fecharam os restantes lugares do pódio.

 

As desafiantes estradas de asfalto do concelho de Resende, na idílica margem sul do Rio Douro, corresponderam totalmente à expectativa dos pilotos do Campeonato Centro de ralis que responderam ao desafio da organização para virem estrear esta nova prova do calendário Centro de Ralis, numa jornada que contou ainda para o 4º Desafio Kumho Portugal.

A prova foi dividida em dois dias, com a tirada inicial a decorrer na noite de sábado, numa dupla passagem pelos 11,61 kms da especial de Resende/Enxertado, que arrancava em pleno coração da sede do concelho.

E já se sabe que nas especiais noturnas, o conhecimento profundo do terreno é um fator que poder ser fundamental, com uma dupla local a provar isso mesmo.

Extraindo todo o potencial do seu potente BMW M3, Pedro Melo e Nicolau Rabaça “voaram” no troço inaugural e venceram com 11,6 segundos de vantagem sobre Pedro Silva e Roberto Santos, que colocaram o Peugeot 208 R2 no 2º lugar, na frente de mais uma equipa local, também com um Peugeot 208 R2, constituída por José Carlos Pouca Sorte e João Macedo, curiosamente pilotos mais habituais às provas de Montanha e que rodaram apenas 1,1 segundos mais lentos que o outro Peugeot.

Mas Pedro Melo ficaria logo a seguir fora de qualquer luta pelo triunfo, não alinhando sequer para a segunda passagem, com problemas no BMW. Voltaria em “super rali” no segundo dia, tendo terminado a prova num bom 7º posto, após uma recuperação muito interessante.

Dessa forma, Pedro Silva que aumentou o andamento na 2ª PEC, terminava a noite inicial no comando, com 30,0 segundos em relação ao Peugeot 206 GTi de Miguel Carvalho. Este, acompanhado por António Reis, saltava assim para o 2º lugar, a 35 segundos, por troca com José Carlos Pouca Sorte que deu um pequeno toque na especial, perdendo algum tempo e terminando esta primeira parte em 3º, a apenas uma décima de segundo de Carvalho.

No dia final, a caravana enfrentou duas duplas passagens por Miomães/S. Romão (5,23 kms) e Canizes/S:Cristovão (7,96 kms), intervaladas por uma passagem única nos 9,07 kms de S. Martinho de Mouros/Paus.

E José Carlos Pouca Sorte foi o homem em destaque. Em cinco especiais, o piloto de Resende venceu quatro, cabendo a Pedro Silva vencer a restante, embora seja justo salientar que se José Carlos Pouca Sorte atacou como só lhe restava fazer, Pedro Silva denotou estar sempre a controlar o andamento do adversário mais direto e geriu o farto avanço com que partiu para a etapa final, concluindo a prova com 18,4 segundos de vantagem, conquistando assim a edição inaugural do Rally de Resende Douro Verde e, naturalmente, vencendo ainda na Divisão 1 Kumho.

Triunfo justo, numa prova que ficará para a sua carreira: Pedro Silva saiu de Resende com o título das duas rodas motrizes do CCR, a vitória nas contas finais da Divisão 1 do Desafio Kumho Centro e inscreveu no seu palmarés o primeiro triunfo à geral num rali.

Já José Carlos Pouca Sorte entusiasmou os seus conterrâneos com o brilhante 2º lugar final. A estrear-se na condução do Peugeot 208 R2, revelou um andamento forte e consistente, merecendo a ovação da tarde na cerimónia de entrega de prémios.

O pódio absoluto da prova foi um “assunto” reservado à marca francesa de Sochaux, já que encontrámos no 3º posto Miguel Carvalho que, como habitualmente, “espremeu” todo o sumo do 206 GTi, colocando no asfalto a sua já reconhecida rapidez e saindo de Resende com um pódio absoluto e a vitória na Divisão 2 Kumho. Exibição notável.

A fechar o top cinco do rali, encontrámos no 4º lugar Hélder Cordeiro e Bruno Pereira, cada vezes mais rápidos e seguros com o BMW M3 e Paulo Correia e Tiago Amado, que voltaram a ser muito eficazes com o Renault Twingo R2 e asseguraram o 5º posto.

Entre as catorze equipas que terminaram um rali onde a organização esteve exemplar, destaque para a presença de duas duplas femininas. Daniela Lopes e Soraia Silva levaram o seu Citroen Saxo Cup a um positivo 8º posto da geral, sendo quartas na Divisão 2 Kumho. Já Vera Cardoso e Tânia Machado asseguraram o 12º lugar, após uma prova sem erros com o Saxo.

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos