Velocidade Online

Nacional - Autocross/Ralicross

CAMPEONATO PORTUGAL DE PORTUGAL RALICROSS - MOTOFIL PRESENTE EM MONTALEGRE

Sábado, 19 Junho 2021 10:57 | Actualizado em Domingo, 04 Dezembro 2022 23:58

A dupla dos “jovens lobos” da Motofil teve sortes diferentes na segunda jornada do ano do Campeonato de Portugal de Rallycross by Diatosta. Gonçalo Novo esteve em grande plano, enquanto João Novo viveu uma jornada agridoce, com uma penalização a impedir a sua ida à final.

A equipa Motofil chegou a Montalegre firme no propósito de voltar a dar todas as condições aos seus dois jovens pilotos para brilhar. E estes tudo fizeram para tentar corresponder.

Gonçalo Novo assumia antes da prova que vinha com tudo. E as expetativas do piloto do Toyota Starlet para esta ‘visita’ a Trás-os-Montes eram justificadas, pois em Lousada tinha realizado uma exibição notável e uma das primeiras posições era um objetivo perfeitamente justificável, como o confirmou o desempenho no sábado, numa jornada de muito calor.

“No primeiro dia correu bem e lutamos pelos lugares cimeiros. No domingo problemas técnicos condicionaram as duas mangas de qualificação”, explica Gonçalo Novo, que conseguiria na final chegar à segunda posição, refletindo a sua excelente velocidade em pista e a forma focada como abordou a corrida decisiva. Mas… “à posteriori fomos penalizados numa posição e acabamos em terceiro, numa decisão que respeitamos, mas que nos deixa tristes”. No entanto, o jovem piloto da Motofil sentia-se “muito feliz com a minha exibição e com o excelente nível de preparação do Starlet. Agradeço imenso à minha equipa!”.

Mas o espetáculo exibicional proporcionado pela Motofil não se resumiu ao piloto do Starlet amarelo, uma vez que João Novo voltou à Super 1600 com uma atuação de destaque. Aos comandos do Citroën C2 S1600 conseguiu lutar pelas posições cimeiras ao longo de todo o fim-de-semana. E “apesar da concorrência feroz, pois esta divisão está fenomenal!”, concluiu a jornada transmontana em bom plano, evidenciando uma grande evolução.

O nono posto no final das quatro qualificações foi o reflexo da aprendizagem do jovem piloto da Motofil, que na divisão ‘rainha’ do rallycross nacional brilhou ao realizar um grande arranque na semifinal que o levou até ao quarto posto. Isso daria acesso à final se a organização não lhe tivesse atribuído uma penalização que o afastou da corrida decisiva.

“Face a adversários muito fortes demos muita luta, e foi pena que não tivesse podido mostrar mais na final, pois penso que conseguiria sair de Montalegre com um excelente resultado. Por isso não deixo de estar dececionado com o desfecho”, declarou João Novo, que na prova transmontana tinha a consciência de poder discutir o pódio.

Facebook
Facebook
Visitas
Visitantes em linha
contador gratuito de visitas Total de visitas
Contacte-nos